Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 611
Filtrar
1.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 53: e03469, Jan.-Dez. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1020388

RESUMO

RESUMO Objetivo Avaliar modificações cardiorrespiratórias em decorrência de sessão única de oxigenoterapia hiperbárica. Método Estudo aleatorizado com pacientes: grupos-controle e oxigenoterapia hiperbárica. As avaliações ocorreram no início, durante e após a exposição ao oxigênio puro acima de uma atmosfera, durante 2 horas. A pressão arterial sistêmica, saturação periférica de oxigênio, frequência de pulso, volume e capacidade pulmonar, pressões inspiratória e expiratória máximas foram avaliadas. A saturação periférica de oxigênio, frequência de pulso e pressão arterial sistêmica foram avaliadas durante a pressurização na primeira hora. Os dados foram avaliados pelo teste de ANOVA, Mann-Whitney e teste t independente (p<0,05). Resultados Foram avaliados 14 pacientes adultos. No grupo sob terapia (sete sujeitos), idade: 49,57±14,59 anos houve redução da frequência de pulso de 16 batimentos por minuto após 35 minutos de terapia (análise intragrupo), e a saturação periférica de oxigênio foi maior neste mesmo período se comparado ao grupo-controle. Conclusão A oxigenoterapia hiperbárica promove alterações cardiorrespiratórias com o aumento da saturação periférica de oxigênio e redução da frequência de pulso, sem alterar os níveis pressóricos arteriais e a força, volumes e capacidades respiratórios.


RESUMEN Objetivo Evaluar modificaciones cardiorrespiratorias consecuentes de sesión única de oxigenoterapia hiperbárica. Método Estudio aleatorizado con pacientes: grupos de control y oxigenoterapia hiperbárica. Las evaluaciones ocurrieron en el inicio, durante y después de la exposición al oxígeno puro por encima de una atmósfera, durante dos horas. La presión arterial sistémica, saturación periférica de oxígeno, frecuencia de pulso, volumen y capacidad pulmonar, presiones inspiratoria y espiratoria máximas fueron evaluadas. La saturación periférica de oxígeno, frecuencia de pulso y presión arterial sistémica fueron evaluadas durante la presurización en la primera hora. Los datos fueron evaluados por el test de ANOVA, Mann Whitney y prueba t independiente (p<0,05). Resultados Fueron evaluados 14 pacientes adultos. En el grupo bajo terapia (siete sujetos), edad: 49,57±14,59 años, hubo reducción de la frecuencia de pulso de 16 latidos por minuto tras 35 minutos de terapia (análisis intragrupo), y la saturación periférica de oxígeno fue mayor en ese mismo período si comparado con el grupo de control. Conclusión La oxigenoterapia hiperbárica proporciona alteraciones cardiorrespiratorias con el aumento de la saturación periférica de oxígeno y la reducción de la frecuencia de pulso, sin alterar los niveles de presión arteriales y la fuerza, volúmenes y capacidades respiratorios.


ABSTRACT Objective To evaluate cardiorespiratory alterations due to a single session of hyperbaric oxygen therapy. Method Randomized study with patients: a control group and hyperbaric oxygen therapy. Evaluations occurred in the beginning, during, and after exposure to pure oxygen above atmosphere for 2 hours. Systemic blood pressure, peripheral oxygen saturation, pulse rate, lung volume and lung capacity, and maximal inspiratory and expiratory pressures were evaluated. Peripheral oxygen saturation, pulse rate, and systemic blood pressure were evaluated during the pressurizing in the first hour. Data were evaluated by means of ANOVA, Mann-Whitney, and independent t-test (p<0.05). Results A total of 14 adult patients were evaluated. In the group under therapy (seven subjects), aged: 49.57±14.59 years, there was a decrease in the pulse rate of 16 beats per minute after 35 minutes of therapy (intragroup analysis), and the peripheral oxygen saturation was higher within the same period compared to the control group. Conclusion The hyperbaric oxygen therapy promotes cardiorespiratory alterations with the increase of the peripheral oxygen saturation and decrease of the pulse rate, without altering blood pressure levels and the strength, volumes, and respiratory capacities.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Oxigenoterapia/enfermagem , Pressão Arterial , Oxigenação Hiperbárica/enfermagem , Oxigênio
2.
Med. UIS ; 32(3): 19-25, Sep.-Dec. 2019. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1114973

RESUMO

Resumen La terapia con oxígeno a largo plazo mejoró la supervivencia de los pacientes con enfermedad pulmonar obstructiva crónica. Las medidas propuestas en las guías clínicas para evaluar la indicación y seguimiento de esta terapia son la presión arterial de oxígeno y la saturación arterial de oxígeno. Se ha generalizado el uso de la oximetría de pulso, pero la información para determinar si estas medidas son intercambiables es insuficiente. El objetivo es revisar los fundamentos fisiológicos de las variables relacionadas con la oxigenación y sus formas de medición. En la evaluación del paciente con patología respiratoria, la saturación de pulso es una ayuda clínica valiosa, sin embargo, sus limitaciones no le permiten, en ciertos rangos, reemplazar la valoración directa en sangre arterial (gasometría arterial) de la saturación arterial y la presión arterial de oxígeno, para determinar la indicación de la oxigenoterapia. MÉD.UIS.2019;32(3):19-25


Abstract Long-term oxygen therapy improves the survival of patients with chronic obstructive pulmonary disease. Measures proposed in clinical clinics to evaluate the indication and monitoring of arterial blood pressure therapy and arterial oxygen saturation. The use of pulse oximetry has been widespread, but the information to determine if these measures are interchangeable is insufficient. The objective is to review the physiological foundations of variables related to oxygenation and their forms of measurement. In the assessment of the patient with respiratory pathology, pulse saturation is a valuable clinical aid., however, its limitations do not allow, in certain ranges, to replace direct arterial blood pressure (arterial blood gas) measurement of arterial saturation and arterial oxygen pressure, to determine the indication of oxygen therapy. MÉD.UIS.2019;32(3):19-25


Assuntos
Humanos , Oximetria , Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica , Oxigênio , Oxigenoterapia , Patologia , Pacientes , Pressão , Pulso Arterial , Sobrevida , Terapêutica , Pesos e Medidas , Sangue , Gasometria , Pneumologia , Oxigenação , Monitoramento , Pressão Arterial , Sobrevivência
3.
Med. UIS ; 32(2): 47-52, mayo-ago. 2019. graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1114967

RESUMO

Resumen El neumomediastino espontáneo idiopático es la presencia de aire en el mediastino, sin ninguna causa aparente, siendo descrito en 1939 por el Dr. Hamman. Se atribuye a una fuga dinámica de aire desde los alvéolos a través del intersticio de personas jóvenes (efecto Macklin). La clínica no es específica, pero el dolor torácico agudo retroesternal y la tos, son los síntomas más orientativos; los signos más específicos son los crépitos precordiales (signo de Hamman) y el enfisema subcutáneo. La radiografía de tórax es suficiente para el diagnóstico, aunque otras técnicas de imagen sirven para evaluar causas secundarias. El tratamiento es reposo, analgésicos y, opcionalmente, oxígeno suplementario. Se presenta el caso de un niño en edad escolar con neumomediastino espontáneo sin ningún desencadenante identificable, siendo el primer caso pediátrico colombiano reportado de esta variante. MÉD.UIS.2019;32(2):47-52


Abstract Idiopathic spontaneous pneumomediastinum is the presence of air in the mediastinum, without any apparent cause, it was described in 1939 by Dr. Hamman. It is attributed to a dynamic escape of air from the alveoli through the pulmonary interstice of young people (Macklin effect). The clinical symptoms are not specific, but acute retrosternal chest pain and cough are the most indicative symptoms; the most specific signs are precordial crepitus (Hamman's sign) and subcutaneous emphysema. The chest X-ray is enough for the diagnosis; however, other imaging techniques are used to evaluate secondary causes. The treatment is rest, analgesics and, optionally, supplemental oxygen. There is presented the case of a school-age child with spontaneous pneumomediastinum without any identifiable trigger, being the first reported Colombian pediatric case of this variant. MÉD.UIS.2019;32(2):47-52


Assuntos
Humanos , Masculino , Criança , Enfisema Mediastínico , Oxigênio , Sinais e Sintomas , Enfisema Subcutâneo , Tórax , Raios X , Dor no Peito , Relatos de Casos , Radiografia , Criança , Adolescente , Colômbia , Tosse , Transtornos Dissociativos , Mediastino
4.
Rev. chil. enferm. respir ; 35(2): 111-115, jun. 2019. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1020626

RESUMO

INTRODUCCIÓN: El uso prolongado de traqueostomía (TQT) conlleva a complicaciones que pueden minimizarse con una decanulación segura y temprana. La presión inspiratoria mantenida (PiMant) evalúa el comportamiento dinámico de la vía aérea en inspiración, la que puede relacionarse con la tolerancia a la oclusión de la TQT en pacientes en vía de decanulación. El OBJETIVO es el de describir la medición de PiMant y relacionar su valor con la tolerancia al uso de cánula tapada. METODOLOGÍA: Se evaluó la PiMant a 16 pacientes traqueostomizados, con vacuómetro anaeroide, registrando la moda de las presiones obtenidas, saturación de oxígeno, frecuencias respiratoria y cardíaca, uso de musculatura accesoria y estridor, a los minutos 1, 5, 10 y 15 de la oclusión de la TQT. RESULTADOS: mediana edad 60 meses, rango de presiones −2 a −40 cmH2O. Valores de PiMant > −7 cmH2O se asocian a mejor tolerancia al uso de cánula tapada. El estridor severo, asociado a aumento en frecuencia respiratoria, frecuencia cardiaca y uso de musculatura accesoria fueron los principales indicadores de fin de la prueba. CONCLUSIONES: PiMant es una prueba segura. PiMant> −7cmH2O, presentan mejor tolerancia a uso de cánula tapada.


INTRODUCTION: The prolonged use of tracheostomy leads to several complications, being necessary a prompt and safe decannulation. Maintained Inspiratory Airway Pressure (PiMant) is a functional evaluation of the dynamic changes of upper airway in inspiration which could indicate the tolerance to capped tracheostomy and adapting to this new airflow resistance, prior to decannulate. METHODS: Sixteen tracheostomized patients were evaluated with PiMant using a vacuum gauge, recording pressure value, oxygen saturation, respiratory rate, heart rate, accesory muscles use and presence of stridor during 15 minutes. RESULTS: Median age 60 months-old, pressure range −2 to −40 cmH2O. PiMant values > −7 cmH2O were associated with better tolerance to capped tracheostomy. Stridor was associated to increase of respiratory effort being the best criteria to bring to a halt the test. CONCLUSIONS: PiMant is a safe assessment, and indicates tolerance to capped tracheostomy when values > −7 cmH2O are found.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Traqueostomia , Resistência das Vias Respiratórias , Inalação/fisiologia , Obstrução do Cateter , Oxigênio , Remoção de Dispositivo , Taxa Respiratória/fisiologia , Frequência Cardíaca/fisiologia
5.
Rev. bras. ter. intensiva ; 31(2): 113-121, abr.-jun. 2019. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1013758

RESUMO

RESUMO Objetivo: Descrever a transferência de energia do ventilador mecânico para os pulmões; o acoplamento entre a transferência de oxigênio por oxigenação por membrana extracorpórea venovenosa (ECMO-VV) e o consumo de oxigênio do paciente; a remoção de dióxido de carbono com ECMO; e o efeito potencial da oxigenação venosa sistêmica na pressão arterial pulmonar. Métodos: Modelo matemático com cenários hipotéticos e utilização de simulações matemáticas por computador. Resultados: A transição de ventilação protetora para ventilação ultraprotetora em um paciente com síndrome da angústia respiratória aguda grave e complacência respiratória estática de 20mL/cmH2O reduziu a transferência de energia do ventilador para os pulmões de 35,3 para 2,6 joules por minuto. Em um paciente hipotético, hiperdinâmico e ligeiramente anêmico com consumo de oxigênio de 200mL/minuto, é possível atingir saturação arterial de oxigênio de 80%, ao mesmo tempo em que se mantém o equilíbrio entre a transferência de oxigênio pela ECMO e o consumo de oxigênio do paciente. O dióxido de carbono é facilmente removido e a pressão parcial de dióxido de carbono normal é facilmente obtida. A oxigenação do sangue venoso, por meio do circuito da ECMO, pode direcionar o estímulo da pressão parcial de oxigênio na vasoconstrição pulmonar por hipóxia para valores normais. Conclusão: A ventilação ultraprotetora reduz amplamente a transferência de energia do ventilador para os pulmões. A hipoxemia grave no suporte com ECMO-VV pode ocorrer, a despeito do acoplamento entre a transferência de oxigênio, por meio da ECMO, e o consumo de oxigênio do paciente. A faixa normal de pressão parcial de dióxido de carbono é fácil de atingir. O suporte com ECMO-VV potencialmente alivia a vasoconstrição pulmonar hipóxica.


ABSTRACT Objective: To describe (1) the energy transfer from the ventilator to the lungs, (2) the match between venous-venous extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) oxygen transfer and patient oxygen consumption (VO2), (3) carbon dioxide removal with ECMO, and (4) the potential effect of systemic venous oxygenation on pulmonary artery pressure. Methods: Mathematical modeling approach with hypothetical scenarios using computer simulation. Results: The transition from protective ventilation to ultraprotective ventilation in a patient with severe acute respiratory distress syndrome and a static respiratory compliance of 20mL/cm H2O reduced the energy transfer from the ventilator to the lungs from 35.3 to 2.6 joules/minute. A hypothetical patient, hyperdynamic and slightly anemic with VO2 = 200mL/minute, can reach an arterial oxygen saturation of 80%, while maintaining the match between the oxygen transfer by ECMO and the VO2 of the patient. Carbon dioxide is easily removed, and normal PaCO2 is easily reached. Venous blood oxygenation through the ECMO circuit may drive the PO2 stimulus of pulmonary hypoxic vasoconstriction to normal values. Conclusion: Ultraprotective ventilation largely reduces the energy transfer from the ventilator to the lungs. Severe hypoxemia on venous-venous-ECMO support may occur despite the matching between the oxygen transfer by ECMO and the VO2 of the patient. The normal range of PaCO2 is easy to reach. Venous-venous-ECMO support potentially relieves hypoxic pulmonary vasoconstriction.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Oxigênio/metabolismo , Síndrome do Desconforto Respiratório do Adulto/terapia , Oxigenação por Membrana Extracorpórea/métodos , Modelos Teóricos , Consumo de Oxigênio , Simulação por Computador , Dióxido de Carbono/metabolismo , Troca Gasosa Pulmonar , Transferência de Energia , Hipertensão Pulmonar/fisiopatologia , Pulmão/metabolismo , Pulmão/patologia
6.
Rev. bras. ter. intensiva ; 31(2): 156-163, abr.-jun. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1013763

RESUMO

RESUMO Objetivo: Avaliar a eficácia e a segurança da oxigenoterapia com uso de cânula nasal de alto fluxo no tratamento da insuficiência respiratória hipercápnica moderada em pacientes que não conseguem tolerar ou têm contraindicações para ventilação mecânica não invasiva. Métodos: Estudo prospectivo observacional de 13 meses envolvendo participantes admitidos a uma unidade de terapia intensiva com insuficiência respiratória hipercápnica ou durante o processo de seu desenvolvimento. Os parâmetros clínicos e de troca gasosa foram registrados em intervalos regulares durante as primeiras 24 horas. Os parâmetros finais foram saturação de oxigênio entre 88 e 92%, juntamente da redução do esforço respiratório (frequência respiratória) e da normalização do pH (≥ 7,35). Os participantes foram considerados não responsivos em caso de necessidade de utilização de suporte ventilatório. Resultados: Trinta participantes foram tratados utilizando oxigenoterapia com cânula nasal de alto fluxo. Esta foi uma população mista com exacerbação de doença pulmonar obstrutiva crônica, edema pulmonar cardiogênico agudo, e insuficiência respiratória aguda pós-operatória e pós-extubação. Observou-se melhora não significante na frequência respiratória (28,0 ± 0,9 versus 24,3 ± 1,5; p = 0,22), que foi aparente nas primeiras 4 horas do tratamento. Ocorreu melhora do pH, embora só se tenham obtido níveis normais após 24 horas de tratamento com cânula nasal de alto fluxo (7,28 ± 0,02 versus 7,37 ± 0,01; p = 0,02). A proporção de não responsivos foi de 13,3% (quatro participantes), dos quais um necessitou e aceitou ventilação mecânica não invasiva, e três necessitaram de intubação. A mortalidade na unidade de terapia intensiva foi de 3,3% (um participante), e um paciente morreu após a alta para a enfermaria (mortalidade hospitalar de 6,6%). Conclusão: O oxigenoterapia com cânula nasal de alto fluxo é eficaz para a insuficiência respiratória hipercápnica moderada e ajuda a normalizar os parâmetros clínicos e de troca gasosa, com taxa aceitável de não responsivos que necessitaram de suporte ventilatório.


ABSTRACT Objective: To assess the efficacy and safety of high-flow nasal cannula oxygen therapy in treating moderate hypercapnic respiratory failure in patients who cannot tolerate or have contraindications to noninvasive mechanical ventilation. Methods: A prospective observational 13-month study involving subjects admitted to an intensive care unit with or developing moderate hypercapnic respiratory failure. Clinical and gas exchange parameters were recorded at regular intervals during the first 24 hours. The endpoints were a oxygen saturation between 88 and 92% along with a reduction in breathing effort (respiratory rate) and pH normalization (≥ 7.35). Subjects were considered nonresponders if they required ventilatory support. Results: Thirty subjects were treated with high-flow nasal cannula oxygen therapy. They consisted of a mixed population with chronic obstructive pulmonary disease exacerbation, acute cardiogenic pulmonary edema, and postoperative and postextubation respiratory failure. A nonsignificant improvement was observed in respiratory rate (28.0 ± 0.9 versus 24.3 ± 1.5, p = 0.22), which was apparent in the first four hours of treatment. The pH improved, although normal levels were only reached after 24 hours on high-flow nasal cannula therapy (7.28 ± 0.02 versus 7.37 ± 0.01, p = 0.02). The rate of nonresponders was 13.3% (4 subjects), of whom one needed and accepted noninvasive mechanical ventilation and three required intubation. Intensive care unit mortality was 3.3% (1 subject), and a patient died after discharge to the ward (hospital mortality of 6.6%). Conclusion: High-flow nasal cannula oxygen therapy is effective for moderate hypercapnic respiratory failure as it helps normalize clinical and gas exchange levels with an acceptable rate of nonresponders who require ventilatory support.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Oxigenoterapia/métodos , Insuficiência Respiratória/terapia , Hipercapnia/terapia , Unidades de Terapia Intensiva , Oxigênio/administração & dosagem , Oxigênio/metabolismo , Oxigenoterapia/efeitos adversos , Troca Gasosa Pulmonar , Estudos Prospectivos , Resultado do Tratamento , Cânula , Pessoa de Meia-Idade
7.
Rev. bras. ter. intensiva ; 31(1): 106-110, jan.-mar. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1003625

RESUMO

RESUMO Relatamos o caso de um paciente que evoluiu com suspeita de morte encefálica associada à atelectasia e à hipoxemia moderada a grave, apesar de instituídos ventilação protetora, sistema de aspiração traqueal fechado, pressão positiva ao final da expiração moderada e manobra de recrutamento. Diante da não obtenção de pressão parcial de oxigênio adequada para o teste de apneia, optamos por pronar o paciente, utilizar pressão positiva expiratória final mais elevada, realizar nova manobra de recrutamento e ventilar com volume corrente mais elevado (8mL/kg), sem ultrapassar pressão de platô de 30cmH2O. O teste de apneia foi realizado em posição prona, com válvula de pressão positiva contínua nas vias aéreas acoplada em tubo T. O atraso no diagnóstico foi de 10 horas; a doação de órgãos não foi possível devido à parada circulatória. Este relato demonstra as dificuldades para obtenção de níveis de pressão parcial de oxigênio mais altos para a realização do teste de apneia. Os atrasos que isso pode acarretar ao diagnóstico de morte encefálica e ao processo de doação de órgãos são discutidos, além de potenciais estratégias de otimização da pressão parcial de oxigênio para realização do teste, conforme as recomendações atuais.


ABSTRACT We report the case of a patient in whom brain death was suspected and associated with atelectasis and moderate to severe hypoxemia even though the patient was subjected to protective ventilation, a closed tracheal suction system, positive end-expiratory pressure, and recruitment maneuvers. Faced with the failure to obtain an adequate partial pressure of oxygen for the apnea test, we elected to place the patient in a prone position, use higher positive end-expiratory pressure, perform a new recruitment maneuver, and ventilate with a higher tidal volume (8mL/kg) without exceeding the plateau pressure of 30cmH2O. The apnea test was performed with the patient in a prone position, with continuous positive airway pressure coupled with a T-piece. The delay in diagnosis was 10 hours, and organ donation was not possible due to circulatory arrest. This report demonstrates the difficulties in obtaining higher levels of the partial pressure of oxygen for the apnea test. The delays in the diagnosis of brain death and in the organ donation process are discussed, as well as potential strategies to optimize the partial pressure of oxygen to perform the apnea test according to the current recommendations.


Assuntos
Humanos , Masculino , Apneia/diagnóstico , Atelectasia Pulmonar/complicações , Morte Encefálica/diagnóstico , Hipóxia/complicações , Oxigênio/sangue , Pressão Parcial , Volume de Ventilação Pulmonar , Decúbito Ventral , Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas , Diagnóstico Tardio , Pessoa de Meia-Idade
8.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 71(1): 35-43, jan.-fev. 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-989350

RESUMO

The effects of different concentrations of oxygen and nitrous oxide on blood gas parameters in pigs maintained under spontaneous or pressure-controlled ventilation, with or without positive end-expiratory pressure (PEEP), were compared. Forty-eight pigs were randomly divided into six groups, submitted to different concentrations of compressed air or N2O, associated with different fractions of inspired oxygen (FiO2). The group subject to 30% of compressed air (GA30) showed the closest proximity to the physiological range of partial pressure (PaO2) expected for the species. For oxygen saturation (SaO2), the values obtained were below the lower physiological limit in the group administered 30% N2O (GN30). Use of PEEP positively interfered in PaCO2 independent of FiO2, however, its effectiveness can be compromised when complemented by N2O-based anesthesia. For SaO2, only GN30 showed values lower than adequate for maintaining tissue oxygenation. The pH, base deficit and bicarbonate in arterial blood were influenced by FiO2 and N2O. In conclusion, the use of compressed air maintains blood gas parameters at their most stable, especially GA30 and PEEP, which seemed to positively influence the experimental groups, with some interference from FiO2 and N2O.(AU)


Compararam-se os efeitos de diferentes concentrações do óxido nitroso ou oxigênio sobre variáveis hemogasométricas, em suínos mantidos em ventilação espontânea ou controlada à pressão, associada ou não à pressão expiratória final positiva (PEEP). Foram utilizados 48 porcos, distribuídos em seis grupos. Administraram-se diferentes concentrações de ar comprimido ou N2O, associadas a diversas frações de oxigênio inspirado (FiO2). O grupo sujeito a 30% de ar comprimido (GA30) mostrou maior proximidade do intervalo fisiológico da pressão parcial de oxigênio (PaO2). Para a saturação de oxigênio (SaO2), observaram-se valores aquém do limite inferior fisiológico no grupo administrado com 30% de N2O (GN30). A utilização da PEEP é capaz de interferir positivamente na PaCO2, independentemente da FiO2, porém tem a efetividade comprometida quando há complemento da anestesia com o N2O. Para a SaO2, apenas o GN30 esboçou valores inferiores aos adequados para manutenção da oxigenação tecidual. O pH, o déficit base e o bicarbonato no sangue arterial foram influenciados pela FiO2 e pelo N2O. Concluiu-se que o uso do ar comprimido mantém os parâmetros hemogasométricos mais estáveis, com destaque para o GA30 e a PEEP, o que parece influenciar positivamente os grupos experimentais, mas com interferência da FiO2 e do N2O.(AU)


Assuntos
Animais , Oxigênio/sangue , Suínos/sangue , Gasometria/veterinária , Óxido Nitroso/sangue
9.
Motriz (Online) ; 25(1): e101935, 2019. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1002697

RESUMO

Aim: The aim of this study was to comprehensively examine oxygen uptake (V̇O2) kinetics during cycling through mathematical modeling of the breath-by-breath gas exchange responses across eight conditions of unloaded cycling to moderate to high-intensity exercise. Methods: Following determination of GET and V̇O2peak, eight participants (age: 24±8y; height: 1.78±0.09m; mass: 76.5±10.1kg; V̇O2peak: 3.89±0.72 L.min-1) completed a series of square-wave rest-to-exercise transitions at; -20%∆ (GET minus 20% of the difference in V̇O2 between that at GET and VO2peak), -10%∆, GET, 10%∆, 20%∆, 30%∆, 40%∆, and 50%∆. The V̇O2 kinetic response was modelled using mono- and bi-exponential non-linear regression techniques. The difference in the standard error of the estimates (SEE) for the mono- and bi-exponential models, and the slope of V̇O2 vs time (for the final minute of exercise) were analysed using paired and one-sample t-tests, respectively. Results: The bi-exponential model SEE was lower than the mono-exponential model across all exercise intensities (p<0.05), indicating a better model fit. Steady-state V̇O2 was achieved across all exercise intensities (all V̇O2 vs. time slopes; p>0.05). The modelled slow component time constants, typical of literature reported values, indicated that the V̇O2 kinetic response would not be completed during the duration of the exercise. Conclusion: It was shown that the addition of the more complex bi-exponential model resulted in a better model fit across all intensities (notably including sub-GET intensities). The slow component phase was incomplete in all cases, even when the investigation of slopes indicated that a steady state had been achieved.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Consumo de Oxigênio/fisiologia , Ciclismo , Exercício Físico/fisiologia , Esforço Físico , Oxigênio/sangue
10.
Acta cir. bras ; 34(4): e201900407, 2019. graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1001083

RESUMO

Abstract Purpose: To evaluate the functional and structural response of tadalafil effects in the intestinal mucosa, using an experimental model of hypoxia and reoxygenation injury in rats. Methods: The animals were divided into 4 groups: CTL, H/R, H/R+Td and M+Td. The newborn rats allocated in groups H/R, H/R+Td and M+Td were submitted twice a day, to a gas chamber with CO2 at 100% for 10 minutes and afterward reoxygenation with O2 at 98% for 10 minutes, in the three first days of life. Tadalafil dose was given to newborn of group H/R+Td and to the pregnant rat of group M+Td. Histological analysis was made with hematoxylin-eosin technique and oxidative stress through nitrite and nitrate levels and lipid peroxidation. Results: The histological analysis showed a reduction of mucosa alterations in the groups that received tadalafil. In the oxidative stress evaluation, occurred an increase of NO levels and less lipidic peroxidation in the ileum segments that received tadalafil. Conclusion: Tadalafil provides tissue protection when administered independently to both, pregnant or newborns.


Assuntos
Humanos , Animais , Feminino , Gravidez , Oxigênio/metabolismo , Estresse Oxidativo/efeitos dos fármacos , Inibidores da Fosfodiesterase 5/farmacologia , Tadalafila/farmacologia , Mucosa Intestinal/efeitos dos fármacos , Mucosa Intestinal/metabolismo , Hipóxia/metabolismo , Fatores de Tempo , Peroxidação de Lipídeos , Distribuição Aleatória , Reprodutibilidade dos Testes , Ratos Wistar , Mucosa Intestinal/patologia , Animais Recém-Nascidos , Malondialdeído/análise , Nitratos/análise , Nitritos/análise
11.
J. bras. pneumol ; 45(5): e20180067, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-990118

RESUMO

ABSTRACT Objective: To compare the effects that prone and supine positioning during high-frequency oscillatory ventilation (HFOV) have on oxygenation and lung inflammation, histological injury, and oxidative stress in a rabbit model of acute lung injury (ALI). Methods: Thirty male Norfolk white rabbits were induced to ALI by tracheal saline lavage (30 mL/kg, 38°C). The injury was induced during conventional mechanical ventilation, and ALI was considered confirmed when a PaO2/FiO2 ratio < 100 mmHg was reached. Rabbits were randomly divided into two groups: HFOV in the supine position (SP group, n = 15); and HFOV with prone positioning (PP group, n = 15). For HFOV, the mean airway pressure was initially set at 16 cmH2O. At 30, 60, and 90 min after the start of the HFOV protocol, the mean airway pressure was reduced to 14, 12, and 10 cmH2O, respectively. At 120 min, the animals were returned to or remained in the supine position for an extra 30 min. We evaluated oxygenation indices and histological lung injury scores, as well as TNF-α levels in BAL fluid and lung tissue. Results: After ALI induction, all of the animals showed significant hypoxemia, decreased respiratory system compliance, decreased oxygenation, and increased mean airway pressure in comparison with the baseline values. There were no statistically significant differences between the two groups, at any of the time points evaluated, in terms of the PaO2 or oxygenation index. However, TNF-α levels in BAL fluid were significantly lower in the PP group than in the SP group, as were histological lung injury scores. Conclusions: Prone positioning appears to attenuate inflammatory and histological lung injury during HFOV in rabbits with ALI.


RESUMO Objetivo: Comparar os efeitos das posições prona e supina durante ventilação oscilatória de alta frequência (VOAF) sobre oxigenação e inflamação pulmonar, lesão histológica e estresse oxidativo em um modelo de lesão pulmonar aguda (LPA) em coelhos. Métodos: Trinta coelhos Norfolk machos brancos foram submetidos à LPA por meio de lavagem traqueal com salina (30 ml/kg, 38°C). A lesão foi induzida durante a ventilação mecânica convencional, e a LPA foi considerada confirmada na presença de relação PaO2/FiO2 < 100 mmHg. Os coelhos foram aleatoriamente divididos em dois grupos: VOAF em posição supina (grupo PS, n = 15); e VOAF em posição prona (grupo PP, n = 15). Para a VOAF, a pressão média das vias aéreas foi inicialmente estabelecida em 16 cmH2O. No 30º, 60º e 90º min após o início do protocolo de VOAF, a pressão média das vias aéreas foi reduzida para 14, 12 e 10 cmH2O, respectivamente. No 120º min, os animais foram recolocados ou permaneceram na posição supina por mais 30 min. Foram avaliados os índices de oxigenação e escores histológicos de lesão pulmonar, bem como os níveis de TNF-α em lavado broncoalveolar e tecido pulmonar. Resultados: Após a indução da LPA, todos os animais apresentaram hipoxemia significativa, diminuição da complacência do sistema respiratório, diminuição da oxigenação e aumento da pressão média das vias aéreas em comparação aos valores basais. Não houve diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos, em nenhum dos momentos avaliados, quanto a PaO2 e índice de oxigenação. Entretanto, os níveis de TNF-α no lavado broncoalveolar foram significativamente menores no grupo PP que no grupo PS, assim como os escores histológicos de lesão pulmonar. Conclusões: A posição prona parece atenuar a lesão pulmonar inflamatória e histológica durante a VOAF em coelhos com LPA.


Assuntos
Humanos , Animais , Masculino , Ratos , Ventilação de Alta Frequência/métodos , Decúbito Dorsal/fisiologia , Decúbito Ventral/fisiologia , Lesão Pulmonar Aguda/prevenção & controle , Oxigênio/metabolismo , Valores de Referência , Fatores de Tempo , Líquido da Lavagem Broncoalveolar/química , Ventilação de Alta Frequência/efeitos adversos , Peroxidação de Lipídeos , Estudos Prospectivos , Reprodutibilidade dos Testes , Fator de Necrose Tumoral alfa/análise , Estresse Oxidativo , Modelos Animais , Lesão Pulmonar Aguda/patologia
12.
Braz. j. microbiol ; 49(3): 662-667, July-Sept. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-951808

RESUMO

Abstract The effect of the intracellular microenvironment in the presence of an oxygen vector during expression of a fusion protein in Escherichia coli was studied. Three organic solutions at different concentration were chosen as oxygen vectors for fumarase expression. The addition of n-dodecane did not induce a significant change in the expression of fumarase, while the activity of fumarase increased significantly to 124% at 2.5% n-dodecane added after 9 h induction. The concentration of ATP increased sharply during the first 6 h of induction, to a value 7600% higher than that in the absence of an oxygen-vector. NAD/NADH and NADP/NADPH ratios were positively correlated with fumarase activity. n-Dodecane can be used to increase the concentration of ATP and change the energy metabolic pathway, providing sufficient energy for fumarase folding.


Assuntos
Oxigênio/metabolismo , Expressão Gênica , Alcanos/metabolismo , Escherichia coli/genética , Fumarato Hidratase/metabolismo , Oxigênio/química , Proteínas Recombinantes/genética , Proteínas Recombinantes/metabolismo , Proteínas Recombinantes/química , Dobramento de Proteína , Alcanos/química , Escherichia coli/metabolismo , Fumarato Hidratase/genética , Fumarato Hidratase/química , NADP/metabolismo , NADP/química
13.
J. pediatr. (Rio J.) ; 94(1): 56-61, Jan.-Feb. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-894100

RESUMO

Abstract Objective: The objective of this study is to evaluate the hypothesis that use of heliox would result in improvement of gas exchange when used with high flow nasal cannula in infants with RSV acute bronchiolitis. Methods: All patients that met the inclusion criteria were randomized to either heliox (70:30) or air-oxygen mixture 30% via high flow nasal cannula at 8 L/min for a continuous 24 h. Measurements were taken at baseline, after 2 h, and at the end of the 24 h. Results: This prospective study included 48 patients. After 2 h of treatment with heliox, the oxygen saturation and PaO2 significantly improved when compared with the air-oxygen group, 98.3% vs. 92.9%, 62.0 mmHg vs. 43.6 mmHg (p = 0.04 and 0.01), respectively. Furthermore, PaO2/FiO2 ratio was significantly higher in the heliox group when compared with the air-oxygen group, 206.7 vs. 145.3. Nevertheless, CO2 showed better elimination when heliox was used, without significance. MWCA score dropped significantly in the heliox group, 2.2 points vs. 4.0 points in air-oxygen (p = 0.04), 2 h after starting the therapy. Conclusion: Transient improvement of oxygenation in infants with RSV acute bronchiolitis during the initial phase of the therapy is associated with heliox when provided with HFNC, may provide a precious time for other therapeutic agents to work or for the disease to resolve naturally, avoiding other aggressive interventions.


Resumo Objetivo: Avaliar a hipótese de que o uso da mistura heliox resultaria em melhoria da troca gasosa quando usado com cânula nasal de alto fluxo em crianças com bronquiolite aguda por VSR. Métodos: Todos os pacientes que atenderam aos critérios de inclusão foram randomizados para receber a mistura heliox (70:30) ou a mistura ar/oxigênio a 30% por meio da cânula nasal de alto fluxo a 8 L/min por 24 horas contínuas. As medições foram feitas no início, depois de duas horas e ao fim de 24 horas. Resultados: Fizemos um estudo prospectivo em que foram incluídos 48 pacientes. Após duas horas de tratamento com a mistura heliox, a saturação de oxigênio e a PaO2 apresentaram melhoria significativa em comparação com o grupo da mistura ar/oxigênio: 98,3% em comparação com 92,9%, 62,0 mmHg em comparação com 43,6 mmHg (p = 0,04 e 0,01), respectivamente. Além disso, a relação PaO2/FiO2 era significativamente mais alta no grupo da mistura heliox do que no grupo da mistura ar/oxigênio, 2.067 em comparação com 1.453. Contudo, o CO2 apresentou melhor eliminação quando a mistura heliox foi usada, sem relevância. O Escore MWCA caiu significativamente no grupo da mistura heliox, 2,2 pontos em comparação com 4,0 pontos da mistura ar/oxigênio (p = 0,04) duas horas após o início da terapia. Conclusão: A breve melhoria da oxigenação em crianças com bronquiolite aguda por VSR na fase inicial da terapia está associada à mistura heliox quando administrada pela CNAF e poderá fornecer um tempo precioso para outros agentes terapêuticos funcionarem ou para a própria doença se curar naturalmente e evitar outras intervenções agressivas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Oxigênio/administração & dosagem , Oxigenoterapia/métodos , Bronquiolite Viral/terapia , Infecções por Vírus Respiratório Sincicial/terapia , Cânula , Hélio/administração & dosagem , Bronquiolite Viral/virologia , Doença Aguda , Estudos Prospectivos , Resultado do Tratamento
14.
Rev. méd. Minas Gerais ; 28: [1-4], jan.-dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-970663

RESUMO

Esse artigo refere-se a um caso de perícia médica solicitada por motivo de ação judicial movida por paciente do sexo masculino de 49 anos de idade contra o município de Ipatinga, MG. O periciando é sabidamente portador de Doença Mista do Tecido Conjuntivo e Síndrome de Anticorpo Antifosfolípide, tendo desenvolvido, como consequência dessa última patologia, úlcera venosa crônica em membro inferior, não cicatrizada mesmo após duas cirurgias de enxertia. O paciente requer perante o juízo, por indicação de sua médica reumatologista, que o município arque com o procedimento de oxigenioterapia hiperbárica, considerando-se sua eficácia potencial na cicatrização de feridas. Deixando as considerações jurídicas do caso à parte, como médica perita do banco de peritos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, depois de avaliar clinicamente o paciente, realizei revisão da literatura médicocientífica no que diz respeito aos benefícios e indicações dessa forma de terapia para o mesmo. O objetivo desse artigo é descrever acerca desse procedimento médico, bem como esclarecer suas indicações e limitações, especialmente no que tange ao caso concreto apresentado. (AU)


This paper refers to a medical inquiry related to a lawsuit against Ipatinga County (MG), in which a male patient aged 49 years old requests the right to receive 60 sessions of hyberbaric oxygen therapy (HBOT), as an aid to healing wounds. The patient has been previously diagnosed with Mixed Disease of the Connective Tissue and Antiphospholipid Syndrome, having developed, as result of the latter disease, a chronic venous ulcer in the lower limb, not healed even after two grafting surgeries. Towards the Court, the patient requires the delivery of HBOT, considering its potential effectiveness in wound healing. Leaving apart the legal considerations of the case, as a medical expert of the Justice Court of Minas Gerais (TJMG), after a detailed clinical evaluation of the patient, I reviewed the medical literature regarding the benefits and indications of this form of therapy, correlating them to this concrete case. The aim of this article is to describe this relatively new medical procedure, and to clarify its indications and limitations, particularly with regard to the present case. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Úlcera , Oxigenação Hiperbárica , Cicatrização , Úlcera/tratamento farmacológico , Úlcera/terapia , Oxigênio/uso terapêutico , Ferimentos e Lesões/terapia , Doença Mista do Tecido Conjuntivo , Síndrome Antifosfolipídica , Trombofilia
15.
Neotrop. ichthyol ; 16(1): e170063, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895124

RESUMO

Oxygen and temperature are the most limiting factors in aquatic environments. Several species are exposed to variations of these factors in water because of physical, chemical and biological processes. The objective of this study was to evaluate the metabolic profile and the tolerance to the hypoxia of Geophagus brasiliensis exposed to changes in temperature and oxygen availability. The fish were exposed to 20 and 90% of oxygen saturation combined with different temperatures (20°, 24° and 28° C) for 8 h. Hepatic and muscular glycogen, as well as the activities of lactate dehydrogenase (LDH), malate dehydrogenase (MDH), citrate synthase (CS) and their ratios were evaluated. Both glycogen and MDH activity showed a significant difference in the liver. While CS showed increased activity only in the heart. The increase in LDH activity in the white muscle shows the importance of the anaerobic pathway as energy source in this tissue. The MDH / LDH ratio increased in all tissues, while CS / LDH increased in the liver and decreased in the heart. Based on the results of the present study it may be concluded that this species used the anaerobic metabolism as the main strategy for hypoxia tolerance.(AU)


O oxigênio e a temperatura são os fatores mais limitantes em ambientes aquáticos. Várias espécies são expostas a variações destes fatores na água como resultado de processos físicos, químicos e biológicos. O estudo objetivou avaliar o perfil metabólico e a tolerância à hipóxia de Geophagus brasiliensis expostos a alterações na temperatura e disponibilidade de oxigênio. Os peixes foram expostos a 20% e 90% de saturação de oxigênio combinadas com diferentes temperaturas (20 ° C, 24 ° C e 28 ° C) durante 8h. Foram avaliados o glicogénio hepático e muscular, assim como as atividades das enzimas lactato desidrogenase (LDH), malato desidrogenase (MDH), citrato sintase (CS) e suas razões. Tanto o glicogênio quanto a atividade da MDH apresentaram diferença significativa no fígado. Enquanto a CS apresentou aumento de sua atividade apenas no coração. O aumento da atividade LDH no músculo branco mostra a importância da via anaeróbia como fonte de energia neste tecido. A razão MDH/LDH aumentou em todos os tecidos, enquanto CS/LDH apresentou aumento no fígado e diminuição no coração. Os resultados obtidos permitem concluir que esta espécie utilizou o metabolismo anaeróbio como principal estratégia de tolerância à hipóxia.(AU)


Assuntos
Animais , Ciclídeos/anormalidades , Ciclídeos/metabolismo , Ciclídeos/fisiologia , Temperatura , Hipóxia/classificação , Oxigênio
16.
J. Phys. Educ. (Maringá) ; 29: e2915, 2018.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-893605

RESUMO

ABSTRACT The origin of fatigue has been the focus of studies involved in sports performance, due to the necessity to clarify the mechanistic bases for the reduced capacity to perform considerable effort intensities. According to the traditional conception of fatigue, mechanisms may encompass peripheral and central sites of fatigue. Peripheral fatigue is understood as events related to an inefficient tissue oxygen delivery, metabolic accumulation, muscular acidosis and muscle substrate depletion. In contrast, the central fatigue is mostly related to events in the central nervous system (CNS) that may involve neurotransmitters changes, altered metabolic profile and elevated temperature. Therefore, the current review aimed to discuss the peripheral and central mechanisms of fatigue, thus driving interpretations of the phenomenon.


RESUMO A etiologia da fadiga tem sido objeto de estudo em pesquisas relacionadas ao desempenho esportivo em função da necessidade de esclarecer os mecanismos que reduzem a capacidade de manutenção do desempenho em intensidades elevadas de esforço. A concepção tradicional de fadiga assume que os mecanismos possam ser desencadeados em sítios de ação central ou periférica. A fadiga periférica é compreendida como uma oferta inadequada de oxigênio tecidual, acúmulo de metabólitos e depleção de substrato energético acelerando a acidose muscular. A fadiga central, por sua vez, oriunda do sistema nervoso central (SNC), apresenta alterações nos neurotransmissores, podendo alterar o perfil metabólico e temperatura do SNC. Desta forma, a presente revisão tem como intuito abordar os mecanismos de fadiga central e periférica, norteando futuras interpretações sobre o fenômeno.


Assuntos
Oxigênio , Exercício Físico , Fadiga Muscular , Glicogênio Fosforilase Muscular
18.
J. Phys. Educ. (Maringá) ; 29: e2919, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-954474

RESUMO

ABSTRACT The Six-Minute Walking Test (SMWT) was completed just in few times in apparently healthy young individuals and university students, while the maximal volume of oxygen consumption (VO2max) prediction has not been taken into consideration. The aim of this study was to elaborate a prediction equation for VO2max from the heart rate recovery (HRR) after completion the SMWT. 127 young in the first stage completed the SMWT and Course Navette Test (CNT), 17 in the second stage (test-retest) completed the SMWT and CNT, and 20 subjects in the third stage completed the SMWT and Bruce test. All physical education students (PES) completions an informed consent. A significant correlation was observed between VO2max estimated trough the CNT and HRR after the SMWT (rho= -0.3; p= 0.001). The correlation between the same variables was r= -0.72 (p= 0.001) in the second stage, and a significant correlation (r= -0.65; p= 0.002) was observed between VO2max directly measured in Bruce test and HRR after the SMWT. From the correlation a prediction equation was elaborated is y= 92.468-(0.278*20-second-HRR) and the standard error of estimation (SEE) was 7.17 ml·kg-1·min-1. The HRR achieved after the SMWT may predict VO2max in PES.


RESUMO O teste de caminhada de seis minutos (SMWT) foi concluído em poucas ocasiões em indivíduos jovens aparentemente saudáveis e estudantes universitarios, enquanto que a predição máxima do consumo de oxigênio (VO2max) não foi tomada em consideração. O objetivo deste estudo foi elaborar uma equação de predição para VO2max a partir da recuperação da freqüência cardíaca (HRR) após a realização do SMWT. 127 jovens na primeira etapa completaram o SMWT eo Course Navette Test (CNT), 17 na segunda etapa (teste-reteste) completaram o SMWT e CNT, e 20 sujeitos na terceira etapa completaram o teste SMWT e Bruce test. Todos os estudantes de educação física (PES) completam o consentimento informado. Observou-se uma correlação significativa entre o VO2máx estimado pela CNT e a HRR após o SMWT (rho= -0,3; p= 0,001). A correlação entre as mesmas variáveis foi r= -0,72 (p= 0,001) na segunda etapa e observou-se uma correlação significativa (r= -0,65; p= 0,002) entre VO2max medido diretamente no teste de Bruce e HRR após o SMWT. A partir da correlação foi elaborada uma equação de predição de y= 92,468-0,278*20-segundo-HRR) eo erro padrão de estimação (SEE) foi de 7,17 ml·kg-1·min-1. O HRR conseguido após o SMWT pode predizer VO2max no PES.


Assuntos
Humanos , Oxigênio , Educação Física e Treinamento , Estudantes , Exercício Físico , Estatísticas não Paramétricas
19.
Int. j. morphol ; 35(4): 1473-1481, Dec. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-893159

RESUMO

SUMMARY: Special features of nanoparticles have resulted in their widespread use. Small molybdenum trioxide (MoO 3) nanoparticles can translocate from the entry portals into the circulatory and lymphatic systems and ultimately to body tissues and organs depending on their composition and size. In this research, sixty Wistar rats weighting 180-250 g were divided into 6 groups (n=10) randomly: Group 1 (Control) did not receive any medicine. Group 2 (Sham) received intraperitoneal normal saline for 35 days on a daily basis. Groups 3, 4, 5 and 6 received 50, 100, 200, and 300 mg/kg MoO3, respectively, the same way in the sham group and at the same interval. At the end of the experiment, the rats were weighted again and anesthetised. Then blood samples were taken from their hearts to determine the serum levels of estrogen, progesterone, and gonadotropins. Their ovaries were removed and ovarian volume, follicular diameter, number of each follicle type, and oocyte volume were determined. Results indicated that MoO3 nanoparticles strongly reduced body and ovarian weights in the rats. Moreover, a significant decrease was observed in ovarian volume, the number of follicle types, oocyte volume and follicular diameter. The nanoparticles increased the number of atretic follicles via ovarian tissue structure. MoO3 nanoparticles decreased serum estrogen level and increased serum level of FSH that was associated with disruption in the regulation of progesterone and LH secretion. The findings showed that MoO3 nanoparticles could bear negative effects on ovarian structure and function.


RESUMEN: Las características específicas de las nanopartículas han dado lugar a su uso generalizado. Las pequeñas nanopartículas de trióxido de molibdeno (MoO3) pueden penetrar los sistemas circulatorios y linfáticos y, en última instancia, dependiendo de su composición y tamaño, también los tejidos y órganos del cuerpo. En esta investigación se dividieron 60 ratas Wistar con un peso de 180-250 g en 6 grupos (n = 10) aleatoriamente: el Grupo 1 (Control) no recibió ningún medicamento. El Grupo 2 (Sham) recibió solución salina normal intraperitoneal durante 35 días diariamente. Los grupos 3, 4, 5 y 6 recibieron 50, 100, 200 y 300 mg / kg de MoO3 respectivamente, de la misma manera en el grupo simulado, y en el mismo intervalo. Concluyendo el experimento, las ratas se pesaron nuevamente y fueron anestesiadas. Luego se tomaron muestras de sangre de los corazones para determinar los niveles séricos de estrógeno, progesterona y gonadotropinas. Se retiraron los ovarios y se determinó el volumen ovárico, el diámetro folicular, el número de cada tipo de folículo y el volumen de ovocitos. Los resultados indicaron que las nanopartículas de MoO3 redujeron significativamente los pesos corporal y ovárico en las ratas. Además, se observó una disminución importante en el volumen ovárico, el número de tipos de folículos, el volumen de ovocitos y el diámetro folicular. Las nanopartículas aumentaron el número de folículos auriculares a través de la estructura del tejido ovárico. Las nanopartículas de MoO 3 disminuyeron el nivel sérico de estrógeno y aumentaron el nivel sérico de FSH que se asoció con la interrupción en la regulación de la progesterona y la secreción de LH. Los hallazgos mostraron que las nanopartículas de MoO 3 podrían tener efectos negativos sobre la estructura y la función ovárica.


Assuntos
Animais , Feminino , Ratos , Molibdênio/administração & dosagem , Nanopartículas , Folículo Ovariano/efeitos dos fármacos , Oxigênio/administração & dosagem , Estrogênios/sangue , Gonadotropinas/sangue , Microscopia Eletrônica , Tamanho do Órgão/efeitos dos fármacos , Ovário/efeitos dos fármacos , Ovário/ultraestrutura , Progesterona/sangue , Ratos Wistar
20.
Rev. bras. ter. intensiva ; 29(4): 427-435, out.-dez. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-899533

RESUMO

RESUMO Objetivo: Comparar os efeitos da ventilação oscilatória de alta frequência e da ventilação mecânica convencional protetora associadas à posição prona quanto à oxigenação, à histologia e ao dano oxidativo pulmonar em modelo experimental de lesão pulmonar aguda. Métodos: Foram instrumentados com traqueostomia, acessos vasculares e ventilados mecanicamente 45 coelhos. A lesão pulmonar aguda foi induzida por infusão traqueal de salina aquecida. Foram formados três grupos experimentais: animais sadios + ventilação mecânica convencional protetora, em posição supina (Grupo Controle; n = 15); animais com lesão pulmonar aguda + ventilação mecânica convencional protetora, posição prona (GVMC; n = 15); animais com lesão pulmonar aguda + ventilação oscilatória de alta frequência, posição prona (GVAF; n = 15). Após 10 minutos do início da ventilação específica de cada grupo, foi coletada gasometria arterial, sendo este momento denominado tempo zero, após o qual o animal foi colocado em posição prona, permanecendo assim por 4 horas. O estresse oxidativo foi avaliado pelo método de capacidade antioxidante total. A lesão tecidual pulmonar foi determinada por escore histopatológico. O nível de significância adotado foi de 5%. Resultados: Ambos os grupos com lesão pulmonar aguda apresentaram piora da oxigenação após a indução da lesão comparados ao Grupo Controle. Após 4 horas, houve melhora significante da oxigenação no grupo GVAF comparado ao GVMC. A análise da capacidade antioxidante total no plasma mostrou maior proteção no GVAF. O GVAF apresentou menor escore de lesão histopatológica no tecido pulmonar que o GVMC. Conclusão: A ventilação oscilatória de alta frequência, associada à posição prona, melhora a oxigenação, e atenua o dano oxidativo e a lesão pulmonar histopatológica, comparada com ventilação mecânica convencional protetora.


ABSTRACT Objective: To compare the effects of high-frequency oscillatory ventilation and conventional protective mechanical ventilation associated with the prone position on oxygenation, histology and pulmonary oxidative damage in an experimental model of acute lung injury. Methods: Forty-five rabbits with tracheostomy and vascular access were underwent mechanical ventilation. Acute lung injury was induced by tracheal infusion of warm saline. Three experimental groups were formed: healthy animals + conventional protective mechanical ventilation, supine position (Control Group; n = 15); animals with acute lung injury + conventional protective mechanical ventilation, prone position (CMVG; n = 15); and animals with acute lung injury + high-frequency oscillatory ventilation, prone position (HFOG; n = 15). Ten minutes after the beginning of the specific ventilation of each group, arterial gasometry was collected, with this timepoint being called time zero, after which the animal was placed in prone position and remained in this position for 4 hours. Oxidative stress was evaluated by the total antioxidant performance assay. Pulmonary tissue injury was determined by histopathological score. The level of significance was 5%. Results: Both groups with acute lung injury showed worsening of oxygenation after induction of injury compared with the Control Group. After 4 hours, there was a significant improvement in oxygenation in the HFOG group compared with CMVG. Analysis of total antioxidant performance in plasma showed greater protection in HFOG. HFOG had a lower histopathological lesion score in lung tissue than CMVG. Conclusion: High-frequency oscillatory ventilation, associated with prone position, improves oxygenation and attenuates oxidative damage and histopathological lung injury compared with conventional protective mechanical ventilation.


Assuntos
Animais , Masculino , Respiração Artificial/métodos , Ventilação de Alta Frequência/métodos , Estresse Oxidativo , Lesão Pulmonar Aguda/terapia , Oxigênio/metabolismo , Coelhos , Troca Gasosa Pulmonar , Decúbito Ventral , Lesão Pulmonar Aguda/fisiopatologia , Antioxidantes/metabolismo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA