Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 38
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Cogitare enferm ; 22(4): 1-11, Out-Dez. 2017.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-876451

RESUMO

Objetivou-se avaliar o perfil sociodemográfico e clínico dos cuidadores e sua relação com a sobrecarga proveniente do cuidado ao idoso com demência. Estudo descritivo transversal, amostra não probabilística com 94 cuidadores de idosos com demência, realizado num Centro de Atenção à Saúde do Idoso no estado do Rio de Janeiro. A coleta de dados ocorreu de fevereiro a junho de 2016, por meio de questionário sociodemográfico e escala de Zarit. Quarenta e seis (50%) cuidadores apresentaram sobrecarga moderada, 35 (38%) pouca sobrecarga e 11 (12%) sobrecarga moderada/severa; 71 (77%) cuidadores usavam de 1 a 5 medicamentos e 20 (22%) 6 a 11 medicamentos. Observou-se as tendências: indivíduos com rendas mais baixas evidenciaram maiores níveis de sobrecarga; cuidadores com menor tempo de experiência possuíam sobrecarga moderada; quanto maior a sobrecarga, menor a média da idade. Verificou-se que a sobrecarga do cuidado coloca o cuidador em condições de vulnerabilidade biológica e psicológica (AU).


The present study aimed to evaluate the sociodemographic and clinical profile of caregivers and their relationship with overburden of care of elderly people with dementia. Descriptive cross-sectional study, non-probability sample with 94 elderly people suffering with dementia, conducted at a Care Center for Elderly in the state of Rio de Janeiro. Data was collected from February to June 2016, through a questionnaire on sociodemographic aspects and Zarit Inventory. Forty-six (50%) caregivers had moderate overburden, 35 (38%) had little overburden and 11 (12%) moderate/severe overburden; 71 (77%) caregivers took 1 to 5 drugs and 20 (22%) took 6 to 11 drugs. The following trends were observed: individuals with lower income experienced higher levels of overburden; less experienced caregivers had moderate overburden; the greater the overburden of caregivers, the lower the average age of these individuals. Also, overburdened caregivers were in conditions of biological and psychological vulnerability (AU).


Fue objetivo del estudio evaluar el perfil sociodemográfico y clínico de los cuidadores y su relación con la sobrecarga del cuidado al anciano con demencia. Estudio descriptivo transversal, con muestra probabilística con 94 cuidadores de ancianos con demencia, realizado en un Centro de Atención a la Salud del Anciano en estado de Rio de Janeiro. Los datos fueron obtenidos de febrero a junio de 2016, por medio de cuestionario sociodemográfico y escala de Zarit. Cuarenta y seis (50%) cuidadores presentaron sobrecarga moderada, 35 (38%) poca sobrecarga y 11 (12%) sobrecarga moderada/severa; 71 (77%) cuidadores usaban de 1 a 5 medicamentos e 20 (22%) 6 a 11 medicamentos. Se observaron las siguientes tendencias: individuos con rentas más bajas evidenciaron mayores niveles de sobrecarga; cuidadores con menos tiempo de experiencia tenían sobrecarga moderada; cuanto mayor la sobrecarga, menor la media de edad. Se verificó que la sobrecarga del cuidado pone el cuidador en condiciones de vulnerabilidad biológica y psicológica (AU).


Assuntos
Humanos , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Idoso , Vulnerabilidade a Desastres , Demência , Cuidados de Enfermagem
2.
REME rev. min. enferm ; 18(2): 310-314, abr.-jun.2014. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-727270

RESUMO

O presente estudo objetivou identificar o perfil de vulnerabilidade e a sua relação com a escolaridade de adolescentes com sorologia positiva para o vírus da imunodeficiência humana (HIV) de um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). O delineamento caracterizou-se como transversal retrospectivo. A amostra foi de 100 indivíduos de ambos os sexos, entre 13 e 19 anos de idade, com sorologia positiva para HIV, no período de 2002 a 2010, em um CTA da região Sul do Brasil. A média de idade foi de 17,7 anos, com sexo feminino perfazendo 65% da amostra e com prevalência em escolaridade (oito a 11 anos de estudo). Não houve diferença significativa entre as variáveis categóricas que compõem vulnerabilidade e sexo. O perfil de vulnerabilidade evidenciado foi feminização, associação de baixa escolaridade com “motivo de não usar preservativo com parceiro fixo”, “uso de drogas no último ano”, “doença sexualmente transmissível no último ano” e relação sexual como “tipo de exposição”. Salienta-se a necessidade de desenvolvimento de intervenções educativas para a prevenção do HIV/AIDS em adolescentes.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , HIV , Promoção da Saúde , Saúde do Adolescente , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/prevenção & controle , Vulnerabilidade a Desastres , Fatores Socioeconômicos
3.
Rev. eletrônica enferm ; 16(1): 52-60, 20143103.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-832171

RESUMO

O estudo teve como objetivo analisar as vulnerabilidades na infância na perspectiva materna frente ao cuidado à saúde de crianças menores de um ano no contexto da atenção primária à saúde. Estudo exploratório, qualitativo, fundamentado no quadro conceitual da vulnerabilidade. Dezesseis mulheres foram entrevistadas e os resultados apontam aspectos sobre vulnerabilidades sociais, necessidades de saúde e lacunas no apoio e rede social para o cuidado cotidiano de crianças. A escolaridade, renda familiar, trabalho e vaga em creche contribuem para os cuidados de saúde e garantia dos direitos da criança. Em contraponto, a interrupção dos estudos, maternidade na adolescência, pouca oportunidade de emprego, uso de drogas e incipiências na rede de apoio social são apontadas como de vulnerabilidade. A análise das vulnerabilidades na perspectiva materna permitiu refletir limites para o cuidado da criança, com desdobramentos para a integralidade e promoção de saúde neste contexto.


The objective of this study was to analyze the childhood vulnerabilities from the mother's view regarding the care they give to children one year old and younger within the context of primary health care. This exploratory, qualitative study was founded on the conceptual framework of vulnerability. Interviews were performed with sixteen women and the results point at aspects regarding social vulnerability, health needs, and gas in support and social network for the everyday care of children. Education, family income, work, and a place in day care centers contribute to health care and to granting children's rights. On the other hand, quitting school, becoming a teenage mother, having few job opportunities, using drugs and the incipient social support network are pointed out as vulnerability. The analysis of vulnerabilities from the mothers' perspective permitted a reflection about the limits for the care to children, with effects on comprehensiveness and health promotion within this context.


Se objetivó analizar las vulnerabilidades en la infancia, en la perspectiva materna ante el cuidado de la salud de niños de menos de un año, en el contexto de la atención básica de salud. Estudio exploratorio, cualitativo, fundamentado en marco conceptual de la vulnerabilidad. Fueron entrevistadas dieciséis mujeres. Los resultados determinan aspectos sobre vulnerabilidades sociales, necesidades de salud y vacíos en el apoyo y red social para el cuidado cotidiano del niño. La escolaridad, ingreso familiar y vacante en guarderías contribuyen al cuidado de la salud y garantizan los derechos del niño. En contraposición, la interrupción de los estudios, maternidad adolescente, escasa oportunidad de empleo, uso de drogas y carencias en la red de apoyo son determinadas como vulnerabilidades. El análisis de las vulnerabilidades en la perspectiva materna permitió reflejar límites para el cuidado del niño, con implicancias hacia la integralidad y promoción de salud en este contexto


Assuntos
Humanos , Recém-Nascido , Lactente , Saúde da Criança , Vulnerabilidade a Desastres , Comportamento Materno , Enfermagem Pediátrica
5.
Ciênc. cuid. saúde ; 12(4): 711-718, out.-dez. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-735641

RESUMO

O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo de conhecer aspectos relacionados ao viver do adulto com doença falciforme com base no conceito de vulnerabilidade (individual, social e programática), apontando elementos para o cuidado de enfermagem. Estudo descritivo de abordagem qualitativa, com coleta de dados entre fevereiro e julho de 2011, por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas nos domicílios de doze pessoas adultas, com doença falciforme, de um município baiano. Os resultados apontam que os planos analíticos básicos de vulnerabilidade, embora abordados de forma separada, encontram-se num processo ativo e interdependente, denotando pouca compreensão das pessoas sobre a doença devido ao diagnóstico tardio; pequeno poder de transformação de atitudes e comportamentos; condições de pauperização e de baixa escolaridade do paciente e familiar; dificuldade de acesso aos serviços de saúde; e inadequação nos serviços de atendimento de emergência. Torna-se necessária a organização do cuidado e dos serviços de saúde com base no reconhecimento das vulnerabilidades e na melhora do acesso aos equipamentos e às oportunidades sociais, econômicas e culturais oferecidas pela sociedade e pelo Estado.


This study was developed with the aim to get acquainted with the aspects related to the life of an adult with sickle cell disease. For this purpose, the concept of vulnerability (social, individual and programmatic) was used pointing out to the elements of nursing care. This is a descriptive study of qualitative approach whose data were collected from February to June 2011 through semi-structured interviews performed at the household of 12 adults with sickle cell disease in a municipality in Bahia. The results show that the basic analytical plans of vulnerability, although verified separately, are interdependent and in an active process showing little understanding of the people regarding the disease due to late diagnosis. Moreover, this study also indicates little power to change attitude and behavior of the patient; lower income class and little education of the patient and his/her family, difficulty to the access of health services and inadequacy of emergency care service. It is necessary the organization of care in health services acknowledging the vulnerable aspects of it as well as the improvement of the access to equipment and social, cultural and economic opportunities offered by society and the state.


El presente estudio fue desarrollado con el objetivo de conocer aspectos relacionados al vivir del adulto con enfermedad falciforme con base en el concepto de vulnerabilidad (individual, social y programática), señalando elementos para el cuidado de enfermería. Estudio descriptivo de abordaje cualitativo, con recolección de datos entre febrero y julio de 2011, por medio de entrevistas semiestructuradas realizadas en los domicilios de doce personas adultas, con enfermedad falciforme, de un municipio de Bahia. Los resultados apuntan que los planes analíticos básicos de vulnerabilidad, aunque abordados de forma separada, se encuentran en un proceso activo e interdependiente, denotando poca comprensión de las personas sobre la enfermedad debido al diagnóstico tardío; pequeño poder de transformación de actitudes y comportamientos; condiciones de pauperización y de baja escolaridad del paciente y familiar; dificultad de acceso a los servicios de salud; e inadecuación en los servicios de atención de urgencia. Se torna necesaria la organización del cuidado y de los servicios de salud con base en el reconocimiento de las vulnerabilidades y en la mejora del acceso a los equipamientos y a las oportunidades sociales, económicas y culturales ofrecidas por la sociedad y por el Estado.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Saúde do Adulto , Vulnerabilidade a Desastres , Doença da Hemoglobina SC , Pesquisa Qualitativa
6.
REME rev. min. enferm ; 17(2): 176-181, abr.-jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-696407

RESUMO

Trata-se de um estudo de caráter descritivo e retrospectivo que objetivou estabelecer o perfil de mulheres que tentaram suicídio e foramatendidas em um centro de informação e assistência toxicológica do Paraná, no ano de 2008. Foram utilizadas as fichas de ocorrência toxicológicapara a compilação das variáveis: mês da ocorrência, idade, ocupação e procedência da paciente e local da ocorrência da tentativa de suicídio(TS); tipo de agente utilizado; doença associada e tipo de tratamento realizado até o momento da ocorrência; histórico de tentativas anteriorese evolução clínica do caso. Foram encontrados 308 registros de TS. A maioria ocorreu na faixa etária de 20 a 59 anos (70,38%). O meio maisutilizado para TS foi o medicamento, com 250 casos (81,70%). A depressão foi o transtorno mental mais encontrado, com 36 casos (25,35%),e a maioria (171 mulheres ou 67,06%) não apresentou histórico de tentativas anteriores. A maioria dos casos evoluiu para a cura 289 (96,33%).Ressalta-se a importância de estudar grupos específicos no tocante à ocorrência da TS e à vulnerabilidade feminina a ela relacionada.


The present work is a descriptive and retrospective study aimed at determining the profile of women who had attempted suicide and were treatedat an information and toxicological assistance center in Parana, Brazil, in 2008. Records of toxicological occurrences were used to compile thefollowing variables: month of occurrence, age, patient’s occupation and origin, location in which the suicide attempt (SA) occurred, type of agentused, associated pathology and type of treatment performed before the SA occurred; history of prior SAs, and the clinical evolution of the case.Three hundred eight (308) SA records were found. Most occurred in the age group of 20-59 years (70.38%). The most common agent used to attemptsuicide was medication, found in 250 cases (81.70%). Depression was found to be the most common mental disorder, in 36 cases (25.35%), andmost cases, 171 women (67.06%), showed no history of prior attempts. Most cases, 289 (96.33%), evolved into a cure. It is important to highlight theimportance of studying specific groups as regards the occurrence of SA and women’s vulnerability to this issue.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto Jovem , Pessoa de Meia-Idade , Fatores de Risco , Saúde da Mulher , Tentativa de Suicídio , Vulnerabilidade a Desastres , Depressão
7.
Rev. enferm. UERJ ; 21(2): 241-246, abr.-jun. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-747449

RESUMO

Estudo descritivo realizado com o objetivo de analisar o perfil de frequentadores de um motel na cidade de Ipatinga, Minas Gerais, e verificar o uso de preservativos entre eles. Amostra constituída por 154 pessoas. Coleta de dados realizada por meio de um questionário em 2009. Para análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva. De acordo com os resultados, 50,7% eram do sexo feminino, 60,5% apresentam menos de 30 anos de idade e iniciação da vida sexual precoce (média de 15,9 anos); 73,4% eram solteiros; 70,8% dos clientes consideraram remota a possibilidade de adquirir o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) em suas práticas sexuais e 76,0% afirmaram não ter nenhuma dificuldade em propor o uso do preservativo ao parceiro. Sugere-se que os profissionais de saúde desenvolvam estratégias que possam garantir ao indivíduo e comunidade assistência de excelência na prevenção e controle do HIV e Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.


This descriptive study aimed to analyze the profile of patrons of a motel in the city of Ipatinga, Minas Gerais, and condom use them. Samples of 154 people. Data collection conducted through a questionnaire in 2009. For data analysis, we used descriptive statistics. According to the results 50.7% were female, 60.5% have less than 30 years of age and early sexual initiation (mean 15.9 years), 73.4% were single, 70.8% of customers considered the remote possibility of acquiring the Human Immunodeficiency Virus (HIV) in their sexual practices and 76.0% reported having no difficulty in proposing condom use to partner. It is suggested that health professionals develop strategies that can guarantee the individual and community support for excellence in the prevention and control of of HIV and Acquired Immunodeficiency Syndrome.


Este estudio descriptivo tuvo como objetivo analizar el perfil de los clientes de un motel en la ciudad de Ipatinga, Minas Gerais-Brasil, y el uso del condón entre ellos. Muestra de 154 personas. La recogida de datos realizada mediante un cuestionario en el 2009. Para el análisis de datos, se utilizó la estadística descriptiva. Según los resultados, 50,7% eran mujeres, 60,5% tenían menos de 30 años de edad y iniciación sexual precoz (media de 15.9 años), 73,4% eran solteros, 70.8 % de losclientes consideraron remota la posibilidad de adquirir el Virus de la Inmunodeficiencia Humana (VIH) en sus prácticas sexuales y 76,0% afirmaron no tener dificultades en proponer el uso del condón con su aparcero. Se sugiere que los profesionales sanitarios desarrollen estrategias para garantizar al individuo y comunidad asistencia de excelencia en la prevención y control del VIH y el Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Comportamento Sexual , Cuidados de Enfermagem , Preservativos , Controle de Doenças Transmissíveis , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Vulnerabilidade a Desastres , Brasil , Epidemiologia Descritiva
8.
Ciênc. cuid. saúde ; 12(1): 63-71, jan.-mar. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-735559

RESUMO

Este estudo analisou as vulnerabilidades e as necessidades de acesso à saúde sob a perspectiva de adolescentes escolares. Trata-se de pesquisa de abordagem quantitativa desenvolvida no município de Contagem-MG, com 678 adolescentes escolares entre 14 e 15 anos de idade que responderam a um questionário sobre vulnerabilidades e acesso em saúde na adolescência. Realizou-se análise descritiva estratificada por sexo. Do total de adolescentes participantes do estudo, 81,7% consideraram seu estado de saúde ótimo/bom, 33,8% definiram saúde como bem-estar, 27,1% mencionaram já ter iniciado sua vida sexual, 28,8% informaram nunca/raramente utilizar preservativo, 21,2% declararam utilização de tabaco ou bebida alcoólica. Figuraram como prioridades de acesso à saúde as consultas médica (51,6%) e odontológica (46,8%), seguidas das ações geralmente realizadas pela enfermagem, como avaliação de peso/altura (41,9%), vacinação (37,9%) e grupos educativos (26,4%). Os resultados demonstram a necessidade de ampliar as ações realizadas na Atenção Primária à Saúde, para que seja favorecida uma maior adoção de práticas protetoras entre os adolescentes diante dos contextos de vulnerabilidades à saúde prevalentes nessa faixa etária.


This study analyzed the vulnerabilities and needs for accessing health care from the perspective of adolescent students. This is a research with quantitative approach carried out in the town of Contagem, Minas Gerais, Brazil, with 678 adolescent students between 14 and 15 years of age who answered to a questionnaire on vulnerabilities and health care access in adolescence. One conducted a descriptive analysis stratified by sex. Out of the total number of adolescents participating in the study, 81.7% regarded their health status as excellent/good, 33.8% defined health as well-being, 27.1% mentioned having already started their sexual life, 28.8% reported to have never/rarely used condom, 21.2% stated to use tobacco or alcohol beverage. One observed as priorities in health care access the medical (51.6%) and dentist (46.8%) consultations, followed by actions usually performed by nursing, such as weight/height evaluation (41.9%), vaccination (37.9%), and education groups (26.4%). The results demonstrate that there's a need for expanding the actions undertaken in Primary Health Care, so that greater adoption of protective practices among adolescents is encouraged in face of the health vulnerability contexts prevailing in this age group.


Este estudio analizó las vulnerabilidades y las necesidades de acceso a la salud desde la perspectiva de estudiantes adolescentes. Esta es una investigación con abordaje cuantitativa desarrollada en el municipio de Contagem, Minas Gerais, Brasil, con 678 estudiantes adolescentes entre 14 y 15 años de edad que respondieron a un cuestionario acerca de las vulnerabilidades y del acceso a la salud en la adolescencia. Se realizó un análisis descriptivo estratificado por sexo. Del total de adolescentes participantes en el estudio, 81,7% consideraron su estado de salud óptimo/bueno, 33,8% definieron salud como bienestar, 27,1% mencionaron ya haber iniciado su vida sexual, 28,8% informaron nunca/raramente utilizar preservativo, 21,2% declararon la utilización de tabaco o bebida alcohólica. Figuraron como prioridades de acceso a la salud las consultas médica (51,6%) y odontológica (46,8%), seguidas de las acciones generalmente realizadas por la enfermería, como evaluación de peso/altura (41,9%), vacunación (37,9%) y grupos educativos (26,4%). Los resultados demuestran la necesidad de ampliar las acciones llevadas a cabo en la Atención Primaria de Salud, para que sea favorecida una mayor adopción de prácticas protectoras entre los adolescentes delante de los contextos de vulnerabilidades a la salud prevalentes en esta franja etaria.


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Adolescente , Saúde do Adolescente , Estudos Transversais , Vulnerabilidade a Desastres , Acesso aos Serviços de Saúde
9.
Rev. RENE ; 14(3): 493-502, 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-698948

RESUMO

Objetivou-se caracterizar o perfil de adolescentes quanto aos aspectos sociodemográficos e descrever as situações de riscos e vulnerabilidade referidas por estes. Estudo descritivo, quantitativo, realizado com 500 adolescentes estudantes na faixa de 13 a 19 anos, do município de Iguatu-CE, Brasil. Aplicado questionário na escola em agosto de 2008, os dados foram analisados com auxílio de programa estatístico. Os resultados mostraram que os adolescentes eram predominantemente da zona urbana (59,25); do sexo feminino (60,0%); a maioria afirmou morar com os pais (84,6%) e possuírem renda menor ou igual a um salário mínimo (64,2%). O uso de drogas lícitas e ilícitas foi apontado como principal fator que expõe a saúde do adolescente ao risco (59,2%) e consideram importante a prevenção (18,2%), incluindo a alimentação saudável (15,2%). Os adolescentes visualizaram os riscos presentes no cotidiano e as possibilidades de prevenção por meio da educação no âmbito familiar e escolar.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adolescente , Promoção da Saúde , Vulnerabilidade a Desastres
10.
Rev. eletrônica enferm ; 14(4): 873-882, dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-693860

RESUMO

Os adolescentes fazem parte de grupos com elevada suscetibilidade à infecção pelo vírus da hepatite B em função da adoção de comportamentos de risco. Este trabalho objetivou analisar a vulnerabilidade dos adolescentes à hepatite B. Para isso, realizou-se estudo desenvolvido por meio de inquérito epidemiológico com 196 adolescentes de 14 a 19 anos. Os resultados mostraram que 57,1% dos adolescentes já haviam iniciado a vida sexual, destes 45,5% não tinham parceiro(a) estável, 54,5% pertenciam a faixa etária de 14 a 16 anos, 24,1% não usavam preservativo nas relações sexuais, 62,8% referiram não saber da transmissão do vírus da hepatite B e 61,2% não apresentavam cobertura vacinal contra este agravo. Conclui-se que os adolescentes constituem grupo vulnerável à hepatite B, devido a fatores condicionantes e determinantes, tais como desconhecimento sobre a doença, baixa cobertura vacinal, adoção de comportamento de risco e sensação de invulnerabilidade...


Adolescents are part of a group with a high susceptibility to infection with the hepatitis B virus, due to the adoption of high-risk behaviors. This study aimed at analyzing the vulnerability of adolescents to hepatitis B. In order to do so, a study was developed with196 adolescents between 14 and 19 years of age, utilizing an epidemiological survey. Results showed that 57.1% of the adolescents were sexually active; 45.5% of them did not have a stable partner, 54.5% were aged between 14 and 16 years, 24.1% did not use a condom during sexual relations, 62.8% stated they were not aware of the mode of transmission of the hepatitis B virus and 61.2% had not received the vaccine against this virus. Therefore, adolescents constitute a vulnerable group to hepatitis B, due to conditioning and determinant factors, such as lack of awareness regarding the disease, poor vaccine coverage, adoption of high-risk behaviors and a feeling of invulnerability to the disease...


Los adolescentes forman parte de los grupos con elevada susceptibilidad a infección por virus de la hepatitis B en función de la adopción de comportamientos riesgosos. Se objetivó analizar la vulnerabilidad de los adolescentes a la hepatitis B. Se realizó el estudio, desarrollado mediante averiguación epidemiológica con 196 adolescentes de 14 a 19 años. Los resultados expresaron que 57,1% de los adolescentes ya había iniciado su vida sexual; de ellos, 45,4% no poseía compañero/a estable, 54,5% tenía entre 14 y 16 años, 24,1% no utilizaba preservativo, 62,8% refirió no estar enterado de la transmisión del virus de la hepatitis B y 61,2% no presentaba cobertura de vacunación contra esta patología. Se concluye en que los adolescentes constituyen un grupo vulnerable a la hepatitis B, debido a factores condicionantes y determinantes, tales como el desconocimiento sobre la enfermedad, baja cobertura de vacunación, adopción de comportamientos riesgosos y sensación de invulnerabilidad...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Vulnerabilidade a Desastres , Hepatite B/enfermagem , Hepatite B/epidemiologia
11.
Cogitare enferm ; 17(4): 758-766, out.-dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-693735

RESUMO

Objetivou-se avaliar as evidências disponíveis nos artigos científicos sobre fatores que influenciam na adesão à profilaxia da transmissão vertical do vírus da imunodeficiência humana. Esta revisão integrativa foi desenvolvida nas bases de dados LILACS e MEDLINE, com recorte temporal de 1994-2010; 29 artigos foram submetidos à análise de conteúdo temática, com categorização teórica segundo o referencial de vulnerabilidade. Os resultados apontam que, no plano individual, as mulheres tomam decisões que refletem, positiva ou negativamente, na adesão; no plano social se evidencia a dificuldade de acesso à informações. No plano programático tem-se a necessidade de formação/qualificação profissional para assistência aliada às políticas púbicas; os planos de vulnerabilidade mantêm estreita relação entre si. Tem-se como possibilidade a mediação, pelo enfermeiro, das informações entre os planos programático e individual por meio da educação em saúde, viabilizando a decisão informada quanto aos cuidados de saúde na profilaxia da transmissão vertical do vírus.


This integrative review aimed to evaluate the evidence available in scientific articles on factors which influence the adherence to prophylaxis of vertical transmission of the Human Immunodeficiency Virus (HIV). It was developed in the LILACS and MEDLINE databases with time cut-off points of 1994-2010; 29 articles were submitted to thematic content analysis, with theoretical categorization according to the framework of vulnerability. The results indicate that, on an individual plane, the women take decisions which reflect positively or negatively on adherence; on the social plane, difficulty in accessing information is evidenced. In the programmatic plane there is the need for professional training/qualification for care, combined with public policies; the planes of vulnerability maintain a close relationship with each other. There is the possibility of mediation, by the nurse, of information between the programmatic plans and the individual, through health education, viabilizing informed decisions relating to health care in prophylaxis of vertical transmission of the virus.


El objetivo del estudio fue evaluar las evidencias disponibles en los artículos científicos sobre factores que influencían en la adhesión a la profilaxia de la transmisión vertical del virus de la inmunodeficiencia humana. Esta revisión integrativa fue desarrollada en las bases de datos LILACS y MEDLINE, con enfoque temporal de 1994-2010; 29 artículos fueron sometidos al análisis de contenido temático, con categorización teórica de acuerdo con el referencial de vulnerabilidad. Los resultados apuntan que, en el plan individual, las mujeres toman decisiones que tienen consecuencias positivas o negativas en la adhesión; en el plan social, se evidencía la dificultad de acceso a las informaciones. En el plan programático, hay la necesidad de formación/cualificación profesional para asistencia junto a las políticas públicas; los planos de vulnerabilidade mantienen íntima conexión entre sí. Se mira como posibilidad la mediación, por el enfermero, de las informaciones entre los planos programático e individual por medio de la educación en salud, viabilizando la decisión informada cuanto a los cuidados de salud en la profilaxia de la transmisión vertical del virus.


Assuntos
Humanos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , HIV , Enfermagem , Transmissão Vertical de Doença Infecciosa , Vulnerabilidade a Desastres
12.
Rev. eletrônica enferm ; 14(2)jun. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-666993

RESUMO

O presente estudo foi realizado no hospital Dia do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes em Maceió, Alagoas, com o objetivo de analisar o conhecimento e identificar as práticas de sexo seguro das Pessoas Vivendo com HIV. Trata-se de pesquisa descritiva de abordagem qualitativa, realizada por meio de entrevista semiestruturada com treze pessoas. Os dados coletados foram organizados e analisados com base na análise temática. Os resultados apontaram para duas temáticas: A percepção do viver e conviver com HIV e A contradição entre o conhecimento e as práticas de sexo seguro. A análise evidenciou a situação de vulnerabilidade relacionada à condição de soropositividade e de marginalidade social, dificultando a convivência com o vírus e repercutindo em práticas sexuais desprotegidas. Discute-se a necessidade dos serviços desenvolverem estratégias educativas e preventivas voltadas para as pessoas que convivem com o vírus, com valorização da subjetividade em seu contexto sociocultural.


The present study was performed at the Day Hospital of Professor Alberto Antunes University Hospital in Maceió, Alagoas, with the objective to analyze the safe sex knowledge and practice of people living with HIV. This descriptive study used a qualitative approach and conducted semi-structured interviews with thirteen people. The collected data were organized and submitted to thematic analysis. The results revealed two themes: The perception of living with HIV and The contradiction between safe sex knowledge and practices. The analysis highlighted the vulnerable situation related to the condition of being HIV-positive and living in social marginality, which makes living with HIV more difficult and leads to unprotected sex practices. A discussion is presented regarding the need for services to develop educational and preventive strategies aimed at people living with the virus, taking into consideration the subjectivity of their sociocultural context.


Estudio realizado en el hospital de día del Hospital Universitario Profesor Alberto Antunes en Maceió-AL, objetivando analizar el conocimiento e identificar las prácticas de sexo seguro de personas portadoras de VIH. Investigación descriptiva de abordaje cualitativo, realizada con entrevista semiestructurada con trece personas. Datos recolectados, organizados y analizados en base a análisis temático. Los resultados expresaron dos temáticas: Percepción de vivir y convivir con HIV y Contradicción entre conocimiento y prácticas de sexo seguro. El análisis evidenció la situación de vulnerabilidad relacionada a la condición de seropositividad y de marginalidad social, dificultando la convivencia con el virus y repercutiendo en prácticas sexuales desprotegidas. Se discute la necesidad de que los servicios desarrollen estrategias educativas y preventivas orientadas a las personas que conviven con el virus, valorizando la subjetividad en su contexto sociocultural.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Sexo Seguro , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/enfermagem , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/prevenção & controle , Vulnerabilidade a Desastres
13.
Ciênc. cuid. saúde ; 11(supl): 274-283, jan.-mar. 2012. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-653398

RESUMO

O objetivo deste estudo foi identificar e comparar aspectos da vulnerabilidade individual às DST/AIDS entreestudantes universitários da primeira e última série dos cursos de enfermagem e medicina da UEL. Selecionouseuma amostra de conveniência, composta pelos 263 alunos matriculados no ano de 2000, analisando-se osdados dos 183 estudantes sexualmente ativos (70,4%). Utilizou-se a estrutura do Modelo de Redução de Riscoda AIDS para a elaboração do questionário, considerando-se um nível de significância estatística de 5%. Osalunos do primeiro ano iniciaram atividade sexual mais precocemente do que os do último ano; o número deparceiros sexuais durante toda a vida variou de 1 a 15, com média de 3,07 parceiros para os alunos da primeirasérie e 3,42 para os da última. Muitos estudantes demonstram uma baixa percepção de risco pessoal de adquirirDST/AIDS e, embora discutam sobre o assunto com seus pares, continuam se expondo a parceiros que tem outiveram outros no passado e nem sempre usaram o preservativo. Conclui-se que as experiências vivenciadasdurante o curso não foram suficientes para melhorar a adesão ao preservativo entre os alunos do último ano,provavelmente em decorrência de manter relacionamentos mais estáveis, estabelecendo-se vínculo de confiançaentre os pares.


This study aimed to identify and compare the aspects of individual vulnerability to STD/AIDS among studentsenrolled in the first and last years of the Nursing and Medical Undergraduate Programs at State University ofLondrina. A convenience sample was selected from 263 enrolled students in 2000, and the 183 students whowere sexually active (70,4%) had their data assessed. The AIDS Risk Reduction Model framework was used todesign the questionnaire, considering a significance level of 5%. First year students began their sex lives earlierthan the seniors and the number of sexual partners varied between one and 15 in their life, and the general meanis 3.07 partners for the freshman and 3.42 for the seniors. Many students showed a low perception of personalrisk to get STD/AIDS and, although they discuss it with their colleagues, they continue to expose themselves topartners that had or have other partners in the past and did not use condom. We can conclude that theexperiences lived during their graduate years were not enough to improve their responsibility to use condoms intheir senior year, probably due to keeping more stable relationships which create a confidence bond between thepartners.


El objetivo de este estudio fue identificar y comparar aspectos de la vulnerabilidad individual a las ETS/SIDAentre estudiantes universitarios del primer y último año de los cursos de enfermería y medicina de la UEL. Seseleccionó una muestra de conveniencia, compuesta por 263 alumnos matriculados en el año de 2000. Se utilizóla estructura del Modelo de Reducción de Riesgo del SIDA para la elaboración del cuestionario. Se analizaron losdatos de 183 estudiantes sexualmente activos (70,4%), considerando un nivel de significado estadístico del 5%.Los alumnos del primer año iniciaron actividad sexual antes que los del último año; el número de compañerossexuales durante toda la vida varió de 1 a 15, con un promedio de 3,07 compañeros para los alumnos del primeraño y 3,42, para los del último. Muchos estudiantes demostraron una baja percepción de riesgo personal deadquirir ETS/SIDA y, aunque han discutido sobre el asunto con sus pares, continúan exponiéndose acompañeros que tienen o han tenido otros en el pasado y ni siempre han usado preservativo. Se concluye quelas experiencias vividas durante el curso no fueron suficientes para mejorar la adhesión al preservativo entre losalumnos del último año, probablemente por mantener relaciones más estables, estableciéndose vínculo deconfianza entre los pares.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Comportamento Sexual , Doenças Sexualmente Transmissíveis , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Vulnerabilidade a Desastres
14.
Acta paul. enferm ; 25(2): 314-318, 2012. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-622397

RESUMO

OBJETIVO: Identificar os fatores de risco para dependência do álcool na adolescência. MÉTODOS: Revisão integrativa com 21 artigos publicados entre 2000 e 2009, capturados nas bases de dados LILACS, BVS, MEDLINE, COCHRANE e IBECS com as palavras-chave: adolescência, risco para dependência e álcool. RESULTADOS: Há evidências de que o álcool é a droga mais consumida por adolescentes, com início entre 14 a 16 anos. Os fatores de risco para dependência estão relacionados ao início precoce do uso, influência da mídia, relacionamento conturbado com os pais, uso por membro da família, abuso sexual, violência doméstica, baixa autoestima, curiosidade, pressão de colegas, entre outros. Apontam a vulnerabilidade genética para a dependência do álcool e controvérsias em relação ao gênero e classe social. CONCLUSÃO: Os serviços de saúde devem incorporar estratégias preventivas de identificação de riscos para a dependência, controle e acompanhamento específicos ao grupo de adolescentes dependentes.


OBJECTIVE: To identify risk factors for alcohol dependence during adolescence. METHODS: Integrative review of 21 articles published between 2000 and 2009, captured in the LILACS, BVS, MEDLINE, COCHRANE and IBECS databases, with keywords: adolescence, risk for dependence, and alcohol . RESULTS: There is evidence that alcohol is the most consumed drug by adolescents, with initiation between 14 and 16 years. Risk factors for dependency are related to early onset of use, media influence, troubled relationship with parents, use by family member, sexual abuse, domestic violence, low self-esteem, curiosity, and peer pressure, among others. The articles pointed to genetic vulnerability to alcohol dependence and controversies in relation to gender and social class. CONCLUSION: Health services should incorporate preventive strategies for identifying risk for dependency, control and monitoring specific to the group of dependent adolescents.


OBJETIVO: Identificar los factores de riesgo en adolescentes con dependencia al alcohol. MÉTODOS: Revisión integrativa realizada con 21 artículos publicados entre 2000 y 2009, identificados en las bases de datos LILACS, BVS, MEDLINE, COCHRANE e IBECS con las palabras-clave: adolescencia, riesgo a dependencia y alcohol. RESULTADOS: Hay evidencias de que el alcohol es la droga más consumida por adolescentes, con inicio entre 14 a 16 años. Los factores de riesgo para la dependencia están relacionados al inicio precoz del uso, influencia de los medios de comunicación, relacionamiento conturbado con los padres, uso por un miembro de la familia, abuso sexual, violencia doméstica, baja autoestima, curiosidad, presión de colegas, entre otros. Apuntan la vulnerabilidad genética para la dependencia al alcohol y controversias en relación al género y clase social. CONCLUSIÓN: Los servicios de salud deben incorporar estrategias preventivas de identificación de riesgos para la dependencia, control y acompañamiento específicos al grupo de adolescentes dependientes.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Alcoolismo/prevenção & controle , Vulnerabilidade a Desastres , Bases de Dados Bibliográficas , Fatores de Risco
15.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 45(spe2): 1736-1742, dez. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-625118

RESUMO

Este estudo teve como objetivo propor e validar um índice para identificar famílias em situação de vulnerabilidade a incapacidades e dependência. Adaptou-se o Índice de Desenvolvimento da Família, acrescentando indicadores associados ao surgimento de incapacidade e dependência. Para validação aparente, utilizou-se a técnica Delphi e foram consultados cinco experts no assunto. Foi adotado nível de concordância de 80% entre os juízes. Após duas rodadas de avaliação, foram realizados ajustes quanto à forma e ao conteúdo do instrumento. Itens foram transferidos de componente, outros acrescentados e alguns, excluídos. O Índice resultante é composto por oito domínios, 38 componentes e 103 questões. A contribuição multiprofissional para a construção de um Índice que se propõe a captar a vulnerabilidade física e social das famílias resultou na primeira etapa para o desenvolvimento de uma ferramenta de diagnóstico e intervenção para profissionais de saúde que prestam assistência às famílias na Atenção Básica.


This study aimed to propose and validate an index to identify families in a vulnerable situation to disability and dependency. It was adapted from the Index of Family Development (IFD), by adding indicators associated with the emergence of disability and dependency. Delphi technique was used to validation and five experts were consulted in the matter. The adopted level of agreement between judges was 80%. After two rounds of evaluations, adjustments were made related to the form and content of the instrument. Items were transferred from one component to another, some were added, others, deleted. The resulting Index is composed of eight domains, 38 components and 103 questions. The resulting Index is composed of eight domains, 38 components and 103 questions. The multidisciplinary contribution to the construction of an index that aims to capture the physical and social vulnerability of the families to disability and dependence provided the first step for the development of a tool for diagnosis and intervention that can be used by health professionals enrolled in primary care.


El estudio objetivó proponer y validar un índice para identificar familias en situación de vulnerabilidad a incapacidades y dependencia. Se adaptó el Índice de Desarrollo Familiar, adicionándosele indicadores asociados al surgimiento de incapacidad y dependencia. Para la validación aparente se utilizó la técnica Delphi y se consultaron cinco expertos en el tema. Se adoptó un nivel de concordancia de 80% entre los especialistas. Luego de dos rondas de evaluación, se realizaron ajustes respecto a forma y contenido del instrumento. Se agregaron algunos ítems y se excluyeron otros. El índice resultante está compuesto por ocho dominios, 38 componentes y 103 preguntas. La aportación multidisciplinar a la construcción de un índice que tiene como objetivo captar la vulnerabilidad física y social de las familias a la discapacidad e dependencia resulto en la primera etapa para el desarrollo de una herramienta para diagnóstico y intervención de profesionales que prestan servicios sanitarios de asistencia a familias en la atención primaria.


Assuntos
Estudo de Validação , Família , Reprodutibilidade dos Testes , Vulnerabilidade a Desastres
16.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 45(spe2): 1769-1773, dez. 2011.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-625124

RESUMO

O artigo traz a evolução e a contribuição da produção científica relacionada ao conceito de vulnerabilidade e sua potencialidade em estudos das doenças transmissíveis. Apresenta-se o conceito de Vulnerabilidade e a produção do conhecimento em Enfermagem, particularmente desenvolvida no Grupo Pesquisa Vulnerabilidade, Adesão e Necessidades em Saúde, do CNPq. Tem como finalidade ampliar a compreensão de agravos de saúde, com base neste conceito, além de possibilitar a proposição de intervenções para o seu enfrentamento, que extrapolem o âmbito do indivíduo, mas contemple a organização do trabalho nos serviços de saúde e a determinação social do processo saúde-doença.


This article presents the evolution and the contribution of the scientific production related to the concept of vulnerability and its potential to help studying transmissible diseases. It presents the concept of vulnerability and the production of knowledge in nursing, developed particularly by the CNPq Research Group Vulnerability, Adherence, and Health Needs. The purpose is to improve the understanding of health issues, based on this concept, and permit the proposition of coping interventions that surpass the individual domain, thus contemplating the organization of health care work and the social determination of the health-disease process.


El artículo se refiere a la evolución y a la contribución de la producción científica relacionada al concepto de vulnerabilidad y su potencialidad en estudios de las enfermedades contagiosas. Se presenta el concepto de Vulnerabilidad y la producción de conocimiento en Enfermería, particularmente, desarrollada en el Grupo de Investigación Vulnerabilidad, Adhesión y Necesidades en Salud, del CNPq. Tiene como finalidad ampliar la comprensión de perjuicios de salud con base en este concepto, además de posibilitar la propuesta de intervenciones para su enfrentamiento que extrapolen el ámbito del individuo, pero que contemple la organización del trabajo en los servicios de salud y la determinación social del proceso salud-enfermedad.


Assuntos
Doenças Transmissíveis , Enfermagem em Saúde Pública , Saúde Pública , Vulnerabilidade a Desastres
17.
Rev. enferm. UFSM ; 1(3): 403-411, set.-dez. 2011.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1034024

RESUMO

O estudo teve como objetivo compreender a comunicação utilizada pelos adolescentes, usuários de substâncias psicoativas (SPA) através da decodificação do tipo de linguagem adotada por eles. Pesquisa qualitativa, descritiva, realizada com adolescentes do sexo masculino, residentes em uma comunidade terapêutica do interior do RS, em fevereiro de 2010. Os dados foram coletados por meio de Grupo Focal. A análise dos resultados ocorreu por meio da Análise de Conteúdo, originando as categorias temáticas: designação de pessoa, expressão de sentimento, termos dados a objetos e situações, codinomes dados as SPA, termos originários do código penal. Os dados sinalizaram que a gíria utilizada pelos adolescentes faz-se um recurso importante, principalmente para expressar sentimentos como ironia, desprezo, humor, crítica, dentre outros. Conclui-se que este estudo trouxe uma melhor compreensão sobre a comunicação utilizada entre os adolescentes em seu cotidiano e o quanto isto contribui para o cuidado de enfermagem e na promoção da saúde.


This study aimed to understand the communication used by adolescents, psychoactive substance users (PAS) by decoding the type of language adopted by them. Qualitative, descriptive research, conducted with young male living in a therapeutic community in the interior of the RS, in february 2010. Data were collected through Focus Group. The results came through content analysis, resulting in the thematic categories: name of person, expression of feeling, terms to objects and situations, codenames to drugs code. The data indicate that the slang used by teenagers is an important resource, especially to express feelings such as irony, contempt, humor, criticism, among others. It is concluded that this study brought a better understanding of communication used among teens in their daily lives and how this contributes to the nursing care and health promotion.


El estudio tuvo como objetivo comprender la comunicación utilizada por los adolescentes, usuarios de sustancias psicoactivas (SPA) mediante la decodificación del tipo de lenguaje que ellos adoptaron. Pesquisa cualitativa, descriptiva, realizada con adolescentes del sexo masculino, residentes en una comunidad terapéutica en el interior del RS, en febrero de 2010. Los datos fueron recolectados a través del Grupo de Enfoque. Los resultados se dieron a través de análisis de contenido, dando lugar a las categorías temáticas: designación de la persona, la expresión de los sentimientos, termos dados a los objetos y las situaciones, nombres dados a las SPA, los termos originarios del código penal. Los datos indican que la argot utilizada por los adolescentes es un recurso importante, sobre todo para expresar sentimientos tales como la ironía, el desprecio, el humor, la crítica, entre otros. Por lo tanto se concluye que este estudio permitió una mejor comprensión de la comunicación utilizado entre los adolescentes en su vida cotidiana y cómo esto contribuye en la atención de enfermería y promoción de la salud.


Assuntos
Adolescente , Comunicação , Promoção da Saúde , Vulnerabilidade a Desastres
18.
Nursing (Säo Paulo) ; 14(161): 540-545, out. 2011. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-613764

RESUMO

O texto apresenta uma reflexão crítica sobre o conceito de vulnerabilidade humana em decorrência das pretensões, dos obstáculos e das possibilidades de soluções em situações adversas à sua existência biológica, social e emocional de pessoas e populações, contidas na linguagem fílmica Epidemia, tendo por base a descrição dos múltiplos significados da vulnerabilidade humana, assim categorizados por meio das cenas-chave: abordagens diferenciadas da relação homem-natureza, modalidades de conflitos e guerras, responsabilidade institucional e não-institucional e o duplo poder da palavra.


Assuntos
Humanos , Bioética , Vulnerabilidade a Desastres
19.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 14(2): 293-300, abr.-jun. 2010.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-553811

RESUMO

A equipe de saúde, quando considera as vulnerabilidades em que a criança e sua família estão inseridas, pode planejar e executar um cuidado integral a estas. Este estudo objetivou compreender as percepções dos enfermeiros sobre as influências das vulnerabilidades socioeconômicas no cuidado à criança e sua família, no ambiente de Unidades de Internação Pediátricas de umHospital Universitário no Município de Porto Alegre. Trata-se de uma pesquisa qualitativa na perspectiva de um estudo exploratório descritivo. A coleta de informações ocorreu com nove participantes por meio de entrevistas individuais semiestruturadas,analisadas conforme referencial da Análise de Conteúdo. Emergiram três categorias de análise, duas das quais serão aqui exploradas: Vulnerabilidades socioeconômicas e o cotidiano da assistência de enfermagem pediátrica; Propostas e alternativas para o manejo das situações de vulnerabilidades socioeconômicas. Os resultados forneceram exemplos práticos e apontaram soluções para as vulnerabilidades socioeconômicas relacionadas com a assistência de enfermagem à criança e sua família.


By considering the vulnerabilities faced by a child and their family, a health care team can plan and execute an integrated plan to address these issues. The objective of this study, conducted in the environment of pediatric units at a University Hospital in the city of Porto Alegre, is aimed at understanding the perception of nurses regarding the influence of socioeconomic vulnerabilities on the care of a child and their family. This qualitative research is performed in the context of a descriptive exploratory study. Data collection was conducted using semistructured, individual interviews with nine participants, and then analyzed consistent with content analysis references. Three categories emerged from the analysis, and two are explored in this study: the impact of socio-economic vulnerabilities on the pediatric nursing care routine; and, proposals and alternatives for management of situations resulting from socioeconomic vulnerabilities. The results provide practical examples and solutions to socioeconomic vulnerabilities as related to the nursing care for children and their families.


El equipo de salud, cuando considera la vulnerabilidad en la cual están inmersos el niño y su familia, puede planificar y brindarles un cuidado integral. Este estudio tuvo como objetivo comprender la percepción que tienen los enfermeros sobre la influencia de la vulnerabilidad socioeconómica , en el cuidado del niño y la familia, en el ámbito de las Unidades de Internación Pediátrica en un Hospital Universitario en el Municipio de Porto Alegre. Se trata de una investigación cualitativa desde la perspectiva de un estudio explorable descriptivo. La recopilación de las informaciones se realizó con nueve participantes a través de entrevistas individuales semiestructuradas, analizadas según referencial del Análisis de Contenido. Surgieron tres categorías de análisis, de las cuales dos son analizadas aquí: Vulnerabilidad socioeconómica y cuidado cotidiano de la enfermería pediátrica; Propuestas y alternativas para el manejo de situaciones de vulnerabilidad socioeconómica. Los resultados proporcionaron ejemplos prácticos e ofrecieron soluciones para solventar la vulnerabilidad socioeconómica vinculada al cuidado que brinda la enfermería al niño y su familia.


Assuntos
Humanos , Criança , Adulto , Cuidados de Enfermagem , Enfermagem Pediátrica , Família , Vulnerabilidade a Desastres/economia
20.
Rev. gaúch. enferm ; 31(1): 151-159, 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-561727

RESUMO

Esse estudo busca analisar as dinâmicas sociais implicadas na vida de jovens vítimas de violências por meio da (re)construção das relações cotidianas discutindo situações de vulnerabilidade. Trata-se de um estudo descritivo-exploratório, utilizando o genograma e ecomapa como instrumentos de coleta de dados. Entrevistou-se 23 jovens vítimas desse evento, no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Adotou-se análise de conteúdo do tipo temático. Nas interações sociais dos jovens, observou-se fragilização das redes de relações. A maioria desses jovens são oriundos de famílias com precária inserção social e econômica. A formação escolar é reconhecida enquanto garantia de inclusão social, no entanto para alguns os problemas do ensino público e a violência intra e extramuros, colaboram para a descaracterização da escola como espaço protegido e de aprendizagem. Conhecer as dinâmicas sociais implicadas nas situações de vulnerabilidade, auxilia na compreensão desse fenômeno e pode influenciar ações de prevenção e promoção a partir dos serviços de saúde.


Este estudio busca analizar dinámicas sociales implicadas en la vida de jóvenes víctimas de violencias por medio de la (re)construcción de las relaciones cotidianas discutiendo situaciones de vulnerabilidad. Se trata de un estudio descriptivo-exploratorio, utilizando el genogramo y el ecomapa como instrumentos de recolección de datos. Fueron entrevistados 23 jóvenes víctimas de estos eventos, en la municipalidad de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Se adoptó el análisis de contenido del tipo temático. En las interacciones sociales de los jóvenes, se observó la fragilidad de las redes de relaciones. La mayoría de estos jóvenes son oriundos de familias con precaria inserción social yeconómica. La formación escolar es reconocida como garantía de inclusión social. Sin embargo para algunos, los problemas de la enseñanza pública y la violencia intra y extramuros colaboran para la descaracterización de la escuela como espacio protegido y de aprendizaje. Conocer las dinámicas sociales implicadas en las situaciones de vulnerabilidad y protección auxilia la comprensión de este fenómeno y, puede influenciar acciones de prevención y promoción a partir de los servicios de salud.


The purpose of this study is to analyze the social dynamics implied in the life of youngsters, victims of violence, by (re)constructing the day-to-day relations and, therefore, discussing vulnerability situations. It is a descriptive and exploratory study that uses the genogram and the ecomap as instruments for data collection. Interview was carried out with 23 young victims of these events in Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil. Content analysis of the thematic type was adopted. From the social interactions of the surveyed youngsters, we observed the fragility of their relationship networks. Regarding the family environment, evidence shows that most of the youngsters come from families with precarious social and economic background. School education is recognized as a guarantee of social inclusion; however, for some, the problems with state education and violence in and out of school collaborate for the decharacterization of the school as a protected and learning space. Learning the social dynamics implied in situations of vulnerability helps to understand this phenomenon and can influence prevention and promotion actions from health services.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Enfermagem em Saúde Pública , Violência , Vulnerabilidade a Desastres
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA