Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
J. nurs. health ; 10(4): 20104008, abr.2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1097484

RESUMO

Objetivo: contextualizar o sistema de saúde da Turquia e o enfrentamento à pandemia ocasionada pelo novo Coronavírus. Método: trata-se de um estudo teórico, exploratório baseado na leitura, análise e interpretação de textos científicos, leis e informações de sites oficiais do governo turco sobre o novo Coronavírus. Resultados: o governo turco sempre informou sobre a importância do isolamento social. Entretanto, uma parte da população não atendeu aos apelos feitos, por isso foram aprovadas leis visando restringir à circulação das pessoas. No momento, o aumento no número de casos e óbitos vem mantendo uma média e as restrições estão sendo reduzidas. Conclusões: testes rápidos são feitos em todos os suspeitos de contágio e o tratamento é gratuito nas instituições públicas, que estão bem equipadas. A população em geral e os profissionais de saúde precisam receber maior apoio por parte do governo.(AU)


Objective: to contextualize Turkey's health system and coping with new Coronavirus disease pandemic. Method: theoretical, exploratory study based on reading, analyzing and interpreting scientific texts, laws and information from official websites of the Turkish government about the new Coronavirus Results: the Turkish government has always informed the population about the importance of social isolation. However, part of the population did not fallow the recommendations, so laws were passed to restrict the people's circulation. At the moment the increase in the number of cases and deaths has been maintaining an average and the restrictions are being reduced. Conclusions: rapid tests are carried out on all suspected contagions and treatment is free in public institutions, which are well-equipped. The general population and healthcare workers need to get more support from the government.(AU)


Objetivo: contextualizar el sistema de salud de Turquía y el afrontamiento de la enfermedad pandémica debido al nuevo Coronavirus. Método: estudio teórico exploratorio basado en la lectura, análisis e interpretación de textos científicos, leyes e información de sitios web oficiales del gobierno turco sobre el nuevo Coronavirus. Resultados: el gobierno turco siempre ha informado a la población sobre la importancia del aislamiento social. Sin embargo, una parte de la población no siguió las recomendaciones, por lo que se aprobaron leyes para restringir la circulación de las personas. Por el momento el aumento en el número de casos y muertes se ha mantenido en promedio y las restricciones están reduciendo. Conclusiones: se realizan pruebas rápidas en todos los contagios sospechosos y el tratamiento es gratuito en las instituciones públicas, que están bien equipadas. La población general y los personales de salud necesitan obtener más apoyo del gobierno.(AU)


Assuntos
Turquia , Saúde Pública , Doenças Transmissíveis , Infecções por Coronavirus , Epidemias
3.
Boa Vista; Boletim de Conjuntura; 2020. 31-34 p.
Não convencional em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1096197

RESUMO

O presente ensaio analisa o surto internacional do coronavírus, com epicentro difusor na China no ano de 2020, à luz de uma discussão contextualizada pelo papel histórico das pandemias no densenvolvimento involutivo da humanidade, bem como pela construção de agendas de securitização da saúde pública.(AU)


Assuntos
Humanos , Pneumonia Viral , Infecções por Coronavirus , Epidemias , Pandemias , Pandemias/história , Enfermagem , Betacoronavirus
4.
Enferm. foco (Brasília) ; 10(4): 60-66, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1052475

RESUMO

Objetivo: Caracterizar o perfil das gestantes notificadas para Zika Vírus (ZIKV) em um hospital da região Centro-Oeste. Metodologia: Estudo transversal, descritivo, quantitativo e retrospectivo, composto por 311 casos suspeitos de ZIKV em gestantes atendidas em um Hospital Público de referência no período dezembro de 2015 a dezembro de 2017. Análise com teste de qui-quadrado e Exato de Fisher. Resultados: Foram confirmados 180 (58%) casos, predominou mulheres com idade entre 19-35 anos 250 (61%), residente em Goiânia 126 (70%). Houve associação estatisticamente significante em relação aos casos confirmados em gestantes na faixa etária de 19 a 35 anos (p<0.0071), ocorrência de casos durante o segundo semestre de 2015 (p<0.0028), e o primeiro semestre de 2016 (p<0.0000001). Conclusão: Mediante o agravo que a infecção pelo ZIKV pode ocasionar durante a gestação, é imprescindível que os casos suspeitos sejam monitorados. (AU)


Objective: To characterize the profile of pregnant women reported for Zika Virus (ZIKV) in a hospital in the Midwest. Methodology: A cross-sectional, descriptive, quantitative and retrospective study of 311 suspected ZIKV cases in pregnant women attending a Reference Public Hospital during the period of December 2015 to December 2017. Analysis using chi-square test and Fisher's exact test. Results: 180 (58%) cases were confirmed, predominantly women aged between 19-35 years 250 (80%), living in Goiânia 126 (70%). There was a statistically significant association with confirmed cases in pregnant women aged 19-35 years (p<0.0071), occurrence of cases during the second half of 2015 (p<0.0028), and the first half of 2016 (p<0.0000001). Conclusion: Due to the complications that infection by ZIKV can cause during pregnancy, it is necessary that the suspected cases are monitored. (AU)


Objetivo: Caracterizar el perfil de las mujeres embarazadas notificadas para Zika Virus (ZIKV) en un hospital de la región Centro-Oeste. Metodología: Estudio transversal, descriptivo, cuantitativo y retrospectivo, compuesto por 311 casos sospechosos de ZIKV en mujeres embarazadas atendidas en un Hospital Público de referencia en el período de diciembre de 2015 a diciembre de 2017. Análisis con prueba de chi-cuadrado y Exacto de Fisher. Resultados: Se confirmaron 180 (58%) casos, predominó mujeres con edad entre 19-35 años 250 (80%), residentes en Goiânia 126 (70%). Se observó asociación estadísticamente significativa en relación a los casos confirmados en mujeres embarazadas en el grupo de edad de 19 a 35 años (p<0.0071), ocurrencia de casos durante el segundo semestre de 2015 (p<0.0028), y el primer semestre de 2016 (p<0.0000001). Conclusión: Mediante las complicaciones que la infección por el ZIKV puede ocasionar durante la gestación, es imprescindible que los casos sospechosos sean monitoreados. (AU)


Assuntos
Zika virus , Notificação de Doenças , Gestantes , Epidemias , Infecção por Zika virus
5.
Enferm. foco (Brasília) ; 9(1): 19-24, abr. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1028338

RESUMO

Objetivo: Determinar o rendimento da Proteína Purificada Derivada (PPD) em comunicantes de tuberculose pulmonar ativa. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, transversal e de abordagem quantitativa realizado em duas Unidades Básicas de Saúde localizadas em Belém-PA. Participaram da pesquisa 42 comunicantes de ambos os sexos. As informações foram colhidas por meio de um formulário estruturado, com perguntas fechadas e finalizadas com a realização da aplicação do PPD. Resultados: O rendimento do PPD apresentou 22 comunicantes (52,3%) positivos, 19 comunicantes (45,2%) negativos e 1 contato (2,3%) não retornou para a avaliação. Conclusão: A pesquisa demonstra que a maior parte dos comunicantes que realizam a prova tuberculínica podem estar infectados pelo Bacilo de Koch.


Objective: To determine the efificiency of Derived Purified Protein (PPD) in active pulmonary TB patients. Methodology: This is a descriptive, cross-sectional study with a quantitative approach carried out in two Basic Health Units located in Belém-PA. Participated in the scientific study 42 contacts of both sexes, which the information was collected through a structured form, with closed questions and finalized with the implementation of the PPD. Results: The PPD efficiency presented 22 positive (52.3%) communicants, 19 negative (45.2%) and 1 contact (2.3%) did not return to the evaluation. Conclusion: Research shows that most contacts who perform the tuberculin test may be infected by Koch bacillus.


Objetivo: Determinar el rendimiento de la Proteína Purificada Derivada (PPD) en comunicantes de tuberculosis pulmonar activa. Metodología: Se trata de un estudio descriptivo, transversal y de abordaje cuantitativo realizado en dos Unidades Básicas de Salud ubicadas en Belém-PA. Participaron de la encuesta 42 comunicantes de ambos sexos. La información fue recogida a través de un formulario estructurado, con preguntas cerradas y finalizadas con la aplicación del PPD. Resultados: El ingreso del PPD presentó 22 comunicantes (52,3%) positivos, 19 comunicantes (45,2%) negativos y 1 contacto (2,3%) no regresó para la evaluación. Conclusión: La investigación demuestra que la mayor parte de los comunicantes que realizan la prueba tuberculínica pueden estar infectados por el Bacilo de Koch.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Epidemias , Teste Tuberculínico , Tuberculose , Tuberculose Latente
6.
Cogitare enferm ; 23(3): e53782, 2018. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-984252

RESUMO

Objetivo: inventariar casos notificados por dengue clássica e óbitos na região Sul do Brasil entre 2001 e 2017. Método: estudo descritivo-retrospectivo a partir de dados secundários do DATASUS/SINAN e das Secretarias de Saúde, analisados através de estatística descritiva. Resultados: observou-se aumento dos casos nos três estados: Paraná (PR) elevou casos autóctones para 94% nos últimos quatro anos, Santa Catarina (SC) para 95%, e Rio Grande do Sul (RS) para 83%, respectivamente, em 2015 e 2016. Observou-se crescente aumento de óbitos por dengue hemorrágica, principalmente no PR; em 2016, o primeiro óbito em SC; e aumento nos últimos dois anos no RS, mais de 90% em adultos. Conclusão: a região requer atenção dos órgãos de saúde, devido ao aumento de casos e óbitos por dengue, embora apresente a menor incidência da doença do país. Este estudo contribuiu para o conhecimento do cenário atual e da evolução da dengue na região Sul do Brasil.


ABSTRACT Objetivo: inventariar casos notificados por dengue clásica y óbitos en la región Sur de Brasil entre 2001 y 2017. Método: estudio descriptivo retrospectivo con base en datos secundarios del DATASUS/SINAN y de las Secretarías de Salud, analizados por medio de estadística descriptiva. Resultados: se observó crecimiento de los casos en los tres estados: Paraná (PR) tuvo elevación de casos autóctonos para 94% en los últimos cuatro años, Santa Catarina (SC) para 95%, y Rio Grande do Sul (RS) para 83%, respectivamente, en 2015 y 2016. Se observó todavía creciente aumento de óbitos por dengue hemorrágico, principalmente en PR; en 2016; el primero óbito en SC; y crecimiento en los últimos dos años en RS, más de 90% en adultos. Conclusión: la región necesita atención de los organismos de salud, a causa del crecimiento de casos y óbitos por dengue, a pesar de presentar la menor incidencia de la enfermedad del país. Este estudio contribuyó para el conocimiento del escenario actual y de la evolución de la dengue en la región Sur de Brasil.


Objective: To record cases reported as classical dengue fever and deaths in the southern region of Brazil between 2001 and 2017. Method: Descriptive-retrospective study using secondary data from DATASUS/ SINAN and State Departments, analyzed through descriptive statistics. Results: An increase in the percentage of cases of the disease in the three states was observed in the three Brazilian southern states: in Paraná (PR) the percentage of autochthonous cases reached 94% in the last four years; in Santa Catarina (SC), the percentage was 95%, and in Rio Grande do Sul (RS), 83%, respectively, in 2015 and 2016. There was an increase in the number of deaths by severe dengue (dengue hemorrhagic fever), mainly in PR; in 2016, the first death caused by dengue was observed in SC; and an increase of more than 90% in the cases of dengue among adults in the last two years in Rio Grande do Sul. Conclusion: Despite the fact the Southern region of Brazil has the lowest incidence of dengue, special attention should be paid by health agencies to the situation in the southern states due to the increase in the number of cases and deaths caused by dengue.


Assuntos
Arbovirus , Morbidade , Mortalidade , Notificação de Doenças , Epidemias
7.
Rev. eletrônica enferm ; 18: 1-3, 20160331.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-832644

RESUMO

A infecção pelo vírus Zika é uma doença relativamente nova, com publicações limitadas a relatos de casos e investigações de surtos. Inicialmente foi descrita antes de 2007 na África e Ásia, posteriormente na Polinésia Francesa no Pacífico e, por fim, nas Américas, em 2015. O Brasil confirmou o primeiro caso de infecção pelo vírus Zika em março de 2015(1) e, desde outubro, tem registrado aumento explosivo do número de recém-nascidos com microcefalia e também aumento de condições neurológicas, incluindo a síndrome de Guillain-Barré. A forte suspeita de a infecção pelo vírus Zika estar relacionada a essas manifestações é que levaram o Comitê de Emergência de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde declarar, no dia 1º de fevereiro deste ano, que a propagação do vírus é um problema emergencial de saúde pública internacional, ou seja, um evento extraordinário, grave, inesperado e que, potencialmente, requer uma ação internacional coordenada(2-3). A ausência de outra explicação para o aumento dramático de casos de microcefalia e da síndrome de Guillain-Barré, ambos concentrados em áreas recém-infectadas pelo vírus Zika, apoiam a recomendação de medidas agressivas para evitar/reduzir a infecção com o vírus Zika, especialmente entre mulheres grávidas e as em idade fértil. No mesmo documento, a Organização Mundial de Saúde recomenda vigilância de casos de microcefalia e da síndrome de Guillain-Barré nas áreas de risco e pesquisas etiológicas desses eventos para determinar se a infecção pelo vírus Zika é causal e se há outros fatores de risco associados. As medidas de precauções adicionais são:(i)relacionadas à transmissão do vírus: vigilância epidemiológica, controle de vetor, medidas de proteção, informação e aconselhamento às mulheres grávidas e às que desejam engravidar; (ii)medidas de longo prazo: investimento em pesquisas voltadas para produção de vacina, diagnóstico acurado e tratamento, capacitação para cuidados com síndromes neurológicas e malformações congênitas; (iii)medidas para viajantes: aconselhamento, desinfestação de aeronaves e deaeroportos e; (iv)compartilhamento de informações. Alguns questionamentos têm sido feitos sobre a magnitude desta epidemia e a associação com microcefalia/desordens neurológicas(4-5). É razoável ponderar que exista histórico sub-registro de microcefalia no Sistema de Informações de Nascidos Vivos do Brasil. Também é esperado que após o alerta nacional, o número de casos suspeitos se eleve. Ou seja, o aumento ou a implementação de vigilância sempre resulta em maior sensibilidade de detecção de casos suspeitos/notificados, com aumento de falso-positivos. Por essas razões, é possível dizer que parte do aumento nos casos de microcefalia notificados pode ser atribuível à intensa vigilância. O que é inimaginável é que a prevalência de microcefalia no nordeste brasileiro seja 10-20 vezes maior que a de outros países(6). No momento, existem hipóteses que o vírus Zika possa ter papel etiológico e/ou fisiopatológico para esses eventos, usualmente raros. O que nos parece inquestionável, é a gravidade da situação. Gestores de saúde não podem esperar evidências científicas de alto nível. Calma e prudência para avaliar é aconselhável. Evitar conclusões prematuras, idem. Entretanto, diante da potencial ameaça, temos o dever de, pelo menos, proteger as mulheres grávidas e seus fetos. A situação atual nos coloca muitos desafios a enfrentar, e parece lógico que o Brasil protagonize o início das ações. Reconhecemos em nossa história tanto o sucesso no combate à febre amarela no início do século passado como nossa recente ineficiência no combate ao mosquito Aedes aegypti para o controle da dengue e da chikungunya. É preciso criar, renovar e fortalecer estratégias de controle e de proteção efetivas. O que temos de novo para vislumbrar melhor desfecho? Esforço internacional e financiamento de pesquisas para melhor combate ao vírus Zika e mobilização da população e dos profissionais de saúde frente à gravidade das doenças por ele provocadas e suas sequelas. Dificuldades? Muitas, sem dúvida. Além das dificuldades de controle do vetor já conhecidas no enfrentamento da dengue, circulam no Brasil outros mosquitos do gênero Aedes capazes de atuarem como vetores do vírus Zika(7-8), criando novas possibilidades de transmissão e disseminação da infecção. Porém, é clara a emergência de ações para, no mínimo, reduzir o impacto e o receio das malformações congênitas nas futuras gerações. O combate sem trégua ao mosquito deve ser o foco principal das nossas ações e isso implica em revermos nossas atitudes enquanto cidadãos. Não há espaço para o mero expectador. A batalha já iniciou e será longa! É chegada a hora de agir! É chegada a hora de toda a nação se mobilizar! É hora de mobilizar todo o país!


Infection from the Zika virus is a relatively new disease with limited publications reporting cases and research on outbreaks. It was initially described before 2007 in Africa and Asia, then later in the French Polynesia in the Pacific, and finally in the Americas, in 2015. Brazil confirmed its first case of infection from the Zika virus in March 2015(1) and since October 2015 it has recorded an explosive growth in the number of babies born with microcephaly and also an increase inneurological conditions, including Guillain-Barré syndrome. The strong suspicion that the infection from the Zika virus is related to these manifestations is what brought the Public Health Emergency Committee of the World Health Organization to declare on February 1st of 2016 that the spread of the virus is an emergency international public health problem, meaning that it is a serious, unexpected extraordinary event that could potentially require a coordinated international action(2-3). The absence of another explanation for the dramatic increase in cases of microcephaly and the Guillain-Barré syndrome, both concentrated in areas newly infected by the Zika virus, supports the recommendation of aggressive measures to prevent and reduce infection with the Zika virus, especially among pregnant women and those of reproductive age. In the same document, the World Health Organization recommends monitoring cases of microcephaly and the Guillain-Barré syndrome in the areas of risk and etiological studies of these events to determine whether infection by the Zika virus is causal and if there are other risk factors associated. Measures of additional precautions are as follows: (i)Related to the transmission of the virus: epidemiological surveillance, vector control, protection measures, information and counseling for pregnant women and to those who wish to get pregnant. (ii)Long-term measures: investment in research for vaccine production, accurate diagnosis and treatment, training for caring for neurological syndromes and congenital malformations. (iii)Measures for travelers: counseling, disinfestation of aircrafts and airports. (iv)Sharing of information. Some inquiries have been made about the magnitude of this epidemic and its association with microcephaly and neurological disorders(4-5). It is reasonable to consider that there is an underreporting of microcephaly in the records of the Live Births Information System in Brazil. It is also to be expected that, after the national alert, the number of suspected cases would rise. When there is an increase or the implementation of surveillance, this always results in higher sensitivity of detection of suspected/reported cases with an increase in false positives. For these reasons, it is possible to say that part of the increase in reported cases of microcephaly may be attributable to the current intense surveillance. What is inconceivable, however, is that the prevalence of microcephaly in northeastern Brazil is 10 to 20 times higher than in other countries(6). At present, there are hypotheses that the Zika virus may have an etiologic and/or pathophysiological role for these events, which is usually rare. What seems indisputable is the gravity of the situation. Health managers cannot wait for high-level scientific evidence. Care and prudence when assessing is advisable, and the same goes for avoiding premature conclusions. However, given the potential threat, we have a duty to at least protect pregnant women and their fetuses. The current situation poses many challenges that we need to face and it seems logical that Brazil take the lead in beginning the actions. We recognize in our history both the success in the fight against yellow fever early in the last century and also our recent inefficiency in the fight against the Aedes aegypti mosquito to control dengue and chikungunya. It is necessary to create, renew, and strengthen our control strategies for an effective protection. What do we have that is new to envision a better outcome? An international effort, funding for research to better fight the Zika virus, and mobilization of the population and health professionals considering the severity of the disease it causes and its consequences. Difficulties? Many, no doubt. In addition to the vector control difficulties already known in fighting dengue, other mosquitos of the genus Aedes circulating in Brazil can act as vectors of the Zika virus(7-8), which creates new possibilities for transmitting and spreading the infection. However, the need for emergency actions is clear, at least to reduce the impact and the fear of congenital malformations in future generations. A relentless fight against the mosquito should be the main focus of our actions and this implies in reviewing our attitudes as citizens. There is no room for mere spectators. The battle has begun and it will be a long one! It is time to act! It is time for the nation to work together! It is time to call the entire country to action!


Assuntos
Epidemias , Infecção por Zika virus , Zika virus/patogenicidade
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA