Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. cir. plást ; 30(4): 574-585, sep.-dec. 2015. ilus, tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1402

RESUMO

Introdução: O câncer de pele em cabeça e pescoço tem incidência crescente no mundo, sendo o carcinoma basocelular e espinocelular os tipos mais frequentes. Não existe consenso absoluto para todas as situações tumorais conforme tipo histológico, tamanho, profundidade e localização da lesão. O objetivo é analisar a conduta abordada nessas neoplasias de pele em cabeça e pescoço, com ênfase nos tratamentos efetuados, recidivas e seguimento. Método: Foram analisados 69 pacientes com carcinoma basocelular ou de células escamosas tratados por cirurgia com congelação da lesão no intraoperatório, crioterapia ou Imiquimod 5% por 6 semanas. Com 36 meses de seguimento, observou-se a eficácia do tratamento escolhido, recidiva, intercorrências, complicações e satisfação estética do paciente. A análise estatística utilizou o teste exato de Fischer. Resultados: O tipo de reconstrução mais frequente foi o fechamento primário (71%). Não existem associações estatisticamente relevantes relacionando idade, sexo, classificação de Fitzpatrick, local/ tamanho da lesão, métodos de tratamento e recidiva. As principais complicações resultaram das cirurgias: um caso de necrose de retalho frontal, lesão parcial de nervo bucinador, estenose narinária. A recidiva tumoral nos casos operados foi de 4%. A crioterapia e uso do Imiquimod 5% causaram seis casos de reações locais leves com mais recidiva descritiva no tratamento de carcinoma basocelular (CBC) superficial (não estatisticamente relevante). Conclusões: Os CBC não superficiais e carcinoma espinocelular devem ser tratados cirurgicamente. Os CBC superficiais podem ser tratados com crioterapia e uso do Imiquimod 5% com menos complicações e melhor resultado estético, mas a recidiva tumoral é maior.


Introduction: The incidence of skin cancer on the head and neck is increasing worldwide, and basal and squamous cell carcinomas represent the most frequent types. There is no unanimous consensus for all tumor cases, based on the histological type, size, depth, and location of the lesion. The objective is to analyzed the approach used in skin neoplasias in the head and neck, focusing on the treatments performed, recurrence, and follow-up. Methods: Sixty-nine patients with basal or squamous cell carcinoma who were treated with surgery, cryotherapy, freezing of lesions in the intraoperative period, or 5% imiquimod were analyzed for 6 weeks. During 36 months of follow-up, the efficacy of the chosen treatment, recurrence, side effects, complications, and esthetic satisfaction of patients were observed. Statistical analysis was performed using the Fisher's exact test. Results: The most frequent type of reconstruction was primary closure (71%). There were no statistically significant correlations between age, sex, Fitzpatrick classification, location/size of lesion, method of treatment, or recurrence. The main complications resulting from surgery were: a case of a frontal flap necrosis, a partial lesion of the buccinator nerve, and nasal stenosis. There was a 4% tumor recurrence in patients treated with surgery. The cryotherapy and 5% imiquimod treatments resulted in six cases of mild local reactions with a more pronounced recurrence in a patient with superficial basal cell carcinoma (BCC) (not statistically significant). Conclusions: Non-superficial BCC and squamous cell carcinomas should be treated with surgery. Superficial BCCs may be treated with cryotherapy and 5% imiquimod with fewer complications and better aesthetic results, but this results in higher tumor recurrence.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , História do Século XXI , Complicações Pós-Operatórias , Pele , Neoplasias Cutâneas , Ferimentos e Lesões , Carcinoma Basocelular , Carcinoma de Células Escamosas , Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto , Registros Médicos , Estudos Retrospectivos , Crioterapia , Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos , Prevenção Secundária , Imiquimode , Neoplasias de Cabeça e Pescoço , Complicações Pós-Operatórias/cirurgia , Complicações Pós-Operatórias/terapia , Pele/patologia , Neoplasias Cutâneas/cirurgia , Neoplasias Cutâneas/terapia , Ferimentos e Lesões/cirurgia , Ferimentos e Lesões/terapia , Carcinoma Basocelular/cirurgia , Carcinoma Basocelular/patologia , Carcinoma Basocelular/terapia , Carcinoma de Células Escamosas/cirurgia , Carcinoma de Células Escamosas/patologia , Carcinoma de Células Escamosas/terapia , Registros Médicos/normas , Crioterapia/métodos , Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/métodos , Prevenção Secundária/métodos , Imiquimode/uso terapêutico , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/cirurgia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/patologia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/terapia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA