Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados
Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. med ; 60(6): 505-8, nov.-dez. 1986. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-37951

RESUMO

Por existirem inúmeros mecanismos capazes de produzir arritmias, torna-se difícil existir uma droga que seja considerada "antiarrítmico ideal", capaz de atuar tanto em arritmias supra quanto ventriculares com efeitos adversos mínimos. Isto leva a procura de novas drogas. Faz-se uma revisäo da literatura sobre o propafenon, concluindo-se ser esta droga muito eficaz na terapêutica das taquiarritmias supra e ventriculares, com mínimos efeitos colaterais, quando usada nas doses propostas


Assuntos
Arritmias Cardíacas/tratamento farmacológico , Propiofenonas/uso terapêutico
2.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-33657

RESUMO

Foram estudados 16 pacientes portadores de arritmias ventriculares ou supraventriculares refratárias aos antiarrítmicos habituais. A profanenona foi administrada nestes pacientes na dose de 1 a 2 mg/Kg de peso por via intravenosa lenta tendo-se verificado: 1§ Desaparecimento da arritmia em 4 dos 5 pacientes com arritmia ventricular. 2§ Reversäo para ritmo sinusal em todos os 7 casos de taquicardia supraventricular paroxística e do paciente com fibrilaçäo atrial. 3§ Ausência de reversäo nos 3 casos de uter atrial. 4§ Ausência de paraefeitos importantes. Conclui-se que a profanenona, usada por via intravenosa, é uma droga eficaz e segura para auxiliar o tratamento de arritmias refratárias em Unidade Coronariana


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Arritmias Cardíacas/tratamento farmacológico , Unidades de Cuidados Coronarianos , Propiofenonas/administração & dosagem , Infusões Parenterais
3.
Folha méd ; 90(1/2): 13-7, jan.-fev. 1985. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-30108

RESUMO

Os efeitos de diferentes doses de Propafenona foram analisados em cäes, estudando-se as variaçöes do estado inotrópico e da performance do coraçäo. Os resultados demonstram que, na dose de 1 mg/kg de peso, o composto tem propriedade antiarrítmica, sem alterar significativamente o estado contrátil nem o desempenho cardíaco


Assuntos
Cães , Animais , Masculino , Contração Miocárdica/efeitos dos fármacos , Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos , Pressão Arterial/efeitos dos fármacos , Propiofenonas/farmacologia
7.
Arq. bras. cardiol ; 39(2): 129-33, 1982.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-8178

RESUMO

Foram realizados 42 testes cicloergonometricos em pacientes com cardiopatia chagasica cronica. Em 12 (28,57%), houve desencadeamento e/ou agravamento de extra-sistoles ventriculares. Dez pacientes dentre estes foram tratados com propafenona nas doses de 900 mg/ dia (4 casos), 750 mg/dia (1 caso),600 mg/dia (2 casos) e 450 mg/dia (3 casos). Para avaliar o efeito preventivo deste antiarritmico, o teste foi repetido 21 dias apos o inicio da medicacao, constatando-se reducao das extra-sistoles em 8 pacientes e desaparecimento em 2 apos o esforco


Assuntos
Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Complexos Cardíacos Prematuros , Teste de Esforço , Propiofenonas , Cardiomiopatia Chagásica
8.
Arq. bras. cardiol ; 36(2): 101-5, 1981.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-3356

RESUMO

Os autores estudaram a acao do cloridrato de propafenona em arritmias ventriculares experimentais induzidas pela administracao de cloreto de bario. Utilizaram 40 caes de rua, divididos em 2 grupos de 20 animais. No grupo I (controle), os animais receberam cloreto de bario, que determinou a ocorrencia de arritmias ventriculares em todos os componentes do grupo. Nenhuma outra droga foi administrada.No grupo II (cloreto de bario-propafenona), apos inducao de arritmias ventriculares em todos os animais componentes do grupo, os mesmos receberam cloridrato de propafenona em doses que variaram entre 2,0 mg/kg (18 animais) e 3,0 mg/kg (2 caes). No grupo I, a porcentagem de reversao espontanea foi de 20% (4 animais) e no grupo II, foi de 80% (16 animais). Discutem os mecanismos de producao de arritmias ventriculares determinados pelo cloreto de bario, assim como o mecanismo de reversao destas arritmias, pelo cloridrato de propafenona, concluindo ser esta droga, util na reversao de arritmias ventriculares experimentais, induzidas pelo metodo


Assuntos
Arritmias Cardíacas , Bário , Propiofenonas
9.
Arq. bras. cardiol ; 36(6): 437-40, 1981.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-4549

RESUMO

Os autores realizaram ensaios terapeuticos com um antiarritmico, a propafenona, em pacientes chagasicos com extrassistolia ventricular estavel, sendo esta considerada como a extrasistolia cujo numero nao sofreu variacao superior a 20% em tres avaliacoes previas ao uso da droga, realizadas a intervalos de uma semana. A casuistica constou de 20 pacientes chagasicos que foram avaliados antes e depois da terapeutica, atraves da eletrocardiografia dianamica e do eletrocardiograma convencional Obteve-se reducao significativa e acentuada no numero de extra-sistoles na 2a. semana de terapeutica em todos os pacientes. Os autores sugerem que o uso da propafenona por via oral nos esquemas propostos, parece ser opcao eficaz na terapeutica da extra-sistolia ventricular de pacientes chagasicos


Assuntos
Complexos Cardíacos Prematuros , Cardiomiopatia Chagásica , Propiofenonas
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA