Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 190
Filtrar
1.
Rev. bioét. (Impr.) ; 27(4): 719-727, out.-dez. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1057444

RESUMO

Resumo Este estudo objetiva compreender o processo de comunicação de más notícias vivenciado por familiares de pacientes em cuidados paliativos exclusivos do centro de referência oncopediátrico de Fortaleza, Ceará, Brasil. Trata-se de estudo qualitativo-descritivo baseado em entrevistas estruturadas com familiares de crianças e adolescentes em cuidados paliativos e norteado pela análise de conteúdo temático e categorial. Observou-se que na visão dos familiares a comunicação provoca reações ambivalentes, envolvendo a necessidade de saber e o sofrimento causado pela possibilidade de morte do filho. Fatores humanizantes, como postura empática, acolhimento e afetos positivos relacionados à vivência de sofrimento do outro, repercutem na boa relação entre profissional e familiar. Conclui-se que a comunicação em cuidados paliativos é imprescindível no cotidiano da oncologia pediátrica e provoca sofrimentos que demandam assistência em saúde mental. Assim, a prática profissional necessita de constante aprimoramento de modo a qualificar os serviços.


Abstract The study aims to understand the process of communicating bad news experienced by families of patients in hospice care from the pediatric oncology reference center in Fortaleza, Ceará, Brazil. This is a qualitative descriptive study using structured interviews with families of children and adolescents in palliative care and guided by thematic and categorical content analysis. It was observed that, in the view of family members, communication brings ambivalent reactions, involving the need to know and the suffering caused by the prospect of the child's death. Humanizing factors, such as an empathic stance, welcoming attitude and affection related to the others' suffering experience, resonate in the good relationship between professionals and family members. It is concluded that the communication in palliative care is an imperative in everyday pediatric oncology and causes suffering that requires mental health care. Thus, professional practice needs constant improvement in order to qualify the services of palliative care.


Resumen Este estudio tiene como objetivo comprender el proceso de comunicación de malas noticias vivenciado por familiares de pacientes en cuidados paliativos exclusivos del centro de referencia oncopediátrico de Fortaleza, Ceará, Brasil. Se trata de un estudio cualitativo descriptivo, basado en entrevistas estructuradas con familiares de niños y adolescentes en cuidados paliativos y orientado por el análisis de contenido temático y categorial. Se observó que, en la visión de los familiares, la comunicación provoca relaciones ambivalentes, involucrando la necesidad de saber y el sufrimiento causado por la posibilidad de la muerte del hijo. Factores humanizantes, como una postura empática, la acogida y afectos positivos frente a la vivencia de sufrimiento del otro, repercuten en la buena relación entre profesional y familiar. Se concluye que la comunicación en cuidados paliativos es imprescindible en el cotidiano de la oncología pediátrica y provoca sufrimientos que requieren asistencia de salud mental. Así, la práctica profesional reclama un constante perfeccionamiento en orden a cualificar los servicios.


Assuntos
Revelação da Verdade , Criança , Comunicação em Saúde , Oncologia
2.
Rev. bras. ter. intensiva ; 31(3): 386-392, jul.-set. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1042578

RESUMO

RESUMO A melhoria da qualidade da ressuscitação cardiopulmonar vem reduzindo a mortalidade dos indivíduos atendidos em parada cardiorrespiratória. Porém, os sobreviventes apresentam risco elevado de dano cerebral grave em caso de retorno à circulação espontânea. Dados sugerem que paradas cardiorrespiratórias, que ocorram em pacientes criticamente doentes com ritmos cardíacos não chocáveis, apresentem somente 6% de chance de retorno à circulação espontânea e, destes, somente um terço consiga recuperar sua autonomia. Optaríamos, assim, pela realização de um procedimento em que a chance de sobrevida é mínima, e os sobreviventes apresentam risco de aproximadamente 70% de morte hospitalar ou dano cerebral grave e definitivo? Valeria a pena discutir se este paciente é ou não ressuscitável, em caso de parada cardiorrespiratória? Esta discussão traria algum benefício ao paciente e a seus familiares? As discussões avançadas de não ressuscitação se baseiam no princípio ético do respeito pela autonomia do paciente, pois o desejo dos familiares e dos médicos, muitas vezes, não se correlaciona adequadamente aos dos pacientes. Não somente pela ótica da autonomia, as discussões avançadas podem ajudar a equipe médica e assistencial a anteciparem problemas futuros, fazendo-os planejar melhor o cuidado dos enfermos. Ou seja, nossa opinião é a de que discussões sobre ressuscitação ou não dos pacientes criticamente doentes devam ser realizadas em todos os casos internados na unidade de terapia intensiva logo nas primeiras 24 a 48 horas de internação.


Abstract The improvement in cardiopulmonary resuscitation quality has reduced the mortality of individuals treated for cardiac arrest. However, survivors have a high risk of severe brain damage in cases of return of spontaneous circulation. Data suggest that cases of cardiac arrest in critically ill patients with non-shockable rhythms have only a 6% chance of returning of spontaneous circulation, and of these, only one-third recover their autonomy. Should we, therefore, opt for a procedure in which the chance of survival is minimal and the risk of hospital death or severe and definitive brain damage is approximately 70%? Is it worth discussing patient resuscitation in cases of cardiac arrest? Would this discussion bring any benefit to the patients and their family members? Advanced discussions on do-not-resuscitate are based on the ethical principle of respect for patient autonomy, as the wishes of family members and physicians often do not match those of patients. In addition to the issue of autonomy, advanced discussions can help the medical and care team anticipate future problems and, thus, better plan patient care. Our opinion is that discussions regarding the resuscitation of critically ill patients should be performed for all patients within the first 24 to 48 hours after admission to the intensive care unit.


Assuntos
Humanos , Ordens quanto à Conduta (Ética Médica) , Parada Cardíaca/terapia , Unidades de Terapia Intensiva , Relações Médico-Paciente , Relações Profissional-Família , Revelação da Verdade , Autonomia Pessoal , Parada Cardíaca/psicologia
3.
Rev. bioét. (Impr.) ; 27(2): 318-325, abr.-jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1013396

RESUMO

Resumo O objetivo deste estudo foi verificar se estudantes de medicina adquiriram conhecimento sobre comunicação de más notícias aos pacientes durante a graduação. Aplicou-se questionário para dois grupos: Grupo 1, que não havia cursado disciplinas sobre o tema, e Grupo 2, que já as havia cursado. Conheciam o protocolo Spikes 29,41% do Grupo 1 e 100% do Grupo 2 (p=0,0001). Consideraram-se parcialmente preparados para a comunicação 25,88% do Grupo 1 e 81,01% do Grupo 2 (p=0,0001). Sentiam-se mais seguros após o estudo 17,65% do Grupo 1 e 83,54% do Grupo 2 (p=0,0001). Atribuíram nota máxima à importância do aprendizado 90,59% do Grupo 1 e 87,34% do Grupo 2 (p=0,8166). Concluiu-se que todos reconheciam a relevância do ensino sobre comunicação de más notícias. Além disso, a ampla diferença de conhecimento do Grupo 2 destaca a eficácia da abordagem ao tema na graduação.


Abstract The objective of this study is to verify if medical students acquired knowledge about delivering bad news to patients during their undergraduate clinical courses. A questionnaire was applied to two groups: Group 1, which had not studied the theme and Group 2, which had already studied it. 29.41% of Group 1 knew about the Spikes Protocol and 100% of Group 2 (p=0.0001) knew about it. 25.88% of Group 1 and 81.01% of Group 2 (p=0.0001) were partially prepared for communication. 17.65% of Group 1 and 83.54% of Group 2 (p=0.0001) felt more secure after the study. 90.59% of Group 1 attributed a maximum grade to the importance of learning and 87.34% of Group 2 (p=0.8166) did the same. It was concluded that all students recognized the importance of learning about delivering bad news and the wide difference of knowledge in favor of Group 2 highlights the effectiveness of its approach during undergraduation.


Resumen El objetivo de este estudio fue verificar si los estudiantes de medicina adquirieron conocimiento sobre comunicación de malas noticias a los pacientes durante el ciclo clínico de la carrera de grado en la universidad. Se aplicó un cuestionario a dos grupos: Grupo 1, que no había cursado disciplinas sobre el tema, y Grupo 2, que ya las había cursado. Conocían el Protocolo Spikes el 29,41% del Grupo 1 y el 100% del Grupo 2 (p=0,0001). Se consideraron parcialmente preparados para la comunicación el 25,88% del Grupo 1 y el 81,01% del Grupo 2 (p=0,0001). Se sentían más seguros después del estudio el 17,65% del Grupo 1 y el 83,54% del Grupo 2 (p=0,0001). Atribuyeron nota máxima a la importancia del aprendizaje el 90,59% del Grupo 1 y el 87,34% del Grupo 2 (p=0,8166). Se concluyó que todos reconocían la relevancia de la enseñanza de la comunicación de malas noticias. Además, la amplia diferencia de conocimiento del Grupo 2 destaca la eficacia del abordaje del tema durante la carrera de grado.


Assuntos
Relações Médico-Paciente , Revelação da Verdade , Bioética , Comunicação em Saúde , Aprendizagem
4.
Rev. med. (Säo Paulo) ; 98(3): 216-221, maio-jun. 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1009651

RESUMO

Introdução. Podemos referir que a comunicação pode e deve ser vista como um dos principais ingredientes dos cuidados médicos. Neste trabalho de revisão é avaliado o estabelecimento da relação entre o médico e o doente, relação esta que permite que duas pessoas, anteriormente desconhecidas entre si, estabeleçam uma ligação que permita um grau de intimidade suficiente que possibilite o conhecimento do doente como um todo, bem como permita a participação deste no estabelecimento das metas e objetivos para o atingimento do seu estado de saúde. Materiais e Métodos. Usados para a realização deste sucinto artigo de revisão, foi realizada uma pesquisa bibliográfica na PUBMED, tendo sido usadas as palavras-chave definidas como base no MeSH. As Bases da relação médico-doente assentam em 4 pilares: a confiança, o conhecimento, o respeito e a lealdade, tendo estes elementos um forte impacto nesta relação e na sua natureza, chegando mesmo a ter impacto nos resultados do tratamento no doente. Os Modelos de relação médico-doente consistem em três modelos-base: a) o modelo de atividade-passividade; b) o de orientação-cooperação; e, c) o de participação mútua, envolvendo diferentes níveis de participação do doente na tomada de decisão e na participação na escolha dos tratamentos. Os modelos de prática médica: da antiguidade aos dias de hoje passaram por uma transição ao longo dos anos. Nos primórdios, era predominantemente centrada em um modelo de atividade-passividade até ao modelo vigente nos dias de hoje, o modelo de participação mútua. Observações finais. Podemos verificar que os componentes da comunicação identificados como sendo mais eficazes, podem ser usados como base para o desenvolvimento de currículos de educação médica bem como para programas de educação de doentes.


Introduction. we can say that communication can and should be seen as one of the main ingredients of medical care. This review work evaluates the establishment of the relationship between the doctor and the patient, a relationship that allows two people previously unknown to each other to establish a connection that allows a sufficient degree of intimacy that enables the knowledge of the patient as a whole as well as his participation in the establishment of the goals and objectives for the attainment of his state of health. Materials and Methods. Used for the accomplishment of this succinct review article, they consisted of a bibliographic search in PUBMED, using the keywords defined based on MeSH. The bases of doctor-patient relationship are based on four pillars: trust, knowledge, respect and loyalty, these elements having a strong impact on the doctor-patient relationship and the nature of this relationship, even having an impact on treatment results of the patient. The models of physician-patient relationship consist in three basic models: a) the activity-passivity model; b) orientation-cooperation; and c) mutual participation involving different levels of patient participation in decision making and participation in the choice of treatments. The models of medical practice: from antiquity to the present have undergone a transition over the years. In the early days, it was predominantly centered on an activity-passivity model up to the current model, the model of mutual participation. Final observations. We can verify that the components of communication identified as being more effective can be used as a basis for the development of medical education curricula as well as for patient education programs.


Assuntos
Relações Médico-Paciente/ética , Revelação da Verdade/ética , Direitos do Paciente/ética
6.
Rev. gaúch. enferm ; 40: e20190017, 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1043017

RESUMO

Resumo OBJETIVO Conhecer as barreiras e facilitadores que as enfermeiras da Atenção Básica à Saúde encontram no momento da comunicação de notícias difíceis. METODOLOGIA Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, com 15 enfermeiras de 10 Unidades Básicas de Saúde no sul do Brasil. A coleta de dados ocorreu no período de fevereiro a abril de 2017, através de roteiro de entrevista quase estruturado e áudio-gravadas. Os dados foram analisados conforme análise textual discursiva. RESULTADOS Barreiras: demanda; organização do trabalho; características dos usuários; e aspecto pessoal. Facilidades: privacidade; e estar na comunidade. O funcionamento da rede; a equipe; formação profissional; experiência profissional; aspecto pessoal; e conhecimentos encaixaram-se em ambos os aspectos. CONCLUSÃO A escassa abordagem do tema durante a formação profissional torna-se uma das principais barreiras à comunicação de notícias difíceis, sendo fundamental esse debate nas instituições de ensino.


Resumen OBJETIVO Conocer las barreras y facilitadores que las enfermeras de la Atención Básica a la Salud encuentran en el momento de la comunicación de noticias difíciles. METODOLOGÍA Estudio cualitativo, descriptivo y exploratorio, con 15 enfermeras de 10 Unidades Básicas de Salud en el sur de Brasil. La recolección de datos ocurrió en el período de febrero a abril de 2017, a través de un guión de entrevista casi estructurado y audio-grabados. Los datos fueron analizados según el análisis textual discursivo. RESULTADOS Barreras: demanda; organización del trabajo; características de los usuarios; y aspecto personal. Instalaciones: aislamiento; y estar en la comunidad. El funcionamiento de la red; el equipo; formación profesional; experiencia profesional; aspecto personal; y los conocimientos se encajaron en ambos aspectos. CONCLUSIÓN El escaso enfoque del tema durante la formación profesional se convierte en una de las principales barreras a la comunicación de noticias difíciles, siendo fundamental este debate en las instituciones de enseñanza.


Abstract OBJECTIVE To identify aspects that hinder or facilitate the work of nurses in primary health care when disclosing difficult news. METHOD Qualitative, descriptive and exploratory study addressing 15 nurses from ten primary health care units located in the south of Brazil. Data were collected from February to April 2017, using a semi-structured interview. Interviews were audio-recorded and analyzed based on discourse analysis. RESULTS The aspects that hinder communication include the demand for services; work organization; the characteristics of patients; and personal aspects. Facilitating aspects include privacy and being in the community. Also hindering or facilitating communication: the way the network functions and the staff; academic training; professional experience; personal aspects. CONCLUSION This topic is seldom addressed during academic training and this lack of preparedness is one of the main barriers hindering the disclosure of difficult news. Hence, it is essential that teaching institutions establish a discussion regarding this topic.


Assuntos
Humanos , Atitude do Pessoal de Saúde , Comunicação , Enfermeiras e Enfermeiros/psicologia , Atenção Primária à Saúde/ética , Revelação da Verdade/ética , Barreiras de Comunicação , Confidencialidade , Privacidade , Pesquisa Qualitativa , Educação em Enfermagem , Ética em Enfermagem
7.
Rev. gaúch. enferm ; 40(spe): e20180192, 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-978515

RESUMO

Resumo OBJETIVO Analisar a cultura de segurança do paciente em relação às dimensões relativas à comunicação e notificação de eventos na percepção da equipe de saúde. MÉTODO Survey realizado em hospital de ensino do Paraná mediante aplicação do questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture a 158 profissionais atuantes em unidades cirúrgicas no período de maio a setembro de 2017. A análise dos dados se deu por estatística descritiva e analítica; dimensões com respostas positivas ≥75% representam áreas fortes para a segurança do paciente. RESULTADOS Nenhuma dimensão ou item/questão foram considerados fortes para a segurança do paciente cirúrgico. Houve diferença, com percepção menos negativa da enfermagem em relação à medicina, nas dimensões "Retorno da informação e comunicação sobre o erro" e "Frequência de relatos de eventos" (p<0,001). CONCLUSÃO A equipe de saúde percebe fragilidade na segurança de pacientes em relação à dimensão comunicação, demandando ações promotoras da segurança do paciente.


Resumen OBJETIVO Analizar la cultura de la seguridad del paciente en relación a las dimensiones relativas a la comunicación y notificación de eventos en la percepción del equipo de salud. MÉTODO Survey, realizado en un hospital de enseñanza del Paraná mediante el uso de la encuesta Hospital Survey on Patient Safety Culture con 158 profesionales que actúan en unidades quirúrgicas durante el período de mayo a septiembre de 2017. Se realizó el análisis de datos a través de la estadística descriptiva y analítica. Las dimensiones con respuestas positivas ≥75% representan significativas áreas para la seguridad del paciente. RESULTADOS Ninguna dimensión o elemento/questión fue considerada como significativa para la seguridad del paciente quirúrgico. Se obtuvo un mayor índice (67,9%) cuanto a la libertad de hablar libremente sobre los riesgos en el cuidado, y un menor índice (25,2%) sobre los cambios generados por la comunicación del error. Hubo diferencias, con percepción menos negativa de la enfermería, en relación a la medicina, en las dimensiones "Retorno de la información y comunicación sobre el error" y "Frecuencia de relatos de eventos" (p<0,001). CONCLUSIÓN El equipo de salud observa una debilidad en la seguridad de los pacientes en relación a la dimensión de la comunicación, demandando acciones que promuevan seguridad del paciente.


Abstract OBJECTIVE To analyze the safety culture related to the communication dimensions and event notification from the perception of the health team. METHOD Survey carried out in a teaching hospital of Paraná through the application of the Survey on Patient Safety Culture questionnaire to 158 professionals working in surgical units from May to September 2017.The analysis of the data was done by descriptive and analytical statistics; dimensions with positive responses ≥75% represent strong areas for patient safety. RESULTS No dimension or item/question were considered strong to surgical patient safety. There was a difference, with a less negative perception from nursing in relation to medicine, in the dimensions "Return of the information and communication about the error" and "Frequency of events reports" (p<0.001). CONCLUSION The health team perceives that there is fragility in the patient safety in relation to the communication dimension, demanding actions that promote the patient safety.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Revelação da Verdade , Atitude do Pessoal de Saúde , Gestão da Segurança , Comunicação , Erros Médicos , Estudos Transversais , Autorrelato
8.
Rev. psicanal ; 26(2): http://revista.sppa.org.br/index.php/RPdaSPPA/article/view/425/448, 2019.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1016750

RESUMO

A mentira, aspecto pouco edificante do psiquismo e tremendo obstáculo ao tratamento, também é, simultaneamente, uma capacidade psicológica à procura de um pensador. Um refúgio da mente. Uma função mental com um gradiente. Um elemento de vitalidade psíquica (Ogden). Uma possível conquista da análise


Lies, little edifying aspect of psychism and immense obstacle to treatment, is at the same time a psychological capacity in search of a thinker. A refuge of the mind. A mental function with a gradient. An element of psychic vitality (Ogden). A possible achievement of the analysis


La mentira, un aspecto poco edificante del psiquismo y un obstáculo formidable para el tratamiento, es también al mismo tiempo una capacidad psicológica en busca de un pensador. Un refugio de la mente. Una función mental con un gradiente. Un elemento de vitalidad psíquica (Ogden). Una posible conquista del análisis


Assuntos
Decepção , Revelação da Verdade , Depressão
9.
Rev. psicanal ; 26(2): http://revista.sppa.org.br/index.php/RPdaSPPA/article/view/426/449, 2019.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1016754

RESUMO

Examinando friamente, a capacidade de mentir é uma aquisição positiva da criança, que assim toma consciência da relativa autonomia de sua capacidade de pensar. O proton pseudos histérico, tal qual descrito por Freud no Projeto em 1895, insere-se nesta linha: mentira que, constituindo-se como sintoma, diz ao mesmo tempo a verdade do impacto do outro originário. O sujeito psicótico não dispõe desse luxo; seu delírio tenta, sem verdadeiro sucesso, dizer a verdade nua de sua experiência da alteridade. Por falta de uma mediação pela fantasia, o discurso assim exposto se torna delirante. A novela de Kafka Na colônia penal é citada para ilustrar que o corpo não pode ser traduzido, sem resíduo, em linguagem e que tentar inscrever a verdade no corpo não faz senão destruí-lo. É impossível pensar sem corpo, mas também não se pode pensar e dizer o corpo integralmente sem desnaturalizá-lo. O corpo impõe o recurso à analogia, que, sem ser uma mentira, também não é a pura verdade


Examining coldly, the ability to lie is a positive acquisition of the child, who thus becomes aware of the relative autonomy of its ability to think. The hysterical proton pseudos, as described by Freud in the Project in 1895, is inserted in this line: lies as symptom, at the same time tell the truth of the impact of the originary other. The psychotic subject does not have this luxury; his delusion tries, without real success, to tell the naked truth of the experience of otherness. Lacking mediation by phantasy, the discourse becomes delirious. Kafka's short story In the Penal Colony is quoted to illustrate that the body cannot be translated into language without residue, and that trying to inscribe the truth on to body does nothing but destroy it. It is impossible to think without body, however one also cannot think and say the body as a whole without denaturalizing it. The body imposes the use of analogy, which, although not being a lie, is not the truth either


Examinando fríamente, la capacidad de mentir es una adquisición positiva del niño, que así toma conciencia de la relativa autonomía de su capacidad de pensar. El proton pseudos histérico, como descrito por Freud en el Proyecto en 1895, se inserta en esta línea: mentira que, constituyéndose como síntoma, dice al mismo tiempo la verdad del impacto del otro originario. El sujeto psicótico no dispone de ese lujo; su delirio intenta, sin verdadero éxito, decir la verdad desnuda de su experiencia de la alteridad. Por falta de una mediación por la fantasía, el discurso así expuesto se vuelve delirante. El relato de Kafka En la colonia penal es citado para ilustrar que el cuerpo no puede ser traducido en lenguaje sin sobras; que intentar inscribir la verdad en el cuerpo no hace más que destruirlo. Es imposible pensar sin cuerpo, pero tampoco se puede pensar y decir el cuerpo integralmente sin desnaturalizarlo. El cuerpo impone el recurso a la analogía, que, sin ser una mentira, tampoco es la pura verdad


Assuntos
Revelação da Verdade , Corpo Humano , Delírio/psicologia , Fantasia , Histeria , Decepção
10.
Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online) ; 36(4): 422-427, out.-dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-977094

RESUMO

RESUMO Objetivo: Analisar a comunicação da morte do filho e o apoio ao luto de mulheres no período puerperal. Métodos: Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa realizada em uma capital do Nordeste. Foram aplicadas entrevistas semiestruturadas com 15 mulheres cujos recém-nascidos faleceram entre julho de 2012 e julho de 2014. As entrevistas abordaram questões acerca da morte do filho e do processo de luto. Foi realizada Análise de Conteúdo na modalidade temática. Resultados: As mulheres expressaram o sofrimento e a angústia diante da perda do filho, algumas vezes agravados pela forma da comunicação da notícia e pela falta de suporte ofertado para o enfrentamento. Foram encontradas duas categorias empíricas: receber a notícia da morte e voltar para casa de mãos vazias. As equipes não estão preparadas para a comunicação de notícias difíceis nem para o suporte às mulheres que perderam filhos recém-nascidos. Para as mulheres, o apoio recebido pela família e pela religião ajudou no processo de luto. Conclusões: Os resultados indicam a necessidade de capacitação profissional para comunicação de notícias difíceis e suporte ao luto, bem como a formulação de políticas institucionais que apoiem e ofereçam cuidado aos trabalhadores. Além disso, é necessária a articulação com as equipes da atenção básica para a continuidade do cuidado.


ABSTRACT Objective: To analyze the communication of a child's death and the grief support provided to the women during puerperium. Methods: This is a qualitative study performed at a capital of the Northeast region of Brazil. Semi-structured interviews were carried out with 15 women, whose children died from July 2012 to July 2014. The interviews contained questions about the child's death and the grieving process. The content analysis was performed with a thematic approach. Results: The women expressed the suffering and the anguish of the loss of a child, sometimes aggravated by the way in which the news of death was delivered, and by the lack of support offered in the coping process. Two empirical categories were found: receiving the news of death and going back home empty-handed. The health care teams are not prepared to deliver bad news, nor to give support to women who lose a newborn child. According to the women, the support received from the family and religion helped them in the grieving process. Conclusions: The results indicate the need for professional qualification for the delivery of bad news and for grief support. They also showed the need for institutional policies that offer support to the professionals. Besides, the articulation with the primary health care team is imperative for the continuity of care.


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido , Adulto , Adulto Jovem , Apoio Social , Revelação da Verdade , Pesar , Morte , Mães/psicologia
11.
Ágora (Rio J. Online) ; 21(3): 416-426, set.-dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-963595

RESUMO

Resumo: Este artigo tem como objetivo discutir a noção de verdade para a psicanálise em sua interface com o direito, para o qual a verdade é buscada nos fatos através de investigação; a psicanálise, por seu turno, busca desvelar a verdade nos ditos do sujeito. Tomaremos o filme A caça (Jagten), pois sua trama é tecida a partir da busca de comprovação de um fato supostamente ocorrido e baseado na fala de uma criança, tomada inicialmente como verdade. Assim, interrogamos a prática do Depoimento Sem Dano, que consiste em um inquérito feito com crianças, visando estabelecer a verdade dos fatos.


Abstract: This article aims to discuss the notion of truth to psychoanalysis in its interface with the law, for which the truth is sought in the facts through research; psychoanalysis, in turn, seeks to reveal the truth in the said subject. We will take the film The hunt (Jagten) because its plot is woven from the search for evidence of a fact allegedly occurred and based on the speech of a child, initially taken as truth. Thus, we question the practice of Testimony Without Damage, which consists of a survey with children, to establish the truth of the facts.


Assuntos
Humanos , Criança , Interpretação Psicanalítica , Revelação da Verdade , Jurisprudência
12.
Ágora (Rio J. Online) ; 21(3): 397-405, set.-dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-963598

RESUMO

Resumo: Buscamos desenvolver a questão acerca da filiação platônica da psicanálise freudiana e lacaniana. Desta maneira, nossa primeira tarefa é questionar a imagem de Platão como filósofo dogmático, preocupado com a transcendência da Ideia e desprezando a singularidade sensível. Pelo contrário, veremos como é através de uma contradição imanente à filosofia platônica que podemos compreender como a psicanálise pode ser filiada ao projeto platônico, mas apenas se admitirmos que a verdade do discurso de Platão aparece em suas falhas inerentes. Procuraremos delinear o espaço da verdade na psicanálise como sendo causado pelo encontro com o que Lacan chamou de real, buscando compreender as relações do real com o platonismo.


Abstract: We seek to develop, in this paper, the question of the Platonic alliance of Freudian and Lacanian psychoanalysis. Thus, our first task is to question the image of Plato as a dogmatic philosopher, concerned about the transcendence of the Ideia and ignoring sensitive singularity. On the contrary, we'll look that is through an immanent contradiction in the Platonic philosophy that we can understand how psychoanalysis can be affiliated with the Platonic project, but only if we admit that the truth of Plato's discourse appears in its inherent flaws. We will seek to delineate the space of truth in psychoanalysis as being caused by the encounter with what Lacan called the real, trying to understand the relationship between the concept of real and platonic philosophy.


Assuntos
Humanos , Interpretação Psicanalítica , Revelação da Verdade
14.
Mundo saúde (Impr.) ; 42(2): 393-414, jun. 2018. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1000159

RESUMO

Communication is an essential component of the doctor-patient relationship, especially when disclosing the diagnosis of a serious illness. The aim of this study was to describe the attitude of oncology patients regarding the disclosure of their diagnosis by the attending physicians. A questionnaire with 21 questions was applied to 210 patients from the hospital oncology sector. Statistical analysis was performed using the Statistica® 7.0 program (StatSoft) with application of Fisher's Exact Test and Pearson's Chi-square. The majority perceived that the doctor was calm (85.71%) and kind (90%). Regarding the way their diagnosis was disclosed, most were satisfied (92.43%), although there was a difference in attitudes, especially in the 50-59 age group, which showed less agreement (p = 0.0171). The majority (80.48%) considered that the physician was prepared to make the disclosure, with less agreement among participants of greater age group (p = 0.0338). Adequate disclosure of the diagnosis was considered an important behavior, more so by the age group up to 39 years (p = 0.037) and by women (p = 0.0084). However, 28.57% of the participants reported a lack of opportunity to ask questions, 14.28% considered the doctor anxious, 13.81% would have liked the diagnosis to occur differently, and 10% indicated that the doctor showed a lack of kindness. It is concluded that the majority of the patients agreed with the way in which the diagnosis was revealed by the physician, but that some failures point to the need to emphasize the teaching of how to communicate of bad news during medical school, post-graduate, and continuing education


A comunicação é um componente essencial da relação médico-paciente, em especial durante a revelação do diagnóstico de uma doença grave. O objetivo deste estudo foi descrever a atitude de pacientes oncológicos quanto à revelação do diagnóstico pelos médicos assistentes. Aplicou-se um questionário com 21 questões para 210 pacientes do setor de oncologia hospitalar. A análise estatística foi realizada por meio do programa Statistica® 7.0 (StatSoft) com aplicação do Teste Exato de Fisher e do Qui-quadrado de Pearson. A maioria percebeu o médico calmo (85,71%) e gentil (90%). Quanto à maneira da revelação, a maioria mostrou-se satisfeita (92,43%), embora tenha havido diferença de atitude, sobretudo da faixa etária de 50-59 anos que manifestou menor concordância (p=0,0171). A maioria (80,48%) considerou que o médico estava preparado para fazer a comunicação, com menor concordância dos participantes de maior faixa etária (p=0,0338). A comunicação adequada do diagnóstico foi considerada uma conduta importante, sobretudo pela faixa etária até 39 anos (p=0,037) e pelas mulheres (p=0,0084). Entretanto, 28,57% dos participantes referiram falta de oportunidade para tirar dúvidas, 14,28% consideraram o médico ansioso, 13,81% gostariam que o diagnóstico ocorresse de outra forma e 10% apontaram falta de gentileza do médico. Conclui-se que a maioria dos pacientes concordou com a forma como ocorreu a revelação do diagnóstico pelo médico, mas que algumas falhas apontadas inferem a necessidade de se enfatizar o ensino da comunicação de más notícias durante a graduação médica, pós-graduação e educação continuada


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Relações Médico-Paciente , Revelação da Verdade , Comunicação em Saúde , Aprendizagem
16.
Rev. gaúch. enferm ; 39: e20180039, 2018. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-978502

RESUMO

Resumo OBJETIVO Analisar o posicionamento de gestores e lideranças de enfermagem acerca dos erros de enfermagem divulgados na mídia. METODOLOGIA Estudo qualitativo, retrospectivo, documental, coleta de dados realizada em jornais do Brasil e Portugal, entre 2012 e 2016. Análise realizada no Atlas.ti, utilizando a hermenêutica de Ricoeur fundamentada na Teoria do Agir Comunicativo de Habermas. RESULTADOS Gestores e lideranças destacam as condições de trabalho da enfermagem, e prestaram esclarecimentos quanto à ausência de supervisão e déficits na força de trabalho, seguiram com a abertura de sindicância interna, afastamento do cargo e demissão. As lideranças se posicionaram abrindo Processo Ético Disciplinar, realizando fiscalização, solicitando documentos e questionando acerca dos fatos, assim como repudiando algumas notas divulgadas. CONCLUSÃO As lideranças em enfermagem desempenham papel crucial no momento da divulgação de notícias que envolvem erros assistenciais, a fim de expor uma problemática complexa. Entretanto, isso não tem sido feito de forma eficiente.


Resumen OBJETIVO Analizar el posicionamiento de gestores y liderazgos de enfermería sobre los errores de enfermería divulgados en los medios de comunicación. METODOLOGÍA Estudio cualitativo, retrospectivo y documental. Recolección de datos realizada en periódicos de Brasil y Portugal, entre 2012 y 2016. Análisis llevado a cabo a través del Atlas.ti, utilizando la hermenéutica de Ricoeur, fundamentada en la teoría del Actuar Comunicativo de Habermas. RESULTADOS Gestores y liderazgos destacaron las condiciones laborales en enfermería y atestiguaron en relación a la ausencia de una supervisión y un déficit en la fuerza de trabajo, siguieron con una apertura de lo sindical internamente, destitución del cargo y despido. Los liderazgos se posicionaron abriendo un Proceso Ético Disciplinario, realizando una fiscalización, solicitando documentos y preguntando sobre los hechos, así como repudiando algunas notas divulgadas. CONCLUSIÓN Los liderazgos en enfermería desempeñan un papel esencial en el momento de divulgar noticias que involucran errores de atención, con el fin de exponer una problemática compleja. Sin embargo, eso no ha sido realizado de forma eficiente.


Abstract OBJECTIVE To analyze the behavior of nursing managers and leaders when nursing errors are disclosed in the media. METHODOLOGY A qualitative, retrospective, documental study of the collection carried out in newspapers in Brazil and Portugal, between 2012 and 2016. Analysis performed at Atlas.ti, using a Ricoeur technique based on Habermas Theory of Communicative Action. RESULTS Managers and caretakers focused on the workforce, continuing with the opening of internal syndication, removal of position and dismissal. How to lead the discipline process, carrying out inspections, requesting documents and questioning about the facts, as well as repudiating some disclosed notes. CONCLUSION Leaderships in nursing played a crucial role in developing a complex problem strategy. However, this was not done efficiently.


Assuntos
Humanos , Revelação da Verdade , Comportamento , Erros Médicos , Liderança , Meios de Comunicação de Massa , Enfermeiras Administradoras , Estudos Retrospectivos
17.
Rev. bras. cancerol ; 64(4): 489-497, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1025443

RESUMO

Introdução: O câncer é classificado como uma doença crônica e vem crescendo no mundo; logo, o médico precisa, cada vez mais, se preparar para atender aos pacientes oncológicos. Na maioria das vezes, os protocolos de más notícias não são realizados por meio da óptica do paciente. Objetivo: Conhecer o efeito do diagnóstico de câncer para o paciente e a sua sugestão sobre o modo de comunicação do diagnóstico. Método: Estudo qualitativo de narrativas de histórias orais, gravadas e, posteriormente, transcritas, sendo utilizado o método de análise de conteúdo proposto por Laurence Bardin. A amostra foi constituída por 30 pacientes oncológicos de 34 a 88 anos em uma clínica particular de Salvador, BA. Resultados e Discussão: Sobre o efeito do diagnóstico, as categorias extraídas foram: aceitação (53%), choque/susto (33%), sofrimento (20%), medo (2%), racionalismo (2%), sendo que o mesmo paciente pode apresentar um ou mais tipos de reações. Categorias selecionadas sobre comunicação diagnóstica: diagnóstico por médico não oncologista (53,3%), diagnóstico por não médico (30%), diagnóstico por médico oncologista (16,6%); as subcategorias foram: adequada e inadequada. Fala pessimista foi considerada uma comunicação médica inadequada; enquanto uma postura amiga do médico, adequada. Sobre sugestões de comunicação diagnóstica, as categorias foram: levando em consideração as características do paciente, modo suave e dando esperança, e junto a um familiar. Conclusão: A aceitação da doença e o choque/susto foram os efeitos mais prevalentes ao diagnóstico. O que indica neste estudo é que, talvez, os oncologistas são mais preparados a informarem más notícias do que os outros profissionais. Levar em consideração as características do sujeito e dar informação de modo suave, dando esperança, foram as principais sugestões de comunicação diagnóstica pelos pacientes.


Introduction: Cancer is classified as a chronic disease and has been growing in the world; therefore, the doctor needs, more and more, to prepare to attend cancer patients. Most of the bad news protocols are not performed through the patient's lens. Objective: To know the effect of the diagnosis of cancer for the patient, and his suggestion about the way of communicating the diagnosis. Method: Qualitative study of narratives of oral histories, recorded and later transcribed, using the method of content analysis proposed by Laurence Bardin. The sample consisted of 30 cancer patients aged 34 to 88 years in a private clinic in Salvador, Bahia. Results and Discussion: The categories were: acceptance (53%), shock/fright (33%), suffering (20%), fear (2%), rationalism (2%), patient was able to present one or more types of reactions. Selected categories on diagnostic communication: diagnosis by non-oncologist (53.3%), diagnosis by non-physician (30%), diagnosis by oncologist (16.6%), and subcategories were: adequate and inadequate. Pessimistic speech was considered an inadequate medical communication; while an appropriate physician-friendly posture. Conclusion: Acceptance of the disease and shock/fright were the most prevalent effects at diagnosis. Patients with mild to moderate symptoms were considered to be diagnosed. What it indicates in this study is that, perhaps, oncologists are more prepared to report bad news than other professionals. Taking into account the characteristics of the subject and giving information in a gentle manner, giving hope were the main suggestions of diagnostic communication by the patients.


Introducción: El cáncer se clasifica como una enfermedad crónica y viene creciendo en el mundo; el médico necesita, cada vez más, prepararse para atender a los pacientes oncológicos. La mayoría de los protocolos de malas noticias no se realiza a través de la óptica del paciente. Objetivo: Conocer el efecto del diagnóstico de cáncer para el paciente, y su sugerencia sobre el modo de comunicación del diagnóstico. Método: Estudio cualitativo de narrativas de historias orales, grabadas y posteriormente transcritas, siendo utilizado el método de análisis de contenido propuesto por Laurence Bardin. La muestra fue constituida por 30 pacientes oncológicos de 34 a 88 años en una clínica particular de Salvador, BA. Resultados y Discusíon: En el caso del diagnóstico, las categorías extraídas fueron: aceptación (53%), shock/susto (33%), sufrimiento (20%), miedo (2%), racionalismo (2%), siendo que el mismo, el paciente pudo presentar uno o más tipos de reacciones. En la mayoría de los casos, se observó un aumento de la mortalidad por rotavirus en los últimos años. Habla pesimista fue considerada una comunicación médica inadecuada; mientras que una postura amiga del médico, adecuada. En las sugerencias de comunicación diagnóstica, las categorías fueron: tomando en consideración las características del paciente, modo suave y dando esperanza y junto a un familiar Conclusión: La aceptación de la enfermedad y el shock/susto fueron los efectos más prevalentes al diagnóstico. Lo que indica en este estudio es que, quizás, los oncólogos están más preparados para informar malas noticias que los demás profesionales. Tomar en consideración las características del sujeto y dar información de modo suave, dando esperanza fueron las principales sugerencias de comunicación diagnóstica por los pacientes.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Revelação da Verdade , Psico-Oncologia , Neoplasias/diagnóstico , Relações Médico-Paciente , Narrativa Pessoal , Sistemas de Comunicação no Hospital/ética
18.
Rev. bioét. (Impr.) ; 25(3): 577-584, out.-dez. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-897701

RESUMO

Resumo Trata-se de estudo exploratório, descritivo e qualitativo, realizado com nove profissionais da saúde que atuam na área da medicina e enfermagem em unidade de terapia intensiva neonatal e pediátrica de hospital de ensino localizado no interior do estado do Rio Grande do Sul. O objetivo foi reconhecer significados atribuídos à comunicação de más notícias, evidenciados na prática profissional e nos sentimentos e emoções que essa tarefa desperta nos profissionais. Os dados foram levantados por entrevista semiestruturada e trabalhados por análise de conteúdo. A morte foi evidenciada como o principal significado atribuído às más notícias. Não foram observados protocolos ou rotinas padronizados na prática de comunicação de más notícias. Foi notório o significativo grau de sofrimento do profissional da saúde que realiza essa prática ocupacional. Os dados deste estudo enaltecem a importância de problematizar e refletir sobre a temática no ambiente hospitalar.


Abstract An exploratory, descriptive and qualitative study was conducted with nine health professionals working in the areas of medicine and nursing in the neonatal and pediatric intensive care unit of a teaching hospital located in the countryside of the state of Rio Grande do Sul, Brasil. The objective was to identify the meanings attributed to the communication of bad news, articulating them with professional practice and the manifested feelings andemotions that this task awakens in health professionals. The data were collected in a semi structured interview and studied with content analysis. Death was found to be the main meaning attributed to bad news. Standardized protocols or routines in the practice of reporting bad news were not observed. The significant degree of suffering of health professionals performing this occupational practice was evident. The data of the present study emphasize the importance of problematizing and reflecting on this theme in the hospital environment.


Resumen Se trata de un estudio exploratorio, descriptivo y cualitativo, realizado con nueve profesionales de salud que trabajan en el área de medicina y enfermería en una unidad intensiva neonatal y pediátrica, en hospital universitario situado en el interior de Rio Grande do Sul, Brasil. El objetivo fue reconocer significados atribuidos a la comunicación de malas noticias, evidenciados en la práctica profesional y en los sentimientos y emociones que esta tarea despierta en los profesionales. Los datos fueron recolectados en entrevistas semiestructuradas y trabajados por medio de análisis de contenido. La muerte se destacó como el principal significado atribuido a las malas noticias. No se observaron rutinas o protocolos estandarizados en la práctica de la comunicación de malas noticias. Fue notorio el grado significativo de sufrimiento del profesional de la salud que realiza esta práctica en el trabajo. Los datos de este estudio enfatizan la importancia de problematizar y reflexionar sobre este tema en el ambiente hospitalario.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Criança , Relações Médico-Paciente , Psicologia Médica , Revelação da Verdade , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica , Unidades de Terapia Intensiva Neonatal , Comunicação em Saúde , Prática Profissional , Pesquisa Qualitativa
19.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 33(8): e00037716, Aug. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-952336

RESUMO

A comunicação de notícias diagnósticas em contextos de saúde é um evento potencialmente impactante para todos os envolvidos. Contudo, apesar de constante no contexto médico-paciente, essa tarefa ainda é escassamente tratada na formação clínica. Assim, os objetivos deste estudo foram os de descrever e avaliar como as notícias difíceis podem ser comunicadas de forma mais abrandada em casos de síndromes e/ou de malformações fetais em consultas de aconselhamento genético. Para isso, foram analisadas 33 interações naturalísticas (i.e. situações reais de consultas), gravadas e transcritas, pela perspectiva teórica e metodológica da Análise da Conversa de base etnometodológica. Essas interações consistiram em consultas da genética clínica com gestantes atendidas em um serviço de medicina fetal de um hospital materno-infantil de referência do Sistema Único de Saúde (SUS). A análise evidenciou que a entrega de notícias difíceis pode ser acompanhada por perspectivas otimistas escalonadas conforme a gravidade de cada situação. Na ausência de diagnóstico, o fechamento das consultas pode ser realizado com aspectos positivos, como recomendações de cuidados paliativos, de forma que a paciente sempre saia da consulta com algum tipo de recomendação. Propõe-se, com este estudo, inovar e alargar o escopo de estudos sobre a comunicação de notícias difíceis na relação médico-paciente no Brasil, justamente ao desenvolver uma análise de interações reais de atendimento e, assim, prover subsídios interacionais para a formação de profissionais da saúde que têm essa tarefa em sua rotina.


Communicating diagnostic news in health contexts is a potentially difficult event for all parties involved. However, despite this task's presence in the physician-patient context, it is rarely addressed during clinical training. The current study thus aimed to describe and evaluate how difficult news can be toned down during genetic counseling sessions involving cases of fetal syndromes and/or malformations. The study analyzed 33 naturalistic interactions (i.e. real situations), taped and transcribed, according to the theoretical and methodological perspective of Conversation Analysis, with an ethnomethodological basis. These interactions consisted of sessions in clinical genetics with pregnant women seen at the fetal medicine service of a reference hospital for maternal and child health in the Brazilian Unified National Health System (SUS). The analysis showed that communicating difficult news can be accompanied by optimistic perspectives that are scaled-up according to each situation's severity. In the absence of a positive diagnosis, the appointments can conclude with positive aspects such as recommendations for palliative care, so that the patient always leaves the appointment with some kind of recommendation. This study proposes to innovate and expand the scope of studies on communicating difficult news in the physician-patient relationship in Brazil, precisely by developing an analysis of real interactions in genetic counseling and thus providing interactional backing for training health professionals that deal with this challenge in their routine work.


La comunicación de noticias diagnósticas en contextos de salud es un evento potencialmente impactante para todos los involucrados. No obstante, a pesar de ser constante en el contexto médico-paciente, esta tarea todavía es escasamente tratada en la formación clínica. Por ello, los objetivos de este estudio fueron los de describir y evaluar cómo las noticias difíciles pueden ser comunicadas de una forma más mitigada, en casos de síndromes y/o de malformaciones fetales en consultas de asesoramiento genético. Para este fin, se analizaron 33 interacciones naturales (p.ej. situaciones reales de consultas), grabadas y transcritas, mediante la perspectiva teórica y metodológica del Análisis de la Conversación con base etnometodológica. Estas interacciones consistieron en consultas de genética clínica con gestantes atendidas en un servicio de medicina fetal de un hospital materno-infantil de referencia, perteneciente al Sistema Único de Salud brasileño (SUS). El análisis evidenció que la comunicación de noticias difíciles puede ser acompañada de perspectivas optimistas escalonadas, conforme la gravedad de cada situación. En ausencia de diagnóstico, el final de las consultas puede realizarse con aspectos positivos, como recomendaciones de cuidados paliativos, de forma que el paciente siempre salga de la consulta con algún tipo de recomendación. Se propone, con este estudio, innovar y alargar el alcance de estudios sobre la comunicación de noticias difíciles, en la relación médico-paciente en Brasil, justamente al desarrollar un análisis de interacciones reales de atención y, así, proveer ayudas para la formación de profesionales de la salud que tiene esa tarea como parte de su rutina.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Relações Médico-Paciente , Revelação da Verdade , Desenvolvimento Fetal/genética , Aconselhamento Genético , Diagnóstico Pré-Natal , Gravação em Fita , Brasil , Grupos Focais , Educação Médica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA