Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 642
Filtrar
4.
Pesqui. prát. psicossociais ; 15(1): 1-18, jan.-abr. 2020.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1098432

RESUMO

A música eletrônica está fortemente enraizada na cultura musical do mundo pós-moderno e, se por um lado pode ser encarada como um movimento de apologia ao uso de psicoativos, por outro abarca grupos que realizam intervenções de redução de danos em festas e festivais. Esta pesquisa teve como objetivo apresentar o modo de trabalho em uma ação realizada pelo Coletivo Lótus de Redução de Danos (RD), em uma festa rave no Rio Grande do Sul, a fim de descrever o evento, o trabalho do Coletivo, a compreensão dos redutores que atuaram no evento sobre riscos e danos nesse contexto e as potencialidades do tipo de intervenção realizada. A partir dessas ações, pode-se perceber a necessidade desse tipo de trabalho em festas de música eletrônica, em decorrência da falta de informação sobre o efeito e qualidade de substâncias psicoativas e sobre ações de reduções de riscos e danos.


Electronic music is strongly rooted in the musical culture of the postmodern world and if on the one hand it can be seen as an apologetic movement for psychoactive use, on the other it includes groups that perform harm reduction interventions at parties and festivals. This research aimed to present the mode of work in an action performed by the Lotus Collective of Harm Reductions (RD) in a rave in Rio Grande do Sul, Brazil, afterwards, seeking to describe the event, the work of the collective, the understanding of the reducers that worked in the event about risks and damages in this context and the potentialities of the type of intervention performed. From these actions we can perceive the necessity of this type of work in electronic music festivals, due to the lack of information on effect and quality of psychoactive substances and on risk and harm reduction actions.


La música electrónica está fuertemente enraizada en la cultura musical del mundo posmoderno y, si por un lado puede ser encarada como un movimiento de apología al uso de psicoactivos, por otro, incluye grupos que realizan intervenciones de reducción de daños en fiestas y festivales. Esta investigación tuvo como objetivo presentar el modo de trabajo en una acción realizada por el Colectivo Lótus de Reducción de Daños (RD) en una fiesta rave en Rio Grande do Sul, buscando describir el evento, el trabajo del colectivo y la comprensión de los reductores que actuaron en el evento sobre riesgos y daños y las potencialidades del tipo de intervención realizada. A partir de esas acciones podemos percibir la necesidad de este tipo de trabajo en fiestas de música electrónica, como consecuencia de la falta de información sobre efecto y calidad de sustancias psicoactivas y sobre acciones de reducciones de riesgos y daños.


Assuntos
Redução do Dano , Música , Psicotrópicos , Organizações , Saúde Pública , Acolhimento , Serviços de Saúde Mental
5.
Pesqui. prát. psicossociais ; 15(1): 1-16, jan.-abr. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1098431

RESUMO

A literatura considera que existe um conjunto de valores, crenças e práticas familiares que constituem o referencial cultural da família e que interfere na participação dos familiares no tratamento dos consumidores de crack e outras drogas. O objetivo deste estudo foi investigar as crenças familiares sobre consumo de crack e sua relação com a participação familiar no tratamento de seus membros. Participaram desta pesquisa qualitativa 10 familiares de consumidores de crack que estavam em tratamento em uma Comunidade Terapêutica (CT) e um representante da instituição. Foram aplicados os seguintes instrumentos: uma escala para avaliar o nível socioeconômico; uma versão resumida do questionário Cebrid/Samsha, para avaliar a percepção de risco sobre o consumo de substâncias psicoativas; e dois roteiros de entrevista semiestruturada - versões família e representante da CT. Na avaliação de risco, os familiares consideraram que o consumo de crack, desde a primeira vez na vida, já apresentava um risco grave, em comparação com as outras substâncias. Foram investigadas crenças relacionadas ao consumo do crack, principalmente com relação à influência dos amigos, dependência química, influência do consumidor com o tráfico, entre outras. Os familiares acreditam na importância da participação familiar e consideram que contribuem nesse sentido. Os resultados puderam fornecer subsídios para uma melhor compreensão das crenças familiares sobre o consumo de crack, contribuindo para fomentar uma intervenção que favoreça a participação familiar no tratamento.


According to the literature, there is a set of values, beliefs, and family practices that form a family's cultural frame of reference and may even interfere in the participation of the family in the treatment of crack users - and users of other types of substances. The goal study is to explore family beliefs regarding the use of crack and its correlation with the family's involvement in the treatment of its members. Ten family members of crack users, all of whom were receiving treatment at one of the recovery centers known as Therapeutic Communities, and a representative of this institution took part in the study. The following tools were used: a scale to evaluate the socioeconomic status, a shortened version of the questionnaire developed by Cebrid (the "Brazilian Center of Information on Psychotropic Drugs") and Samsha (the Substance Abuse and Mental Health Services Administration), in order to evaluate the perception of the risks involved in the use of psychoactive substances, and two semi-structured interview scripts. Two versions of the script were elaborated: one for the family and another for the Therapeutic Community representative. The family members stated that using crack is dangerous from the very beginning, particularly when compared to using other substances. Beliefs related to the use of the drug were analyzed, especially concerning the influence of friends, substance abuse, the relationship between the drug user and the traffic, and other factors. The family members believe in the importance of their participation. The results provided a better understanding of family beliefs regarding the use of crack, which helped to create an intervention that may emphasize more the family's participation in the treatment.


La literatura tiene en cuenta que hay un conjunto de valores, creencias y prácticas familiares que constituyen el referencial cultural de la familia y que interfieren en su participación en el tratamiento de los consumidores del crack y de otras drogas. Esta investigación tuvo el objetivo de buscar las creencias familiares acerca del consumo del crack y su relación con la participación de la familia en tratamiento de sus miembros. Participaron de esta investigación cualitativa 10 familiares de consumidores del crack que recibían tratamiento en uno de los centros de recuperación conocidos como Comunidades Terapéuticas y un representante de la institución. Las siguientes herramientas fueron utilizadas: una escala para que se evaluara el nivel socioeconómico, una versión resumida del cuestionario desarrollado por Cebrid (el "Centro Brasileño de Informaciones sobre Drogas Psicotrópicas") y Samsha (la "Administración de Salud Mental y de Abuso de Sustancias", en los EE.UU.), para que se evaluara la percepción de riesgo acerca del consumo de sustancias psicoactivas, y dos guiones de entrevistas semiestructuradas - en las versiones "familia" y "representante de la Comunidad Terapéutica". En la evaluación de riesgos, los miembros de la familia afirmaron que el consumo del crack, desde el principio, representa un grave riesgo en comparación con otras sustancias. Se investigaron las creencias relacionadas al consumo del crack, sobre todo con respecto a la influencia de los amigos, a la dependencia química, a la relación del consumidor con el tráfico y otros factores. La familia cree en la importancia de su participación y en su contribución. Los resultados colaboraron con una mejor comprensión de las creencias de la familia acerca del consumo del crack, lo que ayudó a desarrollar un tipo de intervención que favoreciera la participación de la familia en el tratamiento.


Assuntos
Cocaína Crack , Usuários de Drogas , Psicotrópicos , Família , Medição de Risco , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/tratamento farmacológico , Serviços de Saúde Mental
6.
Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004) ; 40(1): 34-38, mar. 2020. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1102292

RESUMO

Las mujeres han sido tratadas por décadas con testosterona intentando aliviar una gran variedad de síntomas con riesgos y beneficios inciertos. En la mayoría de los países, la testosterona se prescribe "off-label", de modo que las mujeres están utilizando compuestos y dosis ideadas para tratamientos en hombres. En este sentido, varias sociedades médicas de distintos continentes adoptaron recientemente por consenso una toma de posición sobre los beneficios y potenciales riesgos de la terapia con testosterona en la mujer, explorar las áreas de incertidumbre e identificar prácticas de prescripción con potencial de causar daño. Las recomendaciones con respecto a los beneficios y riesgos de la terapia con testosterona se basan en los resultados de ensayos clínicos controlados con placebo de al menos 12 semanas de duración. A continuación se comentan las recomendaciones. (AU)


There are currently no clear established indications for testosterone replacement therapy for women. Nonetheless, clinicians have been treating women with testosterone to alleviate a variety of symptoms for decades with uncertainty regarding its benefits and risks. In most countries, testosterone therapy is prescribed off-label, which means that women are using testosterone formulations or compounds approved for men with a modified dose for women. Due to these issues, there was a need for a global Consensus Position Statement on testosterone therapy for women based on the available evidence from placebo randomized controlled trials (RCTs). This Position Statement was developed to inform health care professionals about the benefits and potential risks of testosterone therapy intended for women. The aim of the Consensus was to provide clear guidance as to which women might benefit from testosterone therapy; to identify symptoms, signs, and certain conditions for which the evidence does not support the prescription of testosterone; to explore areas of uncertainty, and to identify any prescribing practices that have the potential to cause harm. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Idoso , Testosterona/uso terapêutico , Pós-Menopausa/efeitos dos fármacos , Depressores do Apetite/efeitos adversos , Fenitoína/efeitos adversos , Placebos/administração & dosagem , Psicotrópicos/efeitos adversos , Tamoxifeno/efeitos adversos , Testosterona/administração & dosagem , Testosterona/análise , Testosterona/efeitos adversos , Testosterona/farmacologia , Fármacos Cardiovasculares/efeitos adversos , Indometacina/efeitos adversos , Hormônio Liberador de Gonadotropina/efeitos adversos , Pós-Menopausa/fisiologia , Ensaios Clínicos Controlados como Assunto , Antagonistas Colinérgicos/efeitos adversos , Anticoncepcionais Orais/efeitos adversos , Disfunções Sexuais Psicogênicas/etiologia , Disfunções Sexuais Psicogênicas/terapia , Danazol/efeitos adversos , Consenso , Inibidores da Aromatase/efeitos adversos , Uso Off-Label , Inibidores do Fator Xa/efeitos adversos , Anfetaminas/efeitos adversos , Antagonistas dos Receptores Histamínicos/efeitos adversos , Antagonistas de Androgênios/efeitos adversos , Androgênios/fisiologia , Cetoconazol/efeitos adversos , Entorpecentes/efeitos adversos
7.
J. Health Biol. Sci. (Online) ; 8(1): 1-7, 01/01/2020. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1103265

RESUMO

Objetivo: mensurar a prevalência da coprescrição de psicofármacos inibidores clinicamente significativos da enzima CYP2D6. Métodos: estudo transversal realizado com usuários do Centro de Atenção Psicossocial de um município da Amazônia Legal. Os dados foram coletados de prontuário (medicamentos e diagnóstico clínico) e questionário semiestruturado (sociodemográficos). As informações referentes às medicações (substrato/inibidor da CYP2D6) foram consultadas no Micromedex®, Drug Interaction Checker, Food and Drug Administration e The Pharmacogene Variation Consortium. Os dados foram interpretados utilizando estatística descritiva percentual simples, considerando a média e o desvio-padrão. Para a confecção do banco de dados, utilizou-se o Office Excel®2010. Estudo aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob o Parecer nº 289.937. Resultados: participaram deste estudo 43 pessoas com média de idade de 40,98 (±11,04) anos, sendo 55,81% do sexo masculino, 81,39% solteiros, 88,37% não brancos (pretos/pardos), 58,14% estudaram até o ensino médio e 62,79% tiveram diagnóstico F20 (esquizofrenia e subdivisões). Entre a população estudada, 100% (43/43) faziam uso diário de haloperidol, e 95,34% (41/43) encontravam-se em uso rotineiro de mais de uma droga metabolizada pela enzima CYP2D6. Verificou-se que 93% (40/43) dos participantes continham coprescrição de substratos e inibidores da enzima CYP2D6, sendo a maior prevalência de prescrições envolvendo ácido valproico, clorpromazina, levomepromazina, prometazina e risperidona. Conclusão: o estudo pôde mensurar alta prevalência de coprescrição de psicofármacos inibidores clinicamente significativos da enzima CYP2D6.


Introduction: Clinically significant adverse drug reactions are seldomly frequent, but their incidence rises when there is co-prescription, especially psychoactive drugs metabolized by the enzyme CYP2D6. Objective: To measure the prevalence of co-prescription of clinically significant CYP2D6 enzyme inhibitors. Methods: Cross-sectional study conducted with users of the Center for Psychosocial Attention in a city of Legal Amazon. Sociodemographic, health and drug profile data were collected from patients' records. Possible enzymatic inductions or inhibitions were researched in Micromedex®, Drug Interaction Checker, Food and Drug Administration e The Pharmacogene Variation Consortium. The data were interpreted using simple percentage descriptive statistics, considering the mean and standard deviation. To make the database, Office Excel®2010 was used. The research has the approval of the Research Ethics Committee under opinion no. 289,937. Results: Forty-three people with a mean age of 40.98 (±11.04) years participated in this study, 24 (55.81%) men, 81,39% single, 88,37% non-white, 58,14% have high school and 62,79% were diagnosed with schizophrenia. Among the studied population, 100% (43/43) used haloperidol daily and 95.34% (41/43) used more than one drug inhibitor or metabolized by the CYP2D6 enzyme. It was found that 93% of the participants contained co-prescription of CYP2D6 substrates and inhibitors, with the highest prevalence of prescriptions involving valproic acid, chlorpromazine, levomepromazine, promethazine and risperidone. Conclusion: The study was able to measure the high prevalence of co-prescription of clinically significant CYP2D6 inhibitor drugs in the studied population.


Assuntos
Psicotrópicos
8.
Estud. interdiscip. envelhec ; 24(2): 111-128, set. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1096184

RESUMO

Objetivo: Comparar o uso de psicofármacos entre idosos que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS) e aqueles que utilizam o Plano de Saúde Suplementar (PSS). Método: Estudo quantitativo e retrospectivo realizado a partir de dois bancos de dados sendo: 239 idosos usuários do PSS e 114 usuários da Estratégia Saúde da Família (ESF). As análises estatísticas foram realizadas por meio do software Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 17.0 para Windows. As análises inferenciais foram realizadas por meio do teste de qui-quadrado de Pearson e a extensão do teste exato de Fisher. Resultados: Entre os usuários do SUS, 53% têm de 60 a 69 anos e 13% mais de 80 anos; entre os usuários do PSS, 37% têm de 60 a 69 anos e 24% mais de 80 anos. Entre os usuários do SUS há maior prevalência de pele negra ou parda, baixa escolaridade e classe socioeconômica mais baixa. Encontrou-se que 68% dos usuários do SUS e 60% daqueles que utilizam o PSS não fazem uso de psicofármacos. Os psicofármacos mais prescritos são os antidepressivos. A amitriptilina, fluoxetina, diazepam, clonazepam e alprazolam, que são fármacos contidos em medicamentos de menor custo, porém, considerados potencialmente inapropriados para idosos, foram prescritos principalmente aos usuários do SUS. Conclusão: Os usuários do SUS e do PSS apresentam características sociodemográficas diferenciadas. Os usuários do SUS utilizam maior quantidade de medicamentos potencialmente inapropriados, enquanto aos usuários do plano de saúde são prescritos medicamentos tecnologicamente mais avançados e com menor possibilidade de desencadear efeitos indesejáveis. (AU)


Objective: To compare the usage of psychoactive drugs among older patients from both the Unified Health System (SUS) and from Supplementary Health Plans (PSS). Methods: A quantitative and retrospective study, making use of two distinct data bases, from which: 239 were older patients of PSSs and 114 were patients of the Family Health Strategy. Statistical analyzes were performed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) software, version 17.0, for Windows. The inferential analyzes were performed using the Pearson's chi-square test and Fisher's exact test extension. Results: Among SUS users, 53% were between 60 and 69 years old, and 13% older than 80 years. Diversely, only 37% of PSS users were between 60 and 69 years old, 24% being older than 80 years. In terms of sociodemographic context, SUS users have higher prevalence of black or brown skin, low levels of schooling, and are also part of lower socioeconomic classes. It was found that 68% of SUS patients and 60% of PSS patients do not use psychoactive drugs. The most prescribed psychotropic drugs are antidepressants. Amitriptyline, fluoxetine, diazepam, clonazepam and alprazolam, which are lower- -cost drugs, but considered inappropriate for older patients, were mainly prescribed to SUS users. Conclusion: SUS and PSS users have different sociodemographic characteristics. SUS patients use larger amounts of potentially inappropriate drugs, while health plan (PSS) users are prescribed more technologically advanced medications with less possibility of undesirable effects. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Psicotrópicos/uso terapêutico , Sistema Único de Saúde , Saúde Mental , Planos de Pré-Pagamento em Saúde , Fatores Socioeconômicos , Uso de Medicamentos
9.
Trends psychiatry psychother. (Impr.) ; 41(3): 247-253, July-Sept. 2019. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1043531

RESUMO

Abstract Introduction Sexual dysfunction is common in individuals with psychiatric disorders and under psychotropic medication such as antidepressants and antipsychotics. Several scales have been developed to assess sexual function in these patients. The Arizona Sexual Scale (ASEX) is a five-item rating scale that quantifies sex drive, arousal, vaginal lubrication/penile erection, ability to reach orgasm, and satisfaction from orgasm. We describe the translation and cross-cultural adaptation of the ASEX into the Portuguese language, with the goal of contributing to the assessment of sexual function in Portuguese-speaking psychiatric patients under treatment with psychotropic drugs. Methods The translation and cross-cultural adaptation process thoroughly followed the steps recommended by the Task Force of the International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research (ISPOR), namely: preparation, forward translation, reconciliation, back-translation, back-translation review, harmonization, cognitive debriefing, review of cognitive debriefing, finalization, proofreading, and final version. Results The process was successfully completed and no major differences were found between the translation, reconciliation and back-translation phases, with only small adjustments being made. Conclusion The translation of the ASEX was completed successfully, following international reference guidelines. The use of these guidelines is a guarantee of a Portuguese version that is qualitatively and semantically equivalent to the original scale. This availability of this new scale version will enable studies evaluating the sexual function of Portuguese-speaking psychiatric patients. Future studies may assess the validity of the scale for Portuguese-speaking populations.


Resumo Introdução A disfunção sexual é comum em indivíduos com doenças psiquiátricas e sob o uso de medicações como antidepressivos e antipsicóticos. Várias escalas foram desenvolvidas para avaliar a função sexual desses doentes. A Arizona Sexual Scale (ASEX) é uma escala de cinco itens de avaliação que quantifica desejo sexual, excitação, lubrificação vaginal/ereção peniana, capacidade para atingir o orgasmo e satisfação com o orgasmo. Este artigo descreve o processo de tradução e adaptação transcultural da escala ASEX para a língua portuguesa, com o objetivo de contribuir para a avaliação da função sexual dos doentes medicados com fármacos psicotrópicos nos vários países onde se utiliza essa língua. Métodos A tradução e a adaptação transcultural seguiram de forma detalhada os passos recomendados pelo grupo de trabalho da International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research (ISPOR), nomeadamente: preparação, tradução inicial, reconciliação, retroversão, revisão da retroversão, harmonização, teste cognitivo, revisão do teste cognitivo, finalização, leitura final e versão final. Resultados O processo foi completado com sucesso, e não foram observadas diferenças grandes entre as fases de tradução, reconciliação e retroversão, tendo sido feitos apenas pequenos ajustes. Conclusão A tradução da escala ASEX foi bem-sucedida, seguindo orientações internacionais de referência. A aplicação dessas orientações é a garantia de uma versão em língua portuguesa que é qualitativa e semanticamente equivalente à versão original da escala. A existência desta nova versão da escala permitirá estudos que avaliem a função sexual dos doentes em países nos quais se fale a língua portuguesa. Estudos futuros poderão atestar a validade da escala para essas populações.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Psicotrópicos/efeitos adversos , Disfunções Sexuais Fisiológicas/diagnóstico , Traduções , Disfunções Sexuais Psicogênicas/diagnóstico , Transtornos Mentais/psicologia , Orgasmo/fisiologia , Satisfação Pessoal , Nível de Alerta/fisiologia , Portugal , Escalas de Graduação Psiquiátrica , Disfunções Sexuais Fisiológicas/induzido quimicamente , Vagina/fisiologia , Ereção Peniana/psicologia , Arizona , Comparação Transcultural , Inquéritos e Questionários , Disfunções Sexuais Psicogênicas/induzido quimicamente , Libido/fisiologia , Transtornos Mentais/tratamento farmacológico
10.
Enferm. actual Costa Rica (Online) ; (36): 1-18, Jan.-Jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1019826

RESUMO

Resumo O objetivo foi identificar o acesso às informações sobre substâncias psicoativas e o consumo destas por agentes prisionais. Trata-se de estudo exploratório e qualitativo. Foi realizado em umacadeia pública no estado de Mato Grosso, Brasil entre agosto e setembro de 2017, por meio de entrevista semiestruturada. Observou-se que os profissionais, em suamaioria, usam substâncias psicoativas, exclusivamente álcool e tabaco, combaixo consumo. Entre as mídiasmais utilizadas, prevaleceu a eletrônica. Verificou-se que, quanto maior tempo comalgumamídia, maior será a oportunidade de acesso a propagandas sobre substâncias psicoativas. Embora ese acesso não tenhare presentado aprendizados que auxiliem a adesão para estilos de vida mais saudáveis, sem o uso dessassubstâncias. A inclusão de atividades educativas nesseserviço permitirá que as informações sobre esas substâncias, bem como outros conteúdos importantes do cotidiano institucional ou veiculadosnas mídias impactem de forma positiva naqualidade de vida desse grupo.


Resumen El objetivo fue identificar el acceso a la información sobre sustancias psicoactivas y el consumo de éstas por agentes prisionales. Se trata de un estudio cualitativo exploratorio. Fue realizado en una cadena pública en el estado de Mato Grosso, Brasil entre agosto y septiembre de 2017, por medio de una entrevista semiestructurada.Se observó que los profesionales, en su mayoría, usan sustancias psicoactivas, exclusivamente alcohol y tabaco, con bajo consumo. Entre los medios más utilizados, prevaleció la electrónica. Se verificó que, cuanto mayor tiempo con algunos medios, mayor será la oportunidad de acceso a propagandas sobre sustancias psicoactivas. Aunque este acceso no ha representado aprendizajes que ayuden a la adhesión a estilos de vida más saludables, sin el uso de esas sustancias. Se concluye que la inclusión de actividades educativas en ese servicio permitirá que las informaciones sobre esas sustancias, así como otros contenidos importantes del cotidiano institucional o vehiculados en los medios impactan de forma positiva en la calidad de vida de ese grupo.


Abstract Theo bjective wasto identify the accessto information about psychoactive substances and their consumption by prison agents. Thisis a qualitative and exploratory study. It was carriedout in a publicjail in thes tateof Mato Grosso, Brazil between August and Septembervof 2017, through a semi-structured interview. It was observed that professionals, for the most part, use psychoactive substances, exclusively alcohol and tobacco, with low consumption. Among the mos tused media, electronics prevailed. It has been found that the more time with some media, the greater the opportunity of Access to advertisements on psychoactive substances. Although this Access did not represent learning that supports adherence to healthier lifestyles, without the use of these substances. The inclusión of educational activities in this service will allow the information about these substances, as well as other important contents of the institutional daily or transmitted in the media, to positively impact the quality of life of this group.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Prisões , Psicotrópicos , Brasil , Detecção do Abuso de Substâncias , Saúde do Trabalhador , Polícia , Acesso à Informação , Estilo de Vida Saudável
11.
Estud. pesqui. psicol. (Impr.) ; 19(1): 187-205, jan.-abr. 2019.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-999356

RESUMO

A proibição do uso de drogas é um fenômeno essencialmente moderno, pautada numa postura intolerante e repressiva, um discurso de terror e punição que acaba por gerar violência e sofrimento para os usuários de substâncias ilícitas. Mostramos por meio de alguns teóricos o quanto os discursos e práticas ideologizados colocam as pessoas que utilizam drogas ilícitas como inimigos sociais sem considerar as contradições e riscos a que são submetidos cotidianamente, além de ir em direção oposta à tendência à atualização e ao potencial do indivíduo. O presente estudo se caracteriza por ser uma pesquisa bibliográfica, de cunho qualitativo. A literatura consultada sugere que o fenômeno das drogas é complexo e se configura como pertencente à condição humana, bem como o único meio de contribuir com a ampliação de sentidos existências é por meio da política de Redução de Danos.(AU)


The prohibition of drug use is an essentially modern phenomeno, based on an intolerant and repressive stance, a discourse of terror and punishment, which generates violence and suffering to users of illicit substances. We have shown through some theorists how ideological discourses and practices place people who use illicit drugs as social enemies without considering the contradictions and risks they are submitted daily, in addition to going in the opposite direction as to the tendency to update and the potential of the individual. The present study is characterized by a qualitative bibliographical research. With the elaboration of such a study it is able to perceive that the phenomenon of drugs is complex, and is configured as belonging to the condition, as well as the only way to contribute to the expansion of existent senses is through the Harm Reduction policy.(AU)


La prohibición del uso de drogas es un fenómeno esencialmente moderno, pautado en una postura intolerante y represiva, un discurso de terror y castigo que acaba por generar violencia y sufrimiento para los usuarios de sustancias ilícitas. Mostramos por medio de algunos teóricos cuánto los discursos y prácticas ideologizados colocan a las personas que utilizan drogas ilícitas como enemigos sociales sin considerar las contradicciones y riesgos a que son sometidos cotidianamente, además de ir en dirección opuesta a la tendencia a la actualización y al potencial del individuo. El presente estudio se caracteriza por ser una investigación bibliográfica, de cuño cualitativo. La literatura consultada sugiere que el fenómeno de las drogas es complejo, y se configura como perteneciente a la condición humana, así como el único medio de contribuir con la ampliación de sentidos existencias es por medio de la política de Reducción de Daños.(AU)


Assuntos
Humanos , Violência/psicologia , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias , Redução do Dano , Psicotrópicos , Política Pública , Punição/psicologia , Repressão Psicológica , Estresse Psicológico/psicologia , Preparações Farmacêuticas , Tráfico de Drogas
13.
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1048907

RESUMO

Objetivo: Analisar a associação entre o nível de estresse ocupacional e uso de psicotrópicos por docentes da área de saúde. Métodos: Estudo transversal, analítico e quantitativo, realizado entre novembro e dezembro de 2018, em uma instituição privada do estado de Goiás, onde 48 docentes universitários da área de saúde responderam a questionários sociodemográfico e profissional, Escala de Estresse no Trabalho e questionário sobre o uso de psicotrópicos. Analisaram-se os dados por meio de medidas descritivas e teste de qui-quadrado. Resultados: Foi detectado alto nível de estresse ocupacional em 39,6% da amostra. Houve associação significativa entre estresse ocupacional e as seguintes variáveis: uso atual ou prévio de medicação psicotrópica (0,037), percepção de melhora da qualidade de vida após terapia medicamentosa (p=0,041) e realização de atividades de risco no ambiente de trabalho (p=0,036). Conclusão: O uso de psicotrópicos pelos docentes universitários está significativamente associado ao estresse ocupacional na amostra em questão. (AU)


Assuntos
Psicotrópicos , Programa de Saúde Ocupacional , Educação Superior , Docentes , Estresse Ocupacional
14.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 53: e03419, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-985085

RESUMO

ABSTRACT Objective: Estimate the prevalence of benzodiazepine use by adult women at a Family Health Unit and identify the risk factors associated with this usage. Method: Quantitative cross-sectional study that employed secondary data developed at a Family Health Unit in the state of São Paulo, Brazil. We collected the data from the following sources: medical charts, registration forms, and the archive of prescriptions from the pharmacy at the referred health unit. We employed the chi-squared, Student's t, and Mann-Whitney tests, as well as logistic regression analysis. Results: We identified 81 benzodiazepine users amongst 1,094 adult women (7.4%). Regarding the risk factors, the comparison between the groups of benzodiazepine users (n = 64) and non-users (n = 70) showed that having a chronic disease and using other psychotropic drugs were significantly associated with the use of benzodiazepines. Conclusion: The prevalence found was lower than the described in previous studies performed in Primary Health Units. The group that must receive greater attention regarding the consumption of benzodiazepines is that of middle-aged women or older, with low education levels, and chronic illnesses.


RESUMEN Objetivo: Estimar la prevalencia del empleo de benzodiazepinas por mujeres adultas en una Unidad de Salud de la Familia e identificar los factores de riesgo asociados con dicho uso. Método: Estudio cuantitativo de cohorte transversal, que se utilizó de datos secundarios, desarrollados en una Unidad de Salud de la Familia del interior de São Paulo. Los datos fueron recogidos de las siguientes fuentes: fichas médicas, fichas de registro y archivo de recetas de la farmacia de la mencionada unidad de salud. Fueron utilizadas las pruebas de Chi cuadrado, t de Student, Mann-Whitney y análisis de regresión logística. Resultados: Fueron identificadas 81 usuarias de benzodiazepinas entre 1.094 mujeres adultas (7,4%). Con respecto a los factores de riesgo, la comparación de los grupos de usuarias (n = 64) y no usuarias de benzodiazepinas (n = 70) señaló que tener enfermedad crónica y usar otro psicótropo estuvieron significativamente asociados con el uso de benzodiazepinas. Conclusión: La prevalencia encontrada fue menor que la descrita en estudios previos realizados en Unidades Básicas de Salud. El grupo que debe recibir mayor atención con relación al consumo de benzodiazepinas es el de mujeres de mediana edad o más, con poca escolaridad y enfermedad crónica.


RESUMO Objetivo: Estimar a prevalência do uso de benzodiazepínicos por mulheres adultas em uma Unidade de Saúde da Família e identificar os fatores de risco associados a esse uso. Método: Estudo quantitativo de corte transversal, que se utilizou de dados secundários, desenvolvidos em uma Unidade de Saúde da Família do interior de São Paulo. Os dados foram coletados entre a partir das seguintes fontes: prontuários, fichas cadastrais e arquivo de receitas da farmácia da referida unidade de saúde. Foram utilizados os testes qui-quadrado, t de Student, Mann-Whitney e análise de regressão logística. Resultados: Foram identificadas 81 usuárias de benzodiazepínicos entre 1.094 mulheres adultas (7,4%). Em relação aos fatores de risco, a comparação dos grupos de usuárias (n = 64) e não usuárias de benzodiazepínicos (n = 70) apontou que ter doença crônica e usar outro psicotrópico foram significativamente associados ao uso de benzodiazepínicos. Conclusão: A prevalência encontrada foi menor do que a descrita em estudos prévios realizados em Unidades Básicas de Saúde. O grupo que deve receber maior atenção em relação ao consumo de benzodiazepínicos é o de mulheres de meia-idade ou mais, com pouca escolaridade e doença crônica.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Psicotrópicos , Mulheres , Doença Crônica , Prevalência , Fatores de Risco , Estratégia Saúde da Família , Estudos Transversais
15.
São Paulo; s.n; s.n; 2019. 108 p. graf, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1049631

RESUMO

Os acidentes de trânsito consistem em um grave problema de saúde pública, principalmente nos países em desenvolvimento. No Brasil, um dos recordistas mundiais nesse tipo de acidente, somente no ano de 2017 o número de mortos por essa causa foi de aproximadamente 35 mil, sendo que por volta de 12 mil eram motociclistas ou passageiros de moto. Dirigir sob efeito de substâncias psicoativas como drogas ilícitas e algumas classes de medicamentos pode aumentar significativamente o risco de ocorrências de acidentes automotivos. Pesquisas mostram que diversos fármacos psicoativos alteram a capacidade motora e cognitiva dos usuários, porém os únicos estudos brasileiros feitos com motociclistas avaliam a prevalência de uso de drogas ilícitas em usuários hospitalizados, não havendo assim trabalhos sobre o uso de outras substâncias psicoativas na população em geral de motociclistas. Visando a importância desse fato, o presente projeto avaliou a prevalência de drogas ilícitas (canabinoides, estimulantes e anfetaminas) e de fármacos psicoativos pertencentes às classes dos anti-histamínicos, relaxantes musculares, benzodiazepínicos e anorexígenos nas amostras de fluido oral de motociclistas na cidade de São Paulo. Para tal, foi desenvolvido um método analítico que utiliza a técnica de cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas. Além do desenvolvimento de um novo método analítico que poderá ser utilizado para o monitoramento de motoristas em geral, foram obtidos dados da prevalência do uso de drogas e medicamentos pelos motociclistas na cidade São Paulo, contribuindo assim para o desenvolvimento de medidas preventivas, políticas públicas e para o esclarecimento sobre os riscos de dirigir sob efeito de substâncias psicoativas


Traffic accidents are a serious public health problem, especially in developing countries. In Brazil, one of the world record holders in this kind of accident, in 2017 the number of death due to this cause was approximately 35 thousand, and nearly 12 thousand were motorcyclists or motorcycle passengers. Driving under the influence of psychoactive substances such as illicit drugs and some prescription drugs can significantly increase the risk of motor vehicle accidents. Researches shows that several psychoactive drugs alter the motor and cognitive capacity of users, but the few studies done in Brazil with motorcyclists evaluate the prevalence of illicit drug use in hospitalized users, thus there is no work on the use of other psychoactive substances in the general population of bikers. Considering the importance of this fact, the present project evaluated the prevalence of illicit drugs (cannabinoids, stimulants, and amphetamines) and psychoactive prescription drugs belonging to the classes of antihistamines, muscle relaxants, benzodiazepines and anorectics in motorcyclist's oral fluid samples in the city of São Paulo. Therefore, an analytical method has been developed using liquid chromatography coupled to mass spectrometry. A new analytical method was developed and validated and may be used to monitor drivers in general. Data about drugs prevalence and drug use by motorcyclists in São Paulo city were obtained contributing to the development of preventive measures, public policies and for clarification on the risks of driving under the influence of psychoactive substances


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Motocicletas/classificação , Métodos de Análise/análise , Bancos de Espécimes Biológicos , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/prevenção & controle , Psicotrópicos/efeitos adversos , Drogas Ilícitas/efeitos adversos , Estudo de Validação
16.
São Paulo; s.n; 2019. 258 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-987636

RESUMO

A indagação do uso de psicofármacos no viver cotidiano foi o eixo disparador de experimentações que aconteceram em processos coletivos grupais - a partir da proposta da Gestão Autônoma da Medicação - com usuários de drogas psiquiátricas e trabalhadores de serviços de saúde pública, no período de quinze meses, em um CAPS Adulto, um CAPS Álcool e Drogas e duas UBS na cidade de São Paulo. A autonomia foi a questão norteadora e o critério permanente de conduta e análise de implicação nestes processos acompanhados segundo uma abordagem cartográfica. Os participantes foram convidados a ser pesquisadores que indagam, tateiam problemas e decidem os rumos da pesquisa em que o pesquisador acadêmico teve função de moderador e algumas vezes de apoiador de trabalhadores-moderadores. Nestes processos foram tratados diferentes focos de investigação: a epidemia das drogas psiquiátricas promovida pelo sistema de saúde; as tecnologias de saber e poder que constituem a experiência de doença e o lugar de paciente psiquiátrico; sintomas físicos e mentais produzidos com o uso de medicação; a violência do poder psiquiátrico contra a loucura e do racismo de Estado contra usuários de álcool e outras drogas; o estigma do inválido mental, a exclusão do mundo do trabalho e dificuldade de acesso aos direitos sociais; os efeitos da experiência de contração de grupalidade e da convivência no aumento da autonomia, potência de vida e redução de danos. Tais temas foram compostos coletivamente, num plano comum de experimentações intensivas, isto é, que aconteceram num regime de afetabilidade, de trânsitos e emergência de novas formas de agir e ser com o outro


The investigation of the use of psychoactive drugs in everyday life was the triggering point for experiments that took place in collective group processes - based on the proposal of Autonomous Medication Management - with psychiatric drug users and public health service workers, in the period of fifteen months, in a psychosocial care center for adults, a psychosocial care center for alcohol and drug users and two units of primary health care, in São Paulo city. Autonomy was the guiding question and the permanent criterion of conduct and analysis of implication in these processes followed according to a cartographic perspective. Participants were invited to be researchers who inquire and decide the course of research in which the academic researcher has served as moderator and sometimes as a supporter of workermoderators. In these processes different research focuses were treated: the psychiatric drug epidemic promoted by the health system; the technologies of knowledge and power that constitute the experience of disease and the place of psychiatric patient; physical and mental symptoms produced with the use of medication; the violence of psychiatric power against madness and state racism against drug addicts; the stigma of the mental invalid, the exclusion of the access to work and the difficulty of access to social rights; the effects of the experience of group conviviality in the increase of the autonomy, potency of life and conduct of reduction of damages. Such themes were collectively composed in a common plan of intensive experiments, that is, they happened in a regime of affability, of transits and emergence of new ways of acting and being with the other


Assuntos
Psicotrópicos/uso terapêutico , Saúde Mental , Saúde Pública , Autonomia Pessoal , Usuários de Drogas/psicologia , Medicalização , Psiquiatria
17.
São Paulo; s.n; 2019. 156 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-998514

RESUMO

Neste trabalho, problematizamos o desafio da implantação da Política Nacional para a Popu-lação em Situação de Rua (2009), por meio da análise da produção do cuidado a esta popula-ção pelos consultórios na rua vinculados à atenção básica no município de São Paulo. Esta política foi um avanço na consolidação de um dos princípios mais importantes do Sistema Único de Saúde (SUS) que é a universalidade do acesso aos serviços de saúde a toda popula-ção em território nacional. Ela é baseada nos princípios propostos pelo movimento da Refor-ma Sanitária Brasileira, em relação ao direito à saúde, inclusão desta população aos princípios da universalidade do acesso, integralidade da assistência e equidade. Além disto, esta política baseia-se na perspectiva da Redução de Danos como tecnologia de cuidado. O objetivo é car-tografar vetores que favorecem ou interferem nesta produção de cuidado pelos agentes de saúde no campo das políticas públicas intersetoriais e das políticas sobre substâncias psicoativas


In this research we bring into perspective the challenge related to the implantation of the National Policy for People living in the streets, created in 2009. The main focus stands in the analysis of the production of care of this population by Street Consultation Offices which are part of the primary care attention in the city of São Paulo. This policy was a breakthrough in the consolidation of one of the most important principles of the Brazilian National Health System which is the universality of the access to health services by all the population in national territory. It is based on the principles proposed by the National Sanitary Reform which are university of the access, integrality of the assistance and equity. Mainly, it is based on the Harm Reduction perspective as a care technology. The purpose of this research is to cartograph vectors that improve or interfere in this production of care by health agents in the intersectoral public policies field and in the policies of psychoactive substances


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Psicotrópicos , Saúde Mental , Redução do Dano , Política de Saúde , Saúde Pública , Assistência à Saúde
18.
SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog ; 15(1): 4-13, jan.-mar. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1004528

RESUMO

O objetivo foi avaliar o perfil de consumo de bebidas alcoólicas entre estudantes de uma universidade brasileira. Quanto ao consumo de álcool, 76,6% foram classificados com baixo risco e 23,4% de risco/uso abusivo. Os estudantes que faziam uso de tabaco e drogas ilícitas apresentaram riscos potencialmente elevados de consumo de álcool (RPbruta=3,69, IC95%: 2,01 - 6,79; RPbruta=2,44, IC95%: 1,32 - 4,50, respectivamente). Os estudantes apresentaram baixo risco de dependência, no entanto, os escores se mostraram diferenciados quando avaliado com características sociodemográficas e hábitos de vida.


The aim of this study is to evaluate the profile of alcohol consumption among students of a Brazilian university. Regarding alcohol consumption, 76.6% are in the low risk of dependence and 23.4% in the risk/ harmful use. Students who used tobacco and illicit drugs presented potentially high risks of alcohol consumption (PR =3.69, 95% CI: 2.01 to 6.79; PR =2.44, 95% CI: 1.32 to 4.50, respectively). The students presented a low risk of alcohol dependence, however, scores consumption showed different when a comparison is made with sociodemographic characteristics and lifestyle habits.


El estudio tiene por objetivo evaluar el perfil de consumo de bebidas alcohólicas entre los estudiantes de una universidad brasileña. En relación con el patrón de consumo de alcohol, el 76,6% fue clasificado con bajo riesgo y el 23,4% en el riesgo/ abuso. Los estudiantes que hacían uso de tabaco y drogas ilícitas presentaron riesgos potencialmente elevados de consumo de alcohol (RPbruta= 3,69; IC del 95%: 2,01 a la 6,79; RPbruta = 2.44, IC del 95%: 1.32 a la 4.50, respectivamente). Los estudiantes presentaron bajo riesgo de dependencia del alcohol, sin embargo, las puntuaciones de consumo se mostraron diferenciado cuando se evaluó con características sociodemográficas y hábitos vida.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Psicotrópicos , Estudantes , Consumo de Bebidas Alcoólicas , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias , Alcoolismo
20.
Rev. bras. psiquiatr ; 40(4): 349-353, Oct.-Dec. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-959250

RESUMO

Objective: To evaluate the association between abuse of and dependence on different psychoactive substances and the presence of anxiety disorders in a sample of young adults from a city in southern Brazil. Methods: Between 2007 and 2009, we carried out a cross-sectional, population-based study of individuals aged 18-24 years who lived in Pelotas, a city in southern Brazil. We evaluated anxiety disorders using the Mini International Neuropsychiatric Interview 5.0 (MINI), and use of psychoactive substances with the Alcohol, Smoking, and Substance Involvement Screening Test (ASSIST 2.0/0MS). We used Fisher's exact test for univariate analysis, and Poisson regression models with robust variance for multivariable analysis. Results: The sample consisted of 1,560 young adults. The overall prevalence of abuse/dependence was 26.9% for alcohol, 24.9% for tobacco, and 7.3% for illicit substances. Individuals with agoraphobia had a 32% higher prevalence of tobacco abuse/dependence (prevalence ratio [PR] = 1.32 [95%CI 1.01-1.74]). Individuals with posttraumatic stress disorder (PTSD) or generalized anxiety disorder (GAD) had a 2.41-fold (95%CI 1.22-4.77) and 1.76-fold (95%CI 1.00-3.11) higher prevalence of illicit substance abuse/dependence, respectively. Conclusion: In this population-based sample, we found associations between GAD, PTSD, and increased prevalence of illicit substance abuse/dependence. In addition, individuals with agoraphobia seem to have increased tobacco abuse/dependence.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto Jovem , Transtornos de Ansiedade/epidemiologia , Psicotrópicos/efeitos adversos , Transtornos de Estresse Pós-Traumáticos/epidemiologia , Tabagismo/epidemiologia , Transtornos Relacionados ao Uso de Álcool/epidemiologia , Transtornos de Ansiedade/complicações , Transtornos de Ansiedade/etiologia , Brasil/epidemiologia , Análise por Conglomerados , Estudos Transversais , Transtornos Relacionados ao Uso de Álcool/complicações , Agorafobia/complicações , Agorafobia/etiologia , Agorafobia/epidemiologia , Entrevista Psicológica , Transtorno Obsessivo-Compulsivo/complicações , Transtorno Obsessivo-Compulsivo/epidemiologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA