Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 146
Filtrar
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 71(6): 1944-1949, Nov.-Dec. 2019. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1055130

RESUMO

Stephanofilariasis is an ulcerative dermatitis caused by nematodes that affect cattle in several countries in the world. However, it has not been described in beef cattle in Brazil. The objective of this study is to describe three cases of stephanofilariasis, which occurred in beef cows in the municipality of Ipê, RS, Brazil. The disease was characterized by pruritic, ulcerated and crusty seasonal lesions present in the cranial region of the udder. The diagnosis was confirmed by analyses of secretions stained smears and by direct optical microscopic examination of the sediment and the treatment was effectively carried out with topical trichlorphon. This report indicates that stephanofilariasis should be included as a differential diagnosis for dermatopathies in beef cattle in Brazil.(AU)


A estefanofilariose é uma dermatite ulcerativa causada por nematódeos que acometem bovinos em vários países do mundo, no entanto não tem sido descrita em bovinos de corte no Brasil. O objetivo do trabalho é a descrição de três casos de estefanofilariose em vacas de corte ocorridos no município de Ipê, RS. A enfermidade foi caracterizada por lesões sazonais pruriginosas, ulceradas e crostosas, presentes na região cranial do úbere. O diagnóstico foi confirmado pela análise dos esfregaços corados das secreções e por exame direto do sedimento em microscopia óptica, e o tratamento foi realizado de maneira eficaz com triclorfon tópico. Este relato demonstra que a estefanofilariose deve ser incluída como diagnóstico diferencial nas dermatopatias em bovinos de corte no Brasil.(AU)


Assuntos
Animais , Feminino , Bovinos , Dermatite/veterinária , Filariose/veterinária , Transtornos da Lactação/veterinária , Infecções por Nematoides/veterinária
2.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. 78 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1045986

RESUMO

Dirofilaria immitis é o bioagente patogênico da dirofilariose, agravo frequente à saúde dos cães, principalmente em áreas costeiras de regiões tropicais e subtropicais. A dirofilariose humana é uma zoonose considerada acidental, presente em diferentes países, inclusive no Brasil. O objetivo deste estudo foi analisar a ocorrência da infecção canina por filarídeos nos municípios de Magé, Duque de Caxias, Guapimirim e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, Estado do Rio de Janeiro. O estudo foi desenvolvido a partir de amostras de sangue de cães nascidos, criados e atendidos em serviços veterinários. Amostras diagnosticadas como positivas após análise pelos testes laboratoriais foram submetidas à PCR-Multiplex e sequenciamento, para identificação específica. Em todos os municípios estudados foram detectados cães infectados. A frequência geral em relação aos casos positivos de cães microfilarêmicos foi de 76,9% (113/147) e deste total, 100 amostras (88,5%) amplificaram o fragmento do gene 12S. As maiores frequências de animais parasitados das amostras do laboratório de patologia clínica foram observadas em Magé (51%; 51/100) e Duque de Caxias (40%; 40/100) (p<0,00; χ2=23,7; OR=8,71)


Cães machos foram os mais parasitados (62,3%; χ2=1,26; p=0,25), a faixa etária entre 1 a 6 anos foi a mais acometida (62,1%; χ2=1,96; p=0,16), e a chance de um animal de porte grande ser parasitado é 3,6 vezes maior em relação a um cão de porte médio (63,6%; χ2=7,47; p=0,02; OR=3,64). Das amostras submetidas à reação de sequenciamento, 93,6% (73/78) foram identificadas como D. immitis e 6,4% (5/78) como Achantocheilonema reconditum. A alta frequência e a consideração de que as áreas onde vivem os cães com D. immitis são ambientes naturais para criadouros dos vetores culicídeos, permitem inferir sobre o estabelecimento e a manutenção do ciclo enzoótico na região analisada, sinalizam sua vulnerabilidade para a ocorrência do ciclo epidêmico e apontam para a possibilidade de ocorrência de casos humanos. O estudo permitiu caracterizar e determinar a ocorrência de filarioses caninas na região e possibilitou a avaliação de risco para a população humana e orientações de medidas integradas de prevenção. (AU)


Assuntos
Animais , Zoonoses , Dirofilaria immitis , Cães , Acanthocheilonema , Filariose , Promoção da Saúde
3.
Rev. colomb. cancerol ; 22(2): 88-91, abr.-jun. 2018. graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-959888

RESUMO

Resumen Las filariasis son parasitosis producidas por nemátodos hemáticos de la familia Filariidae, la Mansonella ozzardi, es uno de los agentes etiológicos distribuido ampliamente en el continente americano y en el Caribe. Presentamos el caso de una paciente de 13 años de edad, previamente diagnosticada con linfoma T de célula grande anaplásico. Como parte de la evaluación antes del segundo ciclo B de quimioterapia, se realizó un extendido de sangre periférica en el que se encontró una microfilaría tipificada como Mansonella ozzardi, se dio manejo con una dosis única de ivermectina y se logró resultado negativo en el control a las 24 horas. Actualmente la paciente se encuentra asintomática y sin evidencia de recurrencia de la parasitemia y terminando su tratamiento oncológico.


Abstract Filariasis is caused by nematodes in the blood. Mansonella ozzardi is one of the aetiological agents widely distributed in the Americas and the Caribbean. The case is presented on a paediatric patient previously diagnosed with T-cell anaplastic large cell lymphoma. As part of the evaluation before the second cycle B chemotherapy, a peripheral blood smear was performed, in which were found microfilaria, identified as Mansonella ozzardi. The treatment was a single dose of ivermectin, with a negative result being obtained at 24 hours. The patient is currently asymptomatic and with no evidence of recurrence of the parasitaemia, and able to finish the cancer treatment.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Linfoma de Células T , Linfoma Anaplásico de Células Grandes , Filariose , Mansonella , Doenças Parasitárias , Ivermectina , Controle , Microfilárias
4.
Rev. patol. trop ; 47(1): 55-66, març. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-913764

RESUMO

Lymphatic filariasis affects millions of people around the world and may have disabling consequences. Lymphedema stands out as a chronic manifestation in patients with this disease, affecting the lower limbs and limiting motor function. This study aimed to propose a treatment protocol to decrease lower limb lymphedema of treated patients and to show the efficacy of Complex Decongestive Therapy (CDT) as an auxiliary resource for this condition. This is a case study of a patient treated with CDT, making use of compression methods with alternative materials and instructions for asepsis during 10 weeks. The results demonstrated that this treatment reduced lymphedema in the right lower limb of the patient from grade V to grade III, with areas of measurement reduction of up to 41%. In addition, acute dermatolymphangioadenitis (ADLA) manifestations stopped in the treated patient. CDT associated with low-cost compression material, has been shown to be effective in reducing lower limb lymphedema and ADLA crises, as well as in promoting improved locomotion and performance of daily activities by the patient


Assuntos
Elefantíase , Filariose , Linfedema
5.
Rev. patol. trop ; 45(4): 339-348, dez. 2016.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-913297

RESUMO

A filariose linfática é uma parasitose que afeta regiões tropicais e subtropicais. No Brasil, apenas a região metropolitana de Recife (Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Paulista) ainda é considerada como foco ativo de transmissão da parasitose. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi descrever o histórico das atividades de controle da parasitose em OlindaPE, área que por muito tempo apresentou número significativo de casos, evidenciando as principais ações desenvolvidas desde o ano de 1987. Ao longo de aproximadamente 30 anos, muitos estudos clínico-laboratoriais e epidemiológicos foram desenvolvidos no município. Recentemente, mais de cinco ciclos de tratamento em massa com citrato de dietilcarbamazina foram realizados na área, com uma adesão de mais de 65% de toda a população, o que contribuiu para a redução da microfilaremia local a taxas inferiores a 1%. Esse fato viabilizou a implantação da pesquisa de avaliação da transmissão, etapa decisiva para definição da situação atual da filariose linfática e de novas estratégias de controle e vigilância.


Assuntos
Doenças Parasitárias , Wuchereria bancrofti , Filariose
6.
Rio de Janeiro; s.n; 2015. xii, 65 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-971521

RESUMO

A Wuchereria bancrofti é responsável por mais de 90 por cento dos casos da Filaríase Linfática no mundo todo. Em Moçambique, 103 distritos são endémicos para a doença com as prevalências mais altas na região norte do país. A eliminação da doença esta prevista para o ano 2020 e pode ser alcançada pelo tratamento massivo das populações das áreas endémicas durante 5-6 anos com ivermectina e albendazole. A avaliação do impacto do tratamento e a verificação da eliminação da doença carece de ferramentas de diagnóstico com sensibilidade suficiente para detectar os mais pequenos vestígios de infecção remanescente. Entre elas, o teste imunocromatográfico (ICT) para pesquisa do antígeno filarial circulante (AFC), a gota espessa (GE) de sangue para pesquisa de microfilárias (Mf) e a PCR para a detecção do ADN têm sido frequentemente utilizadas antes (baseline), durante e após a campanha de eliminação com vista a monitorar a situação de transmissão da doença. Assim, no presente inquérito de base (baseline) propusemo-nos a avaliar a presença da infecção filarial por Wuchereria bancrofti antes do início do tratamento massivo pelos métodos comummente utilizados (teste imunocromatográfico e gota espessa) e também para o efeito de padronização da técnica, faze-lo utilizando um método de detecção molecular (PCR). As amostras de sangue foram colhidas no período nocturno entre as 21h-2h da manhã por punção digital. O teste imunocromatográfico foi realizado durante o inquérito utilizando 100 microlitro de sangue. As lâminas foram coradas pelo Giemsa e duplamentes observadas ao microscópio óptico para contagem de microfilárias.


Assuntos
Humanos , Infecções , Wuchereria bancrofti , Filariose
7.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 47(3): 359-366, May-Jun/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-716400

RESUMO

Introduction Since the launch of the Global Programme to Eliminate Lymphatic Filariasis, more than 70% of the endemic countries have implemented mass drug administration (MDA) to interrupt disease transmission. The monitoring of filarial infection in sentinel populations, particularly schoolchildren, is recommended to assess the impact of MDA. A key issue is choosing the appropriate tools for these initial assessments (to define the best intervention) and for monitoring transmission. Methods This study compared the pre-MDA performance of five diagnostic methods, namely, thick film test, Knott's technique, filtration, Og4C3-ELISA, and the AD12-ICT card test, in schoolchildren from Brazil. Venous and capillary blood samples were collected between 11 pm and 1 am. The microfilarial loads were analyzed with a negative binomial regression, and the prevalence and associated 95% confidence intervals were estimated for all methods. The accuracies of the AD12-ICT card and Og4C3-ELISA tests were assessed against the combination of parasitological test results. Results A total of 805 schoolchildren were examined. The overall and stratified prevalence by age group and gender detected by Og4C3-ELISA and AD12-ICT were markedly higher than the prevalence estimated by the parasitological methods. The sensitivity of the AD12-ICT card and Og4C3-ELISA tests was approximately 100%, and the positive likelihood ratios were above 6. The specificity of the Og4C3-ELISA was higher than that of the AD12-ICT at different prevalence levels. Conclusions The ICT card test should be the recommended tool for monitoring school-age populations living in areas with ongoing or completed MDA. .


Assuntos
Animais , Criança , Feminino , Humanos , Masculino , Antígenos de Helmintos/sangue , Filariose/diagnóstico , Wuchereria bancrofti/imunologia , Brasil , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Kit de Reagentes para Diagnóstico , Sensibilidade e Especificidade
8.
Rev. patol. trop ; 43(1): 1-6, 2014.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-737506

RESUMO

Mansonelliasis is a filariasis whose etiological agents are Mansonella ozzardi, Mansonella perstansand Mansonella streptocerca. Only the first two cited species occur in Brazil. M. ozzardi is widely distributed in Amazonas state and it is found along the rivers Solimões, Purus, Negro and their tributaries while M. perstans is restricted to the Upper Rio Negro. In this update, we report the occurrence of M. ozzardi in Amazonas since the 1950s, and we show that over the years this filariasis has been sustained with high prevalence, while maintaining a constant cycle of transmission in endemic areas due to the lack of treatment and control policies. M. perstans has so far only been recorded in indigenous populations in the Upper Rio Negro. However, the continuous flow of migrants to other regions may cause an expansion of this infection.


A mansonelose é uma filariose cujos agentes etiológicos são Mansonella ozzardi, M. perstans e M. strepotcerca. Somente as duas primeiras ocorrem no Brasil. M. ozzardi apresenta ampla distribuição no estado do Amazonas sendo encontrada ao longo dos rios Solimões, Purus e Negro e afluentes, ao passo que M. perstans possui distribuição restrita à região do Alto Rio Negro. Nesta atualização, é relatada a ocorrência de M. ozzardi no Amazonas desde a década de 1950 e, ao longo dos anos, esta filariose tem sustentado elevadas prevalências, mantendo um ciclo constante de transmissão nas áreas endêmicas em virtude da falta de políticas de tratamento e controle. Até o momento, M. perstans só foi registrada nas populações indígenas da região do Alto Rio Negro, mas, em razão da existência de um fluxo migratório contínuo para outras regiões, existe a possibilidade de sua expansão.


Assuntos
Humanos , Filariose/epidemiologia , Mansonella , Microfilárias , Brasil
9.
Rev. cuba. med. trop ; 65(3): 309-319, jul.-sep. 2013.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-692256

RESUMO

Introducción: las filarias son nematodos pertenecientes a la familia Filariidae, aunque existen alrededor de 200 filarias parasitas, solo unas pocas parasitan al hombre. Objetivos: realizar una breve descripción de estas parasitosis, que sirviera como guía al gran número de médicos cubanos colaboradores en países africanos, donde es particularmente frecuente este padecimiento, así como describir el comportamiento de las infecciones por filarias en pacientes atendidos en el Hospital Regional de Mouila, Gabón. Métodos: se realizó un estudio observacional, descriptivo, de corte transversal. Se incluyeron 87 pacientes de los 2 sexos, de 15 años de edad y más, en los que se logró confirmar algún tipo de filariosis. Resultados: se observó que 3,7 por ciento de los pacientes presentó una filariosis, 93,1 por ciento por Loa loa, 5,7 por ciento por Mansonella perstans y 1,1 por ciento por coinfección de ambas. El grupo de más de 65 años y el sexo femenino resultaron los más afectados. El síntoma más frecuente fue el prurito (59,8 por ciento), seguido por la poliartralgia, el dolor lumbar y la astenia. La eosinofilia se apreció en 100 por ciento y la anemia fue más frecuente en pacientes parasitados con Mansonella perstans. La intensidad de la infección para ambos tipos de filarias fue baja. En 86,1 por ciento de los pacientes tratados con dietilcarbamazina y 82,4 por ciento de los tratados con ivermectina, la respuesta fue satisfactoria. Conclusiones: Loa loa predominó, sobre todo en mujeres; el prurito, la anemia y la eosinofilia fueron las manifestaciones principales, la respuesta tratamiento con ivermectina mostró ventajas


Introduction: filariae are nematodes from the family Filariidae. There are about 200 parasitic filariae, but only a few infect humans. Objectives: make a brief description of these parasitic diseases which may serve as guidance to the large number of Cuban cooperation doctors in African countries, where this condition is particularly common, and describe the behavior of filarial infections in patients cared for at Mouila Regional Hospital in Gabon. Methods: a cross-sectional observational descriptive study was conducted of 87 patients of both sexes aged 15 and over with confirmed filariasis. Results: it was found that 3.7 percent of patients had some kind of filariasis: 93.1 percent due to Loa loa, 5.7 percent due to Mansonella perstans and 1.1 percent due to coinfection by both. Females and persons over 65 were the most affected groups. The most common symptom was pruritus (59.8 percent), followed by polyarthralgia, lumbar pain and asthenia. Eosinophilia was present in 100 percent of subjects, and anemia was more frequent in patients infected with Mansonella perstans. Infection intensity was low in both filariases. The response was satisfactory in 86.1 percent of the patients treated with diethylcarbamazine and 82.4 percent of those treated with ivermectin. Conclusions: Loa loa was predominant mainly among women. Pruritus, anemia and eosinophilia were the main manifestations. Treatment with ivermectin was found to be effective


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Enterobius , Filariose/epidemiologia , Filariose/tratamento farmacológico , Estudos Transversais , Epidemiologia Descritiva , Estudos Observacionais como Assunto
11.
Recife; s.n; 2012. 64 p. ilus, tab, mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-691836

RESUMO

A Organização Mundial de Saúde aponta a Filariose Linfática como endemia potencialmente eliminável. Para isso, foi criado o Programa Global de Eliminação da Filariose Linfática, que possui como uma de suas estratégias o tratamento em massa da população endêmica. A baixa adesão ao tratamento representa um sério obstáculo ao sucesso do programa. Assim, o objetivo deste estudo é descrever o perfil epidemiológico e antigênico e os fatores relacionados a não adesão ao tratamento em massa para filariose linfática no município de Olinda-PE. Trata-se de um estudo de corte transversal, cuja população foi constituída por pessoas que se recusaram a participar do tratamento em massa nos bairros Alto da Bondade e Alto da Conquista, nos anos de 2009 e 2010. Os dados foram coletados através da aplicação de questionários e do teste antigênico (ICT card test). Os indivíduos positivos pelo ICT card test foram avaliados através da filtração (teste parasitológico padrão-ouro). Para o processamento e a análise de dados foi utilizado o programa Epi-Info. Foram pesquisados 102 indivíduos, sendo 51 (50,00 por cento) moradores do Alto da Bondade e 51 (50,00 por cento) do Alto da Conquista. A maioria era do sexo feminino (63,73 por cento) com média de idade de 49,39 anos, e possuía o ensino médio (17,6 por cento). Sobre as características socioambientais, verificou-se que todos os domicílios visitados eram de alvenaria. Cerca de 90por cento possuía abastecimento de água ligado à rede geral e coleta de lixo por serviço de limpeza urbana, porém o esgotamento sanitário era feito através de fossas rudimentares. Do total de pesquisados, quatro (3,92 por cento) apresentaram-se antígeno-positivos para Wuchereria bancrofti através do teste ICT card test), porém não apresentaram positividade na filtração. Os principais motivos encontrados para a não adesão ao tratamento em massa foram o não recebimento da medicação e relacionados às reações adversas, porém tais razões não foram completamente esclarecidas. Novas estratégias são necessárias para o aumento da adesão ao tratamento em massa, dentre as quais ações de educação em saúde e campanhas de sensibilização.


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Adulto , Filariose/epidemiologia , Recusa do Paciente ao Tratamento , Wuchereria bancrofti , Filariose Linfática/parasitologia , Filariose Linfática/terapia , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Características da População , Condições Sociais
12.
Recife; s.n; 2012. 67 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-691846

RESUMO

A Filariose Linfática (FL) no Brasil é causada pela espécie Wuchereria bancrofti e consiste em um problema de saúde pública. O principal foco ativo de transmissão atualmente no país é a Região Metropolitana do Recife - PE, que desde 2003 iniciou o Programa de Controle/Eliminação da FL, tendo como estratégia principal o Tratamento Coletivo (TC) com Dietilcarbamanzina (DEC). Este trabalho, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, analisou o TC nessas áreas, acompanhando 30 moradores, no período de 2003 a 2009. Para essa análise além das ferramentas tradicionais da pesquisa filarial - Filtração (MF/mL de sangue) e Antígeno Circulante Filarial (Og4C3) - também foi utilizada a pesquisa de anticorpos através de um antígeno recombinante (Bm14). Essa nova metodologia desenvolvida é recomendada para ser empregada como uma forma de avaliar o progresso dos programas de controle e eliminação da FL nas áreas sob intervenção. Os resultados obtidos indicam redução na positividade para a FL pelas três metodologias: o Bm14 reduziu de 90 por cento para 80,00 por cento, o Og4C3 de 100 por cento para 60,00 por cento e a microfilaremia (MF) de 100 por cento para 0 por cento. A análise da densidade de MF/mL de sangue e a positividade para o Bm14 revelou que o grupo com maior densidade de MF/mL no sangue (= 57 MF/mL) apresentou maior percentual de redução na positividade para o anticorpo do que o grupo de menor densidade ( 57 MF/mL) em 2009. A taxa de anticorpos-positivos apresentou um percentual de redução de 11,11 por cento no último ano. A diminuição nas taxas de positividade apresentadas pelo Bm14 e o padrão de decaimento observado na análise das Densidades Óticas média e mediana do anticorpo durante os seis anos da pesquisa indicam que o monitoramento dos anticorpos com o antígeno recombinante Bm14 foi capaz de reconhecer indivíduos infectados e também de identificar redução dos níveis de anticorpos produzidos por eles após exposição aos parasitos filariais. Sugerindo que o TC com DEC teria surtido efeito na eliminação dos vermes adultos e conseqüente desaparecimento das microfilárias da circulação sanguínea.


Assuntos
Anticorpos Anti-Helmínticos , Antígenos de Helmintos , Brugia Malayi , Filariose/diagnóstico , Filariose/imunologia , Proteínas Recombinantes/imunologia , Wuchereria bancrofti/parasitologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Imunoglobulina G , Microfilárias
13.
Recife; s.n; 2011. 87 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-638845

RESUMO

A bactéria endossimbionte Wolbachia tem sido sugerida como mecanismo de controle de insetos vetores e alvo para o tratamento das filarioses. Nesse contexto, estudos sobre a prevalência de Wolbachia em populações de vetores de campo, a análise da sua densidade em insetos sob diferentes condições fisiológicas e a investigação da diversidade genética da bactéria dentro e entre diferentes populações de vetores e em pacientes filarêmicos são relevantes. O presente estudo teve como objetivos: determinar o percentual de infecção em Culex quinquefasciatus e Aedes albopictus coletados em diferentes áreas da RMR - PE - BR; descrever a diversidade dos genes ftsZ e wsp nas linhagens de Wolbachia encontradas tanto nos vetores citados quanto nos vermes filariais coletados de pacientes microfilarêmicos da região; como também comparar a densidade da bactéria em duas populações de C. quinquefasciatus do estado de PE, uma susceptível e outra resistente a temefós. Nossos resultados mostraram que o simbionte Wolbachia está presente em 100 por cento dos vetores analisados quando diagnosticados pelo método de PCR seminested, o qual se mostrou mais eficiente que a PCR convencional. Quanto à densidade do endossimbionte, as fêmeas de C. quinquefasciatus resistentes a organofosforados de Santa Cruz do Capibaribe, Sertão - PE, apresentaram a densidade média, cerca de sete vezes maior que às fêmeas susceptíveis de Peixinhos, RMR - PE, confirmando dados encontrados na literatura. Isto sugere que mosquitos resistentes apresentam maior dificuldade para controlar a densidade do endossimbionte provavelmente pelo custo biológico associado à resistência. Em relação à diversidade genética, os dois genes estudados não mostraram nenhuma variação nas populações observadas. A análise de outros marcadores pode ajudar a esclarecer a relação entre hospedeiros e endossimbionte dando maior suporte ao uso de Wolbachia no desenvolvimento de novas estratégias de controle e tratamento de doenças transmitidas por vetores.


Assuntos
Filariose/genética , Filariose/patologia , Filariose/terapia , Controle de Vetores , Wolbachia/genética , Aedes/parasitologia , Culex/parasitologia , Filariose/prevenção & controle , Resistência a Inseticidas , Zonas Metropolitanas , Controle Biológico de Vetores , Reação em Cadeia da Polimerase
14.
Acta amaz ; 40(4): 779-780, dez. 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-570426

RESUMO

Esse trabalho relata os métodos de diagnósticos para filárias humanas no sangue, referindo-se a importância do método de gota espessa em relação aos métodos de filtração em membrana de policarbonato e Knott na diferenciação das espécies de microfilárias, principalmente em áreas de ocorrência de mais de uma espécie, como em regiões do Amazonas. Lâminas com microfilárias de Mansonella ozzardi foram montadas e fotografadas pelos diferentes métodos de diagnósticos. O método da gota espessa de sangue é o mais confiável, pois permite visualizar com nitidez o espaço cefálico e caudal, disposição dos núcleos caudais e formato da cauda, que são características morfológicas que diferenciam as espécies de microfilárias sanguíneas que ocorrem no Amazonas.


In this work, the visual diagnostic methods for human filarias in the blood are evaluated. The thick blood film method is more faithful to identify the microfilariae species if compared to policarbonate membrane filtration and Knott methods, especially in areas where more than one species occur, as in Amazon basin. Slides with Mansonella ozzardi microfilariae were mounted and photographed by different diagnosis methods. The thick blood film method is much easier to see the diagnostic morphological characters as cephalic and caudal space, pattern of nucleation of the tail and tail shape that can separate the blood Amazonian microfilariae species.


Assuntos
Diagnóstico , Filariose , Mansonella
15.
Rev. patol. trop ; 39(4): 251-259, out.-dez. 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-591481

RESUMO

As contribuições de todos os povos para as artes de cura, ao longo de séculos, constituem a história da medicina universal. O estudo sobre as origens e o desenvolvimento dos conhecimentos médicos na história de pesquisas e descobertas leva à constatação da importância do papel de cientistas brasileiros natos ou por adoção. O objetivo deste trabalho foi ressaltar contribuições para a descoberta do agente etiológico da filariose bancroftiana. Destacam-se nomes como Otto Wucherer, Paterson e Silva Lima, que, nos primórdios do Brasil Império, criaram um modelo investigativo médico que, posteriormente, ficou conhecido como Escola Tropicalista Baiana.


Assuntos
História do Século XIX , Filariose Linfática/etiologia , Filariose/classificação , Wuchereria bancrofti
17.
Rev. chil. dermatol ; 26(4): 358-368, 2010. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-721797

RESUMO

La Ivermectina, con más de 30 años de uso en humanos, es una droga que aún sigue siendo estudiada en otras indicaciones. Su seguridad es alta; se han dado casi 2.000 millones de dosis en humanos con efectos colaterales mínimos. Se excreta por las heces, no es nefrotóxica ni hepatotóxica. Es el tratamiento de elección en pacientes con SIDA, recibiendo terapia HAART para estrongiloidiasis sistémica y sarna noruega. Es empleada en niños mayores de dos años de edad o con más de 15 kilos de peso. La dosis es de 200 microgramos/kg en forma oral, al 0,6 por ciento en gotas (1 gota/kg de peso) y de 400 microgramos/kg en forma tópica al 0,1 por ciento (0,4 cc/kg de peso). Logró erradicar la oncocercosis que produce la “ceguera del río” y fue considerada como el triunfo de la humanidad sobre la adversidad por la OMS en 2009.


Ivermectin has been used during more than 30 years and yet it is an old drug in search for additional indications. Ivermectin has high safety profile, and more than 2 billion doses have been administered with mild side effects. Ivermectin is metabolized in the liver, and the drug or its metabolites are excreted almost exclusively in the feces over an estimated 12 days, with less than 1percent of the oral dose excreted in the urine. The plasma half-life of ivermectin in humans is approximately 18 hours following oral administration. Ivermectin is primarily metabolized by CYP3A4, and does not provoke hepato /nephrotoxicicty. This molecule is the gold standard treatment for strongyloidiasis and crusted scabies in patients with AIDS during treatment with HAART therapy. Ivermectin is used in children older than 2 years or more than 15 kg weight. Oral ivermectin 0.6 percent dose is 200 micrograms/kg (1 drop per kg) and topical ivermectin 0.1 percent dose is 400 micrograms/kg (0.4 cc per kg). Ivermectin was able to eliminate human river blindness (onchocerciasis) and “represent one of the most triumphant public health campaigns ever waged in the developing world” by WHO in 2009.


Assuntos
Humanos , Antiparasitários/uso terapêutico , Dermatopatias Parasitárias/tratamento farmacológico , Ivermectina/uso terapêutico , Enteropatias Parasitárias/tratamento farmacológico , Antiparasitários/farmacocinética , Antiparasitários/toxicidade , Filariose/tratamento farmacológico , Infestações por Piolhos/tratamento farmacológico , Ivermectina/farmacocinética , Ivermectina/toxicidade , Larva Migrans/tratamento farmacológico
18.
Recife; s.n; 2009. 130 p. ilus, ^c30 cm.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-575928

RESUMO

A filariose linfática é uma das principais doenças tropicais negligenciadas. Trata-se de uma doença intimamente associada à pobreza, ao saneamento inadequado e ao subdesenvolvimento. No Brasil, sua transmissão está limitada à Região Metropolitana do Recife, estado de Pernambuco. A disponibilidade de novas estratégias de controle fez com que a filariose fosse considerada como uma doença infecciosa potencialmente erradicável. O objetivo desta tese é analisar a relação entre a prevalência da filariose bancroftiana e os determinantes socioambientais em espaços intra-urbanos no município de Jaboatão dos Guararapes - PE, Brasil. Para tanto, foi realizada, inicialmente, uma revisão bibliográfica sobre a categoria espaço, ressaltando as implicações da organização social do espaço para a saúde da população e de sua aplicação no cotidiano dos serviços de saúde. Essa compreensão de espaço irá embasar as demais análises feitas no trabalho. No estudo ecológico, utilizaram-se variáveis socioeconômicas e ambientais obtidas do Censo Demográfico 2000 e de um inquérito parasitológico realizado para avaliar a situação epidemiológica da filariose naquele município. Foram construídos indicadores de condição de vida, formulados por dois métodos: formação de escores (indicador de risco socioambiental) e análise fatorial por componentes principais (indicador de carência social). Para identificar os aglomerados espaciais de casos de microfilaremia, foi empregado o estimador de intensidade Kernel. Os resultados do inquérito parasitológico caracterizam a endemicidade da filariose no município, com o encontro de casos em todas as faixas etárias, especialmente entre os mais jovens; manifestações clínicas e taxas de prevalência consideradas altas. Os indicadores confirmaram a associação entre condições sociais e ambientais precárias e elevadas taxas de prevalência de infecção filarial. O uso da análise espacial (estimador de intensidade Kernel) permitiu localizar com precisão...


Assuntos
Filariose , Áreas de Pobreza , Características de Residência , Indicador de Risco
19.
Recife; s.n; 2008. 74 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-600451

RESUMO

A filariose linfática continua a ser um sério problema de saúde pública. Segundo a Organização Mundial da Saúde existem aproximadamente 16 milhões de casos de linfedema e cerca de 27 milhões de homens com manifestações urogenitais. Uma alternativa para delimitação de áreas endêmicas foi validada na África e na Índia com abordagem da morbidade filarial pelos informantes-chave. No Brasil, em base populacional, poucas informações são disponíveis acerca da morbidade filarial, encontrando-se apenas relatos isolados acerca da ocorrência de manifestações da doença. Este estudo propõe avaliar a correlação entre a prevalência da morbidade filarial referida e a ocorrência de microfilaremia, por bairro, no município de Jaboatão dos Guararapes/PE, no período de 2001/2002, utilizando-se um estudo ecológico, em duas etapas: exploratória e analítica. Estimou-se uma prevalência de 6 por cento de domicílios positivos para filariose, sendo pesquisados 6.507 residências, investigando-se 23.673 pessoas, distribuídas em três Distritos. A pesquisa de microfilária de Wuchereria bancrofti foi feita pela técnica de gota espessa, coletada entre 23H00 e 01H00. As informações das manifestações clínicas relativas à parasitose foram obtidas através de questionário aplicado pelos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate à Filariose, previamente treinados e capacitados na identificação e conhecimento da doença. Para análise de correlação foram utilizados o Coeficiente de Correlação de Pearson (r= regressão linear simples) e o teste de significância estatística correspondente. A prevalência de infecção filarial foi de 1,4 por cento e a da morbidade referida foi de 3,1 por cento, ambas ocorrendo com maior freqüência no bairro de Cavaleiro. Neste estudo observou-se uma associação positiva entre a prevalência das queixas filariais e a prevalência da microfilaremia, analisadas por bairro. A hidrocele foi a manifestação referida que se destacou, apresentando a associação mais fortemente positiva (r=0,699; p0,001), resultado, até então, evidenciado em áreas de alta endemicidade. Este achado indica que esta condição clínica tem valor preditivo positivo para o risco de filariose linfática, mesmo em áreas de baixa prevalência da parasitose.


Assuntos
Doenças Endêmicas , Filariose Linfática , Filariose , Inquéritos de Morbidade , Wuchereria bancrofti
20.
Estud. av ; 22(64): 95-110, 2008. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-500273

RESUMO

Discutem-se os componentes biogeográfico e econômico das doenças tropicais, ou, em sentido mais amplo, das doenças definidas como negligenciadas pela OMS. Doenças tropicais surgem graças a um conjunto de fatores biológicos, ecológicos e evolutivos que condicionam a sua ocorrência exclusivamente às proximidades do Equador, entre os trópicos de Câncer e Capricórnio. Nesse sentido, reconhece-se que há, de fato, uma "fatalidade tropical". Porém, a perpetuação das doenças tropicais em países aí situados depende fundamentalmente da precária situação econômica vigente e é conseqüência direta do subdesenvolvimento.


Assuntos
Doenças Transmissíveis , Demografia , Países em Desenvolvimento , Economia , Epidemiologia/tendências , Doença de Chagas , Dengue , Filariose Linfática , Filariose , Leishmaniose , Malária , Esquistossomose , Tripanossomíase
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA