Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 62
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
REME rev. min. enferm ; 24: e-1298, fev.2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1096504

RESUMO

Objetivo: analisar a cultura de segurança em unidades cirúrgicas de três hospitais de ensino paranaenses. Método: survey, transversal, com coleta de dados realizada entre 2017 e 2018, em três hospitais com administração federal, estadual e privada. Utilizou-se o questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture, que analisa 12 dimensões da cultura de segurança; aquelas com índices ≥75% foram consideradas fortalecidas. Resultados: a dimensão "trabalho em equipe dentro das unidades" foi identificada como fortalecida no hospital privado (77,8%); nos demais, nenhuma dimensão mostrou cultura fortalecida. Os profissionais do hospital privado externaram, significativamente, percepção menos negativa em seis dimensões de cultura. Comparados aos profissionais médicos, a Enfermagem apresentou percepção mais positiva, com diferença significativa para quatro dimensões. Conclusão: a administração privada estimula a cultura de segurança, quando comparada à pública. As dimensões frágeis são expressivas em todos os segmentos de trabalhadores, tornando-se desafio para promover cultura positiva em unidades cirúrgicas de hospitais de ensino. (AU)


Objective: to analyze the safety culture in surgical units of three teaching hospitals in Paraná. Method: a cross-sectional survey, with data collection, carried out between 2017 and 2018, in three hospitals with federal, state and private administration. We used the Hospital Survey on Patient Safety Culture questionnaire, which analyzes 12 dimensions of the safety culture; we considered those with rates ≥75% as strengthened. Results: the dimension "teamwork within the units" was identified as strengthened in the private hospital (77.8%); in the others, no dimension showed a strengthened culture. The professionals of the private hospital significantly expressed a less negative perception in six dimensions of culture. Compared to medical professionals, Nursing showed a more positive perception, with a significant difference for four dimensions. Conclusion: private administration encourages a culture of security when compared to public administration. The fragile dimensions are expressive in all segments of workers, making it a challenge to promote a positive culture in surgical units of teaching hospitals.(AU)


Objetivo: analizar la cultura de seguridad en unidades quirúrgicas de tres hospitales docentes del estado de Paraná. Método: encuesta transversal, con recogida de datos realizada entre 2017 y 2018, en tres hospitales de administración federal, estatal y privada. Se utilizó el cuestionario Hospital Survey on Patient Safety Culture que analiza 12 dimensiones de la cultura de seguridad; aquéllas con tasas ≥75% se consideraron fortalecidas. Resultados: se identificó la dimensión "trabajo en equipo dentro de las unidades" como fortalecida en el hospital privado (77.8%); en los demás, ninguna dimensión mostró una cultura fortalecida. Los profesionales del hospital privado expresaron significativamente una percepción menos negativa en seis dimensiones de la cultura. En comparación con los profesionales médicos, la enfermería mostró una percepción más positiva, con una diferencia significativa en cuatro dimensiones. Conclusión: la administración privada fomenta una cultura de seguridad, en comparación con la pública. Las dimensiones frágiles son expresivas en todos los segmentos de los trabajadores. Por ello, promover la cultura positiva en las unidades quirúrgicas de los hospitales escuela se ha vuelto un reto.(AU)


Assuntos
Humanos , Qualidade da Assistência à Saúde , Cultura Organizacional , Assistência Perioperatória , Segurança do Paciente , Hospitais de Ensino , Enfermagem Perioperatória , Administração Hospitalar
2.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 12: 616-621, jan.-dez. 2020. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1097372

RESUMO

Objetivo: analisar as especificidades positivas de profissionais de enfermagem acerca da cultura de segurança do paciente em unidades de urgência/emergência. Método: pesquisa de abordagem quantitativa, de delineamento transversal, realizada em sete municípios integrantes da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde do Rio Grande do Sul, em suas respectivas unidades hospitalares com atendimento de urgência/emergência. A amostra foi composta por 112 profissionais de enfermagem e, como instrumento de coleta de dados, foi utilizado o questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC), na versão traduzida para a língua portuguesa. Resultados: os resultados revelaram as dimensões "expectativas sobre o seu supervisor/ chefe e ações promotoras de segurança do paciente" (78,5%) e "trabalho em equipe dentro das unidades" (76,5%) como as principais em receber respostas positivas. Conclusão: o estudo revela que as unidades de urgência/emergência possuem áreas fortes para o desenvolvimento de uma assistência qualificada e segura


Objective: to analyze the positive specificities of nursing professionals about the culture of patient safety in emergency / emergency units. Method: a cross-sectional, quantitative approach research, carried out in seven municipalities of the 13th Regional Health Coordination of Rio Grande do Sul, in their respective hospital units with emergency / emergency care. The sample was composed by 112 nursing professionals and, as a data collection instrument, the Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC) questionnaire was used in the Portuguese language version. Results: the results revealed the dimensions "expectations about their supervisor / supervisor and actions that promote patient safety" (78.5%) and "teamwork within the units" (76.5%) as the main ones in receiving responses positive. Conclusion: The study reveals that emergency / emergency units have strong areas for the development of qualified and safe care


Objetivo: analizar las especificidades positivas de profesionales de enfermería acerca de la cultura de seguridad del paciente en unidades de urgencia / emergencia. Método: investigación de abordaje cuantitativo, de delineamiento transversal, realizada en siete municipios integrantes de la 13ª Coordinadora Regional de Salud de Rio Grande do Sul, en sus respectivas unidades hospitalarias con atención de urgencia / emergencia. La muestra está formada por 112 profesionales de enfermería y, como un instrumento de recolección de datos, se utilizó el cuestionario de la Encuesta sobre el Hospital de Cultura de Seguridad del Paciente (HSOPSC) en la versión traducida al portugués. Resultados: los resultados revelaron las dimensiones "expectativas sobre su supervisor / jefe y acciones promotoras de seguridad del paciente" (78,5%) y "trabajo en equipo dentro de las unidades" (76,5%) como las principales en recibir respuestas positivo. Conclusión: el estudio revela que las unidades de urgencia / emergencia poseen áreas fuertes para el desarrollo de una asistencia calificada y segura


Assuntos
Humanos , Cultura Organizacional , Emergências , Segurança do Paciente
3.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e38670, jan.-dez. 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1005428

RESUMO

Objetivo: identificar estratégias de promoção que contribuam para o fortalecimento da cultura de segurança do paciente em unidades de terapia intensiva. Método: estudo qualitativo, descritivo, realizado com cinco médicos, cinco enfermeiros e 24 técnicos de enfermagem atuantes em unidades de terapia intensiva de duas instituições hospitalares do sul do Brasil em 2016. A coleta dos dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas e o tratamento, pela análise textual discursiva. A pesquisa foi aprovada por Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: emergiram três categorias: implementação de protocolos de segurança do paciente; envolvimento institucional e multiprofissional; e segurança do paciente na educação permanente. Conclusão: os profissionais de saúde consideram a implementação de protocolos na assistência à saúde, a inclusão da temática da segurança na educação permanente e o envolvimento da instituição, bem como da equipe multiprofissional, como as principais estratégias para promover e fortalecer a cultura de segurança do paciente.


Objective: identify promotion strategies that contribute to strengthening patient safety culture in intensive care units. Method: in this qualitative, descriptive study, data were collected in 2016 by semi-structured interviews of five physicians, five nurses and 24 nursing technicians working in intensive care units at two hospitals in southern Brazil, and analyzed using discursive textual analysis. The study was approved by the research ethics committee. Results: three categories emerged: implementation of patient safety protocols; institutional and multi-professional involvement and patient safety in continuing professional development. Conclusion: health personnel considered the implementation of health care protocols, the inclusion of safety as a topic in continued professional development and the involvement of both the institution and the multi-professional team to be the main strategies for promoting and strengthening patient safety culture.


Objetivo: identificar estrategias de promoción que contribuyan al fortalecimiento de la cultura de seguridad del paciente en unidades de cuidados intensivos. Método: estudio cualitativo, descriptivo, realizado junto a cinco médicos, cinco enfermeros y 24 técnicos de enfermería que trabajan en unidades de cuidados intensivos de dos instituciones hospitalarias del sur de Brasil, en 2016. La recolección de los datos se realizó por medio de entrevistas semiestructuradas y el tratamiento de los datos por el análisis textual discursivo. La investigación fue aprobada por Comité de Ética en Investigación. Resultados: surgieron tres categorías: implementación de protocolos de seguridad del paciente; participación institucional y multiprofesional y seguridad del paciente en la educación permanente. Conclusión: los profesionales de la salud consideran la implementación de protocolos en la asistencia a la salud, la inclusión de la temática de la seguridad en la educación permanente y la participación de la institución, así como del equipo multiprofesional, como las principales estrategias para promover y fortalecer la cultura de seguridad del paciente.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cultura Organizacional , Enfermagem , Segurança do Paciente , Unidades de Terapia Intensiva , Pesquisa Qualitativa
4.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e34073, jan.-dez. 2019. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1005529

RESUMO

Objetivo: avaliar a cultura de segurança organizacional de um hospital universitário português a partir da percepção dos enfermeiros. Método: estudo transversal, tipo survey, com 567 enfermeiros de um hospital universitário do Porto, Portugal, realizado de abril a dezembro de 2014. Utilizou-se o instrumento do Hospital Survey on Patient Safety Culture. Para análise, realizou-se a recodificação da Escala de Likert e aplicou-se a estatística descritiva. Resultados: as dimensões que apresentaram percentual elevado de respostas positivas foram: Trabalho em equipe dentro das unidades (78,69%) e Expectativa e ações de promoção de segurança do paciente dos supervisores (65,94%). Evidenciou-se que 248 (44,4%) profissionais não notificaram nenhum evento e apenas 13 (2,3%) notificaram mais de seis eventos no último ano. Conclusão: a avalição permitiu identificar uma dimensão forte e algumas fragilidades da organização. Os resultados são relevantes e servem de embasamento para os gestores e líderes de enfermagem, permitindo avançar na cultura de segurança.


Objective: to evaluate the organizational safety culture of a Portuguese university hospital on the basis of nurses' perceptions. Method: this cross-sectional, survey-type study of 567 nurses at a university hospital in Porto, Portugal, was conducted from April to December 2014, using the Survey on Patient Safety Culture instrument. For the analysis, the Likert Scale was recoded, and descriptive statistics were used. Results: the dimensions that returned high percentage positive responses were: Teamwork within units (78.69%) and Supervisor Expectations and Actions Promoting Patient Safety (65.94%). It was found that 248 (44.4%) of personnel did not report any event, and only 13 (2.3%) had reported more than six events in the prior year. Conclusion: the assessment identified one strong dimension in the organization, and some weaknesses. The results are significant and offer a foundation for nursing managers and leaders to improve safety culture.


Objetivo: evaluar la cultura de seguridad de la organización de un hospital universitario portugués desde el punto de vista de las enfermeras. Método: estudio transversal, tipo encuesta, junto a 567 enfermeros de un hospital universitario en Oporto, Portugal, que tuvo lugar entre abril y diciembre de 2014. Utiliza el instrumento de Hospital Survey on Patient Safety Culture. Para el análisis, se realizó recodificación de la Escala de Likert y se utilizó la estadística descriptiva. Resultados: Las dimensiones que presentaron un alto porcentaje de respuestas positivas fueron: Trabajo en equipo dentro de las unidades (78,69%) y Expectativa y acciones de promoción de seguridad del paciente de los supervisores (65,94%). Se evidenció que 248 (44,4%) de los profesionales no notificaron ningún evento y sólo 13 (2,3%) notificaron más de seis eventos el último año. Conclusión: la evaluación permitió identificar una dimensión fuerte y algunas fragilidades de la organización. Los resultados son relevantes y sirven de base para los gestores y líderes de enfermería, permitiendo avanzar en la cultura de seguridad.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Qualidade da Assistência à Saúde , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Hospitais , Estudos Transversais
5.
Rev. enferm. UFSM ; 9: [14], jul. 15, 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1024199

RESUMO

Objetivo: compreender os nexos e reflexos da adaptação do enfermeiro à cultura organizacional do cuidado de enfermagem no âmbito hospitalar. Método: pesquisa qualitativa, exploratório-descritiva, cujos dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com 12 enfermeiros. Para a análise dos dados, foi escolhido o método de análise de conteúdo, por envolver e apreender aspectos subjetivos, emergindo duas categorias: a normalização do cuidado e sobrepujando a adaptação normalizadora. Resultados: o enfermeiro, ao disponibilizar o cuidado, permite que a cultura da organização faça um agenciamento sobre si, sendo esta adaptação otimizada pela falta de exercício da autonomia pelos enfermeiros e por uma identidade singular pouco consolidada. Considerações finais: o reflexo da adaptação à cultura organizacional faz com que o cuidado disponibilizado se fragilize, fomentando de forma insuficiente a proatividade do enfermeiro. Um maior tempo de trabalho favorece a produção de subjetividade singular.


Aim: to understand the nexus and reflexes of nurses' adaptation to the organizational culture of nursing care in the hospital setting. Method: qualitative, exploratory-descriptive research, whose data were collected through semi-structured interviews with 12 nurses. For data analysis, the content analysis method was chosen, since it involves and apprehends subjective aspects, emerging two categories: the normalization of care and overcoming the normalizing adaptation. Results: the nurse, by providing the care, allows the organization's culture to make an agency on itself, being this adaptation optimized by the lack of exercise of the autonomy by the nurses and by a singular identity little consolidated. Final considerations: the reflex of the adaptation to the organizational culture makes the available care fragile, insufficiently promoting the nurse's proactivity. A longer working time favors the production of singular subjectivity.


Objetivo: comprender los nexos y reflejos de la adaptación del enfermero a la cultura organizacional del cuidado de enfermería en el ámbito hospitalario. Método: investigación cualitativa, exploratorio-descriptiva; los datos fueron recolectados por medio de entrevistas semiestructuradas con 12 enfermeros. Para el análisis de los datos fue elegido el método de análisis de contenido, por involucrar y aprehender aspectos subjetivos, y del cual emergió dos categorías: la normalización del cuidado y sobreponiendo la adaptación normalizadora. Resultados: el enfermero, al desarrollar el cuidado, permite que la cultura de la organización haga un agenciamiento sobre sí, siendo esta adaptación optimizada por la falta de ejercicio de la autonomía por los enfermeros y por una identidad poco consolidada. Consideraciones finales: el reflejo de la adaptación a la cultura organizacional fragiliza el cuidado disponible, fomentando de forma insuficiente la proactividad del enfermero. Un tiempo más largo de trabajo favorece la producción de subjetividad singular.


Assuntos
Humanos , Cultura Organizacional , Adaptação , Enfermeiros , Cuidados de Enfermagem
6.
REME rev. min. enferm ; 23: e-1183, jan.2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1008332

RESUMO

Objetivo: avaliar a cultura de segurança do paciente da equipe multidisciplinar em um hospital filantrópico brasileiro. Método: trata-se de estudo quantitativo, transversal, realizado com 209 profissionais, em 12 setores do hospital. Para a coleta de dados, utilizou-se o Hospital Survey On Patient Safety Culture, desenvolvido pela Agency for Health Research and Quality, traduzido e validado para a língua portuguesa. A confiabilidade do instrumento foi verificada pelo coeficiente Alfa de Cronbach. A análise de dados se deu por estatística descritiva. Resultados: as dimensões com maiores percentuais de respostas positivas foram: expectativas e ações de promoção da segurança do paciente pelo supervisor/chefe; aprendizado organizacional e melhoria contínua; trabalho em equipe no âmbito das unidades. Por outro lado, as dimensões com menores percentuais de respostas positivas foram: respostas não punitivas aos erros; profissionais e percepção geral de segurança do paciente. Conclusão: esses achados revelaram que todas as dimensões da cultura de segurança do paciente devem ser trabalhadas com os profissionais da equipe de saúde, uma vez que nenhuma das dimensões superou 75% de respostas positivas.(AU)


Objective: to evaluate patient safety culture on the part of the multidisciplinary team in a Brazilian philanthropic hospital. Method: this is a quantitative cross-sectional study carried out with 209 professionals in 12 hospital sectors. For the data collection, the Hospital Survey On Patient Safety Culture, developed by the Agency for Health Research and Quality, was used, translated and validated for the Portuguese language. The reliability of the instrument was verified by the Cronbach's Alpha coefficient. Data analysis was accomplished by descriptive statistics. Results: the dimensions with the highest percentages of positive responses were: expectations and actions to promote patient safety by the supervisor/chief; organizational learning and continuous improvement; team work within the units. On the other hand, the dimensions with lower percentages of positive responses were: non-punitive responses to errors; professional and general perception on patient safety. Conclusion: these findings revealed that all dimensions of the patient safety culture should be worked out with the healthcare professionals, since that none of the dimensions exceeded 75% of positive responses.(AU)


Objetivo: evaluar la cultura sobre seguridad del paciente del equipo multidisciplinario de un hospital filantrópico de Brasil. Método: estudio cuantitativo transversal llevado a cabo con 209 profesionales en 12 sectores del hospital. La recogida de datos se efectuó mediante el cuestionario Hospital Survey On Patient Safety Culture, desarrollado por la Agency for Health Research and Quality, traducido y adaptado al idioma portugés. La confiabilidad del instrumento se verificó con el coeficiente Alfa de Cronbach. El análisis de datos se efectuó por estadística descriptiva. Resultados: las dimensiones...(AU)


Assuntos
Humanos , Equipe de Assistência ao Paciente , Qualidade da Assistência à Saúde , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Hospitais Filantrópicos
7.
Rev Rene (Online) ; 20(1): e39782, jan.-dez. 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-997303

RESUMO

Objetivo: avaliar a cultura de segurança do paciente de hospital de ensino. Métodos: pesquisa avaliativa, com 68 enfermeiros, cujo instrumento utilizado foi o Questionário de Atitudes de Segurança (Safety Attitudes Questionnaire - Short Form) adaptado, composto por questões que contemplam seis domínios. Resultados: a melhor avaliação foi do domínio Satisfação no Trabalho, com média de 88,48, único classificado positivamente. O domínio que mede a Percepção da Gerência da Unidade e do Hospital obteve as menores avaliações, com médias 61,1 e 59,6, respectivamente. Conclusão: os profissionais enfermeiros exprimiram satisfação com o trabalho, porém, considerando que apenas um domínio obteve resultado positivo, a cultura de segurança do paciente encontrada no hospital apresenta fragilidades na perspectiva dos enfermeiros participantes. (AU)


Assuntos
Humanos , Cultura Organizacional , Enfermagem , Segurança do Paciente
8.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 27: e3167, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1020702

RESUMO

Objetivo analisar a cultura de segurança da equipe multiprofissional em três Unidades de Terapia Intensiva Neonatal de hospitais públicos de Minas Gerais, Brasil. Método estudo tipo survey, transversal, desenvolvido com 514 profissionais de saúde. Utilizou-se o instrumento Hospital Survey on Patient Safety Culture, sendo os dados submetidos à análise estatística descritiva por meio do software R, versão 3.3.2. Resultados os achados mostraram que nenhuma dimensão obteve escore de respostas positivas acima de 75% para ser considerada como área de força. A dimensão "Resposta não punitiva ao erro" foi classificada como área crítica da cultura de segurança do paciente com 55,45% das repostas. Contudo, foram identificadas áreas com potencial para melhoria, como "Trabalho em equipe na unidade" (59,44%) e "Expectativas e ações do supervisor/chefia para a promoção da segurança do paciente" (49,90%). Conclusão nenhuma das dimensões foi considerada como área de força, o que aponta que a cultura de segurança ainda não está integralmente implementada nas unidades avaliadas. Recomenda-se um olhar crítico sobre as fragilidades do processo de segurança dos pacientes, a fim de buscar estratégias para a adoção de uma cultura de segurança positiva, beneficiando pacientes, familiares e profissionais.


Objective analyze the safety culture of multidisciplinary teams from three neonatal intensive care units of public hospitals in Minas Gerais, Brazil. Method a cross-sectional survey conducted with 514 health professionals, using the Hospital Survey on Patient Safety Culture; data were subjected to a descriptive statistical analysis in software R-3.3.2. Results the findings showed that none of the dimensions had a positive response score above 75% to be considered as a strength area. The dimension 'Nonpunitive response to error' was classified as a critical area of the patient safety culture, present in 55.45% of the responses. However, areas with potential for improvements were identified, such as 'Teamwork within units' (59.44%) and 'Supervisor/manager's expectations and actions to promote patient safety' (49.90%). Conclusion none of the dimensions was considered as a strength area, which indicates safety culture has not been fully implemented in the evaluated units. A critical look at the weaknesses of the patient safety process is recommended in order to seek strategies for the adoption of a positive safety culture to benefit patients, family members and health professionals.


Objetivo analizar la cultura de seguridad del equipo multiprofesional en tres Unidades de Cuidados Intensivos Neonatales en hospitales públicos de Minas Gerais, Brasil. Método estudio tipo survey, transversal, desarrollado con 514 profesionales de salud. Se utilizó el instrumento Hospital Survey on Patient Safety Culture, y los datos se sometieron a análisis estadístico descriptivo por medio del software R, versión 3.3.2. Resultados los resultados revelaron que ninguna dimensión obtuvo puntuación de respuestas positivas por encima del 75% para ser considerada como área de fuerza. La dimensión «Respuesta no punitiva al error¼ fue clasificada como área crítica de la cultura de seguridad del paciente con el 55,45% de las repuestas. Sin embargo, se identificaron áreas con potencial de mejora, como «Trabajo en equipo en la unidad¼ (59,44%) y «Expectativas y acciones del supervisor/jefe para la promoción de la seguridad del paciente¼ (49,90%). Conclusión ninguna de las dimensiones se consideró como área de fuerza, lo que indica que la cultura de seguridad aún no está integralmente implementada en las unidades valoradas. Se recomienda una mirada crítica sobre las fragilidades del proceso de seguridad de los pacientes, con el fin de buscar estrategias para la adopción de una cultura de seguridad positiva, para beneficiar a pacientes, familiares y profesionales.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Equipe de Assistência ao Paciente/estatística & dados numéricos , Garantia da Qualidade dos Cuidados de Saúde/normas , Assistência Centrada no Paciente/normas , Segurança do Paciente/normas , Fatores de Tempo , Brasil , Cultura Organizacional , Inquéritos e Questionários/estatística & dados numéricos
9.
Rev. Enferm. Atual In Derme ; 87(Edição Especial)2019.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1025392

RESUMO

Objetivo: Avaliar as dificuldades, ações e estratégias realizadas pela equipe de enfermagem para alcançar a meta de segurança de identificação dos pacientes em uma unidade de internação de um hospital filantrópico. Método: estudo descritivo com abordagem qualitativa. A coleta de dados foi realizada de junho a julho de 2016, por meio de entrevistas, com roteiro semiestruturado, com vinte profissionais da equipe de enfermagem. Resultados: foram construídas três categorias temáticas: Identificação do Paciente: concepções, ações e dificuldades vivenciadas; Identificação do Paciente: riscos existentes; Estratégias para desenvolver a cultura de segurança do paciente. Conclusão: evidenciou-se a falta de cultura de segurança do paciente nos locais de estudo. Surge a necessidade de criar estratégias educativas que possibilitem uma melhor capacitação, planejamento e organização das ações, assim como as notificações de eventos adversos garantindo qualidade e segurança aos pacientes


Objective: To evaluate the difficulties, actions and strategies carried out by the nursing team in order to achieve the goal of identifying patients in an inpatient unit of a philanthropic hospital. Method: descriptive study with qualitative approach. Data collection was carried out from June to July of 2016, through interviews, with semi-structured script, with twenty professionals of the nursing team. Results: three thematic categories were constructed: Patient Identification: conceptions, actions and difficulties experienced; Patient identification: existing risks; Strategies for developing a patient safety culture. Conclusion: the lack of safety culture of the patient in the study sites was evidenced. The need to create educational strategies that allow better training, planning and organization of actions, as well as the notifications of adverse events, guaranteeing quality and safety to the patients


Assuntos
Humanos , Qualidade da Assistência à Saúde , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente
10.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-6], 2019. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1048164

RESUMO

Objetivo: analisar as atitudes de segurança na perspectiva dos profissionais de Enfermagem. Método: trata-se de estudo quantitativo, transversal, descritivo, com enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem. Utilizou-se um questionário para a caracterização dos profissionais e o Safety Attitudes Questionnaire ­ Short form 2006 (SAQ). Consideraram-se, para a análise dos resultados, a análise descritiva e, para a análise do SAQ, os valores positivos para a segurança do paciente quando o escore fosse maior ou igual a 75. Utilizou-se para o processamento de dados o Microsoft Excel. Resultados: obteve-se, pelo escore total, a média de 57,51 pontos, configurando-se como um clima de segurança baixo; o domínio "satisfação no trabalho" apresentou o maior escore, com 74,39 pontos, e o menor escore (39,98) pertence ao domínio "percepção da gestão". Conclusão: percebeu-se que os participantes da pesquisa não analisaram positivamente as atitudes de segurança frente à assistência ao paciente e tais achados devem contribuir no planejamento de ações que incentivem melhorias relacionadas às atitudes de segurança.(AU)


Objective: to analyze safety attitudes according to nursing professionals. Method: this is a quantitative, crosssectional, descriptive study, with nurses, nursing technicians and assistants, using a questionnaire for characterization of professionals and the Safety Attitudes Questionnaire - Short Form 2006 (SAQ). The analysis of the results occurred through descriptive analysis, and the analysis of the SAQ considered positive values for patient safety when the score was greater than or equal to 75. Data were processed thourhg Microsoft Excel. Results: the total score average achieved 57.51 points, configuring it as low-safety atmosphere; the field "job satisfaction" presented the highest score, with 74.39 points, and the lowest score (39.98) belongs to the domain "management perception". Conclusion: the study participants did not analyze positively the safety attitudes outside the assistance to the patient and such findings should contribute to the planning of actions that encourage improvements related to safety attitudes.(AU)


Objetivo: analizar las actitudes de seguridad en el contexto de los profesionales de enfermería. Método: se trata de un estudio cuantitativo, descriptivo y transversal, con enfermeros, técnicos y auxiliares de enfermería. Se utilizó un cuestionario para la caracterización de los profesionales y el Safety Attitudes Questionnaire - Short Form 2006 (SAQ). Se consideraron, para el análisis de los resultados, el análisis descriptivo de la muestra, y para el análisis de la SAQ, valores positivos para la seguridad del paciente cuando la puntuación fue mayor o igual a 75. Se utilizo, para el procesamiento de datos, el Microsoft Excel. Resultados: se obtuvo, para la puntuación total, el promedio de 57.51 puntos, configurándolo como un clima de seguridad bajo; el campo "satisfacción laboral" presentó la puntuación más alta, con 74.39 puntos, y la puntuación más baja (44,08) pertenece al dominio "percepción de la gestión". Conclusión: se observó que los participantes del estudio no analizaron positivamente las actitudes de seguridad en relación a la asistencia al paciente y tales conclusiones deberían contribuir a la planificación de acciones que estimulen mejoras relacionadas con actitudes de seguridad.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Percepção , Qualidade da Assistência à Saúde , Cultura Organizacional , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Gestão da Segurança , Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde , Segurança do Paciente , Equipe de Enfermagem , Pesquisa em Enfermagem Clínica , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
11.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-11], 2019. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1049589

RESUMO

Objetivo: conhecer a perspectiva dos profissionais de saúde sobre a cultura de segurança do paciente. Método: tratase de estudo quantitativo, descritivo, observacional, com 242 profissionais da saúde. Coletaram-se os dados de por meio de um questionário, tabulando-se pelos softwares: SPSS V20, Minitab 16 e Excel Office 2010. Confeccionaram-se tabelas para apresentar os resultados realizando-se a análise descritiva. Resultados: revela-se que, dos respondentes, 50,4% foram capacitados nos últimos dez anos, 90,1% afirmaram a cultura de segurança como preocupação mundial, 72,3% conheciam os protocolos e os praticavam, 74,7% acreditavam que a cultura de segurança evita erros, 97,0% afirmaram a importância do envolvimento de todos para a mudança da cultura. Conclusão: observou-se inconstância na perspectiva dos profissionais em relação ao entendimento sobre a cultura de segurança e, entre outras dificuldades, a falta de capacitação, de entrosamento no trabalho em equipe, de comprometimento com as práticas diárias e de disseminação da cultura em todo o hospital.(AU)


Objective: to know the perspective of health professionals about the culture of patient safety. Method: this is a quantitative, descriptive, observational study with 242 health professionals. Data was collected by means of a questionnaire, tabulated by the software: SPSS V20, Minitab 16 and Excel Office 2010. Tables were made to present the results by performing the descriptive analysis. Results: it appears that 50.4% of the respondents were trained in the last ten years, 90.1% affirmed the safety culture as a worldwide concern, 72.3% knew the protocols and practiced them, 74.7% believed that safety culture avoids mistakes, 97.0% affirmed the importance of everyone's involvement for culture change. Conclusion: there was inconsistency in the perspective of professionals regarding the understanding of the safety culture and, among other difficulties, lack of training, team work, commitment to daily practices and dissemination of culture throughout the hospital.(AU)


Objetivo: conocer la perspectiva de los profesionales de la salud sobre la cultura de seguridad del paciente. Método: este es un estudio cuantitativo, descriptivo, observacional con 242 profesionales de la salud. Los datos se recopilaron mediante un cuestionario tabulado por los softwares: SPSS V20, Minitab 16 y Excel Office 2010. Se realizaron tablas para presentar los resultados mediante el análisis descriptivo. Resultados: parece que el 50.4% de los encuestados fueron capacitados en los últimos diez años, el 90.1% afirmó que la cultura de seguridad era una preocupación mundial, el 72.3% conocía los protocolos y los practicaba, el 74.7% creía que la cultura de seguridad evita errores, el 97.0% afirmó la importancia de la participación de todos para el cambio cultural. Conclusión: hubo inconsistencia en la perspectiva de los profesionales con respecto a la comprensión de la cultura de seguridad y, entre otras dificultades, la falta de capacitación, buen convivio en el trabajo en equipo, el compromiso con las prácticas diarias y difusión de la cultura en todas partes del hospital.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Equipe de Assistência ao Paciente , Percepção , Cultura Organizacional , Pessoal de Saúde , Gestão da Segurança , Segurança do Paciente , Epidemiologia Descritiva , Hospitais Públicos
12.
Rev. enferm. UFPE on line ; 13: [1-12], 2019. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1050644

RESUMO

Objetivo: realizar um levantamento do diagnóstico de cultura de segurança do paciente para investigar a percepção da equipe multiprofissional de uma maternidade de risco habitual sobre a segurança do paciente. Método: trata-se de estudo quantitativo, descritivo, transversal, com profissionais de uma maternidade de risco habitual. Coletaram-se os dados por meio da aplicação de 98 questionários Safety Attitudes Questionnaire ­ short form 2006. Resultados: observou-se que somente 47 (87,03%) questionários eram válidos e, dos 47 questionários analisados sobre a avaliação da cultura de segurança, os domínios ficaram abaixo da média de pontos considerada adequada (≥75) em: Satisfação no trabalho (70,10%); Clima do trabalho em equipe (62,68%) e Percepção do estresse (57,19%); os domínios Percepção da gerência do setor e gerência geral (46,49%) e Condições de trabalho obtiveram a média mais baixa do estudo (44,61%). Conclusão: entende-se que a instituição estudada possui uma cultura de segurança frágil e encontra-se em estágio patológico em relação ao modelo de maturidade de cultura de segurança do paciente.(AU)


Objective: to conduct a survey of the patient safety culture diagnosis to investigate the perception of the multiprofessional team of a habitual risk maternity ward on patient safety. Method: this is a quantitative, descriptive, crosssectional study with professionals from a usual risk maternity hospital. Data was collected through the application of 98 questionnaires Safety Attitudes Questionnaire - short form 2006. Results: it was observed that only 47 (87.03%) questionnaires were valid and, of the 47 questionnaires analyzed about safety culture evaluation, the domains were below the points average considered adequate (≥75) in: Job Satisfaction (70.10%); Teamwork climate (62.68%) and Stress perception (57.19%); the Perceptions of Sector Management and General Management (46.49%) and Working Conditions domains had the lowest study average (44.61%). Conclusion: it is understood that the institution studied has a fragile safety culture and is in a pathological stage in relation to the patient safety culture maturity model.(AU)


Objetivo: realizar una encuesta sobre el diagnóstico de la cultura de seguridad del paciente para investigar la percepción del equipo multiprofesional de una sala de maternidad de riesgo habitual sobre la seguridad del paciente. Método: este es un estudio cuantitativo, descriptivo, transversal con profesionales de un hospital de maternidad de riesgo habitual. Los datos se recolectaron mediante la aplicación de 98 cuestionarios Safety Attitudes Questionnaire ­ short form 2006. Resultados: se observó que solo 47 (87.03%) cuestionarios eran válidos y, de los 47 cuestionarios analizados sobre la evaluación del cultivo de seguridad, los dominios estaban por debajo del promedio de puntos considerado adecuado (≥75) en: Satisfacción laboral (70,10%); Clima de trabajo en equipo (62.68%) y Percepción de estrés (57.19%); las Percepciones de los ámbitos de gestión del sector y gestión general (46,49%) y Condiciones de trabajo tuvieron el promedio de estudio más bajo (44,61%). Conclusión: se entiende que la institución estudiada tiene una cultura de seguridad frágil y se encuentra en una etapa patológica en relación con el modelo de madurez de la cultura de seguridad del paciente.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Equipe de Assistência ao Paciente , Percepção , Cultura Organizacional , Gestão da Segurança , Segurança do Paciente , Maternidades , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Inquéritos e Questionários
13.
Belo Horizonte; s.n; 2019. 136 p. graf, ilus, tab.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-996754

RESUMO

Prestar uma assistência de qualidade e com segurança na área da saúde é uma atividade complexa e que exige diversas ações. A promoção de uma cultura que reconheça a possibilidade da ocorrência de erros e o aprendizado com eles para a prevenção emerge como um dos requisitos para alcançar sucesso no atendimento livre de danos. Objetivou-se analisar a cultura de segurança do paciente na visão dos profissionais da equipe de saúde que prestam atendimento aos pacientes cirúrgicos em um hospital de ensino da rede pública de Belo Horizonte. Trata-se de um estudo misto de delineamento descritivo-exploratório, utilizando triangulação de métodos quantitativos com uso do questionário Hospital Survey Safety Culture (HSOPSC), realizado com 246 profissionais da equipe de saúde, e qualitativos por meio de 21 entrevistas com roteiro semiestruturado, realizado com a equipe de enfermagem. A nota média atribuída para a segurança do paciente nas unidades cirúrgicas estudadas foi de 3,71, em uma escala de 1 a 5. O estudo não evidenciou nenhuma área da cultura de segurança considerada como fortalecida. As áreas da cultura apontadas como âmbitos de maior potencialidade com vistas à segurança, foram trabalho em equipe dentro das unidades, expectativas sobre o supervisor/chefe, a aprendizagem organizacional e melhoria contínua e abertura da comunicação. A área considerada mais frágil foi respostas não punitivas aos erros. Observou-se uma cultura com problemas de comunicação, distanciamento entre os gestores e a equipe, dificuldades referentes à coordenação do trabalho em equipe entre as unidades e falta de uma educação continuada eficaz. A estratégia de utilizar métodos mistos mostrou-se bastante eficaz para elucidar aspectos da cultura de segurança de pacientes cirúrgicos. A análise integrada dos resultados no método misto, possibilitou a elaboração de inferências revelando a presença de uma abordagem punitiva, o que justifica a não notificação de falhas. Para melhoria da cultura torna-se necessário a realização de treinamentos e capacitações, melhor dimensionamento de pessoal, avanços na comunicação e aproximação da gestão e equipe.


Offer an assistance with quality and safety in healthcare area is a complex activity that demands several actions. The promotion of a culture that recognizes the possibility of mistakes happening and the learning derivative from it for prevention becomes one of the requirements to achieve success in a treatment without injuries. The objective of this study was to analyse the patient safety culture in the view of the healthcare team that attend surgical patients in a public school hospital in Belo Horizonte. This a mixed study of descriptive-explanatory outline, using triangulation of quantitative methods with the use of Hospital Survey Safety Culture (HSOPSC) questionnaire, fulfilled with 246 professionals of the healthcare team, and qualitative through 21 interviews with a semi-structured script with the nursing team. The average score attributed to patient safety in the studied surgical units was 3,71 in a 1 to 5 scale. The study didn't show evidence of any area of safety culture considered as strong. The culture areas pointed as spheres of higher potential in the safety aspect were teamwork inside the units, expectations about supervisor/manager, organizational learning and continuous improvement and communication opening. The area considered as more fragile was non-punitive response to errors. It was observed a culture with communication problems, distance between managers and staffs, difficulties related to coordination of teamwork between units and lack of effective continued education. The strategy of using mixed methods presented itself very efficient to clarify aspects of safety culture of surgical patients. The integrated analysis of the mixed methods results enabled the elaboration of inferences revealing the presence of a punitive approach which justifies the no error reporting. To improve the culture, it is necessary to perform trainings, better personal sizing, advances in communications and draw managers and team closer.


Assuntos
Humanos , Cultura Organizacional , Gestão da Segurança , Segurança do Paciente , Qualidade da Assistência à Saúde , Inquéritos e Questionários , Dissertação Acadêmica , Hospitais de Ensino
14.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(9): 2500-2506, set. 2018.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-995933

RESUMO

Objetivo: compreender a cultura de segurança fundamentada nos conceitos discutidos na Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural e no Modelo Conceitual do Cuidado de Enfermagem Transcultural. Método: estudo reflexivo a partir da Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, da Universidade Federal do Maranhão, intitulada "Cultura de segurança do paciente em terapia intensiva na perspectiva de profissionais de Enfermagem". Resultados: percebe-se a aproximação da Enfermagem transcultural na avaliação da cultura de segurança do paciente tendo em vista que ela deve ser baseada em uma comunicação eficaz e por práticas que envolvam as culturas dos gestores, organizações, profissionais de Enfermagem e pacientes sustentando o planejamento de ações e a necessidade de prevenção de erros e danos. Conclusão: os conceitos apresentados são perfeitamente apropriados no contexto da cultura de segurança por remeter à necessidade de considerar os aspectos culturais contribuindo, assim, para a prática do cuidado seguro.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cultura Organizacional , Enfermagem , Enfermagem Transcultural , Gestão da Segurança , Segurança do Paciente , Assistência à Saúde Culturalmente Competente , Cuidados de Enfermagem , Teoria de Enfermagem
15.
Cogitare enferm ; 23(2): e53447, abr-jun. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-974974

RESUMO

RESUMO Objetivo: compreender, na perspectiva de enfermeiros assistenciais e pesquisadores, as influências que o contexto de trabalho exerce sobre o consumo de pesquisa por enfermeiros assistenciais. Metodologia: pesquisa qualitativa cujos referenciais teórico e metodológico foram a Teoria da Complexidade e a Teoria Fundamentada nos Dados. Participaram 10 enfermeiros assistenciais e seis enfermeiros pesquisadores, vinculados a instituições públicas da cidade do Rio de Janeiro. Os dados foram captados mediante entrevista semiestruturada, entre outubro de 2014 e março de 2015. Resultados: dimensões da cultura organizacional e do gerenciamento de enfermagem surgiram como aspectos influenciadores do consumo de pesquisa pelo enfermeiro assistencial. Nestes, estão: liderança, recursos humanos, físicos, flexibilidade e incentivo para a busca de competências a partir da pesquisa. Conclusão na dimensão assistencial, o consumo de pesquisa é influenciado por fatores multifacetados, relacionados com a valorização do capital humano que sofre e exerce influência na dinâmica organizacional a partir do conhecimento científico atualizado.


RESUMEN Objetivo: comprender, en la perspectiva de enfermeros asistenciales e investigadores, las influencias del contexto de trabajo sobre el consumo de investigaciones por enfermeros asistenciales. Metodología: investigación cualitativa utilizándose la Teoría de la Complejidad y la Teoría Fundamentada en los Datos como referenciales teórico y metodológico. Participaron 10 enfermeros asistenciales y seis enfermeros investigadores, vinculados a instituciones públicas de la ciudad de Rio de Janeiro. Los datos fueron recolectados mediante entrevista semiestructurada, entre octubre del 2014 y marzo del 2015. Resultados: dimensiones de la cultura organizacional y de la gestión de enfermería surgieron como aspectos que influyen en el consumo de investigaciones por el enfermero asistencial. Estos abarcan: liderazgo, recursos humanos, físicos, flexibilidad e incentivo a la búsqueda de competencias con base en la investigación. Conclusión: en la dimensión asistencial, factores polifacéticos influyen en el consumo de investigaciones, relacionados a la valoración del capital humano que sufre e influye en la dinámica organizacional a partir del conocimiento científico actualizado.


ABSTRACT Objective: to comprehend, from the perspectives of clinical nurses and nurse researchers, the influences that the work context exerts on the consumption of research by clinical nurses. Methodology: qualitative study which considered the Complexity Theory and Data-Based Theory as the theoretical and methodological references. Participants were 10 clinical nurses and six nurse researchers, linked to public institutions of the city of Rio de Janeiro. Data were collected through a semi-structured interview between October 2014 and March 2015. Results: dimensions of the organizational culture and nursing management emerged as influential aspects for the consumption of research by the clinical nurse. These were: leadership, human and physical resources, flexibility and incentive to seek skills from the research. Conclusion: in the care dimension, the consumption of research is influenced by multifaceted factors, related to the valorization of the human capital that suffers and exerts an influence on the organizational dynamics from the updated scientific knowledge.


Assuntos
Pesquisa , Cultura Organizacional , Enfermagem , Organização Institucional , Gestão do Conhecimento
16.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(5): 1381-1389, maio 2018. ilus, graf
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-980799

RESUMO

Objetivo: compreender as barreiras no processo de construção do enfermeiro-líder. Método: estudo qualitativo, fundamentado nos pressupostos da etnoenfermagem, tendo, como sujeitos, 22 profissionais da equipe de Enfermagem que compõem três turnos de trabalho. A análise dos dados respeitou o preconizado pela etnoenfermagem, que propõe que as informações sejam analisadas em quatro fases utilizando-se de critérios específicos e congruentes com o paradigma qualitativo e apresentando os resultados após cada fase. Resultados: foram agrupados nas categorias Características pessoais e Cultura Institucional. Conclusão: as principais barreiras na construção do exercício da liderança pelo enfermeiro devem ser reconhecidas para serem superadas no cotidiano do exercício profissional, pois tanto as características pessoais, quanto a cultura institucional devem ser transpostas com conhecimento e criatividade.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Personalidade , Cultura Organizacional , Enfermagem , Liderança , Enfermeiras e Enfermeiros , Equipe de Enfermagem , Pesquisa em Enfermagem , Pesquisa Qualitativa , Cuidados de Enfermagem
17.
Cogitare enferm ; 23(1): 1-9, jan - mar. 2018.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-879967

RESUMO

Objetivo: avaliar a cultura de segurança organizacional entre os profissionais de um hospital de Ensino. Método: estudo tipo survey com 645 profissionais de um hospital de ensino no Estado do Paraná, de outubro de 2014 a julho de 2015, utilizando instrumento autoaplicável da Agency for Health care Research and Quality. Variáveis quantitativas foram representadas em percentuais; quando ≥ 75% das respostas foram positivas, cultura de segurança satisfatória; 74 a 51% neutra; e ≤ 50% frágil. A confiabilidade foi mensurada pelo coeficiente Alfa de Cronbach. Resultados: maior índice foi obtido na dimensão "Expectativas sobre o seu supervisor/chefe e ações promotoras da segurança", com 70,8% (n=455) de respostas positivas e "Respostas não punitivas ao erro" o menor, com 25,6% (n=164). O coeficiente Alfa de Cronbach obteve média de 0,62, mostrando baixa confiabilidade. Conclusão: resultados mostram cultura de segurança insatisfatória e relevância de ações de promoção, com destaque à abordagem coletiva e não punitiva de erros (AU).


Objective: assess the safety culture among health professionals of a teaching hospital. Method: Cross-sectional survey- type study with 645 professionals of a teaching hospital of the State of Paraná, from October 2014 to July 2015, through the use of a self-administered instrument of the Agency for Health care Research and Quality. Quantitative variables were represented in percentage values: the safety culture was considered satisfactory if ≥ 75% of the responses were positive; neutral, if 74 to 51% of the responses were positive, and fragile, if ≤ 50% of the responses were positive. Reliability was measured by Cronbach's alpha coefficient. Results: the highest value was obtained for dimension "Expectations about your supervisor/boss and safety-promoting actions", with 70.8% (n=455) of positive responses and "Non punitive responses to error" obtained the lowest value, with 25.6% (n=164). The Cronbach's alpha coefficient obtained an average of 0.62, showing low reliability Conclusion: The results reveal an unsatisfactory safety culture and stress the importance of actions targeted to the promotion of a safety culture, with emphasis to a collective and non-punitive approach to errors (AU).


Objetivo: Evaluar la cultura de seguridad organizacional entre los profesionales de un hospital de enseñanza. Método: Estudio tipo survey con 645 profesionales de un hospital de enseñanza en Estado de Paraná, de octubre de 2014 a julio de 2015, con instrumento auto aplicable de Agency for Health care Research and Quality. Variables cuantitativas fueron representadas en porcentajes; cuando ≥ 75% de las respuestas fueron positivas, cultura de seguridad satisfactoria; 74 a 51% neutra; y ≤ 50% débil. La confiabilidad fue mensurada por el coeficiente Alfa de Cronbach. Resultado: Mayor índice fue obtenido en la dimensión "Expectativas sobre el supervisor/jefe y acciones promotoras da seguridad", con 70,8% (n=455) de respuestas positivas y "Respuestas no punitivas al error" el menor, con 25,6% (n=164). El coeficiente Alfa de Cronbach obtuvo media de 0,62, presentando baja confiabilidad. Conclusión: Los resultados muestran cultura de seguridad insatisfactoria y relevancia de acciones de promoción, destacándose abordaje colectivo y no punitivo de errores (AU).


Assuntos
Humanos , Cultura Organizacional , Pessoal de Saúde , Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde , Gestão da Qualidade , Segurança do Paciente
18.
Rev. enferm. Cent.-Oeste Min ; 8: [1-10], mar. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-973227

RESUMO

Objetivo: refletir sobre o conceito de Cultura de Segurança e suas dimensões, no contexto da equipe de Enfermagem. Método: estudo descritivo, tipo análise teórico-reflexiva, elaborado por meio de artigos científicos em bases eletrônicas de dados. Resultados: a reflexão foi mobilizada em quatro dimensões: “Compromisso da liderança e aspectos organizacionais”; “Trabalho em equipe”; “Comunicação eficiente e gerenciamento de risco”; e “Aprendizagem organizacional e abordagem não punitiva dos erros”. Contata-se que, para uma cultura de segurança positiva, torna-se imprescindível uma liderança comprometida com a melhoria contínua da qualidade, o estímulo ao trabalho em equipe centrado em apoio mútuo e compartilhamento de informações, bem como avaliação dos erros com foco em discussões dos erros notificados, capacitações e educação contínua. Conclusão: acredita-se que a implementação de intervenções multifacetadas, pautadas nas dimensões da cultura de segurança, possam auxiliar enfermeiros e equipe na prevenção de erros em diversos níveis e setores dos cuidados em saúde.


Objective: to reflect on the concept of Safety Culture and its dimensions, in the context of the Nursing staff. Method: descriptive study, type theoretical-reflexive analysis, elaborated through scientific articles in electronic databases. Results: the reflection was mobilized in four dimensions: "Leadership commitment and organizational aspects"; "Team work"; "Efficient communication and risk management"; and "Organizational learning and non-punitive approach to mistakes". One can see that for a positive safety culture, it is essential leadership committed to continuous quality improvement, the encouragement of teamwork focused on mutual support and information sharing, as well as errors evaluation with focus on discussions about the reported errors, training and continuing education. Conclusions: it is believed that the implementation of multifaceted interventions, based on the safety culture dimensions, can help nurses and staff to prevent errors at various levels and sectors of health care.


Objetivo: reflexionar sobre el concepto de Cultura de Seguridad y sus dimensiones, en el contexto del equipo de Enfermería. Método: estudio descriptivo, tipo análisis teórico-reflexivo, elaborado por medio de artículos científicos en bases electrónicas de datos. Resultados: la reflexión fue movilizada en cuatro dimensiones: "Compromiso del liderazgo y aspectos organizacionales"; "Trabajo en equipo"; "Comunicación eficiente y gestión de riesgos"; y "Aprendizaje organizacional y enfoque no punitivo de los errores". Se puede constatar que para una cultura de seguridad positiva se hace imprescindible un liderazgo comprometido con la mejora continua de la calidad, el estímulo al trabajo en equipo centrado en el apoyo mutuo y el intercambio de información, así como la evaluación de los errores con enfoque en discusiones de errores notificados, capacitaciones y educación continua. Conclusión: se cree que la implementación de intervenciones multifacéticos, pautadas en las dimensiones de la cultura de seguridad, puedan auxiliar enfermeros y equipo a la prevención de errores en los diversos niveles y sectores del cuidado de la salud.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Enfermagem , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Gestão da Segurança
19.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 52: e03379, 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-985062

RESUMO

ABSTRACT Objective: To conduct a benchmarking comparison of the composites of patient safety culture based on the evaluation of Brazilian and Portuguese nurses working in university hospitals. Method: Quantitative, cross-sectional, comparative survey. Data collected between April and December 2014, in two teaching hospitals, applying the instrument Hospital Survey on Patient Safety Culture, in the versions translated and adapted to the countries. Results: 762 nurses distributed in four services participated in the study, 195 Brazilians and 567 Portuguese. Seven of the 12 composites of safety culture showed significant differences between hospitals. The highlights were those related to: "management support for patient safety" (±17); "handoffs and transitions" (±15); "teamwork across units" (±14); and "overall perceptions of patient safety" (±10). Conclusion: The dimension that had the highest significant difference between the studied institutions was "management support for patient safety". These data may support the managers of the study hospitals, enabling continuous improvements and advancements.


RESUMEN Objetivo: Realizar un benchmarking entre las dimensiones de cultura de seguridad del paciente a partir de la evaluación de enfermeros brasileños y portugueses que actúan en hospital universitario. Método: Estudio cuantitativo, tipo survey transversal, comparativo. Datos recolectados entre abril y diciembre de 2014, en dos hospitales de enseñanza, aplicando el instrumento Hospital Survey on Patient Safety Culture, en las versiones traducidas y adaptadas a los países. Resultados: Participaron en el estudio 762 enfermeros, 195 brasileños y 567 portugueses, distribuidos en cuatro servicios. Siete de las 12 dimensiones de cultura de seguridad presentaron diferencias significativas entre los hospitales. Se destacaron aquellas relacionadas con: "soporte de la gestión para la seguridad" (±17); "cambio de turno y transferencias" (±15); "trabajo en equipo entre las unidades" (±14); y "percepciones generales sobre seguridad del paciente" (±10). Conclusión: La dimensión que evidenció mayor diferencia comparativa entre los centros estudiados estuvo relacionada con el "soporte de la gestión para la seguridad". Dichos datos podrán servir de fundamento para los gestores de los hospitales del estudio, posibilitando avances y mejorías continuas.


RESUMO Objetivo: Realizar um benchmarking entre as dimensões de cultura de segurança do paciente a partir da avaliação de enfermeiros brasileiros e portugueses que atuam em hospital universitário. Método: Estudo quantitativo, tipo survey transversal, comparativo. Dados coletados entre abril e dezembro de 2014, em dois hospitais de ensino, aplicando o instrumento Hospital Survey on Patient Safety Culture, nas versões traduzidas e adaptadas aos países. Resultados: Participaram do estudo 762 enfermeiros, 195 brasileiros e 567 portugueses, distribuídos em quatro serviços. Sete das 12 dimensões de cultura de segurança apresentaram diferenças significativas entre os hospitais. Destacaram-se aquelas relacionadas com: "suporte da gestão para a segurança" (±17); "passagem de plantão e transferências" (±15); "trabalho em equipe entre as unidades" (±14); e "percepções gerais sobre segurança do paciente" (±10). Conclusão: A dimensão que evidenciou maior diferença comparativa entre as instituições estudadas foi relacionada ao "suporte da gestão para a segurança". Esses dados poderão servir de embasamento para os gestores dos hospitais do estudo, possibilitando avanços e melhorias contínuas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Qualidade da Assistência à Saúde , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Hospitais Universitários , Estudos Transversais , Equipe de Enfermagem
20.
Belo Horizonte; s.n; 2018. 99 p. graf, tab, ilus.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-911685

RESUMO

A Cultura de Segurança do Paciente é considerada um importante componente estrutural dos serviços de saúde, que favorece a implantação de práticas seguras para a diminuição de eventos adversos. Conhecer a cultura de segurança por meio de questionários validados, possibilita uma análise das dimensões envolvidas no cuidado assistencial das organizações de saúde e identifica oportunidades de melhoria na segurança do paciente. Objetivo geral: analisar a cultura de segurança do paciente em serviços de atenção obstétrica, na perspectiva da equipe multiprofissional. Método: trata-se de estudo descritivo, transversal com abordagem quantitativa. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados o questionário "Hospital Survey on Patient Safety Culture". A amostra foi constituída por 301 profissionais de saúde da equipe multidisciplinar de três serviços de atenção obstétrica do município de Belo Horizonte. Os dados foram analisados segundo os testes de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Também foi utilizada a correlação de Spearman para verificar a associação entre as dimensões e as varáveis caracterizadoras. Resultados: a maioria dos profissionais era da obstetrícia 70%, o tempo de trabalho na área e no hospital que predominou foi de um a cinco anos; 40% dos profissionais trabalham de 40 a 59 horas por semana, 27% são enfermeiros; 96% prestam assistência direta ao paciente. Não foram identificadas dimensões fortes na cultura de segurança do paciente nos serviços pesquisados, já que todas obtiveram percentuais abaixo de 75%. Apenas as dimensões "Aprendizado organizacional e melhoria continua"; "Expectativas e ações do supervisor\chefe para a segurança do paciente" e; "Trabalho em equipe dentro da unidade" obtiveram percentuais igual ou acima de 50% que representam dimensões com potencial de melhoria. Por outro lado, "Percepção geral da segurança do paciente", "Frequência de eventos comunicados" e "Resposta não punitiva ao erro" foram as dimensões com menor índice de respostas positivas. Conclusão: Das 12 dimensões do instrumento, apenas 03 comportarem-se como potencial para melhoria, e as outras 09 apresentaram-se frágeis para a cultura de segurança do paciente nos três serviços de atenção obstétrica. Evidencia-se a manutenção de uma cultura de culpa e hierárquica que não privilegia a qualidade do cuidado entre a equipe multiprofissional. Estratégias precisam ser desenvolvidas para que os profissionais da área da saúde identifiquem as atitudes e comportamentos seguros na assistência obstétrica e fortaleçam a cultura de segurança do paciente nessa área.(AU)


Resumo em língua estrangeira The Culture of Patient Safety is considered an important structural component of health services, which favors the implementation of safe practices for the reduction of adverse events. Knowingthesafetyculturethroughvalidatedquestionnairesallowsananalysisofthedimensions involvedinthecareofhealthorganizationsandidentifiesopportunitiesforimprovementinsafety. Overall objective: to analyze the safety culture of the patient in obstetric care services, from the perspective of the multiprofessional team. Method: This is a descriptive, cross-sectional study with a quantitative approach. The questionnaire "Hospital Survey on Patient Safety Culture" was used as instrument of data collection. The sample consisted of 301 health professionals from the multidisciplinary team of three obstetric care services in the city of Belo Horizonte. Data were analyzed according to the Mann-Whitney and Kruskal-Wallis tests. Spearman's correlation was also used to verify the association between the dimensions and the characterizing variables. Results: the majority of the professionals were from obstetrics 70%, the working time in the area and in the hospital that predominated was one to five years; 40% of professionals work from 40 to 59 hours, 27% are nurses; 96% provide direct patient care. It was identified that all the dimensions obtained percentages below 75%. Only the dimensions "Organizational learning and continuous improvement"; "Expectations and actions of the supervisor \ boss for patient safety" and; "Teamwork within the unit" obtained percentages equal to or above 50%. On the other hand, "General perception of patient safety", "Frequency of reported events" and "Non-punitive response to error" were the dimensions with the lowest index of positive responses. Conclusion: no strength areas were identified in the dimensions evaluated by the Survey on Patient Safety Culture questionnaire, in the three obstetric care services. Strategies for patient safety culture need to be developed for health professionals to identify safe attitudes and behaviors in obstetric care.(AU)


Assuntos
Humanos , Unidade Hospitalar de Ginecologia e Obstetrícia , Cultura Organizacional , Segurança do Paciente , Equipe de Assistência ao Paciente , Inquéritos e Questionários , Gestão da Segurança , Dissertação Acadêmica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA