Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 545
Filtrar
1.
Rev. enferm. UERJ ; 28: 40392, jan.-dez. 2020.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1094841

RESUMO

Objetivo: discutir sobre a aplicação do construto da perspectiva temporal e os principais instrumentos de análise utilizados em estudos na área da saúde e da enfermagem. Conteúdo: a perspectiva temporal é uma das forças fundamentais na vida das pessoas e desempenha influência nos comportamentos, atitudes e decisões. Por ter forte influência nos comportamentos, o campo da saúde pode se beneficiar da sua aplicação. As dimensões temporais de passado, presente e futuro são usadas na codificação, armazenamento e recuperação de experiências vividas, inclusive de saúde e doença, fornecendo interpretações, estabelecendo metas e auxiliando a tomada de decisões. Conclusão: destaca-se a importância da influência da perspectiva temporal no comportamento relacionado à saúde, visto que a incorporação da avaliação da perspectiva temporal nas ações de cuidado à saúde também pode contribuir na prática da assistência, tanto para prevenção de comportamentos considerados prejudiciais, quanto para o desenvolvimento de comportamentos protetores para a saúde.


Objective: to discuss the application of the temporal perspective construct and the main analytical tools used in health and nursing studies. Content: the time perspective is one of the fundamental forces in people's lives and influences behavior, attitudes and decisions. Because it has a strong influence on behaviors, the field of health can be benefited with its application. The time dimensions of past, present and future are used in the codification, storage and retrieval of lived experiences, including health and illness, providing interpretations, setting goals and assisting in decision making. Conclusion: the importance of the time perspective's influence on health-related behavior is highlighted, since the incorporation of the temporal perspective evaluation into health care actions can also contribute to the practice of care, both for the prevention of behaviors considered harmful and for the development of protective behaviors for health. Descriptors: Time perception; health behavior; delivery of health care; nursing.


Objetivo: discutir la aplicación del construco de la perspectiva temporal y las principales herramientas analíticas utilizadas en los estudios de salud y enfermería. Contenido: la perspectiva del tiempo es una de las fuerzas fundamentales en la vida de las personas e influye en el comportamiento, las actitudes y las decisiones. Debido a que tiene una fuerte influencia en los comportamientos, el campo de la salud se puede beneficiar con su aplicación. Las dimensiones de tiempo del pasado, presente y futuro se utilizan en la codificación, almacenamiento y recuperación de experiencias vividas, incluida la salud y la enfermedad, proporcionando interpretaciones, estableciendo objetivos y ayudando en la toma de decisiones. Conclusión: se destaca la importancia de la influencia de la perspectiva del tiempo en el comportamiento relacionado con la salud, ya que la incorporación de la evaluación de la perspectiva temporal en las acciones de atención de la salud también puede contribuir a la práctica de la atención, tanto para la prevención de comportamientos considerados perjudiciales como para el desarrollo de comportamientos protectores para la salud.


Assuntos
Humanos , Percepção do Tempo , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Assistência à Saúde , Qualidade de Vida , Inquéritos e Questionários , Vulnerabilidade em Saúde , Cuidados de Enfermagem
2.
Lima; Perú. Ministerio de Salud; 20200400. 4 p.
Monografia em Espanhol | LILACS, LIPECS | ID: biblio-1095556

RESUMO

El documento contiene la conformación del Grupo de Trabajo de naturaleza temporal, con el objeto de asesorar sobre la prospectiva de la pandemia COVID-19 para la adopción de medidas gubernamentales y de comportamiento social para el control de la misma.


Assuntos
Ajustamento Social , Estratégias Nacionais , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Coronavirus
3.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 12: 476-483, jan.-dez. 2020. graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1087518

RESUMO

Objetivo: identificar os comportamentos dos profissionais de enfermagem que favorecem a efetivação da humanização hospitalar. Método: trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada através das bases de dados SciELO, LILACS, IBECS, MEDLINE e Biblioteca Cochrane. A busca foi realizada em outubro de 2018, possuindo como amostra final 20 artigos. Resultados: observou-se, após leitura na íntegra, a delimitação de 3 eixos temáticos quanto ao empoderamento profissional; acolhimento em âmbito hospitalar; e Comunicação e inter-relação no ambiente hospitalar, sendo indicadas significativamente nos estudos que norteiam o assunto. Conclusão: revelou-se que o enfermeiro desenvolve funções de gerenciamento, assistência direta ao paciente e manipulação da tecnologia utilizada em ambientes especializados. Tais atribuições propiciam a sobrecarga do profissional além do distanciamento da assistência humanizada


Objective: identify the behaviors of nursing professionals that favor the implementation of hospital humanization. Method: this is an integrative review of the literature using the SciELO, LILACS, IBECS, MEDLINE and Cochrane Library databases. The search was performed in October 2018, having as final sample 20 articles. Results: it was observed, after reading in full, the delimitation of 3 thematic axes regarding professional empowerment; hospital reception; and Communication and interrelationship in the hospital environment, being indicated significantly in the studies that guide the subject. Conclusion: it was revealed that nurses develop management functions, direct patient care and manipulation of technology used in specialized environments. Such attributions allow the professional overload and the distancing of humanized assistance


Objetivo: identificar los comportamientos de los profesionales de enfermería que favorecen la implementación de la humanización hospitalaria. Método: se trata de una revisión integrativa de la literatura realizada a través de las bases de datos SciELO, LILACS, IBECS, MEDLINE y Biblioteca Cochrane. La búsqueda fue realizada en octubre de 2018, teniendo como muestra final 20 artículos. Resultados: si se observa, después de leer en su totalidad, la delimitación de 3 partes temáticas relativas al empoderamiento profesional; recepción hospitalaria; y Comunicación e interrelación en el entorno hospitalario, indicándose de manera significativa en los estudios que orientan el tema. Conclusión: se reveló que las enfermeras desarrollan funciones de gestión, atención directa al paciente y manipulación de la tecnología utilizada en entornos especializados. Tales atribuciones permiten la sobrecarga profesional y el distanciamiento de la asistencia humanizada


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Qualidade da Assistência à Saúde , Humanização da Assistência , Padrões de Prática em Enfermagem/tendências , Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital , Esgotamento Profissional , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Assistência Hospitalar
4.
Edumecentro ; 11(4): 136-151, oct.-dic. 2019.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1089979

RESUMO

RESUMEN Fundamento: las infecciones del sistema genitourinario se han identificado entre las más frecuentes en las consultas de la atención primaria de salud; existe un porciento significativo de estudiantes universitarios que las padecen, lo cual repercute en su calidad de vida. Objetivo: elaborar un sistema de actividades para promover el autocuidado del sistema genitourinario en los estudiantes universitarios. Métodos: se realizó una investigación de desarrollo en 2015, en la Facultad de Tecnología de la Salud. Se utilizaron métodos teóricos: histórico-lógico, analítico-sintético e inductivo-deductivo; del nivel empírico: análisis de documentos, observación, cuestionarios y entrevistas a los jóvenes y profesores, y el criterio de especialistas para valorar la propuesta. Resultados: se constató poca percepción de riesgo de los factores que provocan afectaciones en el sistema genitourinario por los jóvenes estudiantes, no habían concientizado el valor del autocuidado para la preservación de su salud y no lo asumían como influyente en la calidad de vida; omitían la responsabilidad individual en la prevención y control de las causas que ejercen influencias negativas en su organismo, por lo que se elaboró un sistema de actividades que fue valorado por criterios de especialistas. Conclusiones: el sistema elaborado promueve el autocuidado del sistema genitourinario a través de la articulación de actividades curriculares y extracurriculares que fomentan actitudes positivas hacia el cuidado del cuerpo y el mejoramiento de la calidad de vida; fue valorado como pertinente y adecuado a los propósitos para los que fue creado.


ABSTRACT Background: the genitourinary system infections have been identified among the most frequent in primary health care consultations; there is a significant percentage of university students who suffer from them, which affect their quality of life. Objective: to develop a system of activities to promote self-care of the genitourinary system in university students. Methods: a development research was carried out in 2015, at the Faculty of Health Technology. Theoretical methods were used: historical-logical, analytic-synthetic and inductive-deductive; empirical ones: analysis of documents, observation, questionnaires and interviews with young people and teachers, and the criteria of specialists to assess the proposal. Results: there was little risk perception of the factors that cause affectations in the genitourinary system of young students, they had not been aware of the self-care value for the preservation of their health and they did not assume it as influencing in life quality; they omitted the individual responsibility in the prevention and control of the causes that exert negative influences in their organism, so a system of activities was elaborated that was valued by criteria of specialists. Conclusions: the elaborated system promotes the self-care of the genitourinary system through the articulation of curricular and extracurricular activities that promote positive attitudes towards the care of the body and the improvement of quality life; it was assessed as relevant and adequate to the purposes for which it was created.


Assuntos
Autocuidado , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Educação Médica , Genitália , Promoção da Saúde
5.
Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online) ; 37(4): 442-449, Oct.-Dec. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1041363

RESUMO

ABSTRACT Objective: To describe the use of exergames, associated factors and to quantify the time attributed to the use of exergames within the time spent on video games in a sample of adolescents from Curitiba, Paraná, Brazil. Methods: This was a cross-sectional study that evaluated frequency and weekly volume of physical activities using the Physical Activity Questionnaire for Adolescents. Weekly frequency and daily time of use of exergames and videogames were self-reported. Mann-Whitney and Kruskal Wallis tests were used to compare the time spent playing exergames, and Poisson regression was used to test the associations (p<0.05). Results: 495 adolescents were interviewed (51.3% girls), predominantly aged between 12 and 13 years (41.3%), under/normal weight (60.4%), medium socioeconomic status (39.8 %) and from public schools (69.3%). Most of the participants did not have video games in their bedroom (74.3%) and did not reach recommended levels of physical activity (55.5%). One in five adolescents used exergames (16.4%). Age (RP: 0.54; 95%CI 0.30-0.97, p=0.039) and having a console in the bedroom (RP: 1.89; 95%CI 1.27- 2.81, p=0.002) were associated with exergame use. Male sex (X_: 195.0; AIQ: 486.3; p=0.024) practice of leisure time physical activity (X_: 160.0; AIQ: 350.0; p=0.048) were associated with weekly volume of exergame use. Conclusions: Overall, less than two out of ten adolescents used exergames, and the use was higher among young adolescents and those who had a console in their bedrooms. Volume of use was higher among boys and those performing more than five hours of leisure time physical activity per week. In addition, a considerable part of the time devoted to the use of video games, was in fact, destined to the use of exergames.


RESUMO Objetivo: Descrever o uso de exergames, os fatores associados e quantificar o tempo atribuído ao uso de exergames dentro do tempo total de uso de videogames em uma amostra de adolescentes de Curitiba, Paraná. Métodos: Estudo com delineamento transversal no qual a frequência e o volume semanal de atividades físicas foram avaliados com o Questionário de Atividade Física para Adolescentes. A frequência semanal e o tempo diário de uso de exergames e de videogames foram autorreportados. Os testes U de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis compararam o tempo de uso dos exergames; e a regressão de Poisson, as associações (p<0,05). Resultados: Foram entrevistados 495 adolescentes (51,3% meninas), predominantemente com idade entre 12 e 13 anos (41,3%), baixo peso/normal (60,4%), nível socioeconômico médio (39,8%) e de escolas públicas (69,3%). A maioria não possuía videogame no quarto (74,3%) e não cumpria a recomendação de atividade física (55,5%). Um em cada cinco adolescentes usava exergames (16,4%). A idade (razão de prevalência [RP] 0,54; intervalo de confiança de 95% [IC95%] 0,30-0,97; p=0,039) e a posse de videogames no quarto (RP 1,89; IC95% 1,27-2,81; p=0,002) foram associadas com o uso. Ainda, o sexo masculino (X_: 195,0; AIQ: 486,3; p=0,024) e a prática de atividade física no lazer (X_: 160,0; AIQ: 350,0; p=0,048) apresentaram associação com o volume semanal. Conclusões: Ao todo, menos de dois em cada dez adolescentes utilizam exergames, sendo a frequência maior entre os mais novos e que possuem consoles de jogos nos quartos. O volume de uso é maior entre os meninos e entre adolescentes que praticam mais do que cinco horas de atividades físicas de lazer na semana. Além disso, parte considerável do tempo destinado ao uso de videogames foi, na realidade, destinada ao uso de exergames.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Exercício Físico , Comportamento do Adolescente , Jogos de Vídeo , Comportamento Sedentário , Fatores de Tempo , Brasil , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Estudos Transversais , Saúde do Adolescente , Autorrelato
6.
Lima; Perú. Ministerio de Salud; 20191100. 56 p. tab, graf.
Monografia em Espanhol | LILACS, LIPECS | ID: biblio-1025557

RESUMO

El documento contiene un conjunto de previsiones y acciones que el estado adopta permanentemente para garantizar la estabilidad y el normal funcionamiento de la institucionalidad político jurídica.


Assuntos
Comportamentos Relacionados com a Saúde , Fatores de Risco , Colaboração Intersetorial , Comportamento de Redução do Risco , Programação , Violência
7.
Rev. bras. ativ. fís. saúde ; 24: 1-10, out. 2019.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1026743

RESUMO

This study examined the independent and combined associations of physical activity (PA) and sedentary behavior (SB) with health risk behaviors in Brazilian adolescents. Participants were 893 adolescents (454 girls) from Curitiba, Brazil. The Youth Activity Profile questionnaire evaluated PA and the Adolescent Sedentary Questionnaire evaluated SB. The Youth Risk Behavior Surveillance System ( YRBS) questionnaire evaluated fruit, vegetable, alcohol, and tobacco consumption. Binary Logistic regression measured the independent and combined associations of PA and SB with risk behaviors. PA was inversely associated with low fruit (OR = 0.30; 95%CI: 0.18-0.51) and vegetable consumption (OR = 0.43; 95%CI: 0.25-0.73), and tobacco use (OR = 0.52; 95%CI: 0.29-0.89). However, PA was positively associated with mild (OR = 1.54; 95%CI: 1.08-2.19) and excessive alcohol use (OR = 1.53; 95%CI: 1.01-2.33). Higher levels of PA were associated with reduced risks of smoking and healthier eating patterns, but higher likelihood of alcohol consumption


Este estudo examinou as associações independentes e combinadas de atividade física (AF) e do comportamento sedentário (CS) com comportamentos de risco à saúde em adolescentes brasileiros. Participaram do estudo 893 adolescentes (454 meninas) de Curitiba, Brasil. O questionário Youth Activity Profile avaliou a AF e o Questionário de atividades sedentárias dos adolescentes avaliou o CS. O questionário Youth Risk Behavior Surveillance System (YRBS) avaliou o consumo de frutas, vegetais, álcool e tabaco. A regressão logística binária avaliou as associações independentes e combinadas de AF e CS com comportamentos de risco. AF foi inversamente associado com baixo consumo de frutas (OR = 0,30; IC95%: 0,18-0,51), de vegetais (OR = 0,43; IC95%: 0,25-0,73) e uso de tabaco (OR = 0,52; IC95%: 0,29-0,89). No entanto, a AF foi positivamente associada com uso moderado (OR = 1,54; IC95%: 1,08-2,19) e uso excessivo de álcool (OR = 1,53; IC95%: 1,01-2,33). Níveis mais altos de AF foram associados com riscos reduzidos de fumar e padrões alimentares mais saudáveis e com maior probabilidade de consumo de álcool


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Adolescente , Atividade Motora
8.
Rev. bras. ativ. fís. saúde ; 23: 1-5, fev.-ago. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1026721

RESUMO

A noção de "Promoção da Saúde" recebe enorme atenção por parte do núcleo profissional de Educação Física. Entretanto, ela tem sido utilizada de forma indiscriminada. O ensaio pretende visibilizar a relevância de maior demarcação conceitual em torno da Promoção da Saúde e apontar as diferenças teóricas existentes. Dois aspectos são analisados: a simbiose prevenção/promoção da saúde e a abordagem dura em direção aos indivíduos e pouco crítica aos contextos e às condições de vida. À medida que os estudos se situarem teoricamente, caminhos poderão se abrir para embates e amadurecimento teórico-prático da Promoção da Saúde com repercussões nas intervenções, na formação profissional e na pesquisa na área. Estranhar o que temos feito é uma premissa nem sempre simpática, contudo é justamente este desprendimento que sinalizará amadurecimento, posicionamento, e, com divergências possíveis, proporcionará densidade conceitual e evolução ao tema Promoção da Saúde na Atividade Física e Saúde


The concept of 'Health Promotion' receives widespread attention from the field of Physical Education. Nevertheless, this concept has been indistinctly used. This essay aims to highlight the need for stricter conceptual delimitation regarding the concept of health promotion, particularly by pointing out differences in existing theories. We give particular attention to two issues: symbiosis prevention/health promotion and the limited view that behaviors are defined by individual choices ignoring the context and living conditions. We ad-vocate that these theoretical pathways need to be addressed in order to enrich discussions around the concept of Health Promotion for intervention, health education and research purposes. Challenging our current practice is not a pleasant action, however this is exactly the sign of maturation needed for dealing with existing conceptual discrepancies aimed at pushing the fields of health promotion and physical activity forward


Assuntos
Sistema Único de Saúde , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Atividade Motora
9.
Rev. salud pública ; 21(3): e174932, mayo-jun. 2019. tab
Artigo em Espanhol, Português | LILACS | ID: biblio-1094404

RESUMO

RESUMEN Objetivo Analizar el comportamiento epidemiológico de la hepatitis A en el Distrito de Barranquilla (Colombia), durante los años 2013 a 2017. Metodología Estudio descriptivo, en el que se revisó de forma retrospectiva la base de datos de todos los casos de hepatitis A notificados en el Distrito de Barranquilla durante el periodo de observación. Resultados Se notificaron 293 casos nuevos de hepatitis A en el Distrito de Barran-quilla, de los cuales el 62,4% eran hombres y el 37,6% restantes mujeres. Los grupos etarios más afectados fueron los adultos con el 39,6% de los casos, seguido de jóvenes y niños en etapa escolar con el 15% respectivamente. En cuanto a la incidencia de hepatitis A en el Distrito de Barranquilla se observó un descenso entre los años 2013 a 2016 al pasar de 10,9 a 1,5 casos por 100 000 habitantes; sin embargo, en el 2017 se observó un leve aumento en la incidencia a 2,5 por 100 000 habitantes. Conclusiones La Hepatitis A es un evento de interés en salud pública para el Distrito de Barranquilla, que ha mantenido un comportamiento a la baja de su incidencia en los últimos años.(AU)


ABSTRACT Objective To analyze the epidemiological behavior of hepatitis A in the district of Barranquilla (Colombia), in the period 2013-2017. Materials and Methods Descriptive study, in which the database of all hepatitis A cases reported in the district of Barranquilla during the observation period were retrospectively reviewed. Results There were 293 new cases of hepatitis A reported in the district of Barranquilla, of which 62.4% occurred in men and 37.6% in women. The age groups most affected by the disease were adults (39.6%), followed by young people and schoolchildren (15%, respectively). The incidence of hepatitis A in the district of Barranquilla decreased between 2013 and 2016 from 10.9 to 1.5 cases per 100 000 inhabitants; however, in 2017 there was a slight increase to 2.5 cases per 100 000 inhabitants. Conclusions Hepatitis A is an event of interest for public health in the district of Barranquilla, and the behavior of its incidence has had a downward trend in recent years.(AU)


RESUMO: Objetivo Analisar o comportamento epidemiológico da hepatite A no distrito de Barranquilla (Colômbia), durante os anos de 2013 a 2017. Metodologia Estudo descritivo, que revisou retrospectivamente o banco de dados de todos os casos de hepatite A notificados no distrito de Barranquilla durante o período de observação. Resultados Foram notificados 293 novos casos de hepatite A no distrito de Barran-quilla, dos quais 62,4% eram homens e os restantes 37,6% mulheres. As faixas etárias mais afetadas foram adultos com 39,6% dos casos, seguidos por jovens e crianças em idade escolar com 15%, respectivamente. Em relação à incidência de hepatite A no distrito de Barranquilla, observou-se uma diminuição entre 2013 e 2016, passando de 10,9 para 1,5 casos por 100.000 habitantes; No entanto, em 2017, foi observado um ligeiro aumento na incidência, para 2,5 por 100.000 habitantes. Conclusões A hepatite A é um evento de interesse em saúde pública no distrito de Barranquilla, que manteve uma tendência de queda em sua incidência nos últimos anos.(AU)


Assuntos
Humanos , Perfil de Saúde , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Hepatite A/epidemiologia , Epidemiologia Descritiva , Estudos Retrospectivos , Estudos de Coortes
10.
Rev. medica electron ; 41(3): 655-668, mayo.-jun. 2019. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1094074

RESUMO

RESUMEN Introducción: que un niño reciba y se alimente con lactancia materna en las sociedades actuales, cada día es una tarea más compleja. Objetivo: caracterizar el comportamiento de la lactancia materna en el Consultorio Médico de Familia No 16. Policlínico "Manuel Piti Fajardo", municipio Cárdenas. Materiales y métodos: se realizó un estudio observacional, descriptivo, transversal. El universo lo constituyeron 68 madres de nacidos vivos pertenecientes a esa área de salud, en el período de enero 2011 -diciembre 2015. Las variables estudiadas fueron: edad, nivel escolar, ocupación, tiempo de lactancia, factores que incidieron en la suspensión de la lactancia materna, planificación familiar, conocimientos sobre lactancia materna. Los datos se obtuvieron de las historias clínicas familiares e individuales, del registro de nacimientos del Departamento de Estadística del Policlínico, del Análisis Integral de la Situación de Salud del Consultorio, la encuesta y la observación. Resultados: predominó en las madres de nacidos vivos el grupo de edad de 25 a 29 años, con el 41,7 %. El 77,9 % tenían nivel preuniversitario y el 47,0 % eran trabajadoras. El 47,5 % lactan entre 1-3 meses. Incidió en el abandono de la lactancia materna el no tener suficiente leche con un 44,1 %, el 50,0 % no planificaron el embarazo, y el 58,8 % no poseían los conocimientos adecuados. Conclusiones: un elevado porcentaje de las madres lactan hasta los 3 primeros meses de vida, la causa de abandono más frecuente de lactancia materna fue el no tener suficiente leche. Prevaleceieron los conocimientos no adecuados sobre la lactancia materna.


ABSTRACT Introduction: breastfeeding in current societies is a very complex task. Objective: to characterize breastfeeding in the Family Doctor´s Office Nr. 16 of the Policlinic ¨Manuel Pity Fajardo¨, municipality of Cardenas. Materials and methods: a cross-sectional, descriptive, observational study was carried out. The universe was composed by 68 mothers of born-alive children belonging to that health area in the period January 2011-December 2015. The studied variables were age, scholarship, job, breastfeeding time, factors causing breastfeeding delay, family planning, and knowledge on breastfeeding. Data were gathered from the individual and family records, from the births´ register of the Policlinic Statistics Department, from the Comprehensive Analysis of Health Situation, enquire and observation. Results: the 25-29-years-old age group predominated among mothers of born-alive children (41.7 %). 77.9 % had senior high school scholarship, and 47.0 % were workers. 47.5 % of them breastfeed 1-3 months. Not having enough breast milk (44.1 %), a non-planed pregnancy (50.0 %), and not having the adequate knowledge (58.8 %) influenced in breastfeeding delay. Conclusions: a high percent of mothers breastfeed just during the first three months of life; the most common cause of breastfeeding delay was not having enough breast milk. There it was a prevalence of non-adequate knowledge on maternal breastfeeding.


Assuntos
Humanos , Feminino , Lactente , Adolescente , Adulto , Fatores Socioeconômicos , Desmame , Aleitamento Materno/tendências , Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Desenvolvimento Infantil , Estudos Populacionais em Saúde Pública , Bem-Estar do Lactente/estatística & dados numéricos , Estilo de Vida , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Epidemiologia Descritiva , Estudos Transversais , Estudo Observacional , Saúde do Lactente , Leite Humano/fisiologia
11.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. 180 p. ilus..
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1051333

RESUMO

O objetivo deste estudo foi analisar as associações estabelecidas das variáveis sociodemográficas, clínicas, comportamentais e atitudinais com as perspectivas temporais assumidas por pessoas vivendo com HIV, com vistas a contribuir para o planejamento do cuidado de saúde e do autocuidado. Realizou-se um estudo analítico transversal, com 281 pessoas vivendo com HIV nas cidades do Rio de Janeiro e Niterói acompanhadas em centros de referência de atendimento a pessoa com HIV. Adotou-se a amostragem do tipo não probabilística, de conveniência, escolhida a partir de informações disponibilizadas pelos serviços do quantitativo de clientes em seguimento compondo o universo deste estudo. Foram utilizados dois instrumentos de coleta de dados, a saber: o instrumento de dados sociodemográficos, clínicos, comportamentais e atitudinais(variáveis independentes); e o Inventário de Perspectiva Temporal do Zimbardo ­ ZTPI (variáveis dependentes). A análise de dados foi realizada através do Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 22.0. A análise dos dados referentes aos aspectos sociodemográficos se deu por meio de medidas de tendência central e de dispersão. Após verificação das análises de correlação foram realizadas análises de regressão linear simples e múltipla que foram conduzidas para avaliar a relação das variáveis sociodemográficas, clínicas, comportamentais e atitudinais com os escores de cada subescala da perspectiva temporal. Na avaliação da perspectiva temporal, encontrou-se escores médios que variaram de 2,75 (presente hedonista) a 3,85 (futuro). Nesse sentido, verificou-se que as pessoas que vivem com HIV da amostra estudada apresentaram maior orientação para o futuro e menor orientação para o presente fatalista e presente hedonista; a maior escolaridade foi associada a menor orientação para o passado negativo, enquanto que considerar-se doente favoreceu a orientação para o passado negativo; o maior tempo de uso da TARV foi associado a menor orientação para o passado positivo, enquanto que o estado de saúde positiva favoreceu a orientação para o passado positivo; a maior idade, o sexo feminino e o uso da TARV favoreceram a orientação para o presente fatalista, enquanto que a maior escolaridade foi associada a menor orientação para essa dimensão temporal; as maiores idade e escolaridade foram associadas a menor orientação para o presente hedonista; a ocupação com atividade remunerada e o estado de saúde positiva favoreceram a orientação para o futuro. Ressalta-se a importância de estudos futuros sobre a temática e, na prática, recomenda-se aos profissionais da saúde escuta qualificada através do acolhimento, no atendimento a pessoa vivendo com o HIV/aids. Esses profissionais ao considerarem a perspectiva temporal como preditor de comportamentos favoráveis ou de risco à saúde, poderão estimular o indivíduo a ser protagonista do autocuidado e seguir uma vida saudável, especialmente se envidarem esforços para uma abordagem integral do cuidado em saúde.


The objective of this study was to analyze the established associations of sociodemographic, clinical, behavioral and attitudinal variables with the time perspectives assumed by people living with HIV, with a view to contributing to the planning of health care and self-care. A cross-sectional analytical study was carried out, with 281 people living with HIV in the cities of Rio de Janeiro and Niteroi-Brazil, users who used referral centers to care for people with HIV. Non-probabilistic sampling, of convenience, was chosen, based on the information provided by the services of the quantitative of clients in a follow-up, composing the universe of this study. Two data collection instruments were used: the sociodemographic, clinical, behavioral and attitudinal data instrument (independent variables); and the Zimbardo Time Perspective Inventory - ZTPI (dependent variables). The data analysis was performed through the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 22.0. The analysis of the data concerning the sociodemographic aspects occurred through measures of central tendency and dispersion. After verification of the correlation analyzes, simple and multiple linear regression analyzes were performed that were conducted to evaluate the relationship of sociodemographic, clinical, behavioral and attitudinal variables with the scores of each subscale of the time perspective. In the time perspective evaluation, mean scores ranged from 2.75 (hedonistic present) to 3.85 (future). In this sense, it was verified that the people living with HIV of the studied sample presented more orientation for the future and less orientation for the present fatalistic and hedonistic present; higher schooling was associated with less orientation to the negative past, while considering that patient favored orientation towards the negative past; the longer time of use of HAART was associated with less orientation to the positive past, while the positive health status favored orientation towards the positive past; older age, female sex and the use of HAART favored the orientation towards this fatalistic present, while higher schooling was associated with less orientation to this temporal dimension; older age and schooling were associated with lower hedonistic orientation; the occupation with paid activity and the positive state of health favored the orientation towards the future. The importance of future studies on the subject is emphasized and, in practice, it is recommended that health professionals receive qualified listening through the reception of a person living with HIV. These professionals, when considering the time perspective as a predictor of favorable behaviors or risk to health, may stimulate the individual to be the protagonist of self-care and to lead a healthy life, especially if efforts are made towards a comprehensive approach to health care.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Qualidade de Vida , Autocuidado , Percepção do Tempo , Sorodiagnóstico da AIDS , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Assistência à Saúde , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/epidemiologia , HIV
12.
Rio de Janeiro; s.n; 2019. 84 f p. tab, fig.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1014918

RESUMO

O tempo gasto em atividade física pelos adolescentes em diferentes países é menor do que o recomendado. Considerando que o hábito da inatividade física tende a perdurar ao longo da vida e sendo também um dos principais fatores de risco ligado a diversas doenças crônicas na fase adulta, estratégias têm sido elaboradas com o objetivo de promover a atividade física. O tempo que destinamos a atividade física é diretamente influenciado pelo ambiente físico que frequentamos. Diante do exposto, o objetivo desse estudo consistiu em verificar o efeito de uma intervenção de modificação de ambiente para promoção de atividade física em adolescentes escolares. Trata-se de um ensaio randomizado controlado de base escolar com 7 escolas estaduais do município de Duque de Caxias, região metropolitana do Rio de Janeiro. Participaram do estudo os alunos do 5º e 6º ano dessas escolas. As escolas foram randomizadas em dois grupos: um grupo controle (3 escolas) e um grupo intervenção (4 escolas). Nas escolas intervenção o ambiente foi alterado durante o recesso escolar visando promover aumento de atividade física no retorno às aulas. Material esportivo foi exposto aos alunos e demarcação de quadra para prática de atividade física foi feito nas escolas intervenção. A variável de desfecho foi o tempo gasto em atividade física durante a semana aferido através de questionário validado para escolares. As informações foram coletadas na linha de base no início do ano letivo e no final do ano letivo. Modelos lineares de efeitos mistos foram usados para avaliar o efeito da intervenção no tempo gasto em atividade física. Participaram do estudo 975 crianças (56,7% meninos), com idade média de 11.52 (DP 1.43). Nas turmas de 6º ano, meninos do grupo intervenção apresentaram maior chance de aumentarem o tempo gasto em atividade física após intervenção, com um OR: 1,45 (IC 95% = 1,11 - 1,89.), para os meninos comparados aos meninos do grupo controle. Entre as meninas esse valor foi de OR: 1,44 (IC 95% = 1,06 ­ 1,97). Nas turmas do 5º ano, os meninos do grupo experimental tiveram menor chance de aumentarem o tempo gasto em atividade física que o grupo controle OR: 0,56 (IC 95% = 0,42 ­ 0,76), entre as meninas não foi observada associação. Conclui-se que melhorar as condições do meio ambiente para promoção de atividade física foi eficaz para os adolescentes mais velhos. Trata-se de uma estratégia simples e barata que deve ser melhor explorada nos futuros estudos para promover o tempo gasto em atividade física em escolares. Estudos futuros devem avaliar que tipo de atividade pode ser promovida para os mais jovens


The time spent on physical activity by adolescents in different countries is lower than recommended. Considering that the habit of physical inactivity tends to last throughout life and is also one of the main risk factors linked to several chronic diseases in adulthood, strategies have been elaborated with the objective of promoting physical activity. The time we allocate to physical activity is directly influenced by the physical environment we attend. In view of the above, the objective of this study was to verify the effect of an environment modification intervention to promote physical activity in school adolescents. It is a randomized controlled trial of school base with 7 state schools in the municipality of Duque de Caxias, metropolitan region of Rio de Janeiro. The students in the 5th and 6th years of these schools participated in the study. The schools were randomized into two groups: one control group (3 schools) and one intervention group (4 schools). In the intervention schools, the environment was changed during school recess, aiming to increase physical activity in the return to class. Sports material was exposed to the students and demarcation of court for physical activity practice was done in intervention schools. The outcome variable was the time spent in physical activity during the week measured through a questionnaire validated for schoolchildren. Information was collected at the baseline at the beginning of the school year and at the end of the school year. Linear models of mixed effects were used to evaluate the effect of the intervention on the time spent in physical activity. A total of 975 children (56.7% boys) participated in the study, with a mean age of 11.52 (SD 1.43). In the 6th grade groups, boys in the intervention group had a greater chance of increasing the time spent on physical activity after intervention, with an OR: 1.45 (95% CI = 1.11 - 1.89) for boys compared to the control group. Among girls, this value was OR: 1.44 (95% CI = 1.06 - 1.97). In the 5th grade, the boys in the experimental group had a lower chance of increasing the time spent in physical activity than the control group: OR 0.56 (95% CI = 0.42-0.76); observed association. It was concluded that improving the conditions of the environment for promoting physical activity was effective for older adolescents. It is a simple and inexpensive strategy that should be better explored in future studies to promote the time spent on physical activity in schoolchildren. Future studies should assess what type of activity can be promoted for younger people


Assuntos
Humanos , Adolescente , Estudantes , Brasil , Exercício Físico , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Epidemiologia , Adolescente , Promoção da Saúde , Atividade Motora
13.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 27: e3090, 2019. graf
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-991308

RESUMO

ABSTRACT Objective: to present a theoretically based conceptual framework for designing video games for children with type 1 diabetes mellitus. Methods: this was a methodological study that developed a conceptual framework with nine steps in view of health behavior change theories and the user-centered design approach as theoretical and methodological frameworks, respectively. Twenty-one children, aged 7 to 12 years, participated by expressing their needs and preferences related to diabetes and video games. Data were analysed following content analysis guidelines. Then, a choice of appropriate health behavioral change theories and their determinants that should be capable of influencing children's behaviors and preferences. Results: the conceptual framework proposes a video game that consists of six phases, each addressing one stage of behavioral change and specific determinants, aligned with the needs and preferences identified by the participating children. This study shows the applicability of this framework in view of each proposed phase presenting examples and the children's ideas. Conclusion: the results of this study contribute to advance the discussion on how behavioral theories and their determinants should be related to the design of creative and funny video games considering the profile of the target population as well as its needs and preferences.


RESUMO Objetivo: apresentar uma estrutura teórica conceitual para o desenvolvimento de videogames para crianças com diabetes mellitus tipo 1. Métodos: este estudo metodológico desenvolveu uma estrutura conceitual com nove etapas, baseada em teorias de mudança de comportamentos em saúde e na abordagem do desenho centrado no usuário como referencial teórico e metodológico, respectivamente. Vinte e uma crianças entre 7 a 12 anos participaram do estudo, expressando suas necessidades e preferências relacionadas ao diabetes e videogames. Os dados foram analisados de acordo com as diretrizes de análise de conteúdo. Em seguida, foram selecionadas teorias de mudança de comportamentos em saúde e seus determinantes, que pudessem ser capazes de influenciar os comportamentos e preferências das crianças. Resultados: a estrutura conceitual propõe um videogame composto por seis fases, cada uma tratando de um estágio de mudança de comportamento e com determinantes específicos, alinhados às necessidades e preferências identificadas. O estudo mostra a aplicabilidade da estrutura desenvolvida, considerando cada fase proposta, apresentando exemplos e ideias das crianças. Conclusão: os resultados da pesquisa contribuem para o avanço nas discussões de como as teorias comportamentais e seus determinantes devem estar relacionados ao desenho de videogames criativos e divertidos, considerando o perfil da população alvo, assim como suas necessidades e preferências.


RESUMEN Objetivo: presentar una estructura teórica conceptual para el desarrollo de videojuegos para niños con diabetes mellitus tipo 1. Métodos: este estudio metodológico desarrolló una estructura conceptual con nueve etapas, basada en teorías de cambio de comportamientos en salud y en el enfoque del diseño centrado en el usuario como referencial teórico y metodológico, respectivamente. Veintiún niños entre 7 y 12 años participaron del estudio, expresando sus necesidades y preferencias relacionadas a la diabetes y a los videojuegos. Los datos fueron analizados de acuerdo con las directrices del análisis de contenido. Enseguida, fueron seleccionadas las teorías de cambio de comportamientos en salud y sus determinantes, que pudieran ser capaces de influenciar los comportamientos y preferencias de los niños. Resultados: la estructura conceptual propone un videojuego compuesto por seis fases, cada una tratando de una etapa de cambio de comportamiento y con determinantes especificos, alineados a las necesidades y preferencias identificadas. El estudio muestra la aplicabilidad de la estructura desarrollada, considerando cada fase propuesta, presentando ejemplos e ideas de los niños. Conclusión: los resultados de la investigación contribuyen para el avance en las discusiones de como las teorías comportamentales y sus determinantes deben estar relacionados al diseño de videojuegos creativos y divertidos, considerando el perfil de la población objetivo, así como sus necesidades y preferencias.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Enfermagem Pediátrica/organização & administração , Jogos de Vídeo/tendências , Diabetes Mellitus Tipo 1/prevenção & controle , Comportamentos Relacionados com a Saúde
14.
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 48: e20190095, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1099187

RESUMO

Resumo Introdução A perda de inserção clínica periodontal (PIP) tem sido indicada como parâmetro determinante para o estudo de indicadores de risco de periodontite crônica. Objetivo Descrever a prevalência, severidade e extensão de PIP em um grupo populacional que se abstém de álcool e tabaco, além de avaliar associações com características sociodemográficas e comportamentais dos participantes. Método Uma amostra de 420 indivíduos adultos, participantes do Estudo Advento (São Paulo), foi submetida ao exame periodontal de seis sítios por dente e respondeu um questionário estruturado. As associações foram verificadas por meio de análise de regressão logística múltipla. Resultado A prevalência de periodontite foi de 20,7% e de gengivite, 38,8%; a PIP média foi de 1,38 mm (± 0,5) e a perda dental, 5,4 (± 9,0). A prevalência de PIP ≥ 3 mm, ≥ 4 mm e ≥ 6 mm foi de 69,7%, 31,7% e 9,6% dos indivíduos, e 11,4%, 4,4% e 1,2% dos dentes por indivíduo, respectivamente. Houve associação significativa de PIP ≥ 4 mm com sexo masculino, idade superior a 55 anos, baixa escolaridade, placa visível, autocuidado irregular, falta de orientação em higiene bucal e doença sistêmica referida. Para PIP ≥ 6 mm, foi observada maior razão de chances para as variáveis idade e doença sistêmica. Conclusão O grupo populacional estudado apresentou baixa extensão e severidade de PIP, possivelmente pelas características da amostra. As associações de risco encontradas confirmam a necessidade de atenção integral ao paciente, incluindo o incentivo à prevenção e ao controle de doenças crônicas, ao lado de orientações específicas para higiene bucal.


Abstract Introduction Clinical attachment loss (CAL) has been indicated as a determining parameter for the study of risk indicators of chronic periodontitis. Objective To describe the prevalence, severity and extent of CAL in a population group that abstains from alcohol and tobacco use and to evaluate associations with sociodemographic and behavioral characteristics of participants. Method A sample of 420 adult individuals, participants of the Advento Study (São Paulo) were submitted to a periodontal examination of six sites per tooth and answered a structured questionnaire. Associations were verified by multiple logistic regression analysis. Result Prevalence of periodontitis was 20.7% and gingivitis 38.8%; mean CAL was 1.38mm (±0.5) and dental loss 5.4 (±9.0). Prevalence of CAL ≥3 mm, ≥4 mm and ≥6 mm was 69.7%, 31.7% and 9.6% of the individuals, affecting 11.4%, 4.4% and 1.2% of the teeth per individual, respectively. After adjustments, there was a significant association of CAL ≥4 mm with males, over 55 years of age, low education, visible plaque, irregular self-care, lack of oral hygiene guidance and reported systemic disease. For CAL ≥6 mm, there was a higher odds ratio for the variables age group and systemic disease. Conclusion The population group studied presented low extension and severity of CAL, possibly due to the sample characteristics. The risk associations found confirm the need for comprehensive patient care, including encouraging prevention and control of chronic diseases, along with specific oral hygiene guidelines.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Periodontite/epidemiologia , Fatores de Risco , Perda da Inserção Periodontal , Comportamentos Relacionados com a Saúde
15.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 35(4): e00151418, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1001658

RESUMO

Resumo: A autopercepção de saúde é reconhecida como um interessante indicador de saúde, inclusive em função da sua capacidade preditora de morbimortalidade. Estudos que investigam sua associação com comportamentos relacionados à saúde são mais recentes e, em sua maioria, transversais, indicando poder haver melhor compreensão dessa relação em estudos longitudinais. O objetivo deste artigo foi verificar a relação entre mudanças nos comportamentos relacionados à saúde e a incidência de autopercepção positiva e negativa de saúde. Foi realizado um estudo de coorte prospectivo, de base populacional, com 883 indivíduos de quarenta anos ou mais, entrevistados em 2011 e 2015. Verificou-se a incidência de autopercepção negativa e positiva de saúde segundo mudanças em quatro comportamentos relacionados à saúde: atividade física no tempo livre, consumo de frutas e hortaliças, consumo abusivo de álcool e tabagismo - por meio da regressão de Poisson bruta e ajustada. A incidência de autopercepção negativa de saúde foi de 27,2%, sendo maior, após ajustes com variáveis demográficas, de saúde e demais comportamentos, entre os indivíduos que apresentaram mudança negativa na atividade física no tempo livre (RR = 1,88; IC95%: 1,17-3,05) e no consumo de frutas e hortaliças (RR = 1,95; IC95%: 1,15-3,28). A incidência de autopercepção positiva de saúde foi 33,2%, sendo superior nos que tiveram mudança positiva no tabagismo (RR = 8,37; IC95%: 2,79-25,09) e inferior nos que apresentaram mudança negativa no consumo de frutas e hortaliças (RR = 0,51; IC95%: 0,29-0,90). Conclui-se que algumas modificações nos comportamentos relacionados à saúde têm um possível impacto na autopercepção da saúde, o que reforça a importância de políticas públicas relativas aos comportamentos relacionados à saúde, indo para além da sua relação com a morbimortalidade.


Abstract: Health self-perception is recognized as an interesting health indicator, due to its capacity to predict morbimortality, among others. Studies that investigate its association with health-related behaviors are more recent and, for the most part, cross-sectional, which indicates that this relationship may be better understood in longitudinal studies. This article sought to verify the relationship between changes in health-related behaviors and the incidence of positive and negative health self-perception. We carried out a prospective, population-based cohort study with 883 individuals aged 40 years or more interviewed in 2011 and 2015. We verified the incidence of negative and positive health self-perception according to changes in four health-related behaviors: leisure-time physical activity, fruit and vegetable consumption, abusive alcohol consumption and smoking - using crude and adjusted Poisson regression. The incidence of negative health self-perception was of 27.2%, and was higher, after adjusting for demographic, health, and other behavioral variables, among individuals with negative changes in leisure-time physical activity (RR = 1.88; 95%CI: 1.17-3.05) and in fruit and vegetable consumption (RR = 1.95; 95%CI: 1.15-3.28). The incidence of positive health self-perception was 33.2% and was higher among those who had a positive change in smoking (RR = 8.37; 95%CI: 2.79-25.09) and lower among those who had a negative change in fruit and vegetable consumption (RR = 0.51; 95%CI: 0.29-0.90). We conclude that some changes in health-related behaviors have a possible impact on health self-perception, which reinforces the importance of policies related to health-related behaviors, going beyond their relationship with morbimortality.


Resumen: La autopercepción de salud es reconocida como un interesante indicador de salud, incluso en función de su capacidad predictora de la morbimortalidad. Los estudios que investigan su asociación con comportamientos relacionados con la salud son más recientes, y en su mayoría, transversales, indicando que puede existir una mejor comprensión de esta relación en estudios longitudinales. El objetivo de este artículo fue verificar la relación entre los cambios en los comportamientos relacionados con la salud y la incidencia de autopercepción positiva y negativa de salud. Se realizó un estudio de cohorte prospectivo, de base poblacional, con 883 individuos de 40 años o más, entrevistados en 2011 y 2015. Se verificó la incidencia de autopercepción negativa y positiva de salud, según los cambios en cuatro comportamientos relacionados con la salud -actividad física durante el tiempo libre, consumo de frutas y hortalizas, consumo abusivo de alcohol y tabaquismo- mediante la regresión de Poisson bruta y ajustada. La incidencia de autopercepción negativa de salud fue un 27,2%, siendo mayor, tras los ajustes con variables demográficas, de salud y demás comportamientos, entre los individuos que presentaron un cambio negativo en la actividad física durante el tiempo libre (RR = 1,88; IC95%: 1,17-3,05) y en el consumo de frutas y hortalizas (RR = 1,95; IC95%: 1,15-3,28). La incidencia de autopercepción positiva de salud fue 33,2%, siendo superior en los que tuvieron cambio positivo en el tabaquismo (RR = 8,37; IC95%: 2,79-25,09) e inferior en los que presentaron un cambio negativo en el consumo de frutas y hortalizas (RR = 0,51; IC95%: 0,29-0,90). Se concluyó que algunas modificaciones en los comportamientos relacionados con la salud tienen un posible impacto en la autopercepción de la salud, lo que refuerza la importancia de políticas públicas relativas a los comportamientos relacionados con la salud, yendo más allá de su relación con la morbimortalidad.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Autoimagem , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Nível de Saúde , Fatores Socioeconômicos , População Urbana , Brasil , Fatores Sexuais , Estudos Prospectivos , Estudos Longitudinais , Fatores Etários , Pesquisa Qualitativa , Estilo de Vida
16.
ABCS health sci ; 43(3): 163-168, 20 dez 2018. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-967915

RESUMO

INTRODUÇÃO: A autoavaliação do estado de saúde tem sido utilizada em estudos epidemiológicos e representa uma medida de estimativa do nível de saúde. OBJETIVO: Identificar a prevalência e os fatores associados a autoavaliação negativa de saúde em universitários de um curso de Educação Física. MÉTODOS: Estudo epidemiológico transversal, realizado com universitários de um curso de Educação Física. A variável dependente foi a auto avaliação de saúde e as variáveis independentes foram sexo, faixa etária, situação conjugal, tempo na universidade, atividade física de lazer, ingestão de frutas/sucos e verduras/saladas, consumo bebidas alcoólicas, índice de massa corporal, auto avaliação de tempo para relaxar e nível de estresse. Utilizou-se a estatística descritiva e as Razões de Prevalências (RP), estimadas pela regressão de Poisson, nas análises brutas e ajustadas, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: Participaram do estudo 111 universitários, com média de idade de 24,7 anos. A prevalência de autoavaliação negativa de saúde foi de 10,1%. Foram associados com maiores prevalências de autoavaliação negativa de saúde os universitários que relataram o consumo irregular de verduras/saladas (RP=9,59; IC95%=1,64-55,96), que estavam com excesso de peso (RP=3,81; IC95%=1,03-14,12), com nível de estresse negativo (RP=8,34; IC95%=2,96-23,48), por outro lado, com menor RP os estudantes de maior faixa etária (RP=0,17; IC95%=0,03-0,82). CONCLUSÃO: A prevalência de autoavaliação negativa de saúde foi baixa e os fatores associados a esse desfecho relacionaram-se aos componentes relacionados a alimentação, ao estado nutricional e autoavaliação de estresse na vida.


INTRODUCTION: The self-rated health has been used in epidemiological studies and represents a measure that indicates the status health overall. OBJECTIVE: To identify the prevalence and factors associated with negative self-rated health in university students of a Physical Education course. METHODOS: Cross-sectional epidemiological study carried out with university students of a Physical Education course. The self-rated health was dependent variable and independent variables were gender, age range, marital status, college time, leisure-in-time physical activity, fruit/juice intake, vegetable/ salad intake, alcohol consumption, body mass index, selfevaluation of time to relax and stress level. The Prevalence Ratios (PR), estimated by Poisson regression, were used in the crude and adjusted analyzes, with a significance level of 5%. RESULTS: Participated 111 university students, with a mean age of 24.7 years. The prevalence of negative self-rated health was 10.1%. The negative perception of health was associated with the students that reported the irregular consumption of vegetables/salads (PR=9.59; 95%CI=1.64-55.96), that were body mass excess (PR=3.81; 95%CI=1.03-14.12), with negative self-evaluation of stress (PR=8.34; 95%CI=2.96-23.48) and with lower RP the students of higher age group (PR=0.17; 95%CI=0.03-0.82). CONCLUSION: The prevalence of negative self-rated health was lower and factors associated were related the foods, nutritional status and negative selfrated stress.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Educação Física e Treinamento , Estudantes , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Estilo de Vida
17.
Rev. enferm. UERJ ; 26: e19997, jan.-dez. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-967840

RESUMO

Objetivo: identificar as características individuais e comportamentais de enfermagem, em oficinas sociopoéticas. Metodologia: estudo descritivo, sociopoético e estatístico, desenvolvido após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, com graduandos de enfermagem em Curso de Autocuidado, aplicando formulário em entrevista coletiva. Participaram 20 acadêmicos de enfermagem de universidade pública no Rio de Janeiro, Brasil, entre abril e maio de 2015. Resultados: a maioria é do sexo feminino, na faixa etária dos 20 aos 25 anos, de etnia branca, protestante e com renda familiar de quatro salários mínimos e residem com os pais; são solteiros e sem filhos; apenas um declarou ter comportamentos integrados de autocuidado. Conclusão: a maioria não aplica a concepção de integralidade no autocuidado, privilegiando a higiene corporal.


Objective: ito identify the individual characteristics and self-care behavior of nursing undergraduates in sociopoetic workshops. Methodology: this statistical, descriptive, sociopoetic study was conducted, after approval by the research ethics committee, by applying a form at a group meeting of twenty nursing students from a public university in Rio de Janeiro, Brazil, between April and May 2015. Results: most were female, single and childless, aged 20-25 years, white, Protestant, with family income of four minimum wages and lived with their parents, and only one reported integrated self-care behavior. Conclusion: most did not apply the concept of comprehensiveness to self-care, but favored body hygiene.


Objetivo: identificar las características individuales y comportamientos de enfermería, en oficinas sociopoéticas. Método: estudio descriptivo, sociopoético y estadístico, desarrollado después de la aprobación del Comité de Ética en Investigación, con estudiantes de enfermería en Curso de Autocuidado, aplicando formulario en entrevista colectiva. Participaron 20 estudiantes de enfermería de universidad pública en Río de Janeiro, Brasil, entre abril y mayo de 2015. Resultados: la mayoría es de sexo femenino, entre 20 y 25 años, de etnia blanca, protestante y con ingresos familiares de cuatro salarios mínimos y que viven con sus padres; son solteros sin hijos; solo uno declaró que tiene comportamientos integrados de autocuidado. Conclusión: la mayoría no aplica la concepción de integralidad en el autocuidado y privilegia la higiene corporal.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Autocuidado , Estudantes de Enfermagem , Educação em Enfermagem , Brasil , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Epidemiologia Descritiva
18.
Rev. bras. med. esporte ; 24(6): 465-470, Nov.-Dec. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-977850

RESUMO

INTRODUCTION: Regular aerobic and resistance exercises are recommended to improve functional capacity and quality of life in the elderly. OBJECTIVE: To describe the familiarity of physical education professionals with the recommendation of aerobic and resistance exercise for the elderly, and to identify associated factors. METHODS: We assessed 610 physical education professionals working in fitness academies in the city of São Paulo. Familiarity with the recommendation was assessed using a questionnaire constructed for this study. We assessed the criteria that make up the recommendation of aerobic and resistance exercise, following the American College of Sports Medicine guidelines. The data analysis with statistical significance of p <0.05 was carried out using the chi-square test and multiple logistic regression. RESULTS: The level of knowledge of physical education professionals working in fitness centers, considering fulfilment of the criteria that make up the recommendation of aerobic and resistance exercise for the elderly, was limited, attaining only 9.3% and 12.6%, respectively. Age, number of jobs, completion of a graduate program and reading of scientific papers were factors associated with familiarity with the recommendation of resistance exercise. Factors associated with familiarity with aerobic exercise recommendation were: age, number of jobs and reading of scientific papers. CONCLUSION: The level of familiarity of physical education professionals with the recommendation of aerobic and resistance exercise for older people was low, suggesting the need for better professional training to meet the demand of older people at the fitness centers in the city of Sao Paulo. Level of Evidence I; Type of Study: Therapeutic Study - Investigation of Treatment Results.


INTRODUÇÃO: A prática regular de exercícios aeróbicos e resistidos é recomendada para a melhora da capacidade funcional e da qualidade de vida de idosos. OBJETIVO: Descrever o conhecimento dos profissionais de Educação Física sobre a recomendação do exercício aeróbico e resistido para idosos e identificar os fatores associados. MÉTODOS: Foram avaliados 610 profissionais de Educação Física atuantes em academias de ginástica de São Paulo. O conhecimento da recomendação foi avaliado por meio de um questionário construído para este estudo. Foram avaliados os critérios que compõem a recomendação do exercício aeróbico e resistido, seguindo as diretrizes do Colégio Americano de Medicina do Esporte. A análise dos dados com significância estatística de p < 0,05 foi realizada pelo teste do qui quadrado e pela regressão logística múltipla. RESULTADOS: O conhecimento dos profissionais de Educação Física atuantes em academias, considerando todos os acertos dos critérios que compõem a recomendação do exercício aeróbico e resistido para idosos, foi baixo, sendo apenas 9,3% e 12,6%, respectivamente. Idade, quantidade de empregos, ter curso de pós-graduação finalizado e leitura de artigos científicos foram fatores associados ao conhecimento da recomendação do exercício resistido. Os fatores associados ao conhecimento da recomendação do exercício aeróbico foram idade, quantidade de empregos e leitura de artigos científicos. CONCLUSÃO: O conhecimento dos profissionais de Educação Física com relação à recomendação do exercício aeróbico e resistido para idosos foi baixo, sugerindo a necessidade de melhor capacitação profissional para atender a demanda de idosos nas academias de São Paulo. Nível de Evidência I; Tipo de Estudo: Terapêutico - Investigação dos Resultados do Tratamento


INTRODUCCIÓN: La práctica regular de ejercicios aeróbicos y resistidos es recomendada para la mejora de la capacidad funcional y calidad de vida de personas de la tercera edad. OBJETIVO: Describir el conocimiento de los profesionales de Educación Física sobre la recomendación del ejercicio aeróbico y resistido para personas de la tercera edad e identificar los factores asociados. MÉTODOS: Fueron evaluados 610 profesionales de Educación Física actuantes en gimnasios de São Paulo. El conocimiento de la recomendación fue evaluado por medio de un cuestionario construido para este estudio. Fueron evaluados los criterios que componen la recomendación del ejercicio aeróbico y resistido, siguiendo las directrices del Colegio Americano de Medicina del Deporte. El análisis de los datos con significancia estadística de p <0,05 fue realizado por el test del qui cuadrado y por la regresión logística múltiple. RESULTADOS: El conocimiento de los profesionales de Educación Física actuantes en gimnasios, considerando todos los aciertos de los criterios que componen la recomendación del ejercicio aeróbico y resistido para personas de la tercera edad fue bajo, siendo sólo 9,3% y 12,6%, respectivamente. La edad, cantidad de empleos, tener curso de postgrado finalizado y lectura de artículos científicos fueron factores asociados al conocimiento de la recomendación del ejercicio resistido. Los factores asociados al conocimiento de la recomendación del ejercicio aeróbico fueron edad, cantidad de empleos y lectura de artículos científicos. CONCLUSIÓN: El conocimiento de los profesionales de Educación Física con relación a la recomendación del ejercicio aeróbico y resistido para personas de la tercera edad fue bajo, sugiriendo la necesidad de una mejor capacitación profesional para atender la demanda de personas mayores en los gimnasios de São Paulo. Nivel de Evidencia I; Tipo de Estudio: Terapéutico - Investigación de los Resultados del Tratamiento.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Adulto Jovem , Educação Física e Treinamento , Idoso/fisiologia , Exercício Físico/fisiologia , Capacitação Profissional , Treinamento de Resistência/métodos , Qualidade de Vida , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Academias de Ginástica
19.
Rev. bras. cineantropom. desempenho hum ; 20(4): 532-542, July-Aug. 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-958382

RESUMO

Abstract The aim of this study was systematically review the researches in regard the association of PA of parents and the PA of their children. A literature search was performed in five databases (Medline, Embase, Cinahl, Lilacs and SciELO) using combined terms about youth, PA and social support, with restriction to publications with Brazilian sample and to English and Portuguese language. Thirteen studies were included in this review and was observed a positive association of parental PA and the PA of their children for the majority of the studies (n=11). Only two studies did not observed significant association between PA of parents and their children and, otherwise, it was not observed negative associations in the review. It was observed different associations according to the gender of both parents and children. This findings support the importance for the practice of PA by parents as encouragement for the practice of PA by their children among Brazilians. The strategies to promote the increase in practice of physical activity of children and adolescents of both genders may consider the social support as an important factor, especially in relation to the practice of PA of their parents.


Resumo O objetivo do presente estudo foi revisar sistematicamente estudos que analisaram a associação da prática de atividade física de pais e filhos. Foi realizada uma busca sistemática em cinco bases de dados (Medline, Embase, Cinahl, Lilacs e SciELO), por meio da combinação de termos sobre crianças e adolescentes, atividade física e suporte social, sendo restrita a estudos contendo amostras brasileiras e escritos em Inglês e/ou Português. Foram incluídos treze estudos na presente revisão e foi observada associação positiva da prática de atividade física de pais e filhos na maioria dos estudos (n=11). Somente dois estudos não observaram associação significativa da atividade física de pais e filhos, contudo não foram observadas associações negativas. Foram observadas diferentes associações de acordo com o gênero tanto dos pais quanto dos filhos. Estes achados ressaltam a importância da prática de atividade física dos pais como incentivo à prática de atividade física dos filhos em amostras brasileiras. Estratégias de promoção da prática de atividade física em crianças e adolescentes de ambos os sexos devem considerar o suporte social como um fator importante, especialmente a respeito da prática de atividade física dos pais.


Assuntos
Relações Pais-Filho , Atividade Motora , Exercício Físico/psicologia , Comportamentos Relacionados com a Saúde , Saúde da Criança , Saúde do Adolescente
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA