Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 58(2): 81-86, jul.-dez.1999. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-268386

RESUMO

Foi determinado o teor de arsênio total em polpas e filés das seguintes espécies de peixes de água doce: Pacu (piaractus mesopotamicus), Matrinxä (Brycon lundi), Carpa (Cyprinius carpio), Tilápia (Oreochromus niloticus), Curimbatá (Prochilodus sp), Tambaqui (Colossoma maceropomum), Bagre Africano (Clarias sp), procedentes do centro de Pesquisa e Treinamento em Aquicultura, Pirassununga - Säo Paulo. A determinaçäo do elemento arsênio foi realizada por espectrometria de emissäo atômica com fonte de plasma de argônio induzido (ICP-AES) acoplado a um gerador de hidretos, nas amostras previamente mineralizadas por via seca com nitrato de magnésio. Os teores obtidos de arsênio (ug kg-1) para os filés e polpas foram, respectivamente: Pacu (49 e 8), Matrinxä (27 e 24), Carpa (66 e 209), Tilápia (37 e 277), Curimbatá (30 e 93), Tambaqui (42 e 24) e Bagre (43). Em todas as amostras foram encontrados níveis de arsênio inferiores ao recomendado pela legislaçäo brasileira


Assuntos
Arsenicose , Boranos , Contaminação de Alimentos/análise , Peixes , Amostras de Alimentos , Substâncias Tóxicas
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA