Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 43
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. med. Rosario ; 81(3): 116-122, sept-dic. 2015. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-775948

RESUMO

Los tirotropinomas son una causa rara de hipertiroidismo, con una prevalencia de un caso por millón de habitantes. Representanmenos del 2% de todos los adenomas pituitarios. Se caracterizan por la secreción autónoma de tirotrofina (TSH) y la refractariedada la retroalimentación negativa de las hormonas tiroideas. Los adenomas mixtos se diferencian por la hipersecreción concomitantede otra hormona de la hipófisis anterior, y se encuentran hasta un 25% de los pacientes, siendo el 15% productoresde somatotrofina (GH).Debido a su infrecuencia, presentamos el caso de una mujer de 62 años, con antecedente de enfermedad de Graves diagnosticadaa los 28 años de edad, tratada con dos dosis de iodo radioactivo. Es derivada a nuestro servicio a la edad de 62 años conel siguiente laboratorio: TSH 38 µUI/ml (0,3-4,2), T4 12.8 µg/ml (4,5-12,5) e IGF-1 445 ng/ml (81-230) y una resonanciamagnética nuclear (RMI) que informaba un macroadenoma hipofisario invasivo. Tras la actualización de los estudios y laconfirmación diagnóstica se inició tratamiento médico con lanreotide intramuscular, 120 mg cada 28 días, obteniendo buenarespuesta bioquímica.


Thyrotropin secreting pituitary adenomas (TSH-omas) are a rare cause of hyperthyroidism with a prevalence of about one case permillion. They account for less than 2% of all pituitary adenomas. TSH secretion is autonomous and refractory to the negative feedbackof thyroid hormones. Mixed adenomas are characterized by concomitant hypersecretion of other anterior pituitary hormones, and arefound in about 25% of patients; approximately 15% secrete somatotropin (GH).Because of their rarity, we report the case of a 62 year old women with a history of Graves’ disease diagnosed at 28 years of age,treated with two doses of I-131, and referred to our service with the following laboratory: TSH 38 µIU/ml (0.3-4.2), T4 12.8 µg/ml(4.5-12.5) and IGF-1 445 ng/ml (81-230). RMI showed an invasive pituitary macroadenoma. After updating and confirming thecomplementary studies, medical treatment was started with the somatostatin analog lanreotide, 120 mg i.m. every 28 days; there wasgood biochemical response.


Assuntos
Humanos , Adulto , Feminino , Hipertireoidismo , Hormônios Hipofisários , Neoplasias Hipofisárias , Somatostatina
2.
São Paulo; s.n; 2015. [138] p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-871600

RESUMO

Foi estudado o ritmo de filtração glomerular (RFG) de pacientes com câncer bem diferenciado da tireoide submetidos à radioiodoterapia (RIT). O estudo avaliou o RFG durante estímulo do hormônio estimulador da tireoide (TSH) por suspensão da reposição hormonal tireoidiana (RHT) ou no uso do hormônio estimulador da tireoide recombinante humano (TSHrh), correlacionou o RFG com o perfil hormonal tireoidiano, avaliou o RFG durante e na semana após a RIT, avaliou o RFG e a dose efetiva de radiação para corpo inteiro e correlacionou métodos de estimativa de RFG. Vinte e oito pacientes incluídos em estudo clínico randomizado não cego foram divididos em dois grupos de 14 pacientes, sendo o grupo A (GA) submetido à suspensão da RHT e o grupo B (GB) ao uso do TSHrh. Os pacientes tiveram antes e após o estímulo do TSH a determinação do RFG por 51Cr-EDTA e coletas séricas do perfil hormonal tireoidiano e creatinina, albumina e ureia, e, após a RIT, colheram exames séricos de creatinina, albumina e ureia, e tiveram estimadas suas doses efetivas de corpo inteiro. Os exames de creatinina, albumina e ureia foram utilizados para estimar o RFG pelas equações de creatinina sérica, Modified Diet in Renal Disease (MDRD), e Cockcroft-Gault. O GA apresentou, pelo 51Cr-EDTA, variação de -18,5% do RFG de 94,4±18,6 mL/min antes da suspensão da RHT para 76,2±15,7 mL/min (p=0,0002) e o GB apresentou pelo 51Cr-EDTA variação de 4% do RFG de 90,8±18,4 mL/min antes do TSHrh para 92,6±15,2 mL/min (p=0,64). O RFG variou significativamente só no GA, sem apresentar proporcionalidade entre as variações do hormônio tireoidiano e do RFG. Não houve correlação do RFG com elevação do TSH. Por equações baseadas em creatinina, houve, no GA, queda do RFG durante toda a suspensão da RHT e estabilidade após o retorno da RHT, e, no GB, houve estabilidade do RFG durante todo o estudo. A dose efetiva de corpo inteiro não apresentou diferenças significativas entre os grupos (p=0,76). Na comparação entre...


Glomerular filtration rate (GFR) was studied in well differentiated thyroid cancer patients referred for radioiodine therapy (RIT). The study evaluated GFR during thyroid stimulating hormone (TSH) stimulation after thyroid hormone withdrawal (THW) or after recombinant human thyroid stimulating hormone (rhTSH), correlated GFR with thyroid hormone profile, evaluated GFR during and in the week after RIT, evaluated GFR and whole body radiation effective dose, and correlated different methods for GFR determination. 28 patients were included in a non-blinded randomized clinical trial and divided in two groups of 14 patients, being group A (GA) stimulated by THW and group B (GB) stimulated by rhTSH. Patients had GFR determined by 51Cr-EDTA, as well as serum thyroid hormone profile, creatinine, albumin and urea before and after TSH stimulation, and after RIT had determined their serum creatinine, albumin and urea and whole body radiation effective dose. Creatinine, albumin and urea were used to estimate GFR by serum creatinine, Modified Diet in Renal Disease (MDRD), and Cockcroft-Gault equations. GA presented a -18,5% GFR variation by 51CrEDTA varying from 94,4 ± 18,6 mL/min before THW to 76,2±15,7 mL/min after THW (p=0,0002) while GB presented a 4% GFR variation by 51Cr-EDTA varying from 90,8 ± 18,4 mL/min before TSHrh to 92,6 ± 15,2 mL/min after rhTSH (p=0,64). GFR significantly varied only in GA without presenting proportionality with thyroid hormone variation. There was no correlation between rise in TSH levels and GFR. Creatinine equations demonstrated a sustained reduction in GFR during THW and GFR stability after thyroid hormone reposition, while GB presented stable GFR during the whole study. Whole body radiation effective dose didn't present significant differences between the two groups (p=0,76). Comparing 51Cr-EDTA and GFR estimative equations presented Pearson correlation score of 0,78 for serum creatinine, 0,79 for MDRD and 0,66 for Cockcroft-Gault,...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Creatina , Dosimetria , Taxa de Filtração Glomerular , Hipotireoidismo , Medicina Nuclear , Hormônios Hipofisários , Proteção Radiológica , Hormônios Tireóideos , Neoplasias da Glândula Tireoide , Tireotropina
3.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 57(7): 566-570, out. 2013. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-690597

RESUMO

Intracranial germinomas (GE) are malignant neoplasms most commonly found in the suprasellar region, which may cause anterior and particularly posterior pituitary hormone deficits with central diabetes insipidus (DI). Differential diagnosis of pituitary stalk thickening includes granulomatous, inflammatory, infectious, and neoplastic lesions. Although careful analysis of clinical, laboratory, and imaging findings may facilitate the diagnosis, transsphenoidal biopsy is indicated to confirm the disease, as the correct diagnosis directs the appropriate treatment.


Germinomas intracranianos (GE) são neoplasias malignas comumente na região suprasselar, podendo causar deficiência hormonal da hipófise anterior, em particular da hipófise posterior, com diabetes insípido central (DI). Entre os diagnósticos diferenciais do espessamento de haste hipofisária, incluem-se doenças granulomatosas, inflamatórias, infecciosas e neoplásicas. Embora as avaliações clínica, laboratorial e a ressonância magnética selar sugiram o diagnóstico, a biópsia transesfenoidal está indicada para confirmação, visto que o diagnóstico correto direciona o tratamento.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Neoplasias Encefálicas/patologia , Germinoma/patologia , Hipopituitarismo/patologia , Hipófise/patologia , Biomarcadores Tumorais/análise , Biópsia , Hipopituitarismo/etiologia , Hormônios Hipofisários
4.
Clinics ; 68(6): 745-749, jun. 2013. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-676932

RESUMO

OBJECTIVE: Aneurysmal subarachnoid hemorrhage puts patients at high risk for the development of pituitary insufficiency. We evaluated the incidence of pituitary dysfunction in these patients and its correlation with clinical outcome. METHODS: Pituitary function was tested in 66 consecutive patients in the first 15 days after aneurysmal subarachnoid hemorrhage. The following were measured in all patients: thyroid-stimulating hormone, free thyroxine, triiodothyronine, luteinizing hormone, follicle-stimulating hormone, total testosterone (in males), estradiol (in females), prolactin, serum cortisol, plasma adrenocorticotropic hormone, growth hormone and insulin growth factor. RESULTS: The endocrine assessment was made at a mean of 7.4 days (standard deviation ±6.6) after subarachnoid hemorrhage. Forty-four (66.7%) female and 22 (33.3%) male patients were evaluated. Thirty-nine patients (59.1%) had some type of pituitary dysfunction. Follicle-stimulating hormone/luteinizing hormone deficiency was the most frequent disorder (34.8%), followed by growth hormone/insulin growth factor (28.7%), adrenocorticotropic hormone (18.1%) and thyroid-stimulating hormone (9%). Seventeen (25.7%) patients showed deficiencies in more than one axis. A greater incidence of hormone deficiency was observed in patients with a Glasgow Coma Scale score ≤13 (t test, p = 0.008), Hunt-Hess grade ≥4 (t test, p<0.001), or Fisher grade 4 (t test, p = 0.039). Hormone deficiency was not significantly associated (p>0.05) with increased hospitalization or clinical outcome. CONCLUSION: Pituitary dysfunction was identified in a substantial portion of patients with previous aneurysmal subarachnoid hemorrhage, but no association was found between this dysfunction and poor clinical outcome. .


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Hipopituitarismo/etiologia , Hemorragia Subaracnóidea/complicações , Hipopituitarismo/sangue , Hipopituitarismo/fisiopatologia , Testes de Função Hipofisária , Hipófise/fisiopatologia , Hormônios Hipofisários/sangue , Valores de Referência , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo , Hormônios Tireóideos/sangue
5.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 55(1): 16-28, Feb. 2011. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-580291

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar os resultados iniciais de uma equipe cirúrgica no controle hormonal dos adenomas hipofisários secretores. MATERIAIS E MÉTODOS: Em cinco anos, foram operados 51 adenomas secretores (31 GH, 14 ACTH, 5 prolactina, 1 TSH). O controle hormonal foi GH basal < 2,5 ng/dL, cortisol livre urinário normal, redução dos níveis de prolactina, e T3 e T4 livre normais. RESULTADOS: As taxas de controle foram 36 por cento na acromegalia e 57 por cento no Cushing. Dois prolactinomas (40 por cento) normalizaram a prolactina. Os hormônios tiroidianos normalizaram no adenoma secretor de TSH. O controle do hipercortisolismo correlacionou-se com o tempo de experiência da equipe (p = 0,01). CONCLUSÃO: Nossos resultados, limitados aos primeiros anos de experiência cirúrgica, situam-se abaixo da variação reportada em grandes casuísticas com maior tempo de experiência. Ao longo do tempo, observou-se melhora progressiva nos níveis de cortisol urinário no pós-operatório inicial da doença de Cushing em função da experiência cirúrgica.


OBJECTIVE: To evaluate the initial results of a surgical team in the hormonal control of secreting pituitary adenomas. MATERIALS AND METHODS: In five years 51 functioning adenomas were operated (31 GH-secreting, 14 ACTH-secreting, 5 PRL-secreting and 1 TSH-secreting). Hormonal control was defined as GH < 2,5 ng/mL, normal free-urinary cortisol, lower prolactin and normal T3 and FT4. RESULTS: Control rates were 36 percent in acromegaly, and 57 percent in Cushing's disease. Two prolactinomas normalized prolactin levels. Thyroid hormone levels were normalized in the TSH-secreting adenoma. Control of hypercortisolism was positively correlated with years of experience (p = 0.01). CONCLUSION: Our results, although restricted to the beginning of our experience, lie below the reported range of other surgical series with much longer experience. During these years, there was a significant improvement in initial post surgery urinary cortisol levels in Cushing's disease as a function of surgical experience.


Assuntos
Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Hipofisectomia/métodos , Neoplasias Hipofisárias/cirurgia , Acromegalia/sangue , Síndrome de Cushing/sangue , Síndrome de Cushing/urina , Hormônio do Crescimento Humano , Hidrocortisona/urina , Fator de Crescimento Insulin-Like I , Hormônios Hipofisários/sangue , Neoplasias Hipofisárias/patologia , Neoplasias Hipofisárias , Prolactinoma/sangue , Prolactinoma/cirurgia , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo , Tireotropina/sangue
6.
Acta méd. (Porto Alegre) ; 32: 265-273, 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-641533

RESUMO

O hipopituitarismo é um síndrome que se apresenta geralmente de forma inespecífica e insidiosa. No entanto traz prejuízos à qualidade de vida e aumento do risco cardiovascular dos pacientes acometidos, devendo seu diagnóstico e tratamento ser realizados de forma precoce. Esse artigo visa revisar as manifestações clinicas, diagnostico e reposição hormonal no hipopituitarismo.


Assuntos
Terapia de Reposição Hormonal , Hipófise/patologia , Hipopituitarismo/diagnóstico , Hormônios Hipofisários , Sinais e Sintomas
7.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 54(5): 482-487, 2010. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-554210

RESUMO

OBJECTIVE: The present study aimed at evaluating the PROP1 and HESX1 genes in a group of patients with septo-optic dysplasia (SOD) and pituitary hormone deficiency (combined - CPHD; isolated GH deficiency - GHD). Eleven patients with a clinical and biochemical presentation consistent with CPHD, GHD or SOD were evaluated. SUBJECTS AND METHODS: In all patients, the HESX1 gene was analyzed by direct sequence analysis and in cases of CPHD the PROP1 gene was also sequenced. RESULTS: A polymorphism (1772 A > G; N125S) was identified in a patient with SOD. We found three patients carrying the allelic variants 27 T > C; A9A and 59 A > G; N20S in exon 1 of the PROP1 gene. Mutations in the PROP1 and HESX1 genes were not identified in these patients with sporadic GHD, CPHD and SOD. CONCLUSION: Genetic alterations in one or several other genes, or non-genetic mechanisms, must be implicated in the pathogenic process.


OBJETIVO: O presente estudo teve como objetivo avaliar os genes PROP1 e HESX1 em um grupo de pacientes com displasia septo-óptica (DSO) e deficiência hormonal hipofisária (combinada - DHHC; ou deficiência isolada de GH - DGH). Onze pacientes com apresentação clínica e bioquímica consistente com DHHC, DGH ou DSO foram avaliados. SUBJECTS AND METHODS: Em todos os pacientes, o gene HESX1 foi analisado pelo sequenciamento direto e, nos casos de DHHC, o gene PROP1 foi também sequenciado. RESULTADOS: Um polimorfismo no gene HESX1 (1772 A > G; N125S) foi identificado em um paciente com DSO. Foram encontrados três pacientes portadores da variação alélica 27 T > C; A9A e 59 A > G; N20S no éxon 1 do gene PROP1. Mutações no gene PROP1 e HESX1 não foram identificadas nesses pacientes com DGH, DHHC e DSO esporádicos. CONCLUSÃO: Alterações genéticas em um ou diversos outros genes ou mecanismos não genéticos devem estar implicados nesse processo patogênico.


Assuntos
Adolescente , Criança , Pré-Escolar , Feminino , Humanos , Lactente , Masculino , Proteínas de Homeodomínio/genética , Hormônios Hipofisários/deficiência , Displasia Septo-Óptica/genética , Mutação , Reação em Cadeia da Polimerase , Polimorfismo Genético , Hormônios Hipofisários/genética , Displasia Septo-Óptica/sangue
8.
Biocell ; 33(1): 1-18, Apr. 2009. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-595024

RESUMO

Many characteristics of the South American teleost fish Cichlasoma dimerus (body size, easy breeding, undemanding maintenance) make it amenable to laboratory studies. In the last years, many of the fundamental aspects of its reproductive and developmental biology have been addressed in our laboratory. Rather recently, the immunohistochemical localization of pituitary hormones involved in reproduction and in background color adaptation has been described in both adult and developing individuals, and the role of FSH in ovarian differentiation has been established. These findings have been correlated with mapping of some of their brain-derived controlling hormones. The latter include brain-derived gonadotropins which were shown to be active in vitro in the control of pituitary hormone secretions. The emerging picture shows C. dimerus as an interesting species in which many of their basic features have already been investigated and which conform a solid platform for comparative studies correlating neurohormones, pituitary hormones and behavior, from the molecular to the organismic level.


Assuntos
Masculino , Animais , Feminino , Ciclídeos/embriologia , Ciclídeos/fisiologia , Encéfalo/metabolismo , Gonadotropinas/metabolismo , Hipófise/metabolismo , Hormônios Hipofisários/metabolismo , Ovário/embriologia , Testículo/citologia , Testículo/embriologia , Reprodução
9.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 53(1): 31-39, fev. 2009. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-509863

RESUMO

OBJECTIVE: This study is an updated review of a Southeast Brazilian experience NFPA, emphasizing clinical features, laboratorial and imaging assessment, therapeutic management and outcome. DESIGN AND METHODS: Retrospective study, in which 104 patients with NFPA were evaluated by the same team of endocrinologists and neurosurgeon. Patients underwent biochemical evaluation, radiological studies and visual field assessment. RESULTS: Hypopituitarism and neuro-ophthalmological defects were observed in 89 percent. We observed GH deficiency (81.4 percent), hypogonadism (63.3 percent), adrenal hypofunction (59.5 percent), hypothyroidism (20.4 percent), high (38.5 percent) and low (16.7 percent) prolactin levels. Preoperative imaging classified 93 percent of the tumors as macroadenomas. Extra-sellar expansion was observed in 83.8 percent. Varying degrees of visual disturbance were observed in 74 percent. Primary treatment was transsphenoidal surgery (75 percent). Clinical control was achieved with one surgery in 37.5 percent of patients. The majority of patients needed a second therapeutic approach, radiotherapy or other surgeries. Immunohistochemistry resulted negative for pituitary hormones in 43 percent. Improvement of neuro-ophthalmological symptoms was observed in 61 percent of the patients after treatment. CONCLUSIONS: Our data confirm elevated prevalence of mass effect and hypopituitarism in patients harboring NFPA. Recurrence due to invasion or incomplete resection of the tumor is quite common, which frequently leads to a second therapeutic option.


OBJETIVOS: Esse estudo é uma revisão atualizada em adenomas hipofisários não-secretores (AHNS), enfatizando características clínicas, avaliações laboratorial e neuro-radiológica, manejo terapêutico e desfecho. MÉTODOS: Estudo retrospectivo, em que 104 pacientes com AHNS foram avaliados pela mesma equipe de endocrinologistas e neurocirurgião. Os pacientes foram submetidos à avaliação bioquímica, a estudos radiológicos e à avaliação de campo visual. RESULTADOS: Hipopituitarismo e distúrbios neuro-oftalmológicos foram observados em 89 por cento. Observou-se deficiência de GH (81,4 por cento), hipogonadismo (63,3 por cento), hipofunção adrenal (59,5 por cento), hipotireoidismo (20,4 por cento), concentrações elevadas (38,5 por cento) e baixas (16,7 por cento) de prolactina. Imagens pré-operatórias classificaram os tumores em sua maioria como macroadenomas (93 por cento). Expansão extra-selar foi observada em 83,8 por cento. Graus variados de distúrbios visuais foram observados em 74 por cento. O tratamento de escolha foi a cirurgia transesfenoidal (75 por cento). O controle clínico foi alcançado com cirurgia em 37,5 por cento dos pacientes. A maioria dos pacientes precisou de segunda abordagem terapêutica, radioterapia ou outras cirurgias. A imunoistoquímica resultou negativa para hormônios hipofisários em 43 por cento. Melhora de sintomas neuro-oftalmológicos foi observada em 61 por cento dos pacientes após o tratamento. CONCLISÕES: Os dados do estudo confirmam elevada prevalência de efeitos de massa e hipopituitarismo em pacientes com AHNS. Recorrência causada por invasão ou ressecção incompleta do tumor é comum, levando frequentemente à segunda opção terapêutica.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Criança , Humanos , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Adenoma/complicações , Neoplasias Hipofisárias/complicações , Adenoma/diagnóstico , Adenoma/cirurgia , Brasil , Métodos Epidemiológicos , Hormônio do Crescimento Humano/deficiência , Hipopituitarismo/etiologia , Hormônios Hipofisários/sangue , Neoplasias Hipofisárias/diagnóstico , Neoplasias Hipofisárias/cirurgia , Recidiva , Resultado do Tratamento , Transtornos da Visão/etiologia , Adulto Jovem
10.
Braz. j. biol ; 68(2): 373-377, May 2008. graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-486763

RESUMO

Qualitative parameters of piapara semen (Leporinus elongatus) were evaluated before and after hormonal induction with carp pituitary extract at 2.5 mg.kg-1 of live weight. The progressive motility, the spermatic vigor and the lifetime of the spermatozoa were higher before the hormonal induction (P > 0.05). The percentage of normal spermatozoa and spermatozoa with secondary pathologies did not differ (P > 0.05) between treatments: before induction (44.0 and 44.4 percent, respectively) and after-induction (44.3 and 46.7 percent, respectively). However, the percentage of primary pathologies was higher (P < 0.05) for the semen collected before induction than for the semen collected after induction; the estimates were 12.2 and 8.0 percent, respectively. The most frequent pathologies were the taillessness with the frequencies of 27.4 and 36.3 percent followed by the headlessness for which the estimates were 10.1 and 3.9 percent, before and after induction respectively. The semen collected before the hormonal induction presented better qualitative parameters.


Os parâmetros qualitativos do sêmen de piaparas (Leporinus elongatus) foram avaliados antes e após a indução hormonal com o extrato de hipófise de carpa na dosagem 2,5 mg.kg-1 de peso vivo. A motilidade progressiva, o vigor espermático e o tempo de vida dos espermatozóides apresentaram valores superiores (P < 0,05) no sêmen coletado antes da indução hormonal. Já a estimativa da porcentagem de espermatozóides normais ou com patologias leves, na pré-indução (44,0 e 44,4 por cento, respectivamente) e na pós-indução hormonal (44,3 e 46,7 por cento, respectivamente) não diferiram (P > 0,05) entre os tratamentos. Porém a estimativa de patologias graves foi maior (P < 0,05) no sêmen de pré-indução do que no pós-induzido com 12,2 e 8 por cento, respectivamente. A patologia mais freqüente foi cabeça solta com 27,4 e 36,3 por cento seguida por cauda solta com 10,1 e 3,9 por cento, antes e após a indução hormonal respectivamente. De acordo com os resultados, o sêmen de piapara coletado na pré-indução hormonal apresentou os melhores parâmetros qualitativos.


Assuntos
Animais , Masculino , Peixes/fisiologia , Sêmen/fisiologia , Motilidade Espermática/fisiologia , Espermatozoides/fisiologia , Carpas , Peixes/classificação , Hormônios Hipofisários/farmacologia , Sêmen/efeitos dos fármacos , Motilidade Espermática/efeitos dos fármacos , Espermatozoides/anormalidades
11.
Brasília méd ; 43(1/4): 40-47, 2006.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-566737

RESUMO

O estudo dos neurônios que produzem o hormônio liberador das gonadotrofinas (GnRH), hormônio hipotalámico que estimula a secreção, das gonadotrofinas hipofisárias, tem recebido vigoroso impulso com a disponibilidade das células imortalizadas, que especificamente sintetizam e secretam o hormônio em questão. Duas são as linhas celulares obtidas por tumorigênese induzida em camundongos transgênicos: 1) as células GT1 (com os seus subclones GT1-1, GT1-3, GT1-7) e 2) as células GN (com os seus subclones GN10, GN11, NLT). As células GT1 foram derivadas de um tumor hipotalâmico. Pode-se constatar que elas são dotadas de propriedades dos neurônios maduros secretores de GnRH, que completaram o seu trajeto da sua sede de origem, o placóide olfatório, até a sua sede definitiva, o hipotálamo, e já perderam a capacidade de mover-se. Por essas características, as células GT1 são utilizadas sobretudo para o estudo das propriedades secretórias dos neurônios que produzem o GnRH e para identificar os sinais que ali chegam. Pode-se assim evidenciar uma série de receptores, que, ativados pelos seus ligantes (neurotransmissores, hormônios, fatores de crescimento), modulam a síntese e a secreção do GnRH. As células GN foram retiradas de um tumor do bulbo olfatório, portanto, elas são consideradas mais semelhantes aos neurônios imaturos secretores de GnRH que ainda estão desenvolvendo o processo de migração do placóide olfatório até o hipotálamo. Desse modo, tais células são utilizadas sobretudo para identificar e caracterizar os fatores que possam influenciar os processos de migração dos neurônios que produzem o GnRH. Em particular, pode-se constatar que a motilidade dos neurônios secretores desse hormônio é estimulada pela anosmina, a proteína codificada pelo gene KAL1, que, nas suas formas mutantes, ocasiona o hipogonadismo hipogonadotrófico conhecido como a síndrome de Kallmann, por alguns fatores de crescimento (fator de crescimento de fibroblasto, fator de crescimento...


The study of the neurons secreting the gonadotropin releasing hormone (GnRH), the hypothalamic hormone stimulating the release of pituitary gonadotropins, has been potentiated by the development of immortalized cells that specifically synthetize and secrete GnRH. Two cell lines have been obtained by targeted tumorigenesis in transgenic mice: 1) the GT1 cells (with GT1-1, GT1-3 and GT1-7 subclones), and 2) the GN cells (with the GN10, GN11 and NLT subclones). GT1 cells have been obtained from a hypothalamic tumor and exhibit the properties of fully mature GnRH secreting neurons after they reached their final destination in the hypothalamus starting from the olfactory placode. Because of their characteristics GT1 cells have been mainly utilized to investigate the secretory properties of GnRH neurons and to identify the inputs modulating their activity. By this way a consistent number of receptors responding to specific ligands (neurotransmitters, hormones, growth factors) controlling GnRH synthesis and secretion has been identified. GN cells have been derived from a tumor of the olfactory bulb and are considered to replicate the properties of immature GnRH secreting neurons still retaining the capacity of moving. Consequently these cells are used to identify and characterize the factors influencing the migratory process of GnRH neurons from the olfactory placode to the hypothalamus. It has been found that factors stimulating GnRH neuron motility include anosmin, the protein encoded by the KAL1 gene, whose mutations lead to the form of hypogonadotropic hypogonadism known as Kallmann’s syndrome, growth factors such as fibroblast growth factor, hepatocyte growth factor, vascular endothelial growth factor, and cytoskeleton associated proteins (stathmin). On the contrary GABA agonists and glucocorticoids depress GN cells motility. As a whole the findings reported in this review seem particularly important to provide further information on the central...


Assuntos
Humanos , Hormônio Liberador de Gonadotropina , Gonadotropinas Hipofisárias , Hipotálamo , Síndrome de Kallmann , Hormônios Liberadores de Hormônios Hipofisários , Hormônios Hipofisários , Receptores LHRH
12.
Biol. Res ; 39(3): 403-423, 2006. graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-437375

RESUMO

All secretory anterior pituitary cells exhibit spontaneous and extracellular calcium-dependent electrical activity, but differ with respect to the patterns of firing and associated calcium signaling and hormone secretion. Thus, somatotrophs and lactotrophs fire plateau-bursting action potentials spontaneously and without coupling to calcium release from intracellular stores, which generate calcium signals of sufficient amplitude to keep steady hormone release. In these cells, both spontaneous electrical activity and basal hormone secretion can be further amplified by activation of Gq/11 and Gs-coupled receptors and inhibited by Gi/o/z-coupled receptors. In contrast, gonadotrophs fire single, high-amplitude spikes with limited ability to promote calcium influx and exocytosis, whereas activated Gq/11-coupled receptors in these cells transform single-action potential spiking into the plateau-bursting type of electrical activity and trigger periodic high-amplitude calcium signals and exocytosis of prestored secretory vesicles. Here, we review biochemical and biophysical aspects of spontaneous and receptor-controlled electrical activity, calcium signaling, and hormone secretion in pituitary cells.


Assuntos
Animais , Canais de Cálcio/metabolismo , Sinalização do Cálcio/fisiologia , Hipófise/citologia , Hormônios Hipofisários , Potenciais de Ação/fisiologia , Células Cultivadas , Eletrofisiologia , Exocitose/fisiologia , Hipófise/metabolismo , Hormônios Hipofisários/metabolismo
13.
Arq. neuropsiquiatr ; 63(4): 1070-1078, dez. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-419022

RESUMO

Adenomas clinicamente não-funcionantes de hipófise, não produzem clínica de hipersecreção hormonal. Por esse motivo, seus sinais e sintomas dependem de seu efeito de massa no sistema nervoso central. A sua etiopatogenia é complexa com vários fatores provavelmente influenciando seu desenvolvimento como os hormônios hipotalâmicos (GHRH), fatores de crescimento (FGF), fatores de proliferação (PCNA, e KI-67), proteína P53 e proto-oncogene c-erb-B2. OBJETIVOS: 1) Determinar as características clínicas da população de 117 pacientes tratados com adenoma clinicamente não-funcionante de hipófise (idade, sexo, tamanho do tumor, número de procedimento cirúrgico, desenvolvimento de deficiência hormonal e hiperprolactinemia). 2) Identificar, após a caracterização clínica desses pacientes, aqueles com adenoma clinicamente não-funcionante que apresentam imunoistoquímica positiva para os hormônios hipofisários PRL LH, FSH, GH, TSH e ACTH. 3) Precisar nessa população a positividade imunoistoquímica para o fator de proliferação celular Ki-67, para a proteína P53 e para a proteína C-erb-B2 correlacionando a sua positividade com o tamanho e invasão tumoral. Dessa forma avaliando o valor prognóstico desses fatores de proliferação. 4) Confrontar os resultados da imunoistoquímica realizada através do bloco padrão com os resultados da imunoistoquímica obtidos através do tissue micro-array. MÉTODO: Estudo das características clínicas de 117 pacientes com adenoma clinicamente não-funcionate de hipófise (idade, sexo, tamanho do tumor, número de procedimento cirúrgico, desenvolvimento de deficiência hormonal e hiperprolactinemia). Estudo imunoistoquímico (H&E) de 39 pacientes para hormônios hipofisários, para a proteína P53, proteína C-erb-B2, Ki-67 e sua correlação com crescimento tumoral. A seguir, também foi realizado o tissue micro-array dos 39 casos, estudados anteriormente, com imunoistoquímica para os hormônios hipofisários, para a proteína P 53, proteína C-erb-B2, Ki-67 e sua correlação com o crescimento tumoral. RESULTADOS: Não houve diferença estatisticamente significante entre os sexos masculino e feminino com relação à idade, tamanho tumoral e número de procedimentos cirúrgicos (p=0,279, p=0,813, p=0,139 respectivamente)...


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Adenoma/metabolismo , Neoplasias Hipofisárias/metabolismo , Biomarcadores Tumorais/metabolismo , Adenoma/patologia , Adenoma/cirurgia , Imuno-Histoquímica/métodos , /sangue , /metabolismo , Prognóstico , Hormônios Hipofisários/sangue , Hormônios Hipofisários/metabolismo , Neoplasias Hipofisárias/patologia , Neoplasias Hipofisárias/cirurgia , /sangue , /metabolismo , Índice de Gravidade de Doença , Biomarcadores Tumorais/sangue , /sangue , /metabolismo
14.
Braz. j. med. biol. res ; 38(10): 1487-1494, Oct. 2005.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-409270

RESUMO

The extracellular matrix is a three-dimensional network of proteins, glycosaminoglycans and other macromolecules. It has a structural support function as well as a role in cell adhesion, migration, proliferation, differentiation, and survival. The extracellular matrix conveys signals through membrane receptors called integrins and plays an important role in pituitary physiology and tumorigenesis. There is a differential expression of extracellular matrix components and integrins during the pituitary development in the embryo and during tumorigenesis in the adult. Different extracellular matrix components regulate adrenocorticotropin at the level of the proopiomelanocortin gene transcription. The extracellular matrix also controls the proliferation of adrenocorticotropin-secreting tumor cells. On the other hand, laminin regulates the production of prolactin. Laminin has a dynamic pattern of expression during prolactinoma development with lower levels in the early pituitary hyperplasia and a strong reduction in fully grown prolactinomas. Therefore, the expression of extracellular matrix components plays a role in pituitary tumorigenesis. On the other hand, the remodeling of the extracellular matrix affects pituitary cell proliferation. Matrix metalloproteinase activity is very high in all types of human pituitary adenomas. Matrix metalloproteinase secreted by pituitary cells can release growth factors from the extracellular matrix that, in turn, control pituitary cell proliferation and hormone secretion. In summary, the differential expression of extracellular matrix components, integrins and matrix metalloproteinase contributes to the control of pituitary hormone production and cell proliferation during tumorigenesis.


Assuntos
Humanos , Adenoma/metabolismo , Proliferação de Células , Transformação Celular Neoplásica/metabolismo , Proteínas da Matriz Extracelular/fisiologia , Hormônios Hipofisários/metabolismo , Neoplasias Hipofisárias/metabolismo , Adenoma/etiologia , Adenoma/patologia , Hormônio Adrenocorticotrópico , Transformação Celular Neoplásica/patologia , Proteínas da Matriz Extracelular/metabolismo , Perfilação da Expressão Gênica , Integrinas/metabolismo , Metaloproteinases da Matriz/metabolismo , Neoplasias Hipofisárias/etiologia , Neoplasias Hipofisárias/patologia , Prolactina
15.
Rev. bras. reumatol ; 45(3): 191-194, maio-jun. 2005.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-423154

RESUMO

Existem fortes evidências sobre a influência dos hormônios sexuais na imunidade e na apresentacão de doencas auto-imunes, entre elas o lúpus eritematoso sistêmico (LES). As alteracões havidas nesses hormônios durante a gestacão podem ser responsáveis pelas mudancas observadas na apresentacão do LES nesse período. A prolactina, um hormônio hipofisário que tem seus níveis elevados durante a gestacão e o puerpério, assim como a sua forma de mais alto peso molecular, a macroprolactina, têm sido associadas a alteracões na apresentacão do LES. Ainda se desconhece, entretanto, muitos detalhes desse processo, sendo necessários outros estudos para que se possa compreender qual a influência das alteracões hormonais havidas nas gestacões com LES e sua relacão com a apresentacão da doenca.


Assuntos
Gravidez , Feminino , Humanos , Autoanticorpos , Doenças Autoimunes , Hormônios Esteroides Gonadais , Lúpus Eritematoso Sistêmico , Hormônios Hipofisários , Prolactina
16.
Rio de Janeiro; s.n; ago. 2004. 127 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-442792

RESUMO

Atualmente, está bem estabelecida a existência de uma comunicação bidirecional existente entre os sistemas nervoso, endócrino e imune, a qual é relevante em termos de homeostasia. Essa homeostasia se mantém com a participação de receptores, hormônios e citocinas, formando uma linguagem comum dentro e entre os sistemas imune e neuroendócrino. Além do circuito de interação estabelecido entre esses sistemas, fatores extrínsecos, influenciam esses mesmos sistemas levando a alterações na função de seus diferentes tecidos, como por exemplo, o aumento nos níveis séricos de corticosterona em camundongos infectados pelo T. cruzi. No presente trabalho, investigamos as possíveis influências da infecção pelo Trypanosoma cruzi, o agente causador da Doença de Chagas, sobre o eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA). Ninhos de formas amastigotas do parasita foram detectadas nas adrenais, enquanto que o produto de amplificação do gene do T. cruzi foi detectado por PCR nas hipófises e adrenais de animais infectados. Análises imunohistológicas da hipófise e adrenais de animais infectados revelaram várias alterações morfológicas e estruturais tais como, estase vascular, aumento a expressão de proteínas de matriz extracelular (fibronectina e laminina), e presença de linfócitos T e macrófagos. Funcionalmente, observamos uma diminuição de hormônio liberador de corticotrofina, e um aumento de corticosterona no hipotálamo e soro respectivamente. Por outro lado, não detectamos alterações nas concentrações do hormônio adrenocortocotrófico (ACTH) no soro de animais infectados. Entretanto, observamos níveis elevados de IL-1b e IL-6 no soro desses animais. Em seguida, analisamos os efeitos in vitro da infecção pelo T. cruzi nas linhagens adenohipofisárias AtT-20, prdutora de ACTH, e GH3, produtora de prolactina e hormônio do crescimento. Quando infectadas, essas linhagens apresentaram aumento de moléculas de matriz extracelular. Culturas de células AtT-20 infectadas apresentaram baixos niv...


Assuntos
Doença de Chagas , Matriz Extracelular , Neuroendocrinologia , Hormônios Hipofisários
17.
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 41(3): 147-153, maio-jun. 2004. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-404900

RESUMO

Foram selecionados 48 Curimbás (Prochilodus lineatus) e hipofisados com extrato de hipófise de frango (EHF), extrato de hipófise de coelho (EHCo) e o controle com extrato de hipófise de carpa (EHC). Os animais foram induzidos, aleatoriamente, com os tratamentos arranjados em um fatorial de três hormônios e três semanas. Animais tratados com EHF, EHC ou EHCo produziram, em média, 0,65, 0,45 e 0,20 mL de sêmen, respectivamente, havendo diferença (P<0,05) entre os tratamentos com EHF e EHCo, mesmo comportamento verificado para o número médio de espermatozóides totais produzidos. Para os animais tratados com EHCo, houve maior concentração de espermatozóides/mm³ de sêmen quando comparado com os machos induzidos com EHC (P<0,05). Todavia, não houve diferença (P>0,05) quando comparados com os machos induzidos com EHF. Prochilodus lineatus induzidos com EHF mostraram motilidade espermática progressiva superior (P<0,05) aos animais induzidos com EHC, porém, Prochilodus lineatus induzidos com EHCo apresentaram um comportamento semelhante (P>0,05) aos tratados com EHC ou EHF. Quanto ao vigor espermático, os machos responderam de forma semelhante (P>0,05) para os três indutores utilizados, sendo em média, 2,75 pontos. De acordo com os resultados obtidos, conclui-se que o EHF apresentou eficiência semelhante ou melhor do que o tradicional EHC. Entretanto, o EHCo necessita de mais pesquisas, visando testar hipófise de animais mais idosos.


Assuntos
Animais , Masculino , Aquicultura/métodos , Hormônios Hipofisários , Sêmen , Motilidade Espermática
18.
Cuad. Hosp. Clín ; 49(1): 93-96, 2004. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-395771

RESUMO

Presentamos el caso de una paciente de 46 años de edad, quien refiere un cuadro clínico de 18 años de evolución, que se inició posterior a su último parto, complicado con hemorragia profusa; manifestandose desde el inicio por agalactorrea y amenorrea secundaria. Posteriormente pérdida pailatina del vello axilar y pubiano. Desde hace 4 años se suma el cuadro somnolencia, sequedad de la piel y estreñimiento. Luego de realizar el estudio correspondiete se le establece el diagnóstico de Síndrome de Sheehan, cuadro patológico que se ve con poca frecuencia en nuestro medio, que amerita un estudio minucioso, para no ser confundido en ocasiones como afeccion de una glándula periférica.


Assuntos
Humanos , Adulto , Feminino , Hipopituitarismo , Hormônios Hipofisários
19.
São Paulo; s.n; 2004. [172] p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-403622

RESUMO

De 03/97 a 02/00 108 pacientes com câncer de próstata tratados por radioterapia-45Gy e braquiterapia de alta taxa (BATD) foram avaliados quanto controle bioquímico (CB), complicações e agrupados pelo risco de falha: baixo (BR) e alto (AR), sem ou com bloqueio androgênico neoadjuvante (AD) Os BR apresentaram GS<6,

Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Idoso , Braquiterapia/métodos , Neoplasias da Próstata/complicações , Neoplasias da Próstata/radioterapia , Antígeno Prostático Específico/análise , Fracionamento da Dose de Radiação , Seguimentos , Hormônios Hipofisários/uso terapêutico
20.
Arq. neuropsiquiatr ; 61(1): 14-19, mar. 2003. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-331152

RESUMO

It is well known that the central nervous system (CNS) influences the pituitary hormone secretions and that diseases of CNS are frequently associated with an altered endocrine function. The aim of this study has been the evaluation of the serum concentrations of the pituitary and thyroid hormones in a series of patients with subarachnoid hemorrhage due to a ruptured cerebral aneurysm. Thirty-five patients (23 females and 12 males), aged 51.9±13.3 years on the mean were admitted. They were evaluated to assess the clinical severity of the subarachnoid hemorrhage by Hunt & Hess scale: nine patients were in the grade I, 14 in the grade II, and 12 in the grade III. Blood samples were obtained between 8:00 and 9:00 a.m. and serum hormones were measured by commercial kits (IRMA or MEIA methods). Cortisol serum levels (normal range (NR) = 5 to 18 µg/dL) were increased in all the patients (mean ± standard deviation = 31.4±12.4 µg/dL). Mean prolactin levels (NR < 20 ng/mL) were 18.6±17.1 ng/mL and five patients (14.2 percent) had levels higher than normal. FSH and LH levels were normal according to age and sex: men: FSH = 4±2.9 mUI/mL (NR = 1 to 10.5 mUI/mL); LH = 6.1±6.3 mUI/mL (NR = 2 to 12 mUI/mL); premenopausa women: FSH = 2.5±1.5 mUI/mL (NR = 2.4 to 9.3 mUI/mL); LH 3.9±5.1 mUI/mL (NR =2 to 15 mUI/mL); post- menopausal women: FSH = 48.3±18.5 mUI/mL (NR =31 to 134 mUI/mL); LH = 29±13.8 mUI/mL (NR =16 to 64 mUI/mL). Mean TSH levels were 3.9±5.2 µUI/mL (NR =0.5 to 4.7 µUI/mL) and five patients (14.2 percent) had levels higher than normal. Mean triiodothyronine levels (T3) were 66.4±18.7 ng/dL (NR = 45 to 137 ng/dL) and five patients (14.2 percent) had levels lower than normal (33.8±9 ng/dL). Mean thyroxine levels (T4) (NR= 4.5 to 12.5 µg/dL) were 7.4±1.7 µg/dL and two patients (5.6 percent) had levels lower than normal. Thyroglobulin and microsomal antibodies were not detectable. Conclusions: In the first 24 hours following ictus, the hormonal changes may be due to the stress produced by the intracranial bleeding; thyroid hormone alterations suggest that patients with subarachnoid hemorrhage might have an euthyroid sick syndrome


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Aneurisma Intracraniano , Hormônios Hipofisários , Hemorragia Subaracnóidea , Hormônios Tireóideos , Análise de Variância , Hidrocortisona , Aneurisma Intracraniano , Hipófise , Ruptura Espontânea , Índice de Gravidade de Doença , Hemorragia Subaracnóidea
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA