Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 319
Filtrar
1.
Brasília; s.n; 15 jun. 2020.
Não convencional em Português | LILACS, BRISA/RedTESA, PIE | ID: biblio-1100400

RESUMO

O Informe Diário de Evidências é uma produção do Ministério da Saúde que tem como objetivo acompanhar diariamente as publicações científicas sobre tratamento farmacológico e vacinas para a COVID-19. Dessa forma, são realizadas buscas estruturadas em bases de dados biomédicas, referente ao dia anterior desse informe. Não são incluídos estudos pré-clínicos (in vitro, in vivo, in silico). A frequência dos estudos é demonstrada de acordo com a sua classificação metodológica (revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, coortes, entre outros). Para cada estudo é apresentado um resumo com avaliação da qualidade metodológica. Essa avaliação tem por finalidade identificar o grau de certeza/confiança ou o risco de viés de cada estudo. Para tal, são utilizadas ferramentas já validadas e consagradas na literatura científica, na área de saúde baseada em evidências. Cabe ressaltar que o documento tem caráter informativo e não representa uma recomendação oficial do Ministério da Saúde sobre a temática. Foram encontrados 15 artigos.


Assuntos
Humanos , Pneumonia Viral/tratamento farmacológico , Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico , Betacoronavirus/efeitos dos fármacos , Sistema Renina-Angiotensina , Avaliação da Tecnologia Biomédica , Ceftriaxona/uso terapêutico , Imunoglobulinas/uso terapêutico , Metilprednisolona/uso terapêutico , Ciclosporina/uso terapêutico , Azitromicina/uso terapêutico , Ritonavir/uso terapêutico , Oseltamivir/uso terapêutico , Lopinavir/uso terapêutico , Natalizumab/uso terapêutico , Glucocorticoides/uso terapêutico , Hidroxicloroquina/uso terapêutico
2.
Brasília; s.n; 15 maio 2020.
Não convencional em Português | LILACS, Coleciona SUS, BRISA/RedTESA, PIE | ID: biblio-1097391

RESUMO

O Informe Diário de Evidências é uma produção do Ministério da Saúde que tem como objetivo acompanhar diariamente as publicações científicas sobre tratamento farmacológico e vacinas para a COVID-19. Dessa forma, são realizadas buscas estruturadas em bases de dados biomédicas, referente ao dia anterior desse informe. Não são incluídos estudos pré-clínicos (in vitro, in vivo, in silico). A frequência dos estudos é demonstrada de acordo com a sua classificação metodológica (revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, coortes, entre outros). Para cada estudo é apresentado um resumo com avaliação da qualidade metodológica. Essa avaliação tem por finalidade identificar o grau de certeza/confiança ou o risco de viés de cada estudo. Para tal, são utilizadas ferramentas já validadas e consagradas na literatura científica, na área de saúde baseada em evidências. Cabe ressaltar que o documento tem caráter informativo e não representa uma recomendação oficial do Ministério da Saúde sobre a temática. Foram encontrados 21 artigos e 24 protocolos.


Assuntos
Humanos , Pneumonia Viral/tratamento farmacológico , Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico , Betacoronavirus/efeitos dos fármacos , Sistema Renina-Angiotensina , Avaliação da Tecnologia Biomédica , Ibuprofeno/uso terapêutico , Azitromicina/uso terapêutico , Ritonavir/uso terapêutico , Combinação de Medicamentos , Oseltamivir/uso terapêutico , Proteína Antagonista do Receptor de Interleucina 1/uso terapêutico , Lopinavir/uso terapêutico , Sulfato de Atazanavir/uso terapêutico , Interferon alfa-2/uso terapêutico , Hidroxicloroquina/uso terapêutico
3.
Brasília; s.n; 13 maio 2020.
Não convencional em Português | LILACS, Coleciona SUS, BRISA/RedTESA, PIE | ID: biblio-1097393

RESUMO

Essa é uma produção do Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) do Ministério da Saúde (Decit/SCTIE/MS), que tem como missão promover a ciência e tecnologia e o uso de evidências científicas para a tomada de decisão do SUS, tendo como principal atribuição o incentivo ao desenvolvimento de pesquisas em saúde no Brasil, de modo a direcionar os investimentos realizados em pesquisa pelo Governo Federal às necessidades de saúde pública. Informar sobre as principais evidências científicas descritas na literatura internacional sobre tratamento farmacológico para a COVID-19. Além de resumir cada estudo identificado, o informe apresenta também uma avaliação da qualidade metodológica e a quantidade de artigos publicados, de acordo com a sua classificação metodológica (revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, entre outros). Foram encontrados 15 artigos e 10 protocolos.


Assuntos
Pneumonia Viral/tratamento farmacológico , Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico , Betacoronavirus/efeitos dos fármacos , Sistema Renina-Angiotensina , Ribavirina/uso terapêutico , Esteroides/uso terapêutico , Avaliação da Tecnologia Biomédica , Metilprednisolona/uso terapêutico , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico , Sulbactam/uso terapêutico , Cefoperazona/uso terapêutico , Cloroquina/uso terapêutico , Plasmaferese/instrumentação , Corticosteroides/uso terapêutico , Azitromicina/uso terapêutico , Progressão da Doença , Ritonavir/uso terapêutico , Lopinavir/uso terapêutico , Glucocorticoides/uso terapêutico , Hidroxicloroquina/uso terapêutico , Anticoagulantes/uso terapêutico , Antimaláricos/uso terapêutico
4.
s.l; s.n; 29 maio 2020.
Não convencional em Português | LILACS, Coleciona SUS, BRISA/RedTESA, PIE | ID: biblio-1099466

RESUMO

O Informe Diário de Evidências é uma produção do Ministério da Saúde que tem como objetivo acompanhar diariamente as publicações científicas sobre tratamento farmacológico e vacinas para a COVID-19. Dessa forma, são realizadas buscas estruturadas em bases de dados biomédicas, referente ao dia anterior desse informe. Não são incluídos estudos pré-clínicos (in vitro, in vivo, in silico). A frequência dos estudos é demonstrada de acordo com a sua classificação metodológica (revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, coortes, entre outros). Para cada estudo é apresentado um resumo com avaliação da qualidade metodológica. Essa avaliação tem por finalidade identificar o grau de certeza/confiança ou o risco de viés de cada estudo. Para tal, são utilizadas ferramentas já validadas e consagradas na literatura científica, na área de saúde baseada em evidências. Cabe ressaltar que o documento tem caráter informativo e não representa uma recomendação oficial do Ministério da Saúde sobre a temática. Foram encontrados 13 artigos e 13 protocolos.


Assuntos
Humanos , Pneumonia Viral/tratamento farmacológico , Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico , Betacoronavirus/efeitos dos fármacos , Sistema Renina-Angiotensina , Avaliação da Tecnologia Biomédica , Zinco/uso terapêutico , Ivermectina/uso terapêutico , Cloroquina/uso terapêutico , Anti-Inflamatórios não Esteroides/uso terapêutico , Azitromicina/uso terapêutico , Ritonavir/uso terapêutico , Oseltamivir/uso terapêutico , Inibidores da Dipeptidil Peptidase IV/uso terapêutico , Geleia de Wharton , Lopinavir/uso terapêutico , Sulfato de Atazanavir/uso terapêutico , Sofosbuvir/uso terapêutico , Interferon alfa-2/uso terapêutico , Hidroxicloroquina/uso terapêutico
5.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 29(3): 268-271, jul.-set. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1023051

RESUMO

Os estudos com estatinas envolvendo desfechos clínicos mostraram que, mesmo atingindo as metas lipídicas, os pacientes que persistem com níveis aumentados de proteína C-reativa, têm maior risco de eventos cardiovasculares. A doença aterosclerótica das coronárias também apresentou maior regressão nos estudos com estatinas, quando ocorreu além de redução efetiva de LDL-colesterol, redução da proteína-C reativa. Nos últimos anos, dois importantes estudos com terapias anti-inflamatórias mostraram resultados divergentes. O estudo CANTOS, com o anticorpo monoclonal canaquinumabe, mostrou redução do eventocombinado de morte cardiovascular, infarto ou acidente vascular cerebral não fatais, e a magnitude do benefício foi associada ao grau de diminuição de marcadores inflamatórios, como proteína C-reativa ou interleucina 6. No estudo CIRT, os pacientes que receberam o anti-inflamatório metotrexato não tiveram redução de desfechos cardiovasculares, mas tampouco tiveram redução dos mencionados marcadores inflamatórios. Esses resultados, em conjunto, sugerem que o bloqueio específico de uma via inflamatória, como a citocina, pode ser mais relevante do que efeito anti-inflamatório per se e revela um caminho para diminuição do risco inflamatório residual


Studies with statins involving clinical endpoints have shown that, in spite of achieving lipid goals, patients with high levels of C-reactive protein are at higher risk for cardiovascular events. Atherosclerotic coronary artery disease has also presented greater regression in studies with statins when, in addition to an effective reduction in LDL cholesterol, a reduction in C-reactive protein was achieved. In recent years, two important studies involving anti-inflammatory therapies reported divergent results. The CANTOS study, with the human monoclonal antibody canakinumab, showed a decrease in combined cardiovascular death, non-fatal myocardial infarction or non-fatal stroke events and the magnitude of that benefit was associated with the degree of reduction in the inflammatory markers, such as C-reactive protein and interleukin-6. In the CIRT study, patients who received the anti-inflammatory methotrexate did not have a decrease in cardiovascular outcomes, but neither was there a reduction in the inflammatory markers mentioned. Taken together, these results suggest that the specific blockade of an inflammatory pathway, such as that of cytokine,may be more relevant than the antiinflammatory effect per se and reveal a promising way to reduce the residual inflammatory risk


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Doença da Artéria Coronariana , Prática Clínica Baseada em Evidências , Inflamação , Sistema Renina-Angiotensina , Doenças Cardiovasculares , Metotrexato , Fatores de Risco , Interleucina-6 , Interleucina-1 , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases , Anti-Inflamatórios
6.
J. bras. nefrol ; 40(2): 170-178, Apr.-June 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-954544

RESUMO

ABSTRACT Although there is a general agreement on the recommendation for reduced salt intake as a public health issue, the mechanism by which high salt intake triggers pathological effects on the cardio-renal axis is not completely understood. Emerging evidence indicates that the renin-angiotensin-aldosterone system (RAAS) is the main target of high Na+ intake. An inappropriate activation of tissue RAAS may lead to hypertension and organ damage. We reviewed the impact of high salt intake on the RAAS on the cardio-renal axis highlighting the molecular pathways that leads to injury effects. We also provide an assessment of recent observational studies related to the consequences of non-osmotically active Na+ accumulation, breaking the paradigm that high salt intake necessarily increases plasma Na+ concentration promoting water retention


RESUMO Apesar de haver uma concordância geral sobre a necessidade de redução na ingestão de sal como questão de saúde publica, o mecanismo pelo qual a alta ingesta de sal deflagra efeitos patológicos sobre o eixo cardiorrenal não está ainda completamente elucidado. Cada vez mais evidencias indicam que o sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA) seja o principal alvo da alta ingesta de Na+. Uma ativação inadequada do SRAA tecidual pode causar hipertensão e dano ao órgão. Nós revisamos o impacto da dieta com alto teor de sódio sobre o eixo cardiorrenal, destacando as vias moleculares que causam a lesão. Também fizemos uma avaliação de recentes estudos observacionais relacionados às consequências do acúmulo de Na+ não osmoticamente ativo, quebrando assim o paradigma de que a alta ingestão de sódio necessariamente aumenta a concentração sérica de Na+, assim promovendo a retenção de água.


Assuntos
Humanos , Animais , Ratos , Sistema Renina-Angiotensina/efeitos dos fármacos , Sódio na Dieta/efeitos adversos , Coração/efeitos dos fármacos , Coração/fisiologia , Rim/efeitos dos fármacos , Rim/fisiologia , Sódio na Dieta/administração & dosagem
7.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 28(1)jan.-mar. 2018. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-906716

RESUMO

Conhecer a fisiopatologia da insuficiência cardíaca propiciou uma evolução terapêutica em seu manejo, que se traduziu em melhora de desfechos clínicos relevantes, incluindo redução da mortalidade. O conceito do remodelamento ventricular, associado à ativação neuro-humoral descrita inicialmente, via ativação do sistema renina-angiotensina-aldosterona, e posteriormente via ativação simpática, levou ao uso de inibidores da ECA e de betabloqueadores, respectivamente, que mudaram o curso da história da insuficiência cardíaca. Ainda na categoria farmacológica, mais recentemente a modulação da rota da neprilisina, através do uso do composto sacubitril/valsartan, trouxe impacto adicional de redução de mortalidade em pacientes com insuficiência cardíaca. Por fim, dispositivos que também interfiram no processo de remodelamento ventricular, como marcapassos de ressincronização biventricular, demonstraram benefícios clínicos significativos. Novos alvos moleculares, microRNAs ou moléculas de sinalização intracelular, devem crescer como potenciais áreas de investigação na progressão da doença e, potencialmente, se transformarem em alvos terapêuticos


Knowledge of the pathophysiology of heart failure has led to a therapeutic evolution in its management that has resulted in improved clinical outcomes, including a reduction in mortality. The concept of ventricular remodeling associated with neurohumoral activation, initially described via activation of the renin-angiotensin-aldosterone system and later, via sympathetic activation, led to the use of ACE inhibitors and beta blockers, respectively, altering the course of history of heart failure. Also in the pharmacological category, more recently, modulation of the neprilysin route, through the use of the compound sacubitril/valsartan, brought additional impacts in reducing mortality in patients with heart failure. Finally, devices that also interfere in the process of ventricular remodeling, such as biventricular resynchronization pacemakers, have demonstrated significant clinical benefits. New molecular targets, microRNAs, or intracellular signaling molecules should increase as potential areas of research on disease progression, and could potentially become therapeutic targets


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Insuficiência Cardíaca/terapia , Terapêutica/métodos , Pesquisa Médica Translacional/métodos , Bisoprolol/uso terapêutico , Terapia de Ressincronização Cardíaca/métodos , Peptídeos Natriuréticos , Óxido Nítrico/uso terapêutico , Sistema Renina-Angiotensina , Sistema Nervoso Simpático/fisiopatologia , Valsartana/uso terapêutico
8.
Araçatuba; s.n; 2018. 111 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-915607

RESUMO

Introdução: A associação do Diabetes Mellitus (DM) e a doença periodontal (DP) compromete a resposta inflamatória e o metabolismo ósseo, tornando-se uma das principais complicações geradas por estas patologias. O sistema renina-angiotensina local (SRA) tem sido encontrado em tecidos periodontais, sugerindo que este sistema pode contribuir com a resposta inflamatória e com a destruição periodontal. O objetivo deste estudo foi avaliar o papel da renina sobre a resposta inflamatória de camundongos normoglicêmicos e diabéticos submetidos à periodontite induzida. Métodos: O diabetes foi induzido em dose única por estreptozotocina (200mg/kg) em camundongos Balb/c. Para indução da DP, camundongos normoglicêmicos e diabéticos, tratados ou não com Alisquireno (50mg/kg) (Alisk), receberam uma ligadura por meio de fio de seda ao redor do primeiro molar inferior que foi mantido durante 14 dias. Mandíbulas foram removidas para análises histomorfométricas e o tecido gengival foi coletado para avaliar a expressão gênica de componentes do SRA (angiotensinogênio (Agt), renina (Ren), enzima conversora de angiotensina 1 e 2 (Eca e Eca2), receptores de angiotensina 1 e 2 (ATR1 e ATR2), e receptor de angiotensina 1-7 (MasR), além de marcadores do reparo tecidual (Col1a1, Col2a1, Col3a1, fibronectina (Fn), fator de transformação beta (TGF-ß) por RTqPCR em tempo real. A análise imuno-histoquímica (IHC) teve como objetivo detectar e localizar os componentes do SRA no tecido gengival. Ensaios imunoenzimáticos (ELISA) foram utilizados para avaliar a produção de proteína C-reativa (CRP), CXCL2 e CCL8 no tecido gengival.Resultados: Observamos a indução da doença periodontal pela perda óssea e processo inflamatório induzido 14 dias após. O tratamento com Alisk diminui a resposta inflamatória e previniu a perda óssea induzida pela DP em camundongos normoglicêmicos e diabéticos. O mRNA para Ren foi indectetável no tecido gengival, sugerindo que os efeitos observados foram de renina sistêmica. DP aumentou a expressão de Agt, Eca em camundongos normoglicêmicos e diabéticos. A expressão de AT2R foi pronunciadamente maior apenas em camundongos normoglicêmicos com DP. O tratamento com Alisk reduziu a expressão gênica desses componentes de SRA, principalmente em camundongos diabéticos. Componentes SRA foram expressos em todas as camadas do epitélio, com marcação moderada dos componentes do tecido conjuntivo adjacentes, incluindo fibroblastos, células endoteliais e células de infiltrado inflamatório. Possivelmente a renina sistêmica exacerba a resposta inflamatória tanto em animais normoglicêmicos quanto em diabéticos, apresentando produção elevada de CRP, CXCL2 e CCL8 na presença de DP.O tratamento com Alisk reduziu a produção desses marcadores inflamatórios principalmente em camundongos diabéticos.Col1a1, Col1a2, Col3a1 e Fn foram aumentados em ambos os animais com DP, enquanto que a expressão de TGF-ß foi reduzida. O tratamento com Alisk reduziu a expressão de Col1a1, Col1a2, e Fn, no entanto, aumentou a expressão de TGF-ß. Conclusão: Os resultados aqui apresentados sugerem que a renina sistêmica exacerba a resposta inflamatória, contribuindo com a severidade da DP induzida, além de modular os principais componentes da matriz extracelular no tecido gengival. Finalmente, antagonizar a renina pode ser uma ferramenta importante, no futuro, para prevenir a perda óssea e principalmente a inflamação induzida pela periodontite(AU)


Background: The association of Diabetes Mellitus (DM) and Periodontal disease (PD) compromises inflammatory response and bone metabolism, becoming one of the main complications generated by these pathologies. The local renin-angiotensin system (RAS) has been found in periodontal tissues, suggesting that this system may contribute to the inflammatory response and to the periodontal destruction. The objective of this study was to evaluate the role of renin on the inflammatory response and bone metabolism of normoglycemic and diabetic mice submitted to induced periodontitis.Methods: Diabetes was induced using a single dose of streptozotocin (200mg / kg) in Balb/c mice. For PD induction, normoglycemic and diabetic mice were treated or not with Aliskiren (50mg/kg) (Alisk), and received a silk ligature around the lower first mandibular molar which was maintained for 14 days. Mandibles were harvested for histomorphometric analysis and gingival tissue was collected to evaluate the gene expression of RAS components (angiotensinogen (Agt), renin (Ren), angiotensin converting enzyme 1 and 2 (Eca and Eca2), angiotensin 1 and 2 receptor (ATR1 and ATR2), and angiotensin 1-7 receptor (MasR), besides tissue repair markers (Col1a1, Col2a1, Col3a1, fibronectin (Fn), and transforming growth factor beta (TGF-ß) by real-time RT-qPCR. Immunohistochemical analysis (IHC) aimed to detect and localize the components of RAS on gingival tissue. Immunoenzymatic assays (ELISA) were used to evaluate the production of CXCL2, CCL8 and CRP on gingival tissue.Results: We observed the induction of periodontal disease by bone loss and inflammatory process 14 days later.Alisk treatment decreased the inflammatory response and prevents PD-induced bone loss in normoglycemic and diabetic mice. The mRNA for Ren was indectable on gingival tissue, suggesting that the effects were due to systemic renin. PD increased of Agt, Eca expression in normoglycemic and diabetic mice. AT2R expression was markedly increased only in normoglycemic mice with PD. Alisk treatment reduced the gene expression of these RAS components, especially in diabetic mice. SRA components were expressed in all layers of the epithelium, with moderate labeling on adjacent connective tissue components, including fibroblasts, endothelial cells and inflammatory infiltrate cells. Systemic renin exacerbated the inflammatory response in both normoglycemic and diabetic models, presenting high production of CRP, CXCL2, and CCL8 in the presence of PD. Alisk treatment reduced these inflammatory response mainly in diabetic mice. Col1a1, Col1a2, Col3a1, and Fn were increased in both PD models, whereas TGF-ß expression was reduced. Treatment with Alisk reduced the expression of Col1a1, Col1a2, and Fn, however, increased expression of TGFß. Conclusion: The results suggest that systemic renin can exacerbate the inflammatory response, contributing to the severity of induced-PD, and can modulate the main components of the extracellular matrix on gingival tissue. Finally, antagonizing renin may be an important tool in the future to prevent bone loss and mainly inflammation in induced-periodontitis(AU)


Assuntos
Animais , Camundongos , Diabetes Mellitus , Doenças Periodontais , Sistema Renina-Angiotensina , Inflamação , Periodontite
9.
Int. j. morphol ; 35(3): 820-830, Sept. 2017. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-893059

RESUMO

Radiotherapy is a source of human exposure to ionizing radiation. This pure energy causes deleterious effects on tissues, which result from oxidative stress, a phenomenon in which there is the participation of the Renin-Angiotensin System (RAS). The male genital organs are extremely radiosensitive and the action of radiation in the testes can significantly affect spermatogenesis. In search of potential radioprotective for male genital system, this study investigated whether the AT1 receptor antagonists minimize radiation-induced damage to reproductive tissues, by decreasing oxidative stress. Male Wistar rats were divided into six groups: 0 Gray (Gy) (control), 5 Gy (single dose in the scrotal area), telmisartan, losartan, 5Gy+telmisartan and 5Gy+losartan. The treatment started the day after irradiation with losartan 34 mg/kg (two times/day) and telmisartan 12 mg/kg (one time/day) during 60 days. For ultrastructural analysis, the testis fragments were fixed in 2 % glutaraldehyde and 4 % paraformaldehyde in 0.1 M phosphate buffer, pH 7.3. The material was postfixed for 2 h in 1 % osmium tetroxide. For collagen evaluation, the sections were stained with Picrosirius-red method. Serum testosterone was determined. The date showed the deleterious effects of gamma radiation on testicular ultrastructure. Rich accumulation of collagen fibers in the interstitium was observed in the irradiated groups, especially the irradiated and nontreated testes. No significant difference was detected in serum testosterone concentration among the studied experimental groups. Treatments with telmisartan and losartan influenced the onset of attenuation on ultrastructural damages arising from ionizing radiation. Although the data strongly suggest that AT1 receptor antagonists may promote radioprotection to the testes, further studies with a longer duration of treatment are required for these potentially positive effects to be maximized and, therefore, to better characterize radioprotection to reproductive parameters.


El tratamiento radioterápico es una fuente de exposición del ser humano a la radiación ionizante. Esta energía pura causa efectos deletéreos en los tejidos, debido al estrés oxidativo, fenómeno donde hay participación del Sistema Renina-Angiotensina. Los órganos genitales masculinos son extremadamente radiosensibles y la acción de la radiación en los testículos puede afectar significativamente la espermatogénesis. En la búsqueda de potenciales radioprotectores, este estudio ha investigado fármacos antagonistas del receptor AT1 que minimizan los daños radioinduzidos en los tejidos reproductivos, por medio de la disminución del estrés oxidativo. Ratones Wistar machos fueron distribuidos en seis grupos: grupo 0 Gray (Gy) (control), grupo 5 Gy (dosis única en el área escrotal), grupo telmisartán, grupo losartán, grupo 5Gy+telmisartán y grupo 5Gy+losartán. El tratamiento empezó en el día siguiente a la irradiación con losartán 34 mg/kg (2x/día) y telmisartán 12 mg/kg (1x/día), durante 60 días. Para el análisis ultraestructural, los testículos se fijaron en glutaraldehido (2 %) y paraformaldehido (4 %) con tampón de fosfato 0,1 M, pH 7,3. El material fue post-fijado en tetróxido de osmio (1 %). Para evaluar el colágeno fue utilizado el método Picrosirius Red. Fue determinada la concentración sérica de testosterona. Los datos mostraron los efectos deletéreos de los rayos gamma sobre la ultraestructura testicular. Fue observada una rica deposición de colágeno en el intersticio en los grupos irradiados, especialmente en el irradiado y no tratado. Entre los grupos, no se detectó ninguna diferencia significativa en la concentración sérica de testosterona. Los tratamientos con telmisartán y losartán influenciaron el comienzo de la atenuación de los cambios en la ultraestructura testicular de la radiación. A pesar de que los datos sugieren que los antagonistas del receptor AT1 pueden promover radioprotección a los testículos, estudios complementarios con una duración de tratamiento más extendida son necesarios para que los efectos potencialmente positivos sean maximizados y, por supuesto, puedan mejorar la caracterizacion de la radioprotección a los parámetros reproductivos.


Assuntos
Animais , Masculino , Lesões por Radiação/prevenção & controle , Radiação Ionizante , Protetores contra Radiação/administração & dosagem , Testículo/efeitos dos fármacos , Bloqueadores do Receptor Tipo 1 de Angiotensina II/administração & dosagem , Tamanho do Órgão/efeitos da radiação , Sistema Renina-Angiotensina/efeitos da radiação , Espermatogênese/efeitos da radiação , Testículo/efeitos da radiação , Testículo/ultraestrutura , Ratos Wistar , Estresse Oxidativo , Microscopia Eletrônica de Transmissão
10.
J. bras. nefrol ; 39(2): 108-118, Apr.-June 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-893744

RESUMO

Abstract Introduction: It is still unknown how the pharmacological inhibition of the Renin Angiotensin System (RAS) impacts the levels of inflammation and fibrosis biomarkers. Objective: This study sought to evaluate the effect of enalapril, candesartan and aliskiren on urinary levels of cytokines in a model of chronic kidney disease (CKD). Methods: Male Wistar rats were submitted to surgical removal of ¾ of renal parenchyma to induce CKD (¾ nephrectomy), or subjected to sham surgery (control). Animals were then randomized into five groups: Sham surgery receiving vehicle; ¾ Nephrectomy receiving vehicle; ¾ Nephrectomy receiving enalapril (10 mg/kg); ¾ Nephrectomy receiving candesartan (10 mg/kg) and ¾ Nephrectomy receiving aliskiren (10 mg/kg). Urine output, water intake, mean arterial pressure (MAP) and urinary concentrations of creatinine, urea, albuminuria, Na+, K+, interleukin (IL) -1β, IL-6, IL-10 and transforming growth factor beta (TGF-β) were measured. Results: Nephrectomy significantly impaired renal function, increased MAP and altered the levels of all evaluated cytokines in urine. Enalapril, candesartan and aliskiren improved renal function and decreased MAP and IL-6 when compared to vehicle-treated nephrectomized group. Candesartan and aliskiren decreased IL-1β, while only candesartan reduced TGF-β and only aliskiren increased IL-10. Conclusion: Enalapril, candesartan and aliskiren presented similar effects on improving renal function and reducing MAP and urinary levels of IL-6 in rats with CKD. On the other hand, cytokine profile differed according to the treatment, suggesting that differential mechanisms were triggered in response to the site of RAS blockade.


Resumo Introdução: Ainda não se sabe como a inibição farmacológica do Sistema Renina Angiotensina (SRA) afeta os níveis de biomarcadores de inflamação e fibrose. Objetivo: Este estudo pretendeu avaliar o efeito de enalapril, candesartan e alisquireno sobre os níveis urinários de citocinas em um modelo de doença renal crônica (DRC). Métodos: Ratos Wistar machos foram submetidos à remoção cirúrgica de ¾ do parênquima renal para induzir DRC (nefrectomia), ou submetidos à cirurgia fictícia (controle). Animais foram então randomizados em cinco grupos: Cirurgia fictícia recebendo veículo; Nefrectomia recebendo veículo; Nefrectomia recebendo enalapril (10 mg/kg); Nefrectomia recebendo candesartan (10 mg/kg) e Nefrectomia recebendo alisquireno (10 mg/kg). Débito urinário, ingesta hídrica, pressão arterial media (PAM) e concentrações urinárias de creatinina, ureia, albumina, Na+, K+, interleucina (IL) -1β, IL-6, IL-10 e fator de transformação e crescimento beta (TGF-β) foram medidas. Resultados: A nefrectomia comprometeu significativamente a função renal, aumentou a PAM e alterou os níveis de todas as citocinas avaliadas na urina. Enalapril, candesartan e alisquireno melhoraram a função renal e diminuíram a PAM e a IL-6 quando comparado aos grupo de animais nefrectomizados tratados com veículo. Candesartan e alisquireno reduziram IL-1β, enquanto somente candesartan diminuiu o TGF-β e somente alisquireno aumentou a IL-10. Conclusão: Enalapril, candesartan e alisquireno apresentaram efeitos similares em relação à melhora da função renal e redução da PAM e dos níveis urinários de IL-6 em ratos com DRC. Por outro lado, o perfil de citocinas diferiu de acordo com o tratamento, sugerindo que diferentes mecanismos sejam desencadeados em resposta ao local de bloqueio do SRA.


Assuntos
Animais , Masculino , Ratos , Benzimidazóis/farmacologia , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/farmacologia , Enalapril/farmacologia , Citocinas/urina , Bloqueadores do Receptor Tipo 1 de Angiotensina II/farmacologia , Amidas/farmacologia , Sistema Renina-Angiotensina/efeitos dos fármacos , Tetrazóis/farmacologia , Distribuição Aleatória , Ratos Wistar , Fumaratos/farmacologia , Nefrectomia
11.
Food Sci. Technol (SBCTA, Impr.) ; 37(2)Apr.-June 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-908904

RESUMO

This study investigated the effects of warming yang and invigorating qi prescription on renin-angiotensin-aldosterone system (RAAS) in rats with heart failure after myocardial infarction. 126 rats were randomly divided into model group, sham operation, warming yang, invigorating qi, warming yang+invigorating qi, digoxin and captopril group for respective treatment. After intervention for 6, 8 and 10 weeks, the left ventricular ejection fraction (LVEF) was calculated, and the plasma renin, angiotensin II and aldosterone levels were measured. Results showed that, after 6, 8 and 10 weeks, LVEF in warming yang, invigorating qi, warming yang+invigorating qi and captopril group was significantly higher than model group (P < 0.05), and the plasma renin, angiotensin II and aldosterone levels in warming yang, invigorating qi, warming yang+invigorating qi and captopril groups were significantly lower than model group (P < 0.05). Renin angiotensin II and aldosterone levels in invigorating qi, warming yang+invigorating qi and captopril groups after 10 weeks was significantly lower than after 6 weeks (P < 0.05); aldosterone level in captopril groups after 10 weeks was significantly lower than after 6 weeks (P < 0.05). Warming yang and invigorating qi prescription can improve LVEF in rats with heart failure after myocardial infarction, which may be related with the inhibition of RAAS activation.(AU)


Assuntos
Animais , Insuficiência Cardíaca , Sistema Renina-Angiotensina , Cardiopatias , Medicina Tradicional Chinesa , Infarto do Miocárdio , Ratos , Volume Sistólico
12.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 29(3): f:181-l:188, mai.-jun. 2016. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-831780

RESUMO

Fundamentos: Diabéticos hipertensos apresentam maior probabilidade de desenvolverem hipertrofia ventricular esquerda e fibrilação atrial. Evidências sugerem que bloqueadores do sistema renina-angiotensina-aldosterona devem ser usado neste grupo de pacientes. Objetivo: Avaliar se há diferença entre os efeitos do inibidor da enzima conversora de angiotensina benazepril e do bloqueador de receptor de angiotensina losartana sobre o tamanho atrial esquerdo, a massa ventricular, quando associados ao tratamento de pacientes hipertensos diabéticos em uso de anlodipino. Métodos: Foram randomizados em dois grupos para associação de losartana ou benazepril 34 pacientes hipertensos e diabéticos tipo 2 do serviço de clínica médica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, após período de 6 semanas apenas com anlodipino. Ao início e ao término do tratamento combinado, os pacientes foram submetidos a ecocardiograma para medidas de cavidades, espessuras parietais e fluxos. Resultados: Houve redução da massa ventricular esquerda indexada no grupo losartana de 81,1 ± 23,5 para 76,9 ± 23,8 g/m² (p = 0,044), sem diferença no grupo benazepril (de 81,8 ± 10,8 para 79,7 ± 12,1; p = 0,520). O diâmetro atrial esquerdo foi menor ao final de 12 semanas (p = 0,034) no grupo losartana, no qual variou de 2,12 ± 0,23 para 2,03 ± 0,22 cm/m² (p = 0,103), quando comparado ao grupo benazepril, no qual variou de 2,12 ± 0,30 para 2,23 ± 0,29 cm/m² (p = 0,064). Conclusão: A combinação losartana e anlodipino foi melhor que a combinação benazepril e anlodipino para redução de massa ventricular esquerda e tamanho do átrio esquerdo nesta amostra de hipertensos diabéticos tipo 2


Background: Hypertensive diabetic patients are more likely to develop left ventricular hypertrophy and atrial fibrillation. Evidence suggests that renin-angiotensin-aldosterone system blockers should be used in this group of patients. Objective: To evaluate if there are differences between the effects of angiotensin-converting enzyme benazepril and the angiotensin-receptor blocker losartan on left atrial size and ventricular mass when associated to the treatment of diabetic hypertensive patients using amlodipine. Methods: 34 hypertensive type-2 diabetic outpatients from the Internal Medicine service of Universidade do Estado do Rio de Janeiro were randomized into two groups, after a period of 6 weeks receiving only amlodipine, to receive losartan or benazepril. At the beginning and end of the combined treatment, patients were submitted to echocardiography for cavity assessment, wall thickness and flow measurements. Results: There was reduction in left ventricular mass index in the losartan group (from 81.1 ± 23.5 to 76.9 ± 23.8 g/m²; p = 0.044), with no difference in the benazepril group (from 81.8 ± 10.8 to 79.7 ± 12.1 g/m²; p = 0.520). The left atrial diameter index was lower at 12 weeks (p=0.034) in the losartan group, which ranged from 2.12 ± 0.23 to 2.03 ± 0.22 cm/m² (p = 0.103) when compared to the benazepril group, which ranged from 2.12 ± 0.30 to 2.23 ± 0.29 cm/m² (p = 0.064). Conclusion: The losartan and amlodipine combination was better than the benazepril and amlodipine combination for left ventricular mass and left atrial size reduction in this sample of type 2 diabetic hypertensive patients


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Fibrilação Atrial/fisiopatologia , Diabetes Mellitus/terapia , Hipertensão/complicações , Hipertensão/terapia , Hipertrofia Ventricular Esquerda , Adesão à Medicação , Anlodipino/administração & dosagem , Anti-Hipertensivos/administração & dosagem , Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia , Ecocardiografia/métodos , Ventrículos do Coração , Ensaio Clínico Controlado Aleatório , Sistema Renina-Angiotensina , Análise Estatística , Resultado do Tratamento
13.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 29(2): 139-148, mar.-abr. 2016. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-834680

RESUMO

A cardiomiopatia cirrótica (CMC) é uma disfunção cardíaca crônica que acomete pacientes cirróticos sem doença cardíaca prévia. Trata-se de uma doença inicialmente assintomática que se manifesta em situações de maior demanda metabólica, devido a menor capacidade cardíaca em aumentar seu inotropismo. O diagnóstico é pautado em alterações eletrocardiográficas e ecocardiográficas. Ainda não há tratamento específico para a CMC, sendo instituídas medicações sintomáticas semelhantes ao tratamento da insuficiência cardíaca. Esta revisão tem por objetivo descrever os aspectos fisiopatológicos, clínicos e diagnósticos da CMC, evidenciando as características clínicas, laboratoriais e eletro e ecocardiográficas no rastreio da disfunção cardíaca nos pacientes cirróticos.


Cirrhotic cardiomyopathy (CCM) is a chronic cardiac dysfunction that affects cirrhotic patients without history of heart disease. It is an initially asymptomatic disease that appears in situations of increased metabolic demand due to lower cardiac capacity to increase inotropism. Diagnosis is based on disorders revealed by electrocardiography and echocardiography. There is no specific treatmentfor CCM. Similar symptomatic medications are established to treat heart failure. This review aims to describe the pathophysiological, clinical and diagnostic aspects of CCM, showing the clinical, laboratory, electrocardiographic and echocardiographic characteristics in assessing cardiac dysfunction in cirrhotic patients.


Assuntos
Humanos , Cardiomiopatias/fisiopatologia , Cirrose Hepática/complicações , Cirrose Hepática/fisiopatologia , Insuficiência Cardíaca/complicações , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Insuficiência Hepática/fisiopatologia , Doença Crônica , Ecocardiografia/métodos , Eletrocardiografia/métodos , Espectroscopia de Ressonância Magnética/métodos , Sistema Renina-Angiotensina , Fatores de Risco
14.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 29(2): 139-148, mar.-abr. 2016. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-831105

RESUMO

A cardiomiopatia cirrótica (CMC) é uma disfunção cardíaca crônica que acomete pacientes cirróticos sem doença cardíaca prévia. Trata-se de uma doença inicialmente assintomática que se manifesta em situações de maior demanda metabólica, devido a menor capacidade cardíaca em aumentar seu inotropismo. O diagnóstico é pautado em alterações eletrocardiográficas e ecocardiográficas. Ainda não há tratamento específico para a CMC, sendo instituídas medicações sintomáticas semelhantes ao tratamento da insuficiência cardíaca. Esta revisão tem por objetivo descrever os aspectos fisiopatológicos, clínicos e diagnósticos da CMC, evidenciando as características clínicas, laboratoriais e eletro e ecocardiográficas no rastreio da disfunção cardíaca nos pacientes cirróticos.


Cirrhotic cardiomyopathy (CCM) is a chronic cardiac dysfunction that affects cirrhotic patients without history of heart disease. It is an initially asymptomatic disease that appears in situations of increased metabolic demand due to lower cardiac capacity to increase inotropism. Diagnosis is based on disorders revealed by electrocardiography and echocardiography. There is no specific treatmentfor CCM. Similar symptomatic medications are established to treat heart failure. This review aims to describe the pathophysiological, clinical and diagnostic aspects of CCM, showing the clinical, laboratory, electrocardiographic and echocardiographic characteristics in assessing cardiac dysfunction in cirrhotic patients.


Assuntos
Humanos , Cardiomiopatias/fisiopatologia , Cirrose Hepática/complicações , Cirrose Hepática/fisiopatologia , Insuficiência Cardíaca/complicações , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Insuficiência Hepática/fisiopatologia , Doença Crônica , Ecocardiografia/métodos , Eletrocardiografia/métodos , Espectroscopia de Ressonância Magnética/métodos , Sistema Renina-Angiotensina , Fatores de Risco
15.
Araçatuba; s.n; 2016. 65 p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-881626

RESUMO

Objetivo: O presente estudo objetivou avaliar as características morfométicas, histológicas e imunoistoquímicas do tecido ósseo coletado de pacientes portadores de hipertensão arterial sistêmica compensada pelo uso de medicamentos antagonistas do sistema renina-angiotensina-aldoesterona (SRAA). Materiais e Métodos: Trinta pacientes com indicação para reabilitação por meio de implantes instalados na região posterior de mandíbula foram divididos em dois grupos, seguindo os critérios de inclusão e exclusão previamente estabelecidos. O primeiro grupo não apresentava alterações sistêmicas (GSA) e não fazia uso de qualquer medicação e, o segundo grupo foi composto por pacientes hipertensos diagnosticados e medicados por antagonistas do SRAA (GAS). Durante o procedimento cirúrgico para instalação dos implantes osseointegráveis com superfície texturizada, foram coletados blocos ósseos por meio de biópsia com broca trefina de 3,0mm de diâmetro nos locais de instalação dos implantes. As biópsias coletadas foram separadas para avaliação por microtomografia computadorizada, sendo avaliados os seguintes parâmetros: volume ósseo (BV/TV), percentual de volume ósseo (BV/TV), espessura de trabéculas (Tb.Th), número de trabéculas (Tb.N), separação entre as trabéculas (Tb.S) e porosidade total (Po-tot). Também foi realizada a análise dos cortes histológicos corados por hematoxilina e eosina, bem como a avaliação imunoistoquímica de proteínas que caracterizam as células da linhagem osteoblástica: Runx2, Osteopontina e Osteocalcina Resultados: Para todos os parâmetros analisados (BV, BV/TV, Tb.Th, Tb.N, Tb.S e Po-tot), houve similaridade na comparação entre os grupos GAS e GSA (p<0,05, teste t). As imunomarcações para osteopontina e osteocalcina mostraram-se semelhantes nos dois grupos. Vale destacar importante marcação observada no grupo GAS para o fator de transcrição Runt 2 (Runx2), em comparação a marcação da mesma proteína no grupo GSA. Além disso, a biologia do tecido ósseo do ponto de vista histológico foi semelhante nos dois grupos. Conclusões: Foi possível concluir que indivíduos hipertensos tratados com antagonistas do SRAA apresentam grande similaridade óssea microestrutural e também celular/protéica aos indivíduos normotensos(AU)


Objectives: This study aimed to evaluate the morphometric characteristics, histological and immunohistochemical bone tissue collected from patients with hypertension offset by the use of drugs antagonists of the renin angiotensin system. Material and Methods: 30 patients referred for rehabilitation with implants placed in the posterior mandible were divided into two groups, following the criteria of inclusion and exclusion previously established. The first group showed no systemic changes (GSA) and did not use any medication and the second group was composed of diagnosed hypertensive patients treated by RAAS (GAS) antagonists. During the procedure for installation of dental implants with textured surface, they were collected bone blocks through biopsy trephine drill 3.0mm diameter implants in the installation sites. The collected biopsies were separated for evaluation by microtomography, being evaluated the following parameters: bone volume (BV / TV), trabecular thickness (Tb.Th), trabecular number (Tb.N), separation of the trabecular (Tb.S) and total porosity (Po-tot). Also the analysis of histological sections stained with hematoxylin and eosin staining was performed as well as the immunohistochemical evaluation of proteins that characterize the cells of osteoblast lineage: Runx2, osteopontin and osteocalcin. Results: For all parameters (BV, BV / TV, Tb.Th, Tb.N, Tb.S and E-tot) were similar in the comparison between GAS and GSA (p> 0.05, t test). The biology of bone tissue to analyze by immunohistochemistry presented similar results in both groups, with markings scores in ordinal qualitative analysis for transcription factor related to Runt 2 (Runx2) - GSA (light) and GAS (moderate), osteopontin (OP) - GSA (mild to moderate) and GAS (moderate to intense), osteocalcin (OC) - GSA (intense) and GAS (moderate). Furthermore, the biology of bone tissue was histologically similar in both groups. Conclusions: Therefore, it was concluded that hypertensive subjects treated with renin-angiotensin system antagonists have great bone microstructural similarity and also cell / protein to normotensive individuals(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Osso e Ossos , Implantes Dentários , Hipertensão , Sistema Renina-Angiotensina
16.
In. Kalil Filho, Roberto; Fuster, Valetim; Albuquerque, Cícero Piva de. Medicina cardiovascular reduzindo o impacto das doenças / Cardiovascular medicine reducing the impact of diseases. São Paulo, Atheneu, 2016. p.443-450.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-971548
17.
Bauru; s.n; 2016. 127 p. tab, ilus, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-882111

RESUMO

O Sistema renina-angiotensina (SRA) tem sido relatado como um importante modulador de processos inflamatórios e imunológicos, incluindo a doença periodontal (DP). Estudos sugerem neste sistema um eixo alternativo (ECA-2 /ANG(1-7) /MAS) que atuaria como um contra-regulador de efeitos mediados pelo clássico eixo (ECA /ANGII /AT1). Sabe-se que bactérias periodontopatogênicas, como a Porphyromonas gingivalis (Pg), possuem componentes bioativos de membrana (ex. lipopolissacarídeos-LPS) capazes de induzir uma forte resposta imune no hospedeiro devido à liberação de citocinas nas células, entre elas Interleucina (IL)- 1ß. Neste contexto, fibroblastos são as células mais abundantes nos tecidos periodontais e possuem em sua superfície celular receptores necessários para o reconhecimento da invasão bacteriana, ativando cascatas intracelulares, que levam à produção de citocinas. O objetivo deste estudo foi verificar se os eixos ECA/ ANGII/ AT1 e ECA-2/ ANG(1-7)/ MAS contribuem para a produção e/ ou regulação de citocinas inflamatórias (CI) por fibroblastos de gengiva humana (HGF) e ligamento periodontal humano (HPLF) estimulados por IL-1ß. Após o pré-tratamento com Losartan e Ang (1-7) ou silenciamento mediado por RNA de interferência (RNAi) de AT1, HGF e HPLF foram estimulados por IL-1ß por 3 horas (RNAm) ou 24 horas (proteína). Expressão de RNAm para AT1, MAS, ECA, ECA-2, IL-1ß, TNF-α, IL-6, IL-8, IL-10, TGF-ß, CXCL12, RANK-L e OPG foram avaliados por RT-qPCR e das proteínas IL-6, IL-8, ECA e ECA-2 por ELISA. Foi realizado também Western Blot para detecção de AT1 e ECA nos extratos celulares e dosagem de nitrito no sobrenadante das culturas. Ambos os subtipos de fibroblastos mostraram aumento da expressão de RNAm para AT1, IL-1ß, IL-6, IL-8, TNF-α e OPG, quando estimulados por IL-1ß. No entanto, apenas em HPLF foi observado aumento para MAS, ECA e TGF-ß. Losartan e Ang (1-7) não modularam o transcrito, a secreção de CI e nem a produção de nitrito no sobrenadante das culturas, tanto em HGF como em HPLF. O silenciamento do receptor AT1 reduziu a secreção de IL-6 e IL-8 induzida por IL-1ß em cultura de HGF e HPLF e aumentou a expressão gênica de OPG somente em HGF. Estes resultados sugerem que o silenciamento de AT1, mas não o bloqueio farmacológico deste receptor pelo antagonista Losartan, em HGF e HPLF, pode controlar a produção de IL-6 e IL-8, que por sua vez contribuem para a patogênese periodontal.(AU)


The renin-angiotensin system (RAS) has been reported as an important modulator of inflammatory and immune responses, including periodontal disease (PD). Studies suggest an alternative axis as part of this system (ACE-2 / ANG (1-7) / MAS) that would act as counter-regulatory to the classical axis (ECA / ANGII / AT1). It is known that periodontal bacteria such as Porphyromonas gingivalis (Pg) have bioactive components in their membrane (such as lipopolysaccharide-LPS) capable of inducing a strong immune response in the host due to the release of cytokines in cells, including interleukin (IL) - 1ß. In this regard, fibroblasts are the most abundant cells in periodontal tissues and receptors needed for the recognition of bacterial invasion by activating intracellular cascades that lead to cytokine production. The aim of this study was to determine whether the axes ACE / ANGII / AT1 and ACE-2 / ANG (1-7) / MAS contribute to the production and / or regulation of inflammatory cytokines (IC) by fibroblasts of human gingiva (HGF) and human periodontal ligament (HPLF) stimulated IL-1ß. After pre-treatment with Losartan, Ang (1-7) or silencing mediated by RNA interference (RNAi) of AT1, HGF and HPLF were stimulated by IL-1ß for 3 hours (RNAm) or 24 hours (protein). Expression mRNA for AT1, MAS, ACE, ACE-2, IL-1ß, TNF-α, IL-6, IL-8, IL-10, TGF-ß, CXCL12, RANK-L and OPG was assessed by RT- qPCR and proteins IL-6, IL-8, ACE and ACE-2 by ELISA. Western Blot for the detection of AT1 and ECA and dosage of nitrite was also performed. Experiments stimulated by IL-1ß showed a positive control for gene expression AT1, IL-1ß, IL-6, IL-8, TNF-α and OPG in HGF and HPLF and MAS, ACE and TGF-ß only HPLF. Losartan and Ang (1-7) did not modulate the transcription and secretion of IC and no nitrite production in the culture supernatant of HGF and HPLF. The silencing AT1 reduced IL-6 secretion and IL-8 induced by IL- ß in cultured HGF and HPLF and increased OPG gene expression only HGF. These results suggest that silencing AT1, but not pharmacological blockade of this receptor by Losartan in HPLF and HGF, can control the production of IL-6 and IL-8, which in turn contribute to the pathogenesis of periodontal disease.(AU)


Assuntos
Humanos , Quimiocinas/metabolismo , Citocinas/metabolismo , Fibroblastos/fisiologia , Interleucina-1beta/fisiologia , Sistema Renina-Angiotensina/fisiologia , Análise de Variância , Bloqueadores do Receptor Tipo 1 de Angiotensina II/farmacologia , Angiotensina II/análise , Angiotensina II/fisiologia , Angiotensina I/análise , Angiotensina I/fisiologia , Western Blotting , Células Cultivadas , Quimiocinas/análise , Citocinas/análise , Gengiva/citologia , Losartan/farmacologia , Fragmentos de Peptídeos/análise , Fragmentos de Peptídeos/fisiologia , Peptidil Dipeptidase A/análise , Peptidil Dipeptidase A/fisiologia , Ligamento Periodontal/citologia , Reação em Cadeia da Polimerase , Proteínas Proto-Oncogênicas/análise , Proteínas Proto-Oncogênicas/fisiologia , Receptor Tipo 1 de Angiotensina/análise , Receptor Tipo 1 de Angiotensina/fisiologia
18.
Arq. bras. cardiol ; 105(6): 597-605, Dec. 2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-769538

RESUMO

Abstract Background: Studies suggest that statins have pleiotropic effects, such as reduction in blood pressure, and improvement in endothelial function and vascular stiffness. Objective: To analyze if prior statin use influences the effect of renin-angiotensin-aldosterone system inhibitors on blood pressure, endothelial function, and vascular stiffness. Methods: Patients with diabetes and hypertension with office systolic blood pressure ≥ 130 mmHg and/or diastolic blood pressure ≥ 80 mmHg had their antihypertensive medications replaced by amlodipine during 6 weeks. They were then randomized to either benazepril or losartan for 12 additional weeks while continuing on amlodipine. Blood pressure (assessed with ambulatory blood pressure monitoring), endothelial function (brachial artery flow-mediated dilation), and vascular stiffness (pulse wave velocity) were evaluated before and after the combined treatment. In this study, a post hoc analysis was performed to compare patients who were or were not on statins (SU and NSU groups, respectively). Results: The SU group presented a greater reduction in the 24-hour systolic blood pressure (from 134 to 122 mmHg, p = 0.007), and in the brachial artery flow-mediated dilation (from 6.5 to 10.9%, p = 0.003) when compared with the NSU group (from 137 to 128 mmHg, p = 0.362, and from 7.5 to 8.3%, p = 0.820). There was no statistically significant difference in pulse wave velocity (SU group: from 9.95 to 9.90 m/s, p = 0.650; NSU group: from 10.65 to 11.05 m/s, p = 0.586). Conclusion: Combined use of statins, amlodipine, and renin-angiotensin-aldosterone system inhibitors improves the antihypertensive response and endothelial function in patients with hypertension and diabetes.


Resumo Fundamentos: Estudos sugerem que as estatinas possuem efeitos pleotrópicos, como melhora da função endotelial, da rigidez vascular e redução da pressão arterial. Objetivo: Analisar se o uso prévio de estatina influenciou o efeito sobre a pressão arterial, a função endotelial e a rigidez vascular de drogas inibidoras do sistema renina-angiotensina-aldosterona. Métodos: Pacientes hipertensos e diabéticos com pressão arterial de consultório sistólica ≥ 130 mmHg e/ou diastólica ≥ 80 mmHg tiveram suas medicações anti-hipertensivas substituídas por anlodipino durante 6 semanas. Em seguida, foram randomizados para associação de benazepril ou losartana por mais 12 semanas. Pressão arterial (através da monitorização ambulatorial da pressão arterial), função endotelial (dilatação mediada por fluxo da artéria braquial) e rigidez vascular (velocidade da onda de pulso) foram avaliados antes e após o tratamento combinado. Neste trabalho, uma análise post-hoc foi realizada para comparar pacientes que vinham (grupo CE) ou não (grupo SE) em uso de estatina. Resultados: O grupo CE apresentou maior redução na pressão arterial sistólica nas 24 horas (134 para 122 mmHg, p = 0,007) e na dilatação mediada por fluxo da artéria braquial (6,5 para 10,9%, p = 0,003) quando comparado com o grupo SE (137 para 128 mmHg, p = 0,362, e 7,5 para 8,3%, p = 0,820). Não houve diferença estatisticamente significante na velocidade de onda de pulso (grupo CE 9,95 para 9,90 m/s, p = 0,650 e grupo SE 10,65 para 11,05 m/s, p = 0,586). Conclusão: O uso combinado de estatinas, anlodipino e inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona melhora a resposta anti-hipertensiva e a função endotelial em pacientes hipertensos e diabéticos.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Aminoácidos/farmacologia , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/farmacologia , Anti-Hipertensivos/farmacologia , /tratamento farmacológico , Endotélio Vascular/efeitos dos fármacos , Hipertensão/tratamento farmacológico , Sistema Renina-Angiotensina/efeitos dos fármacos , Aminoácidos/uso terapêutico , Anlodipino/farmacologia , Anlodipino/uso terapêutico , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico , Anti-Hipertensivos/uso terapêutico , Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial , Benzazepinas/farmacologia , Benzazepinas/uso terapêutico , Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos , Artéria Braquial/efeitos dos fármacos , Endotélio Vascular/fisiologia , Losartan/farmacologia , Losartan/uso terapêutico , Análise de Onda de Pulso , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento , Rigidez Vascular/efeitos dos fármacos
19.
Int. arch. otorhinolaryngol. (Impr.) ; 19(1): 1-4, Jan-Mar/2015. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-741543

RESUMO

Introduction Otosclerosis is a disease that causes bone resorption and deposition in the auditory structures, leading to deafness. Many studies have evaluated the histopathology of the stapes footplate in this disease (osteoblasts, osteoclasts, vascular proliferation, fibroblasts, and histiocytes), but we found no studies in the literature involving the histology of the superstructure of the stapes. Objectives To perform an analysis under optical microscopy of histopathologic findings of the superstructure of the stapes from patients with otosclerosis. Methods A contemporary cross-sectional cohort study of pathology analysis of superstructures of the stapes of patients with otosclerosis. Results Fifteen superstructures of stapes in patients with otosclerosis operated in our service and four stapes of cadavers used for dissection (controls) were evaluated. No areas of bone resorption or deposition or presence of osteoclasts and osteoblasts in the superstructure of the stapes were found. However, we found in themore distal portions of the crura areas with prominent cementitious lines and woven bone, which was different than the mature trabecular bone found in the head of the stapes or in the controls. Conclusion There were histologic changes in the superstructure of the stapes in patients with otosclerosis operated in our service. .


Assuntos
Animais , Humanos , Glucocorticoides/metabolismo , Hipertensão/metabolismo , Rim/fisiologia , Sódio/metabolismo , Transporte de Íons , Rim/metabolismo , Sistema Renina-Angiotensina , Equilíbrio Hidroeletrolítico
20.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 25(1): 14-18, jan.-mar.- 2015. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-767979

RESUMO

O Sistema Renina Angiotensina é reconhecidamente um poderoso determinante da homeostase e da hemodinâmica renal e cardiovascular. Nos últimos anos, os estudos têm focado o eixo angiotensina II (Ang II)/receptor AT1 e o eixo angiotensina 1-7 (Ang 1-7)/receptor Mas, evidenciando que a atividade dos peptídeos é modulada com a Ang1-7antagonizando as ações da Ang II. As ações da Ang II, via receptor AT1, relacionadas à vasoconstrição, estresse oxidativo, inflamação, proliferação e fibrose são equilibradas pelas ações da Ang 1-7, mediadas pelo receptor Mas, que levam à vasodilatação, inibem o estresse oxidativo, a proliferação e a fibrose tecidual. O balanço obtido entre os eixos parece conduzir as ações do sistema para condições fisiológicas ou para o desenvolvimento de patologias, e sobretudo, tem dissociado o sistema circulante do tecidual. O conhecimento de marcadores biológicos que possam ser utilizados no diagnóstico e prognóstico de doenças cardiovasculares é de extrema importância para o desenvolvimento aprimoramento de métodos terapêuticos e profiláticos incluindo novas drogas.


The Renin Angiotensin System has a critical role in renal and cardiovascular homeostasis and hemodynamics. In recent years, studies have focused in the two main axes of RAS: angiotensin II (Ang II)/AT1 receptor and angiotensin 1-7 axis (Ang 1-7)/Mas receptor, evidencing that the peptide activity is modulated with Ang1-7 antagonizing the actions of Ang II. The actions of Ang II, via the AT1 receptor, related to vasoconstriction, oxidative stress,inflammation, proliferation and fibrosis, are balanced by the actions of Ang 1-7. These, in turn, are mediated by the Mas receptor, but lead to vasodilation and inhibit oxidative stress, proliferation and tissue fibrosis. The balance obtained between the axes of the system appearsto lead to physiological conditions or pathologies, and above all, has disassociated the circulatory system from the tissue system. The discovery of biomarkers that may be useful inthe diagnosis and prognosis of cardiovascular diseases is critical for the development and improvement of therapeutic and prophylactic approaches, including new drugs.


Assuntos
Humanos , Prática Clínica Baseada em Evidências , Hipertensão/diagnóstico , Hipertensão/fisiopatologia , Sistema Renina-Angiotensina/fisiologia , Anti-Hipertensivos/administração & dosagem , Biomarcadores Farmacológicos , Diabetes Mellitus/fisiopatologia , Doenças Cardiovasculares/diagnóstico , Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/administração & dosagem , Fatores de Risco
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA