Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. enferm ; 55(1): 75-84, jan.-fev. 2002.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-335929

RESUMO

Trata-se de uma leitura generificada de Florence Nightingale de sua obra principal: Notas sobre enfermagem: o que é e o que näo é, livro que compila os princípios e elementos essenciais da enfermagem moderna, profissionalizada na Inglaterra da segunda metade do século XIX e a maneira como a profissäo constituiu-se no Brasil, explicitada principalmente na obra de Glete de Alcântara, A enfermagem moderna como categoria profissional: obstáculos à sua expansäo na sociedade brasileira, primeira tese produzida no país, defendida em 1963. Verifica-se que em ambas as situaçöes, que as especificidades da profissäo entrecruzam-se com as do mundo do trabalho feminino.


Assuntos
Humanos , Feminino , História do Século XIX , Sexo , Mulheres , História da Enfermagem , Brasil , Inglaterra , Enfermeiras Administradoras , Educação em Enfermagem
2.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 31(1): 96-108, abr. 1997.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-443110

RESUMO

Descreve-se a trajetória da prática de atenção ao parto na Inglaterra e Estados Unidos da América, privilegiando-se as relações entre a incipiente profissão de enfermeira e a tradicional profissão de parteira, ao longo dos séculos XVIII e XIX. Propõe-se o estudo dessas relações adotando as deusas da mitologia grega como figuras arquétipas do comportamento feminino. Relaciona a enfermeira à deusa Atenas, protetora das artes, das cidades, dos valores patriarcais, do status quo - a personificação do arquétipo da ilha do pai - e a parteira tradicional à Artemis, deusa da caça e da lua, protetora dos ermos, dos fracos e dos jovens - a personificação do arquétipo da grande irmã. Sob esta perspectiva, trata do declínio da prática da parteira tradicional naqueles países. Finalmente, equaciona a questão do paradigma da enfermagem obstetra como algo a ser constituído em consonância e cumplicidade com o movimento organizado de mulheres e suas reinvindicações no campo da saúde.


Assuntos
Humanos , Enfermagem Obstétrica , Tocologia , Enfermeiras e Enfermeiros , Estados Unidos , Inglaterra , Mitologia
3.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 27(1): 25-41, abr. 1993. ilus
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-150670

RESUMO

Este estudo tem por objetivo analisar a origem da enfermagem pediatra moderna institucionalizada em meados do século XIX tomando-se o conhecimento como instrumento de apreensäo do objeto de trabalho pelo homem. De uma perspectiva histórica, a enfermagem é entendida como prática socialmente articulada, parte de um processo coletivo de trabalho, cujas finalidades säo o controle da doença na sociedade a nível coletivo e a recuperaçäo individual da força de trabalho. Mediante bibliografia selecionada, procura-se identificar as características da assistência de enfermagem à criança na Inglaterra, no século XIX e os movimentos simultâneos da prática médica: Medicina Social, Prática Médica Clínica e Puericultura. A seguir, säo analisadas as características da assistência à criança nos Estados Unidos na primeira metade deste século e o seu referencial teórico.


Assuntos
Enfermagem Pediátrica/história , Estados Unidos , Inglaterra
4.
An. Enferm ; 7(3): 248-66, set. 1954.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1027665
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA