Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Fac. Odontol. Bauru ; 6(2): 23-8, abr.-jun. 1998. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-256195

RESUMO

A influência de adesivos e da umidade dentinária na resistência ao cisalhamento da uniäo entre dentina e materiais restauradores diretos foi avaliada neste trabalho. Os materiais restauradores testados foram: um cimento de ionômero de vidro convencional (Chelon-fil - ESPE), um cimento de ionômero de vidro modificado com resina (Vitremer - 3M), uma resina composta modificada com poliácidos (Dyract - Dentsply) e uma resina composta (TPH Dentsply). No trabalho foram utilizados 240 pré-molares e molares humanos extraídos, que tiveram uma de suas superfícies proximais desgastadas até se obter uma superfície plana em dentina, sobre a qual foram aplicados os sistemas adesivos e os materiais restauradores. Os espécimes foram divididos em 4 grupos experimentais. No grupo 4.3.1, a dentina foi condiconada com o adesivo próprio indicado pelo fabricante do material restaurador; no grupo 4.3.2., a dentina foi condicionada com um sistema adesivo experimental Gluma C; no grupo 4.3.3, a dentina foi condicionada com o sistema adesivo Prime & Bond 2.0 (Dentsply); e no grupo 4.3.4, a dentina foi condicionada com o sistema adesivo Scotchbond MP (3M). A técnica de secagem da dentina utilizada foi jato de ar por 5 segundos, considerada técnica seca, e lenço de papel aplicado duas vezes sobre a dentina, considerada técnica úmida. Os espécimes foram confeccionados com os materiais restauradores e os sistemas adesivos utilizados de acordo com as instruçöes dos fabricantes, armazenados em água por 24 horas e testados em máquina universal de testes KRATOS. A análise estatística mostrou que a resina composta Dyract, a melhor combinaçäo foi a do adesivo próprio na técnica úmida, que apresentou o maior resultado, de 23,36MPa. Os resultados com cimento Vitremer, utilizando-se os sistemas adesivos Prime & Bond 2.0 e o adesivo experimental Gluma C, foram de 16,45MPa e 13,58 MPa, respectivamente. Esses adesivos melhoraram significantemente a adesäo quando comparados com o adesivo próprio. Com relaçäo à técnica de secagem da dentina, a técnica úmida foi significantemente melhor que a técnica seca (p<0,01)


Assuntos
Humanos , Adesivos Dentinários/análise , Cimentos de Ionômeros de Vidro/química , Cimentos de Ionômeros de Vidro/classificação , Cimentos Dentários/química , Resinas Compostas/química , Resinas Compostas/classificação , Dentina/química , Injeções a Jato/métodos , Materiais Dentários/análise , Materiais Dentários/química
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA