Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 854
Filtrar
2.
São Paulo; SES/SP; 2020. 26 p. ilus.
Não convencional em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES | ID: biblio-1096148
3.
Mem. Inst. Invest. Cienc. Salud (Impr.) ; 17(2): 16-23, ago. 2019. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDNPAR | ID: biblio-1008244

RESUMO

The objective of this study was to determine the abundance and diversity of the species and their presumed vectorial role in the transmission of Cutaneous Leishmaniasis (CL). Research on sand flies (Diptera: Psychodidae) was carried out in two municipalities in the Ribeira River Valley in the State of Paraná, southern Brazil. One, Adrianópolis, is an endemic area of CL and the other is a recent outbreak area (Cerro Azul). A total of 432 specimens were collected from residential, peri-domestic and wild environments. According to the data obtained, for each ecotope studied, the statistical analysis has shown that two lines of the Lutzomyia intermedia population coexist and that the quantity of specimens from L. intermedia s.l. is significantly different from L. intermedia s.s. in all environments (χ2=9.943; DF=2; p=0.07). The prevalence of L. intermedia (93.28%) in the ecotopes studied suggests that it is the main vector of leishmaniasis. The succession of vector species and their involvement in the epidemiological cycle of L. braziliensis is discussed in this article(AU)


El objetivo de este trabajo fue determinar la abundancia y diversidad de las especies y su supuesto papel vectorial en la transmisión de Leishmaniasis Cutánea (LC). La investigación sobre flebótomos (Diptera: Psychodidae) se llevó a cabo en dos municipios en el Valle del Río Ribeira en el Estado de Paraná, sur de Brasil. Las regiones estudiadas fueron Adrianópolis, área endémica de LC, y Cerro Azul, que se reporta como zona de brote reciente. Se recolectaron un total de 432 especímenes de ambientes residenciales, peri-domésticos y silvestres. El análisis estadístico realizado, a partir de los datos obtenidos para cada ecotopo estudiado, mostró que coexistían dos linajes de la población de Lutzomyia intermedia y que la cantidad de especímenes de L. intermedia s.l. fue significativamente diferente de L. intermedia s.s. en todos los entornos (χ2=9,943; GL=2; p=0,07). La prevalencia de L. intermedia (93,28%) en los ecotopos estudiados sugiere que es el principal vector de la leishmaniasis. La sucesión de especies de vectores y su participación en el ciclo epidemiológico de L. braziliensis se discute en este artículo(AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Psychodidae , Leishmaniose Cutânea/transmissão , Insetos Vetores , Brasil/epidemiologia , Leishmaniose Cutânea/epidemiologia
4.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 114: e190170, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1012672

RESUMO

BACKGROUND The state of Rondônia (RO) is a hot spot for human cases of cutaneous leishmaniasis. Many sandfly species in RO are putative vectors of leishmaniasis. OBJECTIVES This study examines the diversity patterns and the presence of Leishmania DNA and blood meal sources of sandflies in RO. METHODS A sandfly survey was performed between 2016 and 2018 in 10 municipalities categorised into three different environment types: (i) Conservation Unit (CUN) - comprised of preserved ombrophilous forests; (ii) Forest Edge (FE) - small forest fragments; and (iii) Peridomicile (PE) - areas around dwellings. FINDINGS A total of 73 species were identified from 9,535 sandflies. The most abundant species were Psychodopygus davisi (1,741 individuals), Nyssomyia antunesi (1,397), Trichophoromyia auraensis (1,295) and Trichophoromyia ubiquitalis (1,043). Diversity was the highest in CUN, followed by the FE and PE environments. One pool of Ps. davisi tested positive for Leishmania braziliensis, reinforcing the possibility that Ps. davisi acts as a vector. The cytochrome b (cytb) sequences were used to identify three blood meal sources: Bos taurus, Homo sapiens and Tamandua tetradactyla. MAIN CONCLUSIONS Our results demonstrated that sandflies can switch between blood meal sources in differing environments. This study enhances the knowledge of the vector life cycle in RO and provides information relevant to leishmaniasis surveillance.


Assuntos
Animais , Psychodidae , Flebotomia , Dípteros , Ecossistema Amazônico , Biodiversidade
5.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. 127 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1049500

RESUMO

A Leishmaniose Visceral (LV) é causada pelo protozoário da espécie Leishmania (Leishmania) infantum, zoonose que tem incriminado como principal vetor Lutzomyia longipalpis e tem o cão como principal reservatório doméstico. O Sensoriamento Remoto (SR) e o Sistema de Informações Geográficas (SIG) integram a tríade parasito-vetor-hospedeiro, além de identificar as variáveis ambientais relacionadas à ocorrência e distribuição dessas parasitoses. Os aspectos do meio ambiental estão diretamente ligados à proliferação dos agentes infecciosos, vetores e reservatórios. O objetivo deste trabalho foi correlacionar os aspectos ambientais com a distribuição espacial de flebotomíneos e cães com LV, em três bairros do município de Angra dos Reis, RJ. Os bairros Areal, Banqueta e Japuíba agrupam os casos de notificação humana e canina de LV, sem que haja, até o momento, estudos que tenham determinado a presença do potencial vetor na parte continental do município. Foram realizadas no período de dezembro de 2017 a novembro de 2018: (i) captura e identificação da fauna de flebótomos; (ii) coleta de amostras de sangue dos cães para diagnóstico sorológico da infecção; e (iii) georreferencimento de cada ponto de coleta com o auxílio de GPS, os quais foram analisados em um Sistema de Informação Geográfico (SIG)


Foram levantados dados climáticos mensais da região, obtidos de seis estações meteorológicas do INMET e a partir desse levantamento foram construídos mapas das variáveis climáticas através da técnica de interpolação pelo método do IDW (Peso pelo Inverso da Distância). Foram obtidas imagens mensais de NDVI (Índice de Vegetação por Diferença Normalizada) geradas a partir do satélite MODIS, referentes ao período de investigação para captura de feblotomíneos e coleta das amostras caninas. Foram instaladas ao todo 70 armadilhas CDC (intradomicílio e peridomiciliares) para coleta de flebotomíneos. Foram capturados 10 exemplares: viii Nyssomyia intermedia (n= 3), Brumptomyia brumpti (n= 1), Psychodopygus hirsutus hirsutus (n= 4), Micropygomyia quinquefer (n= 1), Psathyromyia pelloni (n= 1). Setenta e uma amostras de soro canino (13%; n=550) foram positivas no teste rápido de triagem DPP-LVC: (n=15) do bairro Areal, (n=24) do bairro Banqueta e (n=32) do bairro Japuiba. No teste confirmatório ELISA foi possível confirmar a infecção por Leishmaniose visceral canina (LVC) em 10 amostras (15%), sendo (2/15) em Areal, (4/24) na Banqueta e (4/32) na Japuíba. Não foi observada relação entre as variáveis ambientais e presença de cães positivos, temperatura instantânea e máxima foram as variáveis com maior influência na captura intradomiciliar de flebotomíneos. Já na coleta peridomiciliar, as variáveis mais significativas foram precipitação e vegetação. Ainda foi implementado um SIG de monitoramento Ambiental da LV para monitorar casos humanos notificados, inquérito sorológico canino, casos caninos positivos, locais com presença de flebotomíneos e locais no qual foram realizados o levantamento entomológico. (AU)


Assuntos
Animais , Psychodidae , Leishmaniose Visceral
6.
Rev. patol. trop ; 48(3): 179-186, 2019. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1097151

RESUMO

The purpose of this study was to search for Lutzomyia longipalpis and Lutzomyia cruzi in the urban area of the Água Clara Municipality, Mato Grosso do Sul State, Brazil. Two CDC traps were placed in the intradomicile and the peridomicile areas in four residences once a month, for three consecutive nights during 24 months. Were collected 11 species of sand flies totaling 3,418 specimens, 2,762 males and 656 females. Lu. longipalpis was the dominant species and there was no statistical difference between the peridomicile and intradomicile areas. Lu. cruzi was not found. The high capture rate for Lu. longipalpis in the urban area of Água Clara is cause for concern regarding necessary preventive measures to avoid future cases of visceral leishmaniasis.


Assuntos
Psychodidae , Leishmaniose , Dípteros , Leishmaniose Visceral
7.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. xii, 97 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1045919

RESUMO

O processo de expansão da leishmaniose tegumentar, nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo, leva a real necessidade de se conhecer melhor a bioecologia dos flebotomíneos que ocorrem nas áreas endêmicas. Foram realizadas capturas sistematizadas em várias áreas de ocorrência de leishmaniose tegumentar da região da Costa Verde, Estado do Rio de Janeiro, nos municípios de Mangaratiba, Angra dos Reis e Paraty e em ambiente silvestre, no Parque Estadual da Serra do Mar, Núcleo de Picinguaba, Estado de São Paulo. Na primeira fase, iniciada no final da década de oitenta e concluída ao término da década de noventa, foram feitas capturas de flebotomíneos pousados nas paredes internas e externas das casas e no domicílio, peridomicílio e floresta, com armadilhas luminosas, modelo Falcão. Na segunda fase, iniciada em 2011 com término em 2017, foram utilizadas armadilhas CDC, modelo HP, no domicílio, peridomicílio e floresta. Foram obtidos 56.837 flebotomíneos, pertencentes a vinte e seis espécies, duas do gênero Brumptomyia França & Parrot, 1921 e vinte e quatro do gênero Lutzomyia França, 1924. Das espécies encontradas, seis já foram registradas com infecção natural por Leishmania sp: Lutzomyia intermedia, L. fischeri, L. migonei, L. whitmani e L. pessoai por Leishmania braziliensis e L. ayrozai, por Leishmania naiffi. As espécies mais numerosas foram L. intermedia, L. fischeri e L. migonei e entre as menos numerosas destacou-se L. whitmani


Os resultados indicaram que L. intermedia e L. migonei estão totalmente adaptadas ao ambiente antrópico, enquanto L. fischeri, a espécie mais abundante e eclética, quanto ao local de hematofagia, ainda mantem seus criadouros e abrigos naturais no ambiente florestal. Lutzomyia intermedia, pode atuar como o principal vetor do agente etiológico da leishmaniose tegumentar nas áreas estudadas. Lutzomyia fischeri pode estar veiculando também a Leishmania braziliensis, tanto no ambiente alterado pela ação humana, como no ambiente silvestre. Lutzomyia migonei, pode picar o homem e os animais domésticos, sobretudo o cão. Lutzomyia whitmani não pode ser ignorada pela sua capacidade vetorial, já comprovada em outras regiões do Brasil. Constatou-se que a probabilidade de o homem adquirir a leishmaniose tegumentar é mais acentuada entre 18 e 21 horas no peridomicílio e entre 21 e 2h no interior da casa. A maior densidade dos flebotomíneos, em todos os municípios estudados, foi registrada nos meses mais quentes do ano, dezembro, janeiro e fevereiro, com grande umidade relativa do ar e precipitações típicas do verão. Entretanto, as espécies mais importantes e que podem estar envolvidas na veiculação do agente etiológico da leishmaniose tegumentar ao homem e animais, foram capturadas ao longo de todos os meses do anoAbstract: The process of the cutaneous leishmaniasis expansion in the states of Rio de Janeiro and São Paulo leads to the real need to get a better understanding of the bioecology of sand flies that occur in endemic areas. Systematized catches were carried out in several areas of cutaneous leishmaniasis in the region of Costa Verde, Rio de Janeiro State (Mangaratiba, Angra dos Reis and Paraty) and in a wild environment, in the Serra do Mar State Park, Picinguaba Nucleus, Sao Paulo State. In the first phase, begun in the late 1980's and completed at the end of the 1990's, sandflies were captured on the internal and external walls of the houses and at the domicile, peridomicile and forest with light traps, Falcão. In the second phase, started in 2011, ending in 2017, monthly, for two consecutive days, were used light traps CDC at the domicile, peridomicile and forest. Total of 56,837 phlebotomines, belonging to twenty-six species, two of the genus Brumptomyia França & Parrot, 1921 and twenty-four of the genus Lutzomyia France, 1924, were obtained. Six species were identified with natural infection, L. intermedia, L. fischeri, L. migonei, L. whitmani and L. pessoai by Leishmania braziliensis and L. ayrozai, by Leishmania naiffi. The most numerous species were L. intermedia, L. fischeri and L. migonei, and among the least numerous were L. whitmani. (AU)


Assuntos
Psychodidae , Leishmaniose Cutânea , Ecologia
8.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. 145 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1047024

RESUMO

Leishmania infantum chagasi é o principal agente etiológico da leishmaniose visceral na América Latina, uma doença letal que aflige centenas de milhares de pessoas em todo o mundo a cada ano. Estudos prévios mostraram que o parasita secreta microvesículas conhecidas como exossomos, que prolongam e exacerbam a infecção no hospedeiro vertebrado. No entanto, pouco é conhecido do seu papel no inseto vetor, o flebotomíneo. Exossomos foram isolados de parasitos em fase logarítmica e estacionária de crescimento e submetidos à análise proteômica, a fim de descrever os perfis protéicos de cada grupo e as caraterísticas e divergentes. Adicionalmente, o efeito destas vesículas sobre o sistema imune do flebotomíneo foi avaliado. Nossos estudos mostraram que exossomos de L. infantum na fase logarítmica e estacionária tem perfis protéicos distintos tanto no número como na abundância das proteínas. Quase 50 fatores conhecidos de virulência já conhecidos foram detectados, incluindo moléculas relacionadas a imunomodulação e evasão (GP63, EF1α, oligopeptidase), aumento da patogenicidade (caseína quinase, KMP-11, cisteína peptidase e BiP) e proteção do parasito (Peroxidoxina)


Adicionalmente, enquanto a maioria dos termos ontológicos funcionais foram comuns para os exossomos obtidos de ambas as fases de cresimento, aqueles associados única e significativamente com os exossomos da fase logarítmica apresentaram funções relacionados com atividade metabólica, divisão celular, reorganização do citoesqueleto e aquisição de nutrientes. Quando desafiados com exossomos, a proteína SHP-1, o homólogo do regulador negativo da via Toll do flebotomineo foi induzido positivamente, indicando que, tal como acontece no no hospedeiro vertebrado, os exossomos podem exercer um efeito supressor na imunidade do flebotomíneo. Nós demonstramos que os exossomos da fase logarítmica, apresentam um aumento acentuado no número e abundância de proteínas, incluindo varios fatores de virulência, quando comparados aos exossomos da fase estacionária do parasita. Mostramos que estes exossomos contêm GP63 ativo em alta abundância e que é provável que esta metaloprotease seja responsável pela indução de SHP-1. (AU)


Assuntos
Animais , Psychodidae , Leishmania infantum , Exossomos , Vesícula
9.
Rev. Univ. Ind. Santander, Salud ; 50(2): 106-114, abr.-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-957500

RESUMO

Resumen Introducción: Nyssomyia yuilli (Young & Porter, 1972) y Nyssomyia trapidoi (Farchild & Hertig, 1952) son vectores de Leishmania panamensis (Lainson y Shaw, 1972), causal de leishmaniasis cutánea en varios países de América como Brasil, Colombia, Ecuador y Panamá. Objetivo: Describir la actividad nocturna de N. yuilli y N. trapidoi en el municipio de Otanche, zona endémica de leishmaniasis cutánea. Metodología: Los especímenes fueron colectadas por medio de trampas CDC localizadas en el intra y peri-domicilio de viviendas que tenían antecedentes o casos activos de personas infectadas con leishmaniasis cutánea. Resultados: N. yuilli presentó una mayor actividad cerca de la media noche, mientras que N. trapidoi no mostró ningún incremento y mantuvo una actividad constante durante toda la noche. Conclusiones: Se observó que N. yuilli tiene una conducta típica de una especie de bosque con picos de actividad a media noche, mientras que N. trapidoi tiene un comportamiento de una especie antropofílica que se ha adaptado a la vida cerca de las viviendas humanas, con una actividad constante durante toda la noche sin ningún aumento esporádico.


Abstract Introduction: Nyssomyia yuilli (Young & Porter, 1972) and Nyssomyia trapidoi (Farchild & Hertig, 1952) are vectors of Leishmania panamensis (Lainson y Shaw, 1972), causal of cutaneous leishmaniasis in several American countries such as Brazil, Colombia, Ecuador and Panama. Objective: Describe the nocturnal activity of N. yuilli and N. trapidoi in Otanche Municipality, endemic zone of cutaneous leishmaniasis. Methods: The specimens were collected through CDC traps located in the intra and peri-domicile of homes that had antecedents or active cases of infected people with cutaneous leishmaniasis. Results: N. yuilli present increased activity near midnight, while N. trapidoi not show any increase and maintained a constant activity throughout the night. Conclusions: It was observed that N. yuilli demonstrates typical conduct of a forest species, with peaks of activity at midnight, while N. trapidoi shows behaviour of an anthropophilic species that has been adapted to life near to human residences, with constant activity throughout the night without any sporadic increases.


Assuntos
Animais , Dípteros , Psychodidae , Leishmaniose Cutânea , Colômbia , Insetos Vetores
10.
ABCS health sci ; 43(1): 10-13, maio 18, 2018. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-883995

RESUMO

Introdução: A leishmaniose Visceral (LV) é uma antropozoonose causada pela Leishmania infantum que avança nos últimos trinta anos a passos largos em sentido ao ambiente urbano. Desde 1977 há registros da doença em áreas periféricas do município do Rio de Janeiro, entretanto em 2011 foi descrita no bairro do Caju por meio do diagnóstico do parasita em cães infectados e da captura de espécimes de seu principal vetor. Objetivo: Este artigo tem por objetivo divulgar o trabalho primário de captura e identificação entomológica destes espécimes que proporcionou ações de vigilância no primeiro foco ativo urbano de LV na cidade do Rio de Janeiro, citado recentemente em diversos estudos, mas ainda não publicizado em todos os seus detalhes. Métodos: As armadilhas luminosas CDC adaptadas foram instaladas de forma setorizada em área circular de 1000 m de raio a partir do suposto ponto focal, das 17h00m às 07h00m da manhã seguinte, entre junho e setembro de 2011. Resultados: Foram capturados 253 espécimes de Lutzomyia longipalpis, dos quais 63,1% na área do canil, considerado o foco primário de dispersão dos vetores. Conclusão: Os resultados descritos corroboram com artigos que indicam a urbanização do principal vetor da LV, salientando a importância de estudos mais detalhados sobre o seu ciclo biológico urbano e a necessidade da mudança dos paradigmas da vigilância das leishmanioses no Brasil. (AU)


Introduction: Leishmaniasis, Visceral (LV) is an anthropozoonosis caused by Leishmania infantum that was advanced in the last thirty years in the urban environment. Since 1977 there are records of the disease in peripheral areas of the municipality of Rio de Janeiro, however, in 2011 it was described in the Caju neighborhood by means of the diagnosis of the parasite in infected dogs and the capture of specimens of its main vector. Objective: This article aims to disclose the primary work of entomological capture and identification of these specimens that provided surveillance actions in the first urban active focus of LV in the city of Rio de Janeiro, quoted recently in several studies, but not publicized in all its details. Methods: The adapted CDC light traps were installed in a circular sector of 1000 m radius from the supposed focal point, from 5:00 p.m. to 7:00 p.m. the following morning, between June and September 2011. Results: A total of 253 specimens of Lutzomyia longipalpis were collected, 63.1% of which in the kennel area, considered the primary focus of dispersion of the vectors. Conclusion: The results described corroborate articles indicating the urbanization of the main vector of LV, stressing the importance of more detailed studies of its urban life cycle and the need of the changing paradigms of leishmaniasis surveillance in Brazil. (AU)


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Entomologia , Vigilância Sanitária Ambiental , Leishmaniose Visceral/transmissão , Psychodidae/patogenicidade , Urbanização
11.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; (77): 1-5, 2018. mapas, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IALACERVO | ID: biblio-1103642

RESUMO

Diferenças regionais nos padrões de transmissão da leishmaniose visceral tem se constituído ao longo do tempo em diferentes cenários para enfrentamento da doença no estado de São Paulo. Entre 1999 a 2016, Lutzomyia longipalpis foi detectado em 95,8% (137/143) dos municípios com transmissão humana, canina ou ambas. Todavia, a ocorrência de casos humanos em município do litoral e aumento de casos caninos na região metropolitana de São Paulo sem detecção do vetor, sugere novos desafios à vigilância e ao controle da doença. No oeste do estado, prevalece à forma clássica de transmissão com 19,70% (13/66) dos municípios prioritários, acumulando 63,8% (245/384) dos casos no triênio 2015-2016-2017. Esse padrão epidemiológico é compatível com a regra empírica 80/20. Alguns destes municípios houve remissão da transmissão, porem com posterior aumento no decorrer dos anos. Desse modo conclui-se que a vigilância e o controle da leishmaniose visceral terá como desafio a busca por novas ferramentas para o enfrentamento da transmissão nos diversos cenários e para o efetivo controle da doença.


Regional characteristics influence the patterns of transmission of visceral leishmaniasis revealing over time different scenarios for the control of the disease in the state of São Paulo. Between 1999 and 2016, Lutzomyia longipalpis was detected in 95.8% (137/143) of the municipalities with human, canine or both transmissions. However, the occurrence of human cases in a new municipality and an increase in canine cases in the metropolitan region of São Paulo without detection of the vector suggest new challenges to surveillance and control of the disease. In the western part of the state, the classic form of transmission prevails with 19.70% (13/66) of the priority municipalities, accumulating 63.8% (245/384) of cases in the triennium 2015-2016-2017. This epidemiological pattern is compatible with the 80/20 empirical rule. Some of these municipalities had remission of the transmission with a subsequent increase in the number of cases over the years. Thus, it is concluded that the surveillance and control system of visceral leishmaniasis should seek new tools for coping with transmission in the various scenarios and for effective control of the disease.


Assuntos
Psychodidae , Controle de Doenças Transmissíveis , Entomologia , Monitoramento Epidemiológico , Leishmaniose Visceral
12.
Divinópolis; s.n; 2018. 128 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1005744

RESUMO

A leishmaniose visceral (LV) é um importante problema de saúde pública. O Estado de Minas Gerais está entre os três Estados brasileiros que mais registram casos de leishmaniose visceral humana (LVH). Na Região Ampliada de Saúde Oeste de Minas Gerais (RAS-Oeste), composta por 54 municípios, entre 2010 e 2015 foram registrados casos de LVH em 14 municípios, sendo 12 classificados com transmissão esporádica e dois com transmissão moderada para essa doença. Um número expressivo de cães com leishmaniose visceral canina (LVC) e Lutzomyia longipalpis foi identificado em municípios da RAS-Oeste. Com base nesse cenário, o presente estudo teve como objetivo descrever a situação da LV na RAS-Oeste por meio de revisão integrativa e pela análise de dados secundários referentes à LVH, LVC e ocorrência de Lu. longipalpis. Para revisão integrativa foram realizadas buscas na Pubmed, Scielo, BVS, Banco de Teses e Dissertações-Capes para obtenção de trabalhos científicos desenvolvidos nos municípios da RAS-Oeste que abordavam a LV. Para os dados secundários as informações da LVH foram obtidas da base nacional e estadual do Sistema Nacional de Agravo de Notificação (SINAN). Os dados caninos foram referentes aos resultados de testes sorológicos para o diagnóstico de LVC cadastrados no Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) e no Centro de Referência de Vigilância em Saúde Ambiental de Divinópolis (CREVISA). Os dados da Lu. longipalpis foram obtidos de levantamentos entomológicos realizados pela Vigilância Entomológica da LV. Foram identificados 33 trabalhos científicos (um trabalho referente a toda RAS-Oeste e 32 desenvolvidos em 11 municípios). Os trabalhos foram classificados em temáticas: LVH, Reservatório/hospedeiro, Vetor e organizados por assuntos. A temática Reservatório/hospedeiro foi a mais abordada. As prevalências e frequências de LVC apresentam-se heterogêneas nos municípios onde a infecção foi confirmada. Dentre os trabalhos científicos os fatores de risco para LVC identificados foram: proximidade com áreas de vegetação e com curso d'água, uso de esterco, árvores no peridomicílio, ausência de quintal, cães de raça indefinida, de médio e grande porte, machos e com < de 18 meses de idade e cães residentes em áreas urbanas. A infecção por Leishmania infantum foi confirmada em cães e nas espécies Mus musculus, Rattus rattus e a L. braziliensis foi identificada em cães e nas espécies Necromys lasiurus, Cerradomys subflavus, Didelphis albiventris, Rattus rattus. Foram encontradas 32 espécies de flebotomíneos e a Lu. longipalpis foi confirmada em cinco municípios da RAS-Oeste. Nos trabalhos que abordaram os conhecimentos sobre a LV foi identificado que esses conhecimentos necessitam ser aprimorados. Na análise dos dados secundários, entre 2001 e 2016 foram confirmados 119 casos de LVH, em 20 municípios da RAS-Oeste. Os indivíduos mais acometidos pela LVH eram do sexo masculino, na faixa etária entre 40 e 59 anos ecrianças < de 4 anos e os residentes em áreas urbanas. A cura ocorreu em 82,9% dos casos. Entre 2012 e 2016, 12 municípios foram classificados com transmissão esporádica e um município, Pará de Minas, foi classificado com transmissão moderada para LVH. A LVC foi confirmada em 21 municípios e a Lu. longipalpis foi capturada em 30 municípios da RAS- Oeste. Concluí-se que a LV está em expansão na RAS-Oeste e que ações voltadas para o controle vetorial e do reservatório precisam ser enfatizadas. Ações educativas precisam ser incentivadas para que a população melhore os conhecimentos sobre essa enfermidade e possa contribuir no combate a LV na RAS-Oeste


Visceral leishmaniasis (VL) is an important public health problem. The State of Minas Gerais is among the three Brazilian states that most register cases of human visceral leishmaniasis (HVL). In the Western Health Extended Region of Minas Gerais (RAS-Oeste), composed of 54 municipalities, between 2010 and 2015 cases of HVL were recorded in 14 municipalities, 12 of which were classified as having sporadic transmission and two with moderate transmission for this disease. An expressive number of dogs with canine visceral leishmaniasis (CVL) and Lutzomyia longipalpis were identified in municipalities of RAS- Oeste. Based on this scenario, the present study aimed to describe the VL situation in the RAS-Oeste through an integrative review and by the analysis of secondary data regarding HVL, CVL and the occurrence of Lu. longipalpis. For integrative review, searches were done at Pubmed, Scielo, BVS, Banco de Teses e Dissertações-Capes to obtain scientific papers developed in the RAS-Oeste municipalities that dealt with VL. For the secondary data the information of the HVL was obtained from the national and state base of the National System of Notification Aggravation (SINAN). The canine data were related to the results of serological tests for the diagnosis of LVC registered in the Laboratory Management System (GAL) and in the Reference Center for Environmental Health Surveillance of Divinópolis (CREVISA). The data of Lu. longipalpis were obtained from entomological surveys performed by Entomological Surveillance of VL. A total of 33 scientific works were identified (a work related to all RAS-Oeste and 32 developed in 11 municipalities). The works were classified in themes: HVL, Reservoir/host, Vector and organized by subjects. The Reservoir/host theme was the most approached. The prevalences and frequencies of CVL are heterogeneous in the municipalities where the infection was confirmed. Among the scientific studies, the risk factors for CVL identified were: proximity to areas of vegetation and watercourse, use of manure, trees in the peridomicile, absence of yard, dogs of medium and large size, males, with <18 months of age and dogs living in urban areas. Leishmania infantum infection was confirmed in dogs and in the species Mus musculus, Rattus rattus and L. braziliensis was identified in dogs and Necromys lasiurus, Cerradomys subflavus, Didelphis albiventris, Rattus rattus. There were 32 species of sandflies and Lu. Longipalpis was confirmed in five municipalities of RAS-Oeste. In the works that approached the knowledge about VL, it was identified that this knowledge needs to be improved. In the analysis of secondary data, between 2001 and 2016, 119 cases of HVL were confirmed in 20 municipalities of RAS-Oeste. The individuals most affected by HVL were male, in the age group between 40 and 59 years old and children < 4 years old, living in urban areas. The cure occurred in 82.9% of the cases. Between 2012 and 2016, 12 municipalities were classified with sporadic transmission and one municipality, Pará de Minas, was classified with moderate transmission to HVL. CVL was confirmed in 21 municipalities and Lu. longipalpis was captured in 30 municipalities of RAS-Oeste. It is concluded that the VL is expanding in the RAS-Oeste and that actions directed to vector and reservoir control need to be emphasized. Educational actions need to be encouraged so that the population improves the knowledge about this disease and can contribute to the fight against LV in the RAS-Oeste


Assuntos
Humanos , Psychodidae , Leishmania infantum , Doenças do Cão , Leishmaniose Visceral
13.
Rio de Janeiro; s.n; 2018. xiii, 218 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1025747

RESUMO

Lutzomyia longipalpis é o vetor de Leishmania infantum, um dos agentes causadores da leishmaniose visceral. Os flebotomíneos adultos possuem uma dieta rica em açúcares, essencial para atender às demandas energéticas necessárias ao desenvolvimento; as fêmeas, além de açúcares, também se alimentam de sangue. As α-glicosidases e α-amilases estão envolvidas na digestão de carboidratos adquiridos na dieta, e são classificadas nas famílias 13 e 31 das glicosídeo hidrolases. Para determinação da atividade de α-glicosidase utilizando o substrato MUαGlu padronizamos uma técnica de ensaio contínuo para realização de ensaios em amostras teciduais individuais. Quantificamos a atividade de α-glicosidase em diferentes tecidos, ressaltando a atividade presente no divertículo e no intestino médio de L. longipalpis, sendo essa enzima mais ativa sobre sacarose que sobre o substrato MUαGlu. Atividades basais foram observadas em insetos não alimentados; a alimentação sanguínea induz a atividade no conteúdo do intestino médio e a alimentação açucarada modula a atividade nos tecidos do intestino médio. A exposição a diferentes concentrações ou moléculas de açúcares também alterou a atividade. As α-glicosidases de diferentes tecidos apresentaram diferentes propriedades bioquímicas, como pH ótimo entre 7,0 - 8,0, KM entre 0,37 - 4,7 mM (MUαGlu como substrato), pH ótimo de 6,0 e KM entre 11 - 800 mM (sacarose como substrato)


Enzimas do divertículo e do tecido do intestino médio apresentaram inibição em altas concentrações de substrato (sacarose), o que explica os altos valores de KM encontrados. No genoma de L. longipalpis foram encontradas nas famílias GH13 e GH31 proteinas envolvidas no metabolismo de açúcar, transporte de aminoácidos, armazenamento e mobilização das reservas de glicogênio e regulação da miogênese. Descrevemos também uma α-glicosidase neutra (controle de N-glicosilação) e uma α-glicosidase lisossomal inativa (sem resíduos catalícos). A estrutura e as funções dessas proteínas identificadas são conservadas. Uma análise comparativa demonstrou retração no número de genes de maltases e expansão das α-amilases, com organização em dois grandes clusters. Maltases são mais expressas no intestino médio de fêmeas alimentadas com sangue, e a infecção por L. mexicana modulou negativamente a sua expressão gênica. Em fêmeas alimentadas com sangue (sem sacarose), as taxas de infecção por L. mexicana e migração para a região da cárdia não foram afetadas, sugerindo que a migração não é inteiramente baseada nos estímulos de quimiotaxia pelas moléculas de açúcar. Contudo, a ausência de açúcar na dieta do inseto resultou no desenvolvimento de L. mexicana no intestino posterior. Todos esses resultados sugerem que as α-amilases evoluíram para assumir diferentes funções além da hidrólise de açúcares primários e que as α-glicosidases também estão envolvidas em diferentes processos metabólicos, como digestão de açúcares vegetais, digestão de glicoproteínas ou glicolipídios sanguíneos e mobilização de estoques energéticos. (AU)


Assuntos
Animais , Psychodidae , Leishmania mexicana , Digestão , alfa-Glucosidases
14.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 113(5): e170333, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-894920

RESUMO

BACKGROUND Leishmania major is an Old World species causing cutaneous leishmaniasis and is transmitted by Phlebotomus papatasi and Phlebotomus duboscqi. In Brazil, two isolates from patients who never left the country were characterised as L. major-like (BH49 and BH121). Using molecular techniques, these isolates were indistinguishable from the L. major reference strain (FV1). OBJECTIVES We evaluated the lipophosphoglycans (LPGs) of the strains and their behaviour in Old and New World sand fly vectors. METHODS LPGs were purified, and repeat units were qualitatively evaluated by immunoblotting. Experimental in vivo infection with L. major-like strains was performed in Lutzomyia longipalpis (New World, permissive vector) and Ph. papatasi (Old World, restrictive or specific vector). FINDINGS The LPGs of both strains were devoid of arabinosylated side chains, whereas the LPG of strain BH49 was more galactosylated than that of strain BH121. All strains with different levels of galactosylation in their LPGs were able to infect both vectors, exhibiting colonisation of the stomodeal valve and metacyclogenesis. The BH121 strain (less galactosylated) exhibited lower infection intensity compared to BH49 and FV1 in both vectors. MAIN CONCLUSIONS Intraspecific variation in the LPG of L. major-like strains occur, and the different galactosylation levels affected interactions with the invertebrate host.


Assuntos
Humanos , Leishmania major , Glicoproteínas de Membrana Associadas ao Lisossomo , Psychodidae , Interações Hospedeiro-Parasita
15.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 113(9): e180131, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-955122

RESUMO

BACKGROUND Behavioural effects of insecticides on endophagic phlebotomine sand fly vectors of Leishmania are poorly understood mainly because of the lack of an experimental hut (EH) in which to study them. OBJECTIVE To build an EH to evaluate the effects of long-lasting insecticide-treated nets (LLINs) on Lutzomyia longiflocosa. METHODS The study had two phases: (1) Laboratory experiments using tunnel tests to select the traps for the EH; and (2) EH construction and evaluation of the effects of deltamethrin and lambda-cyhalothrin LLINs on L. longiflocosa females inside the EH. FINDINGS Phase 1: The horizontal-slit trap was the best trap. This trap collected the highest percentage of sand flies, and prevented them from escaping. Therefore, this trap was used in the EH. Phase 2: The main effects of LLINs on L. longiflocosa in the EH were: landing inhibition, inhibition from entering the bednet, induced exophily, and high mortality (total and inside exit traps). CONCLUSIONS The EH was effective for evaluating the effects of LLINs on endophagic sand flies. Although both types of LLINs showed high efficacy, the lambda-cyhalothrin-treated LLIN performed better. This is the first report of induced exophily in sand flies.


Assuntos
Psychodidae , Inseticidas/toxicidade , Leishmania , Mosquitos Vetores
16.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 113(5): e170377, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-894922

RESUMO

BACKGROUND There is little information on the effect of using deltamethrin-impregnated dog collars for the control of canine visceral leishmaniasis. OBJECTIVES The objective of this study was to evaluate the effectiveness of the use of 4% deltamethrin-impregnated collars (Scalibor®) in controlling visceral leishmaniasis in Lutzomyia longipalpis by comparing populations in intervention and non-intervention areas. METHODS Phlebotomine flies were captured over 30 months in four neighbourhoods with intense visceral leishmaniasis transmission in Fortaleza and Montes Claros. We calculated the rates of domicile infestation, relative abundance of Lu. longipalpis, and Lu. longipalpis distribution in each site, capture location (intra- and peridomestic locations) and area (intervention and non-intervention areas). FINDINGS In the control area in Fortaleza, the relative abundance of Lu. longipalpis was 415 specimens at each capture site, whereas in the intervention area it was 159.25; in Montes Claros, the relative abundance was 5,660 specimens per capture site in the control area, whereas in the intervention area it was 2,499.4. The use of dog collars was associated with a reduction in captured insects of 15% (p = 0.004) and 60% (p < 0.001) in Montes Claros and Fortaleza, respectively. MAIN CONCLUSIONS We observed a lower vector abundance in the intervention areas, suggesting an effect of the insecticide-impregnated collars.


Assuntos
Animais , Cães , Psychodidae , Leishmaniose Visceral , Controle de Insetos/instrumentação , Insetos Vetores/efeitos dos fármacos , Nitrilos/administração & dosagem
17.
São Paulo; s.n; 2018. 85 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-970056

RESUMO

Introdução. Leishmanioses são zoonoses que têm como agentes etiológicos tripanossomatídeos de várias espécies do gênero Leishmania. Elas são transmitidas aos hospedeiros vertebrados por Phlebotominae (Diptera, Psychodidae). As infecções por Leishmania podem se manifestar nas formas visceral (LV) e tegumentar (LT); ambas são sérios problemas de saúde pública no Brasil, que se encontra entre os países do mundo com as mais altas incidências. Dentre as atividades de controle das leishmanioses, as da vigilância entomológica estão voltadas para a redução da taxa de contato dos vetores com os hospedeiros vertebrados e identificar áreas de risco de transmissão. Neste sentido, a detecção de fêmeas de flebotomíneos naturalmente infectadas por Leishmania constitui-se numa das estratégias. Essa detecção pode ser realizada apenas por meio de análises moleculares ou estas serem precedidas de dissecção das fêmeas para observação da presença de flagelados em seus tratos digestórios. A observação dessas formas no trato digestório pode indicar a capacidade do parasita em resistir aos processos de sua eliminação, dependendo do local onde se encontra, e a que subgênero (Leishmania ou Viannia) pertence. No Brasil, a LV tem sido associada a espécie Leishmania (Leishmania) infantum. A LT tem como agentes espécies de ambos os subgêneros. O presente projeto teve como objetivo desenvolver um manual no qual são descritos os processos para se realizar a investigação da infecção natural por flagelados em fêmeas de flebotomíneos. Materiais e Métodos. Para a elaboração do manual foram examinadas fêmeas selvagens e outras provenientes de colônias alimentadas em hamsters infectados experimentalmente por Leishmania braziliensis e, posteriormente, dissecadas e examinadas em microscópio. Os parasitas utilizados nos experimentos de infecção em laboratório são oriundos de cultivos mantidos em laboratório. As espécies examinadas foram Lutzomyia longipalpis, Nyssomyia neivai e Pintomyia fischeri. Foram descritos os cuidados necessários à preservação dos espécimes em campo e transporte ao laboratório, de modo a tornar viável a dissecção e exame dos espécimes. As capturas realizadas em campo para o estudo permitiram tanto a obtenção dos espécimes como a elaboração do item que trata dos cuidados com as amostras. A documentação das múltiplas etapas de dissecção e exame dos espécimes necessários para o estudo foram realizados por meio de câmera fotográfica acoplada a microscópio óptico. Resultados. São apresentados na forma de manual. Neste são descritos e ilustrados aspectos das técnicas de captura, cuidados com os insetos no campo e laboratório, transporte de amostras vivas, o processo de dissecção da fêmea e a observação de seu tubo digestório para a investigação da presença de flagelados, e de estruturas de sua genitália, para a identificação da espécie de flebotomíneo. Apresenta-se ainda um protocolo a ser utilizado na preservação dos espécimes que forem encontrados infectados para posterior análise molecular e identificação específica do parasita. Conclusões. Com os tópicos apresentados no manual, espera-se contribuir com o programa vigilância epidemiológica das leishmanioses, em atividades da vigilância entomológica voltadas para a identificação de áreas de risco de transmissão dessas doenças e obter evidências que apontem para o potencial de espécies que possam estar atuando como vetores permissíveis de Leishmania spp


Introduction. Leishmaniases are zoonoses having trypanosomatids of several species of the genus Leishmania as etiological agents, transmitted to vertebrate hosts by the bite of females of Phlebotominae (Diptera, Psychodidae). These parasitoses can manifest in visceral (VL) and tegumentary (TL) forms, both being serious public health problems in Brazil, which is among the countries of the world with the highest incidence rates. Among the activities of control of leishmaniases, those of entomological surveillance are aimed at reducing the contact rate of the vectors with the vertebrate hosts and also to identify areas in risk of the disease transmission. In this sense, the detection of sand fly females naturally infected with Leishmania is one of the strategies. This detection can be carried out exclusively by means of molecular analyzes or these being preceded by dissection of the females to observe the presence of flagellates in their guts. The observation of flagellate forms in the gut indicates the ability of the parasites to resist the processes of their elimination, and also to identify the subgenus (Leishmania or Viannia) to which the parasites belong. In Brazil, the VL infection is attributed to Leishmania (Leishmania) infantum, while in TL, there are various agents belonging to both subgenera. Objective. To develop a manual in which the processes for the investigation of the natural infection by flagellates in sand fly females are described and illustrated. Material and Method. For the construction of the manual, observation of infection by flagellates was made through the dissection of wild or laboratory females of Lutzomyia longipalpis, Nyssomyia neivai and Pintomyia fischeri, experimentally infected with Leishmania braziliensis. The description of care in the preservation of the specimens in the field and in their transport to the laboratory, in order to make feasible the dissection, was made based on the collection undertaken in this project. The documentation was made by means of a photographic camera coupled to an optical microscope. Result. A manual is presented describing and illustrating aspects of collection techniques, insect care in the field and laboratory, transport of the live samples, the dissection process and observation, respectively, of the female gut for the investigation of the flagellate presence and genitalia structure for the identification of the phlebotomine species. Protocol is also presented to be used in the preservation of the specimens found infected for subsequent molecular analysis and the specific identification of the parasite. Conclusions. With the topics presented in this manual, we intend to contribute to the program of epidemiological surveillance of leishmaniases, in activities of entomological surveillance, in the identification of areas of risk of transmission of these diseases, as well as to obtain evidence about the potential of species that may act as permissible vectors of Leishmania spp


Assuntos
Animais , Psychodidae , Leishmaniose , Dissecação , Pesquisa , Manuais como Assunto , Leishmania/isolamento & purificação
18.
São Paulo; s.n; 2018. 201 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-909896

RESUMO

Introdução. A identificação dos flebotomíneos baseia-se principalmente na morfologia do adulto, o que pode ser problemático quando as espécies são morfologicamente muito semelhantes. Psychodopygus é um gênero de flebotomíneos de grande interesse em saúde pública devido ao papel de algumas espécies na veiculação de Leishmania spp. no Brasil. No entanto, este gênero inclui espécies com fêmeas morfologicamente indistinguíveis que pertencem à Série Chagasi, sendo elas: P. chagasi, P. complexus, P. squamiventris maripaensis, P. squamiventris squamiventris e P. wellcomei. Objetivos. Investigar a possibilidade de distinguir essas espécies por meio de análises morfométrica e molecular, além de produzir uma distribuição geográfica atualizada para o grupo analisando a probabilidade de ocorrência das espécies através da análise de modelagem de nicho ecológico. Material e Métodos. Foi realizada a análise discriminante na morfometria geométrica (cabeça e asa) e linear, morfologia (usando microscopia óptica e eletrônica de varredura) e a análise do citocromo c oxidase subunidade 1 (COI), avaliando-se um total de 752 espécimes (460 fêmeas e 292 machos) dos seguintes estados Amapá, Amazonas, Ceará, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Mapas de distribuição foram produzidos através de dados obtidos do material analisado e de revisão bibliográfica. Resultados. A análise discriminante usando caracteres morfométricos lineares mostrou-se capaz de diferenciar todas as espécies, exceto P. complexus, que apresentou 2,2% de erro de identificação. A morfometria geométrica das asas foi incapaz de separar completamente as espécies através da conformação, mas o tamanho do centróide dos espécimes fêmeas falhou apenas em distinguir P. complexus de P. s. maripaensis. Por outro lado, a morfometria geométrica das cabeças foi capaz de distinguir todas as espécies com grande eficiência ao usar tanto a forma como o tamanho do centróide. A análise morfológica revelou que a coloração torácica, principalmente do pronoto e do pós-noto, pode ser usada para separar as cinco espécies em três grupos: P. chagasi, P. wellcomei / P. complexus e P. s. mariapaensis / P. s. squamiventris. Os resultados da análise de DNA Barcoding, mostraram um agrupamento semelhante ao observado na morfologia; embora os espécimes de P. wellcomei do estado do Ceará mostrem uma grande distância genética da população do estado do Pará, evidenciando que essa espécie possa representar um complexo. Quanto à microscopia eletrônica de varredura, foram avaliadas detalhadamente as estruturas das antenas, tórax e genitália masculina. Salientamos que no anepímero (tórax) foi observada uma escama tipo \"raquete\" modificada apenas em Psychodopygus s. squamiventris. A revisão da distribuição geográfica mostrou que as espécies possuem uma distribuição cis-andina, ocorrendo principalmente no bioma Amazônico. A nítida separação de algumas espécies pelo rio Amazonas, sugere que o surgimento do grupo ocorreu no período que se estende da orogênese dos Andes até a formação deste rio. Conclusões. O estudo possibilitou diferenciar completamente as fêmeas das cinco espécies da Série Chagasi utilizando o conjunto de dados obtidos por morfometria linear e geométrica e análises morfológicas e também apresentar novos caracteres morfológicos e padrões distribucionais que facilitarão a identificação de machos e fêmeas dessas espécies


Introduction. The identification of sand flies is mainly based on adult morphology, which can be problematic when species are morphologically very similar. Psychodopygus is one of the sand fly genera of great interest in public health, due to the role of some species in the transmission of Leishmania spp. in Brazil. However, this genus includes species with morphologically indistinguishable females that belong to the Chagasi series, which includes: P. chagasi, P. complexus, P. squamiventris maripaensis, P. squamiventris squamiventris and P. wellcomei. Objectives. To investigate the possibility of distinguishing among these species by means of morphometric and molecular analyses in addition to producing an updated geographical distribution for the group, analyzing the probability of the occurrence of the species by the analysis of ecological niche modeling. Material and methods. The analyses of the cytochrome c oxidase subunit 1 (COI), geometrical (head and wing) and of linear morphometry and morphology (using optical microscopy and scanning electron microscopy) were carried out using a total of 752 specimens (460 females and 292 males) from the following states: Amapá, Amazonas, Ceará, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Distribution maps were produced on the basis of data obtained from the material analyzed and a bibliographical review. Results. The discriminant analysis using linear morphometric characters was able to differentiate among all the species, except for P. complexus, which presented a 2.2% error of identification. The geometric morphometry of the wings was unable to completely separate the species by means of the shape analyses, but the centroid size of the female specimens only failed to distinguish P. complexus from P. s. maripaensis. Otherwise, the geometric morphometry of the heads was sufficient to distinguish all the species with great efficiency, when using both the head-shape and the centroid size. The morphological analysis revealed that the thoracic coloration, mainly of the pronotum and the post-notum, can be used to separate the five species into three groups: P. chagasi, P. wellcomei / P. complexus, P. s. mariapaensis / P. s. squamiventris. The results of the Barcoding DNA analyses showed a cluster similar to that observed in the morphology; however, P. wellcomei specimens from the Ceará population showed a great genetic distance from the population of Pará, evidencing that this species may represent a complex. As for the scanning electron microscopy, the structures of the antennae, thorax and male genitalia were evaluated in detail. In the anepimerum (thorax) a modified \"racket\"-type scale was observed only in Psychodopygus s. squamiventris. The review of the geographical distribution showed that the species have a cis-Andean distribution, occurring mainly in the Amazonian biome. The separation of some species from the others by the Amazon river suggests that the appearance of the Chagasi series occurred in the period from the orogenesis of the Andes to the formation of this river. Conclusions. The results clearly differentiate the females of the five species of the Chagasi series using the data set of linear and geometric morphometry and morphological analyses, providing new morphological and distributional data that will facilitate the identification of the males and females of this group


Assuntos
Animais , Feminino , Distribuição Animal , Citocromos c , Psychodidae/anatomia & histologia , Psychodidae/classificação , Dípteros , Análise Discriminante , Vetores de Doenças , Pigmentação
19.
Divinópolis; s.n; 2018.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1038024

RESUMO

A leishmaniose visceral (LV) é um importante problema de saúde pública. O Estado de Minas Gerais está entre os três Estados brasileiros que mais registram casos de leishmaniose visceral humana (LVH). Na Região Ampliada de Saúde Oeste de Minas Gerais (RAS-Oeste),composta por 54 municípios, entre 2010 e 2015 foram registrados casos de LVH em 14 municípios, sendo 12 classificados com transmissão esporádica e dois com transmissão moderada para essa doença. Um número expressivo de cães com leishmaniose visceral canina(LVC) e Lutzomyia longipalpis foi identificado em municípios da RAS-Oeste. Com base nesse cenário, o presente estudo teve como objetivo descrever a situação da LV na RAS-Oestepor meio de revisão integrativa e pela análise de dados secundários referentes à LVH, LVC eocorrência de Lu. longipalpis. Para revisão integrativa foram realizadas buscas na Pubmed,Scielo, BVS, Banco de Teses e Dissertações-Capes para obtenção de trabalhos científicosdesenvolvidos nos municípios da RAS-Oeste que abordavam a LV. Para os dados secundáriosas informações da LVH foram obtidas da base nacional e estadual do Sistema Nacional de Agravo de Notificação (SINAN). Os dados caninos foram referentes aos resultados de testes sorológicos para o diagnóstico de LVC cadastrados no Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) e no Centro de Referência de Vigilância em Saúde Ambientalde Divinópolis (CREVISA). Os dados da Lu. longipalpis foram obtidos de levantamentos entomológicos realizados pela Vigilância Entomológica da LV. Foram identificados 33 trabalhos científicos (um trabalho referente a toda RAS-Oeste e 32 desenvolvidos em 11 municípios). Os trabalhos foram classificados em temáticas: LVH, Reservatório/hospedeiro,Vetor e organizados por assuntos


Visceral leishmaniasis (VL) is an important public health problem. The State of Minas Geraisis among the three Brazilian states that most register cases of human visceral leishmaniasis(HVL). In the Western Health Extended Region of Minas Gerais (RAS-Oeste), composed of54 municipalities, between 2010 and 2015 cases of HVL were recorded in 14 municipalities,12 of which were classified as having sporadic transmission and two with moderatetransmission for this disease. An expressive number of dogs with canine visceralleishmaniasis (CVL) and Lutzomyia longipalpis were identified in municipalities of RAS-Oeste. Based on this scenario, the present study aimed to describe the VL situation in theRAS-Oeste through an integrative review and by the analysis of secondary data regardingHVL, CVL and the occurrence of Lu. longipalpis. For integrative review, searches were doneat Pubmed, Scielo, BVS, Banco de Teses e Dissertações-Capes to obtain scientific papersdeveloped in the RAS-Oeste municipalities that dealt with VL. For the secondary data theinformation of the HVL was obtained from the national and state base of the National Systemof Notification Aggravation (SINAN). The canine data were related to the results ofserological tests for the diagnosis of LVC registered in the Laboratory Management System(GAL) and in the Reference Center for Environmental Health Surveillance of Divinópolis(CREVISA). The data of Lu. longipalpis were obtained from entomological surveysperformed by Entomological Surveillance of VL. A total of 33 scientific works wereidentified (a work related to all RAS-Oeste and 32 developed in 11 municipalities). The workswere classified in themes: HVL, Reservoir/host, Vector and organized by subjects. TheReservoir/host theme was the most approached


Assuntos
Humanos , Doenças do Cão , Leishmania infantum , Leishmaniose Visceral , Psychodidae
20.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 112(10): 681-691, Oct. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-894835

RESUMO

BACKGROUND Knowledge on synanthropic phlebotomines and their natural infection by Leishmania is necessary for the identification of potential areas for leishmaniasis occurrence. OBJECTIVE To analyse the occurrence of Phlebotominae in gallery forests and household units (HUs) in the city of Palmas and to determine the rate of natural infection by trypanosomatids. METHODS Gallery forests and adjacent household areas were sampled on July (dry season) and November (rainy season) in 2014. The total sampling effort was 960 HP light traps and eight Shannon traps. Trypanosomatids were detected in Phlebotominae females through the amplification of the SSU rDNA region, and the positive samples were used in ITS1-PCR. Trypanosomatid species were identified using sequencing. FINDINGS A total of 1,527 sand flies representing 30 species were captured in which 949 (28 spp.) and 578 (22 spp.) were registered in July and November, respectively. In July, more specimens were captured in the gallery forests than in the HUs, and Nyssomyia whitmani was particularly frequent. In November, most of the specimens were found in the HUs, and again, Ny. whitmani was the predominant species. Lutzomyia longipalpis was commonly found in domestic areas, while Bichromomyia flaviscutellata was most frequent in gallery forests. Molecular analysis of 154 pools of females (752 specimens) identified Leishmania amazonensis, L. infantum, and Crithidia fasciculata in Ny. whitmani, as well as L. amazonensis in Lu. longipalpis, Trypanosoma sp. and L. amazonensis in Pintomyia christenseni, and L. amazonensis in both Psathyromyia hermanlenti and Evandromyia walkeri. MAIN CONCLUSIONS These results show the importance of gallery forests in maintaining Phlebotominae populations in the dry month, as well as their frequent occurrence in household units in the rainy month. This is the first study to identify Leishmania, Trypanosoma, and Crithidia species in Phlebotominae collected in Palmas, Tocantins, Brazil.


Assuntos
Animais , Feminino , Psychodidae/classificação , Psychodidae/parasitologia , Leishmania/isolamento & purificação , Florestas , Pradaria , Insetos Vetores
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA