Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 241
Filtrar
1.
Rev. bras. ciênc. mov ; 27(3): 106-121, Abr.-Jun. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1024280

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi verificar a ativação dos músculos tibial anterior e sóleo em pacientes hemiparéticos e indivíduos hígidos, em bipedestação no ambiente aquático em comparação ao solo e verificar se há correlação entre ativação muscular e medidas funcionais. Trata-se de um estudo transversal, no qual foram incluídos 6 indivíduos hígidos no grupo controle (GC) e 6 hemiparéticos no grupo estudo (GE). Os participantes foram caracterizados por meio dos instrumentos Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), Escala de Equilíbrio de Berg (EEB), Medida da Independência Funcional (MIF) e eletromiografia (EMG) de superfície dos músculos tibial anterior e sóleo em diferentes posturas de bipedestação, nos ambientes terrestre e aquático em dois níveis de imersão, sendo eles processo xifoide (PX) e crista ilíaca ântero superior (CIAS). Como resultados, o GE obteve pontuação média de 24±6,7 no MEEM, sem perdas cognitivas, 80,8±2,7 na MIF, com dependência modificada e independência completa e 48,5±7,1 na EEB, sem riscos de quedas. A EMG evidenciou maior ativação do músculo sóleo no GE quando comparado ao GC, bem como maior ativação no lado hemiparético quando comparado ao lado não afetado. Constatou-se uma correlação inversamente proporcional entre a EMG e a EEB no GE. Com esse estudo foi possível compreender o comportamento dos músculos tibial anterior e sóleo de indivíduos hemiparéticos no ambiente aquático quando comparado ao solo, em posturas comumente utilizadas na reabilitação aquática. Esse melhor entendimento pode possibilitar uma intervenção mais adequada, com repercussões na prática clínica e de atividade física realizadas no ambiente aquático com indivíduos hemiparéticos....(AU)


The purpose of this present trial was to evaluate the activation of the tibialis anterior and soleus muscles in hemiparetics and health individuals, in a standing position performed in aquatic environment and compared to activation of this muscles on the land and verify if there is correlation between muscular activation and functional measures. In this cross-sectional study were included six health individuals in the control group (CG) and six hemiparetics individuals in the experimental group (EG). Participants were characterized by Mini Mental State Exam (MMSE), Berg Balance Scale (BBS), Functional Independence Measure (FIM) and surface electromyography (EMG) of the tibialis anterior and soleus muscles in different stand positions in aquatic environment and on the land in a two-step immersion to the xiphoid process and anterior superior iliac spine. As a result, the EG obtained a mean score of 24 ± 6.7 in the MMSE, without cognitive losses, 80.8 ± 2.7 in the FIM, with modified dependence and complete independence, and 48.5 ± 7.1 in BBE, without risks of falls. The surface EMG showed greater activation of the soleus muscle in the EG when compared to the CG, as well as greater activation on the hemiparetic side when compared to the unaffected side. An inverse proportional relationship between surface EMG and BBE in the EG was found. With this study it was possible to understand the behavior of the tibialis anterior and soleus muscles in hemiparetic individuals in the aquatic environment when compared to land, in postures commonly used in aquatic rehabilitation. This better understanding may allow a more adequate intervention, with repercussions in clinical practice and physical activity performed in the aquatic environment with hemiparetic individuals....(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Paresia , Pacientes , Solo , Músculo Esquelético , Ambiente Aquático , Eletromiografia , Educação Física e Treinamento
2.
Fisioter. Pesqui. (Online) ; 26(2): 185-189, abr.-jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1012133

RESUMO

RESUMO A espasticidade causada pelo acidente vascular encefálico (AVE) é uma das principais causas de incapacidade funcional no membro superior. O objetivo do estudo foi verificar o efeito da crioterapia associada à cinesioterapia e da estimulação elétrica na capacidade de preensão palmar do membro espástico de pacientes com AVE na fase crônica. Participaram do estudo 40 pacientes com idade média de 60,5 (±9,45) anos e hemiparesia espástica, divididos aleatoriamente em grupo A (GA): submetidos à crioterapia nos músculos flexores de punho e cinesioterapia nos músculos flexores e extensores de punho; e grupo B (GB): submetidos à estimulação elétrica nos músculos extensores de punho. A capacidade de preensão palmar foi avaliada por meio de um dinamômetro de bulbo antes, depois de 16 atendimentos e um mês após o término do tratamento. Os resultados demonstraram que houve aumento da capacidade de preensão palmar no GA (p=0,0244) e GB (p=0,0144) após o tratamento, com manutenção um mês após seu término (p=0,6002 e 0,3066 respectivamente), sem diferença estatística entre estes. Os achados apontam que ambos os recursos terapêuticos foram eficazes para o aumento da capacidade de preensão palmar dos participantes do estudo.


RESUMEN La espasticidad causada por el accidente cerebrovascular (ACV) es una de las principales causas de incapacidad funcional en el miembro superior. El objetivo del estudio fue verificar el efecto de la crioterapia asociada a la cinesioterapia y de la estimulación eléctrica en la capacidad de prensión palmar del miembro espástico de pacientes con ACV en fase crónica. Participaron del estudio 40 pacientes con edad media de 60,5 (±9,45) años y hemiparesia espástica, divididos aleatoriamente en grupo A (GA) -sometidos a la crioterapia en los músculos flexores del puño y cinesioterapia en los músculos flexores y extensores del puño - y grupo B (GB) - sometidos a la estimulación eléctrica en los músculos extensores del puño. Se evaluó la capacidad de prensión palmar por medio de un dinamómetro neumático antes del tratamiento, después de 16 atendimientos y un mes después del término del tratamiento. Los resultados demostraron un aumento de la capacidad de prensión palmar en el GA (p=0,0244) y en el GB (p=0,0144) después del tratamiento, con mantenimiento un mes después de su término (p=0,6002 y 0,3066 respectivamente), sin diferencia estadística entre éstos. Los hallazgos apuntan que ambos recursos terapéuticos fueron eficaces para aumentar la capacidad de prensión palmar de los participantes del estudio.


ABSTRACT Spasticity caused by stroke is a cause of functional disability of the upper extremity. The aim of this study was to check the effect of cryotherapy associated with kinesiotherapy and electrical stimulation on the palmar grip strength of the spastic limb of stroke patients in the chronic phase. Forty patients whose mean age was 60.5 (±9.45) years old and who had spastic hemiparesis participated in the study, having been randomly sorted into group A (GA): submitted to cryotherapy on the wrist flexors and kinesiotherapy on the wrist flexors and wrist extensors, and Group B (GB): submitted to electrical stimulation on the wrist extensors. Palmar grip strength was evaluated by a bulb dynamometer before, after 16 sessions and one month after the end of treatment. The results showed that there was an increase in palmar grip strength in GA (p=0.0244) and GB (p=0.0144) after treatment, with maintenance one month after its completion (p=0.6002 and 0.3066, respectively), and no statistical difference was observed between them. The findings indicate that both therapeutic resources were effective in increasing the study participants' palmar grip strength.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Crioterapia , Estimulação Elétrica , Terapia por Exercício , Espasticidade Muscular/reabilitação , Paresia/reabilitação , Articulação do Punho , Modalidades de Fisioterapia , Acidente Vascular Cerebral/terapia
3.
Fisioter. Mov. (Online) ; 32: e003216, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1012117

RESUMO

Abstract Introduction: Cerebral Palsy (CP) patients who have spastic hemiparesis usually present asymmetrical weight shift between the affected and non-affected side. Objective: To assess the effects of upper limb (UL) weight-bearing exercises on trunk symmetry, weight shift to the affected side and possible secondary effects on gait (speed and quality). Method: eleven participants with CP were randomized into two groups: Intervention Group (IG) and Control Group (CG); IG (n = 6) performed stretching exercises of the major muscle groups of UL and lower limbs (LL) and UL weight-bearing exercises in prone and seated position for 12 weeks. The CG (n = 5) did not undergo any kind of motor therapy during the study period but received the same exercises that IG after the study. The variables analyzed were: Gross Motor Function Measure (GMFM-88); Pediatric Berg Scale; Trunk Impairment Scale (TIS); Six-minute walking test (6MWT); Ten meters walking test (10MWT); Timed Up & Go (TUG); Edinburgh Visual Gait Scale (EVGS); and ground reaction force. Results: The IG showed improvement on 6MWT, TUG, TIS and Pediatric Berg Scale (p < 0.01), and CG showed improvement on GMFM-88 (p < 0.04) only for the intragroup analysis. Conclusion: The exercises were effective to improve static and dynamic balance, increasing gait speed and identifying a trend of improvement on body alignment and weight shift to the affected side.


Resumo Introdução: Pacientes com Paralisia Cerebral (PC) do tipo hemiparesia espástica, costumam apresentar transferência de peso assimétrica entre os hemicorpos. Objetivo: Avaliar os efeitos de um protocolo de exercícios de suporte de peso em membros superiores (MMSS) na simetria do tronco, transferência de peso para o hemicorpo afetado e possíveis efeitos secundários na marcha (velocidade e qualidade). Método: Onze participantes com PC foram randomizados em dois grupos: Grupo Intervenção (GI) e Grupo Controle (GC), o GI (n = 6) recebeu um protocolo de exercícios, composto por alongamentos dos principais grupos musculares de MMSS e membros inferiores (MMII), exercícios de suporte de peso em MMSS em prono e em sedestação, durante 12 semanas. O GC (n = 5) não realizou nenhum tipo de terapia motora durante à análise do estudo, mas após a finalização do estudo recebeu o mesmo protocolo que o GI. As variáveis analisadas foram: Medida da Função Motora Grossa (GMFM-88); Escala de Berg pediátrica; Escala de Comprometimento do Tronco (ECT); Teste de caminhada dos seis minutos (TC6); Teste de caminhada dos 10 metros (T10); Timed up and Go (TUG); Edinburgh Visual Gait Scale (EVGS) e reações do solo medidas por uma plataforma de força. Resultados: O GI evidenciou melhora no TC6, TUG, ECT e escala de Berg pediátrica (p < 0,01) e o GC apresentou melhora no GMFM-88 (p < 0,04), apenas na análise intragrupos respectivamente. Conclusão: O protocolo foi efetivo no equilíbrio estático e dinâmico, aumentando a velocidade da marcha e apresentando uma tendência na melhora do alinhamento corporal e transferência de peso para o hemicorpo afetado.


Resumen Introducción: Los pacientes con parálisis cerebral (PC) de tipo hemiparesia espástica suelen presentar un traslado de peso asimétrico entre los hemicuerpos. Objetivo: Evaluar los efectos de un protocolo de ejercicios de soporte de peso en miembros superiores (MMSS) en la simetría del tronco, el traslado de peso al hemicuerpo afectado y los posibles efectos adversos en la marcha (velocidad y calidad). Método: Participaron 11 individuos con PC, siendo aleatorizados en dos grupos: Grupo Intervención (GI) y Grupo Control (GC); el GI (n=6) recibió un protocolo de ejercicios, que constaba de estiramientos de los principales grupos musculares de MMSS y miembros inferiores (MMII), y de ejercicios de soporte de peso en MMSS en prono y en sedestación, durante 12 semanas. El GC (n=5) no realizó ningún tipo de terapia motora durante el análisis del estudio, pero después de finalizado el estudio recibió el mismo protocolo que el GI. Las variables analizadas fueron las siguientes: Medida de la Función Motora Gruesa (GMFM-88); Escala Pediátrica de Berg; Escala de Compromiso del Tronco (ECT); Test de caminata de los seis minutos (TC6); Test de caminata de los 10 metros (T10); Timed up and Go (TUG); Edinburgh Visual Gait Scale (EVGS); y las reacciones del suelo medidas mediante una plataforma de fuerza. Resultados: En el GI se observó una mejora en el TC6, TUG, ECT y Escala Pediátrica de Berg (p<0,01); y en el GC hubo una mejora en el GMFM-88 (p<0,04), solo en el análisis intragrupal. Conclusión: El protocolo presentó una efectividad para el equilibrio estático y dinámico, aumentando la velocidad de la marcha y posibilitando una tendencia de mejora de la alineación corporal y traslado de peso en el hemicuerpo afectado.


Assuntos
Paresia , Paralisia Cerebral , Extremidade Superior
4.
Acta fisiátrica ; 25(4)dez. 2018.
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1000038

RESUMO

Objetivo: Avaliar a velocidade de movimento de extensão do tronco, em três fases angulares, dentro do intervalo de movimento de 15 graus por segundo (º/s) a 60º/s, em uma pessoa com dupla hemiparesia, após traumatismo crânio encefálico. Métodos: A amostra foi composta por um participante do sexo masculino, idade 18 anos, com dupla hemiparesia predominante à direita, limitação de amplitude de movimento de quadril e joelho direito após TCE causado por acidente automobilístico. A força muscular dos extensores do tronco foi verificada por meio da avaliação isocinética, em um dinamômetro da marca Cybex® modelo 6000. O programa de treinamento isocinético foi realizado duas vezes por semana, em sessões de 60 minutos, durante 35 semanas no Serviço de Condicionamento Físico - IMREA HCFMUSP, unidade Vila Mariana, São Paulo / SP. Resultados: Após 10 sessões, o pico do torque apresentou aumento de 193,0% e 160,0% na força muscular concêntrica dos extensores do tronco realizada em velocidade angular de 15 e 30 graus por segundo respectivamente e, após 70 sessões, a melhora apresentada foi de 102% para velocidade angular de 60 graus por segundo. Conclusão: O treinamento isocinético pode contribuir para melhora da força muscular dos extensores do tronco de um adulto jovem com sequela neurológica após traumatismo crânio-encefálico, contribuindo para melhora do equilíbrio, diminuição de dores e de riscos de futuras lesões musculoesqueléticas.


Objective: The objective of this study was to evaluate the velocity of trunk extension movement, in three angular phases, within the range of 15 degrees per second (º/s) at 60º/s, in a person with double hemiparesis after traumatic brain injury. Methods: The sample consisted of a male participant, 18 years old, with predominant right hemiparesis, limitation of range of motion of the hip and right knee after TBI caused by automobile accident. The muscle strength of the trunk extensors was verified by isokinetic evaluation in a Cybex® model 6000 dynamometer. The isokinetic training program was performed twice a week, in 60-minute sessions, for 35 weeks. Results: After 10 sessions, the peak torque increase 193.0% and 160.0% in the concentric muscle strength of the trunk extensors performed at angular velocity of 15 and 30 degree per second respectively and, after 70 sessions, the improvement presented was 102% for angular velocity of 60 degree per second. Conclusion: Isokinetic training may contribute to the improvement of the muscular strength of the trunk extensors of a young adult with a neurological sequel after traumatic brain injury, and contributes to an improvement in balance, a decrease in pain and risk of future musculoskeletal injuries.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Força Muscular , Dinamômetro de Força Muscular , Lesões Encefálicas Traumáticas/patologia , Paresia/fisiopatologia
5.
J. Health NPEPS ; 3(2): 492-505, Julho-Dezembro. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-980873

RESUMO

Objetivo: avaliar as respostas cardiorrespiratórias e percepção subjetiva do esforço de pacientes hemiparéticos submetidos à prática dos jogos de vídeo do XBOX Kinect. Método: estudo de casos múltiplos com abordagem quantitativa, com avaliação da frequência cardíaca, frequência respiratória, saturação de oxigênio, pressão arterial e percepção do esforço durante prática do jogo Your Shape Fitness Evolved 2012® cinco e dez minutos após o término da atividade, sendo considerados também os valores de frequência cardíaca máxima e de treino para fornecer mais segurança a pesquisa. Resultados: a amostra foi composta por dois sujeitos que apresentaram respostas adequadas a prática dos jogos ativos de vídeo game. Para o sujeito 1 a atividade foi considerada como leve e para o sujeito 2 uma atividade moderada. Conclusão: evidenciou-se a necessidade de mais estudos científicos para esclarecer os efeitos desses jogos sobre os diversos sistemas e a necessidade de profissionais habilitados a utilização desses jogos para fins terapêuticos.(AU)


Objective: to evaluate the cardiorespiratory responses and subjective perception of the effort of hemiparetic patients submitted to XBOX Kinect video games. Method: multiple case study with quantitative approach, with evaluation of heart rate, respiratory rate, oxygen saturation, blood pressure and perception of effort during practice of the game Your Shape Fitness Evolved 2012® five and ten minutes after the end of the activity, being also considered the values of maximum heart rate and training to provide more safety to the research. Results: the sample consisted of two subjects who presented adequate responses to the practice of active video game games. For subject 1 the activity was considered as mild and for subject 2 a moderate activity. Conclusion: the need for more scientific studies to clarify the effects of these games on the different systems and the need for professionals qualified to use these games for therapeutic purposes was evidenced.(AU)


Objetivo: evaluar las respuestas cardiorrespiratorias y percepción subjetiva del esfuerzo de pacientes hemiparéticos despúes de la práctica de los juegos de vídeo del XBOX Kinect. Método: Estudio de casos múltiples con abordaje cuantitativo, con evaluación de la frecuencia cardíaca, respiratoria, saturación de oxígeno, presión arterial y percepción del esfuerzo durante la práctica del juego Your Shape Fitness Evolved 2012® después de cinco y diez minutos del término de la actividad. Se consideran también los valores de frecuencia cardiaca máxima y de entrenamiento para proporcionar más seguridad a la investigación. Resultados: la muestra fue compuesta por dos sujetos, éstos presentaron respuestas adecuadas a la práctica de los juegos activos de video. Para el sujeto 1 la actividad fue considerada como leve y para el sujeto 2 una actividad moderada. Conclusión: se evidenció la necesidad de más estudios científicos para aclarar los efectos de estos juegos sobre los diversos sistemas y la necesidad de profesionales habilitados para la utilización de esos juegos para fines terapéuticos.(AU)


Assuntos
Humanos , Paresia/terapia , Jogos de Vídeo , Aptidão Cardiorrespiratória , Determinação da Pressão Arterial , Estudos de Avaliação como Assunto , Nível de Oxigênio , Teste de Esforço , Determinação da Frequência Cardíaca/instrumentação , Frequência Cardíaca
6.
Arq. bras. neurocir ; 37(02): 131-133, 24/07/2018.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-912255

RESUMO

Proliferative angiopathy (PA) is a rare cerebral vascular disease in which anomalous vessels continually recruit additional feeder arteries, amid a functional brain parenchyma. We report the case of a young woman with progressive history of headache, motor deficit, seizures and drowsiness. She received a misdiagnosis of brain arteriovenous malformation (AVM) and evolved with dysarthria and cognitive decline after an unsuccessful embolization performed at another institution. We opted for conservative treatment with periodic control by imaging tests. Proliferative angiopathy differs in natural history, prognosis, histopathology and treatment of the usual AVMs. Endovascular procedures aggravate the neurological deficits, which are usually progressive and tend to worsen over time.


A angiopatia proliferativa (AP) é uma doença vascular cerebral rara em que vasos anômalos recrutam continuamente artérias nutridoras adicionais em um parênquima cerebral normal. Relatamos um caso de uma mulher jovem com história progressiva de cefaleia, déficit motor, convulsões e sonolência. Ela recebeu um diagnóstico incorreto da malformação arteriovenosa (MAV) cerebral e evoluiu com disartria e declínio cognitivo após uma embolização malsucedida realizada em outra instituição. Optamos pelo tratamento conservador com controle periódico por testes de imagem. A AP difere das MAVs usuais em relação a história natural, prognóstico, histopatologia e tratamento. Os procedimentos endovasculares agravam os déficits neurológicos, que geralmente são progressivos e tendem a piorar ao longo do tempo.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Doenças Arteriais Cerebrais , Embolização Terapêutica , Malformações Arteriovenosas Intracranianas , Cefaleia , Paresia
7.
Arq. bras. neurocir ; 37(02): 134-139, 24/07/2018.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-912268

RESUMO

Introduction Paracoccidioidomycosis (PCM) is a systemic mycosis caused by the fungus Paracoccidioides brasiliensis, and it can compromise the central nervous system (CNS) in 10­27% of all cases. Case Report A 31-year-old man presented to the Emergency Department with headache, left-sided weakness, clonus at the ankle and a positive Babinski sign. Head computed tomography (CT) and magnetic resonance imaging (MRI) scans showed a 5.1 3.8 cm lobulated lesion with areas of liquefaction in the right centrum semiovale. Discussion Central nervous system PCM can mimic a brain tumor, and most cases are diagnosed by biopsy of the lesion. The treatment includes antibiotics, but some cases require surgery. Conclusion Due to high morbimortality rates, the diagnosis must be considered, and early treatment started in patients who live in rural regions endemic for PCM when a ring-enhancing mass associated with perilesional edema is observed on MRI scans.


Introdução Paracoccidioidomicose (PCM) é uma micose sistêmica causada pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis e que pode comprometer o sistema nervoso central (SNC) em 10­27% dos casos. Relato de caso Um homem de 31 anos é admitido no pronto socorro com cefaleia, hemiparesia esquerda com clonus e presença de sinal de Babinski. As imagens da tomografia computadorizada (TC) de crânio e da ressonância nuclear magnética (RNM) demonstraram uma lesão de 5,1 3,8 cm no centro semioval direito de aspecto lobulado com áreas de liquefação no centro semioval direito. Discussão Paracoccidioidomicose do SNC pode simular um tumor cerebral, sendo a maioria dos casos diagnosticada por biopsia da lesão. O tratamento inclui antibióticos, mas alguns casos necessitam de abordagem cirúrgica. Conclusão Devido à alta morbimortalidade, o diagnóstico deve ser considerado e o tratamento precoce iniciado em pacientes que vivem em áreas rurais endêmicas para PCM e que apresentam lesão com captação anelar de contraste associada a edema perilesional nas imagens de RNM.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Infecções Fúngicas do Sistema Nervoso Central , Cefaleia , Paresia , Reflexo de Babinski
8.
Arq. bras. neurocir ; 37(02): 151-153, 24/07/2018.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-912284

RESUMO

Schistosomiasis is an infectious disease caused by trematode platyhelminths of the genus Schistosoma. The involvement of the cervical spinal cord is rare, with few cases reported in the literature. The management of such patients is particularly challenging, since clinical and radiological findings may be confounded with other inflammatory diseases and/ or spinal cord tumors. We describe a 20-year old male with a history of swimming outdoors. He first presented pain in the back of the neck extending to shoulders and upper limbs paresis associated with four limbs hyperreflexia. The magnetic resonance imaging (MRI) showed a hypointense T1-weighted lesion in the cervical spinal cord, which was hyperintense on T2 images. The serologic testing was negative for schistosomiasis. A cervical cord biopsy at the C5-C6 level showed Schistosoma eggs in the histopathological examination. The treatment was performed using a single dose of praziquantel 50 mg/kg, with prednisone 40 mg/day for 3 weeks. On the follow-up, 1 year later, the patient presented mild reduction of the vibratory sensitivity in the distal third of both legs. Our illustrative case strengthens that, in endemic regions, Schistosoma mansoni infestation should be included in the differential diagnosis of intramedullary expansive lesions.


A esquistossomose é uma doença infecciosa causada por platelmintos trematódeos do gênero Schistosoma. O acometimento da medula espinhal cervical é raro, com poucos casos apresentados na literatura. O manejo desses pacientes é particularmente difícil, uma vez que os achados clínicos e radiológicos podem ser confundidos com outras doenças inflamatórias e/ou tumores da medula espinhal. Descrevemos um homem de 20 anos de idade com história de natação ao ar livre. Primeiramente, ele apresentou cervicalgia que se estendeu até os ombros e paresia dos membros superiores, associada à hiperreflexia de quatro membros. A ressonância magnética (RM) mostrou lesão hipointensa em T1 na medula espinhal cervical, a qual foi hiperintensa nas imagens em T2. O teste sorológico foi negativo para esquistossomose. Uma biópsia da medula cervical ao nível C5-C6 evidenciou ovos de Schistosoma no exame histopatológico. O tratamento foi realizado com dose única de praziquantel 50 mg/ kg, com prednisona 40 mg/dia por 3 semanas. No seguimento de 1 ano, o paciente apresentou discreta redução da sensibilidade vibratória no terço distal de ambas as pernas. Nosso caso ilustrativo reforça que, em regiões endêmicas, a infestação pelo Schistosoma mansoni deve ser incluída no diagnóstico diferencial de lesões expansivas intramedulares.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Neuroesquistossomose , Medula Cervical/parasitologia , Paresia/parasitologia , Neuroesquistossomose/tratamento farmacológico
9.
Sci. med. (Porto Alegre, Online) ; 28(2): ID29390, abr-jun 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-909571

RESUMO

OBJETIVOS: Analisar os parâmetros lineares da marcha de crianças com paralisia cerebral hemiparética espástica, usuárias de órteses de tornozelo e pé articuladas. MÉTODOS: Foi realizada a análise tridimensional da marcha de oito crianças com paralisia cerebral hemiparética espástica, com idade entre 5 e 10 anos, classificadas nos níveis I e II do Sistema de Classificação da Função Motora Grossa, com e sem o uso de órtese de tornozelo e pé. Um sistema de cinemetria com sete câmeras integradas capturou a trajetória tridimensional dos marcadores no corpo dos participantes durante a marcha, sendo os dados coletados em uma taxa de amostragem de 100Hz. Para as comparações foram utilizados o teste t pareado e o teste t para uma amostra. RESULTADOS: Em relação às variáveis espaço-temporais da marcha das crianças com paralisia cerebral comparadas com os valores da normalidade, apenas a velocidade (tanto com a órtese quanto sem a órtese) apresentou diferença estatisticamente significativa. O valor médio normal da velocidade da marcha é de 1,25 m/s, enquanto nos participantes sem uso de órtese a velocidade média foi de 0,98±0,10m/s (p=0,0001) e com o uso de órtese a velocidade média foi de 0,96±0,21 m/s (p=0,0001). Na comparação entre as crianças usando ou não a órtese de tornozelo e pé articulada, a velocidade, a cadência e o comprimento do passo foram respectivamente de 0,98±0,10m/s, 131±16,15 passos/min e 0,44±0,08m nas crianças sem a órtese; e de 0,96±0,21m/s, 128,37±22,9 passos/min e 0,48±0,05 m nas crianças com a órtese. As diferenças não foram estatisticamente significativas. CONCLUSÕES: A comparação entre o mesmo grupo com e sem o uso das órteses de tornozelo e pé articuladas sugere que o uso das mesmas nas crianças com paralisia cerebral possa promover um aumento do comprimento do passo e uma diminuição da velocidade e da cadência em relação à condição sem órtese, favorecendo uma melhor distribuição de peso no membro parético e proporcionando uma melhor simetria na marcha. Entretanto as diferenças não foram estatisticamente significativas. Assim, espera-se que os resultados obtidos neste estudo possam servir de piloto para futuras pesquisas, com amostras maiores.


AIMS: To analyze the linear parameters of the gait of children with spastic hemiparetic cerebral palsy, users of articulated ankle and foot orthoses. METHODS: A three-dimensional analysis of the gait of eight children with spastic hemiparetic cerebral palsy, aged 5 to 10 years, classified in levels I and II of the Gross Motor Function Classification System, was made with and without the use of ankle and foot orthoses. A kinematic system with seven integrated cameras captured the three-dimensional trajectory of markers in the participants' body during gait, with data being collected at a sampling rate of 100Hz. For the comparisons, the paired t-test and the t-test for a sample were used. RESULTS: Considering the gait's spatiotemporal variables of these children with cerebral palsy compared to normal values, only velocity (with the orthosis and without the orthoses) presented a statistically significant difference. The mean normal gait velocity is 1.25m/s, while in the non-orthoses participants the mean velocity was 0.98±0.10m/s (p=0.0001) and with the use of orthoses the mean velocity was 0.96±0.21m/s (p=0.0001). In the comparison between children using or not the ankle and foot orthoses, velocity, cadence and pitch length were respectively 0.98±0.10m/s, 131±16.15 steps/min and 0.44±0.08 m in the children without the orthoses; and 0.96±0.21m/s, 128.37±22.9 steps/min and 0.48±0.05m in the children with the orthoses. The differences were not statistically significant. CONCLUSIONS: Comparison between the same group with and without the use of ankle and foot orthoses suggests that their use in children with cerebral palsy may promote an increase in step length and a decrease in velocity and cadence in relation to condition without orthosis, favouring a better distribution of weight in the paretic member and providing a better symmetry in gait. However, the differences were not statistically significant. Thus, it is expected that the results obtained in this study can serve as a pilot for future research, with larger samples.


Assuntos
Paralisia Cerebral , Marcha , Paresia , Criança , Aparelhos Ortopédicos
10.
Fisioter. Bras ; 19(1): f:51-I:57, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-909593

RESUMO

Introdução: Hemiparéticos passam pouco tempo em atividades físicas funcionais em sessões de fisioterapia convencionais. Há evidências que a Fisioterapia de Grupo em Circuito de Treinamento (FGCT) é capaz de melhorar a capacidade funcional e aumentar a quantidade de tempo gasto durante a terapia. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o tempo gasto com exercícios ativos realizados por hemiparéticos crônicos submetidos a FGCT e correlacionar o tempo ativo com testes funcionais. Métodologia: Para verificar a normalidade dos dados, utilizou-se o teste Shapiro-Wilk; o teste t-student foi usado para amostras pareadas, para comparar o tempo ativo e inativo, considerando significante o valor de p < 0,05. O teste de Pearson foi para avaliar as correlações do Timed-Up-and-Go (TUG) e Escala de Equilíbrio de Berg (EEB) com o tempo ativo. Resultados: O valor médio obtido no TUG foi 19,43 ± 8,65 segundos e na EEB foi 43,83 ± 11,07 pontos. O Teste de Pearson mostrou correlação entre o EEB com as Atividades de Prática Ativas (APA) (r = 0,631, p ≤ 0,01) e entre TUG e APA (r = - 0,495, p ≤ 0,01). Conclusão: Os resultados demonstraram que o tempo gasto com exercícios ativos durante uma sessão de FGCT foi maior que o tempo inativo, e houve correlação moderada entre os valores de APA com os testes EEB e TUG.


Introduction: Hemiparetic patients spent little time in functional physical activities of conventional physiotherapy. There are evidences that the Physiotherapy of Group in Training Circuit (PGTC) is able to better the functional capacity and increase the quantity of time spent during the therapy. Objective: The objective of this work was to evaluate the time spent with active exercises realized by chronic hemiparetic patients submitted to PGTC, to correlating active time with functional tests. Methodology: It was verified the normality of the data with the Shapiro-Wilk test; the t-student test to paired samples, comparing active and inactive time, being significant the value of p < 0,05. The Pearson test was to evaluate the correlations of Timed-Up-and-Go (TUG) and Berg Balance Scale (BBS) with the active time. Results: The average value obtained in the TUG was 19,43 ± 8,65 seconds and in the BBS was 43,83 ± 11,07 points. Pearson test shows correlations between the BBS with the Active Practical Activities (APA) (r = 0,631, p ≤ 0,01) and between the TUG and the APA (r = -0,495, p ≤ 0,01). Conclusion: Results demonstrated that the time spent with active exercises during one session of PGTC was larger than the inactive time, and there was moderated correlation between the values of APA with the BBS and TUG tests.


Assuntos
Acidente Vascular Cerebral , Exercício Físico , Terapia por Exercício , Paresia , Fisioterapia
11.
Fisioter. Bras ; 19(2): f:129-I:136, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-910644

RESUMO

Objetivo: O objetivo do estudo foi investigar os efeitos do treino com realidade virtual sobre o controle postural e a simetria do apoio de indivíduos hemiparéticos crônicos. Métodos: Oito indivíduos com idade média de 56,4 (±7,50) anos e diagnóstico de acidente vascular encefálico (AVE), em fase crônica, participaram do estudo. Para obtenção dos dados relativos ao centro de pressão (COP) e índice de simetria foram utilizadas plataformas de força AMTI. Resultados: Houve um aumento significativo na amplitude de deslocamento anteroposterior e na área de elipse (p ≤ 0,05). O deslocamento na direção médio-lateral, a velocidade total, os limites de estabilidade e o índice de simetria não apresentaram diferença significativa pré e pós-treino (p ≥ 0,05). Conclusão: De maneira geral, os resultados do presente estudo demonstraram que o treino isolado do equilíbrio por meio da realidade virtual em indivíduos hemiparéticos crônicos não produziu efeitos significativos nas variáveis relacionadas ao COP durante a posição estática e deslocamentos do corpo, bem como no índice de simetria. (AU)


Purpose: The aim of this study was to investigate the effects of virtual reality based training on postural control and symmetry of the support of individuals with chronic hemiparesis. Methods: Eight subjects with a mean age of 56.4 (± 7.50), with a diagnosis of stroke. Center of pressure (COP) and symmetry index were evaluated by means of force platforms. Results: There was a significant increase in the anterior-posterior displacement and ellipse area (p ≤ 0.05). The medial-lateral displacement, total velocity, limits of stability and symmetry index showed no significant difference before and after training (p ≥ 0.05). Conclusion: The results of this study demonstrate that isolated training of balance through virtual reality in individuals with chronic hemiparesis showed no significant effects on the COP variables during static posture and body displacements as well as on the index symmetry. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Terapia de Exposição à Realidade Virtual , Paresia , Equilíbrio Postural , Acidente Vascular Cerebral
12.
Fisioter. Bras ; 19(2): f:223-I:230, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-911291

RESUMO

Objetivo: Avaliar os efeitos do treino com realidade virtual no movimento de alcance manual em crianças com Paralisia Cerebral, do tipo hemiparesia espástica. Material e métodos: Participaram deste estudo de caso 3 crianças, de ambos os sexos, com idades de 9 a 12 anos. O protocolo do estudo consistiu em 3 dias de procedimentos, as crianças foram submetidas a uma avaliação inicial de tônus muscular, amplitude de movimento, força de preensão manual, incapacidades e análise cinemática dos membros superiores, realizada pelo Qualisys Motion Capture System®. As crianças participaram de duas sessões de treinos A (realidade virtual) e B (Convencional), que ocorreu com intervalo de uma semana entre os treinos. Assim, o primeiro treino foi iniciado no dia da avaliação, o segundo treino ocorreu após uma semana, a cinemática foi realizada antes e após os treinos e depois de uma semana do treino. Os dados das variáveis cinemáticas foram analisados de acordo com médias e desvio padrão. Resultados: Foi observado que as crianças apresentaram alterações nas variáveis analisadas do membro superior parético, após ambos os treinos, sobretudo depois do treino com realidade virtual. Conclusão: Os treinos utilizando jogos do software Nintendo Wii® e convencional foram capazes de alterar as variáveis angulares e espaço temporais, o que sugere uma melhora do movimento de alcance manual das 3 crianças. (AU)


Objective: To evaluate the effects of training with virtual reality in the upper arm reaching of children with cerebral palsy, type spastic hemiplegic. Methods: The participants of this case study three children of both sexes, aged 9-12 years. The study protocol consisted of three days of proceedings; the children performed an initial assessment of muscle tone, range of motion, grip strength, kinematics analysis and disabilities of the upper limbs, performed by Qualisys Motion Capture System®. Children participated randomly in two practice sessions A (virtual reality) and B (Conventional), which occurred with an interval of one week between workouts. Thus, the first training was initiated on the assessment day, the second training took place after a week, kinematics was performed before and after training and after a week of training. The data of the kinematic variables were analyzed according to means and standard deviations. Results: It was observed that children show significant changes in angular variables of the paretic upper limb after both workouts, especially after training with virtual reality. Conclusion:The training games using the Nintendo Wii® software and conventional were able to change the angular variables and temporal space, suggesting an improvement in the upper arm reaching of the 3 children. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Paralisia Cerebral , Paresia , Fisioterapia , Reabilitação , Realidade Virtual
13.
Fisioter. Mov. (Online) ; 31: e003127, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-953565

RESUMO

Abstract Introduction: Hemiparesis is one of the main sequels of stroke. Evidence suggests that muscle strength exercises are important in rehabilitation programs for hemiparetic patients, but wide variation in previously studied protocols makes the most suitable choice difficult in clinical practice. Objective: The aim of this study was to investigate strength training protocols for people with hemiparesis after stroke. Methods: A systematic review of literature was performed in the PubMed, PEDro (Physiotherapy Evidence Database), SciELO (Scientific Electronic Library Online), and LILACS (Latin American and Caribbean Literature in Health Science) databases. Only controlled clinical studies that contained strength training protocols for hemiparesis after stroke were selected. Results: In total, 562 articles were found. Of them, 12 were accepted for the systematic review. Although strength training protocols are effective in hemiparetic patients, we did not found a standard method for strength training. Conclusion: This systematic revision highlights the lack of a standard protocol for strength training, considering the following training parameters: volume, intensity, frequency, series, and repetitions. Isotonic exercises are most commonly used.


Resumo Introdução: A hemiparesia é uma das principais sequelas do Acidente Vascular Cerebral (AVC). Evidências recentes sugerem que o treinamento de força (TF) é um método eficiente para ganho de força na população hemiparética, porém, a grande variação de parâmetros dentre os numerosos protocolos disponíveis tornam difícil a escolha do protocolo mais adequado a ser utilizado na prática clínica. Objetivo: Investigar e analisar os protocolos de treinamento de força (TF) para população hemiparética pós-AVC. Métodos: Foi realizada uma revisão sistemática da literatura, nos bancos de dados PubMed; PEDro (Physioterapyevidencedatabase); SciELO (Scientific Eletronic Library Online); LILACS (Literatura Latino-Americana e Caribe em Ciências da Saúde). Foram selecionados apenas estudos clínicos controlados que trouxessem protocolos de TF em paciente pós-AVC hemiparéticos. Resultados: 562 artigos foram encontrados destes, 12 foram incluídos na revisão sistemática. Apesar do TF ser efetivo para pacientes hemiparéticos, não se observa um protocolo padrão para aplicação dessa intervenção na população hemiparética pós AVC. Conclusão: essa revisão sistemática alerta para a falta de padronização dos protocolos em relação ao volume, intensidade, frequência, séries e repetições de treinamento. Os exercícios isotônicos são os mais utilizados.


Assuntos
Paresia , Protocolos Clínicos , Acidente Vascular Cerebral , Pacientes , Reabilitação , Força Muscular , Treinamento de Resistência
14.
Rev. homeopatia (Säo Paulo) ; 81(3/4): 44-48, 2018.
Artigo em Português | LILACS, HomeoIndex - Homeopatia | ID: biblio-969667

RESUMO

Este estudo relata um caso de paresia flácida assimétrica após administração da vacina oral contra poliomielite, com acometimento do membro inferior esquerdo. A primeira dose de medicamento homeopático foi prescrita no 20º dia após o início dos sintomas. Evoluiu com desaparecimento da paresia e normalização do padrão de marcha nos 40 dias subsequentes. Pode-se considerar a homeopatia como escolha terapêutica em casos de paresias agudas. (AU)


We report a case of asymmetric flaccid paresis which developed following intake of oral polio vaccine affecting the left lower limb. Homeopathic treatment was started 20 days after the onset of symptoms. Paresis disappeared and the gait pattern became normal along the following 40 days. Homeopathy might be considered for treatment of acute paresis. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Lactente , Paresia , Vacina Antipólio Oral/efeitos adversos , Pulsatilla nigricans/uso terapêutico , Homeopatia
15.
Repert. med. cir ; 27(3): 177-179, 2018. Il., fotos
Artigo em Inglês, Espanhol | LILACS, COLNAL | ID: biblio-982031

RESUMO

El síndrome de Opalski es la presencia de hemiplejia ipsilateral asociada con síntomas del síndrome medular lateral. Diferentes estudios confirman que el infarto en tales casos ocurre a un nivel más bajo que el encontrado en el síndrome de Wallenberg. Se localiza debido a la presentación característica, el territorio único de suministro de sangre y el área pequeña de lesión. La implicación del tracto corticoespinal ipsilateral después de la decusación piramidal, o compresión de la decusación, podrían causarlo. Presentamos el caso de una mujer de 71 años que desarrolló hemiplejia izquierda y dificultad repentina para caminar, acompañada de diplopía, cefalea, disfagia y vómito recurrente. La imagen de resonancia magnética demostró un infarto lateral medular izquierdo. La angiografía reveló estenosis distal y proximal de la arteria vertebral izquierda e hipoplasia de la arteria vertebral derecha.


Opalski syndrome is the presence of ipsilateral hemiplegia which is associated with symptoms of a lateral medullary syndrome. Studies confirm that the infarction, in such cases, occurs at a lower level than that found in Wallenberg syndrome. This syndrome is localized because of characteristic presentation, the unique territory of blood supply and small area of lesion. The involvement of the ipsilateral corticospinal tract after the pyramidal decussation, or compression of the decussation, could cause the syndrome. We present a case of Opalski syndrome in a 71-year-old woman developed left hemiplegia and sudden difficulty for walking, accompanied by diplopia, headache, dysphagia and recurrent vomiting. Magnetic resonance image demonstrated a left lateral-medullary infarction. Angiography revealed distal and proximal stenosis of left vertebral artery and hypoplasia of right vertebral artery.


Assuntos
Humanos , Síndrome Medular Lateral , Paresia , Hemiplegia
16.
Fisioter. Mov. (Online) ; 30(4): 745-752, Oct.-Dec. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-892037

RESUMO

Abstract Introduction: Spasticity acts as a limiting factor in motor and functional recovery after Stroke, impairing the performance of daily living activities. Objective: To analyze the influence of spasticity on main muscle groups and to associate it with motor impairment and functional level of chronic hemiparetic patients after stroke. Methods: Twenty-seven chronic hemiparetic patients of both sexes were selected at the Physical Therapy and Occupational Therapy Service of the Unicamp Clinics Hospital. Assessments were carried out in two sessions, in the first one the motor impairment (Fugl-Meyer Assessment - FM) and functional impairment (Barthel Index - BI) were evaluated, and in the second, the degree of spasticity of the main muscle groups (Modified Ashworth Scale - MAS). Results: A negative correlation was detected between upper limb spasticity and motor and functional impairment. No muscle group evaluated in the lower limbs showed correlation between muscle tone and the level of impairment of the lower extremity on FM and the functional level measured by BI. Conclusion: Spasticity has been shown to be a negative influence factor in the level of motor and functional impairment of the upper limbs of chronic hemiparetic patients after stroke.


Resumo Introdução: A espasticidade atua como um fator limitante na recuperação motora e funcional após o Acidente Vascular Cerebral (AVC), prejudicando a realização das atividades de vida diária. Objetivo: Analisar a influência da espasticidade nos principais grupos musculares e associá-la ao comprometimento motor e ao nível funcional de pacientes hemiparéticos crônicos pós-AVC. Métodos: Vinte e sete pacientes hemiparéticos crônicos, de ambos os sexos, foram selecionados no Serviço de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Hospital de Clínicas da Unicamp. As avaliações foram realizadas em duas sessões: na primeira foi avaliado o comprometimento motor (Protocolo de Desempenho Físico de Fugl-Meyer - FM) e funcional (Índice de Barthel - IB), e na segunda, o grau de espasticidade dos principais grupos musculares (Escala Modificada de Ashworth - EMA). Resultados: Foi detectada uma correlação negativa entre a espasticidade dos membros superiores com o comprometimento motor e funcional. Nenhum grupo muscular avaliado nos membros inferiores apresentou correlação entre o tônus muscular e o nível de comprometimento da subseção da extremidade inferior FM e o nível funcional mensurado pelo IB. Conclusão: A espasticidade mostrou ser um fator de influência negativa no nível de comprometimento motor e funcional dos membros superiores de pacientes hemiparéticos crônicos pós-AVC.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Paresia , Acidente Vascular Cerebral , Espasticidade Muscular , Atividades Cotidianas , Terapia Ocupacional , Extremidade Superior
17.
Rev. chil. neurocir ; 43(1): 37-41, July 2017. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-869778

RESUMO

El Xantoastrocitoma Pleomórfico Espinal (XAPE) es una neoplasia primaria infrecuente del sistema nervioso central, descrita por primer vez en 1979. De estirpe astrocítica y aunque clasificada como grado II por la OMS, pueden existir variantes anaplásicas o malignas. Con localización usualmente temporal, pocos casos espinales se han descrito a la fecha, debido probablemente a un subdiagnóstico o un subregistro. El pronóstico es generalmente bueno y depende en gran medida del tipo histológico y extensión de la resección quirurgica. Describimos el caso de un hombre de 30 años de edad con dorsalgiay paresia del miembro inferior izquierdo. Se encontró en imágenes de resonancia magnética una lesión aparentemente intradural, extraaxial en los segmentos T8-T9 que se llevó a resección. Se confirmó por histopatología la presencia de un XAPE primario. En la presente publicación realizamos una revisión de la literatura disponible.


Spinal Pleomorphic Xanthoastrocytoma (SPXA) is a rare CNS primary neoplasm, first described in 1979. Although of astrocytic lineage and classified as a grade II neoplasm by the WHO, it may be have anaplastic or malignant variants. Usually located in the temporal lobe, few spinal cases have been described to date, probably due to underdiagnosis and underreporting. It usually has a good prognosis, but it depends on its histological type and extent of surgical resection. In this article, we describe the case of a 30-year old male who complained of low back pain and left lower limb paresis. The MRI showed an apparently intradural, extraaxial lesion at T8-T9 segments. The diagnosis of a primary SPXA was confirmed by histopathological studies. In this article, a review of the available literature is presented.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Astrocitoma/cirurgia , Astrocitoma/diagnóstico por imagem , Dor nas Costas/etiologia , Proteína Glial Fibrilar Ácida , Neoplasias da Medula Espinal , Vértebras Torácicas , Imagem por Ressonância Magnética/métodos , Extremidade Inferior , Paresia
18.
Rev. chil. neurocir ; 43(1): 53-58, July 2017. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-869779

RESUMO

A pesar del desarrollo de las técnicas quirúrgicas de base de cráneo, los meningiomas petroclivales constituyen un reto para el neurocirujano debido a su localización y relación con estructuras neurológicas y vasculares críticas. Se reportan 2 pacientes con diagnóstico de meningioma petroclival que recibieron tratamiento por etapas incluyendo derivación ventrículo peritoneal asistida por endoscopia para la hidrocefalia, abordaje endonasal endoscópico (AEE) extendido al ápex petroso, keyhole subtemporal y retromastoideo con remoción de la lesión. La evolución fue satisfactoria. Se concluyó que los abordajes endoscópicos y por etapas constituyen una excelente opción en el tratamiento de los meningiomas petroclivales.


In spite of the development of the skull base surgery techniques, petroclival meningiomas are a challenge for neurosurgeon due to their localization and relationship with neurovascular structures. Those are two patient with diagnostic of petroclival meningioma whom received treatment step by step included ventricle peritoneal shunt with endoscopic guide for hydrocephalus, extended endonasal approach to petrous apex, subtemporal and retrosigmoid keyhole. The endoscopic approach is an excellent option in the treatment of petroclival meningioma.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cavidade Nasal/cirurgia , Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural/métodos , Endoscopia/métodos , Osso Petroso/patologia , Meningioma/cirurgia , Meningioma/diagnóstico por imagem , Derivação Ventriculoperitoneal , Neoplasias Encefálicas , Base do Crânio/cirurgia , Hidrocefalia de Pressão Normal , Hipertensão , Imagem por Ressonância Magnética/métodos , Osteotomia/métodos , Paresia , Radiocirurgia/métodos , Tomografia Computadorizada Espiral/métodos
19.
Rev. cuba. oftalmol ; 30(2): 1-6, abr.-jun. 2017. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-901372

RESUMO

La paresia de oblicuo superior adquirida puede ser unilateral o bilateral, producida por traumatismos craneales cerrados, tumores, enfermedades microvasculares -como malformaciones, infecciones, inflamaciones o lesiones directas sobre el músculo o la tróclea- y aneurismas. Se presentan las características oftalmológicas de un paciente masculino de 66 años, con diagnóstico de paresia de oblicuo superior en el ojo derecho adquirida, de etiología no precisada. Se caracteriza por presentar diplopía vertical binocular, tortícolis, hipertropía y Bielschowsky positivo del lado de la paresia. Se decide realizar recesión del recto superior del ojo derecho, que es el ojo parético, y Faden del recto inferior contralateral. Con esta técnica quirúrgica desapareció la diplopía vertical y se logró simetría en infraversión(AU)


The acquired paresia of the upper oblique can be unilateral or bilateral, caused by closed cranial traumas, tumors, microvascular illnesses, as malformations, infections, inflammations or direct lesions on the muscle or the trochlea and aneurismas. Here is the case of a 66 years-old male patient with diagnosis of acquired paresia of the upper oblique in his left eye, with no precise etiology. It is characterized by binocular vertical diplopia, torticollis, hypertrophy and positive Bielschowsky on the side of paresia. After this, it was decided to perform recession of the upper rectus of the right eye, which was the paretic eye, and also Faden procedure to treat contralateral lower rectus. With this surgical technique, the vertical diplopia disappeared and symmetry was achieved in infraversion(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Idoso , Diplopia/cirurgia , Transtornos da Motilidade Ocular/diagnóstico por imagem , Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos , Paresia/diagnóstico por imagem
20.
Fisioter. Bras ; 18(3): f:356-I:361, 2017000.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-905903

RESUMO

Introdução: As alterações motoras são uma das principais incapacidades de indivíduos acometidos pelo AVC, de forma que as limitações físicas e psicológicas estão proporcionalmente ligadas a extensão da lesão, que compromete o nível funcional das atividades de vida diária. Objetivo: Identificar os benefícios proporcionados pelo video game em pacientes com sequelas pós Acidente Vascular Cerebral. Metodologia: Procedimento realizado em dois pacientes de ambos os gêneros com diagnóstico clínico de AVC e média de idade de 62 anos, submetidos aos testes pré de escala de equilíbrio de Berg, descarga de peso com Wii Fit, avaliação da cadência de marcha, teste de caminhada de seis minutos, teste de passo e passada. Após período de reabilitação constituído por dez sessões de treinamento específico para equilíbrio os pacientes foram reavaliados. Resultados: Verificou-se por meio de análise comparativa dos índices obtidos antes e após o processo de reabilitação que houve melhor desempenho na relação entre o equilíbrio postural e as características funcionais da marcha. Conclusão: Conclui-se, portanto, ser favorável a utilização do video game no auxílio ao tratamento fisioterapêutico, pois a proposta e os resultados produzidos nas variáveis analisadas demonstram que o console Nintendo® Wii foi eficaz no ganho de equilíbrio dos pacientes e por consequência na evolução do padrão de marcha. (AU)


Introduction: The motor disorders are a major disability of individuals affected by stroke, so that the physical and psychological limitations are proportionally linked to the extent of the injury, which compromises the functional level of activities of daily life. Objective: To identify the benefits offered by video game in patients with post stroke sequelae. Methods: Procedure performed in two patients of both genders with a clinical diagnosis of stroke, mean age 62 years, who performed the pre tests Berg Balance Scale, discharge weight with Wii Fit, evaluation of gait cadence, six-minute walk test and step test. After period prescribed rehabilitation consisting of ten sessions of training specific to balance the patients were reassessed. Results: It was found by comparative analysis of the scores obtained before and after the rehabilitation process that there was better relationship between the postural balance and functional gait characteristics. Conclusion: It is therefore concluded, that the use of virtual reality helps in the physiotherapy because the proposal and the results produced in the variables analyzed show that the Nintendo ® Wii console has been effective in improving the balance of patients and consequently the evolution of the gait. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Acidente Vascular Cerebral , Jogos de Vídeo , Marcha , Hemiplegia , Paresia , Equilíbrio Postural , Reabilitação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA