Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. parasitol. vet ; 28(4): 790-796, Oct.-Dec. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1057980

RESUMO

Abstract The aim of this study was to investigate the occurrence of Leishmania spp. antibodies, and its association with feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV), in domestic cats from an area endemic for canine and human leishmaniasis in Rio Grande do Norte State, Brazil. Ninety-one cats were subjected to a complete clinical exam, and blood samples were collected. An epidemiological questionnaire was used to investigate the risk factors. IgG anti-Leishmania spp. antibodies were detected by immunofluorescence antibody test (IFAT), with a cut-off value of 1:40. Polymerase chain reaction (PCR) was performed to detect genetic material of Leishmania spp. in the blood samples. The presence of antibodies against FIV and antigens of FeLV was evaluated using an immunochromatographic test. Seropositivity for Leishmania spp., FIV, and FeLV was observed in 14/91 (15.38%), 26/91 (28.57%), and 3/91 (3.29%) cats, respectively. All samples gave negative results on PCR analysis. Based on these data, no significant statistical association was observed between seropositivity for Leishmania spp., and sex, age, presence of clinical signs, evaluated risk factors, and positivity for retroviruses. These findings demonstrated for the first time that cats from Mossoró, Rio Grande do Norte, are being exposed to this zoonosis and might be part of the epidemiological chain of transmission of visceral leishmaniasis.


Resumo O objetivo do presente estudo foi investigar a ocorrência de anticorpos contra Leishmania spp., e sua associação com o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV), em felinos domésticos provenientes de uma área endêmica no estado do Rio Grande do Norte, para a leishmaniose visceral canina e humana. Noventa e um gatos foram submetidos a exame clínico completo e amostras de sangue foram coletadas. Um questionário epidemiológico foi feito para investigar fatores de risco. Anticorpos IgG anti-Leishmania spp. foram identificados por meio da imunofluorescência indireta (RIFI), adotando-se como ponto de corte a diluição de 1:40. A reação em cadeia da polimerase (PCR) foi executada visando detectar o material genético de Leishmania spp. a partir de amostras de sangue total. Para avaliar a presença de anticorpos contra o FIV e antígenos do FeLV foi utilizado um teste imunocromatográfico. Observou-se soropositividade em 14/91 (15,38%), 26/91 (28,57%) e 3/91 (3,29%) animais para Leishmania spp., FIV e FeLV, respectivamente. Nenhuma amostra foi positiva na PCR. Baseado nestes dados, não foi observada nenhuma associação estatística significativa entre a soropositividade para Leishmania spp. e gênero, idade, presença de sinais clínicos, fatores de risco avaliados e positividade para as retroviroses. Esses achados demonstram pela primeira vez que felinos da cidade Mossoró, Rio Grande do Norte, estão sendo expostos a esta zoonose, sugerindo que os mesmos podem estar participando da cadeia epidemiológica de transmissão da leishmaniose visceral.


Assuntos
Humanos , Animais , Gatos , Cães , Anticorpos Antiprotozoários/sangue , Doenças do Gato/parasitologia , Leishmaniose/veterinária , Brasil/epidemiologia , Doenças do Gato/diagnóstico , Doenças do Gato/epidemiologia , Leishmaniose/diagnóstico , Leishmaniose/epidemiologia , Reação em Cadeia da Polimerase , Fatores de Risco , Vírus da Imunodeficiência Felina/imunologia , Vírus da Leucemia Felina/imunologia , Técnica Direta de Fluorescência para Anticorpo , Doenças Endêmicas
2.
Pesqui. vet. bras ; 37(12): 1531-1536, dez. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895389

RESUMO

Using a retrospective study, 493 cats tested for FeLV and FIV were selected for analysis of the association between hematologic findings and positivity at immunoassay test. Individual and hematologic variables were assessed considering the influence of results using univariate and multivariate logistic regression analysis. Out 153 of the 493 cats were positive for FeLV (31%), 50 were positive for FIV (10.1%) and 22 were positive for both FIV and FeLV (4.4%). Multivariate analysis detected significant associations between FeLV infection and age below 1 year (p=0.01), age from 1 to 10 years (p=0.03), and crossbreed (p=0.04). Male cats were more likely to be FIV-positive (p=0.002). Regarding hematological changes, FeLV-positive cats have higher odds to anemia, leukopenia and lymphopenia than FeLV-negative cats. FIV-positive cats are more likely to have anemia than negative. Identification of associated factors related to animal status and correlation of hematological disorders with infection by retroviruses in cats could be useful for detecting these retroviral diseases in cats.(AU)


Através de um estudo retrospectivo, 493 gatos testados para FeLV e FIV foram selecionados para análise da associação entre as alterações hematológicas e a positividade no teste imunoenzimático. Variáveis individuais e hematológicas foram consideradas para verificar a influência dos resultados utilizando análise de regressão logística univariada e multivariada. Um total de 153 de 493 gatos avaliados foram positivos para o FeLV (31%), 50 foram positivos para o FIV (10,1%) e 22 foram positivos para FIV e FeLV (4,4%). Análise multivariada detectou uma associação significativa entre a infecção pelo FeLV e a idade abaixo de 1 ano (P=0,01), idade entre 1 a 10 anos (P=0,03) e raça mista (P=0,04). Gatos machos foram mais predispostos a serem positivos para FIV (P=0,002). Com base nas alterações hematológicas, gatos positivos para o FeLV tem maior odds para apresentar anemia, leucopenia e linfopenia que os negativos. Gatos positivos para FIV possuem maiores chances de apresentarem anemia que os gatos negativos. A identificação dos fatores associados à infecção relacionados ao perfil do animal e a correlação com os distúrbios hematológicos com a infecção, pode ser útil para detecção das doenças retrovirais em gatos.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Infecções por Lentivirus/epidemiologia , Vírus da Imunodeficiência Felina/isolamento & purificação , Vírus da Leucemia Felina/isolamento & purificação , Infecções por Retroviridae/epidemiologia , Leucemia/veterinária , Estudos Retrospectivos , Técnicas Imunoenzimáticas/veterinária , Leucopenia/veterinária , Linfopenia/veterinária
3.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 69(3): 587-592, jun. 2017. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-846891

RESUMO

Extramedullary noncutaneous plasmacytoma (ENP) is a myeloproliferative disorder of plasma cells that rarely affects cats. This paper describes an ENP case revealed by fine needle aspiration cytology (FNAC) of the mass in the skeletal muscle of an 8-month-old, male, mixed breed cat, which had a nodule in the left hind limb. The rapid immunoassay test confirmed the presence of feline leukemia virus (FeLV). The animal necropsy macroscopically showed the nodule came from the semimembranosus muscle. Histopathological examination ratified the cytological findings. Thus, this paper alerts to the existence of plasmacytoma located in the skeletal muscle of feline species. FNAC is a quick and efficient method for diagnosis of ENP.(AU)


O plasmocitoma extramedular (PEM) não cutâneo é um distúrbio mieloproliferativo de plasmócitos que raramente acomete felinos. Este trabalho descreve um caso de PEM no músculo esquelético de um gato, macho, sem raça definida, de oito meses de idade, que apresentava um aumento de volume no membro pélvico esquerdo. A citologia aspirativa por agulha fina (CAAF) da massa revelou tratar-se de PEM. O teste imunoenzimático rápido confirmou a presença do vírus da leucemia felina (FeLV). Na necropsia do animal, macroscopicamente, percebeu-se que o nódulo era originário do músculo semimembranoso. O exame histopatológico ratificou os achados citológicos. Desta forma, alerta-se para a existência de plasmocitoma com localização em músculo esquelético na espécie felina, sendo a CAAF um método alternativo rápido e eficaz para o seu diagnóstico.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Biópsia por Agulha Fina/veterinária , Plasmocitoma/diagnóstico , Plasmocitoma/veterinária , Vírus da Leucemia Felina , Músculo Esquelético/citologia
4.
Pesqui. vet. bras ; 37(5): 491-494, maio 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895442

RESUMO

This search aimed to investigate FIV and FeLV infections in domestic cats, analysing the epidemiological profile of the disease as well as additional infection with Leishmania sp. We evaluated 88 domestic cats for the presence of FIV, FeLV and Leishmania sp. infection. Eleven (12.5%) cats were positive for FIV infection, four (4.5%) were positive for FeLV, and two were co-infected. However, none was infected with Leishmania sp. The prevalence for FIV infection was higher than FeLV, and those observed in other regions, but no factor was associated with the infection by FIV and FeLV in this study.(AU)


Esta pesquisa teve o objetivo de investigar a infecção em gatos domésticos por FIV e FeLV, analisando o perfil epidemiológico destas doenças, assim como a infecção por Leishmania sp. Oitenta e oito gatos domésticos foram avaliados pesquisando a infecção por FIV, FeLV e Leishmania sp. Onze (12,5%) gatos foram positivos para infecção por FIV, quatro (4,5%) para FeLV, e dois gatos apresentaram co-infecção pelos dois vírus. Entretanto, nenhum gato doméstico apresentou infecção por Leishmania sp. A prevalência da infecção para FIV foi maior que a observada para FeLV, e que a observada em outras regiões, mas nenhum fator teve associação à infecção neste estudo.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida Felina/epidemiologia , Vírus da Imunodeficiência Felina/isolamento & purificação , Vírus da Leucemia Felina/isolamento & purificação , Leishmaniose Visceral/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
5.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. 38 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-762495

RESUMO

A toxoplasmose é uma zoonose causada pelo protozoário Toxoplasma gondii que acomete várias espécies de vertebrados, inclusive o ser humano. Os gatos, assim como os outros felinos, têm papel de suma importância na epidemiologia da infecção, pois são os hospedeiros definitivos do T. gondii...


Toxoplasmosis is a zoonotic disease caused by the Toxoplasma gondii protozoan that affects several species of vertebrates, including humans. Cats, as well as other felines, are important in the epidemiology of the infection because they are the definite hosts of T. gondii...


Assuntos
Gatos , Vírus da Imunodeficiência Felina , Vírus da Leucemia Felina , Esporotricose , Toxoplasmose/transmissão
6.
Rev. bras. parasitol. vet ; 21(3): 219-223, July-Sept. 2012. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-653708

RESUMO

Hemotrophic mycoplasmas and Bartonella species are important pathogens that circulate between cats and invertebrate hosts, occasionally causing diseases in humans. Nevertheless, there are few reports on occurrences of these agents in cats in Brazil. The present study aimed to detect the presence of hemoplasma and Bartonella DNA by means of PCR and sequencing. FIV antigens and anti-FeLV antibodies, were studied by using a commercial kit on blood and serum samples, respectively, among 46 cats that were sampled during a spaying/neutering campaign conducted in Jaboticabal, SP. Three (6.5%) cats were positive for hemoplasmas: two (4.3%) for 'Candidatus M. haemominutum' and one (2.2%) for both M. haemofelis and 'Candidatus M. turicensis'. One of the two 'Candidatus M. haemominutum'-infected cats was also positive for FeLV antigens and showed antibodies for FIV. Two cats (4.3%) were positive for B. henselae. One of them was also positive for FeLV antigens. Eight cats (17.4%) were positive for FeLV, and just one (2.2%) showed anti-FIV antibodies. Bartonella species and hemoplasmas associated with infection due to retroviruses can circulate among apparently healthy cats.


Micoplasmas hemotróficos e espécies de Bartonella são importantes patógenos que circulam entre gatos e hospedeiros invertebrados, causando ocasionalmente doenças no homem. Apesar disto, poucos são os estudos acerca da ocorrência destes agentes entre gatos no Brasil. O presente estudo objetivou detectar o DNA de hemoplasmas e Bartonella sp. pela PCR e sequenciamento. Antígeno de FIV e anticorpos anti-FeLV foram estudados utilizando um "kit" comercial, em amostras de sangue e soro, respectivamente, de 46 gatos amostrados em uma campanha de castração em Jaboticabal, SP. Três gatos (6,5%) foram positivos para hemoplasmas: dois (4,3%) para 'Candidatus M. haemominutum' e um (2,2%) para M. haemofelis and 'Candidatus M. turicensis'. Um dos gatos positivos para 'Candidatus M. haemominutum' mostrou-se também positivo na detecção de antígeno de FeLV e de anticorpos para FIV. Dois (4,3%) gatos mostraram-se positivos para B. henselae, sendo que um deles também se mostrou positivo para antígeno de FeLV. Oito gatos (17,4%) foram positivos para FeLV, e apenas um gato mostrou anticorpos anti-FIV. Bartonella sp. e hemoplasmas associados à infecção por retrovírus podem circular entre gatos aparentemente saudáveis.


Assuntos
Animais , Gatos , Feminino , Masculino , Infecções por Bartonella/veterinária , Bartonella/isolamento & purificação , Coinfecção , Doenças do Gato/microbiologia , Infecções por Mycoplasma/veterinária , Mycoplasma/isolamento & purificação , Infecções por Retroviridae/veterinária , Esterilização Reprodutiva , Anticorpos Antivirais/sangue , Brasil , Infecções por Bartonella/sangue , Infecções por Bartonella/complicações , Doenças do Gato/sangue , Vírus da Imunodeficiência Felina/imunologia , Vírus da Leucemia Felina/imunologia , Infecções por Mycoplasma/sangue , Infecções por Mycoplasma/complicações , Infecções por Retroviridae/sangue , Infecções por Retroviridae/complicações
7.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 59(4): 939-942, ago. 2007. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-462190

RESUMO

Investigou-se a ocorrência da infecção pelo vírus da imunodeficiência felina (FIV) e pelo vírus da leucemia felina (FeLV) em gatos domésticos, provenientes de dois abrigos, no município de Belo Horizonte. Amostras de sangue de 145 animais foram coletadas e testadas para detecção do FIV pela reação em cadeia da polimerase (PCR). Destas amostras, 40 foram testadas para o antígeno p26 de FeLV por meio de ELISA. Observaram-se duas fêmeas (1,4 por cento) e quatro machos (2,8 por cento) positivos para FIV e nove fêmeas (22,5 por cento) e quatro machos (10,0 por cento) positivos para FeLV


The occurrence of the feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV) was investigated in domestic cats from two shelters of Belo Horizonte. Samples from 145 cats were collected and tested for FIV by the polymerase chain reaction (PCR). Forty out of 145 samples were tested for FeLV p27 antigen by a commercial ELISA kit. Two females (1.4 percent) and four males (2.8 percent) were positive for FIV. For FeLV tests, 13 cats (32.5 percent) were positive, being nine females (22.5 percent) and four males (10.0 percent)


Assuntos
Animais , Gatos , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Gatos/imunologia , Gatos/sangue , Reação em Cadeia da Polimerase/métodos , Vírus da Imunodeficiência Felina/isolamento & purificação , Vírus da Leucemia Felina/isolamento & purificação
8.
Rev. bras. ciênc. vet ; 12(1/3): 99-101, jan.-dez. 2005. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-435914

RESUMO

A esporotricose é uma micose subcutânea resultante da inoculação do fungo Sporothrix schenckii na pele e tecido subcutâneo. Micoses como a esporotricose podem comportar-se de forma oportunista em indivíduos imunossuprimidos. O presente trabalho teve como objetivo relacionar esporotricose e vírus da leucemia felina (FeLV) em 18 gatos, de um total de 90 criados em ambiente úmido, cercado por vegetação e pouca incidência solar. Para o diagnóstico micológico foram colhidos fragamentos e exsudato das lesões e para o diagnóstico da FeLV, pela técnica de imunofluorescência indireta, colheu-se sangue. A FeLV foi pesquisada em 18 gatos com esporotricose. Quatro animais (22,2


Assuntos
Gatos , Leucemia , Vírus da Leucemia Felina , Esporotricose
9.
Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR ; 5(2): 207-211, jul.-dez. 2002. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-360703

RESUMO

O vírus da Leucemia Felina (FeLV) infecta gatos de todo o mundo, estando associado tanto a doenças neoplásicas quanto nãoûneoplásicas e imunossupressoras. A incidência desta infecção está diretamente relacionada com a densidade populacional. A transmissão ocorre mediante a exposição à urina, sangue, saliva, via transplacentária ou contato com fômites. As manifestações clínicas são atribuíveis aos efeitos oncogênicos, citopáticos e imunossupressores do vírus. Aproximadamente 60 por cento dos gatos expostos ao vírus desenvolvem uma resposta imune logo após uma exposição inicial. O presente estudo teve como objetivo verificar a ocorrência de animais infectados pelo FeLV em Uberlândia, através do teste ELISA. Foram colhidas 70 amostras de soro de gatos atendidos no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia e 55 amostras do Centro de Zoonoses de Uberlândia. Encontrouûse uma taxa de 12,59 por cento de gatos positivos a FeLV na amostra estudada. Das amostras originadas do Centro de Zoonoses, 20 por cento foram positivas contra 5,71 por cento das coletadas no Hospital Veterinário. Segundo a faixa etária, os animais entre 7 a 12 meses apresentaram maior porcentagem de infecção. No estudo realizado verificouûse que o vírus da FeLV infecta os gatos independentes da idade e sexo.


Assuntos
Animais , Gatos , Vírus da Leucemia Felina
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA