Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 72
Filtrar
1.
Rev. Fac. Cienc. Méd. (Quito) ; 42(1): 65-74, jun.2017. []
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1005070

RESUMO

Contexto: el melasma es una dermatosis frecuente en el país; predomina en mujeres. A nivel mundial existe limitada y controversial información sobre la relación entre melasma y la autoinmunidad tiroidea; en el país no existen estudios sobre esta asociación. Si fuera el caso, pacientes con melasma tendrían un alto riesgo de padecer patologías tiroideas. Objetivo: caracterizar la asociación entre melasma y autoinmunidad tiroidea en mujeres mayores de 18 años. Diseño: estudio transversal, en mujeres mayores a 18 años de edad que acuden a consulta externa del servicio de Dermatología del Hospital San Francisco de Quito, perteneciente al Instituto Ecuatoriano de Seguridad Social IESS, en el periodo abril 2014-junio 2015, diagnosticadas de melasma. Mediciones principales: la información fue obtenida de la historia clínica electrónica de cada paciente y una entrevista personal; luego se obtuvieron muestras biológicas para determinar la presencia de anticuerpo antitiroperoxidasa, antitiroglobulina y hormona estimulante de tiroides en sangre. La asociación entre las titulaciones de anticuerpos, severidad y etiología de melasma se estimó mediante regresión logística. Resultados: el 47,17% de mujeres presentó algún trastorno tiroideo; son más prevalentes las pacientes eutiroideas con anticuerpos positivos. El 19,8% presentó titulaciones de TPO-Ac positivas mientras que el 25,5% tiene niveles positivos de TG-Ac; al comparar los resultados de este estudio con reportes disponibles, existe una mayor titulación de estos dos anticuerpos en pacientes con melasma, comparado con la población que no presenta esta dermatosis. Conclusión: no se encontró asociación estadística entre melasma y titulaciones de anticuerpos antitiroideos, sin embargo, se encontró una elevada proporción de anticuerpos incluso superior a la reportada en poblaciones sanas, siendo esta diferencia estadísticamente significativa para TG-Ac. (AU)


Context: Melasma is a common dermatosis in the country; predominates in women. Globally there is limited and controversial information on the relationship between melasma and thyroid autoimmunity. In the country there are no studies on this association. If it were the case, patients with melasma would have a high risk of suffering thyroid pathologies. Objective: to characterize the association between melasma and thyroid autoimmunity in women older than 18 years. Material and methods: cross-sectional study in women older than 18 years of age who attend an outpatient clinic of the Dermatology Service of the Hospital San Francisco de Quito, belonging to the Ecuadorian Institute of Social Security IESS, in the period April 2014-June 2015, diagnosed as melasma . Main measurements: information was obtained from the electronic medical record of each patient and a personal interview; then biological samples were obtained to determine the presence of antithyroperoxidase antibody, antithyroglobulin and thyroid stimulating hormone in blood. The association between antibody titers, severity and etiology of melasma was estimated by logistic regression. Results: 47.17% of women presented with thyroid disorder; euthyroid patients with positive antibodies are more prevalent. 19.8% had positive TPO-Ac titers while 25.5% had positive levels of TG-Ac. When comparing the results of this study with available reports, there is a greater titration of these two antibodies in patients with melasma, compared to the population that does not present this dermatosis. Conclusion: No statistical association was found between melasma and antithyroid antibody titres. However, a high proportion of antibodies were found to be even higher than that reported in healthy populations, and this difference was statistically significant for TG-Ac.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Glândula Tireoide , Doenças da Pele e do Tecido Conjuntivo , Melanose , Autoimunidade , Glândulas Endócrinas , Fenômenos do Sistema Imunológico
2.
Rev. salud pública Parag ; 5(1): [P9-P17], ene-jun. 2015.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-905195

RESUMO

Introducción: La cirugía desempeña un papel fundamental en el tratamiento de las afecciones de la glándula tiroides. Tener noción de la frecuencia real de sus diferentes patologías en la población a la que se le brinda atención en salud es de gran importancia para el buen manejo médico-quirúrgico. Objetivo: Determinar la frecuencia de patologías tiroideas con tratamiento quirúrgico en el Servicio de Cirugía General del Hospital Central "Dr. Emilio Cubas" del Instituto de Previsión Social, de enero de 2008 a diciembre de 2013. Metodología: Estudio retrospectivo, observacional descriptivo de corte transversal, basado en datos secundarios colectados de las historias clínicas, fechas operatorias e informes de anatomía patológica. Resultados: El 2,1% correspondió a patología tiroidea, promedio de 104,5 casos/año, estadía hospitalaria de 3,4 días, predominio del sexo femenino 15:1 y un rango mayor de presentación a los 41-50 años. El 67,3% procedió de las Regiones Sanitarias: Central y Distrito capital. El motivo de consulta más frecuente (77,2%) fue por el aumento de la glándula tiroides. La distribución por agrupación histopatológica fue: Bocio (60,0%), Cáncer (22,8%), Autoinmunes (9,4%) y Adenoma (7,8%). La Tiroidectomía Total (41,8%) fue la técnica quirúrgica más empleada. Conclusión: Las patologías tiroideas con tratamiento quirúrgico fueron más frecuentes en mujeres. La mayor parte procedió del Departamento Central del Paraguay. El Bocio Coloide Multinodular es la patogenia más frecuente entre las Patologías Benignas y el Cáncer Papilar en las Patologías Malignas. Existe un aumento progresivo de casos quirúrgicos tiroideos por año. La Tiroidectomía Total es la técnica más utilizada como tratamiento quirúrgico. La estancia hospitalaria es elevada. Palabras clave: Epidemiología - Glándula Tiroides -Patología Quirúrgica - Tiroidectomía - Paraguay


Introduction: Surgery plays a fundamental role in the treatment of the thyroid glands diseases. Knowing the actual frequency of its different diseases in the population receiving health care service is of great importance in order to offer a proper medical and surgical treatment. Objective: Determine the frequency of thyroid diseases with surgical treatment in the Department of General Surgery, at the Central Hospital "Dr. Emilio Cubas" of the Institute of Social Security, from January 2008 to December 2013. Methodology: A retrospective, observational, descriptive, cross-sectional study of secondary data collected from medical records, surgery records and pathological anatomy reports. Results: Thyroid disease represented 2,1% of the surgeries, averaging 104,5 cases/year, 3,4 days of hospitalization, 15:1 female predominance and a higher incidence at ages 41-50. 67,3% of cases were from the Central and Capital District Health Regions. In 77,2% of cases, the reason for consultation was the enlargement of the thyroid gland. The distribution by histopathological groups was: Goiter (60,0%), Cancer (22,8%), Autoimmune Disease (9,4%) and Adenoma (7,8%). Total Thyroidectomy was the preferred surgical technique (41,8%). Conclusion: Thyroid diseases with surgical treatment are more common in women. Most patients come from the Central Department of Paraguay. Multinodular colloid goiter is the most common pathogenesis among the benign diseases, and papillary cancer among the malignant ones. There is a steady increase in thyroid surgical cases per year. The total thyroidectomy is the most frequently used surgical treatment. The hospitalization period is elevated. Keywords: Epidemiology - Thyroid Gland ­Surgical Pathology- Thyroidectomy - Paraguay


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Glândulas Endócrinas/anormalidades , Glândulas Endócrinas/cirurgia , Adenoma , Bócio , Paraguai
3.
Int. j. morphol ; 32(2): 409-414, jun. 2014. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-714283

RESUMO

El núcleo supraquiasmático (NSQ) es el principal reloj biológico de los mamíferos y sincroniza la actividad de la glándula pineal al ciclo luz-oscuridad a través de una vía polisináptica. El efecto de asa de retroalimentación neuroendocrina se lleva a cabo por la melatonina. El presente trabajo pretende demostrar que la glándula pineal modula la sensibilidad a la luz en el NSQ. Se utilizaron ratas Wistar, y se asignaron a 3 grupos: grupo A (falsa pinealectomía -sham-, sin luz), grupo B (falsa pinealectomía -sham- + luz) y grupo C al cual se le realizó la pinealectomía + luz, después de la manipulación se sacrifican para realizar inmunohistoquímica para c-Fos y al final conteo celular por técnica de estereología. Se obtuvo una reducción del 46,8% del promedio de células inmunorreactivas a c-Fos en el grupo C en comparación del grupo B. Este trabajo muestra que la sensibilidad a la luz está modulada por la actividad de la glándula pineal.


The suprachiasmatic nucleus (SCN) is the main and major biological clock in mammals and is responsible for the synchronization of the pineal gland to the light/darkness cycle through a polysynaptic pathway. The neuroendocrine feedback loop effect is carried out by melatonin. This study was carried out to demonstrate that the pineal gland adjusts the sensibility to light in the suprachiasmatic nucleus. Wistar rats were allocated in 3 groups: Group A (sham pinalectomy, without light), group B (sham pinealectomy + light) and group C which underwent real pinalectomy + light. After the intervention the animals were slain to perform immunohistochemistry for c-Fos and cell counting by stereology technique. A 46.8% average reduction in c-Fos immunoreactive cells was achieved in-group C as compared with group B. The present work shows that sensibility to the light is modulate by the activity of the pineal gland.


Assuntos
Animais , Ratos , Glândula Pineal/metabolismo , Núcleo Supraquiasmático/metabolismo , Relógios Biológicos , Glândulas Endócrinas/cirurgia , Ritmo Circadiano , Proteínas Proto-Oncogênicas c-fos , Ratos Wistar , Epitálamo/cirurgia , Melatonina/metabolismo
4.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. 109 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-716898

RESUMO

Eventos ou estímulos no início da vida podem afetar o desenvolvimento do indivíduo; dentre esses o tabagismo materno. A exposição materna isolada à nicotina, principal componente do cigarro, causa na prole alterações metabólicas, em curto e longo prazo, como aumento da adiposidade, resistência à leptina, e disfunção tireoideana e adrenal. Entretanto é sabido que na fumaça de cigarro estão presentes outros componentes com potenciais efeitos tóxicos. Assim propomos comparar o efeito de duas formas de exposição neonatal à fumaça do cigarro sobre o perfil endócrino-metabólico da prole em curto e longo prazo. Para isso, no 3º dia após o nascimento, ratos lactentes foram submetidos a dois modelos: Modelo I (exposição pelo leite materno), ninhadas separadas em: exposição à fumaça (EF; n=8) – lactantes expostas à fumaça de cigarros 2R1F (1,7 mg de nicotina/cigarro por 1h, 4 vezes ao dia), separadas de suas proles e grupo controle (C; n=8), onde as mães foram separadas de suas proles e expostas ao ar filtrado; Modelo II (exposição direta à fumaça), ninhadas separadas em: exposição à fumaça (EF; n=8) – mães e proles expostas à fumaça de cigarros 2R1F e controle (C; n=8) – mães e proles expostas ao ar filtrado. A exposição ao tabaco ocorreu até o desmame. Mães sacrificadas aos desmame e proles aos desmame e aos 180 dias de idade. As mães lactantes expostas à fumaça (EF) apresentaram hipoleptinemia (-46%), hiperprolactinemia (+50%), hipoinsulinemia (-40%) e diminuição de triglicérides (-53%). Quanto a composição bioquímica do leite, as lactantes EF mostraram aumento de lactose (+52%) e triglicérides (+78%). No modelo I, as proles EF apresentaram ao desmame: diminuição da gordura corporal total (-24%), aumento de proteína corporal total (+17%), diminuição da glicemia (-11%), hiperinsulinemia (+28%), hipocorticosteronemia (-40%) e aumento de triglicérides (+34%). Quando adultas, as proles EF apresentaram somente alteração da função adrenal onde observou-se menor ...


Events or stimuli during early life can affect the development; among these events, there is the maternal smoking. Children born from smoking mothers showed low birth body weight and overweight in childhood and adolescence. Maternal nicotine exposure, the main cigarette component, causes in the offspring several metabolic changes in short- and long-term, such as increase in adiposity, hyperleptinemia, leptin resistance as well as thyroid and adrenal dysfunction. However, it is known that there are other toxic components in tobacco smoke. Then, we compared the effects of two models of tobacco smoke exposure on endocrine-metabolic profile in offspring at short- and long-term. For this, in the 3rd day of birth, suckling rats were submitted to two different experiments: Model I (through breast milk exposure), in which litters were separated into, smoke exposure (SE; n=8) – lactating mothers exposed to 2R1F cigarettes smoke (1.7 mg nicotine/cigarette/1h, 4 times per day) separated from their offspring; and control (C; n=8) – mothers were separated of their pups and exposed to filtered air. Model II (direct exposure), in which litters were separated into: Smoke exposure (SE; n=8) – lactating mothers and their offspring were exposed to 2R1F cigarettes smoke; and control (C; n=8) – mothers and their pups were exposed to filtered air. The smoke exposure occurred until the weaning, when mothers and half of pups were killed. The other offspring were killed at 180 days-old. SE dams presented hypoleptinemia (-46%), hyperprolactinemia (+50%), hypoinsulinemia (-40%) and lower triglycerides (-53%). Concerning milk compositon, SE dams showed higher lactose (+52%) and triglycerides (+78%). In model I (through breast milk exposure), EF offspring showed at weaning lower total body fat (-24%) and higher total body protein (+17), lower serum glucose (-11%), hyperinsulinemia (+28%), hypocorticosteronemia (-40%) and higher triglycerides (+34%). In adulthood, these parameters were ...


Assuntos
Animais , Feminino , Ratos , Exposição Materna/efeitos adversos , Lactação , Lactação/metabolismo , Tabagismo/complicações , Glândulas Endócrinas , Glândulas Endócrinas/fisiopatologia , Hormônios/metabolismo , Troca Materno-Fetal , Nicotina/efeitos adversos , Nicotina/toxicidade , Obesidade/metabolismo , Efeitos Tardios da Exposição Pré-Natal , Sistema Endócrino/metabolismo
6.
Braz. j. morphol. sci ; 28(3): 157-160, July-Sept. 2011. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-644138

RESUMO

The pineal gland or pineal body is an endocrine gland that constitutes an important part of the neuroendocrine system, due to the secretion of melatonin, a hormone responsible for the seasonal organization of several physiologic and behavioral events of an individual’s life. Experimental researches using animals such as rats, mice and rabbits are often found in the extensive specific literature but aspects related to the morphology of mice’s pineal gland are few. Concerning its small size, the present paper performed a microscopic analysis of serial median sagittal sections of the pineal gland of 13 (thirteen) Swiss mice. The pineal gland of Swissmice was found to be in the median plane below the splenium of the corpus callosus, superior and dorsal to the habenular commissure, and rostral to the rostral colliculi. The pineal gland is closely related to the third ventricle and presents itself with a characteristic tonsillar shape with a stalk. Two types of different cells were identified in the gland, that is, astrocytes and pinealocytes, spreading randomly all over the glandular tissue. Calcifications of the pineal gland were not found in any of the observed animals.


Assuntos
Animais , Masculino , Camundongos , Glândulas Endócrinas , Glândula Pineal/anatomia & histologia , Glândula Pineal/fisiologia , Glândulas Endócrinas/fisiologia , Sistemas Neurossecretores/anatomia & histologia , Microscopia
7.
Braz. j. biol ; 70(2): 341-350, May 2010. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-548251

RESUMO

The ultrastructure of the reproductive gland, dorsal body (DB), of Megalobulimus abbreviatus was analysed. Electron microscope immunohistochemistry was used to detect FMRFamide-like peptides in the nerve endings within this gland. Nerve backfilling was used in an attempt to identify the neurons involved in this innervation. In M. abbreviatus, the DB has a uniform appearance throughout their supraesophageal and subesophageal portions. Dorsal body cells have several features in common with steroid-secreting gland cells, such as the presence of many lipid droplets, numerous mitochondria with tubular cristae and a developed smooth endoplasmic reticulum cisternae. Throughout the DB in M. abbreviatus numerous axonal endings were seen to be in contact with the DB cells exhibiting a synaptic-like structure. The axon terminals contained numerous electron-dense and scanty electron-lucid vesicles. In addition, the DB nerve endings exhibited FMRFamide immunoreactive vesicles. Injection of neural tracer into the DB yielded retrograde labelling of neurons in the metacerebrum lobe of the cerebral ganglia and in the parietal ganglia of the subesophageal ganglia complex. The possibility that some of these retrograde-labelled neurons might be FMRFamide-like neurons that may represent a neural control to the DB in M. abbreviatus is discussed.


Foi analisada a ultraestrutura da glândula reprodutiva corpo dorsal (CD) de Megalobulimus abbreviatus. Imunoistoquímica para microscopia eletrônica foi utilizada para detectar peptídeos relacionados ao tetrapeptídeo FMRFamida nas terminações axonais existentes nessa glândula. Foi utilizada marcação neuronal retrógada com o intuito de localizar os neurônios envolvidos nesta inervação. O CD de M. abbreviatus possui um aspecto uniforme em toda sua extensão, tanto na porção supraesofágica como subesofágica. As células do CD possuem várias características de glândulas esteroidogênicas, tais como a presença de inúmeras gotículas lipídicas, numerosas mitocôndrias com cristas tubulares e cisternas bem desenvolvidas de retículo endoplasmático liso. Por toda a extensão do CD de M. abbreviatus foram encontradas numerosas terminações axonais fazendo contatos estruturalmente semelhantes a sinapses com as células do CD. As terminações axonais continham grande número de vesículas eletrodensas e esparsas vesículas eletrolúcidas. As terminações axonais no CD apresentavam vesículas com conteúdo imunorreativo à FMRFamida. A injeção de traçador neural no CD resultou em marcação retrógrada de neurônios no metacérebro dos gânglios cerebrais e nos gânglios parietais do complexo ganglionar subesofágico de M. abbreviatus. É discutida a possibilidade de que estes neurônios identificados por marcação retrógrada possam representar a via de controle neural do CD de M. abbreviatus, cujo mediador químico seria um neuropeptídeo relacionado à FMRFamida.


Assuntos
Animais , Glândulas Endócrinas/ultraestrutura , Neurônios Eferentes/ultraestrutura , Caramujos/ultraestrutura , Glândulas Endócrinas/inervação , FMRFamida/análise , Imuno-Histoquímica
8.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 53(7): 795-803, out. 2009. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-531692

RESUMO

As drogas antiepilépticas (DAE) são utilizadas por um enorme contingente de pessoas em todo o mundo - tanto no tratamento das epilepsias como para outros fins - frequentemente por um longo tempo. Por essas razões, torna-se fundamental o conhecimento sobre os potenciais efeitos adversos desses medicamentos, muitos deles envolvendo vários aspectos hormonais e metabólicos que devem ser do conhecimento do endocrinologista. Nesta revisão, foi abordada a relação das DAE com anormalidades no metabolismo mineral ósseo, balanço energético e peso corporal, eixo gonadal e função tireoideana, além de ter sido revisado o papel terapêutico dessas medicações no tratamento da neuropatia diabética.


The antiepileptic drugs (AED) have been widely used for a great deal of people - in the treatment of epilepsy and other diseases - throughout the world. Continuous and prolonged use of AED may be associated with adverse effects in different systems, including a variety of endocrine and metabolic abnormalities. In this review, the relationship of AED with alterations in bone mineral metabolism, energy balance and body weight, gonadal function and thyroid metabolism was revised, as well as their clinical utility in the treatment of diabetic neuropathy.


Assuntos
Humanos , Anticonvulsivantes/efeitos adversos , Glândulas Endócrinas/efeitos dos fármacos , Anticonvulsivantes/uso terapêutico , Peso Corporal/efeitos dos fármacos , Densidade Óssea/efeitos dos fármacos , Neuropatias Diabéticas/tratamento farmacológico , Glândulas Endócrinas/metabolismo
9.
RBM rev. bras. med ; 66(9): 291-301, set. 2009. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-529243

RESUMO

Introdução: Massas adrenais clinicamente silenciosas, diagnosticadas sem intenção, incidentalmente, durante exame de imagem realizado para outras condições clínicas ("incidentaloma") têm sido cada vez mais encontradas devido ao constante progresso dos métodos de imagem e de sua indicação relativamente elástica. São inúmeras as causas, diagnósticos e tratamentos dessas massas, levando o médico a definir se a massa é hormonalmente ativa e se há risco de a lesão ser maligna. Entretanto os métodos para esclarecimento dessas questões ainda não estão bem definidos. Objetivo: Avaliar as melhores formas de diagnóstico, tratamento e seguimento da lesão incidental de adrenal. Método: Foi realizada uma revisão sistemática da literatura até outubro de 2004, analisando seu grau de evidência. Resultados: Foram encontrados dois trabalhos de revisão sistemática que selecionaram e estudaram artigos até setembro de 2003 e, então, adicionados ao estudo mais 28 artigos provenientes de revisão bibliográfica sistemática até outubro de 2004. Conclusões: Em geral os "incidentalomas" são não funcionantes, mas a avaliação endócrina demonstrou que não é raro o achado de hiperfunção hormonal subclínica, reforçando a necessidade de dosagem de certas substâncias, como metanefrinas, realização do teste de supressão de dexametasona em baixas dosagens e mensuração da relação da aldosterona plasmática/atividade plasmática da renina. "Incidentalomas" não funcionantes menores de 4cm devem ser observados entre 4 e 6cm devem ser analisados por suas características de imagem maiores de 6 cm devem ser operados. "Incidentalomas" funcionantes devem ser submetidos à adrenalectomia. Massas adrenais não operadas devem ser acompanhadas por dois anos, por meio de exames de imagem e de função.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso de 80 Anos ou mais , Glândulas Suprarrenais , Adrenalectomia/métodos , Diagnóstico por Imagem , Glândulas Endócrinas/anormalidades , Procedimentos Cirúrgicos Endócrinos
10.
Rev. venez. cir ; 62(2): 97-101, jun. 2009.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-548723

RESUMO

La primera descripción anatómica de las glándulas paratiroides fue expuesta por Richard Owen en 1850 cuando realiza la disección de un rinoceronte indio, publicando su hallazgo en 1862. Remak, en 1855, evidencia estas estructuras en gatos y las asocia con un posible desarrollo embriológico relacionado con el timo. Virchow en 1863 describe estas glándulas como linfonódulos perdidos entre material conectivo en cara posterior de la tiroides. Sin embargo, el hallazgo e identificación de las paratiroides le es designado al sueco Ivar Sandstrõm en 1880, quien las describe primero en perros, luego en otros mamiferos y en el hombre, y además, es el primero en describirlas histológicamente. Así reciben la nominación de "glandulae parathyroidea". Gley en 1892 redescubre las glandulas y establece su importancia como estructuras endocrinas y su relación fisiopatológica con la tetania y la muerte tras tiroidectomías en perros. Kohn en 1895 establece la anatomía, histología y embriología de las paratiroides totalmente independientes de la tiroides. Erdheim (1903) enfatiza su autonomía histológica y realiza nuevas descripciones histólógicas. McCallum y Voegtlin en 1908 relacionan las paratiroides con el control sanguíneo del calcio. Collip, entre 1922-1923, establece el papel fisiológico de las paratiroides sobre la regulación de la calcemia. La primera paratiroidectomía terapéutica es realizada en 1925 por Felix Mandl sobre "Albert", quien padecia problemas óseos. La segunda paratiroidectomía se registra en el Hospital General de Massachussets sobre el capitán Martell en 1926, y tras múltiples intervenciones se realiza el hallazgo de un adenoma paratiroideo mediastinal.


Assuntos
Humanos , Animais , Cálcio/análise , Glândulas Endócrinas/fisiopatologia , Glândulas Paratireoides/anatomia & histologia , Glândulas Paratireoides/embriologia , Paratireoidectomia/história , Glândula Tireoide/anatomia & histologia , Tecido Conjuntivo/anatomia & histologia
12.
Pediatr. mod ; 44(5): 186-191, set.-out. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-504621

RESUMO

Chama a atenção que, apesar da freqüência com que ocorrem os traumatismos cranioencefálicos (TCE), haja tão poucos estudos a respeito das complicações neuroendócrinas deles decorrentes. Tanto deficiência neuroipofisária, com diabetes insípidus, como deficiências adenoipofisárias podem fazer-se presentes e o tempo decorrente entre o traumatismo e as manifestações neuroendócrinas pode ser muito variável, chegando a ocorrer décadas após o evento. A possibilidade de tais complicações nunca deve passar despercebida ao profissional que atende o paciente, pois, muitas vezes, nem o paciente se recorda mais do evento traumático prévio e cuidadosa anamnese pode recuperar esta importante informação. Não devemos esquecer, também, que acidentes esportivos ou hemorragias subaracnóideas podem também gerar seqüelas neurológicas e, eventualmente, neuroendócrinas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Glândulas Endócrinas/fisiologia , Hipófise/fisiologia , Traumatismos Craniocerebrais/história , Traumatismos Craniocerebrais/mortalidade , Ferimentos e Lesões/complicações
13.
Rev. bras. toxicol ; 21(1): 1-8, 2008. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-524342

RESUMO

Endocrine disruptors, exogenous compounds that alter the endogenous hormone homeostasis, have been systematically discharged in the environment during the last 60 years. These contaminants have been related to the decrease of human sperm number and increased of the incidence of testicular, breast and thyroid cancer. During the same period, developmental and reproductive effects have also been documented in wildlife species. This work presents a review of the effects and mechanisms of action of steroidal and thyroid disruptors. Several studies from 1950 until 2008 were reviewed in PubMed, ScienceDirect databases and text books. Our findings showed that endocrine disruptors can act by the following mechanisms: i) inhibition of enzymes related to hormone synthesis; ii) alteration of free concentration of hormones by interaction with plasmatic globulins; iii) alteration in expression of hormone metabolism enzymes; iv) interaction with hormone receptors, acting as agonists or antagonists; v) alteration of signal transduction resulting from hormone action. The importance of the identification of endocrine disruptors involves characterization of environmental contaminants and inquiry of new substances discharged in the environment. The minimization of exposure and/or rationalization of the use of these compounds are related to the preservation of some species, in order to prevent extinction process.


Desreguladores endócrinos, substâncias exógenas que alteram a homeostase de hormônios endógenos, têm sido constantemente lançados no ambiente durante os últimos 60 anos. Esses contaminantes têm sido relacionados à diminuição da contagem espermática humana e ao aumento da incidência de câncer de testículo, mama e tireóide. No mesmo período, alterações no desenvolvimento e reprodução foram documentadas em espécies de animais selvagens. O objetivo do trabalho foi revisar os efeitos e mecanismos de ação dos desreguladores endócrinos que alteram a homeostase dos hormônios esteroidais e tireoideanos. Foi realizado um levantamento de artigos do período de 1950 a 2008 através das bases de dados PUBMED e ScienceDirect, além de livros da área. Os resultados mostram que os desreguladores endócrinos podem agir pelos seguintes mecanismos: i) inibição de enzimas relacionadas com a síntese de hormônios; ii) alteração da concentração livre de hormônios através da interação com globulinas plasmáticas; iii) alteração da expressão de enzimas relacionadas ao metabolismo hormonal; iv) interação com receptores hormonais, agindo como agonistas ou antagonistas; v) alteração da transdução de sinais resultante da ação hormonal. A importância da identificação dos desreguladores endócrinos envolve o estudo dos contaminantes ambientais e a investigação de novas substâncias lançadas no meio ambiente. A minimização da exposição e/ou a racionalização do uso desses compostos está relacionada a preservação de espécies, para previnir processos de extinção.


Assuntos
Humanos , Animais , Masculino , Feminino , Exposição Ambiental/prevenção & controle , Homeostase , Hormônios Tireóideos , Sistema Endócrino , Hormônios Esteroides Gonadais , Glândulas Endócrinas , Hormônios , Poluição Ambiental/efeitos adversos
14.
J. pediatr. (Rio J.) ; 83(5,supl): S192-S203, Nov. 2007. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-470332

RESUMO

OBJETIVOS Mostrar os avanços na pesquisa sobre o papel fisiológico do tecido adiposo branco, ressaltando o seu papel endócrino em processos inflamatórios, no comportamento alimentar, na sensibilização à insulina e na modulação do processo de aterogênese. Abordar o potencial papel do tecido adiposo como fonte de células-tronco para regeneração de tecidos, com especial ênfase para a adipogênese e suas conseqüências para a geração de obesidade. FONTES DE DADOS: Informações importantes constantes da literatura científica foram compiladas de modo a que esta leitura contenha uma síntese esclarecedora dos aspectos mencionados acima. SÍNTESE DOS DADOS:O tecido adiposo possui, além das suas funções clássicas como principal estoque de energia metabólica, suprindo as necessidades energéticas em períodos de carência mediante a lipólise, a capacidade de sintetizar e secretar vários hormônios, as adipocinas. Estas agem em diversos processos, como o controle da ingestão alimentar (leptina) e o controle da sensibilidade à insulina e de processos inflamatórios (TNF-alfa, IL-6, resistina, visfatina, adiponectina). Além disso, como o tecido adiposo contém também células indiferenciadas, tem a habilidade de gerar novos adipócitos, regenerando o próprio tecido (adipogênese), bem como originar outras células (mioblastos, condroblastos, osteoblastos), fato este que tem grande potencial terapêutico em futuro não muito distante. CONCLUSÃO: Amplia-se o leque de possibilidades funcionais do tecido adiposo. A compreensão dessas potencialidades pode fazer deste tecido o grande aliado no combate de moléstias que atualmente vêm assumindo proporções epidêmicas (obesidade, diabetes melito, hipertensão arterial e arteriosclerose), nas quais o tecido adiposo ainda é tido como um grande vilão.


OBJECTIVES: To describe the advances in research into the physiological role of white adipose tissue, with emphasis on its endocrinal role in inflammatory processes, feeding behavior, insulin sensitization and modulation of the atherogenetic process. To deal with the potential role of adipose tissue as a source of stem cells for regeneration of tissues, with special emphasis on adipogenesis and its consequences for development of obesity. SOURCES: Important information was compiled from the scientific literature in order that this analysis contains an explanatory synthesis of the aspects mentioned above. SUMMARY OF THE FINDINGS In addition to its classical functions as primary metabolic energy store, meeting energy requirements during periods of deprivation by means of lypolisis, adipose tissue also has the capacity to synthesize and secrete a variety of hormones - the adipokines. These are active in a range of processes, such as control of nutritional intake (leptin) and control of sensitivity to insulin and inflammatory processes (TNF-alpha, IL-6, resistin, visfatin, adiponectin). Furthermore, since adipose tissue also contains undifferentiated cells, it has the ability to generate new adipocytes, regenerating its own tissue (adipogenesis), and also the ability to give rise to other cells (myoblasts, chondroblasts, osteoblasts), which has great therapeutic potential in the not-too-distant future. CONCLUSIONS: The range of functional possibilities of adipose tissue has widened. An understanding of these potentials could make this tissue a great ally in the fight against conditions that are currently assuming epidemic proportions (obesity, diabetes mellitus, arterial hypertension and arteriosclerosis) and in which adipose tissue is still seen as the enemy.


Assuntos
Humanos , Adipócitos/metabolismo , Tecido Adiposo/metabolismo , Doenças Cardiovasculares/metabolismo , Glândulas Endócrinas/metabolismo , Tecido Adiposo Marrom , Adipócitos/patologia , Adipogenia/fisiologia , Adipocinas/metabolismo , Tecido Adiposo Branco/metabolismo , Tecido Adiposo Branco/patologia , Tecido Adiposo/patologia , Doenças Cardiovasculares/patologia , Diabetes Mellitus/metabolismo , Glândulas Endócrinas/patologia , Inflamação/metabolismo , Inflamação/patologia , Lipogênese/fisiologia , Lipólise/fisiologia , Obesidade/metabolismo
15.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 51(1): 34-41, fev. 2007. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-448361

RESUMO

Diversas alterações endócrinas são descritas na obesidade. O eixo corticotrófico encontra-se hiper-responsivo, com maior depuração dos hormônios e nível de cortisol normal. A caracterização do pseudo-Cushing é importante. A leptina parece ser um hormônio permissivo para o desencadeamento da puberdade. Em adultos, as gonadotrofinas são normais, hiperandrogenismo e hiperestrogenismo são encontrados. Nas mulheres, a resistência insulínica é central no desenvolvimento da síndrome dos ovários policísticos (SOP), associada a hiperandrogenemia ovariana. Nos obesos, GH geralmente é baixo e IGF1 normal. A função tireoidiana é habitualmente normal nos obesos.


Several endocrine changes have been described in the obesity state. The corticotropic axis is hyperresponsive and there is enhancement of hormonal clearance, but cortisol levels are within the normal range. It is important to characterize a pseudo-Cushing in obesity. Leptin seems to be a permissive hormone for the beginning of puberty. In adults, gonadotropines are normal, and hyperandrogenism and hyperestrogenism are found. In women, insulin resistance has a central role in polycystic ovarian syndrome (POS), which is associated to ovarian hyperandrogenemia. In obese subjects, growth hormone (GH) is generally low and IGF1 is normal. Thyroid function is commonly normal in obese subjects.


Assuntos
Humanos , Glândulas Endócrinas/metabolismo , Hormônios/metabolismo , Sistema Hipotálamo-Hipofisário/metabolismo , Obesidade/metabolismo , Obesidade/fisiopatologia , Hormônio Adrenocorticotrópico/metabolismo , Gonadotropinas Hipofisárias/metabolismo , Hormônio do Crescimento/metabolismo , Resistência à Insulina/fisiologia , Leptina/metabolismo , Tireotropina/metabolismo
17.
Braz. j. morphol. sci ; 21(1): 1-4, Jan.-Mar. 2004. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-658759

RESUMO

The pineal gland is innervated by postganglionic sympathetic nerves from the superior cervical ganglion. As theaxons enter the gland, they synapse with the pinealocytes. In this report, we describe a case in which the conarii nervewas observed crossing the distal portion of the ascending branch of the venous sinus, thus penetrating the capsule ofthe pineal gland. The nerve observed consisted of a bundle of unmyelinated axons and collagen fibers which aresurrounded by endothelial cells. This is the first report of a completely engulfed and detached conarii nerve within avenous sinus.


Assuntos
Animais , Masculino , Glândulas Endócrinas , Fibras Nervosas/fisiologia , Glândula Pineal/fisiologia , Glândula Pineal/inervação , Glândula Pineal , Aves/anatomia & histologia , Diagnóstico por Imagem , Glutaral , Microscopia Eletrônica , Fosfatos
18.
Medicina (B.Aires) ; 64(3): 257-264, 2004. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-389560

RESUMO

En la fisiopatología de la obesidad intervienen factores genéticos, sociales, metabólicos, endocrinos y neurológicos. Esta multifactoriedad junto al hecho que estos factores se interrelacionan a través de mecanismos muy complejos, que son sólo parcialmente conocidos, ha llevado a que la comprensión íntima de este trastorno resulte una tarea sumamente ardua. Por estos motivos, el conocimiento integral de esta afección plantea un desafío al que actualmente están abocados numerosos grupos de investigadores. El análisis de la obesidad como un trastorno neuroendocrino, propone el estudio de este fenómeno desde una visión particular que implica disfunciones en casi todos los órganos endocrinos y en el sistema nervioso central, fundamentalmente en la actividad hipotalámica. Estas alteraciones afectan principalmente a los ejes neuroendocrinos hipotálamo-hipofiso-adrenal, adipo-insular y al control hipotalámico, tanto de la ingesta de alimento como del almacenamiento y gasto energético. Este artículo plantea una actualización en este campo; en primer lugar, se realiza una breve descripción, en forma independiente, de los principales sistemas antes mencionados y luego una descripción de su funcionamiento normal integrado. Finalmente, se describen desregulaciones de estos mecanismos y se discute como ellas contribuirían al desarrollo y/o mantenimiento de la obesidad.


Assuntos
Humanos , Hipotálamo/fisiologia , Sistemas Neurossecretores/fisiologia , Obesidade/fisiopatologia , Sistema Nervoso Autônomo/fisiologia , Glândulas Endócrinas , Ingestão de Alimentos/fisiologia , Sistemas Neurossecretores/metabolismo , Sistemas Neurossecretores/fisiopatologia , Obesidade/complicações , Obesidade/metabolismo
19.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-357863

RESUMO

Nos últimos 20 anos, após o tratamento de pacientes portadores de leucemia linfoblástica aguda, com quimioterapia e radioterapia, houve melhora na taxa de sobrevivência e cura em torno de 70 por cento. Crianças portadoras da doença foram envolvidas em protocolos de tratamento internacionais que visavam melhorar a sobrevida e minimizar os graves e irreversíveis efeitos tardios. A nossa unidade utiliza o protocolo internacional GBTLI LLA-85 e 90, com as drogas metrotexate, citosina, arabinoside, dexametasona e radioterapia .Entretanto, estes tratamentos podem causar insuficiências gonadais e prejuízo no crescimento. PACIENTES E MÉTODO: Os autores analisaram 20 crianças fora de terapia a fim de determinar o papel das várias doses de radioterapia sobre alterações endocrinológicas. Foram divididos em três grupos baseados na profilaxia do sistema nervoso central: o grupo A foi submetido à quimioterapia, o grupo B à quimioterapia mias radioterapia (18Gy) e o grupo C à quimioterapia mais radioterapia (24 Gy). Foram avaliadas as concentrações séricas de LH, FSH, GH e testosterona. Os estudos de imagem incluiram idade óssea, ultrassonografia pélvica, escrotal e ressonância nuclear magnética do crânio. RESULTADOS: Houve diferenças significativas nas respostas do hormônio de crescimento e prejuízo na estatura final (Bayley-Pinneau) entre os dois grupos irradiados e o grupo que não foi irradiado, mas não houve diferenças quando se compararam as doses de radiação utilizadas (18 ou 24 Gy). A previsão da altura final (Bayley-Pinneau) foi menor (p= 0,0071) nos dois grupos tratados com radioterapia. Duas meninas apresentaram puberdade precoce e um menino teve atraso puberal associado a calcificação do epidídimo. CONCLUSÃO: A radioterapia é responsável por efeitos colaterais especialmente quanto ao crescimento e puberdade.


Assuntos
Adolescente , Criança , Feminino , Humanos , Masculino , Crescimento , Puberdade , Leucemia-Linfoma Linfoblástico de Células Precursoras/tratamento farmacológico , Leucemia-Linfoma Linfoblástico de Células Precursoras/radioterapia , Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica/efeitos adversos , Estatura/efeitos dos fármacos , Estatura/efeitos da radiação , Glândulas Endócrinas/efeitos dos fármacos , Glândulas Endócrinas/efeitos da radiação , Crescimento/efeitos dos fármacos , Crescimento/efeitos da radiação , Puberdade/efeitos dos fármacos , Puberdade/efeitos da radiação , Dosagem Radioterapêutica , Radioterapia/efeitos adversos
20.
Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR ; 6(1): 7-10, jan.-jun. 2003. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-360720

RESUMO

Estudaram-se em trinta fetos de caprinos da raça Saanen, machos e fêmeas, a origem e o número dos ramos arteriais destinados às glândulas adrenais. Após o preenchimento, mediante injeção, do seu sistema vascular arterial com solução corada de Neoprene látex, esses fetos foram fixados em solução aquosa de formol a 10 por cento e ulteriormente dissecados. A glândula adrenal esquerda foi atingida por ramos provenientes das artérias mesentérica cranial (93,33 por cento), renal esquerda (83,33 por cento), lombar II (80,00 por cento), celíaca (60,00 por cento), lombar III (46,66 por cento), lombar I (10,00 por cento), aorta abdominal (10,00 por cento), por ramos anastomóticos entre as lombares II e III (10,00 por cento), lombar IV (6,66 por cento), aorta torácica (6,66 por cento) e por ramos anastomóticos entre as lombares I e II (6,66 por cento). A glândula adrenal direita recebeu ramos oriundos das artérias lombar II (86,66 por cento), renal direita (83,33 por cento), celíaca (56,66 por cento), mesentérica cranial (50,00 por cento), lombar I (23,33 por cento), lombar III (23,33 por cento), aorta abdominal (10,00 por cento), por ramos anastomóticos entre as artérias lombares III e IV (6,66 por cento), entre as lombares II e III (6,66 por cento) e entre as lombares I, II e III (3,33 por cento) e da lombar IV (3,33 por cento).


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Glândulas Endócrinas , Cabras
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA