Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 34
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Homeopatia Méx ; 86(707): 17-23, 2017. tab
Artigo em Espanhol | LILACS, MOSAICO - Saúde integrativa | ID: biblio-880105

RESUMO

Se presenta un caso de Encephalomyelitis disseminata a la toma y el análisis del caso de acuerdo con la metodología de Clemens von Boenninghausen, considerando también las particularidades de los síntomas "genio", de las polaridades de los síntomas y los avances hechos por Boenninghausen en el tratamiento de los miasmas crónicos.


Assuntos
Humanos , Encefalomielite , Anamnese Homeopática , Repertório de Boenninghausen
2.
Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online) ; 54(3): 277-282, 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-879465

RESUMO

Serum samples from 116 horses and 47 dogs from the municipality of Paulicéia, in the state of São Paulo, Brazil, were examined for anti-Toxoplasma gondii, -Neospora spp. and -Sarcocystis neurona antibodies by means of the indirect fluorescent antibody test (IFAT). The results showed that only one horse was seropositive for T. gondii (0.9%) and anti-Neospora spp. antibodies were detected in three out of the 116 horses tested (2.6%). However, 27 horses showed antibodies against S. neurona (23.8%). Amongst the serum samples from the dogs, 10 out of the 47 dogs showed antibodies against T. gondii (21.3%) and three dogs showed antibodies against Neospora caninum (6.4%). This study reports that in the municipality of Paulicéia dogs in both the rural and the urban area were exposed to T. gondii and N. caninum, while horses in the rural area were exposed to all three protozoa studied, with high occurrence of anti-S. neurona antibodies.(AU)


Amostras de soro de 116 equinos e 47 cães provenientes do município de Paulicéia, São Paulo, foram testadas para detecção de anticorpos anti-Toxoplasma gondii, -Neospora spp. e -Sarcocystis neurona por meio da reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Apenas um equino, entre 116 equinos testados, teve diagnóstico soropositivo para T. gondii (0,9%), e três deles (2,6%) apresentaram anticorpos anti-Neospora spp. Entretanto, 27 equinos apresentaram anticorpos anti-S. neurona (23,8%). Nas amostras de cães, dez dos 47 animais apresentaram anticorpos anti-T. gondii (21,3%) e três tiveram diagnóstico soropositivo para Neospora caninum (6,4%). Este estudo relata que no município de Paulicéia os cães das áreas urbana e rural foram expostos a T. gondii e N. caninum, enquanto os equinos da área rural foram expostos aos três protozoários estudados, com alta ocorrência de anticorpos anti- S. neurona.(AU)


Assuntos
Animais , Cães , Cavalos , Neospora/imunologia , Sarcocystis/imunologia , Toxoplasma/imunologia , Antígenos de Protozoários , Brasil/epidemiologia , Encefalomielite/diagnóstico , Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária , Toxoplasmose Animal/epidemiologia
3.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 68(2): 271-275, mar.-abr. 2016.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-779800

RESUMO

The aim of this study was to examine the intra-uterine exposure to Sarcocystis spp. antigens, determining the number of foals with detectable concentrations of antibodies against these agents in the serum, before colostrum ingestion and collect data about exposure of horses to the parasite. Serum samples were collected from 195 thoroughbred mares and their newborns in two farms from southern Brazil. Parasite specific antibody responses to Sarcocystis antigens were detected using the indirect immunofluorescent antibody test (IFAT) and immunoblot analysis. In 84.1% (159/189) of the pregnant mares and in 7.4% (14/189) of foals we detected antibodies anti-Sarcocystis spp. by IFAT. All samples seropositive from foals were also positive in their respective mares. Serum samples of seropositive foals by IFAT, showed no reactivity on the immunoblot, having as antigens S. neurona merozoites. In conclusion, the intra-uterine exposure to Sarcocystis spp. antigens in horses was demonstrated, with occurrence not only in mares, but also in their foals, before colostrum ingestion these occurrences were reduced.


O objetivo deste estudo foi avaliar a exposição intrauterina ao Sarcocystis spp., para determinar o número de potros que possuem concentrações detectáveis de anticorpos contra esses agentes no soro, antes da ingestão do colostro, por meio da coleta de dados sobre a exposição a esses protozoários nos equinos. Amostras de soro foram coletadas de 195 éguas puro-sangue e seus respectivos potros recém-nascidos, em duas fazendas localizadas na região Sul do Brasil. Os testes utilizados na detecção de anticorpos específicos para o Sarcocystis foram a reação de imunofluorescência indireta (RIFI) e análise por meio de immunoblot. Pela RIFI, em 84,1% (159/189) das éguas e em 7,4% (14/189) dos potros foram detectados anticorpos anti-Sarcocystis spp. Todas as amostras soropositivas dos potros também foram positivas para suas respectivas mães. As amostras de soro dos potros soropositivos na RIFI, não apresentaram reatividade no immunoblot, tendo como antígenos merozoítos de S. neurona. Em conclusão, foi demonstrada a exposição intrauterina de Sarcocystis spp. em equinos, com ocorrência em éguas, porém, em seus respectivos potros, antes da ingestão de colostro a ocorrência foi reduzida.


Assuntos
Animais , Anticorpos Antiprotozoários/análise , Cavalos/parasitologia , Diagnóstico Pré-Natal/veterinária , Sarcocystis/patogenicidade , Encefalomielite/veterinária , Immunoblotting , Immunoblotting/veterinária , Troca Materno-Fetal , Estudos Soroepidemiológicos
4.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 67(5): 1465-1468, tab
Artigo em Português | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1095988

RESUMO

Sarcocystis neurona is the primary agent for Equine Protozoal Myeloencephalitis (EPM), important neurological disease characterized by behavior or muscular changes, that impairs animal performance and husbandry. Sarcocystis cruzi is a pathogen related to myositis in cattle. Although related the life cycles of the parasites are distinct. S. neurona has opossums (Didelphis spp.) and S. cruzi, dogs as definitive hosts. However, S. neurona and S. cruzi may undergo cross-reactivity in serological tests, interfering on results of EPM ante-mortem diagnostic tests. In the present study, serology of 189 mares was performed by indirect immunofluorescence antibody test, using antigens of S. neurona and S. cruzi in order to assess the exposure degree of animals to antigens. Analyzing the results, it was observed that most of the animals (84.13%) reacted with at least one protozoal species and the number of animals which showed antibodies against S. cruzi was greater than S. neurona (80.42% and 33.86%, respectively) and a third of seropositive animals reacted to antigens of both species.(AU)


Assuntos
Animais , Anticorpos Antiprotozoários/análise , Apicomplexa , Sarcocystis/isolamento & purificação , Sarcocistose/veterinária , Sarcocistose/epidemiologia , Encefalomielite/veterinária , Cavalos
5.
NOVA publ. cient ; 13(24): 101-106, July-Dec. 2015. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS, COLNAL | ID: lil-784932

RESUMO

Objetivo. Se describe un caso de una paciente femenina de 23 años de edad, con cefalea temporal unilateral izquierda de tipo opresiva, asociado a ataxia, desorientada en espacio y tiempo, y bradipsiquia. Métodos. El abordaje inicial fue hacia una posible esclerosis múltiple y asociada a la clínica y paraclínicos se sospechó una encefalomielitis diseminada aguda para lo cual inician pulsos de metilprednisolona, y dan egreso. Al mes, consulta nuevamente por exacerbación de la sintomatología neurológica dada por pérdida de la fuerza en miembros superiores e inferiores, disartria, relajación de esfínteres, somnolencia, se da como diagnóstico diferencial enfermedad de Devic, y al no obtener la respuesta adecuada a los corticoides se decide manejo con plasmaféresis, además de solicitar exámenes para descartar la patología en cuestión. Resultados. Se enfocó a la paciente con un posible diagnóstico de Síndrome de Susac solicitándose una arteriografía retiniana, y potenciales auditivos evocados.


The presented patient is a female of 23 years of age, with left-sided temporal headache, of the oppressive kind, associated with ataxia, disoriented in space and time, and mental slowing. The initial approach was to work toward a possible multiple sclerosis; then, the clinical and paraclinical tests arose the suspicion of an acute disseminated encephalomyelitis which was treated with methylprednisolone pulse and given discharge. Within a month, the patient returns for exacerbation of neurological symptoms given by loss of strength in upper and lower limbs, dysarthria, wetting, drowsiness; so the differential diagnosis that was given was Devic's disease, and as she was not responding properly to corticosteroids, it is decided to try with plasmapheresis. Finally the patient was focused with a possible diagnosis of Susac Syndrome with an arteriography paraclinical retinal and auditory evoked potentials.


Assuntos
Humanos , Síndrome de Susac , Ataxia , Encefalomielite , Esclerose Múltipla
6.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 51(1): 37-41, 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-724362

RESUMO

Foi investigada a ocorrência da infecção pelos vírus da Encelafalomielite Equina do Leste (EEE), Encefalomielite Equina do Oeste (WEE) e Encefalomielite Equina Venezuelana (VEE) em equídeos não vacinados contra tais agentes, criados em dez delegacias regionais do estado de Minas Gerais (Almenara, Bambuí, Curvelo, Governador Valadares, Montes Claros, Oliveira, São Gonçalo do Sapucaí, Teófilo Otoni, Unaí e Viçosa), empregando-se a técnica de soroneutralização em microplacas. Dos 826 animais examinados, 30,2% ((250/826) foram soropositivos para EEE e 1,9% (16/826) para o zuelano de Encefalomielite Equina circulam na população equina do estado de Minas Gerais.


The occurrence of Equine Eastern Encephalomyelitis (EEE), Equine Western Encephalomyelitis (WEE) and Equine Venezuelan Encephalomyelitis (VEE) virus infection was investigated in equids not vaccinated against these viruses. The animals were distributed in ten regional districts of the state of Minas Gerais (Almenara, Bambuí, Curvelo, Governador Valadares, Montes Claros, Oliveira, São Gonçalo do Sapucaí, Teófilo Otoni, Unaí e Viçosa). Microplate serum neutralization test was used to detect antibodies against encephalitis virus. Two hundred and fifty animals (30.2%, 250/826) were EEE-seropositive, while 1.9% of them (16/826) were VEE-seropositive. No animals were found to be seropositive for WEE. In conclusion, either EEE or VEE viruses circulate in the equid population of the state of Minas Gerais.


Assuntos
Animais , Encefalomielite/patologia , Vírus , Cavalos/classificação
7.
São Paulo; s.n; 2012. 83 p.
Tese em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IBPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IBACERVO | ID: biblio-1080913

RESUMO

A esclerose múltipla é uma doença inflamatória crônica, de origem autoimune, que acarreta diversas alterações motoras, cognitivas e sensitivas. Dentre as alterações sensitivas, a dor é um dos graves problemas que afetam pessoas portadoras desta doença, interferindo com diversos aspectos da vida do paciente. É importante ressaltar que a esclerose múltipla não tem cura, sendo que a terapêutica se concentra nas ações que retardam a progressão da doença e promovem o alívio dos sintomas, melhorando a qualidade da vida do paciente...


Multiple sclerosis is a Central Nervous System Inflamatory demyelinating disease that has as primary symptomps losses of sensory, cognitive and motor functions. Among the sensory alternations, pain is one of the major concern, afecting various aspects of the patients lives...


Assuntos
Feminino , Camundongos , Crotalus/sangue , Crotoxina/administração & dosagem , Crotoxina/uso terapêutico , Esclerose Múltipla/induzido quimicamente , Venenos de Crotalídeos/administração & dosagem , Venenos de Crotalídeos/isolamento & purificação , Venenos de Crotalídeos/uso terapêutico , Encefalomielite , Encefalomielite Autoimune Experimental/fisiopatologia , Encefalomielite Autoimune Experimental/induzido quimicamente , Medição da Dor
8.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 44(6): 784-786, Nov.-Dec. 2011. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-611764

RESUMO

Varicella-zoster virus (VZV) meningoencephalomyelitis is a rare but severe neurological complication of VZV reactivation in immunocompromised patients. We report the case of an HIV-infected individual who developed an acute and severe meningoencephalomyelitis accompanied by a disseminated cutaneous eruption due to VZV. The presence of VZV DNA in cerebrospinal fluid was confirmed by polymerase chain reaction (PCR) technique. The patient started undergoing an intravenous acyclovir therapy with a mild recovery of neurological manifestations. Varicella-zoster virus should be included as a cause of acute meningoencephalomyelitis in patients with AIDS. Early diagnosis followed by specific therapy should modify the rapid and fulminant course for this kind of patients.


A meningoencefalomielite pelo vírus varicela-zoster (VVZ) é uma complicação neurológica rara mas grave da reativação do VVZ em pacientes imunocomprometidos. Nós relatamos o caso de um indivíduo infectado por HIV que desenvolveu uma meningoencefalomielite aguda e grave acompanhada por uma erupção cutânea por causa do VVZ. A presença do DNA do VVZ no líquor foi confirmada pela técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR). O paciente iniciou uma terapia intravenosa com aciclovir com uma leve recuperação das manifestações neurológicas. O vírus varicela-zoster deve ser incluído como uma causa de meningoencefalomielite nos pacientes com AIDS. O diagnóstico precoce seguido por terapia específica pode modificar o curso rápido e fulminante deste tipo de pacientes.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto Jovem , Infecções Oportunistas Relacionadas com a AIDS/diagnóstico , Encefalite por Varicela Zoster/diagnóstico , Encefalomielite/diagnóstico , /isolamento & purificação , Radiculopatia/diagnóstico , Doença Aguda , Infecções Oportunistas Relacionadas com a AIDS/virologia , Encefalomielite/virologia , Radiculopatia/virologia
9.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 62(5): 1048-1053, out. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-570461

RESUMO

Relata-se o caso de uma égua de atividade de polo, que apresentou inicialmente claudicação leve no membro posterior esquerdo, a qual evoluiu para ataxia e atrofia da musculatura glútea do lado esquerdo, com diagnóstico de trombose aortoilíaca (TAI). A paciente foi tratada com suspeita de mieloencefalite protozoária equina, devido à semelhança dos sinais clínicos com essa doença, porém o líquido cefalorraquidiano apresentou-se negativo para anticorpos anti-Sarcocystis neurona. A palpação transretal indicou uma massa na bifurcação aortoilíaca esquerda. Na avaliação ultrassonográfica, visualizou-se imagem hiperecoica aderida ao endotélio vascular, sugerindo TAI atingindo a estenose de 70 por cento da luz arterial.


The case of a mare used for polo is reported. The animal showed clinical signs of soft lameness of the hindlimb, evolving to ataxia and gluteal muscle atrophy, with aorto-iliac thrombosis (AIT). The patient was treated with the suspect of equine protozoal myeloencephalitis (EPM), due to the resemblance of clinical signs. Cerebrospinal fluid analysis was negative for antibodies against Sarcocystis neurona. The transrectal examination indicated a mass in the left aorto-iliac bifurcation. In the ultrasonographic evaluation, a hyperechoic image adhered to the vascular endothelium was observed, suggesting (AIT), occupying 70 percent of arterial lumen. The present article has the objective of pointing out the importance of the differential diagnosis between AIT and EPM in horses with ataxia in hindlimbs and muscular atrophy.


Assuntos
Animais , Feminino , Cavalos , Palpação/veterinária , Trombose/diagnóstico , Diagnóstico Diferencial , Encefalomielite/diagnóstico
11.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 50(4): 243-249, July-Aug. 2008. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-492731

RESUMO

This study aimed to characterize astrocytic and microglial response in the central nervous system (CNS) of equines experimentally infected with T. evansi. The experimental group comprised males and females with various degrees of crossbreeding, ages between four and seven years. The animals were inoculated intravenously with 10(6) trypomastigotes of T. evansi originally isolated from a naturally infected dog. All equines inoculated with T. evansi were observed until they presented symptoms of CNS disturbance, characterized by motor incoordination of the pelvic limbs, which occurred 67 days after inoculation (DAI) and 124 DAI. The animals in the control group did not present any clinical symptom and were observed up to the 125th DAI. For this purpose the HE histochemical stain and the avidin biotin peroxidase method was used. Lesions in the CNS of experimentally infected horses were those of a wide spread non suppurative meningoencephalomyelitis.The severity of lesions varied in different parts of the nervous system, reflecting an irregular distribution of inflammatory vascular changes. The infiltration of mononuclear cells was associated with anisomorphic gliosis and reactive microglia was identified. The intensity of the astrocytic response in the CNS of the equines infected by T. evansi characterizes the importance of the performance of these cells in this trypanosomiasis. The characteristic gliosis observed in the animals in this experiment suggests the ability of these cells as mediators of immune response. The parasite, T. evansi, was not identified in the nervous tissues.


Este estudo objetivou caracterizar a participação astrocítica e microglial no sistema nervoso central (SNC) de eqüinos experimentalmente infectados com T. evansi. O grupo experimental foi formado por machos e fêmeas com vários graus de cruzamentos e idade variando entre quatro e sete anos. Os animais foram inoculados com 10(6) tripomastigotas de T. evansi, originalmente isolada de um cão infectado naturalmente. Todos os eqüinos inoculados foram observados até o aparecimento dos sintomas neurológicos, caracterizados por incoordenação motora dos membros pélvicos, o qual ocorreu entre 67 e 124 dias após a inoculação (DPI). Os animais do grupo controle não apresentaram sinais clínicos e foram observados até o 125º DPI. Para este propósito, foram utilizados os métodos histoquímicos (HE) e imunoistoquímicos do complexo avidina-biotina peroxidase (ABC). A lesão no sistema nervoso central (SNC) dos eqüinos infectados com T. evansi foi caracterizada como meningoencefalomielite não supurativa. A gravidade das lesões variou em diferentes segmentos do SNC, refletindo distribuição irregular das alterações vasculares. Infiltrado perivascular e meníngeo foi associado a gliose anisomórfica e microgliose reativa. A intensidade da resposta astrocítica no SNC dos equinos infectados com T. evansi caracteriza a importância da performance destas células nas tripanossomíases. A gliose observada nos animais deste experimento sugerem a habilidade destas células como mediadoras da resposta imune. T. evansi não foi identificado no parênquima do SNC.


Assuntos
Animais , Feminino , Masculino , Astrócitos/patologia , Encéfalo/patologia , Infecções Protozoárias do Sistema Nervoso Central/veterinária , Doença de Chagas/veterinária , Doenças dos Cavalos/patologia , Microglia/patologia , Trypanosoma/imunologia , Astrócitos/parasitologia , Encéfalo/imunologia , Doença Crônica , Infecções Protozoárias do Sistema Nervoso Central/imunologia , Infecções Protozoárias do Sistema Nervoso Central/parasitologia , Infecções Protozoárias do Sistema Nervoso Central/patologia , Doença de Chagas/imunologia , Doença de Chagas/parasitologia , Doença de Chagas/patologia , Encefalomielite/imunologia , Encefalomielite/parasitologia , Encefalomielite/patologia , Encefalomielite/veterinária , Cavalos , Doenças dos Cavalos/imunologia , Doenças dos Cavalos/parasitologia , Meningoencefalite/imunologia , Meningoencefalite/parasitologia , Meningoencefalite/patologia , Meningoencefalite/veterinária , Microglia/parasitologia , Índice de Gravidade de Doença , Trypanosoma/classificação
12.
Ciênc. rural ; 38(1): 161-165, jan.-fev. 2008. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-470007

RESUMO

Degenerative progressive hereditary mieloencefalopathy is a disease described in young Brown Swiss cattle. In these animals the disease occurs in calves between six months and two years old showing mainly neurological signs. Two Zebu Gir calves were examined at the Veterinary Hospital of Uberaba, both with balance deficits. The neurological examination has shown that they were mentally alert, with appropriate conscience, head tremor, normal sensitive reflexes, normal sensitivity for superficial and deep pain, motor deficit of the pelvic limbs with severe ataxia. The calves were sacrificed. Based on the clinical case and necroscopic and histopathological findings, it could be suggested that the neuropathy, which affected both animals described above, is very similar to the degenerative progressive hereditary mieloencefalopathy observed in Brown Swiss calves.


A mieloencefalopatia degenerativa progressiva hereditária é uma doença descrita em bovinos Pardo Suíço. Nesses animais, a doença ocorre em bezerros de seis meses a dois anos de idade, e os principais sinais clínicos são nervosos. Dois bezerros Gir foram atendidos no Hospital Veterinário de Uberaba, ambos com dificuldades de equilíbrio motor. O exame clínico revelou estado mental alerta, consciência apropriada, tremores de cabeça, reflexos sensitivos normais, sensibilidade à dor profunda e superficial normal, déficit motor dos membros posteriores com intensa incoordenação. Os bezerros foram sacrificados. Baseado no quadro clínico e nos achados necroscópicos e histopatológicos, pode-se sugerir que a neuropatia que acometeu os dois animais descritos em muito se assemelha à mieloencefalopatia degenerativa progressiva hereditária, observada em bovinos da raça Pardo Suíço.


Assuntos
Animais , Bovinos , Doenças dos Bovinos/diagnóstico , Encefalomielite/diagnóstico , Encefalomielite/veterinária , Transtornos Heredodegenerativos do Sistema Nervoso/veterinária
13.
Semina ciênc. agrar ; 27(1): 111-114, jan.-mar. 2006.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-453106

RESUMO

Um bezerro da raça Jersey, macho, de 21 dias de vida, com opistótono, apatia e paresia de membros posteriores, desde o nascimento, foi encaminhado ao Hospital veterinário da Universidade Estadual de Londrina, Paraná-Brasil, para avaliação. Após a eutanásia o bezerro foi submetido à necropsia e fragmentos de córtex cerebral, da região cervical da medula espinhal, coração, fígado e pulmão foram colhidos para exames histológicos e virológicos. nenhum agente viral foi isolado nos tecidos do bezerro. No exame histológico foram observados cistos de protozoários ovóides e circulares de diversos tamanhos no cérebro e medula espinhal. Estes cistos mostraram reação positiva na imunoistoquímica (IHQ) para o N. caninum e também para o T.gondii. Amostras de soros colhidas da mãe do bezerro também apresentaram sorologia positiva para N. caninum, T. gondii, BHV-1 e VBVD. Os resultados da sorologia materna, da IHQ, os achados histopatológicos e sinais clínicos que o bezerro apresentava sugerem o envolvimento do Neospora caninum no caso. Este é o primeiro relato de neosporose congênita em bezerro no Estado do Paraná-Brasil.


Assuntos
Bovinos , Doenças dos Bovinos , Encefalomielite , Neospora
14.
Arq. neuropsiquiatr ; 64(1): 125-127, mar. 2006. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-425286

RESUMO

Os vírus HTLV-I e HTLV-II são endêmicos em algumas regiões do Brasil, onde uma das doenças associadas, a paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV (PET/MAH), tem sido diagnosticada em significativo número de pacientes infectados. Nesses indivíduos, a prevalência de tuberculose é maior que na população geral, sugerindo que possa haver um maior risco para esta comorbidade. Relatamos o caso de um homem de 44 anos coinfectado HTLV-I + HTLV-II que desenvolveu meningoencefalomielite por Mycobacterium tuberculosis. O paciente apresentou recuperação clínica parcial, correção da disfunção de barreira hemato-liquórica e negativação no PCR, mediante o tratamento com corticoesteróides e tuberculostáticos.


Assuntos
Adulto , Humanos , Masculino , Encefalomielite/complicações , Infecções por HTLV-I/complicações , Infecções por HTLV-II/complicações , Tuberculose Meníngea/complicações , Proteínas do Líquido Cefalorraquidiano/análise , Encefalomielite/microbiologia , Infecções por HTLV-I/microbiologia , Infecções por HTLV-II/microbiologia , Hospedeiro Imunocomprometido , Mycobacterium tuberculosis/isolamento & purificação , Paraparesia Espástica Tropical/complicações , Paraparesia Espástica Tropical/microbiologia
15.
Arq. neuropsiquiatr ; 62(2b): 547-549, jun. 2004. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-362227

RESUMO

A encefalomielite progressiva com rigidez e mioclonia (PEWR) é doença neurológica rara, caracterizada por rigidez muscular, espasmos dolorosos, mioclonia e evidência de envolvimento de tronco cerebral e medula espinhal. Um paciente branco de 73 anos foi admitido com história de 10 dias de espasmos musculares dolorosos e rigidez muscular contínua no membro inferior esquerdo. Apresentava espasmos involuntários em membros inferiores e evoluiu com encefalopatia associada a sinais de nervos cranianos e sintomatologia de trato longo de medula espinhal. A tomografia computadorizada de crânio e a ressonância magnética de coluna foram normais. O LCR evidenciou pleocitose linfocítica, sem outras alterações. A EMG mostrou atividade muscular involuntária, de duração de 2-6 segundos, intervalo de 30-50 ms e uma freqüência de 2/segundo no membro inferior esquerdo. Foram detectados anticorpos anti-GAD no sangue. Na evolução, foram observados sinais radiográficos de neoplasia pulmonar, sendo posteriormente diagnosticado carcinoma de pequenas células de pulmão. O paciente faleceu duas semanas após o diagnóstico de câncer.


Assuntos
Humanos , Masculino , Idoso , Carcinoma de Células Pequenas/complicações , Encefalomielite/etiologia , Glutamato Descarboxilase/imunologia , Neoplasias Pulmonares/complicações , Rigidez Muscular/etiologia , Síndromes Paraneoplásicas do Sistema Nervoso/complicações , Anticorpos/isolamento & purificação , Carcinoma de Células Pequenas/diagnóstico , Carcinoma de Células Pequenas/tratamento farmacológico , Progressão da Doença , Encefalomielite/diagnóstico , Encefalomielite/tratamento farmacológico , Neoplasias Pulmonares/diagnóstico , Neoplasias Pulmonares/tratamento farmacológico , Rigidez Muscular/diagnóstico , Rigidez Muscular/tratamento farmacológico , Síndromes Paraneoplásicas do Sistema Nervoso/diagnóstico , Síndromes Paraneoplásicas do Sistema Nervoso/tratamento farmacológico
16.
Rev. chil. infectol ; 21(3): 223-228, 2004. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-383270

RESUMO

Mycoplasma pneumoniae, reconocido patógeno respiratorio, es también responsable de numerosas y variadas manifestaciones extrapulmonares, siendo las neurológicas las más frecuentes. Se presenta el caso de una escolar de 8 años, con un síndrome febril prolongado asociado a infección por M. pneumoniae que se complicó con encefalomielitis diseminada aguda. Se reportan otros seis casos con manifestaciones neurológicas: meningitis aséptica (1), meningoencefalitis (1), síndrome de Guillain Barré (1) y parálisis facial (3). La patogenia de las complicaciones neurológicas asociadas con infección por M. pneumoniae es aún desconocida, planteándose que algunas se deben a invasión directa del SNC y aquellas con pródromo prolongado, como encefalomielitis diseminada aguda, síndrome de Guillain Barré y mielitis transversa, obedecerían probablemente a fenómenos autoinmunes. En nuestro medio, en ausencia de RPC para confirmar el diagnóstico de esta infección, éste se fundamenta en la presencia de anticuerpos IgM o ascenso de IgG específica. La utilidad de los antimicrobianos en el control de estas manifestaciones neurológicas es discutida postulándose el uso de terapia inmunomoduladora.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Encefalomielite/diagnóstico , Síndrome de Guillain-Barré , Infecções por Mycoplasma , Meningite Asséptica/diagnóstico , Meningite Asséptica/etiologia , Meningite Asséptica/tratamento farmacológico , Meningoencefalite/diagnóstico , Meningoencefalite/etiologia , Meningoencefalite/tratamento farmacológico , Mycoplasma pneumoniae/patogenicidade , Antibacterianos/uso terapêutico , Fármacos Neuroprotetores/uso terapêutico , Anticonvulsivantes/uso terapêutico , Claritromicina/uso terapêutico , Encefalomielite/etiologia , Encefalomielite/tratamento farmacológico , Fenobarbital/uso terapêutico , Metilprednisolona/uso terapêutico
17.
Invest. clín ; 42(4): 235-240, dic. 2001. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-309027

RESUMO

To determine whether treatment with dehydroepiandrosterone (DHEA) improves the efficiency of immunization against the Venezuelan Equine Encephalomyelitis (VEE) virus, mice were vaccinated with the TC-83 VEE virus. DHEA (10 mg/kg) was administered in a single dose, 4 hours before vaccination. IgM antibody titers were determined at days 7, 14 and 21 post-immunization. Treatment with DHEA increased antibody titers at day 14 after immunization. Mice were challenged with live VEE virus at day 21, and viral titers were plaque assayed in chicken embryo fibroblasts from days 2 to 5 post-infection. After the challenge, viremia decreased on day 2 and brain virus levels were reduced at day 4 in mice treated with DHEA. These results suggest that DHEA treatment could enhance the efficiency of immunization against VEE virus in mice


Assuntos
Animais , Camundongos , Sulfato de Desidroepiandrosterona , Encefalomielite , Vírus , Venezuela
18.
Actual. infectología (Caracas) ; 17(2/3): 17-20, sept.-dic. 2001. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-324178

RESUMO

Se reporta el caso de una paciente de nueve años de edad con encefalomielitis difusa aguda (EMDA), quien fue hospitalizada por presentar un cuadro clínico de 46 días de evolución caracterizado por fiebre, cefalea, trastornos de la visión, marcha inestable y signos meníngeos. El análisis de líquido cefalorraquídeo (LCR) mostró cambios inespecíficos y ausencia de crecimiento bacteriano y de anticuerpos virales. La tomografía computarizada de cráneo no reveló alteraciones, mientras que la resonancia magnética evidenció cambios en la sustancia blanca, compatibles con enfermedad desmielinizante. La paciente recibió esteroides a dosis elevadas, produciéndose su recuperación, lo cual permite sugerir, a pesar de no contar con caso-control, que éste es el tratamiento indicado en pacientes con dicha patología. Se concluye que la EMDA debe de ser incluida dentro de los diagnóticos clínicos a descartar en niños que presentan signos encefálicos, alteraciones inespecíficas del LCR, ausencia de factores causales o fracaso para detectar el agente etiológico y estudio tomográfico normal


Assuntos
Humanos , Feminino , Encefalomielite , Febre , Líquido Cefalorraquidiano/citologia , Tomografia Computadorizada por Raios X , Transtornos da Visão/diagnóstico , Infectologia , Venezuela
20.
Braz. j. med. biol. res ; 32(5): 583-92, May 1999.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-233476

RESUMO

Fibronectin (FN), a large family of plasma and extracellular matrix (ECM) glycoproteins, plays an important role in leukocyte migration. In normal central nervous system (CNS), a fine and delicate mesh of FN is virtually restricted to the basal membrane of cerebral blood vessels and to the glial limitans externa. Experimental autoimmune encephalomyelitis (EAE), an inflammatory CNS demyelinating disease, was induced in Lewis rats with a spinal cord homogenate. During the preclinical phase and the onset of the disease, marked immunolabelling was observed on the endothelial luminal surface and basal lamina of spinal cord and brainstem microvasculature. In the paralytic phase, a discrete labelling was evident in blood vessels of spinal cord and brainstem associated or not with an inflammatory infiltrate. Conversely, intense immunolabelling was present in cerebral and cerebellar blood vessels, which were still free from inflammatory cuffs. Shortly after clinical recovery minimal labelling was observed in a few blood vessels. Brainstem and spinal cord returned to normal, but numerous inflammatory foci and demyelination were still evident near the ventricle walls, in the cerebral cortex and in the cerebellum. Intense expression of FN in brain vessels ascending from the spinal cord towards the encephalon preceded the appearance of inflammatory cells but faded away after the establishment of the inflammatory cuff. These results indicate an important role for FN in the pathogenesis of CNS inflammatory demyelinating events occurring during EAE


Assuntos
Ratos , Animais , Feminino , Sistema Nervoso Central , Encefalomielite Autoimune Experimental/imunologia , Fibronectinas/imunologia , Anticorpos Monoclonais , Sistema Nervoso Central/química , Sistema Nervoso Central/ultraestrutura , Encefalomielite Autoimune Experimental/patologia , Encefalomielite/imunologia , Encefalomielite/patologia , Fibronectinas/química , Imuno-Histoquímica , Ratos Endogâmicos Lew
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA