Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 193
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Odontol. Araçatuba (Impr.) ; 41(1): 30-33, jan.-abr. 2020. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1102370

RESUMO

As próteses removíveis são consideradas facilitadoras em potencial da estomatite protética, caracterizada por aspectos hiperplásicos e eritematosos na mucosa de suporte. Este trabalho tem como objetivo relatar as principais manifestações orais da estomatite protética em um paciente geriátrico associada a candidíase oral pseudomembranosa. Paciente do gênero masculino, setenta e quatro anos, apresentava uma lesão exofítica, na região de palato com dois centímetros de extensão, além da presença de candidíase pseudomembranosa, fazia o uso de uma prótese parcial superior removível há aproximadamente dez anos. Foi levantada a hipótese diagnóstica de estomatite protética associada a candidíase pseudomembranosa. A terapêutica instituída consistiu no uso de antifúngico por um período de quinze dias e biópsia incisional. O exame histopatológico confirmou o diagnóstico de hiperplasia fibrosa inflamatória. Foi recomendado a confecção de uma nova prótese para que fosse evitado a recorrência da lesão, e o paciente também foi instruído quanto a sua higiene oral evitando-se desta forma a recorrência da candidíase. O cirurgião-dentista deve ser capaz de reconhecer e diagnosticar a estomatite protética em sua prática diária e tratar o paciente de acordo com a sua etiologia, oferecendo desta forma para o paciente um maior conforto e melhores condições de vida(AU)


Removable total dentures are considered potential facilitators of prosthetic stomatitis, characterized by hyperplastic and erythematous aspects in the supporting mucosa. This paper aims to report the main oral manifestations of prosthetic stomatitis in an elderly patient associated with pseudomembranous oral candidiasis. A seventyseven-year-old male patient presented with an exophytic lesion in the palate region of two centimeters in length, in addition to the presence of pseudomembranous candidiasis, and had been using a removable upper partial denture for approximately ten years. The diagnostic hypothesis of prosthetic stomatitis associated with pseudomembranous candidiasis was raised. The therapy instituted consisted of the use of antifungal for a period of fifteen days and incisional biopsy. Histopathological examination confirmed the diagnosis of inflammatory fibrous hyperplasia. It was recommended to make a new prosthesis to avoid recurrence of the lesion, and the patient was also instructed as to its oral hygiene, thus avoiding the recurrence of candidiasis. The dentist should be able to recognize and diagnose prosthetic stomatitis in his daily practice and treat the patient according to its etiology, thus offering the patient greater comfort and better living conditions(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Idoso , Estomatite sob Prótese , Prótese Dentária , Estomatite , Estomatite sob Prótese/diagnóstico , Estomatite sob Prótese/terapia , Candidíase Bucal
2.
Rev. bras. cancerol ; 66(1)20200129.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1094941

RESUMO

Introduction: The oral mucositis (OM) represents a frequent inflammatory condition in cancer patients, and poor oral hygiene has been related as a predisposing factor for its onset. Chamomile tea has been studied as an adjunctive therapy in the management of OM due to its analgesic and anti-inflammatory properties. Objective: The objective of this study was to evaluate the influence of chamomile tea associated with a rigorous oral hygiene in the OM prevention. Method: Randomized pilot clinical study, with 35 patients assigned to two groups. The case-group underwent oral hygiene control associated with the use of chamomile tea before starting the first cycle of chemotherapy, while the control group, there were no previous guidelines and prescriptions. Data about sociodemographic characteristics, the type of neoplasm and the chemotherapy scheme proposed were collected. The variables OM, salivary flow and pain associated to the oral cavity were evaluated, and statistical analysis was performed with significance level p <0.05. Results: It was observed that the majority of the patients had a mean age of 50 years, breast (57%) was the most prevalent tumor site and cyclophosphamide (52%), the most frequently used drug In this sample, no statistically significant result was observed in the two groups for OM, salivary flow and pain variables (p> 0.05). Conclusion: These data suggest that the use of chamomile tea and the accuracy of oral hygiene were not sufficient to prevent OM.


Introdução: A mucosite oral (MO) representa uma condição inflamatória frequente em pacientes oncológicos e uma higiene oral insatisfatória tem sido relacionada como fator predisponente para o seu surgimento. O chá de camomila vem sendo estudado como terapia adjuvante no manejo da MO em razão das suas propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. Objetivo: Avaliar a influência do chá de camomila associada a uma rigorosa higiene oral na prevenção de MO. Método: Trata-se de um estudo-piloto clínico randomizado, no qual 35 pacientes foram alocados em dois grupos. O grupo-caso foi submetido ao controle de higiene oral associado ao uso do chá de camomila antes de iniciar o primeiro ciclo de quimioterapia; no grupo-controle, não houve orientações e prescrições prévias. Foram coletados dados referentes às características sociodemográficas, à neoplasia em questão e ao tipo de tratamento quimioterápico proposto. Foram avaliadas as variáveis MO, fluxo salivar e dor associada à cavidade oral, e realizada análise estatística com nível de significância p<0,05. Resultados: Observou-se que a maioria dos pacientes apresentava-se na quinta década de vida, a localização do tumor mais prevalente foi a mama (57%) e a droga mais utilizada por esses pacientes foi a ciclosfamida (52%). Nesta amostra, não foi observado resultado estatisticamente significativo entre os grupos, no que diz respeito às variáveis MO, fluxo salivar e dor (p>0,05). Conclusão: Os dados sugerem que o uso do chá de camomila e o rigor na higiene oral não foram suficientes para a prevenção da MO.


Introducción: La mucositis oral (MO) representa una afección inflamatoria frecuente en pacientes con cáncer, y la mala higiene bucal se ha relacionado como un factor predisponente para su aparición. El té de manzanilla se ha estudiado como una terapia adyuvante en el tratamiento de la OM debido a sus propiedades analgésicas y antiinflamatorias. Objetivo: El objetivo de este estudio fue evaluar la influencia del té de manzannilla asociado con una hygiene oral rigurosa en la prevención de la MO. Método: Fue un estudio clínico piloto aleatorizado, en el que treinta y cinco pacientes fueron asignados en dos grupos. El grupo de casos se sometió a un control de higiene oral asociado con el uso de té de manzanilla antes de comenzar el primer ciclo de quimioterapia, mientras que en el grupo de control, no había pautas ni recetas previas. Se recopilaron datos sobre las características sociodemográficas, el tipo de neoplasia y el esquema de quimioterapia propuesto. Se evaluaron las variables MO, flujo salival y dolor asociado a la cavidad oral, y se realizó un análisis estadístico con nivel de significancia p<0,05. Resultados: Se observó que la mayoría de los pacientes tenían una edad media de 50 años, el sitio del tumor más prevalente era la mama (57%) y el fármaco utilizado con mayor frecuencia era la ciclofamida (52%). En esta muestra, no se observaron resultados estadísticamente significativos entre los grupos con respecto a las variables MO, flujo salival y dolor (p>0,05). Conclusión: Estos datos sugieren que el uso de té de manzanilla y la precisión de la higiene oral no fueron suficientes para prevenir la MO.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Higiene Bucal , Estomatite/terapia , Camomila/efeitos dos fármacos , Neoplasias/tratamento farmacológico , Citotoxinas
3.
Rev. cuba. estomatol ; 56(4): e2010, oct.-dez. 2019. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1093257

RESUMO

RESUMO Introdução: a psoríase é uma doença inflamatória crônica e recorrente da pele que raramente ocorre apenas e primariamente na mucosa bucal. Objetivo: A descrever um caso de psoríase primária na mucosa bucal. Apresentação do caso: Um paciente de 16 anos de idade relatou uma "mancha que fez com que se sentisse desconfortável". O paciente apresentava uma placa leucoplásica, exofítica e uma úlcera. Na histopatologia e com as características clínicas, a suspeita de mucosite psoriasiforme foi confirmada. O tratamento escolhido para as lesões da psoríase foi a aplicação tópica de valerato de betametasona 1 mg/g por três semanas. Após duas semanas de tratamento, o paciente retornou para reavaliação clínica e foi observado sucesso na terapêutica. Conclusões: A presença de psoríase exclusiva na cavidade bucal é uma entidade rara. A apresentação clínica variada e a ausência de alterações locais ou sistêmicas associadas foram elementos-chave na suspeição diagnóstica. A abordagem por meio de cirurgia para remoção da lesão exofítica e o uso de betametasona tópica permitiram o controle locorregional(AU)


RESUMEN Introducción: La psoriasis es una enfermedad inflamatoria crónica y recurrente de la piel y que en rara ocasión ocurre única y por primaria vez en mucosa bucal. Objetivo: Describir un caso de psoriasis primaria en mucosa bucal. Presentación de caso: Paciente de 16 años de edad consultada que refirió una "mancha que incomodaba al comer". La paciente presentaba una placa leucoplásica, exofítica y una úlcera. En la histopatología y con las características clínicas, se confirmó la sospechosa de mucositis psoriasiforme. El tratamiento elegido para las lesiones de psoriasis fue la aplicación tópica de valerato de betametasona 1 mg/g durante tres semanas. Después de dos semanas de tratamiento la paciente retornó para reevaluación clínica y se constató éxito en la terapéutica escogida. Conclusiones: la presencia de psoriasis exclusiva en la cavidad bucal es una entidad poco frecuente. La presentación clínica variada y la ausencia de alteraciones locales o sistémicas asociadas fueron elementos clave en la sospecha diagnóstica. El abordaje por medio de cirugía para remoción de la lesión exofítica y utilización de betametasona tópica posibilitó el control locorregional(AU)


ABSTRACT Introduction: Psoriasis is a chronic inflammatory and recurrent skin disease that rarely occurs solely and primarily in the oral mucosa. Objective: Describe a case of primary psoriasis of the oral mucosa. Case presentation: A 16-year-old female patient attends consultation and reports "a spot that hurts when eating." Clinical observation revealed the presence of leukoplastic, exophytic plaque and an ulcer. Histopathological examination confirmed the suspicion of psoriasiform mucositis. The treatment chosen for the psoriatic lesions was topical application of betamethasone valerate 1 mg/g for three weeks. After two weeks of treatment, the patient returned for clinical reassessment and the treatment applied was found to have been successful. Conclusions: Exclusively oral psoriasis is an uncommon condition. Multi-faceted clinical presentation and the absence of local or systemic associated alterations were key elements in the diagnostic suspicion. Surgical removal of the exophytic lesion and application of topical betamethasone led to locoregional control(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Psoríase/tratamento farmacológico , Estomatite/diagnóstico , Betametasona/uso terapêutico , Boca/lesões
4.
An. bras. dermatol ; 94(4): 449-451, July-Aug. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1038316

RESUMO

Abstract: Benign migratory glossitis or geographic tongue is a benign condition that usually manifests as asymptomatic erythematous and migratory circinate patches, involving the lateral and dorsal aspects of the tongue. Extra-lingual lesions uncommonly occur and are mainly located on labial and buccal mucosae, lips and floor of the mouth. The present report describes one patient with a geographic lesion on the hard palate associated with lingual lesions and another patient who had multiple geographic lesions both in the hard and soft palate without lingual lesions. We found 64 cases in the English literature of ectopic locations with 22 palate involvement. No case of simultaneous involvement of the hard and the soft palate was found.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Palato/patologia , Estomatite/patologia , Glossite Migratória Benigna/patologia , Língua/patologia , Pessoa de Meia-Idade , Mucosa Bucal/patologia
5.
Pesqui. vet. bras ; 39(7): 516-522, July 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1040716

RESUMO

Oral lesions are common problems in feline medicine worldwide, and may be associated with different causes, such as infectious agents. There are only a few studies reporting the chief oral diseases and the results for retrovirus tests in shelter cats in Brazil, especially in the South region. This study aimed to identify the main inflammatory oral lesions in shelter cats and verify the test results for feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV) infections. Forty-three felines from private shelters in the central region of Rio Grande do Sul state (RS) that presented clinically evident oral lesions, regardless of age, breed, sex, and neuter status, were used in this survey. Serological tests for FIV and FeLV were performed in all cats, and data regarding the rearing system were collected. Sixteen cats (37.2%) were reared in a free system, whereas 27 (62.8%) were kept under a restrict system. Of the 43 cats with oral lesions, 29 (67.44%) presented only one type of lesion, characterized as periodontitis (n=22, 51.16%), followed by gingivitis (n=6, 13.95%), and stomatitis (n=1, 2.32%). Concomitant stomatitis and periodontitis were found in the 14 remaining cats (100%). With respect to the test results for retrovirus infections, nine (20.93%) of the 43 felines were positive for FIV alone. Co-infection with both viruses was observed in seven cats (16.28%). No cat was seropositive for FeLV valone. None of the six cats that presented gingivitis was positive for FIV and FeLV; one cat with stomatitis was positive for FIV and FeLV; of the 22 cats with periodontitis, six (27.27%) were FIV positive and two (9.09%) were FIV/FeLV positive; and of the 14 cats that presented stomatitis and periodontitis, three (21.43%) were FIV positive and four (28.57%) were FIV/FeLV positive. As for diagnosis, 28 cats (65.1%) presented solely periodontal disease (PD), one cat (2.32%) had feline chronic gingivostomatitis (FCG) alone, and 14 (32.5%) had both PD and FCG. The results obtained show that the main oral lesions found in shelter cats in the central region of RS were gingivitis, stomatitis, and periodontitis. Periodontitis, in association or not with stomatitis, was the most frequently observed oral cavity lesion in FIV- and/or FeLV-positive cats. Other factors may contribute to installation of inflammatory oral diseases in shelter cats because most cats with oral cavity lesions tested negative for retrovirus infections.(AU)


As afecções orais são problemas comuns em medicina felina em diferentes locais do mundo e podem estar relacionadas a diferentes causas, como agentes infecciosos. Poucos estudos foram encontrados no Brasil sobre o levantamento das principais doenças orais e dos resultados de testes para retrovírus em gatos de abrigos, principalmente na região Sul. Diante disso, o objetivo deste artigo foi identificar as principais afecções orais inflamatórias em gatos de abrigos e verificar os resultados dos testes para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV). Foram incluídos 43 felinos provenientes de abrigos privados localizados na região central do Rio Grande do Sul (RS) que apresentavam lesões orais clinicamente evidentes, independente de idade, raça, gênero e estado reprodutivo. Em todos os gatos foram realizados testes sorológicos para FIV e FeLV e obtidas informações referentes ao sistema de criação. Em 16 gatos (37,2%), o sistema de criação era livre, enquanto em 27 (62,8%) era restrito. Dos 43 gatos com lesões orais, em 29 (67,44%) foi verificado somente um tipo de lesão, caracterizado como periodontite (n=22, 51,16%), seguido de gengivite (n=6, 13,95%) e estomatite (n=1, 2,32%). Lesões concomitantes de estomatite e periodontite foram encontradas nos 14 gatos (100%) restantes. Quanto aos resultados dos testes para retrovírus, nove (20,93%) dos 43 felinos testados, foram positivos somente para FIV. Em sete gatos (16,28%) foi observada coinfecção pelos dois vírus. Em nenhum gato foi observado soropositividade somente para FeLV. Dos seis gatos com gengivite, nenhum foi positivo para FIV e FeLV; um gato com estomatite foi positivo para FIV e FeLV; dos 22 gatos com periodontite, seis (27,27%) foram FIV positivos e dois (9,09%) FIV/FeLV positivos; e dos 14 com estomatite e periodontite, três (21,43%) foram FIV positivos e quatro (28,57%) FIV/FeLV positivos. Quanto ao diagnóstico, em 28 gatos (65,1%) foi observada somente doença periodontal (DP), em um (2,32%) somente gengivoestomatite crônica felina (GECF) e em 14 gatos (32,5%) DP e GECF. Diante dos resultados obtidos, pode-se concluir que as principais lesões orais encontradas em gatos de abrigos da região central do RS foram gengivite, estomatite e periodontite; a periodontite associada ou não a estomatite foi a lesão oral mais frequente nos gatos positivos para FIV e/ou FeLV. Acredita-se que outros fatores possam contribuir na instalação de doenças orais em gatos de abrigos, já que houve predomínio de gatos com resultados negativos nos testes para os retrovírus.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Retroviridae/isolamento & purificação , Estomatite/veterinária , Leucemia/veterinária , Gengivite/veterinária , Doenças Periodontais/veterinária , Brasil/epidemiologia , Abrigo para Animais , Imunidade
6.
Periodontia ; 29(1): 53-64, 2019. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-994645

RESUMO

Atualmente, a busca por saúde permeia desde o bem estar físico até conceitos estéticos, para se alcançar os parâmetros pessoais de cada indivíduo. Para um correto planejamento reabilitador, devemos considerar várias possibilidades para evitar falhas funcionais e estéticas. Dentre as falhas tardias observamos as doenças peri-implantares, como por exemplo a Mucosite Peri-implatar e a Peri-implantite. Considerando a complexidade e importância da compreensão das doenças Peri implantares, este trabalho tem como objetivo, através de uma revisão da literatura, discutir os aspectos inerentes à etiologia, diagnóstico e classificação das doenças peri-implantares. O tecido peri-implantar e o tecido periodontal possuem estruturas anatômicas similares, mas possuem diferenças estruturais também. Estes fatos também determinam semelhanças e diferenças nas doenças periodontais e peri-implantares. Sabe-se que o principal fator etiológico das doenças periodontais é o biofilme bacteriano, e nas doenças peri-implantares este também é o principal fator etiológico. O mesmo padrão prevalece para alguns fatores etiológicos secundários ou modificadores. Várias são as propostas de classificação das doenças e condições peri-implantares baseadas na gravidade dos comprometimentos clínicos, nos fatores etiológicos, na associação com outras enfermidades e até com fatores iatrogênicos determinantes. Mas nenhuma contempla estes fatores etiológicos juntos e sabe-se que um correto diagnóstico é determinante para um bom plano de tratamento e determinação de sucesso e longevidade das reabilitações peri-implantares (AU)


Currently, the pursuit for health permeates from the physical well-being to aesthetic concepts, in order to achievethe personal parameters of each individual. For a correct rehabilitation planning we must consider several possibilities to avoid functional and aesthetic failures. Among late failures, there are peri-implant diseases, such as Periimplantar Mucositis and Peri-implantitis. Considering the complexity and importance of the understanding of periimplant diseases, this paper aims, through a literature review, to discuss the inherent aspects of the etiology, diagnosis and classification of these peri-implant diseases. Although they have similar anatomical structure, periodontal and peri-impant tissues have some structural diferences. These facts determine similarities and diferences between periodontal and periimplant diseases. It is known that the main etiological factor of periodontal diseases is bacterial biofilm, and in peri-implant diseases this is also the main etiological factor. The same pattern prevails for some secondary or modifiers etiological factors. There are several suggestions for the classification of peri-implant conditions and diseases based on theseverity of clinical complications, etiological factors, association with other diseases and even iatrogenic factors. But none considers these factors together and it is knownthat a correct diagnosis is determinant for a good treatment plan and determination of success and longevity of the peri-implant rehabilitations (AU)


Assuntos
Estomatite , Diagnóstico , Mucosite , Peri-Implantite
7.
Arq. odontol ; 55: 1-10, jan.-dez. 2019. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1052248

RESUMO

Objetivo: O presente estudo tem por objetivo relatar as características da mucosite oral e o efeito da fototerapia no tratamento desta condição. Métodos: Realizou-se uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados eletrônicas Web of Science, Scopus, PubMed e Scielo. A estratégia de busca foi baseada na pesquisa dos descritores "LLLT", "Low-Level Laser Therapy", "Light, phototherapy", "phototherapy", "Photobiomodulation Therapy" "Photobiostimulation Laser Irradiation", "Laser", "Mucositis" e "Oral Mucositis". Resultados:Após a análise dos artigos completos, 22 artigos foram considerados adequados para serem incluídos na revisão, sendo um publicado em 2012 (4,5%), um em 2013 (4,5%), dois em 2015 (9,1%), dois em 2016 (9,1%), quatro em 2017 (18,2%), nove em 2018 (40,9%) e três em 2019 (13,7%). Conclusão: Pode-se concluir que a laserterapia é eficaz na prevenção e tratamento da mucosite oral induzida por quimioradioterapia, reduzindo a dor e promovendo a cicatrização tecidual. (AU)


Aim: This study aims to report the characteristics of oral mucositis and the effect of phototherapy in the treatment of this condition. Methods: A bibliographic search was done in the electronic databases Web of Science, Scopus, PubMed, and Scielo. The search strategy was based on the research of the following descriptors: LLLT, Low-Level Laser Therapy, Light, phototherapy, phototherapy, Photobiomodulation Therapy, Photobiostimulation Laser Irradiation, Laser, Mucositis, and Oral Mucositis. Results:After reviewing the full articles, 22 articles were considered adequate to be included in the review, with one published in 2012 (4.5%), one in 2013 (4.5%), two in 2015 (9.1%), two in 2016 (9.1%), four in 2017 (18.2%), nine in 2018 (40.9%), and three in 2019 (13.7%). Conclusion: It can be concluded that laser therapy is effective in the prevention and treatment of oral mucositis induced by chemoradiotherapy, reducing pain and promoting tissue healing. (AU)


Assuntos
Fototerapia , Estomatite , Terapia com Luz de Baixa Intensidade , Terapia a Laser , Lasers , Revisão , Mucosa Bucal
8.
Acta odontol. Colomb. (En linea) ; 9(2): 103-111, 2019. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1026411

RESUMO

Introducción: la estomatitis nicotínica es un trastorno benigno de la mucosa oral del paladar duro, que puede extenderse al paladar blando y que comúnmente está presente en individuos fumadores de tabaco y cigarrillo. Esta lesión se manifiesta por la presencia de pápulas blanquecinas, aplanadas y generalmente asintomáticas. Objetivo: evaluar las lesiones en paladar causadas por el hábito de fumar cigarrillo de manera invertida y los beneficios de la supresión de esta práctica. Caso: paciente de 69 años, de sexo femenino, habituada a fumar cigarro de manera invertida desde la adolescencia. Examen clínico extraoral normal. En la exploración intraoral se observó edentulismo parcial y placas blanquecinas en paladar, con un tiempo de evolución desconocido. Se realizó diagnóstico clínico e histológico de estomatitis nicotínica. Conclusiones: la paciente fue diagnosticada con estomatitis nicotínica causada por la costumbre de fumar de manera invertida, lo que convierte a este en el primer caso reportado en Ecuador. La supresión de la práctica de tabaquismo invertido permitió una recuperación de lamucosa sin secuelas.


Background: Nicotinic stomatitis is a benign disorder of the oral mucosa affecting hard palate, which may extend to the soft palate. This lesion is commonly present in tobacco and cigarette smokers. It is manifested by the presence of whitish and flattened papules, generally asymptomatic. Objetive: To evaluate palate injuries caused by the habit of inverted cigarette smoking and the benefits of suppressing this practice. Case: A 69-year-old female patient, who habitually smoked cigarettes invertedly since adolescence. Clinal examination normal. During the oral clinical examination were observed partial edentulism, whitish plates on the palate, with an unknown period of time. Clinical diagnosis and histology of nicotinic stomatitis was made. Conclusions: The patient was diagnosed with nicotine stomatitis caused by reverse smoking habit; the suppression of the reverse smoking practice allowed recovery of the mucosa without sequelae. This is the first case reported in Ecuador.


Assuntos
Estomatite , Equador , Fumantes , Nicotina
9.
Odontología (Ecuad.) ; 20(2): 68-89, 20181231.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-987670

RESUMO

En junio de 2018 se propuso una nueva clasificación de enfermedades y condiciones periodontales y peri-im-plantares, en una reunión realizada conjuntamente por la Academia Americana de Periodoncia y la Federación Europea de Periodoncia, con el objetivo de actualizar la clasificación de 1999 en uso durante los últimos 19 años. El objetivo del artículo es introducir esta nueva clasificación para que tanto clínicos e investigadores pue-dan aplicarla. La nueva clasificación incorporará nuevos conceptos a medida que se reporten nuevos resultados sobre estudios que sean realizados en el futuro.


A new classification of periodontal and peri-implant diseases and conditions was proposed in June 2018, in a meeting jointly held by the American Academy of Periodontology and European Federation of Periodontology, with the aim to update the 1999 classification in use for 19 years. The article aimed at introducing the most re-cent periodontal and peri-implant classification to clinicians and scientific investigators. The new classification has an in-built plan for periodic revisions while upcoming studies are carried out.


Uma nova classificação das condições e doenças periodontais e peri-implantares foi proposta em junho de 2018, em um encontro que reuniu a Academia Americana de Periodontia e a Federação Europeia de Periodontia, que teve como objetivo atualizar a classificação de 1999, amplamente utilizada nos últimos 19 anos. Este artigo tem como objetivo introduzir a mais nova classificação periodontal e peri-implantar aos clínicos e pesquisadores. A nova classificação possui um planejamento para revisões periódicas a medida que novos estudos são realizados.


Assuntos
Patologia Bucal , Doenças Periodontais , Periodontia , Periodontite , Peri-Implantite , Gengivite , Estomatite , Classificação Internacional de Doenças , Revisão , Profilaxia Dentária , Doenças da Gengiva
10.
Rev. cuba. estomatol ; 55(4): 1-11, oct.-dic. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-991078

RESUMO

Introdução: O uso contínuo das próteses removíveis e a higiene inadequada das mesmas podem levar ao desenvolvimento da estomatite protética. Doença frequente em usuários de próteses e muito associada à Candida spp. Objetivo: determinar características sociais e os cuidados dos indivíduos com a higienização das próteses dentárias removíveis, assim como a presença de espécies de Candida em usuários de próteses numa comunidade do município de Cabedelo, Paraíba, Brasil. Métodos: Tratou-se de um estudo piloto, transversal, observacional e laboratorial com a avaliação de 14 voluntários. Foram utilizados formulários de investigação e realizada a coleta, o isolamento e identificação do material biológico. Resultados: Os participantes da pesquisa apresentaram renda e escolaridade baixas. A higiene diária das próteses, a escovação com dentifrício, a não remoção das próteses para dormir e a utilização das mesmas por mais de seis anos foram verificadas na maior parte da amostra. Conclusão: Demonstrou-se uma alta presença de Candida spp. nos usuários de próteses dentárias removíveis e Candida albicans foi a espécie mais prevalente(AU)


Introducción: El uso continuo de las prótesis removibles y la higiene inadecuada de estas pueden conducir al desarrollo de la estomatitis protésica, enfermedad frecuente en usuarios de prótesis y muy asociada a la Candida spp. Objetivo: determinar las características sociales y los cuidados de los individuos con la higienización de las prótesis dentales removibles, así como la presencia de especies de Candida en usuarios de prótesis en una comunidad del municipio de Cabedelo, Paraíba, Brasil. Métodos: Se trata de un estudio piloto, transversal, observacional y de laboratorio con la evaluación de 14 voluntarios. Se utilizaron formularios de investigación y se realizó la recolección, el aislamiento e identificación del material biológico. Resultados: Los participantes de la encuesta presentaron ingresos y escolaridad bajos. La higiene diaria de las prótesis, el cepillado con dentífrico, la no remoción de las prótesis para dormir y la utilización de estas durante más de seis años se verificaron en la mayor parte de la muestra. Conclusión: Se demostró una alta presencia de Candida spp. en los usuarios de prótesis dentales removibles y Candida albicans fue la especie que más predominó(AU)


Introduction : The continued use of dentures and inadequate hygiene may lead to the development of denture stomatitis, a frequent disease in patients who wear dentures and very much associated with Candida spp. Objective : To determine the social characteristics and the care of the individuals with the hygiene of their dentures, as well as the presence of Candida species in patients who wear dentures from a community of Cabedelo Municipality, Paraíba, Brazil. Methods : This is a pilot, cross-sectional, observational and laboratory study with the evaluation of 14 volunteers. Research forms were used and the collection, isolation and identification of the biological material were carried out. Results : The participants had low income and schooling. The daily hygiene of the prostheses, brushing with dentifrice, the non-removal of the prosthesis for sleeping and their use for more than six years were verified in most of the sample. Conclusions : A high presence of Candida spp. in the patients who wear dentures was shown, while C. albicans was the most prevalent species(AU)


Assuntos
Humanos , Higiene Bucal/estatística & dados numéricos , Estomatite/etiologia , Candida/isolamento & purificação , Prótese Parcial Removível/efeitos adversos , Candida albicans/isolamento & purificação , Projetos Piloto , Estudos Transversais , Estudo Observacional
11.
Rev. bras. cancerol ; 64(2): 185-190, abr-jun 2018.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1006583

RESUMO

Introduction: The chemotherapy is one of the cancer possible treatments and use chemotherapeutic drugs as 5-fluorouracil (5-FU), major cause of oral mucositis. This complication is the most common cause of pain. There is still no specific protocol for the prevention of this complication, but there are substances used empirically and palliative. Objective: Assessing the degree of mucositis during the 10 days after each chemotherapy cycle using the self-perception of each patient and the pain level reported with the use of the two substances studied: mallow tea and 0,12% chlorhexidine. Method: The selected patients were randomly randomized to perform mouthwash with 10 ml of the test substance, 3 times a day, during the infusion time of chemotherapy. In each accompanied cycle one of the studied substances were used. During the 10 days after chemotherapy, patients answered a questionnaire with closed questions about their pain and self-perception of their oral mucosa. Results: in cycles where mallow tea was used, self-perception of patients seems to be better with your oral mucositis is grade 1 and 2. However, in cycles where 0,12% chlorhexidine was used, patients experienced less pain. Conclusion:In both cycles that was used at 0.12% chlorhexidine was used as those where the mauve tea, most of the patients reported oral mucositis present. However, when used mauve tea was obtained mucositis in minor degrees. The 0.12% chlorhexidine it appeared to have less pain symptoms, although the difference was small when compared to the two substances.


Introdução: A quimioterapia é uma das formas de tratar o câncer, na qual utilizam-se drogas como o 5-fluorouracil (5-FU), maior causador da mucosite oral. Essa complicação é a causa mais comum de dor. Objetivo.Avaliar o grau de mucosite oral durante os dez dias após cada ciclo de quimioterapia, segundo a autopercepção de cada paciente e o nível de dor relatada com o uso das duas substâncias estudo: chá de malva e clorexidina 0,12%. Método. Os pacientes foram randomizados por sorteio para a realização de bochechos com 10 ml da substância determinada, três vezes ao dia, durante o período de infusão da quimioterapia. Em cada ciclo, utilizou-se uma das substâncias. Durante os dez dias após a quimioterapia, os pacientes responderam a um questionário com perguntas fechadas sobre a sua dor e a autopercepção da sua mucosa oral. Resultados. Nos ciclos utilizando o chá de malva, a autopercepção do paciente pareceu ser melhor, com sua mucosite oral sendo de graus 1 e 2. Contudo, nos ciclos utilizando clorexidina 0,12%, os pacientes apresentaram menos dor. Conclusão. Tanto nos ciclos em que foi utilizado a clorexidina 0,12% quanto naqueles onde foi utilizado o chá de malva, a maioria dos pacientes referiu apresentar mucosite oral. Porém, quando utilizado o chá de malva, a frequência de mucosite foi em menores graus. A clorexidina 0,12% pareceu apresentar menos sintomatologia dolorosa, apesar da diferença, comparando as duas substâncias, ter sido pequena.


Introducción: La quimioterapia es una forma de tratamiento de cáncer y se utilizan drogas como el 5-fluorouracilo (5-FU), mayor causante de la mucositis oral. Aún no hay un protocolo específico para la prevención de esta complicación. Objetivo: Evaluar el grado de mucositis oral durante los 10 días después de cada ciclo de quimioterapia según la auto-percepción de cada paciente y el nivel de dolor relatado con el uso de las dos sustancias estudio: té de malva y clorexidina 0,12%. Método: Los pacientes fueron aleatorizados por sorteo para la realización de enjuague con 10ml de la sustancia determinada, 3 veces al día, durante el período de infusión de la quimioterapia. En cada ciclo se utilizó una de las sustancias. Durante los 10 días después de la quimioterapia los pacientes respondieron a un cuestionario con preguntas cerradas sobre su dolor y la autopercepción de su mucosa oral. Resultados: En los ciclos utilizando el té de malva la auto-percepción del paciente pareció ser mejor, con su mucositis oral siendo de grado 1 y 2. En los ciclos utilizando clorexidina 0,12% los pacientes presentaron menos dolor. Conclusión: Tanto en los ciclos en que se utilizó la clorexidina 0,12% como en aquellos donde se utilizó el té de malva, la mayoría de los pacientes refirió presentar mucositis oral. Sin embargo, cuando se utilizó el té de malva la frecuencia de mucositis fue en menores grados. La clorexidina 0,12% pareció presentar menos sintomatología dolorosa, a pesar de la diferencia comparando las dos sustancias haber sido pequeña.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Estomatite/prevenção & controle , Neoplasias/tratamento farmacológico , Clorexidina/administração & dosagem , Malva/efeitos dos fármacos , Antissépticos Bucais
13.
São Paulo; s.n; 20180000. 96 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-997357

RESUMO

O bussulfano (BU) é um quimioterápico amplamente utilizado para o tratamento de doenças hematológicas e para o condicionamento de transplante de células hematopoiéticas (TCH). As doses plasmáticas desse medicamento são altamente citotóxicas, causando mucosite oral (MO) com alta frequência e gravidade. O BU exibe concentrações na saliva que são similares às encontradas no plasma; porém, ainda não foi confirmado se essa concentração salivar também é citotóxica para queratinócitos, fato que poderia constituir um risco a mais para ocorrência de MO. A prevenção e o tratamento da MO têm sido realizados com laserterapia de baixa intensidade (LTBI), em que a fotobiomodução (FBM) favorece a redução da frequência e da duração das lesões. O objetivo deste trabalho foi verificar se o BU encontrado na saliva é citotóxico e genotóxico para queratinócitos em cultura, bem como se a FBM minimiza esses efeitos. Foram estabelecidos os seguintes grupos experimentais: Grupo Controle (C) - queratinócitos sem nenhum tratamento; Grupo Controle Saliva (CS)- queratinócitos expostos a saliva artificial; Grupo Controle Irradiado (CI) - queratinócitos expostos a LTBI; Grupo Controle Saliva Irradiado (CSI) - queratinócitos expostos a saliva e a LTBI; Grupo BU (BU) - queratinócitos expostos a BU veiculado em saliva; Grupo BU Irradiado (BUI) - queratinócitos expostos a BU salivar e concomitantemente a LTBI. Inicialmente testou-se se a saliva artificial formulada não causava modificações na viabilidade dos queratinócitos cultivados. Em seguida, essas células foram expostas ao BU veiculado em saliva ou inserido diretamente no meio, em concentrações que variaram de 4,0?g/mL a 5,5?g/mL. Nesse ensaio, avaliou-se a viabilidade celular tanto no BU veiculado em saliva quanto do BU inserido no meio de cultura. Foi padronizado também um protocolo de LTBI para ser realizado nas células cultivadas, que incluiu três sessões de laserterapia (660nm, 100mW, 0,028 cm² área do spot, 20 segundos de tempo de irradiação, 8J/cm², 3571mW/cm2) com intervalo de 4h entre elas. Após essas padronizações, a concentração salivar de 5,5?g/mL de BU, que provocou menor viabilidade celular, foi utilizada em outros ensaios, que incluíram avaliação da taxa de morte celular pelo teste de TUNEL, do estresse oxidativo (quantificação da porcentagem de sequestro do radical DPPH, quantificação da superóxido dismutase e da catalase e nível de peroxidação lipídica) e da presença de danos no DNA por intermédio do ensaio cometa. A saliva artificial formulada não alterou a viabilidade celular quando comparada ao grupo controle, porém induziu menor taxa de sequestro do DPPH e níveis discretos de dano no DNA. O BU veiculado na saliva provocou maior redução da viabilidade celular quando comparado ao BU inserido diretamente no meio de cultura (p<0.001), sugerindo que a saliva potencializou o efeito tóxico do BU. Comparando com o grupo controle saliva, o Grupo bussulfano exibiu maior frequência de células TUNEL positivas (p<0.05), menor taxa de sequestro do radical DPPH (p<0.05), maior atividade da catalase (p<0.01) e maior taxa de peroxidação lipídica (p<0.01); não houve, contudo, diferenças em relação à presença da superóxido dismutase. Em comparação ao Grupo BU, o Grupo BU Irradiado exibiu menor quantidade de células TUNEL positivas (p<0.05), maior potencial de sequestro do radical DPPH (p<0.05), menor atividade da catalase (p<0.01) e menor taxa de peroxidação lipídica (p<0.01). Na análise de cometa, o Grupo BU exibiu maior porcentagem de DNA fragmentado em relação ao Grupo BUI (p<0.05). Concluiu-se que a concentração salivar do BU é tóxica para queratinócitos, induzindo estresse oxidativo e danos no DNA, porém a LTBI foi eficaz para a redução da citotoxicidade e da genotoxicidade do BU.


Assuntos
Estomatite , Dano ao DNA , Bussulfano , Estresse Oxidativo
14.
São Paulo; s.n; 20180000. 97 p.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-982222

RESUMO

A mucosite oral é uma doença que afeta pacientes em tratamento oncológico resultando em diminuição da qualidade de vida para os mesmos. O objetivo desta pesquisa foi realizar a adaptação transcultural do Oral Mucositis Quality of Life (OMQoL), que é um instrumento que avalia a qualidade de vida em saúde bucal e é específico para pacientes com mucosite oral. Para o processo de adaptação transcultural, seis etapas foram seguidas de acordo com um protocolo específico, e são elas: a tradução inicial que compreende a tradução do questionário, do inglês para o português, por dois tradutores diferentes; a síntese das traduções em apenas uma versão em português; a tradução "de volta" que significa traduzir, do português para o inglês, a síntese das traduções; a etapa do comitê de especialistas, que analisou todos os instrumentos das etapas anteriores, inclusive o original, e decidiu quais questões fariam parte da versão pré-final; o teste da versão pré final que aconteceu no Hospital Israelita Albert Einstein, com 40 participantes que opinaram sobre compreensão e dúvidas nas questões; e a realização da versão final realizada a partir das sugestões feitas pelos pacientes. A maioria dos participantes era casado, possuíam nível superior completo e boa condição socioeconômica. Eles estavam distribuídos de forma semelhante entre os grupos analisados (neoplasias malignas de cabeça e pescoço, neoplasias malignas hematológicas, tumores sólidos), e a quimioterapia exclusiva como fonte de tratamento foi a mais utilizada. Grande parte dos participantes desenvolveu mucosite oral (60%), e 25% desenvolveram mucosite oral grau II. A questão 22, da subescala "função social" apresentou menos impacto na qualidade de vida dos participantes, e a com maior impacto foi a questão 19, da subescala "dieta". As questões que mais geraram dúvidas foram a 18 e 29, e por isso foram alteradas para a versão final. O instrumento OMQoL foi traduzido e adaptado e sua versão brasileira refletiu adequadamente o instrumento original, sendo também de fácil aceitação pelos participantes.


Assuntos
Qualidade de Vida , Estomatite , Inquéritos e Questionários
15.
Braz. dent. sci ; 21(1): 111-118, 2018. ilus
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-881935

RESUMO

Objective: The aim of this study was to evaluate the effect of ozonized olive oil (OZ) on the oral levels of Candida spp. in patients with denture stomatitis. Material and Methods: In vitro tests were performed to validate antifungal activity and to standardize OZ conditions. Antifungal activity was screened against C. albicans and five non-albicans species (C. tropicalis, C. dubliniensis, C. krusei, C. guilliermondii, and C. parapsilosis). Also, the effects on C. albicans planktonic and biofilm were evaluated. After validation, OZ was included in a therapeutic protocol of denture stomatitis in vivo. Thirty patients used OZ and 20 used sodium bicarbonate (SB) for 14 days. After 7 and 14 days, clinical evaluation, isolation and identification of yeasts were performed. Isolates were identified by phenotypic and genotypic tests. Ozonated oil showed in vitro antifungal activity against all species of Candida. Ozonated oil reduced the number of viable cells in C. albicans biofilms. Oral candidal levels were lower in relation to baseline both after after 14 days of treatment with SB and OZ. Results: A total of 493 Candida spp. isolates was obtained and 80% were identified as C. albicans. Remission of denture stomatitis was observed in all patients after 7 days of treatment in both groups. Conclusion: Within the limits of the study we can conclude that ozonized olive oil can be a new alternative for the control of biofilm in patients with denture stomatitis. (AU)


Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do óleo ozonizado (OZ) sobre os níveis orais de Candida spp. em pacientes com estomatite protética. Material e Métodos: Testes in vitro foram realizados para validar a atividade antifúngica e padronizar as condições do OZ. A atividade antifúngica foi avaliada contra C. albicans e cinco espécies não-albicans (C. tropicalis, C. dubliniensis, C. krusei, C. guilliermondii e C. parapsilosis). Além disso, os efeitos sobre C. albicans planctônico e biofilme foram avaliados. Após validação, o OZ foi incluído em um protocolo terapêutico de estomatite protética in vivo. Trinta pacientes usaram OZ e 20 usaram bicarbonato de sódio (SB) por 14 dias. Após 7 e 14 dias, foram realizadas avaliações clínicas, isolamento e identificação de leveduras. Os isolados foram identificados por testes fenotípicos e genotípicos. O óleo ozonizado mostrou atividade antifúngica in vitro contra todas as espécies de Candida. O óleo ozonizado reduziu o número de células viáveis em biofilmes de C. albicans. Os níveis orais de candidíase foram menores em relação aos valores basais após 14 dias de tratamento com SB e OZ. Resultados: Um total de 493 Candida spp. isolados foram obtidos e 80% foram identificados como C. albicans. A remissão da estomatite protética foi observada em todos os pacientes após 7 dias de tratamento em ambos os grupos. Conclusão: Dentro dos limites do estudo podemos concluir que o óleo de oliva ozonizado pode ser uma nova alternativa para o controle do biofilme em pacientes com estomatite protética.(AU)


Assuntos
Antifúngicos , Candida , Prótese Total , Ozônio , Estomatite
16.
Acta cir. bras ; 32(9): 712-725, Sept. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-886241

RESUMO

Abstract Purpose: To investigate the participation of cysteinyl leukotrienes in the pathophysiology of oral mucositis. Methods: Oral mucositis was induced in hamsters using 5-fluorouracil (5-FU; 60 and 40 mg/kg; i.p., on days 1 and 2, respectively, and with excoriations in jugal mucosa on day 4). Montelukast (10, 20, or 40 mg/kg/d; gavage), MK886 (3 mg/kg/d, i.p.), or saline or celecoxib (7.5 mg/kg/d; i.p.) was administered 1 h prior to 5-FU and daily, until the fourth (MK886) or tenth day, when the animals were euthanized and their jugal mucosa was collected for macroscopic, histopathological, and immunohistochemical evaluation. Results: Neither montelukast nor MK-886 prevented the oral mucositis induced by 5-FU, as observed by histopathological evaluation. In addition, we did not find significant differences in the expression of inducible nitric oxide synthase-2, cyclooxygenase-2, or interleukin (IL)-1β between the experimental and control groups. However, we did observe a significant decrease in tumor necrosis factor (TNF)-α expression for all doses of montelukast; we also observed a significant decrease in IL-10 with 40 mg/kg/d and MK 886. Conclusions: Cysteinyl leukotrienes do not play an important role in experimental oral mucositis induced by 5-FU. There is a modulating action specifically on TNF-α.


Assuntos
Animais , Masculino , Estomatite/prevenção & controle , Leucotrienos/metabolismo , Citocinas/metabolismo , Cisteína/metabolismo , Estomatite/induzido quimicamente , Estomatite/metabolismo , Imuno-Histoquímica , Cricetinae , Modelos Animais de Doenças , Fluoruracila
17.
Odontoestomatol ; 19(n.esp): 46-56, set 2017.
Artigo em Inglês, Espanhol | LILACS, InstitutionalDB | ID: biblio-859773
18.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 17(1): e3822, 13/01/2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-914474

RESUMO

Objective: To identify the predictive factors for the appearance of oral mucositis (OM) in pediatric oncology patients based on their motor alterations. Material and Methods: This study was an observational, cross-sectional study with 2-19-year-old patients undergoing treatment at the pediatric oncology outpatient service of the Napoleão Laureano Hospital in João Pessoa, Brazil. The convenience sample consisted of 42 patients aged 2 to 19 years with a first diagnosis of cancer and under treatment. The instruments used were a questionnaire with sociodemographic questions - the modified Oral Assessment Guide (OAG) - and some categories of the International Classification of Functioning Disability and Health (CIF), applied by a calibrated examiner (Kappa>0.65). The data were organized in Excel spreadsheet and analyzed descriptively and inferentially using logistic regression (α=5%). Results: Most patients were female (52.4%, n=22), mean age of 11.6 years, median 12.0 years, self-declared as non-white (61.9%, n=26), non-white (66.7%, n=28), family monthly income of up to 2 Brazilian minimum wages (88.1%, n = 37). Most patients presented hematologic neoplasia (54.8%, n=23) with acute lymphoid leukemia (36.6%; n=15) and most of them were subjected to chemotherapy (45.2%; n = 19). OAG identified oral mucositis in a few cases (23.8%, n=10). Logistic regression and odds ratio showed that individuals with moderate and mild difficulty in changing basic body position had, respectively, 19.7 and 30.8 times more chances of developing oral mucositis. In patients with severe motor impairment, this risk is 17.3 times greater and those with mild difficulty in taking care of the bodily parts had an increase of 33.4 times the risk for oral mucositis. Conclusion: The deficit in motor activities increased the chances of developing oral mucositis.


Assuntos
Humanos , Feminino , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Criança , Oncologia , Neoplasias/patologia , Estomatite/patologia , Brasil , Modelos Logísticos , Estudos Observacionais como Assunto/métodos , Inquéritos e Questionários
19.
Ciênc. cuid. saúde ; 16(1)jan.-mar. 2017.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-966608

RESUMO

O presente estudo objetivou analisar o perfil epidemiológico e o nível de conhecimento acerca da mucosite oral e laserterapia de uma população que realizou tratamento quimioterápico em um serviço público de saúde (CICANBA) nos anos de 2014 e 2015. Foram analisados 50 prontuários e aplicados questionários semiestruturados a fim de verificar a percepção dos pacientes. Adicionalmente, o exame da cavidade bucal permitiu identificar lesões resultantes dos efeitos adversos da quimioterapia sobre a mucosa oral. Observou-se que a maioria dos pacientes era do sexo feminino (72%) e o tipo de câncer mais prevalente foi o de mama (62.06%). Cerca de 50% dos pacientes possuíam apenas o Ensino Fundamental e 42% tinha renda familiar correspondente a um salário mínimo. Nessa amostra, constataram-se maiores percentuais de tumores graduados como T2 e T4 (72.21%). O exame bucal evidenciou maior frequência de periodontopatias e lesões cariosas (51.72%). Ao avaliar o conhecimento, 78% não souberam conceituar a mucosite e 72% desconheciam o uso do laser como terapia adjuvante. Logo, os dados indicam que a maioria dos usuários do CICAN-BA é de baixa renda e baixo nível de escolaridade, fato este que pode justificar a falta de compreensão acerca do câncer e de suas abordagens terapêuticas. [AU]


This study analyzed the epidemiological profile and the level of knowledge about oral mucositis and laser therapy in a population who performed chemotherapy treatment in a public health service (CICAN-BA) for the years of 2014 and 2015. Fifty handbooks analyzed and questionnaires applied to verify the patient's perception. In addition, examination of the oral cavity has allowed us to identify injuries resulting from side effects of chemotherapy on the oral mucosa. Seventy two per cent of the patients were female and the most prevalent type of cancer was breast cancer (62.06%). About 50% of patients only concluded elementary School and 42% had family income corresponding to the minimum wage. T2 and T4 tumors were more prevalent (72.21%). The oral examination revealed a higher frequency of periodontal disease and carious lesions (51.72%). To assess knowledge, 78% could not conceptualize mucositis and 72% did not use the laser as adjuvant therapy. The data indicate that most users of CICAN-BA are individuals of low income and education level, justifying the lack of understanding about cancer and its therapeutic approaches. [AU]


Este estudio tuvo como objetivo analizar el perfil epidemiológico y el nivel de conocimiento sobre la mucositis oral y laserterapia de una población que llevó a cabo el tratamiento de quimioterapia en un servicio de salud pública (CICAN-BA) en los años 2014 y 2015. Se analizaron 50 registros médicos y se aplicaron cuestionarios semiestructurados para verificar la percepción de los pacientes. Además, el examen de la cavidad bucal nos ha permitido identificar las lesiones resultantes de los efectos adversos de la quimioterapia en la mucosa oral. Se observó que la mayoría de los pacientes era del sexo femenino (72%) y el tipo más frecuente de cáncer fue el de mama (62.06%). Un 50% de los pacientes poseían solo estudios primarios y el 42% tenía ingreso familiar correspondiente a un salario mínimo. En esta muestra, se encontró un mayor porcentaje de tumores graduados como T2 y T4 (72.21%). El examen bucal reveló una mayor frecuencia de las enfermedades periodontales y las lesiones cariosas (51.72%). Al evaluar los conocimientos, el 78% no supo conceptualizar la mucositis y el 72% desconocían el uso del láser como terapia adyuvante. Así, los datos indican que la mayoría de los usuarios del CICAN/BA tiene bajos ingresos familiares y nivel de educación, lo que puede justificar la falta de comprensión sobre el cáncer y sus enfoques terapéuticos. [AU]


Assuntos
Humanos , Estomatite , Sistema Único de Saúde , Epidemiologia , Neoplasias
20.
Braz. J. Pharm. Sci. (Online) ; 53(3): e00081, 2017. graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-889395

RESUMO

ABSTRACT The aim of this study was to investigate the effect of gels containing the monoterpene borneol in induced oral mucositis using an animal model. Gels were prepared with borneol at 1.2% and 2.4% (w/w). Oral mucositis was induced by administration of three doses of 5-fluorouracil (30 mg/kg, i.p.) and injury with acetic acid (50%, v/v) soaked in filter paper applied to right cheek mucosa for 60s. Four subgroups comprising 12 animals each were formed. Six animals from each group were sacrificed at days seven and fourteen after oral mucositis induction. Mucous samples were processed and stained with hematoxylin-eosin and Masson's Trichrome. The semiquantitative evaluation involved observation of inflammatory parameters. ImageJ® software was used in the quantitative evaluation. For statistical analyses, Two-way ANOVA, followed by Tukey's post-test (p <0.05), were employed. Borneol 2.4% gel proved effective in the treatment of oral mucositis with statistically significant differences between groups for angiogenesis control, inflammatory cell count reduction and percentage neoformed collagen increase. The confirmation of anti-inflammatory and healing action of borneol in oral mucositis in rats renders it a good marker for predicting this activity for plant extracts rich in this substance


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Estomatite , Monoterpenos/efeitos adversos , Géis/efeitos adversos , Anti-Inflamatórios , Software/ética , Extratos Vegetais/agonistas , Hypericum/classificação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA