Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 27
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-908135

RESUMO

Introducción: la finalidad es ponderar el conocimiento anatómico indispensable de la pared torácica para la recolección segura de cartílago costal en rinoplastia. Materiales y métodos: Se dividió en dos fases. Esta presentación corresponde a la Fase I, de tipo descriptiva observacional. La Fase II (actualmente en curso) tiene un diseño prospectivo y experimental para una futura presentación. Primera instancia: recolección de información bibliográfica, de no más de 5 años de antigüedad en bases de datos médicos y textos específicos. Segunda instancia: representación del acto quirúrgico en 3 especímenes cadavéricos humanos. En cada espécimen se realizaron 4 abordajes (2 submamarios y 2 subcostales inferiores) se hizo hincapié en la descripción de aquellas estructuras anatómicas importantes para respetar en el abordaje de la pared torácica. Resultados: Fue posible recrear las diferentes técnicas de abordaje de la pared costal. Se pudo constatar que la ubicación del paquete vasculonervioso dentro del surco costal fue constante inter especímenes e intra espécimen. La relación entre el pericondrio interno, la fascia endotorácica y la hoja parietal de la pleura resultó ser un sistema fibroadhesivo complejo y variable. Coincidimos con la bibliografía acerca de que la técnica se dificulta cuando se realiza la recolección a nivel costal más proximal. Conclusiones: Creemos que el conocimiento de la anatomía torácica es indispensable para realizar una correcta técnica de disección y posterior recolección de cartílago costal; esto disminuiría las complicaciones y la morbilidad en el sitio dador. El neumotórax y el dolor neuropático provienen del daño de estructuras anatómicas constantes.


Introduction: the purpose is to weight the anatomical knowl edge essential to the chestwall for the safe collection of costal cartilage in rhinoplasty. Materials and methods: It is divided in to two phases. This presentation corresponds to Phase I, of an observational descriptive type. Phase II (currently underway) has a prospective and experimental design for future presentation. First instance: collection of bibliographic information, not more than 5 years old in medical databases and specific texts. Second instance: representation of the surgical act in 3 human cadaveric specimens. In each specimen, 4 approaches (2 sub mamarios and 2 lower subcostals) were performed, emphasizing the description of those anatomical structures important to respect in the thoracic wall approach. Results: It was possible to recreate the different techniques of approaching the costal wall. It was observed that the location of the vasculo nervioso package with in the costal groove was constant between specimens and intra specimen. The relationship between the internal perichondrium, the endothoracic fascia and the parietal leaf of the pleura turned out to be a complex and variable fibro adhesive system. We agree with the bibliography that the technique is difficult twhen the collection is carried out at the most proximal costal level. Conclusions: We believe that knowl edge of the thoracic anatomy is essential to perform a correct technique of dissection and later collection of costal cartilage, this would reduce complications and morbidity in the donor site. Pneumothorax and neuropathic painarise from the damage of constant anatomical structures.


Introdução: o objetivo é avaliar o conhecimento anatômico essencial da parede torácica para a recolha de cartilagem costal em rinoplastia. Materiais e métodos: dividido em duas fases. Esta apresentação corresponde à Fase I, observacional descritivo. Fase II (em curso) tem um desenho prospectivo e experimental para uma apresentação futuro. Primeira instância: recolha de informação bibliográfica, não mais de 5 anos de idade em bancos de dados médicos e textos específicos. Segunda instância: a representação da cirurgia em 3 espécimes de cadá- veres humanos. Em cada espécime 4 abordagens (2 submamária e 2 inferior subcostal) enfatizou a descrição dessas estruturas anatômicas importantes a respeitar no tratamento da parede torácica foram realizadas. Resultados: Foi possível recriar as diferentes técnicas de abordagem parede torácica. Verificou-se que a localização do feixe neurovascular no sulco costal foi constante espécimes inter e intra espécime. A relação entre o pericôndrio interno, a fáscia e a folha intratorácica pleura parietal provou ser um sistema de fibro adhesive complexa e variável. Estamos de acordó com a literatura que a técnica é difícil quando a coleção é composta nível costal mais proximal. Conclusão: Acreditamos que o conhecimento da anatomia torácica é essencial para uma correta técnica de dissecção e subsequenterecolha de cartilagem costal, este iria diminuir as complicações e morbidade no sítiodoador. Pneumotórax e dorneuropática vem de danos causados por estrutura sanatômicas constantes.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Cartilagem Costal/anatomia & histologia , Cartilagem Costal/cirurgia , Cartilagem Costal/transplante , Autoenxertos/fisiopatologia , Nervos Intercostais/anatomia & histologia , Complicações Pós-Operatórias , Pneumotórax/prevenção & controle , Rinoplastia , Transplante Autólogo
3.
J. bras. pneumol ; 40(4): 389-396, Jul-Aug/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-721463

RESUMO

OBJECTIVE: To compare two thoracotomy closure techniques (pericostal and transcostal suture) in terms of postoperative pain and pulmonary function. METHODS: This was a prospective, randomized, double-blind study carried out in the Department of Thoracic Surgery of the Luzia de Pinho Melo Hospital das Clínicas and at the University of Mogi das Cruzes, both located in the city of Mogi das Cruzes, Brazil. We included 30 patients (18-75 years of age) undergoing posterolateral or anterolateral thoracotomy. The patients were randomized into two groups by the type of thoracotomy closure: pericostal suture (PS; n = 16) and transcostal suture (TS; n = 14). Pain intensity during the immediate and late postoperative periods was assessed by a visual analogic scale and the McGill Pain Questionnaire. Spirometry variables (FEV1, FVC, FEV1/FVC ratio, and PEF) were determined in the preoperative period and on postoperative days 21 and 60. RESULTS: Pain intensity was significantly greater in the PS group than in the TS group. Between the preoperative and postoperative periods, there were decreases in the spirometry variables studied. Those decreases were significant in the PS group but not in the TS group. CONCLUSIONS: The patients in the TS group experienced less immediate and late post-thoracotomy pain than did those in the PS group, as well as showing smaller reductions in the spirometry parameters. Therefore, transcostal suture is recommended over pericostal suture as the thoracotomy closure technique of choice. .


OBJETIVO: Comparar duas técnicas de fechamento de toracotomias (sutura pericostal e transcostal) em relação à dor pós-operatória e função pulmonar. MÉTODOS: Estudo prospectivo, randomizado e duplo-cego realizado no Serviço de Cirurgia Torácica do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo e na Universidade de Mogi das Cruzes, na cidade de Mogi das Cruzes, Brasil. Foram incluídos no estudo 30 pacientes submetidos a toracotomias posterolaterais ou anterolaterais, com idade entre 18 e 75 anos. Os pacientes foram randomizados em dois grupos em função do tipo de fechamento da toracotomia: sutura pericostal (SP; n = 16) e sutura transcostal (ST; n = 14). A intensidade da dor no pós-operatório imediato e tardio foi avaliada por uma escala visual analógica e questionário de dor McGill. Foram avaliadas variáveis espirométricas (VEF1, CVF, relação VEF1/CVF e PFE) no pré-operatório e nos 21º e 60º dias pós-operatórios. RESULTADOS: A intensidade da dor foi significativamente maior no grupo SP que no grupo ST. No grupo SP, houve reduções significativas nas variáveis espirométricas estudadas entre o período pré-operatório e pós-operatório. Essas reduções não foram significativas no grupo ST. CONCLUSÕES: Os pacientes no grupo ST apresentaram menor intensidade de dor pós-toracotomia, tanto imediata como tardia, e menor redução nos parâmetros espirométricos que os no grupo SP. Dessa forma, a técnica de fechamento de toracotomia por sutura transcostal é recomendada por apresentar vantagens sobre a técnica pericostal tradicional. .


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Pulmão/fisiologia , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Técnicas de Sutura , Toracotomia , Técnicas de Fechamento de Ferimentos , Brasil , Método Duplo-Cego , Nervos Intercostais , Medidas de Volume Pulmonar , Medição da Dor , Estudos Prospectivos , Dor Pós-Operatória/diagnóstico , Dor Pós-Operatória/etiologia , Espirometria
4.
J. bras. pneumol ; 40(2): 164-170, Mar-Apr/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-709757

RESUMO

OBJECTIVE: To evaluate whether the acute pain experienced during in-hospital recovery from thoracotomy can be effectively reduced by the use of intraoperative measures (dissection of the neurovascular bundle prior to the positioning of the Finochietto retractor and preservation of the intercostal nerve during closure). METHODS: We selected 40 patients who were candidates for elective thoracotomy in the Thoracic Surgery Department of the Federal University of São Paulo/Paulista School of Medicine, in the city of São Paulo, Brazil. The patients were randomized into two groups: conventional thoracotomy (CT, n = 20) and neurovascular bundle preservation (NBP, n = 20). All of the patients underwent thoracic epidural anesthesia and muscle-sparing thoracotomy. Pain intensity was assessed with a visual analog scale on postoperative days 1, 3, and 5, as well as by monitoring patient requests for/consumption of analgesics. RESULTS: On postoperative day 5, the self-reported pain intensity was significantly lower in the NBP group than in the CT group (visual analog scale score, 1.50 vs. 3.29; p = 0.04). No significant differences were found between the groups regarding the number of requests for/consumption of analgesics. CONCLUSIONS: In patients undergoing thoracotomy, protecting the neurovascular bundle prior to positioning the retractor and preserving the intercostal nerve during closure can minimize pain during in-hospital recovery. .


OBJETIVO: Avaliar se a dor aguda na recuperação intra-hospitalar devido a toracotomia pode ser efetivamente reduzida pelo uso de medidas intraoperatórias (dissecção do feixe neurovascular antes da colocação do afastador de Finochietto e preservação do nervo intercostal durante o fechamento). MÉTODOS: Foram selecionados 40 pacientes candidatos à toracotomia eletiva na Disciplina de Cirurgia Torácica, Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina, em São Paulo (SP), os quais foram randomizados em dois grupos de 20 pacientes: grupo toracotomia convencional (TC) e grupo de preservação do feixe (PF) neurovascular. Todos os pacientes foram submetidos a anestesia peridural torácica e técnica de toracotomia poupadora da musculatura. A intensidade da dor foi determinada utilizando-se uma escala visual analógica no 1º, 3º e 5º dias pós-operatórios, assim como a medida do consumo de analgésicos por demanda do paciente. RESULTADOS: Houve uma diminuição significativa da intensidade da dor relatada somente no 5º dia pós-operatório no grupo PF quando comparado ao grupo TC (escore da escala analógica visual, 1,50 vs. 3,29; p = 0,04). Não houve diferenças significativas no consumo de analgésicos por demanda nos dois grupos. CONCLUSÕES: Em pacientes submetidos à toracotomia, a proteção do feixe neurovascular antes da colocação do afastador e a preservação do nervo intercostal no fechamento da toracotomia podem minimizar a dor no período intra-hospitalar. .


Assuntos
Adulto , Idoso , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Dor Aguda/prevenção & controle , Nervos Intercostais/cirurgia , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Toracotomia/efeitos adversos , Toracotomia/métodos , Analgesia , Analgesia Epidural , Complicações Intraoperatórias/prevenção & controle , Medição da Dor , Estudos Retrospectivos , Técnicas de Sutura , Técnicas de Fechamento de Ferimentos
5.
Int. j. morphol ; 30(1): 330-336, mar. 2012. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-638808

RESUMO

The sternalis muscle (SM) is an anatomical variant found in the anterior thoracic wall. While the attachment sites of SM are generally agreed upon, the innervation and function of this muscle are not well established. Cadaveric and surgical explorations to date report that SM is innervated by either the pectoral nerves or the anterior branches of the intercostal nerves, or a combination of both. Knowledge of SM is relevant to health care providers specialising in imaging and/or surgery of the anterior thoracic wall. This paper aims to raise awareness in the medical community of the clinical relevance of SM through two case reports and a brief literature review.


El músculo esternal (ME) es una variante anatómica en la pared torácica anterior. Mientras que los sitios de fijación del ME estan acordados, la inervación y la función de este músculo no están bien establecida. Exploraciones cadavéricas y quirúrgicas han informado que el ME está inervado por los nervios pectorales o ramos anteriores de los nervios intercostales, o una combinación de ambos. El conocimiento del SE es relevante para los proveedores de atención de salud especializada de imágenes y/o cirugía de la pared torácica anterior. Este documento tiene como objetivo crear conciencia en la comunidad médica de la relevancia clínica de ME a través de dos reportes de caso y una breve revisión bibliográfica.


Assuntos
Humanos , Disrafismo Espinal/diagnóstico , Disrafismo Espinal/etiologia , Feto/anatomia & histologia , Feto/inervação , Feto/ultraestrutura , Nervos Intercostais/anatomia & histologia , Nervos Intercostais/ultraestrutura , Nervos Torácicos/anatomia & histologia , Nervos Torácicos/ultraestrutura
6.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 48(4): 315-318, ago. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-642202

RESUMO

O objetivo do presente trabalho foi avaliar a inervação do músculo diafragma em gatos, proveniente dos nervos intercostais, contradizendo diversos autores que afirmam ser este músculo inervado apenas pelos ramos dos nervos frênicos direito e esquerdo. Foi observado que existe a frequência de nervos dispostos entre o 8º e o 11º espaços intercostais.


The knowledge of organism's anatomy is essential to conduct any experiment or study with itself. Based on that, we decided to analyze and study in details the innervation of the diaphragm muscle from intercostal nerves in cats. It goes beyond other authors' analysis that describes only the innervation from phrenic nerves. Despite we have got a range of results, we observed a major frequency of eighth to tenth intercostal nerves going to diaphragm muscle.


Assuntos
Gatos , Diafragma/anatomia & histologia , Gatos/classificação , Nervos Intercostais/anatomia & histologia , Sistema Nervoso/anatomia & histologia
7.
Rev. bras. mastologia ; 19(2): 53-59, abr.-jun. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-559979

RESUMO

Objetivo: Analisar a resposta sensitiva convencional no pós-cirúrgico de câncer de mama em mulheres submetidas à linfadenectomia axilar relativamente às diferentes técnicas de reeducação sensitiva no trajeto do nervo intercostobraquial (NICB) e verificar resultados após três meses. Métodos: Estudo clínico, prospectivo, randomizado, finalizado em 2006, em hospital de Santos, SP, composto por 120 mulheres submetidas à cirurgia de mama com linfadenectomia axilar pelo mesmo procedimento cirúrgico para a preservação do NICB. As pacientes foram subdivididas em quatro grupos iguais - o GI (estimulação sensitiva com bolas, sensiball, fisiobol e lisa), o GIl (drenagem linfática), o GIII (kit de diferentes texturas) e o GIV (controle) - e todas foram submetidas a dez intervenções fisioterápicas. A avaliação convencional utilizou dois tubos de ensaio com água quente e fria, pincel e agulha. As avaliações foram conduzidas em três momentos: o M1 (pré-intervenção), o M2 (pós-intervenção), após as dez sessões, e o M3 (washout), após três meses do M2. As regiões-alvo de avaliação e intervenção sensitiva foram dois pontos (P1 e P2) no dermátomo do NICB, localizado na face medial e súpero-posterior do braço. Resultados: Com tratamento estatístico de Goodman, observou-se melhora (p < 0,005) na sensibilidade térmica nos GIII (P1) e GIV (P1), sensibilidade tátil no GIl (P1), sensibilidade dolorosa apenas no GIl (P1) e piora (p> 0,005) nos GIII (P2) e GIV (P2), com a sensibilidade térmica, tátil e dolorosa. Conclusão: Apenas após a técnica de estimulação sensitiva com a drenagem linfática, houve resposta positiva quanto à alteração sensitiva (hipoestesia) no dermátomo do nervo ICB, permanecendo após três meses.


Objective: To analyze the response sensory conventional, post-surgery for breast cancer in women who underwent axillary lymph node dissection in the different techniques of rehabilitation in the sensory nerve pathway intercostobraquial (NICB) and check after three months. Methods: Clinical study, prospective, randomized, finalized in 2006, in hospital in Santos, Sao Paulo, composed 0f120 women who underwent surgery for breast cancer with axillary lymph node dissection by the same surgical procedure to preserve the NICB, subdivided into four equal groups. The GI (sensory stimulation with balls, sensiball, fisiobol and smooth), GIl (lymphatic drainage), GIII (kit of different textures) and GIV (control), all subject to ten physiotherapy interventions. The conventional assessment used two tubes for testing with hot and cold water, brush and needle. The evaluations were conducted on three occasions. The M1 (pre-intervention), the M2 (post-intervention) after the ten sessions and M3 (washout) after three months of M2. The region targeted for sensory evaluation and intervention were two points (P1 and P2) in the NICB dermatome, located on the medial side and back of the super-arm. Results: With statistical treatment of Goodman, was reported improvement (p < 0.005) in thermal sensitivity in GIII (P1) and GIV (P1), tactile sensitivity GIl (P1), painful sensitivity only in GIl (P1) and worse (p > 0.005) in GIII (P2) and GIV (P2) towards thermal sensitivity, tactile and painful. Conclusion: Only after the technique of sensory stimulation with lymphatic drainage, there was positive response to the amendment forward sensory (hypoesthesia) in dermatome nerve ICB, remaining after three months.


Assuntos
Humanos , Feminino , Excisão de Linfonodo/reabilitação , Hipestesia/terapia , Neoplasias da Mama/cirurgia , Nervos Intercostais , Condução Nervosa , Modalidades de Fisioterapia , Complicações Pós-Operatórias
8.
Rev. chil. anest ; 36(1): 126-126, jun. 2007.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-475741
9.
Arq. neuropsiquiatr ; 63(3B): 776-778, set. 2005. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-445147

RESUMO

This retrospective study describes 14 cases of intercostal nerve mononeuropathy (INM) found in 5,560 electromyography (EMG) exams performed between January 1991 and June 2004 in our University Hospital. Medical charts of all patients with history of thoracic pain and EMG diagnosis of intercostal mononeuropathy were reviewed. INM was detected in 14 patients; etiology was thoracic surgery in 6 (43%), post-herpetic neuropathy in 4 (28%), probable intercostal neuritis in 2 (14%), lung neoplasia in 1 (7%), and radiculopathy in 1 (7%). From this study, trauma and infection were the main etiologies in intercostal neuropathic pain development. Tricyclic antidepressants and anticonvulsants were the most common therapeutic drugs used.


Este trabalho apresenta estudo retrospectivo de 14 pacientes com mononeuropatia de nervo intercostal (MNI), obtidos dentre 5.560 exames eletromiográficos, realizados de janeiro de 1991 até junho de 2004, em nosso Hospital Universitário. MNI foi encontrada em 14 pacientes, tendo como causas prováveis intervenções cirúrgicas torácicas em 6 (43%), neuropatia por herpes-zoster em 4 (28%), provável neurite de nervo intercostal em 2 (14%), neoplasia pulmonar em 1 (7%) e radiculopatia em 1 (7%). As principais causas de MNI de nosso Serviço são similares às da literatura. Os antidepressivos tricíclicos e anticonvulsivantes foram os fármacos mais utilizados no controle da dor.


Assuntos
Humanos , Nervos Intercostais , Mononeuropatias/etiologia , Dor Pós-Operatória/complicações , Eletromiografia , Nervos Intercostais/fisiopatologia , Estudos Retrospectivos , Toracotomia/efeitos adversos
10.
Arq. neuropsiquiatr ; 62(4): 1100-1103, dez. 2004. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-390686

RESUMO

Homem de 37 anos, branco, tabagista, foi internado com tosse seca e dor no hemitórax esquerdo (HE). Ao exame, macicez e murmúrio vesicular diminuído no terço médio do HE. A tomografia axial computadorizada de tórax revelou lesão expansiva nodular do 7º arco costal, projetando-se para o interior do HE, com densidade de parte mole e discreto realce pelo contraste. A histologia e a imuno-histoquímica foram compatíveis com schwannoma benigno. Consideramos que o diagnóstico de schwannoma benigno intercostal deve ser aventado ante toda massa intratorácica posterior ou lateral que curse com escassa sintomatologia e ausência de manifestações clínicas de malignidade.


Assuntos
Adulto , Humanos , Masculino , Nervos Intercostais , Neoplasias Pulmonares/diagnóstico , Neurilemoma/diagnóstico , Neoplasias do Sistema Nervoso Periférico/diagnóstico , Diagnóstico Diferencial , Imuno-Histoquímica , Neurilemoma/ultraestrutura , Neoplasias do Sistema Nervoso Periférico/ultraestrutura , Tomografia Computadorizada por Raios X
11.
Rev. bras. anestesiol ; 53(3): 346-350, maio-jun. 2003. tab
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-344100

RESUMO

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A analgesia no pós-operatório é desejada pelos pacientes e tem sido praticada pela maioria dos anestesiologistas. Além dos opióides, os anestésicos locais têm sido utilizados nos bloqueios periféricos e centrais para se obter a analgesia pós-operatória. O objetivo deste estudo foi comparar duas técnicas de bloqueio dos nervos intercostais para analgesia pós-operatória em colecistectomias abertas. MÉTODO: Sessenta pacientes foram submetidos a colecistectomias abertas com incisäo subcostal e receberam bloqueio intercostal (Grupo IC, n=30) ou bloqueio interpleural (Grupo IP, n=30), ambos com 100 mg de bupivacaína a 0,5 por cento com adrenalina, para analgesia pós-operatória. Foram avaliados os tempos de analgesia e as queixas relatadas pelos pacientes. RESULTADOS: A qualidade da analgesia foi considerada boa para ambas as técnicas. A duraçäo média de analgesia foi de 505 minutos no grupo IP e 620 minutos no grupo IC, näo havendo diferença estatística entre eles. Náuseas, vômitos e dor abdominal leve foram as queixas pós-operatórias mais freqüentes. Näo se constatou qualquer complicaçäo pós-operatória associada exclusivamente aos bloqueios, assim como näo foi evidenciado nenhum caso de pneumotórax. CONCLUSÕES: Concluiu-se que as técnicas promoveram analgesia satisfatória após colecistectomia, sendo que o bloqueio interpleural apresentou maior facilidade de execuçäo


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Analgesia , Anestésicos Locais/uso terapêutico , Bupivacaína/administração & dosagem , Bupivacaína/uso terapêutico , Colecistectomia , Dor Pós-Operatória/terapia , Nervos Intercostais , Pleura
12.
Rev. argent. neurocir ; 17(2): 71-79, abr. 2003. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-385018

RESUMO

Objetivo: analizar las innovaciones tecnicas recientemente comunicadas en la cirugia de reconstruccion de las lesiones del plexo braquial. Estudios seleccionados: se han analizado un total de 55 articulos, de los cuales fueron seleccionados 23 para realizar este trabajo. Se priorizaron aquellos estudios en los que se muestran las tecnicas descriptas recientemente o grandes series que incluyen los resultados de dichas tecnicas. El periodo analizado fue de enero 1993 hasta febrero 2003. Sintesis de los datos: numerosas opciones para la neurotizacion de las ramas terminales del plexo han sido desarrolladas en la ultima decada, incluyendo la utilizacion del nervio accesorio espinal, del frenico, del cubital, intercostales, raices cervicales C3-C4, raiz C7 contralateral y nervio hipogloso. Conclusion: la neurotizacion de los nervios supraescapular y musculocutaneo con el espinal accesorio, el frenico y los intercostales, muestran buenos resultados. En caso de lesion incompleta, la tecnica de neurotizacion del musculocutaneo con el cubital (Oberlin) debe ser tambien considerada. A diferencia de lo que ocurre a nivel facial, el hipogloso no es de utilidad para neurotizar el plexo braquial


Assuntos
Plexo Braquial , Neuropatias do Plexo Braquial , Nervos Intercostais , Nervo Frênico
13.
Rev. mex. ortop. traumatol ; 15(3): 89-95, mayo-jun. 2001. tab, ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-310756

RESUMO

Objetivo. Determinar los resultados de la neurotización de lesiones antiguas del plexo braquial mediante trasplante de nervio intercostal. Material y métodos. Se presenta una serie de 13 pacientes, 11 varones y dos mujeres, con edad de 3 a 35 años, que fueron operados por lesión antigua del plexo braquial, preganglionar en dos casos (grupo I) y posganglionar en 11 (grupo II). Se tomaron fibras tipo A de seis nervios intercostales y de nervio sural para transplantarlas a uno o dos troncos primarios y se suturaron con nylon 8 o 9-0. La extremidad se inmovilizó con vendaje de Velpeau por tres semanas. Resultados. Sometidos a un programa de rehabilitación, los pacientes mostraron mejoría progresiva después de 18 meses de seguimiento, consistente en aparición de sensibilidad y motricidad gruesa según el territorio inervado por los troncos transplantados. Los mejores resultados se obtuvieron en los pacientes del grupo II. Conclusión. Puede esperarse un cierto nivel de recuperación funcional en pacientes a quienes se les hace neurotización de lesiones antiguas del plexo braquial, principalmente cuando las lesiones son postganglionares.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Adolescente , Adulto , Plexo Braquial , Nervos Intercostais , Transferência de Nervo , Fibras Nervosas , Resultado do Tratamento
14.
Rev. bras. anestesiol ; 51(2): 160-75, mar.-abr. 2001. ilus
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-282597

RESUMO

Justificativa e objetivos - Em 1986 o bloqueio pleural foi considerado uma importante aquisiçäo da especialidade e, atualmente, vem sendo empregado com maior frequência. O objetivo desta revisäo é enfocar aspectos anatômicos, técnicos e clínicos importantes para a realizaçäo do bloqueio pleural. Conteúdo - Säo abordados aspectos históricos, anatômicos e técnicos do bloqueio pleural, assim como a farmacodinâmica, a farmacocinética, as indicaçöes, contra-indicaçöes e complicaçöes. Dentre as indicaçöes säo ressaltados o emprego do bloqueio pleural para cirurgia e analgesia pós-operatória como também no tratamento da dor aguda e crônica. Conclusöes - O bloqueio pleural, cujo acesso é feito pelo espaço pleural, pode ser realizado tanto percutaneamente como em tórax aberto ao término de cirurgias torácicas. Pode ser utilizado para cirurgia sobre a parede torácica, assim como para analgesia pós-operatória. Apresenta vantagem de ser realizado em uma única punçäo, provocando bloqueio de vários nervos intercostais com baixa incidência de complicaçöes


Assuntos
Humanos , Analgesia , Analgesia/efeitos adversos , Analgesia/instrumentação , Nervos Intercostais , Bloqueio Nervoso , Bloqueio Nervoso/instrumentação , Pleura , Anestésicos Locais/administração & dosagem , Bupivacaína/administração & dosagem , Lidocaína/administração & dosagem
15.
An. Fac. Med. Univ. Fed. Pernamb ; 45(1): 50-3, 2000. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-276111

RESUMO

A síndrome do nervo supra-escapular é uma condição rara. É relatado um caso de compressão desse nervo pelo ligamento escapular transverso na chanfradura supra-escapular. A ressecção do referido ligamento produziu alívio dos sintomas e satisfação da paciente. O diagnostico da compressão da compresssão do nernvo supra-escapular pode ser muito difícil para o clínico, entretanto, a história e o exame fisíco detalhado do paciente e a tomografia computadorizada do ombro podem definir o diagnóstico


Assuntos
Feminino , Adulto , Neurite do Plexo Braquial/cirurgia , Nervos Intercostais/cirurgia , Neurite do Plexo Braquial/diagnóstico
16.
Braz. j. morphol. sci ; 16(1): 61-63, jan.-jun. 1999. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-303466

RESUMO

For this investigation 31 mixed breed dogs, males and females from the kenneel of the Faculty of Dentistry, UNESP, Araçatuba (SP), were used. The specimes were fixed in 10 per cente formaldehyde solution, which was injected into the arteria carotis communis dextra. The diaphragm was isolated, including its sternal portion. The branches of the intercostal nerves supplying the diaphragm were dissected and identified, then drawings were made and photographs were taken. The contribution of the intercostal nerves (from 8(th) to the 12(th) pairs) to supply the canine diaphragm occurred in 93.5 per cente of the cases.


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Cães , Diafragma , Cães , Técnicas In Vitro , Nervos Intercostais , Artéria Carótida Externa , Métodos
18.
Rev. mex. anestesiol ; 21(1): 21-4, ene.-mar. 1998. graf, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-248361

RESUMO

Al revisar la literatura acerca del dolor postoperatorio (DPO), se encuentra una persistencia en el inadecuado manejo del mismo. Las consecuencias del DPO no controlado conducen a una lenta recuperación postoperatoria (PO), particularmente en cirugía de tórax y abdomen superior. En el presente estudio se valora la analgesia regional interpleural en el manejo del DPO en pacientes sometidos a colecistectomía. Se estudiaron 23 pacientes de diferentes edades y pesos, masculino y femenino, estado físico ASA I y II, sometidos a colecistectomía abierta, incisión subcostal, bajo anestesia general balanceada. Al finalizar la ciruguía y anestesia se coloco un catéter epidural en el espacio interpleural a nivel del 7º espacio intercostal, en la línea axilar posterior, a través de una aguja Touhy calibre 16, por la que se administró Bupivacaína al 0.5 por ciento 100 mg + Epinefrina 100 µg. Se valoró la analgesia lograda a las 2, 4, 6 y 8 horas mediante la Escala Visual Análoga (EVA) y la Escala Príncipe Henry del dolor (EPH). Además se registro el inicio, máxima y duración de analgesia excelente en 100 por ciento de los casos en las primeras 2 horas del PO. Analgesia buena o regular (30-70 EVA) a las 8 horas. El inicio. máxima y duración de analgesia se encontró a los 61.95 segs, 31.73 min. y 7.56 horas respectivamente. Se concluye que la analgesia regional interpleural es un eficaz método alternativo en el manejo del DPO en colecistectomía abierta, abordaje subcostal


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Analgesia , Colecistectomia , Nervos Intercostais , Bloqueio Nervoso , Dor Pós-Operatória/terapia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA