Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Pesqui. vet. bras ; 37(6): 555-560, jun. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895459

RESUMO

As doenças causadas por bactérias dos gêneros Rickettsia e Coxiella possuem como vetores artrópodes hematófagos, na sua maioria carrapatos, que atuam diretamente na transmissão de patógenos responsáveis por enfermidades de grande impacto na medicina veterinária e humana. O presente estudo objetivou realizar uma investigação sorológica de Rickettsia rickettsii e Coxiella burnetii em caprinos e ovinos criados no entorno do Parque Nacional da Serra das Confusões (PNSC), localizado no estado do Piauí, região nordeste do Brasil. Amostras de soro de 202 caprinos e 153 ovinos foram testadas pela Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para detecção de anticorpos anti-R. rickettsii e anti-C. burnetii, sendo consideradas positivas quando apresentaram títulos ≥ 64. Carrapatos em fase de parasitismo foram coletados e identificados. Todas as amostras de caprinos e ovinos foram soronegativas para antígenos de R. rickettsii. Foi verificado soropositividade em 2% (3/153) das amostras de ovinos para C. burnetii, com títulos variando de 64 a 4.096. As amostras de caprinos não foram reagentes ao referido antígeno. Não foi observado parasitismo em caprinos por carrapatos. No total, foram coletados 56 carrapatos parasitando 15 ovinos (9,8%), todos identificados como Rhipicephalus microplus. O estudo demonstrou a ausência de anticorpos anti-R. rickettsii nas amostras de caprinos e ovinos, ausência de anticorpos anti-C. burnetii em caprinos; e possibilitou o primeiro relato da ocorrência sorológica de C. burnetii em ovinos nesta região do Brasil.(AU)


The diseases caused by bacteria from the genera Rickettsia and Coxiella have hematophagous arthropods as vectors, mostly by ticks, which act directly on the transmission of pathogens that are responsible for diseases with major impact on veterinary and human medicine. The present study aimed to survey the infection of Rickettsia rickettsii and Coxiella burnetii in sheep and goats surrounding in the National Park of Serra das Confusões (NPSC), located in the state of Piauí, Northeast of Brazil. Serum samples from 202 goats and 153 sheep were tested by Indirect Immunofluorescence Assay (IFA) for the detection of antibodies against R. rickettsii and C. burnetii. The samples were considered positive when they showed titers ≥ 64. Ticks in parasitic stage were collected and identified. All samples from sheep and goats were seronegative for R. rickettsii. Seropositivity was verified in 2% (3/153) of the samples of sheep for C. burnetii, with titers ranging from 64 to 4096. The serum samples obtained from goats were seronegative to the above antigens. In total, 56 ticks were collected from 15 sheep (9.8%) all identified as Rhipicephalus microplus. The study demonstrated absence of infection by R. rickettsii in samples of sheep and goats, absence of infection of C. burnetii in goats; and the first report of serological occurrence of C. burnetii in sheep in this region of Brazil.(AU)


Assuntos
Animais , Febre Q/epidemiologia , Rickettsia rickettsii/isolamento & purificação , Infecções por Rickettsia/epidemiologia , Ruminantes/virologia , Febre Maculosa das Montanhas Rochosas/veterinária , Ovinos/virologia , Coxiella burnetii/isolamento & purificação , Testes Sorológicos/veterinária , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária
2.
Rio de Janeiro; s.n; 2015. x,69 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-774272

RESUMO

O risco de infecção por agentes zoonóticos é considerado maior em profissionais quemanuseiam animais. O crescente aumento de animais abandonados nos grandes centrosurbanos e o seu recolhimento em abrigos, cujas condições sanitárias e de infraestruturasão precárias aumentam o risco de transmissão de tais agentes não somente entre osanimais, mas também para os profissionais, determinando, assim, a ocorrência dezoonoses ocupacionais. Neste cenário, cinco funcionários de um abrigo de animais domunicípio do Rio de Janeiro morreram, após um surto de febre maculosa, e um inquéritosorológico realizado entre os profissionais desse abrigo e nos cães demonstrou queempregados e cães eram sororreativos com elevados títulos sorológicos. Diante doexposto e da necessidade de complementar a pesquisa sobre outros agentes zoonóticosque pudessem estar associados com doença ocupacional, foi realizado um estudo com oobjetivo de investigar a presença de anticorpos anti-Coxiella burnetii, anti-Bartonella,anti-Hantavirus em profissionais de um abrigo, como parte das medidas instituídas nocontexto da vigilância epidemiológica do Laboratório de Hantavirose e Rickettsioses doInstituto Oswaldo Cruz, onde o estudo foi realizado. O resultado da análise mostrou umasoroprevalência de 8,7 por cento (8/92) para febre Q, uma prevalência superior à comparada àsoutras taxas encontradas na população geral brasileira. A prevalência de anticorpos antiBartonellaspp. foi de 1,7 por cento (2/118), muito inferior se comparada às taxas observadas emoutros estudos, principalmente no Brasil onde as taxas são superiores a 30 por cento. Todas as118 amostras foram negativas para hantavirose. Apesar das limitações de um estudoretrospectivo utilizando dados secundários, o presente estudo alerta para a necessidade dese instituir medidas de precauções efetivas nos abrigos de animais para diminuir o riscoocupacional de infecções zoonóticas em profissionais que manuseiam animais...


The risk of zoonotic agents infection is considered higher in professionals who care foranimals. The increasing of abandoned animals in the big cities and your accommodationin shelters (with poor sanitary conditions and inadequate infrastructure) increase the riskof transmission of zoonotic agents not only in animals but also for professionals, thusdetermining the occurrence of occupational zoonoses. In this scenario, five employees ofan animal shelter in a city of Rio de Janeiro died after an outbreak of Rocky Mountainspotted fever, in which a serological survey in the animal shelter workers and dogsdemonstrated that employees and dogs were seroreactive with high titers. Given the aboveand the need for additional research on other zoonotic agents that might be associatedwith occupational disease, an study was conducted in order to investigate the presence ofanti-Coxiella burnetii, anti-Bartonella, anti-Hantavirus in professional na an animalshelter as part of the measures imposed in the contexto of epidemiological surveillanceof Hantavirus and Rickettsiosis Laboratory of the Oswaldo Cruz Institute, where the studywas conducted. The analisys showed a prevalence of 8.7 percent (8/92) for Q fever, a higherprevalence compared to the other rates found in the general Brasilian population. Theprevalence of antibodies anti-Bartonella spp. was 1.7 percent (2/118), much lower comparedto rates observed in other studies, particularly in Brazil where rates above 30 percent. All 118samples were negative for hantavirus. Despite the limitations of a retrospective studyusing secondary data, this study points to the need establish effective precautionmeansures in animal shelters to reduce occupational risk of zoonotic infections inprofessionals who care for animals...


Assuntos
Humanos , Sociedades , Febre Q/epidemiologia , Febre Q/etiologia , Abrigo para Animais , Infecções por Bartonella/epidemiologia , Infecções por Hantavirus/epidemiologia , Testes Sorológicos
3.
Anon.
Rev. salud pública ; 16(6): 1-1, nov.-dez. 2014. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-745113

RESUMO

O objetivo deste estudo foi construir um instrumento que avalia a qualidade de vida no trabalho de forma global, seguindo os moldes dos instrumentos de avaliação da qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL) e alicerçado nos modelos teóricos clássicos de qualidade de vida no trabalho, com direcionamento para a sociedade contemporânea brasileira. Metodologia A validação de conteúdo foi realizada através da análise por pesquisadores da área da qualidade de vida no trabalho, enquanto a verificação da consistência interna ocorreu por meio da utilização do coeficiente alfa de Cronbach, em uma aplicação a 143 indivíduos. Resultados A versão final do instrumento é constituída de 47 questões, sendo cinco para conhecimento da amostra e 42 seccionadas em cinco esferas que contemplam as dimensões da qualidade de vida no trabalho. O alfa de Cronbach obtido a partir da aplicação do instrumento foi de 0,8568. Para o cálculo dos resultados do instrumento fora desenvolvida a sintaxe SPSS e uma ferramenta no software Microsoft Excel que realiza os cálculos forma automatizada após a tabulação dos dados. Conclusão Conclui-se que o objetivo de validar um instrumento global de avaliação da qualidade de vida no trabalho validado a partir da cultura hodierna brasileira, com características psicométricas satisfatórias foi atingido, podendo este ser aplicado sem a obrigatoriedade de utilização do software SPSS...


The objective of this study was to build an instrument that evaluates quality of working life (QW:) in a comprehensive way that is in line with the WHOQOL instruments and is based on QWL's classic theoretical models, directed toward contemporary Brazilian society. Methods The content validation was performed through analysis by researchers in the area of QWL, and the verification of internal consistency was performed with Cronbach's alpha. The instrument was administered to 143 individuals. Results The final version of the instrument consists of 47 questions, with five for sampling knowledge and the remaining 42 divided into five spheres that take into account the dimensions of QWL.. Cronbach's alpha obtained from the administration of the instrument was 0.8568. A SPSS syntax and a tool in Microsoft Excel that performs the automated calculation after data tabulation was developed to calculate the results. Conclusions We conclude that the goal of validating a comprehensive instrument with satisfactory psychometrical characteristics for the evaluation of QWL based on contemporary Brazilian culture was reached. This tool may be used without a need for SPSS utilization...


Assuntos
Animais , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Doenças dos Trabalhadores Agrícolas/epidemiologia , Febre Q/epidemiologia , Criação de Animais Domésticos , Doenças Assintomáticas , Doenças dos Trabalhadores Agrícolas/sangue , Doenças dos Trabalhadores Agrícolas/diagnóstico , Doenças dos Trabalhadores Agrícolas/tratamento farmacológico , Antibacterianos/uso terapêutico , Anticorpos Antibacterianos/sangue , Colômbia/epidemiologia , Doxiciclina/uso terapêutico , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo , Microbiologia de Alimentos , Imunoglobulina G/sangue , Leite/microbiologia , Exposição Ocupacional , Febre Q/sangue , Febre Q/diagnóstico , Febre Q/tratamento farmacológico , População Rural , Ruminantes/microbiologia
4.
Rio de Janeiro; s.n; 2014. xiii,70 p. ilus, tab, mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-751000

RESUMO

O aumento do consumo de drogas ilícitas na atualidade vem acompanhado não apenas do impacto social e econômico, como também na saúde. As pessoas que injetam drogas apresentam maior susceptibilidade a infecções por diversos agentes, devido ao uso da droga e à subsequente imunossupressão, como também pelo risco de maior exposição a agentes transmitidos por artrópodes e reservatórios vertebrados em ambientes insalubres. São muitos os estudos correlacionando o consumo de drogas à infecção pelo HIV, VHB e VHC, porém raros investigam outros agentes. No presente estudo transversal e retrospectivo, selecionamos aleatoriamente 300 amostras de um estudo multicêntrico da década de 1990 e fizemos a pesquisa sorológica para Bartonella spp., Coxiella burnetii e Hantavirus. O perfil demográfico e social encontrado mostrou-se em concordância com a literatura: homens, jovens, de baixa renda e com histórico de prisão. A maior parte apresentava situações de risco por injetar drogas com dispositivos previamente usados e por injetar em local público. Alguns fatores foram discordantes da literatura internacional e podem ter influenciado os resultados, uma vez que são considerados situações de risco, como escassez de pessoas que injetaram drogas enquanto presas, que residem em instituições, ou sem-tetoA evidência de infecção por C. burnetii foi de 9,3 porcento, praticamente o dobro da observada na população geral brasileira, embora, em comparação com dados internacionais, a prevalência tenha sido menor. Não houve diferença estatística significativa em relação às variáveis demográficas entre os grupos sororeativos e soronegativos para febre Q. A presença de anticorpos anti-Bartonella foi de 1 porcento, bem discrepante dos estudos nacionais e internacionais. Pode ser justificado pela não inclusão no teste sorológico de antígeno de B. elizabethae e de B. quintana e pela reduzida frequência de sem-tetos...


The increased consumption of illicit drugs today is followed not only by a social and economic impact, as well as in health. People who inject drugs are more susceptible to infections by various agents due to drug use and subsequent immunosuppression, as well as the risk of increased exposure to agents transmitted by arthropods and vertebrate reservoirs in unhealthy environments. Many studies link drug use to HIV, HBV and HCV,however only a few investigate other agents. In this retrospective cross-sectional study, we selected randomly 300 samples from a multicenter study from the 1990s and made aserological survey for Bartonella spp., Coxiella burnetii and hantavirus. The demographic and social profile was found in agreement with the literature: men, young age, low incomeand with a history of imprisonment. The majority was exposed to risk situations by injecting drugs with previously used devices and by injecting in a public places. Some factors were disagreeing with the international literature and may have influenced theresults, since they are considered high-risk situations, such as shortage of people whoinjected drugs while imprisoned, residing in institutions, or homeless. Evidence of C.burnetii infection was 9.3 percent, almost double the rate in the general Brazilian population,although in comparison with international data, the prevalence was lower. There was nostatistically significant difference in relation to demographic variables among seroreactiveand seronegative groups for fever Q. The presence of antibodies to Bartonella was 1percent, significantly discrepant from national/international studies. Possibly justified by the noninclusion of antigen B. elizabethae and B. quintana in the serological test, and the reduced frequency of homelessness. There was no correlation between high alcohol consumption with higher seroprevalence of Bartonella spp., probably for the reasons mentioned above...


Assuntos
Febre Q/diagnóstico , Febre Q/transmissão , Infecções por Bartonella/diagnóstico , Infecções por Bartonella/transmissão , Infecções por Hantavirus/diagnóstico , Infecções por Hantavirus/transmissão , Drogas Ilícitas , Botulismo , HIV
5.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. xiv,65 p. ilus, graf, tab, mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-774274

RESUMO

Em contraposição ao modelo de vigilância da saúde com base nosagravos, a temática ambiental na prática de saúde pública vem se tornandocada vez mais importante, considerando as profundas alterações ambientaisem curso. Poluição, contaminação do ar, água, solo por dejetos químicos ebiológicos, desmatamentos, alterações climáticas, como o aquecimento global,são temas que fazem parte dos programas de monitoramento que visammedidas de prevenção e controle dos fatores de riscos a saúde humana eanimal relacionados à variável ambiental. Entretanto, apesar do incrementoe/ou surgimento de zoonoses decorrentes da inter-relação dos animaisdomésticos com os animais silvestres e o homem, percebe-se a inexistência deum programa que possa, no contexto de vigilância ambiental em saúde,contemplar a complexa interação da saúde da fauna local com a ocorrência dedoença humana. A proposta geral deste projeto foi, através do estudo dospequenos mamíferos silvestres, sinatrópicos e animais domésticos, obterdados que pudessem contribuir para a construção de indicadores relacionadoscom vigilància ambiental em saúde em Itaboraí, um município sob a influênciada implantação do mega empreedimento, Complexo Petroquímico do Estadodo Rio de Janeiro (COMPERJ)...


In contrast to the model health surveillance based on the diseases,environmental issues in public health practice is becoming increasinglyimportant, considering the profound environmental changes underway.Pollution, contamination of air, water, soil chemical and biological waste,deforestation, climate change, such as global warming are issues that are partof the monitoring programs which aim prevention and control of risk factors tohuman and animal health related to environmental variable. However, despitethe increase and / or emergence of zoonoses resulting from the interrelation ofdomestic animals with wild animals and man, we observed the lack of aprogram that can, in the context of environmental health surveillance,contemplate the complex interaction of health of local wildlife with theoccurrence of human disease. The purpose of this project was through thestudy of wild small mammals, sinatropics and pets, get data that couldcontribute to the construction of indicators related to environmental healthsurveillance in Itaboraí, a municipality under the influence of the implementationof Petrochemical Complex of Rio de Janeiro (COMPERJ)...


Assuntos
Animais , Animais Domésticos , Animais Selvagens , Febre Q , Infecções por Rickettsiaceae , Febre Maculosa das Montanhas Rochosas , Zoonoses , Biodiversidade , Vigilância Sanitária Ambiental , HIV
6.
CES med ; 26(2): 201-207, jul.-dic. 2012. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-665228

RESUMO

Se presenta el caso de una paciente de sexo femenino de 56 años, previamente asintomática, quien inicia de forma rápidamente progresiva un cuadro clínico de mialgias, artralgias, rash y fiebre alta no cuantificada, que se asocia posteriormente a disnea, tos y dolor abdominal, por lo cual es remitida a un centro hospitalario de alta complejidad de la ciudad de Cali (Colombia). Dado que la paciente, con impresión diagnóstica de neumonía por influenza AH1N1 sobre-infectada, no mejoraba con el tratamiento antibiótico y antiviral propuesto, se sospechó la posibilidad de una neumonía por gérmenes atípicos o la concomitancia de alguna enfermedad del tejido conectivo, por lo cual se solicitaron estudios clínicos adicionales. Se detectaron títulos de anticuerpos del tipo IgM mediante técnica de inmunofluorescencia indirecta (IFI) para Coxiella burnetii con lo que se cambió el tratamiento antibiótico a levofloxacina y doxiciclina, a lo cual la paciente respondió de forma óptima y finalmente pudo ser dada de alta.


We report the case of a female patient of 56 years, previously asymptomatic, who begins rapidly progressive clinical symptoms of myalgia, arthralgia, rash and high fever unquantified, associated later with dyspnea, cough and abdominal pain, so it is sent to a hospital of high complexity of Cali (Colombia). Because the patient with pneumonia diagnostic impression of influenza AH1N1 on-infected, did not improve with antibiotic and antiviral treatment proposed was suspected the possibility of atypical pneumonia germs or concomitant connective tissue disease, so further clinical studies were requested. We detected titers of IgM antibodies by indirect immunofluorescence (IIF) for Coxiella burnetii thus antibiotic treatment was changed to levofloxacin and doxycycline, to which the patient responded optimally and could eventually be released.


Assuntos
Humanos , Coxiella burnetii , Pneumonia , Febre Q
8.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 107(5): 695-697, Aug. 2012.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-643760

RESUMO

Coxiella burnetii is the agent of Q fever , an emergent worldwide zoonosis of wide clinical spectrum. Although C. burnetii infection is typically associated with acute infection, atypical pneumonia and flu-like symptoms, endocarditis, osteoarticular manifestations and severe disease are possible, especially when the patient has a suppressed immune system; however, these severe complications are typically neglected. This study reports the sequencing of the repetitive element IS1111 of the transposase gene of C. burnetii from blood and bronchoalveolar lavage (BAL) samples from a patient with severe pneumonia following methotrexate therapy, resulting in the molecular diagnosis of Q fever in a patient who had been diagnosed with active seronegative polyarthritis two years earlier. To the best of our knowledge, this represents the first documented case of the isolation of C. burnetii DNA from a BAL sample.


Assuntos
Adulto , Humanos , Masculino , Artrite/microbiologia , Coxiella burnetii/genética , DNA Bacteriano/genética , Febre Q/diagnóstico , Sequências Repetitivas de Ácido Nucleico/genética , Transposases/genética , Doença Aguda , Lavagem Broncoalveolar , Coxiella burnetii/isolamento & purificação
9.
Rio de Janeiro; s.n; 2011. xv,59 p. ilus, tab, mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-653077

RESUMO

Febre Q é uma zoonose cosmopolita causada por Coxiella burnetii, pequena bactéria intracelular obrigatória gram-negativa e pleomórfica da ordem Legionellales. A doença, que ocorre como pequenos surtos ou como casos isolados, tem amplo espectro de manifestações clínicas, desde uma doença febril limitada, pneumonia, hepatite a endocardite e meningoencefalite. Carrapatos, animais de fazenda, domésticos e selvagens são reservatórios da infecção. A transmissão para o homem ocorre por inalação de aerossóis provenientes de urina, fezes, leite e produtos de abortamento ou menos comumente pela ingestão de leite cru de animais infectados. No Brasil, desde a primeira descrição de febre Q em 1953, em São Paulo, todos os casos têm sido identificados com base em teste sorológico e os poucos estudos soroepidemiológicos em população de risco apontam para a circulação de C. burnetii. Em 2008 foi possível confirmar um caso de febre Q em um paciente, a partir de análise sorológica e molecular. Com o objetivo de rastrear um foco de infecção por C. burnetii, um estudo epidemiológico descritivo foi desenvolvido na área de ocorrência do primeiro caso no Brasil de febre Q confirmado, em 2008, por análise molecular, no Município de Itaboraí, Rio de Janeiro. Análises sorológicas e moleculares foram realizadas em amostras biológicas de familiares e de cães, gatos, cabras e equinos existentes na área estudada, em 2009. Amostras de soro foram submetidas ao teste comercial de imunofluorescência indireta (PANBIOTM), título de corte de 64, para a pesquisa de anticorpo anti-C. burnetii, fases I e II. Amostras de sangue dos familiares e dos animais, assim como de leite, fezes e de secreção nasal, vaginal, além dos artrópodes, coletados nos animais, foram submetidas à PCR (reação em cadeia da polimerase) para a presença da bactéria, utilizando oligonucleotídeos para o gene alvo htpAB. Reatividade foi identificada em amostras de soro da esposa, de 2 dos 13 caninos, 05 de 10 caprinos e 02 das 03 ovinos. O genoma foi recuperado em amostra de sangue e/ou leite ou swab anal de 02 cães e 06 cabras. O sequenciamento dos produtos de PCR amplificados, do soro dos cães e do leite das cabras, mostraram identidade de 99 por cento para as sequências depositadas no GenBank. Embora não seja uma doença de notificação, os dados obtidos confirmam a circulação deste agente zoonótico e servem de alerta para a necessidade de vigilância epidemiológica da febre Q, em especial em Itaboraí, devido, entre outros fatores, ao crescente desmatamento com ocupação de vastas áreas e da criação, informal e de caráter familiar, de cabras leiteiras por pequenos proprietários nas diversas áreas do território nacional.


Assuntos
Humanos , Animais , Febre Q/epidemiologia , Febre Q/transmissão , Zoonoses , Coxiella burnetii , Imunofluorescência , Reação em Cadeia da Polimerase
10.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 41(4): 409-412, jul.-ago. 2008. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-494499

RESUMO

A febre Q é uma zoonose de distribuição mundial causada por Coxiella burnetii, sendo raros os registros da doença no Brasil. Estudos soroepidemiológicos mostraram uma freqüência relativamente elevada de anticorpos contra Coxiella burnetii em populações com exposição ocupacional. Em humanos, pode se manifestar clinicamente como doença aguda ou crônica, sendo que a endocardite é a forma crônica mais freqüente da febre Q e de maior morbi-mortalidade. Relatamos um caso grave de endocardite por Coxiella burnetii adquirida no Brasil com desfecho fatal, apesar de antibioticoterapia adequada e tratamento cirúrgico valvar.


Q fever is a zoonosis of worldwide distribution that is caused by Coxiella burnetii. However, reports of this disease in Brazil are rare. Seroepidemiological studies have shown relatively high frequencies of antibodies against Coxiella burnetii in populations with occupational exposure. In humans, it can be manifested clinically as acute or chronic disease. Endocarditis is the most frequent chronic form of Q fever and the form with the greatest morbidity and mortality. We report a severe case of endocarditis due to Coxiella burnetii acquired in Brazil that had a fatal outcome, despite specific antibiotic therapy and valve surgery treatment.


Assuntos
Adulto , Humanos , Masculino , Coxiella burnetii/isolamento & purificação , Endocardite Bacteriana/microbiologia , Febre Q , Antibacterianos/uso terapêutico , Ciprofloxacino/uso terapêutico , Doxiciclina/uso terapêutico , Endocardite Bacteriana/patologia , Endocardite Bacteriana/cirurgia , Evolução Fatal , Febre Q/diagnóstico , Febre Q/tratamento farmacológico , Índice de Gravidade de Doença
11.
Rev. patol. trop ; 36(2): 129-140, maio-ago. 2007. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-471455

RESUMO

Se reporta un brote de fiebre Q en una Estación Experimental de Fauna Autóctona (EEFA) en el departamento de Maldonado-Uruguay ocurrido durante el 2003-2004. Se realizó un estudio epidemiológico descriptivo y posterior caso control anidado con el fin de identificar factores asociados a la ocurrencia de fiebre Q (contacto con animales, lugares, hábitos y actividades de riesgos). El diagnóstico en humanos y aimales fue realizado por serología. Se confirmaron 25 casos en humanos de 117 trabajadores estudiados (prevalencia: 21.37por cento, 95por cento IC:-14.3-29,9por cento). Los resultados de la investigación epidemiológica sugieren que el brote epidémico de fiebr Q en la EEFA se asoció a la inhalación de aerosoles contaminados generados fundamentalmente por el corte de pasto con máquinas bordeadoras (OR: 10.91, 95por cento CI: 3.61-34.08). El venado de campo Ozotoceros bezoarticus fue identificado como reservorio de la infección, no obstante la participación de otras especies no se pudo excluir.


Assuntos
Humanos , Animais , Animais Domésticos , Coxiella burnetii , Febre Q/epidemiologia , Reservatórios de Água , Infecções por Rickettsiaceae , Uruguai/epidemiologia
12.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 48(1): 5-9, Jan.-Feb. 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-423327

RESUMO

A febre Q continua sendo considerada inexistente no Brasil onde publicações de casos clínicos ainda não são encontráveis. Esta série de casos de 16 pacientes é resultado de uma busca sistemática para esta doença usando-se critérios clínicos e sorológicos. Os testes sorológicos foram realizados pela técnica de microimunofluorescência indireta utilizando-se antígenos de C. burnetii fase I e fase II. Síndrome influenza símile foi a forma clínica mais frequente (oito casos - 50%), seguida pela pneumonia, FOI (febre de origem indeterminada), síndrome mononucleose símile (dois casos - 12,5% cada) e por fim linfoadenite (um caso - 6,3%) e espondilodiscite associada à osteomielite (um caso - 6,3%). As idades variaram de quatro a 67 anos com mediana de 43,5. Todos os pacientes, com exceção de um, tinham testes sorológicos positivos para IgG anti fase II, associado ou não a IgM anti fase II, compatíveis com infecção aguda. Um paciente tinha tanto anticorpos IgG anti fase I quanto anti fase II compatíveis com febre Q crônica. Soroconversão foi detectada em 10 pacientes. A despeito das conhecidas limitações do diagnóstico sorológico os casos aqui relatados devem encorajar os médicos brasileiros a incluir a febre Q como causa nativa de doença febril neste país a ser pesquisada.


Assuntos
Adulto , Idoso , Criança , Pré-Escolar , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Anticorpos Antibacterianos/sangue , Coxiella burnetii/imunologia , Imunoglobulina G/sangue , Febre Q/diagnóstico , Brasil/epidemiologia , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo , Febre Q/epidemiologia
14.
In. Veronesi, Ricardo; Focaccia, Roberto. Tratado de infectologia: v.1. Säo Paulo, Atheneu, 2 ed; 2002. p.549-551. (BR).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-317692
15.
16.
Arch. Inst. Cardiol. Méx ; 68(4): 322-7, jul.-ago. 1998. tab, ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-227579

RESUMO

Se presenta el primer caso de endocarditis por fiebre Q (EFQ) diagnosticado en México. Se trata de una niña de 10 años con estenosis subaórtica fibrosa y conducto arterioso permeable. En diciembre de 1996 inició con fiebre y hepato-esplenomegalia. Presentó isquemia cerebral transitoria. Hubo anemia, leucopenia, hipergamaglobulinemia, crioglobulinas, factor reumatoide, anticuerpos contra citoplasma de neutrófilos y antinucleares (antirribonucleoproteínas). Un ecocardiograma mostró vegetaciones en la válvula aórtica. Los hemocultivos fueron negativos. La serología para Coxiella burnetti fue positiva. Se inició tratamiento con doxiciclina y se realizó cierre del conducto arterioso, resección del rodete fibroso y extirpación de dos vegetaciones de la válvula aórtica. Continuará con el tratamiento antibiótico y se hará medición periódica de los niveles de anticuerpos específicos para valorar la respuesta. La endocarditis es la forma crónica más frecuente de la fiebre Q, se presenta cuando existen cardiopatías predisponentes o inmunodeficiencia. Aún no se han establecido medidas terapéuticas efectivas en todos los casos. Se sugieren esquemas de antibióticos por tiempo prolongado e inclusive la sustitución valvular. Se concluye que la EFQ es una enfermedad que pasa frecuentemente desapercibida y su diagnóstico debe plantearse, entre otros, en casos de endocarditis con hemocultivos negativos cuando exista la sospecha clínica


Assuntos
Humanos , Feminino , Anticorpos Antibacterianos/sangue , Terapia Combinada , Coxiella burnetii/imunologia , Ecocardiografia , Endocardite Bacteriana/diagnóstico , Endocardite Bacteriana/terapia , Febre Q/diagnóstico , Febre Q/terapia , México
17.
In. Farhat, Calil Kairalla; Carvalho, Eduardo da Silva; Carvalho, Luiza Helena Falleiros Rodrigues; Succi, Regina Célia de Menezes. Infectologia pediátrica. Säo Paulo, Atheneu, 2 ed; 1998. p.691, ilus, tab.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-260939
18.
Gac. méd. Méx ; 133(5): 475-7, sept.-oct. 1997. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-226947

RESUMO

Se informa un caso de fiebre y granulomas hepáticos característicos, cuyo diagnóstico final fue fiebre Q. El interés de tal caso radica, por un lado, en que no cuenta con antecedentes epidemiológicos y, por otro, tampoco con la presentación clínica típica


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Granuloma/diagnóstico , Granuloma/etiologia , Granuloma/patologia , Hepatite/diagnóstico , Hepatite/etiologia , Hepatite/patologia , Hepatopatias/diagnóstico , Febre Q/complicações , Febre Q/diagnóstico , Febre Q/terapia , Biópsia , Fígado/patologia , Tetraciclina/administração & dosagem , Tetraciclina/uso terapêutico , Fatores de Tempo
19.
Rev. méd. Urug ; 10(2): 131-7, set. 1994.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-203524

RESUMO

La fiebre Q es una entidad nosológica descrita hace más de medio siglo. En nuestro país se diagnosticó por primera vez en 1956, observándose en los años siguientes brotes epidémicos siempre relacionados con antecedentes laborales de riesgo. En la bibliografía nacional existe sólo la comunicación de un caso esporádico en una niña. La comprobación de una endocarditis a Coxiella burnetii, primer caso nacional, motiva una actualización de esta enfermedad. De acuerdo a las encuestas seroepidemiológicas realizadas en el Uruguay, se plantea la existencia de casos no diagnosticados de esta infección, tanto entre las endocarditis a hemocultivo negativo, así como de otros cuadros febriles subagudos y crónicos. Se destaca la necesidad de estudios serológicos sistemáticos en la práctica médica


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Coxiella burnetii/patogenicidade , Endocardite/microbiologia , Febre Q , Doxiciclina/uso terapêutico , Febre Q/diagnóstico , Febre Q/tratamento farmacológico
20.
Rev. méd. Urug ; 5(2/3): 110-4, nov. 1989. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-203569

RESUMO

Se presenta un brote familiar de fiebre Q ocurrido en el curso de 18 días, en cinco pacientes adultos, cuya enfermedad se presntó en forma aguda. El cuadro clínico fue similar en todos ellos, caracterizandose por fiebre elevada, cefaleas, artromialgias, astenia, sudores y tos. En los cuatro pacientes a los que se les realizó radiografía de tórax, en la misma se encontró infiltrados pulmonares uni o bilaterales. La enfermedad fue sospechada por el cuadro clínico-radiológico y el antecedente epidemiológico. El diagnóstico etiológico fue confirmado por estudio serológico. La mejoría fue evidente y rápida con la administración de doxiciclina en los cuatro que la recibieron, habiendo mejorado el 5º en forma espontánea. Controlados entre dos y cinco semanas después de suspendida la antibioticoterapia, en cuatro de ellos persistía la astenia y uno se quejaba de lumbalgia


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Febre Q/diagnóstico , Doxiciclina/uso terapêutico , Febre Q/tratamento farmacológico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA