Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 8 de 8
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. méd. Minas Gerais ; 22(supl.2): 70-77, maio 2012. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-910093

RESUMO

Introdução: As síndromes hemorrágicas estão entre as principais causas obstétricas diretas de mortes maternas. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde estima-se uma morte a cada quatro minutos. A hemorragia pós-parto reflete diretamente a qualidade da assistência, sendo uma das causas potencialmente prevenível e tratável. O desenvolvimento de manejos clínicos para seu controle torna-se de extrema importância na redução da mortalidade materna. Objetivo: Definir a melhor estratégia para a prevenção e o tratamento da hemorragia pós-parto, enfatizando o manejo ativo no terceiro estágio do trabalho de parto. Métodos: Foi realizada uma revisão de literatura no banco de dados Medline/PubMed, LILACS/SciELO, Cochrane Library e no site do Royal College of Obstetricians and Gynaecologists em busca das melhores evidências clínicas disponíveis, considerando-se o grau de recomendação. Resultados: Verificou-se que o manejo ativo da terceira fase do trabalho de parto é de fundamental importância para a prevenção da hemorragia pós-parto. O uso de uterotônicos, sendo a ocitocina o fármaco de primeira linha para este fim, a tração controlada de cordão umbilical com massagem uterina são a base deste tratamento. O tratamento cirúrgico também pode ser necessário e deve ter uma indicação precisa e de acordo com a experiência do cirurgião. Conclusão: Uma boa assistência a gestantes durante o trabalho de parto, principalmente uma conduta ativa no terceiro estágio, interfere de forma positiva para a prevenção de hemorragias maternas graves, contribuindo para o controle e diminuição da mortalidade materna.(AU)


Introduction: The haemorrhagic syndromes are the main causes of direct obstetric maternal deaths. According to data from the World Health Organization estimated one death every four minutes. Postpartum haemorrhage directly reflects the quality of care, being a potentially preventable and treatable causes. The development of clinical managements to their control it becomes of extremely important for reduction maternal mortality. Objective: The aim of this work was to search in literature the most important strategy to prevent and the treat the postpartum haemorrhage, emphaesing the active management in the third stage of labour. Methods: A revision of literature in the Medline/ PubMed, LILACS/ SciELO, Cochrane Library and in the site of the Royal College of Obstetricians and Gynaecologists data base was carried through, in search of the best clinical evidences available, take into account also the degree of recommendation. Results: It was founded that the active management of third stage of labour is fundamental for prevention of postpartum hemorrhage. The oxytocin was first line drug for this effect, the control umbilical lace traction with uterine massage is the base of this treatment. The surgery can be necessary and must have a straight indication and the experience of surgeon has a lot of importance. Conclusion: A good care for pregnant women during the labour, mainly in the active third stage of labour interferes in a positive way to prevent severe mothers' haemorrhages, and contributes to the reduction of maternal mortality.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Trabalho de Parto , Hemorragia Pós-Parto/prevenção & controle , Ocitocina/uso terapêutico , Prostaglandinas/uso terapêutico , Protocolos Clínicos , Alcaloides de Claviceps/uso terapêutico , Auditoria Clínica , Hemorragia Pós-Parto/cirurgia , Hemorragia Pós-Parto/tratamento farmacológico
2.
Campinas; s.n; 2009. 117 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-604063

RESUMO

Diidroergocristina (DHEC) é um fármaco semi-sintético, derivada do alcalóide do Ergot, principalmente utilizada para enxaqueca e estudada em distúrbios cognitivos relacionados ao envelhecimento. No presente estudo, o seu principal metabólito 8-hidroxidiidroergocristina (8'-OH-DHEC) foi produzido através de incubação de preparações enzimáticas de fígado de boi usando o Mesilato de Diidroergocristina como substrato. Foi feita uma avaliação de qual o melhor método de preparação enzimática a ser utilizado para produção do padrão do metabólito ativo em grande escala através da comparação de atividade enzimática entre microssomos e S12, ambos extraídos de heptócitos de fígado bovino. A purificação desse metabólito foi feita através da utilização de uma coluna cromatográfica clássica com sílica gel e cromatografia líquida de fase reversa. Sua identificação foi baseada em mensuração de sua massa molecular por espectro de fragmentação de massa e Ressonância Magnética (NMR - 1H/13C). Através da produção dessa substância in vitro, um método rápido, sensível e robusto de determinação da DHEC e seu principal metabólito foi desenvolvido e validado em LC-MS/MS a partir de análise de plasma humano. Bromocriptina foi utilizado com padrão interno e os limites de quantificação da DHEC e 8-OH-DHEC foram 10 pg/ml e 20 pg/ml, respectivamente. Os parâmetros farmacocinéticos foram investigados em 12 voluntários masculinos através da administração de uma dose única oral de 18mg...


Dihydroergocristine (DHEC) is a semi-synthetic drug mainly used for migraine and studied in age-related cognitive impairment. In this study, its major metabolite 8´-hydroxy-dihydroergocristine (8´-OH-DHEC) was produced in incubates of a bovine liver preparation using dihydroergocristine mesylate (DHECM) as substrate. An evaluation of the best enzymatic preparation method was done in order to verify the adequate process for massive production of the metabolite. A comparison between microssomes and S12 was performed, where both preparations were extracted from bovine hepatocytes. Purification was achieved by flash silica gel column and reverse phase liquid chromatographies, and identification was based on accurate molecular mass measurements, mass fragmentation spectra and NMR (1H/13C) chemical shifts. By using the substance produced in vitro, a fast, sensitive, specific and robust LC/MS/MS method for the simultaneous determination of DHEC and its major metabolite in human plasma was...


Assuntos
Alcaloides de Claviceps/farmacocinética , Di-Hidroergocristina , Técnicas In Vitro , Espectrometria de Massas por Ionização por Electrospray , Cromatografia Líquida/métodos , Espectrometria de Massas por Ionização por Electrospray/métodos
3.
Arch. Inst. Cardiol. Méx ; 70(6): 603-8, nov.-dic. 2000. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-286168

RESUMO

Los autores informan sobre 7 casos clínicos de ergotismo gangrenoso (6 mujeres y 1 hombre) provocado por la ingestión inmoderada de ergotamina ministrada para aliviar las crisis de migraña. En todos los enfermos estaban presentes síntomas y signos clínicos, ecográficos y angiográficos de constricción arterial severa y ninguno sufrió alucinaciones. El ergotismo fue tratado con la suspensión de la ergotamina, la ministración de vasodilatadores y la simpatectomía. Después del tratamiento, la mejoría de los 7 pacientes fue evidente por la desaparición de los síntomas y signos de isquemia distal y aumento significativo (P < 0.05) del índice pletismográfico de perfusión sanguínea, medido por medio de la ecografía Doppler. Estos cambios fueron observados aún en un paciente que perdió 2 dedos del pie derecho, secundariamente al ergotismo gangrenoso. Si bien, ninguno de los enfermos manifestó alucinaciones, los autores hacen referencia al primer uso del cornezuelo de centeno, reconocido históricamente, en las ceremonias mágico religiosas de Eleusis de la Grecia clásica; así, como al caso de brujería de Salem, Nueva Inglaterra, en 1692. La migraña no puede ser considerada banal; frecuentemente, causa desesperación del enfermo, que se intoxica con la ergotamina, cuando es sólo este medicamento el recomendado por su médico tratante. En consecuencia, el médico especialista, familiar, general o rural, debe conocer perfectamente la terapia profiláctica de las crisis de migraña con medicamentos vasodilatadores y así, reducir la posibilidad de ergotismo.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Automedicação/efeitos adversos , Claviceps , Ergotamina/efeitos adversos , Ergotismo/diagnóstico , Alcaloides de Claviceps/efeitos adversos , Enxaqueca sem Aura/tratamento farmacológico , Psicotrópicos/efeitos adversos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA