Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 91
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. j. med. biol. res ; 50(11): e6237, 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-888952

RESUMO

Intrauterine growth retardation (IUGR) is associated with the development of adult-onset diseases, including pulmonary hypertension. However, the underlying mechanism of the early nutritional insult that results in pulmonary vascular dysfunction later in life is not fully understood. Here, we investigated the role of tyrosine phosphorylation of voltage-gated potassium channel 1.5 (Kv1.5) in this prenatal event that results in exaggerated adult vascular dysfunction. A rat model of chronic hypoxia (2 weeks of hypoxia at 12 weeks old) following IUGR was used to investigate the physiological and structural effect of intrauterine malnutrition on the pulmonary artery by evaluating pulmonary artery systolic pressure and vascular diameter in male rats. Kv1.5 expression and tyrosine phosphorylation in pulmonary artery smooth muscle cells (PASMCs) were determined. We found that IUGR increased mean pulmonary artery pressure and resulted in thicker pulmonary artery smooth muscle layer in 14-week-old rats after 2 weeks of hypoxia, while no difference was observed in normoxia groups. In the PASMCs of IUGR-hypoxia rats, Kv1.5 mRNA and protein expression decreased while that of tyrosine-phosphorylated Kv1.5 significantly increased. These results demonstrate that IUGR leads to exaggerated chronic hypoxia pulmonary arterial hypertension (CH-PAH) in association with decreased Kv1.5 expression in PASMCs. This phenomenon may be mediated by increased tyrosine phosphorylation of Kv1.5 in PASMCs and it provides new insight into the prevention and treatment of IUGR-related CH-PAH.


Assuntos
Animais , Masculino , Feminino , Gravidez , Organofosfatos/metabolismo , Polímeros/metabolismo , Canal de Potássio Kv1.5/análise , Hipóxia Fetal/complicações , Hipóxia Fetal/fisiopatologia , Retardo do Crescimento Fetal/metabolismo , Hipertensão Pulmonar/etiologia , Músculo Liso Vascular/química , Fosforilação , Efeitos Tardios da Exposição Pré-Natal/metabolismo , Artéria Pulmonar/fisiopatologia , Artéria Pulmonar/patologia , Fatores de Tempo , RNA Mensageiro/análise , Imuno-Histoquímica , Immunoblotting , Distribuição Aleatória , Regulação para Cima , Imunofluorescência , Ratos Sprague-Dawley , Desnutrição/complicações , Modelos Animais de Doenças , Retardo do Crescimento Fetal/etiologia , Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real , Hipertensão Pulmonar/fisiopatologia , Hipertensão Pulmonar/patologia , Músculo Liso Vascular/patologia
2.
Rev. panam. salud pública ; 41: e83, 2017. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-961655

RESUMO

RESUMEN Objetivo Averiguar si hay diferencias en las medidas antropométricas de neonatos a término en una población rural y urbana a 3 400 m de altura. Material y métodos Estudio descriptivo poblacional de neonatos a término sin enfermedades en el Hospital Nacional Adolfo Guevara Velasco del Cusco (HNAGV) y el Centro de Salud de Huanoquite (CSH), entre 2005 y 2010. Se calcularon medidas de tendencia central, las medias se compararon con la prueba t de Student, el modelo final se ajustó por sexo neonatal y se calcularon las odds ratios (OR) y sus IC95% para estimar la fuerza de la asociación entre tener un neonato pequeño para la edad gestacional (PEG) según el P10 del peso y del índice ponderal (IP) en los recién nacidos de madres que viven en el distrito de Huanoquite y cuyo parto fue atendido en el CSH. Resultados En el HNAGV y el CSH se estudiaron 372 y 368 los neonatos, respectivamente. Las medias de la edad materna fueron 31,7 y 27,0 años, las gestaciones previas, 2,4 y 3,4, los abortos, 0,4 y 0,0, los hijos nacidos vivos, 1,0 y 2,3 (p < 0,001), y el peso, la talla y el IP, 3 311,8 g, 49,5 cm, 2,73 y 3 008,9 g, 48,4 cm, 2,66, respectivamente (p < 0,001). Tras ajustar por sexo, el peso, la talla y el IP por categoría edad gestacional para los dos centros fueron: (37-38 semanas) 3 185,1 g, 49,18 cm, 2,67, y 3 009,8 g, 48,5 cm, 2,64; (39-40 semanas) 3 385,9 g, 49,9, 2,73, y 3 051,8 g, 48,6 cm, 2,66; (41-42 semanas) 3 461, 6 g, 50,2 cm, 2,73, y 3 072,2 g, 49,1 cm, y 2,6, respectivamente (p < 0,001). La OR de nacer PEG en el CSH fue 3,52 (2,4-5,1) según el peso y 2,05 (1,3-3,1) según el IP respecto a nacer en el HNAGV. Conclusión El peso, la talla y el IP de los neonatos del CSH fueron menores que los del HNAGV y las OR de tener un neonato PEG fueron 3,52 según el peso y 2,05 según el IP, respectivamente.


Objective Ascertain whether there are differences in the anthropometric measurements of at-term neonates in a rural population and an urban population at 3 400 m altitude. Material and methods Descriptive population study of healthy at-term neonates in the Adolfo Guevara Velasco National Hospital (HNAGV) in Cusco and in the Huanoquite Health Center (CSH), [both at 3 400 m altitude in Peru], between 2005 and 2010. Measures of central tendency were calculated, the averages were compared with a Student's t-test, the final model was adjusted by neonatal sex, and the odds ratios (OR) and corresponding confidence intervals (CI95%) were calculated to estimate the strength of association between small for gestational age (SGA) infants (according to weight under P10 and ponderal index [PI]) in mothers who live in the Huanoquite district and those who gave birth in the CSH. Results In the HNAGV and the CSH, 372 and 368 neonates were studied, respectively. The average maternal age was 31.7 and 27.0 years; previous pregnancies, 2.4 and 3.4; miscarriages, 0.4 and 0.0; live births, 1.0 and 2.3 (p<0.001); and weight, height and PI, 3 311.8 g, 49.5 cm, 2.73, and 3,008.9 g, 48.4 cm, 2.66, respectively (p<0.001). The weight, height, and PI for the two centers were, after adjusting for sex and by gestational age bracket: (37-38 weeks) 3,185.1 g, 49.18 cm, 2.67, and 3,009.8 g, 48.5 cm, 2.64; (39-40 weeks) 3 385.9 g, 49.9, 2.73, and 3 051.8 g, 48.6 cm, 2.66; (41-42 weeks) 3 461, 6 g, 50.2 cm, 2.73, and 3,072.2 g, 49.1 cm, and 2.6, respectively (p<0.001). The OR of SGA births in the CSH was 3.52 (2.4-5.1) according to weight and 2.05 (1.3-3.1) according to PI, compared to birth in the HNAGV. Conclusion The weight, height, and PI of infants born in the CSH were lower than those born in the HNAGV, and the OR of SGA births was 3,52 according to weight and 2,05 according to PI, respectively.


Resumo Objetivo Examinar se existem diferenças antropométricas em recém-nascidos a termo em uma população da zona rural e da zona urbana vivendo a uma altitude de 3.400 m. Materiais e métodos Estudo descritivo populacional de recém-nascidos a termo sem doenças associadas realizado no Hospital Nacional Adolfo Guevara Velasco, em Cusco (HNAGV), e no Centro de Saúde, em Huanoquite (CSH), entre 2005 e 2010. Foram calculadas as medidas de tendência central e as médias comparadas com o teste t de Student. O modelo final foi ajustado por sexo do recém-nascido e calculados os odds ratios (OR) e seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC95%) para estimar a força da associação entre ser pequeno para idade gestacional (PIG) segundo o percentil 10 (P10) do peso e o índice ponderal (IP) nos recém-nascidos de mães que vivem no distrito de Huanoquite cujo parto foi assistido no CSH. Resultados Foram estudados 372 e 368 recém-nascidos no HNAGV e no CSH, respectivamente. A idade média materna foi de 31,7 e 27,0 anos, as mães tiveram em média 2,4 e 3,4 gestações anteriores, 0,4 e 0,0 abortos, 1,0 e 2,3 nascidos vivos (p < 0,001) com peso, comprimento e IP foi de 3 311,8 g, 49,5 cm e 2,73 e 3 008,9 g, 48,4 cm e 2,66, respectivamente (p < 0,001). Após ajuste para o sexo, o peso, o comprimento e o IP por categoria de idade gestacional nos dois centros estudados foram: (37-38 semanas) 3 185,1 g, 49,18 cm e 2,67 e 3 009,8 g, 48,5 cm e 2,64; (39-40 semanas) 3 385,9 g, 49,9 e 2,73 e 3 051,8 g, 48,6 cm e 2,66; (41-42 semanas) 3 461,6 g, 50,2 cm e 2,73 e 3 072,2 g, 49,1 cm e 2,6, respectivamente (p < 0,001). Os OR dos recém-nascidos PIG no CSH foram de 3,52 (2,4-5,1) segundo o peso e 2,04 (1,3-3,1) segundo o IP ao nascimento no HNAGV. Conclusão O peso, o comprimento e o IP dos recém-nascidos no CSH foram menores que os dos recém-nascidos no HNAGV e o OR de ser PIG foi de 3,52 segundo o peso e 2,05 segundo o IP, respectivamente.


Assuntos
Peso ao Nascer , Doença da Altitude/diagnóstico , Hipóxia Fetal , Peru
3.
Acta méd. peru ; 30(1): 14-25, ene.-mar. 2013. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-683965

RESUMO

Objetivos: Determinar tablas normales de biometría fetal e índice de líquido amniótico a 3400 m sobre el nivel del mar y su comparación con tablas de diferentes niveles de altura. Diseño: Estudio descriptivo prospectivo realizado por un sólo ecografista desde enero del 2007 a diciembre del 2010, en 1188 mujeres normales con gestaciones únicas en el Hospital Nacional Adolfo Guevara Velazco de EsSalud del Cusco. Resultados: Obtuvimos tablas con los percentiles 5 y 95 así como la media del diámetro biparietal, diámetro frontoccipital, circunferencia cefálica, circunferencia abdominal, longitud femoral e índice de líquido amniótico. Conclusiones: La biometría fetal se incrementa a través de la gestación a 3400 m sobre el nivel del mar y se muestra menor en los extremos del embarazo en relación a Londres, mientras que sigue la misma tendencia con relación a Lima pero en forma inversa y mayor durante toda la gestación respecto a Cerro de Pasco.


Objectives:To know normal biometry tables and amniotic fluid index at 3400 m above sea level by ultrasound and comparation with others tables from different levels of altitude. Design: Prospective and descriptive study performed by one ultrasonographer from January of 2007 to December of 2010. 1188 normal women with singleton pregnancies National Hospital Adolfo Guevara Velazco of EsSalud in Cusco. Results: We obtained tables with 5th and 95th centiles and median of fetal biometrical parameters from 14 to 41 weeks of gestational age of biparietal diameter, frontoccipital diameter, cephalic circumference, abdominal circumference, femur length and amniotic fluid index. Conclusions: The fetal biometry increases throughout the pregnancy at 3400 m above sea level. It shows lower at the end of pregnancy in relation to London, while following the same trend in relation to Lima but in reverse and increased throughout gestation in relationship to Cerro de Pasco.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adulto , Feminino , Gravidez , Adulto Jovem , Líquido Amniótico , Ecossistema Andino , Biometria , Peso ao Nascer , Hipóxia Fetal , Feto , Ultrassonografia , Estudos Transversais , Epidemiologia Descritiva , Segundo Trimestre da Gravidez , Terceiro Trimestre da Gravidez , Estudos Prospectivos
4.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 64(6): 1442-1448, Dec. 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-660208

RESUMO

Avaliaram-se a concentração de lactato e a glicemia em sete cadelas em trabalho de parto submetidas à cesariana e em seus respectivos neonatos. O lactato materno foi mensurado utilizando-se medidor portátil e pelo método enzimático colorimétrico. Nos neonatos avaliou-se também o peso ao nascimento. Os valores de lactato materno e neonatal foram estatisticamente diferentes, sendo mais elevado nos neonatos. Ao nascimento, as cadelas e os neonatos encontravam-se normoglicêmicos, e não se observou correlação entre a glicemia de ambos. Os valores de lactato obtidos pelo o analisador portátil (3,5±0,6mmol/L) foram mais altos do que os obtidos pelo método enzimático colorimétrico (1,6±0,6mmol/L). Observou-se correlação significativa entre o peso do neonato e a concentração de lactato, isto é, os filhotes de menor peso apresentaram maior concentração de lactato.


This work evaluated the concentration of lactate and blood glucose in seven bitches in labor subject to caesarean section and in their newborns. The lactate concentration was measured using a portable analyzer and enzymatic colorimetric method. In neonates, the birth weight was evaluated. The maternal and neonatal lactate values were statistically different, being higher in newborns. At birth, the bitches and the newborns had normal glucose status, and no correlation was observed between blood glucose in either. The lactate concentration obtained by the portable analyzer (3.5±0.6mmol/L) was higher than that obtained with the enzymatic colorimetric method (1.6±0.6mmol/L). There was significant correlation between the neonate weight and lactate concentration and in puppies with lighter weight there was a higher concentration of lactate.


Assuntos
Animais , Feminino , Cães , Ácido Láctico/análise , Cesárea/efeitos adversos , Cesárea/veterinária , Glicemia/análise , Animais Recém-Nascidos , Ensaios Enzimáticos Clínicos/veterinária , Índice Glicêmico , Hipóxia Fetal/veterinária
5.
Femina ; 39(6): 303-312, jun. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-613324

RESUMO

O nascimento de um feto saudável sempre constituiu um dos principais objetivos da Obstetrícia. Nos dias atuais, vários procedimentos têm sido utilizados com esta finalidade, porém, apesar da evolução dos métodos diagnósticos e da melhor compreensão da fisiopatologia do sofrimento fetal, ainda existem lacunas no conhecimento sobre o comportamento do feto frente à hipóxia. Outro fator complicador na avaliação do sofrimento fetal é o grande número de doenças maternas com diferentes fisiopatologias que podem interferir no bem-estar fetal. Esta revisão tem como objetivo descrever os principais métodos de avaliação biofísica da vitalidade fetal, com base nas melhores evidências científicas correntemente disponíveis na literatura, e incluindo níveis de evidências e graus de recomendação. Será abordada a avaliação da vitalidade fetal nos casos de insuficiência placentária, não sendo estudadas as situações especiais, como diabetes e gestação múltipla. Evidencia-se uma falta de consenso sobre qual procedimento deve ser utilizado na avaliação da vitalidade fetal, na prática clínica diária. As sociedades internacionais recomendam a realização da doplervelocimetria, da cardiotocografia e do perfil biofísico fetal apenas em gestantes de alto risco, com suspeita de insuficiência placentária ou com restrição de crescimento intrauterino


The birth of a healthy baby has always been an important goal of Obstetrics. Nowadays, many procedures have been used for this purpose, but despite great development in diagnostic methods and better understanding of pathophysiology of fetal distress, there are still gaps in knowledge about fetal behavior in situations of hypoxia. Another complicating factor in the assessment of fetal distress is the large number of maternal diseases with different pathophysiology, which can compromise fetal well-being. This review aims at describing the main methods for fetal assessment, based on the best scientific evidence currently available, including levels of evidence and grades of recommendation. Only fetal evaluation in cases of placental insufficiency will be addressed, and special situations such as diabetes and multiple pregnancies will not be studied. Current evidences show a lack of consensus on what is the best procedure to assess fetal well-being in clinical practice. International societies recommend the performance of Doppler velocimetry, cardiotocography, and fetal biophysical profile only in high-risk pregnancies with suspected placental insufficiency or restricted intrauterine growth


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Cardiotocografia , Desenvolvimento Fetal , Monitorização Fetal/métodos , Sofrimento Fetal/diagnóstico , Sofrimento Fetal/fisiopatologia , Ultrassonografia Doppler/métodos , Frequência Cardíaca Fetal/fisiologia , Hipóxia Fetal/prevenção & controle , Insuficiência Placentária/diagnóstico , Gravidez de Alto Risco , Fenômenos Biofísicos/fisiologia
6.
Rev. colomb. obstet. ginecol ; 62(2): 196-200, abr.-jun. 2011. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-593113

RESUMO

Introducción: la transfusión fetomaterna masiva (TFM) es una entidad con una elevada morbilidad y mortalidad fetal, suele cursar con una disminución en la percepción de los movimientos fetales por parte de la madre, y la presencia de un patrón cardiotocográfico sinusoidal fetal, asociado a la anemia fetal. No obstante, ambas situaciones tienen muy baja especificidad. Se presenta un caso clínico con el objetivo de revisar la exactitud del patrón sinusoidal en el diagnóstico de anemia fetal. Materiales y metodos: se presenta el caso de una gestante de 36 semanas que fue atendida en el Hospital Universitario La Paz (complejo hospitalario de tercer nivel que forma parte del conjunto de hospitales públicos en España), en la que tras presentarse un patrón cardiotocográfico no tranquilizador, se realizó una inducción del parto en el que las pruebas habituales de bienestar fetal resultaron insuficientes para el diagnóstico de sufrimiento fetal. Tras un parto eutócico se comprobó la presencia de una anemia neonatal grave, comprobándose la presencia de un gran volumen de sangre fetal en la sangre materna mediante el test de Kleihauer Betke. Se hace una revisión de los artículos publicados en los últimos 10 años en las base de datos Medline vía PubMed, en español e inglés.Conclusión: la monitorización fetal intraparto podría ser útil en el diagnóstico de la hemorragia fetomaterna masiva, aunque se deben hacer estudios más amplios para determinar la exactitud diagnóstica...


Introduction: massive fetomaternal transfusion (MFT) is an entity having high fetal morbidity and mortality; it usually involves the mother’s reduced perception of fetal movements and the presence of a cardiotocographic fetal sinusoidal rhythm, associated with fetal anemia. However, both situations have very low specificity. A clinical case is presented here to arouse interest in reviewing the precision of the sinusoidal rhythm when diagnosing fetal anemia. Materials and methods: the case of a 36-weeks pregnant mother is presented; she attended La Paz teaching hospital (a third-level hospital forming part of the Spanish public hospital system). After presenting a non-reassuring cardiotocographic heart rate pattern, birth was induced in which the usual fetal wellbeing tests proved insufficient for diagnosing fetal suffering. The presence of serious neonatal anemia was shown following a eutocic delivery, the Kleihauer-Betke test proving the presence of a large volume of fetal blood in the mother’s blood. Articles published in both Spanish and English during the last 10 years in the Medline database were reviewed via PubMed. Conclusion: intradelivery fetal monitoring could be useful in diagnosing massive fetal-maternal hemorrhage, even though broader studies should be carried out for determining diagnostic precision...


Assuntos
Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Sangue Fetal , Hipóxia Fetal , Transfusão Feto-Materna , Frequência Cardíaca Fetal
7.
Femina ; 39(5)maio 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-604876

RESUMO

A centralização do fluxo sanguíneo fetal é um fenômeno de compensação vascular bastante estudado na atualidade. Trata-se de alterações na resistência da circulação fetal, caracterizada pela redistribuição hemodinâmica do fluxo sanguíneo, com perfusão preferencial para órgãos nobres (cérebro, coração e glândulas adrenais) em detrimento dos pulmões, rins, baço e esqueleto, o que pode ser diagnosticado pelo estudo dopplervelocimétrico. O momento ideal para intervenção obstétrica ainda não é consenso. Uma das grandes preocupações, em relação à avaliação da vitalidade fetal, diz respeito ao momento ideal para interrupção da gravidez, uma vez que alguns dos métodos utilizados apresentam uma alta frequência de resultado falso-positivos, podendo ocasionar um nascimento prematuro, por vezes, desnecessário. Em fetos muito prematuros a opção pela interrupção da gravidez pode trazer consequências irreversíveis. Na tentativa de minimizar os danos, optou-se pela realização de uma revisão, baseada nas melhores evidências sobre a conduta nos fetos centralizados.


Fetal brain-sparing effect is a vascular compensation phenomenon widely studied today. Diagnosed by Doppler study it consists of changes on resistance in the fetal circulation characterized by hemodynamic redistribution of blood flow, with preferential perfusion to brain, heart and adrenal glands compared to the lungs, kidneys, spleen and skeleton. There is no consensus over ideal time for obstetric intervention. Ideal time for pregnancy termination is of major concern when assessing fetal vitality since methods used today have high false positives rate, leading to unnecessary prematurity. In extreme prematurity the decision to terminate pregnancy can lead to irreversible consequences. In an attempt to minimize damage, it was decided to carry out a review, based on the best evidence regarding conduct in fetal brain sparing effect.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Circulação Cerebrovascular , Viabilidade Fetal , Feto/irrigação sanguínea , Hipóxia Fetal/fisiopatologia , Hipóxia Fetal/sangue , Circulação Placentária , Ultrassonografia Doppler , Artéria Cerebral Média , Artéria Uterina , Artérias Umbilicais , Prognóstico , Ultrassonografia Pré-Natal
8.
Rio de Janeiro; s.n; 2010. 106 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-695616

RESUMO

A hipóxia isquemia (HI) pré-natal é uma das principais causas de mortalidade e doenças neurológicas crônicas em neonatos, que podem apresentar déficits remanentes como: retardamento, paralisia cerebral, dificuldade de aprendizado ou epilepsia. Estes prejuízos, provavelmente, estão relacionados com o atraso no desenvolvimento neural, astrogliose e com a perda de neurônios e oligodendrócitos. Déficits funcionais e cognitivos estão associados à degeneração de vias dopaminérgicas e de estruturas hipocampais. A enzima tirosina hidroxilase (TH) é a enzima limitante na síntese de dopamina e seus níveis são alterados em eventos de HI. O óxido nítrico (NO) é um gás difusível que atua modulando diferentes sistemas, participando de eventos como plasticidade sináptica e neuromodulação no sistema nervoso central e é produzido em grandes quantidades em eventos de injúria e inflamação, como é o caso da HI. O presente estudo teve por objetivos avaliar, utilizando o modelo criado por Robinson e colaboradores em 2005, os efeitos da HI sobre o comportamento motor e avaliar o desenvolvimento de estruturas encefálicas relacionadas a este comportamento como a substância negra (SN) e o complexo hipocampal. A HI foi induzida a partir do clampeamento das artérias uterinas da rata grávida, por 45 minutos no décimo oitavo dia de gestação (grupo HI). Em um grupo de fêmeas a cirurgia foi realizada, mas não houve clampeamento das artérias (grupo SHAM). A avaliação do comportamento motor foi realizada com os testes ROTAROD e de campo aberto em animais de 45 dias. Os encéfalos foram processados histologicamente nas idades de P9, P16, P23 e P90, sendo então realizada imunohistoquímica para TH e histoquímica para NADPH diaforase (NADPH-d), para avaliação do NO. Nossos resultados demonstraram redução da imunorreatividade para a TH em corpos celulares na SN aos 16 dias no grupo HI e aumento na imunorreatividade das fibras na parte reticulada aos 23 dias, com a presença de corpos celulares...


Perinatal hypoxia-ischemia (HI) is one of the major causes of mortality and chronic neurological diseases in newborns that can show permanent effects such as mental retardation, cerebral palsy, learning difficulty and epilepsy. It is probable that these impairs may be related to a delay in the neural development, astrogliosis and to the death of neurons and oligodendrocytes. Cognitive and functional deficits are related to degeneration of dopaminergic pathways and hippocampus. The enzyme tyrosine hydroxylase (TH) is a limiting step in the dopamine synthesis and its levels are impaired in HI insults. Nitric oxide (NO) is a diffusible gas that acts by modulating different systems and participates in several phenomena such as synaptic plasticity and neuromodulation in the central nervous system and is produced in higher levels in events of injury and inflamation as in the case of HI. This study aimed to evaluate the effects of HI on the motor behavior and to evaluate the development of brain structures related to this behavior as the substantia nigra (SN) and the hippocampal complex, using the model developed by Robinson and colleagues in 2005. HI was induced by clamping the uterine arteries of pregnant rats, for 45 minutes, on the eighteenth day of gestation (group HI). In a group of females, the surgery was performed, but no clamping of the arteries (group SHAM) was made. Assessment of motor behavior was performed with the ROTAROD test and open field test in animals of 45 days (P45) of age. The brains were processed histologically at ages P9, P16, P23 and P90, and then submitted to immunohistochemistry for TH and NADPH diaphorase (NADPH-d) histochemistry for evaluation of NOS. Our results demonstrated an apparent decrease in TH immunoreactivity in cell bodies in the SN at P16 in the HI group and an increase in immunoreactivity of the fibers in the SN pars reticulata at P23 with the presence of TH immunoreactive cell bodies at this same region in the HI group...


Assuntos
Animais , Feminino , Ratos , Hipóxia-Isquemia Encefálica/complicações , Atividade Motora/fisiologia , Hipocampo , Hipóxia Fetal/complicações , NADPH Desidrogenase , Óxido Nítrico/metabolismo , Substância Negra , Sistema Nervoso Central/lesões , Teste de Desempenho do Rota-Rod/métodos
9.
Femina ; 37(8): 453-457, ago. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-534968

RESUMO

Tem-se observado incremento nas taxas de mortalidade perinatal, especialmente em países de baixa e média renda. Com o intuito de se reduzir esses índices, devem ser obtidas informações sobre as condições fetais durante a gestação e o parto. Vários métodos têm sido utilizados para monitorizar fetos durante a gestação. Dentre eles, podem-se citar a contagem de movimentos fetais, a cardiotocografia, o estímulo vibroacústico fetal, perfil biofísico fetal, oximetria de pulso, eletrocardiograma fetal e doplervelocimetria. A associação dos métodos de avaliação da vitalidade fetal é a melhor opção para se estudar os estados hipóxicos fetais. Entretanto, é importante o conhecimento de cada método para que haja indicação adequada durante a propedêutica de fetos com hipóxia. Reunimos, no mesmo trabalho, os métodos de avaliação da vitalidade fetal e suas indicações baseadas em revisões sistemáticas de literatura, trials e ensaios clínicos randomizados, com níveis de evidência 1. Assim, o objetivo deste trabalho foi fazer revisão sistemática dos métodos de avaliação da vitalidade fetal com base em evidências científicas.


An increase in perinatal mortality rates has been observed especially in low and medium income countries. Data regarding fetal conditions during pregnancy and delivery are important to reduce these rates. Several methods have been used for fetal monitoring during pregnancy, including the determination of the number of fetal movements, cardiotocography, fetal vibroacoustic stimulation, fetal biophysical profile, pulse oximetry, fetal electrocardiogram, and dopplervelocimetry. A combination of methods for the assessment of fetal vitality is the best option to evaluate fetal hypoxic states. However, knowledge about each method is important for adequate indication during the assessment of fetuses with hypoxia. We combined, in the same study, methods for the assessment of fetal vitality and their indications based on a systematic review of randomized clinical trials reporting level 1 evidence. Thus, the objective of the present study was to perform a systematic review of methods for the assessment of fetal vitality based on scientific evidence.


Assuntos
Feminino , Gravidez , Cardiotocografia , Desenvolvimento Fetal , Viabilidade Fetal , Feto/fisiologia , Hipóxia Fetal/complicações , Fluxometria por Laser-Doppler , Monitorização Fetal/métodos , Diagnóstico Pré-Natal , Mortalidade Perinatal
10.
Femina ; 37(4): 223-227, abr. 2009. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-541990

RESUMO

O conceito fortemente arraigado entre médicos e leigos de que o parto, em especial o trauma de parto, é uma causa frequente de paralisia cerebral na infância como consequência de encefalopatia neonatal, foi estabelecido em meados do século 19, e permaneceu incontestado até os dias atuais. O incremento exponencial das taxas de cesariana não se acompanhou de redução proporcional dos casos de paralisia cerebral na infância. Os autores fazem uma revisão da literatura sobre a patogênese da encefalopatia neonatal e paralisia cerebral e suas relações com o período intraparto.


The expert and no expert concept that birth, especially birth trauma, is a frequent cause of cerebral palsy as a consequence of neonatal encephalopathy, was established in the middle of the 19th century and remained unclallenged until nowadays. The exponential increase at cesarean section rates did not result in a significant decrease of children's cerebral palsy rates. The authors perform a revision of literature about neonatal encephalopathy and cerebral palsy and its relationships with intrapartum events.


Assuntos
Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Encefalopatias/etiologia , Hipóxia Fetal/complicações , Trabalho de Parto , Parto , Paralisia Cerebral/etiologia , Fatores de Risco
11.
Rev. chil. obstet. ginecol ; 74(4): 247-252, 2009. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-551381

RESUMO

El trabajo de parto es un evento de riesgo para hipoxia fetal aguda, lo que puede detectarse en alteraciones del Monitoreo Electrónico Fetal Intraparto (MEFI). Frente a un MEFI sugerente de hipoxemia fetal, existen maniobras estándar de resucitación intrauterina como lateralización de la paciente, aporte de volumen intravenoso y suspensión de la infusión oxitócica. Se debate la utilidad de la hiperoxigenación materna y la tocolisis aguda. Revisamos la evidencia científica relevante sobre la utilidad y seguridad de estas dos maniobras. Encontramos sólo limitada evidencia respecto del efecto benéfico de la hiperoxigenación materna frente a alteraciones del MEFI, existiendo dudas de su inocuidad. La tocolisis aguda ha demostrado ser eficaz en lograr la normalización del MEFI, independiente de la presencia de hiperactividad uterina, con una efectividad cercana al 80 por ciento. La evidencia apoya el uso de B-miméticos y Nitroglicerina. Recomendamos incluir en la practica clínica habitual la tocolisis aguda y la hiperoxigenación materna sólo por lapsos breves, junto a las maniobras habituales de resucitación intrauterina frente a un MEFI alterado. (


Labor is a risk condition for acute fetal hypoxia, this hypoxia can be detected by using cardiotocography (CTG). When CTG suggest hypoxia, intrauterine resuscitation techniques must be implemented, such as lateral positioning of the mother, intravenous fluid administration and suspension of oxytocin administration. Among intrauterine resuscitation techniques it is discussed the use of maternal hyperoxygenation and acute tocolysis. Here we review the evidence supporting utility and safety of these two techniques. We found only limited evidence supporting the beneficial role of maternal hyperoxygenation after nonreassuring CTG, plus concerns about its safety. Acute tocolysis has proven to be efficient in normalizing CTG, independent of the presence of uterine hyperactivity, with an overall benefit of 80 percent. Evidence supports the use of B-mimetics and nitroglycerin. We recommend to include acute tocolysis and maternal hyperoxygenation (just for limited time), among intrauterine resuscitation techniques for abnormal CTG.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Hipóxia Fetal/terapia , Monitorização Fetal/métodos , Ressuscitação/métodos , Tocólise , Oxigenoterapia/métodos , Hipóxia Fetal/fisiopatologia
12.
Rev. méd. Urug ; 24(2): 94-101, jun. 2008. ilus, tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-495224

RESUMO

Introducción: el sufrimiento fetal agudo es un disturbio metabólico que lleva a la hipoxia y acidosis, pudiendo provocar graves lesiones e incluso la muerte. Constituye una de las principales causas de morbimortalidad neonatal.Objetivo: determinar la relación que existe entre los diferentes patrones de frecuencia cardíaca fetal de sospecha de hipoxia fetal (SHF) y los resultados neonatales. Material y método: estudio descriptivo prospectivo (noviembre de 2001- agosto de 2004) en la Maternidad del Centro Hospitalario Pereira Rossell. Población: 183 pacientes cuyos criterios de inclusión fueron: embarazo único, presentación cefálica, trabajo de parto y monitoreo electrónico de la frecuencia cardíaca fetal que indique SHF. El embarazo se interrumpió en todos los casos de emergencia una vez hecho el diagnóstico. Resultados: el tiempo medio del diagnóstico al nacimiento fue de 16,97 minutos con un desvío estándar de 7,7 minutos. Los patrones diagnósticos fueron: DIP 2 (106 casos, 58), bradicardia mantenida (79 casos, 43), disminución de la variabilidad (12 casos, 6), no alentador (desaceleraciones variables complejas, 12 casos, 6). Tomando como variable neonatal el estado ácido-base, el patrón que mejor predice la situación perinatal en cuanto al pH menor de 7,10 es la bradicardia fetal, con un valor predictivo de la pruebapositiva (VPPP) de 31,6. Tomando en cuenta la necesidad de ingreso del recién nacido a unidad de cuidados neonatales, el patrón que mejor predice este hecho es la disminución de la variabilidad con un VPPP de 41,7. Conclusiones: los métodos utilizados en nuestro medio para el diagnóstico de hipoxia intraparto tiene bajos VPPP.


Introduction: acute fetal distress is a metabolic disorder leading to hypoxia and acidosis that can result in seriouslesions and even death. It is one of the main causes for neonatal morbimortality.Objective: to determine the relationship between the different fetal heart rate patterns corresponding to the suspicion of fetal hypoxia and neonatal results. Method: a prospective study (November 2001- August 2004) was conducted at the Maternity Service of the Pereira Rossell Hospital. Population: 183 patients were selected according to the following inclusion criteria: singlepregnancy, cephalic presentation, labor and electronic monitoring of the fetal heart rate indicating fetal hypoxia.Pregnancy was interrupted in all emergency cases once diagnosis had been made. Results: average time for diagnosis at birth was 16.97 minutes, with a standard deviation of 7.7 minutes.Diagnostic patterns were: intra-partum deceleration 2 (106 cases, 58), persistent bradychardia (79 cases, 43), decrease in variability (12 cases, 6), not promising (complex varied deceleration curves, 12 cases, 6).Taking the acid-base state as a neonatal variable, the patterns that best predict the perinatal condition for pH levels below 7.10 is fetal bradychardia, representing positive predictive value of 31.6 ( predictive value of the positivetest). Taking into account the need to refer the newborn to the neonatal care unit, the pattern that best predicts thisfact is a decrease in variability of 41.7( positive predictive value).Conclusion: the methods used in the study to diagnose intra-partum hypoxia have low positive predictive values.


Introdução: o sofrimento fetal agudo é um distúrbio metabólico que causa hipóxia e acidose, podendo provocarlesões graves e inclusive a morte. É uma das principais causas de morbimortalidade neonatal.Objetivo: determinar a relação existente entre os diferentes padrões de freqüência cardíaca fetal de suspeita dehipóxia fetal (SHF) e os resultados neonatais. Material e método: estudo descritivo prospectivo (novembro de 2001 - agosto de 2004) na Maternidade do Centro Hospitalar Pereira Rossell.População: 183 pacientes cujos critérios de inclusão foram: gestação única, apresentação cefálica, trabalho departo e monetarização eletrônica da freqüência cardíaca fetal que indique SHF. Em todos os casos de emergência quando se realizou diagnóstico de SHF fez-se a interrupção da gestação.Resultados: a média de tempo do diagnóstico no momento do nascimento foi de 16,97 minutos com um desviopadrão de 7,7 minutos. Os padrões diagnósticos foram: DIP 2 (106 casos, 58), bradicardia sustentada (79 casos, 43), diminuição da variabilidade (12 casos, 6), não animador (desacelerações variáveis complexas, 12 casos, 6). Tomando como variável neonatal o estado ácido-base, o padrão que melhor prediz a situação perinatal com pHmenor de 7,10 é a bradicardia fetal, com um valor preditivo da prova positiva (VPPP) de 31,6. Considerando a necessidade de ingressar o recémnascido à unidade de terapia intensiva neonatal, o padrão que faz a melhor predição para internação é a diminuição da variabilidade com um VPPP de 41.7.Conclusões: os métodos utilizados no nosso meio para o diagnóstico de hipóxia intraparto apresentam baixosvalores de VPPP.


Assuntos
Monitorização Fetal , Frequência Cardíaca , Hipóxia Fetal/diagnóstico , Hipóxia Fetal/prevenção & controle
14.
Col. med. estado Táchira ; 17(1): 11-14, ene.-mar. 2008. graf, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-531298

RESUMO

El presente es un trabajo cuyo objeto fue caracterizar el Retardo del Crecimiento Intrauterino "RCIU" en pacientes atendidos en el Hospital tipo I de Coloncito entre enero-diciembre 2006, determinando su prevalencia, el tipo más frecuente y los factores de riesgo maternos existentes. Mediante un diseño descriptivo con abordaje longitudinal retrospectivo, con el 100 por ciento de la muestra que representó 362 historias. Se obtuvo que el RCIU tiene una prevalencia de 4,7 por ciento y que de éstos el 82,34 por ciento fue de tipo simétrico; además el factor de riesgo materno que destacó fue el mal control prenatal "CPN" con 42,54 por ciento. Demostrándose así que el RCIU de tipo simétrico tiene una alta prevalencia en nuestra zona y por tal motivo se recomienda buscar medidas para reforzar el CPN, y así recibir el diagnóstico y tratamiento oportuno.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gravidez , Cuidado Pré-Natal/métodos , Doenças Vasculares/patologia , Hipóxia Fetal/etiologia , Insuficiência Placentária/patologia , Retardo do Crescimento Fetal/etiologia , Retardo do Crescimento Fetal/fisiopatologia , Retardo do Crescimento Fetal/patologia , Educação de Pessoa com Deficiência Intelectual , Registros Médicos/estatística & dados numéricos , Obstetrícia , Fatores de Risco , Venezuela/epidemiologia
16.
Rio de Janeiro; s.n; 2008. 54 p. tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-527582

RESUMO

INTRODUÇÃO: A asfixia intra-uterina e a intraparto, o baixo peso ao nascer, asinfecções e a prematuridade constituem as principais causas de óbitos neonatais do recémnascido. O índice de Apgar é um dos critérios usados para diagnosticar asfixia. OBJETIVO: Analisar o perfil dos recém-nascidos a termo com índice de Apgar baixo (...) e índice de Apgar maior ou igual a 7, que nasceram em um Hospital Público no município de Fortaleza-Ce, no ano de 2005. METODOLOGIA: Trata-se de um estudoanalítico, retrospectivo, do tipo caso-controle, de base hospitalar. A população do estudo foi constituída pela coorte da pesquisa Tendências e Diferenciais na Saúde Perinatal noMunicípio de Fortaleza, Ceará: Comparação entre 1995 e 2005. Foram selecionados recém-nascidos (RNs) com idade gestacional maior ou igual a 37 semanas. Os que apresentaram índice de Apgar (...) 6 foram definidos como casos enquanto aqueles com índice de Apgar maior ou igual a 7 constituíram o grupo controle, ficando a amostracomposta por 626 RNs, sendo 313 casos e 313 controles. Empregou-se um questionário estruturado, adaptado do instrumento de coleta de dados da pesquisa, com variáveissociodemográficas, obstétricas, clínicas. RESULTADOS: Na amostra 62,5 por cento eram filhos de mulheres na faixa etária de 20-34 anos. Na análise multivariada foi considerado comofator de risco para índice de Apgar baixo as variáveis: baixa escolaridade da mãe (OR=2,48 IC95 por cento: 1,22- 5,06), tempo de trabalho de parto (OR=1,79 IC95 por cento: 1,03-3,11), peso aonascer (OR=3,25 IC95 por cento:1,15 -3,25), tipo de parto (OR=1,83 IC95 por cento: 1,33-2,51) e SHG (OR = 2,07, IC95 por cento: 1,34 -3,16). As variáveis idade materna, situação conjugal, ocupação, consulta pré-natal, sexo do RN e dia do nascimento não apresentaram associação com avariável desfecho. CONCLUSÃO: as mães dos recém-nascidos eram na sua maioria jovens, pertencentes às classes sociais menos favorecidas. O índice de Apgar baixo pode ser decorrente de fatores clínicos, obstétricos, perinatais, de organização da atenção ao binômio parturiente-feto e do contexto socioeconômico.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Índice de Apgar , Asfixia Neonatal/prevenção & controle , Hospitais Públicos , Hipóxia Fetal/mortalidade , Mortalidade Infantil , Recém-Nascido , Estudos de Casos e Controles , Fatores de Risco , Fatores Socioeconômicos
17.
Sci. med ; 18(1): 45-53, 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-492461

RESUMO

Objetivos: apresentar dados de revisão sobre os aspectos clínicos e fisiopatológicos das crises convulsivas neonatais associadas à hipóxia, as celulares e moleculares envolvidas neste processo e as evidências experimentais e clínicas da possível utilização terapêutica do neuropetídeo NAP nesta condição. Fontes de dados: para captação dos artigos utilizou-se a base de dados PubMed, inserindo os termos NAP, neonatal seizures e perinatal hypoxia. O critério de seleção de artigos foi a especificidade a partir do ano de 1990. Além disso, foram utilizados também artigos clássicos de anos anteriores. que se aplicavam ao propósito desta revisão. Síntese de dados: o risco de apresentar crises convulsivas está aumentado no período neonatal. Existem dificuldades no diagnóstico das crises, eficácia limitada do tratamento e potenciais efeitos adversos, dos anticonvulsivantes utilizados correntemente, no desenvolvimento cerebral dos recém-nascidos. Frente à urgência de novas estratégias para o tratamento das complicações resultantes de crises convulsivas neonatais associadas à hipóxia, peptídeo NAP torna-se um forte candidato, considerando sua ação neuroprotetora em diversos modelos animais em ensaios clínicos. Com estudos adicionais, o peptídeo NAP poderá ser empregado como novo agente terapêutico para prevenção da hipóxia cerebral e das sequelas das crises convulsivas em recém-nascidos. Conclusões: apesar dos indícios positivos da aplicação do peptídeo NAP em modelos animais de neuropatologias e de su sucesso preliminar em ensaios clínicos, são necessários pesquisas adicionais a fim de entender particularidades desse composto, tais como mecanismo de ação e viabilidade clínica para o tratatamento das crises convulsivas neonatais.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Hipóxia Fetal , Fármacos Neuroprotetores , Neuropeptídeos/uso terapêutico , Convulsões , Sistema Nervoso
18.
Arq. neuropsiquiatr ; 65(3a): 659-662, set. 2007. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-460806

RESUMO

OBJETIVO: Descrever as etiologias da síndrome de West (SW) em um grupo de crianças atendidas no ambiente de um centro de reabilitação. MÉTODO: Análise retrospectiva, avaliando-se os seguintes itens: gênero, idade por ocasião da definição do diagnóstico da SW e sua etiologia. Esta foi dividida em três categorias: sintomática, criptogênica e idiopática. Os casos sintomáticos foram divididos em pré, peri e pós-natais. RESULTADOS: Noventa e cinco pacientes foram incluídos, sendo 59 do gênero masculino (62 por cento). A idade do diagnóstico variou entre 1 e 24 meses, com média de 4,9 (±5,0) meses. Vinte e cinco casos foram considerados criptogênicos (26,3 por cento) e apenas um idiopático (1,1 por cento). Os demais foram classificados com sintomáticos (72,6 por cento), sendo predominantemente casos perinatais. CONCLUSÃO: Nossos achados se assemelham aos da literatura. Conforme se ampliam o conhecimento acerca da SW e os métodos complementares de diagnóstico, haverá tendência à diminuição dos casos hoje considerados criptogênicos ou idiopáticos.


OBJECTIVE: To describe the etiologies of West syndrome (WS) among children followed in a rehabilitation center. METHOD: Retrospective study with emphasis in the following items: gender, age at the diagnosis of WS and its etiology. The etiologies were divided into three categories: symptomatic, cryptogenic and idiopathic. Symptomatic cases were classified as follows: pre, post and perinatal. RESULTS: Ninety-five patients were included. Fifty-nine were boys (62 percent). Mean age at the diagnosis was 4.9 (±5.0) months. There were 25 cryptogenic (26.3 percent), one idiopathic (1.1 percent) and 69 (72.6 percent) symptomatic cases, most of them of perinatal origin. CONCLUSION: Our findings are in agreement with the literature. In the future, as our knowledge in the field of WS and its diagnostic methods increase, there will be a small number of cryptogenic and idiopathic cases.


Assuntos
Pré-Escolar , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Masculino , Desempenho Psicomotor/fisiologia , Espasmos Infantis/etiologia , Encéfalo/anormalidades , Hipóxia Fetal/complicações , Assistência Perinatal , Nascimento Prematuro , Estudos Retrospectivos , Espasmos Infantis/fisiopatologia
19.
Femina ; 35(6): 383-390, jun. 2007. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-490804

RESUMO

Este artigo discorre sobre as relações entre o Doppler umbilical e feto-placentar e os resultados perinatais. O Doppler das artérias uterinas proporciona informações importantes sobre a adaptação circulatória materna e o risco de pré-eclampsia e/ou restrição de crescimento fetal. O Doppler da artéria umbilical é um teste da função placentária que permite diagnosticar e prognosticar a restrição do crescimento fetal. O Doppler do ducto venoso efetivamente identifica aqueles fetos que são de alto risco para resultados adversos até a primeira semana que antecede ao parto. A relação entre resultado perinatal, padrão Doppler, arterial e venoso, e idade gestacional requer mais esforços em direcionar pesquisas nesta área. Estudos aleatorizados são necessários para verificar o momento ideal do parto, baseado no Doppler venoso e no impacto da prematuridade no feto com restrição do crescimento.


Assuntos
Feminino , Gravidez , Artéria Cerebral Média , Artérias Umbilicais , Circulação Placentária/fisiologia , Fluxometria por Laser-Doppler , Ultrassonografia Doppler em Cores , Ultrassonografia Pré-Natal , Velocidade do Fluxo Sanguíneo/fisiologia , Retardo do Crescimento Fetal , Hipóxia Fetal
20.
J. pediatr. (Rio J.) ; 83(2): 186-190, Mar.-Apr. 2007. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-450903

RESUMO

OBJETIVO: Determinar a validade clínica das dosagens de lactato e contagem de eritroblastos quando comparados com o excesso de bases (EB) em sangue do segmento placentário da veia umbilical de prematuros. MÉTODOS: foram colhidas amostras de 25 prematuros, após ligadura e dequitação. Os prematuros foram seguidos até a alta. Estatística incluiu regressão linear, correlação de Spearman, curvas ROC, Teste de Fisher. RESULTADOS: Lactato mostrou boa correlação com pH e EB (p < 0,0001). Níveis de lactato de 4,04 mmol/L mostraram sensibilidade de 62,5 por cento e especificidade de 91,1 por cento em discriminar pH < 7,2 e EB < -10 mmol/L. Contagens de eritroblastos mostraram boa correlação com o EB (p = 0,0095), mas sensibilidade de 37,5 por cento e especificidade 82,4 por cento em discriminar EB < 10 mmol/L. CONCLUSÕES: Lactato é um marcador válido para hipóxia fetal, em amostras do segmento placentário das veias umbilicais. Contagens de eritroblastos apresentaram baixa sensibilidade na discriminação da acidose.


OBJECTIVE: To evaluate the clinical value of lactate measurement and nucleated red blood cell (NRBC) counts when compared to base excess (BE) in the blood collected from the placental segment of the umbilical vein. METHODS: 25 umbilical cords from premature babies were sampled after placental delivery and cord clamping. Babies were followed until discharge. Statistics involved linear regression, Spearman's correlation, ROC curves, and Fisher's exact test. RESULTS: The relationship between lactate in the umbilical vein blood and pH and BE was significant (p < 0.0001). A 4.04 mmol/L lactate level showed a sensitivity of 62.5 percent and a specificity of 94.1 percent in detecting pH <7.2 and BE < -10 mmol/L. NRBC counts were related to BE (p = 0.0095), but with a sensitivity of 37.5 percent and specificity of 82.4 percent in detecting BE < -10 mmol/L. CONCLUSIONS: Lactate is a valuable marker of fetal hypoxia when sampled from placental segment veins. NRBC counts demonstrated low sensitivity for the detection of acidosis.


Assuntos
Humanos , Recém-Nascido , Eritroblastos/citologia , Sangue Fetal/citologia , Hipóxia Fetal/diagnóstico , Ácido Láctico/sangue , Veias Umbilicais , Índice de Apgar , Acidose Láctica/diagnóstico , Biomarcadores/sangue , Contagem de Eritrócitos , Hipóxia Fetal/sangue , Concentração de Íons de Hidrogênio , Hipóxia-Isquemia Encefálica/sangue , Hipóxia-Isquemia Encefálica/diagnóstico , Recém-Nascido Prematuro , Placenta , Estudos Prospectivos , Sensibilidade e Especificidade
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA