Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
  • Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Botucatu; s.n; 1995. 111 p. tab, graf.
Tese em Português | HomeoIndex - Homeopatia | ID: hom-8155

RESUMO

Nos últimos anos têm havido inúmeras referências aos benefícios de uma intervenção nutricional, efetiva e precoce, sobre a mortalidade e morbidade de pacientes traumatizados de crânio. A composição e forma de administração das dietas, ainda é objeto de polêmicas. Foi feita uma proposta de estudo a partir de dieta enteral padrão constituída de 131 gramas de proteína/dia e 1200 kcla de glicose, via enteral, em torno de 7 dias após a lesão (M1). Os pacientes receberam em um segundo momento, cerca de 4 dias após, (M2), uma suplementação de 1200 kcal de glicose pela via enteral, voltando a receber dieta padrão, com nova avaliação 3 a 4 dias após (M3). Em um período de 2 anos, foram selecionados 28 pacientes do sexo masculino, com trauma encefálico grave, escala de gravidade de Glasgow entre 3 e 6, sem comprometimento pulmonar que implicasse em pressão parcial de O2 inferior a 70 mmHg, e peso corporal acima de 60 Kg. Dentre os 28 pacientes, 6 complementaram o estudo prosposto. Os pacientes foram acompanhados clinicamente durante toda a fase do experimento. Em cada um dos momentos de análise, M1, M2 e M3, foram feitas análises da excreção nitrogenada, proteínas de fase aguda e estudo cinético com 15N-glicina, administrada por via oral e avaliada em um período de 9 horas. Da mesma forma foram feitas determinações da glicemia plasmática, N-amínico e triglicerídeos. Os resultados do estudo demonstraram que a suplementação de glicose no ponto médio do experimento, não provocou modificações no balanço nitrogenado, cinética protéica ou no comportamento das proteínas de fase aguda. Ficou evidenciado, outrossim, que acompanhando a melhoria do quadro clínico-neurológico, houve normalização dos valores das proteínas de fase aguda, bem como das taxas de síntese e catabolismo protéicos, incluindo a taxa fracional catabólica e percentual de síntese protéica...(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Traumatismos Cranianos Fechados , Nutrição Enteral , Nutrição Parenteral Total , Dietoterapia/efeitos adversos , Proteínas/metabolismo , Glucose , Escala de Coma de Glasgow , Suplementos Nutricionais , Protocolos Clínicos , Glicina , Nitrogênio/metabolismo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA