Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 18 de 18
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online) ; 55(3): e143345, Outubro 25, 2018. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-969215

RESUMO

Feline chronic gingivostomatitis (FCGS) is a challenge for the veterinary practitioner since its etiology and treatments are still undefined. The present paper investigated the role of the feline immunodeficiency virus (FIV) in the severity of the FCGS. Oral mucosal biopsies obtained from 19 cats with FCGS were divided into two groups according to their FIV serology status. Later, the clinical lesion score was correlated with the histopathological grade of FCGS lesions and the degree of immunostaining in both groups. Most of the animals had significant histological changes; however, no correlation with FIV immunostaining intensity was observed. It was concluded that the presence of FIV infection or the animal's seropositivity status does not seem to interfere with the severity of clinical signs nor the degree of histopathological changes when compared to the seronegative group.(AU)


A gengivoestomatite crônica felina (FCGS) é um desafio para o veterinário, uma vez que a sua etiologia e tratamentos permanecem indefinidos. O presente trabalho investigou o papel do vírus da imunodeficiência felina (FIV) na gravidade do FCGS. Biópsias da mucosa oral de 19 gatos com FCGS foram divididas em dois grupos de acordo com o status sorológico de FIV. Mais tarde, o escore de lesão clínica foi correlacionado com o grau histopatológico das lesões FCGS e o grau de imunocoloração em ambos os grupos. A maioria dos animais apresentou alterações histológicas significativas, porém não foi observada correlação com a intensidade de imunocoloração para FIV. Concluiu-se que a presença de infecção por FIV ou o estado soropositivo dos animais não parece interferir com a gravidade dos sinais clínicos nem com o grau de alterações histopatológicas quando comparado ao grupo soronegativo.(AU)


Assuntos
Animais , Gatos , Testes Sorológicos/veterinária , Vírus da Imunodeficiência Felina/patogenicidade , Gengivite Ulcerativa Necrosante/veterinária , Glossite/veterinária
2.
Pesqui. vet. bras ; 33(1): 1-4, Jan. 2013. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-668083

RESUMO

Actinobacillosis is a common cause of sporadic infection in cattle. It was mostly characterized as a pyogranulomatous inflammation of the tongue, but also soft tissues as lymph nodes, other digestive tract localization and skin. The aim of this study was to describe an episode of granulomatous dermatitis and lymphadenitis affecting a bull herd in Argentina during 2010. Actinobacillus lignieresii was isolated from samples collected from one of the affected bulls, and characteristic lesions were observed. Lesions other than 'wooden tongue' are usually uncommon; however, actinobacillosis should be included as a differential diagnosis for cutaneous diseases.


A actinobacilose é causa comum de infecções esporádicas em bovinos. Esta afeção tem sido caracterizada como uma infecção piogranulomatosa não somente da língua como também de tecidos moles tais como linfonodos, ou outras localizações no trato digestivo e na pele. O objetivo do presente trabalho é descrever um episódio de dermatite piogranulomatosa e linfadenite que afetou um rebanho de touros na Argentina em 2010. As amostras recolhidas de um dos animais afetados permitiram o isolamento de Actinobacillus lignieresii. Observaram-se as lesões características da doença. Habitualmente não são comuns outras lesões para além das descritas como "língua de pau", no entanto, a actinobacilose deve ser incluída como um possível diagnóstico diferencial de doenças cutâneas.


Assuntos
Animais , Actinobacillus/isolamento & purificação , Actinobacilose/diagnóstico , Bovinos/microbiologia , Diagnóstico Diferencial , Dermatite/veterinária , Glossite/veterinária , Linfadenite/veterinária
3.
An. bras. dermatol ; 87(1): 84-89, Jan.-Feb. 2012. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-622454

RESUMO

BACKGROUND: Atrophy of the papillae, mucosa, and dorsum of the tongue are considered classical signs of nutritional deficiencies. OBJECTIVE: To assess the nutritional status of hospitalized alcoholics with or without papillary atrophy of the tongue. METHODS: This study was performed with 21 hospitalized alcoholics divided into Atrophic Glossitis Group (n=13) and Normal Tongue Group (n=8). Healthy, non-alcoholic volunteers composed the Control Group (n=8). Anthropometry and bioelectric impedance were performed, and serum vitamins A, E, and B12 were determined. RESULTS: There were no statistical differences in relation to age (46.7±8.7 vs. 46.8±15.8 years) or gender (92.3% vs. 87.5% male), respectively. Control Group volunteers were also paired in relation to age (47.5±3.1 years) and male predominance (62.5%). In relation to hospitalized alcoholics without atrophic lesions of the tongue and Control Group, patients with papillary atrophy showed lower BMI (18.6 ± 2,5 vs 23.8 ± 3.5 vs 26.7 ± 3,6 kg/m² ) and body fat content 7.6 ± 3.5 vs 13.3 ± 6.5 vs 19.5 ± 4,9 kg). When compared with the Control Group, alcoholic patients with or without papillary atrophy of the tongue showed lower values of red blood cells (10.8 ± 2.2 vs 11.8 ± 2.2 vs 14.5 ± 1,6g/dL) and albumin (3.6 ± 0.9 vs 3.6 ± 0.8 vs 4.4 ± 0.2g/dL). The seric levels of vitamins A, E, and B12 were similar amongst the groups. CONCLUSION: Hospitalized alcoholics with papillary atrophy of the tongue had lower BMI and fat body stores than controls, without associated hypovitaminosis.


FUNDAMENTOS: A deficiência crônica de nutrientes pode levar à hipotrofia das papilas e da mucosa e do dorso da língua, considerada um sinal clássico de subnutrição protéico-energética. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo é comparar o estado nutricional, incluindo as dosagens dos níveis séricos de vitaminas A, E e B12 em pacientes alcoolistas com ou sem alterações tróficas das papilas linguais. MÉTODOS: O estudo caso-controle incluiu 21 pacientes adultos alcoolistas internados em um hospital universitário. Utilizando-se de um sistema de fotografia da cavidade oral, dois clínicos independentes classificaram os indivíduos alcoolistas de acordo com a presença ou não de alterações tróficas na língua. Foram registrados os dados antropométricos, a composição corporal pela impedância bioelétrica e os exames laboratoriais para avaliação clínica e nutricional, incluindo dosagens das vitaminas A, E e B12. O estudo incluiu ainda voluntários saudáveis, não alcoolistas como Grupo Controle (n=8). A comparação entre os grupos foi feita por ANOYA-F ou pelo teste de Kruskal-Wallis, de acordo com a curva de normalidade dos resultados. Foram considerados significativos diferenças com p < 0,05. RESULTADOS: De acordo com a presença de alterações tróficas nas papilas linguais, os pacientes alcoolistas foram alocados no Grupo Língua Despapilada (n=13) e Grupo Língua Normal (n=8), sem diferença estatística quanto à idade (46,7 ± 8,7 vs 46,8 ± 15,8 anos) e gênero masculino (92,3 vs 87,5%). Os voluntários do Grupo Controle apresentaram 47,5 ±3,1 anos, sendo 62,5% do gênero masculino. Os pacientes alcoolistas com hipotrofia papilar apresentaram menor IMC (18,6 ± 2,5 vs 23,8 ± 3,5 vs 26,7 ± 3,6 kg/m2) e gordura corporal (7,6 ± 3,5 vs 13,3 ± 6,5 vs 19,5 ± 4,9 kg), quando comparados com os demais grupos. Em relação ao Grupo Controle, os alcoolistas apresentaram menores valores de hemoglobina (10,8 ± 2,2 vs 11,8 ± 2,2 vs 14,5 ± 1,6 g/dL) e albumina sérica (3,6 ± 0,9 vs 3,6 ± 0,8 vs 4,4 ± 0,2 g/dL). Os níveis plasmáticos de vitaminas A, E e B12 foram similares entres os grupos. CONCLUSÃO: Os pacientes alcoolistas com achados físicos de hipotrofia de papilas linguais apresentam menores valores em medidas antropométricas, de hemoglobina e albumina séricas que os grupos Controle ou de alcoolistas sem língua despapilada. Não houve evidências de hipovitaminoses associadas.


Assuntos
Adulto , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Alcoolismo/patologia , Glossite/patologia , Hospitalização/estatística & dados numéricos , Estado Nutricional , Transtornos Nutricionais/patologia , Análise de Variância , Atrofia , Deficiência de Vitaminas , Alcoolismo/complicações , Peso Corporal , Estudos de Casos e Controles , Glossite/sangue , Glossite/etiologia , Transtornos Nutricionais/sangue , Vitaminas/sangue
4.
Rev. chil. dermatol ; 28(3): 296-299, 2012. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-768972

RESUMO

La glositis romboidal media (GRM) es una alteración benigna, poco frecuente, que afecta ligeramente más a los varones. Suele localizarse en la línea media del dorso de la lengua por delante de la “V” lingual, en forma de área rojiza, romboidal, de superficie plana, como una mácula o a veces exofítica, mamelonada, que puede sobresalir de 2 a 5 mm y en la que no se observan papilas filiformes. Se presenta el caso clínico de un varón de 50 años de edad que consulta por presentar una lesión en dorso de lengua, situada en la línea media.


Median rhomboid glossitis (MRG) is an uncommon benign abnormality of the tongue, most frequently affecting men. It is typically located around the midline of the dorsum of the tongue, anterior to the lingual “V”, appearing as a reddish, rhomboid area, depapillated, flat maculate or mamillated and raised by2- 5 mm. This paper reports a case of rhomboid glossitis in a 50-year-old man who consulted for a lesion on the dorsum of the tongue, in a medial location.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Glossite/diagnóstico , Glossite/terapia , Diagnóstico Diferencial , Glossite/etiologia , Glossite/patologia
5.
Homeopatia Méx ; 80(670): 30-33, feb. 2011. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-592919

RESUMO

Se recibe paciente de 8 años de edad, con un peso de 18 Kg. siendo delgada en complexión, Con problema para poder comer, con adenopatía grado 4 en ambos submaxilares, sin poder hablar, y gesticular y con dificultad dolorosa para poder deglutir, (odinofagia), con fiebre de 39 grados, cefalea en parietales, y muy sensible a la patología de su problema.


Assuntos
Humanos , Criança , Atropa belladonna , Baptisia tinctoria , Borax Veneta , Sulfato de Cálcio , Glossite/terapia , Kali Iodatum , Nitri Acidum
6.
Braz. dent. j ; 22(4): 312-316, 2011. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-595662

RESUMO

In view of the morbidity potential of oral complications in patients with leukemia, this study evaluated the clinical and microbiological alterations that occur in the oral mucosa of children with acute lymphoblastic leukemia (ALL) undergoing antineoplastic chemotherapy and prophylactic administration of 0.12 percent chlorhexidine gluconate. The sample consisted of 17 children aged 2 to 12 years that underwent clinical examination of the oral mucosa for the detection of oral lesions. In addition, biological material was collected from labial and buccal mucosa for microbiological analysis. Oral mucositis was observed in only 5 (29.4 percent) patients. Microbiological analysis revealed a reduced number of potentially pathogenic microorganisms, such as coagulase-negative staphylococci (47 percent), Candida albicans (35.3 percent), Klebsiella pneumoniae (5.9 percent), enteropathogenic Escherichia coli (5.9 percent), and Stenotrophomonas maltophilia (5.9 percent). Patients with oral mucositis showed a higher frequency of coagulase-negative staphylococci (80 percent) when compared with patients with normal oral mucosa (33.3 percent). In conclusion, the results of the present study suggest that the prophylactic use of 0.12 percent chlorhexidine gluconate reduces the frequency of oral mucositis and oral pathogens in children with ALL. In addition, the present findings suggest a possible relationship between coagulase-negative staphylococci and the development of oral mucositis.


Tendo em vista o potencial de morbidade das complicações orais em pacientes com leucemia, este estudo avaliou as alterações clínicas e microbiológicas que ocorrem na mucosa bucal de crianças com leucemia linfoblástica aguda (LLA), submetidas à quimioterapia antineoplásica e administração profilática do gluconato de clorexidina 0,12 por cento. A amostra foi constituída de 17 crianças de 2 a 12 anos, as quais foram submetidas a exame clínico da mucosa oral para a detecção de lesões bucais. Além disso, foi coletado material biológico das mucosas labial e jugal para análises microbiológicas. A mucosite oral foi observada em apenas 5 (29,4 por cento) pacientes. A análise microbiológica revelou a presença de um número reduzido de microorganismos potencialmente patogênicos, como estafilococos coagulase-negativos (47 por cento), Candida albicans (35,3 por cento), Klebsiella pneumoniae (5,9 por cento), Escherichia coli enteropatogênica (5,9 por cento) e Stenotrophomonas maltophilia (5,9 por cento). Pacientes com mucosite oral apresentaram uma maior freqüência de estafilococos coagulase-negativos (80 por cento) quando comparados aos pacientes que exibiam mucosa oral normal (33,3 por cento). Em conclusão, os resultados do presente estudo sugerem que o uso profilático do gluconato de clorexidina 0,12 por cento reduz a freqüência de mucosite oral e de patógenos orais em crianças com LLA. Além disso, os presentes achados sugerem uma possível relação entre estafilococos coagulase-negativos e o desenvolvimento de mucosite oral.


Assuntos
Criança , Pré-Escolar , Humanos , Anti-Infecciosos Locais/uso terapêutico , Bactérias/classificação , Clorexidina/uso terapêutico , Antissépticos Bucais/uso terapêutico , Leucemia-Linfoma Linfoblástico de Células Precursoras/complicações , Estomatite/prevenção & controle , Antineoplásicos/uso terapêutico , Candida albicans/efeitos dos fármacos , Candidíase Bucal/prevenção & controle , Infecções por Escherichia coli/prevenção & controle , Escherichia coli/efeitos dos fármacos , Gengivite/microbiologia , Gengivite/prevenção & controle , Glossite/microbiologia , Glossite/prevenção & controle , Infecções por Bactérias Gram-Negativas/prevenção & controle , Infecções por Klebsiella/prevenção & controle , Klebsiella pneumoniae/efeitos dos fármacos , Leucemia-Linfoma Linfoblástico de Células Precursoras/tratamento farmacológico , Infecções Estafilocócicas/prevenção & controle , Staphylococcus/efeitos dos fármacos , Stenotrophomonas maltophilia/efeitos dos fármacos , Estomatite/microbiologia
10.
Rev. bras. patol. oral ; 3(1): 3-6, jan.-mar. 2004. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-404233

RESUMO

A Glossite Rômbica Mediana (GRM) apresenta-se como uma área despapilada, de formato oval ou rombóide, localizada na linha média, em frente ao ápice do "V" formado pelas papilas circunvalares no terço posterior e/ou médio do dorso lingual. A prevalência desta entidade na população é baixa (inferior a 1 por cento), não havendo distinção quanto ao sexo e a raça dos indivíduos. No entanto, é fundamental saber diagnosticá-la, buscando com isto realizar o diagnóstico diferencial com outras patologias de língua. Esse estudo procurou avaliar a prevalência da GRM, comparando pacientes pediátricos e adultos, de ambos os sexos, com distintas procedências na cidade de Porto Alegre, RS


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Candidíase Bucal/epidemiologia , Candidíase Bucal/etiologia , Candidíase Bucal/patologia , Epidemiologia , Glossite
11.
Rev. bras. patol. oral ; 2(1): 19-26, jan.-mar. 2003.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-404201

RESUMO

O presente estudo teve por objetivo fazer uma revisão bibliográfica sobre a glossite rômbica mediana (GRM), avaliando sua etiopatogenia, características clínicas e tratamento. A etiologia da GRM tem sido amplamente pesquisada, considerando desde a permanência do tubérculo ímpar, infecção crônica por Candida sp e imunossupressão. Entretanto, serão necessários novos estudos que verifiquem se a presença da imunossupressão poderia influir na predominância de variedades de Candida sp com fatores de virulência que interfiram no desenvolvimento da lesão


Assuntos
Candidíase Bucal , Glossite , Terapêutica
12.
Bol. Asoc. Argent. Odontol. Niños ; 31(1): 3-11, mar. 2002. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-310979

RESUMO

Con el propósito de que el odontólogo que atiende niños pueda comprender y retener las distintas características de las lesiones, hemos dividido este trabajo en dos períodos distintos de su desarrollo físico. Todo lo expuesto aquí es un resumen de 30 años de trabajo junto a odontólogos y médicos que dirigen las distintas especialidades afines a la estomatología pediátrica. Este período lo hemos dividido en dos partes: Primera parte a) Lesiones que afectan al niño desde el nacimiento hasta los doce meses de vida. Quistes de Queratina (Nódulos de Bohn, Perlas de Epstein y quistes de la lámina dental). b) Lesiones névicas-angiomas y lesiones pigmentarias. Segunda parte: Nos hemos dedicado a las manifestaciones de las enfermedades producidas por virus, hongos y bacterias. Queremos alcarar que estas lesiones pueden aparecer en otra etapa de la vida del niño. Al final de la segunda parte mencionamos lesiones propias de los labios (queilitis) y de la lengua (glositis)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Doenças da Boca , Argentina , Queilite , Cistos , Diagnóstico Diferencial , Doenças da Gengiva/etiologia , Doenças da Gengiva/terapia , Neoplasias Gengivais , Glossite , Hemangioma , Herpangina , Dentes Natais , Nevo Pigmentado , Simplexvirus , Estomatite Herpética
14.
In. Douglas, Carlos Roberto. Patofisiologia oral: fisiologia normal e patológica aplicada a odontologia e fonoaudiologia. Säo Paulo, Pancast, 1998. p.478-98, ilus, tab. (BR).
Monografia em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-246770
15.
Rev. cuba. estomatol ; 34(2): 80-3, mayo-dic. 1997. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-245892

RESUMO

Se realizó un estudio de la posible relación existente entre la giardiasis y la aparición de manifestaciones bucales en un grupo de pacientes mayores de 16 años, a los que se les diagnosticó esta afección mediante el drenaje biliar. Se asevera que la malabsorción producida por este parásito hace que se origine un déficit de vitaminas, proteínas, carbohidratos y grasas, que según varios autores y nosostros, son la causa de las alteraciones bucales encontradas. De los 50 pacientes con giardiasis estudiados, el 46 porciento correspondió al sexo masculino y el 54 porciento al femenino, las manifestaciones bucales encontradas fueron: aftas, glositis y queilitis en un total del 52 porciento de los casos examinados


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Queilite/etiologia , Giardíase/complicações , Glossite/etiologia , Estomatite Aftosa/etiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA