Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Espanhol | LILACS, MOSAICO - Saúde integrativa | ID: biblio-1006817

RESUMO

El artículo presenta la caracterización del sistema de producción y consumo tradicional del cultivo de isaño (Tropaeolum tuberosum) en la comunidad de Huatacana, Municipio de Mocomoco, La Paz. El isaño es un tubérculo originario de los Andes, pertenece a la familia tropaeolaceae, es una planta herbácea rastrera, su ciclo productivo es anual. Tiene un sabor picante, sin embargo los tubérculos son expuestos al sol para que adquieran un sabor dulce y sea agradable al paladar. En la medicina tradicional es considerado como antibiótico y calmante para problemas renales, anemia, inflamación de la próstata y reducir el apetito sexual entre otros. Para el estudio se empleó el método de observación participativa realizando un seguimiento a los agricultores en todas las actividades relacionadas al manejo del cultivo. Los resultados presentan una descripción del sistema de producción del isaño, el cual se realiza de forma tradicional, no se emplean agroquímicos ni maquinaria. El isaño es cultivado en asociación con maíz y principalmente con oca y papalisa. Así mismo se encontraron cinco variedades con nombres locales de: chi'yar (negro), killu (amarillo), jachir (con líneas rojas), qhini (amarillo morado) y asut'i (con líneas moradas). El consumo en la zona es en forma de huatia (cocción bajo tierra) y hervido. Las propiedades nutricionales y medicinales del isaño no son conocidas ni valoradas por la población joven, su consumo más frecuente son de las personas mayores. Debido a la migración que existe en la zona la producción del tubérculo se reduce paulatinamente. (AU)


Assuntos
Tropaeolum , Medicina Tradicional , Bolívia , Anemia , Nefropatias , Antibacterianos
2.
Bol. latinoam. Caribe plantas med. aromát ; 15(4): 264-273, jul. 2016. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-907543

RESUMO

Tropaeolum majus presents medicinal, nutritional and ornamental value. Plant extracts and fractions have been found to exhibit diuretic, antihypertensive, anti-inflammatory, antimicrobial and antioxidant activities. Moreover, protective effects on blood and liver, scurvy’s treatment, antithrombin activity and prevention against macular degeneration have also been observed. T. majus contains biologically active compounds such as flavonoids, glucosilonates, fatty acids, essential oil, chlorogenic acid, aminoacids, cucurbitacins, proteins and carotenoids. Acute and subchronic studies demonstrated a lack of toxic effects, but the extracts of this plant can have deleterious consequences during the pregnancy. The revised databases were SciELO, PubMed, ScienceDirect and Portal da Capes, considering studies between 1963 and 2014 and by searching for terms like Tropaeolum majus, Tropaeolaceae, Tropaeolum majus constituents, Tropaeolum majus use and Tropaeolum majus toxicity.


Tropaeolum majus presenta valor medicinal, alimenticio y ornamental. A partir del extracto y las fracciones de la planta se han encontrado actividades biológicas, que incluyen efecto diurético, antihipertensivo, anti-inflamatorio, antimicrobiano y antioxidante. Además, efectos protectores sobre la sangre y el hígado, tratamiento del escorbuto, actividad antitrombina y prevención contra la degeneración macular. T. majus contiene compuestos biológicamente activos como flavonoides, glucosilonates, ácidos grasos, aceite esencial, ácido clorogénico, aminoácidos, cucurbitacinas, proteínas y carotenoides. Estudios de toxicidad aguda y subcrónica demostraron una falta de efectos toxicológicos, pero los extractos de esta planta pueden tener consecuencias perjudiciales durante el embarazo. Las bases de datos revisadas fueron SciELO, PubMed, ScienceDirect y Portal da Capes, teniendo en cuenta los estudios entre 1963 y 2014 y mediante la búsqueda de términos como Tropaeolum majus, Tropaeolaceae, Tropaeolum majus constituyentes, Tropaeolum majus usos y Tropaeolum majus toxicidad.


Assuntos
Tropaeolum/química , Tropaeolum/uso terapêutico , Tropaeolum/toxicidade
3.
Saude e pesqui. (Impr.) ; 9(1): 101-109, jan.-abr. 2016. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-831999

RESUMO

O presente estudo teve como objetivo avaliar a ação cicatrizante do extrato hidroetanólico de folhas de Tropaeolum majus em lesões cutâneas em ratos. Para isso foram utilizados 15 ratos Wistar distribuídos em 3 grupos denominados de G7, G14 e G21, de acordo com o período de observação em 7, 14 e 21 dias após o procedimento cirúrgico. Na região dorsal de cada animal foram realizadas duas feridas de 1 cm de diâmetro, sendo a da esquerda tratada com gel base de Carbopol, e a da direita com gel de Tropaeolum majus. Os tratamentos nas lesões ocorreram diariamente nos períodos citados. Realizou-se estudo comparativo entre os dois grupos por meio da análise micro e macroscópica. Observou-se formação de crosta em todas as feridas até o sétimo dia. Na avaliação histológica, as lesões tratadas com o extrato de Tropaeolum majus apresentaram uma menor quantidade de infiltrado inflamatório e de proliferação fibloblástica com relação às lesões tratadas com o gel base e uma maior colageneização bem como mais acentuada angiogênese no 7º, 14º e 21º dia do pós-operatório. Conclui-se que o extrato hidroetanólico de folhas de Tropaeolum majus promoveu melhora do processo de cicatrização por aumento da formação de neovasos e colageneização.


The healing activity of the hydroethanolic extract of Tropaeolum majus leaves on rats´ skin lesions is provided. Fifteen Wistar rats were used, distributed in three groups, G7, G14 and G21, according to observation period 7, 14 and 21 days after surgery. Two wounds, diameter 1 cm, on the dorsal region of each animal, were treated with Carbopol gel on the left side and by Tropaeolum majus on the right side. Lesions were treated daily during the periods above. A comparative study was undertaken between the two groups by micro- and macroscopy. The formation of a wound scab on all wounds up to the seventh day was observed. Histological assessment revealed that lesions treated with Tropaeolum majus extract had a lower inflammatory infiltrate rate and fibroblastic proliferation when compared to lesions treated with gel, coupled to a greater collagenization and deeper angiogenesis on the 7th, 14th and 21st day after surgery. Results showed that hydroethanolic extract of Tropaeolum majus leaves caused a better improvement in the healing process through the increase in the formation of neo-vases and collagenization.


Assuntos
Animais , Plantas Medicinais , Cicatrização , Tropaeolum
4.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 20(3): 195-198, set.-dez. 2016.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-832974

RESUMO

O uso popular de plantas é uma arte muito antiga fundamentada no acúmulo de informações repassadas por meio de sucessivas gerações. A etnobotânica e a etnofarmacologia são considerados ferramentas importantes no resgate de saberes tradicionais das sociedades humanas, passadas e presentes, e suas interações com as plantas e a geração de conhecimento científico e tecnológico voltados para o uso sustentável dos recursos naturais, e estão diretamente ligados com o mercado fitoterápico. A Tropaeolum majus L. conhecida popularmente como capuchinha, chaguinha ou nastúrcio pertence à família Tropaeolaceae é uma espécie amplamente cultivada no Brasil, tanto para fins ornamentais, medicinais e alimentícios. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) orienta e recomenda o cultivo desta espécie para fins alimentares e medicinais. Diante dessa realidade, inúmeros estudos foram realizados com essa espécie no intuito de comprovar sua eficácia, segurança e qualidade. A partir do levantamento bibliográfico sobre a etnobotânica, etnofarmacologia, farmacologia e toxicologia da espécie em questão, observou-se que existem vários trabalhos publicados que justificam a utilização desta espécie, tanto no uso medicinal quanto alimentício, podendo-se lançar no mercado de produtos naturais um novo fitoterápico promissor, cujos estudos encontram-se bem definidos e justificados.


The popular use of plants is an ancient art based on the accumulation of information passed on through successive generations. Ethnobotany and Ethnopharmacology are considered important tools in the recovery of traditional human society knowledge, both past and present, their interactions with plants and the generation of scientific and technological knowledge for sustainable use of natural resources, directly linked with the herbal medicine market. The Tropaeolum majus L. (popularly known as garden nasturtium, Indian cress or monks cress) belongs to the Tropaeolaceae family, and is widely cultivated in Brazil, for ornamental, medicinal and food purposes. The Brazilian Agricultural Research Corporation (EMBRAPA) provides guidance and recommendation on the cultivation of this species for food and medicinal purposes. Thus, many studies have been carried out with this species in order to prove its efficacy, safety and quality. From the literature on ethnobotany, ethnopharmacology, pharmacology and toxicology of the studied species, it could be observed that there are several published works justifying the use of this species, both for its medical and food use, thus allowing the launching of natural products on the market with a promising new herbal medicine, with well-defined and justified studies.


Assuntos
Etnobotânica , Etnofarmacologia , Fitoterapia , Plantas Medicinais , Tropaeolum
5.
Quito; s.n; 2014. 132 p. tab, graf, ilus.
Tese em Espanhol | LILACS, MOSAICO - Saúde integrativa | ID: biblio-880559

RESUMO

Se investigaron dos plantas medicinales originarias de la Sierra ecuatoriana, estas plantas son congona Peperomia inaequalifolia (Ruíz y Pavón) Piperaceae y mashua Tropaeolum tuberosum. (Ruíz y Pavón) Tropaeolaceae. El aceite esencial obtenido por hidrodestilación de la especie Peperomia inaequalifolia (Congona) arrojó como resultado actividad antioxidante IC50 DPPH de 2.22 mg/mL e IC50 ABTS de 0.006mg/mL comparado con Thymus vulgaris (tomillo) como control positivo. Durante el estudio se investigaron las características taxonómicas y etnobotánicas y se obtuvieron muestras representativas de las dos plantas, con ellas se extrajo el aceite esencial de congona procedimiento que fue realizado en la fundación CHANKUAP en la ciudad de Macas, cuyo rendimiento con planta fresca fue del 0,1607%. De este aceite se caracterizó su composición química, por medio de cromatografía de gases acoplada a masa (CG-MS) la cual mostró que dicho aceite posee safrol, estearil palmitato y miristicina dentro de los compuestos más abundantes. Además se realizó cromatografía en capa fina (TLC) la cual confirmo la actividad antioxidante del aceite al existir una decoloración del reactivo DPPH de violeta a amarillo. En cuanto al extracto seco de Tropaeolum tuberosum (Mashua) obtenido por percolación arrojó como resultado actividad antioxidante IC50 DPPH de 0.788mg/mL e IC50 ABTS de 0.09mg/mL comparado con Camellia sinensis y ácido ascórbico como control positivo. Además se realizó la cuantificación de compuestos fenólicos por medio del método de Folin-Colicialteu y flavonoides totales por medio del método del reactivo de cloruro de aluminio en el que los resultados demostraron que el extracto seco de Tropaeolum tuberosum no presenta cantidades significativas de fenoles y flavonoides.


Assuntos
Antioxidantes , Peperomia , Plantas Medicinais , Tropaeolum , Equador
6.
An. acad. bras. ciênc ; 83(4): 1251-1258, Dec. 2011. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-607447

RESUMO

Tropaeolum majus L. (nasturtium) is a culture popularly known by its medicinal, ornamental and culinary utility. This work aimed to evaluate the interaction between Astylus variegatus (Germar 1824) (Coleoptera: Melyridae) and the nasturtium flowers associated to the weeks of flourishing, in order to conceive the floral mechanims used by the species to attract A. variegatus. The insects collection was achieved with an entomologic net by the sweeping method, during the weekly flowering, at two hours, from 7am to 5pm. The studies of floral biology were carried out in twenty flowers by the analysis of measures and the arrangement of the floral parts. The nasturtium flower offers pollen and nectar to the insect as a compensation. However, it was observed that A. variegatus only collects pollen as a nutritious resource. Tropaeolum majus presents several flowers for each individual and, during the visits, A. variegatus walked throughout the interior of the flower, among the stamens and contacting the ventral region of its body, and while passing through the stigma it lodged the pollen. Sometimes, it uses the internal cavity for sheltering and mating. The visits occurred preferably on the second and fifth weeks of flourishing, with a populational fluctuation between 9am and 11am.


Tropaeolum majus L. (capuchinha) é uma cultura muito conhecida pelo seu valor medicinal, ornamental e culinário. O objetivo do trabalho foi avaliar a interação entre Astylus variegatus (Germar 1824) (Melyridae) com as flores de capuchinha, associado às semanas de florescimento, visando entender os mecanismos florais utilizados pela espécie na atração de A. variegatus. A coleta dos insetos foi realizada com rede entomológica pelo método varredura durante a floração, semanalmente, a cada duas horas, no período de 7 às 17 horas. Os estudos da biologia floral foram realizados em vinte flores, analisando as medidas e disposição das peças florais. A flor de capuchinha oferece ao inseto pólen e néctar como recompensa, contudo, foi observado que A. variegatus coleta apenas pólen como recurso alimentar. Tropaeolum majus apresenta várias flores por indivíduo sendo que durante as visitas A. variegatus caminhava por todo o interior da flor, entre os estames contatando a região ventral de seu corpo e, ao passarem pelo estigma, depositava o pólen. Em alguns momentos, utiliza a cavidade interna para abrigo e acasalamento. As visitas ocorreram preferencialmente na segunda e quinta semanas de florescimento com pico populacional entre as 9 e 11:00h.


Assuntos
Animais , Besouros/fisiologia , Comportamento Animal/fisiologia , Flores/fisiologia , Tropaeolum/fisiologia , Flores/anatomia & histologia , Polinização , Tropaeolum/anatomia & histologia
7.
Arq. ciências saúde UNIPAR ; 15(3): 247-256, set-dez. 2011. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-678936

RESUMO

Tropaeolum majus L. (Tropaeolaceae) é uma importante planta medicinal conhecida popularmente no Brasil como chaguinha, capuchinha ou nastúrcio. Toda parte aérea da planta tem sido utilizada há séculos pela medicina popular. Suas folhas secas ou em infusão são usadas popularmente para o tratamento de várias doenças, incluindo processos inflamatórios. O objetivo do presente estudo foi avaliar o perfil da migração leucocitária em vigência de resposta inflamatória aguda, após um tratamento subcrônico com T. majus. Para isto, ratos Wistar machos foram tratados por cinco dias com três diferentes doses do extrato hidroetanólico (EHTM) obtido de T. majus (75, 150 e 300 mg/kg). Os animais controle receberam volume equivalente de solução salina (5,0 ml/kg) ou indometacina (5,0 mg/kg). Durante este período, os animais receberam 10 ml de ar estéril na cavidade subcutânea (air pouch) em três dias alternados. No quinto dia, uma hora após os tratamentos, a resposta inflamatória foi induzida com a administração de 1 ml de carragenina (solução 1%) na cavidade subcutânea, e 6 horas após, amostras de sangue e do exsudato foram coletadas para a determinação de leucócitos totais e para a realização da contagem diferencial. Os resultados demonstraram que a indometacina reduziu o número de leucócitos totais para o exsudato em aproximadamente 65%. O EHTM nas doses de 75 e 300 mg/kg também reduziram significativamente a migração destas células, com valores estimados em 23 e 40%, respectivamente. Estes resultados indicam uma possível atividade anti-inflamatória do T. majus neste modelo experimental, justificando, pelos menos em parte, o uso popular desta espécie.


Tropaeolum majus L. (Tropaeolaceae) is an important medicinal plant popularly known in Brazil as chaguinha, capuchinha or nasturtium. This species has been used for centuries in popular medicine. Dried leaves are popularly used in infusion for the treatment of various diseases, including inflammatory processes. The aim of this study was to assess the profile of leukocyte migration during an acute inflammatory response after a subchronic treatment with T. majus. For this purpose, male Wistar rats were treated for five days with three different doses of hydroalcoholic extract (HETM) obtained from T. majus (75, 150 and 300 mg/kg). Control animals received equivalent volume of saline solution (5.0 ml/kg) or indomethacin (5.0 mg/kg). During this period, the animals received 10 ml of sterile air in the subcutaneous cavity (air pouch) on three alternate days. On the fifth day, one hour after treatment, the inflammatory response was induced by administration of 1 ml carrageenan solution (1%) in the subcutaneous cavity, and 6 hours after, blood and exudate samples were collected for determination of total and differential leukocytes. The results showed that indomethacin reduced leukocyte migration in the exudates to about 65%. The HETM at doses of 75 and 300 mg/kg also significantly reduced the migration of these cells, with values ??of 23 and 40%, respectively. These results indicate a possible anti-inflammatory activity of T. majus in this experimental model, explaining, at least in part, the popular use of this species.


Assuntos
Ratos , Inflamação , Migração e Rolagem de Leucócitos , Tropaeolum
8.
Rev. bras. plantas med ; 13(spe): 598-605, 2011. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-618338

RESUMO

Este trabalho teve como objetivo avaliar a vida útil pós-colheita de folhas de Capuchinha (Tropaeolum majus L.) embaladas com filme PVC de baixa densidade e proteínas nas concentrações de 1, 3 e 5 por cento. O experimento foi conduzido no Laboratório de Química e Bioquímica do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Areia - PB. As folhas de Capuchinha colhidas no CCA foram levadas imediatamente ao Laboratório de Química e Bioquímica, para pré-seleção, desinfestação em água clorada contendo 100mg.L-1 de cloro ativo, e seca à temperatura ambiente. Após o controle fitossanitário, as folhas foram submetidas aos seguintes tratamentos: solução de proteína nas concentrações de 1, 3 e 5 por cento, filme PVC de baixa densidade e a testemunha sem recobrimento. As folhas foram armazenadas durante cinco dias em temperatura média de 26 - 29ºC e umidade relativa média de 59,5 - 71,5 por cento e outra parte foi armazenada em câmara fria com temperatura média de 12 ± 0,5 ºC e umidade relativa média de 95 ± 3 por cento. Durante o período de armazenamento as folhas foram avaliadas quanto à perda de massa fresca, determinação de ácido ascórbico, sólidos solúveis e acidez titulável. O armazenamento durante quatro dias sob refrigeração a temperatura média de 12 ± 0,5ºC associada ao recobrimento com filme PVC mostrou melhores resultados na conservação da vida útil pós-colheita das folhas de Capuchinha.


This study aimed to evaluate the shelf-life of Capuchin sheets (Tropaeolum majus L.) packed with plastic wrap and low density proteins at concentrations of 1, 3 and 5 percent. The experiment was conducted at the Laboratório de Química e Bioquímica and the Centro de Ciências Agrárias (CCA) of the Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Areia - PB. Capuchin leaves harvested in the CCA were taken immediately to the Laboratório de Química e Bioquímica, for pre-screening, disinfection in chlorinated water containing 100mg.L-1 of active chlorine, and dried at room temperature. After spraying, the leaves were treated as follows: protein solution at concentrations of 1, 3 and 5 percent, low density plastic wrap and uncoated witness. The leaves were stored for five days in average temperature from 26 to 29ºC and relative humidity from 59.5 to 71.5 percent and another part was stored in cold with average temperature of 12 ± 0.5ºC and relative humidity of 95 ± 3 percent. During the storage period the leaves were evaluated for weight loss, determination of ascorbic acid, soluble solids and titratable acidity. Storage for four days under refrigeration at an average temperature of 12 ± 0.5ºC associated with PVC film coating showed better results in the conservation of shelf-life of Capuchin sheets.


Assuntos
Fisiologia/métodos , Tropaeolum/classificação , Conservação dos Recursos Naturais , Folhas de Planta/metabolismo
9.
Biofarbo ; 6(6): 37-40, dic. 1998. graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-316136

RESUMO

Existen desde la antiguedad varios factores fisicoquímicos y biológicos que provocan trastornos de hiperpigmentación cutánea. En este sentido, se ha planteado la búsqueda de soluciones a este problema con los componentes de la Herbolaria Medicamentosa Tradicional cuyos antecedentes de uso avalan sus efectos benéficos. De acuerdo con esta premisa se estudió la planta denominada Tropaeolum majus cuyos antecedentes de uso se orientan para quemaduras solares, manchas, acné, afecciones de encías, etc. Como parte del estudio integral, se evaluó la toxicidad del producto en diferentes modelos. Por un lado se determinó la ausencia de efectos citotóxicos del extracto glicólico sobre células de cultivo CHO K-1 a través del método: Exclusión del colorante, por otro lado con el extracto se preparó la forma farmacéutica (emulsión), se realizaron pruebas de irritabilidad cutánea sobre Hamsters y la prueba de contacto Patch-test donde se verificó su inocuidad


Assuntos
Tropaeolum
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA