Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 17 de 17
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
An. bras. dermatol ; 91(6): 748-753, Nov.-Dec. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-837985

RESUMO

Abstract BACKGROUND: Kaposiform hemangioendothelioma is a rare, intermediate, malignant tumor. The tumor's etiology remains unknown and there are no specific treatments. OBJECTIVE: In this study, we performed exome sequencing using DNA from a Kaposiform hemangioendothelioma patient, and found putative candidates for the responsible mutations. METHOD: The genomic DNA for exome sequencing was obtained from the tumor tissue and matched normal tissue from the same individual. Exome sequencing was performed on HiSeq2000 sequencer platform. RESULTS: Among oncogenes, germline missense single nucleotide variants were observed in the TP53 and APC genes in both the tumor and normal tissue. As tumor-specific somatic mutations, we identified 81 candidate genes, including 4 nonsense changes, 68 missense changes and 9 insertions/deletions. The mutations in ITGB2, IL-32 and DIDO1 were included in them. CONCLUSION: This is a pilot study, and future analysis with more patients is needed to clarify: the detailed pathogenesis of this tumor, the novel diagnostic methods by detecting specific mutations, and the new therapeutic strategies targeting the mutation.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pré-Escolar , Mutação de Sentido Incorreto , Síndrome de Kasabach-Merritt/genética , Síndrome de Kasabach-Merritt/patologia , Exoma , Hemangioendotelioma/genética , Hemangioendotelioma/patologia , Valores de Referência , Análise Mutacional de DNA , Imagem por Ressonância Magnética , Genes p53/genética , Genes APC , Tela Subcutânea/patologia , Estudos de Associação Genética , Frequência do Gene
2.
São Paulo; s.n; 2014. 117 p. ilus, 7, ilusuras, tab, 4 tabelas, ilus, 1 Quadro.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-756698

RESUMO

Atualmente, pacientes com múltiplos adenomas colorretais são avaliados para mutações germinativas em dois genes, APC e MUTYH. Pacientes com mutações em APC apresentam Polipose Adenomatosa Familiar Clássica ou Atenuada (FAP/AFAP), enquanto que pacientes portadores de mutações bialélicas em MUTYH apresentam Polipose Associada ao MUTYH (MAP). O espectro das mutações em APC e MUTYH, assim como as correlações genótipo-fenótipo nestas síndromes, apresentam importante impacto clínico e podem ser distintas em cada população, tornando necessária a obtenção de dados genéticos e clínicos de diferentes populações. Além disso, cerca de 10-15% dos pacientes com polipose não apresentam mutações nesses genes, o que sugere a existência de outros genes de predisposição ainda desconhecidos. Assim, os objetivos deste estudo foram caracterizar mutações germinativas nos genes APC e MUTYH em pacientes Brasileiros com polipose, além de identificar novos genes associados com a síndrome através de sequenciamento de exoma dos pacientes negativos. No total, 23 pacientes não relacionados foram avaliados para mutações pontuais na região codificante dos genes APC e MUTYH através de sequenciamento capilar, e para rearranjos genômicos nos mesmos genes por meio de MLPA (Multiplex Ligation-Dependent Probe Amplification), arrays de hibridação genômica comparativa (CGH-array), e PCR duplex quantitativo. Este último método de avaliação do número de cópias genômicas foi desenvolvido e validado no presente estudo. Foram identificados 21 pacientes mutados nesta coorte (91%) - 6 pacientes apresentaram mutações patogênicas em MUTYH, 14 apresentaram mutações patogênicas em APC e um paciente foi portador de uma nova variante missense de significado clínico desconhecido em APC (p.Val1789Leu); seis mutações foram descritas pela primeira vez neste trabalho. Em um destes pacientes identificamos a primeira grande deleção genômica descrita no gene MUTYH. Correlações genótipo-fenótipo dos dados...


Patients with multiple colorectal adenomas are currently screened for germline mutations in two genes, APC and MUTYH. APC-mutated patients present classic or attenuated familial adenomatous polyposis (FAP/ AFAP), while patients carrying biallelic MUTYH mutations exhibit MUTYH-associated polyposis (MAP). The spectrum of APC and MUTYH mutations as well as the genotype-phenotype correlations in polyposis syndromes present clinical impact and can be population specific, making important to obtain genetic and clinical data from different populations. Furthermore, up to 10-15% of polyposis patients do not harbor mutations in these genes, suggesting that other yet unknown polyposis-predisposing genes could exist. Thus, the aim of this study was to characterize germline mutations in APC and MUTYH genes in Brazilian polyposis and to investigate novel susceptibility genes by exome sequencing of negative patients. At total, 23 unrelated polyposis patients were screened for APC/MUTYH point mutations through DNA capillary sequencing, and for APC and MUTYH genomic rearrangements through MLPA (multiplex ligation-dependent probe amplification), array-comparative genomic hybridization, and duplex quantitative PCR. This last gene dosage method was developed and validated in this study. We identified 21 mutated patients in this cohort (91%) – 6 patients carried MUTYH pathogenic mutations, 14 carried APC pathogenic mutations and one carried a novel APC missense variant of unknown clinical significance (p.Val1789Leu); six mutations were described for the first time in this series. One of these patients harbored the first large genomic deletion identified in MUTYH gene...


Assuntos
Humanos , Neoplasias Colorretais , Genes APC , Técnicas Genéticas , Polipose Intestinal , Síndromes Neoplásicas Hereditárias
3.
Gastroenterol. latinoam ; 23(3): 148-153, 2012. ilus, tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-762520

RESUMO

Colorectal cancer (CRC) is a genetic and epigenetic disease. Approximately one third of the CRC has an hereditary component. Familial adenomatous polyposis (FAP) is an autosomal dominant inherited condition that has its origins in the line of APC gene mutation, which occurs with a frequency of approximately 1:10,000 live births. We report a case of a patient of 25 years with FAP. This review provides current knowledge on the broad clinical spectrum of this disease, also referring to the optimal method of diagnosis, differential diagnosis and management.


El cáncer colorrectal (CCR) es una enfermedad genética y epigenética. Aproximadamente un tercio del CCR tiene un componente hereditario. La poliposis adenomatosa familiar (PAF) es una condición hereditaria autosómica dominante que tiene su origen en la línea de mutación del gen APC, el cual ocurre con una frecuencia aproximada de 1:10.000 nacidos vivos. Se reporta el caso de una paciente de 25 años con PAF. La presente revisión proporciona los conocimientos actuales sobre el amplio espectro clínico de esta enfermedad, refiriéndose también al método óptimo de diagnóstico, diagnóstico diferencial y su manejo.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Polipose Adenomatosa do Colo/diagnóstico , Polipose Adenomatosa do Colo/genética , Genes APC , Polipose Adenomatosa do Colo/cirurgia
4.
São Paulo; s.n; 2012. 98 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-667411

RESUMO

O tumor de Wilms (TW) origina-se das células precursoras do rim embrionário, e já foram observados eventos comuns a ambos os processos, tumorigênese e nefrogênese. A identificação de alterações moleculares durante esses processos é crucial para entender os eventos desencadeadores do TW. O gene WT1 codifica para um fator de transcrição com expressão finamente coordenada durante o desenvolvimento do rim, e mutações nesse gene são relatadas em 10% dos TWs esporádicos. Adicionalmente, desregulação no nível de expressão ou mutações de outros genes como a CTNNB1 também sugerem uma conexão entre TW e nefrogênese. Também são encontradas mutações de WTX em alguns casos de TWs. Atualmente, acredita-se que mutações de WTX, WT1 e CTNNB1 juntas estão associadas a cerca de 30% dos TWs, sendo que mutações gênicas não foram associados para a maioria dos casos. Resultados de um projeto desenvolvido em nosso laboratório apontaram os genes APC e PLCG2 como candidatos a estarem alterados nesse tumor. Nesse estudo anterior, o APC foi observado com localização predominantemente nuclear nos TWs, semelhante aos estágios iniciais do desenvolvimento normal do rim, e diferente do rim normal, que apresenta localização citoplasmática. O PLCG2 foi associado pela primeira vez a uma doença, sendo observada a ausência de marcação proteica na maioria dos TW, semelhante aos estágios iniciais do desenvolvimento, e diferente do rim diferenciado, que apresenta alta expressão da proteína. Com o advento de técnicas modernas de sequenciamento, velozes do ponto de vista de geração de bases e relativamente baratas, tornou-se factível a avaliação de toda a região que abrange o gene a um custo e tempo relativamente baixos. Com isso torna-se viável aplicar o método de sequenciamento de alta performance para avaliação de diversos pacientes...


Assuntos
Humanos , Regulação da Expressão Gênica , Genes APC , Genes do Tumor de Wilms , Rim , Neoplasias Renais , Tumor de Wilms
5.
GEN ; 65(4): 361-363, dic. 2011. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-664174

RESUMO

En este estudio se describen 12 pacientes a quienes se le realizó Colonoscopia en el período de un año entre marzo 2009 y mayo 2010 (10/83,33% mujeres, 2/16,67% hombres) encontrándose lesiones planas, sésiles, sobre pliegues en colon derecho, patrón de Kudo I – II (criptas elongadas horizontalmente). La aplicación de la técnica de cromoscopia electrónica combinada con magnificación (FICE) constituye un área prometedora en la descripción de cambios patológicos mínimos de la mucosa y microvasculares. Permite incrementar la correlación entre las imágenes endoscópicas y los resultados histopatológicos. Los adenomas aserrados pueden constituir lesiones precursoras de carcinoma colorrectal con diferente secuencia a la clásica secuencia adenoma-carcinoma. Los estudios morfológicos y moleculares están identificando vías evolutivas relacionadas a metilación del ADN, mutación del BRAF e inestabilidad de microsatélites.


This study includes 12 consecutive patients who had a colonoscopy performed between Mar 2009 and May 2010 (10/83,33% females, 2/16,67% males), finding sessile lesion have a predilection for the proximal colon, pits patterns I – II (crypt dilatation and horizontal extension of crypts immediately above the muscularis mucosae). The application of this new technology electronic chromoendoscopy combined with high resolution endoscopy has promising areas of development in the description of pathologic mucosal changes and microvessels. This advanced technology allows an increased correlation between the images processed and the histological results. The serrated pathway neoplastic encompasses a morphologically and molecularly distinct group of colorectal neoplasms and represents an alternative molecular pathway to colorectal cancer. The sequence appears to begin with a non-dysplastic serrated polyp to a serrated adenoma and ultimately to carcinoma. Morphological and molecular studies are distinguishing a separate evolutionary pathway for colorectal cancer with extensive DNA methylation, mutation of BRAF and microsatellite instability.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adenoma/diagnóstico , Carcinoma/patologia , Colo/lesões , Colonoscopia/métodos , Genes APC , Gastroenterologia
8.
São Paulo; s.n; 2008. 108 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-553326

RESUMO

O tumor de Wilms é uma neoplasia embrionária, constituída classicamente por três componentes histológicos: blastema, epitélio e mesênquima (estroma), os quais podem ser encontrados em diferentes proporções em cada tumor. ... Este estudo tem como principal objetivo determinar a freqüência da expressão das proteínas WT1, p53, Beta-catenina, E-caderina e APC nos diferentes componentes histológicos do tumor de Wilms, assim como correlacionar estes achados com o prognóstico. Para estudar a expressão dos marcadores, foi utilizado a imunoistoquímica, através da construção de Tissue Macroarray (TMA), o qual permite a análise de muitas amostras teciduais em uma única lâmina, otimizando custo e tempo. Nos nossos resultados, WT1 e p53 foram mais freqüentemente expressos no componente blastema (WT1: 97% e p53: 63% dos casos) e epitélio (WT1: 87% e p53: 58% dos casos), quando comparados com o estroma (WT1: 13% e p53: 22% dos casos) e com o tecido renal não tumoral (ausência de expressão em todos os casos estudados). ... A imunoexpressão nuclear ocorreu principalmente nos componentes blastematoso e estromal. Houve imunoexpressão de E-caderina na membrana em 47% dos casos, em citoplasma em 44% e em núcleo em 12%. O acúmulo em núcleo foi encontrado principalmente nos componentes blastema e mesênquima, 21 e 25% respectivamente. A imunoexpressão do APC ocorreu em núcleo em 95% dos tumores avaliados, em citoplasma em 9% e nenhum apresentou expressão em membrana. Nos componentes blastematoso e epitelial houve imunopositividade nuclear em 100% dos casos avaliados. No componente mesenquimal a positividade nuclear ocorreu em 89% dos casos. Os pacientes com estádios precoces tiveram mais freqüentemente positividade do WT1. Não houve associação dos outros fatores clínicos, epidemiológicos e evolução dos pacientes com expressão dos marcadores estudados.


Assuntos
beta Catenina , Genes do Tumor de Wilms , Tumor de Wilms , Caderinas , Genes APC , Tumor de Wilms/patologia
9.
São Paulo; s.n; 2008. 174 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-553327

RESUMO

O câncer de mama está entre as neoplasias de maior incidência e é responsável pela alta taxa de mortalidade entre as mulheres no mundo todo. O carcinoma ductal é o tipo histológico mais freqüente. O carcinoma ductalin situ (DCIS) inclui um grupo de tumores de mama pré-invasivos com potencial maligno distinto, podendo progredir rapidamente para carcinoma invasivo ou não apresentar evolução durante um longo período da doença. ... Neste estudo foram analisados 40 casos de mama, sendo 5 amostras de tecido de mamário não neoplásico(N), 16 casos de amostras pareadas de carcinoma ductal (in situ e invasivo), 5 DCIS puro, 9 DCIS coexistindo com o componente invasor (DCIS/IDC) e 5 carcinomas ductais invasivos (IDC). .... Dois delineamentos experimentais foram usados: comparação entre lesões in situ e invasivo da mesma amostra (DCIS e IDC); e comparação de grupos de lesões que mimetizam a progressão de câncer ductal de mama, utilizando amostras independentes [células epiteliais de mama capturadas de amostra não neoplásica (N), células tumorais capturadas das lesões: DCIS puro, DCIS/IDC e IDC]. ... Na comparação entre as 3 lesões (DCIS puro, DCIS/IDC e IDC), o DCIS puro mostrou maior divergência molecular, contradizendo os aspectos morfológicos. ... Esse resultado confirmou que o padrão de expressão entre essas lesões é semelhante mesmo avaliando genes sabidamente envolvidos no processo. ... Assim, baseado nos dados desse estudo, demonstramos que as células do carcinoma ductal in situ que coexistem com as células do carcinoma invasivo apresentam alterações moleculares antes da modificação morfológica da lesão, e isso pode ser explorado para se identificar genes alterados que possam predizer a capacidade de invasão. Além disso, esse estudo identificou vários genes candidatos a marcadores moleculares de prognóstico e também preditivos do risco de progressão de doença não invasiva.


Assuntos
Feminino , Carcinoma Ductal de Mama , Microdissecção , Carcinoma Ductal de Mama/genética , Carcinoma Ductal de Mama/patologia , Perfilação da Expressão Gênica , Genes APC , Microdissecção/métodos
10.
Rev. méd. Chile ; 135(1): 17-25, ene. 2007. ilus, tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-442997

RESUMO

Background:Methylation is an inactivation mechanism for tumor suppressor genes, that can have important clinical implications. Aim: To analyze the methylation status of 11 tumor suppressor genes in pathological samples of diffuse gastric cancer. Material and methods: Eighty three patients with diffuse gastric cancer with information about survival and infection with Epstein Barr virus, were studied. DNA was extracted from pathological slides and the methylation status of genes p14, p15, p16, APC, p73, FHIT, E-caderin, SEMA3B, BRCA-1, MINT-2 y MGMT, was studied using sodium bisulphite modification and polymerase chain reaction. Results were grouped according to the methylation index or Hierarchical clustering (TIGR MultiExperiment Viewer). Results: Three genes had a high frequency of methylation (FHIT, BRCA1, APC), four had an intermediate frequency (p15, MGMT, p14, MINT2) and four had a low frequency (p16, p73, E-cadherin, SEMA3B). The methylation index had no association with clinical or pathological features of tumors or patients survival. Hierarchical clustering generated two clusters. One grouped clinical and pathological features with FHIT, BRCA1, and APC and the other grouped the other eight genes and Epstein Barr virus infection. Two significant associations were found, between APC and survival and p16/p14 and Epstein Barr virus infection. Conclusions: Hierarchical clustering is a tool that identifies associations between clinical and pathological features of tumors and methylation of tumor suppressor genes.


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Carcinoma/genética , Metilação de DNA , Genes Supressores de Tumor , Regiões Promotoras Genéticas , Neoplasias Gástricas/genética , Análise por Conglomerados , Carcinoma/virologia , Infecções por Vírus Epstein-Barr/genética , Genes APC , Estimativa de Kaplan-Meier , Reação em Cadeia da Polimerase , Neoplasias Gástricas/virologia , Biomarcadores Tumorais/genética
11.
Rev. méd. Chile ; 134(7): 841-848, jul. 2006. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-434584

RESUMO

Background: Among colorectal cancer hereditary variants, two syndromes show a predisposition to the disease based on germline mutations: Familial Adenomatous Polyposis (FAP) and Hereditary Nonpolyposis Colorectal Cancer (HNPCC). Aim: To screen mutations in FAP and HNPCC families in Chile. Materials and Methods: Two FAP and one HNPCC families were studied. The APC gene (for FAP patients) and the MLH1 gene (for HNPCC patients), were screened for mutations on genomic DNA. The molecular analysis was performed through polymerase chain reaction, Single Strand Conformer Polymorphism (SSCP) and DNA sequencing. Mutations were defined as changes in the DNA sequence leading into a stop codon and a truncated protein. Results: In the two FAP families the analysis revealed a mutation consisting in the deletion of five nucleotides named c.3927_3931delAAAGA. The genetic study of the HNPCC family demonstrated the insertion of one adenine in codon 168 of exon 6, named c.504insA. Discussion: Germ-line mutations were identified in the three families. The relevance of these studies in a better knowledge of cancer susceptibility, and the possibility of identifying in relatives in risk by molecular diagnosis.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Polipose Adenomatosa do Colo/genética , Neoplasias Colorretais/genética , Genes APC/fisiologia , Mutação/genética , Neoplasias Colorretais Hereditárias sem Polipose/genética , Neoplasias Colorretais/diagnóstico , Frequência do Gene , Mutação em Linhagem Germinativa/genética , Linhagem , Análise de Sequência de DNA
12.
Rev. méd. Chile ; 133(9): 1043-1050, sept. 2005. ilus, tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-429241

RESUMO

Background: To reduce the mortality associated to Familial Adenomatous Polyposis (FAP), screening of close relatives of patients with the disease is crucial. Aim: To analyze the results of the surgical treatment of patients with FAP, and to evaluate the family screening. Patients and Methods: Clinical records of patients operated in our institution since 1977, were reviewed analyzing surgical and pathological results, and follow up. In their family members, we evaluated and analyzed the performance of screening tests, former surgeries, history of disease-related cancer and mortality, all due to FAP. Results: Between January 1977 and August 2002, 15 patients were operated on. Of these, only 33 percent consulted on the setting of a familial screening. A proctocolectomy and terminal ileostomy was performed in 27 percent of patients; 20 percent had a proctocolectomy and ileal pouch, and 53 percent underwent a total colectomy with ileo-rectal anastomosis. Morbidity and mortality were 7 percent and 0 percent, respectively. Twenty percent had a colorectal cancer. During a median of 68 months follow-up, the disease-related survival was 92 percent; no cancer of the rectal stump was detected. Of the 122 family members identified, only 33 percent with clear indication of screening underwent a colonoscopy. Twenty-nine percent had a confirmed FAP and were operated: in 61 percent of them a colorectal cancer was found, and 91 percent of these died. Conclusions: The results of the surgical treatment of FAP are satisfactory. Nevertheless, family screening should be improved to reduce the high rates of mortality revealed in the study of other family members (Rev Méd Chile 2005; 133: 1043-50).


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Polipose Adenomatosa do Colo/cirurgia , Testes Genéticos , Polipose Adenomatosa do Colo/genética , Polipose Adenomatosa do Colo/patologia , Seguimentos , Genes APC , Mutação , Linhagem , Proctocolectomia Restauradora , Estudos Prospectivos , Resultado do Tratamento
13.
Rev. méd. Chile ; 132(9): 1069-1077, sept. 2004. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-443219

RESUMO

BACKGROUND: Genomic DNA methylation, mutations and allelic deletions explain the inactivation of genes involved in cell proliferation and cell cycle control mechanisms. AIM: To analyze the methylation pattern of important genes related to different carcinogenic mechanisms in patients with breast cancer and the relationship with its biological behavior. MATERIAL AND METHODS: Seventy fresh-frozen breast cancer samples were selected. The methylation specific PCR (MSP) test was used to analyze promoter methylation status for genes CDKN2A (p16), hMLH1, APC, CDH1 (Cadherin E) and FHIT. RESULTS: We found methylation in at least one of the genes studied in 88% of cases and in 3 or more genes in 40.5% of cases. The frequencies of promoter hypermethylation of CDKN2A, hMLH1, APC, CDH1 and FHT were 41.4%, 11.4%, 52.9%, 70% and 42.9%, respectively. We found a relationship between CDKN2A methylatlon and better survival (p=0.002). CDH1 methylation and poor histological differentiation (p=0.007), hMLH1 methylation and non-Mapuche ethnicity (p=-0.03), APC methylation and larger tumor size (p<0.05), FHIT methylatton and lack of estrogen rectptor IHC expression (p<0.05). CONCLUSIONS: The high frequency of promoter methylation in patients with breast cancer confirms its role in breast carcinogenesis. The finding of alterations in the methylation pattern of genes studied and its association with prognostic factors is a helpful tool in the search of new criteria for clinical and therapeutic decision making.


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Carcinoma Ductal de Mama/genética , Metilação de DNA , Genes Supressores de Tumor , Neoplasias da Mama/genética , Regiões Promotoras Genéticas , Amplificação de Genes/genética , Proteínas de Transporte , Estudos de Casos e Controles , Caderinas/genética , Carcinoma Ductal de Mama/patologia , Genes APC , Hidrolases Anidrido Ácido/genética , Neoplasias da Mama/patologia , Proteínas Nucleares/genética , Proteínas de Neoplasias/genética , Reação em Cadeia da Polimerase/métodos
14.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-365538

RESUMO

A inativação de genes supressores tumorais tem sido freqüentemente observada na carcinogênese gástrica. O nosso objetivo foi estudar o envolvimento dos genes p53, APC, DCC e Rb no câncer gástrico. MÉTODO: Vinte e dois casos de câncer gástrico foram estudados por PCR-LOH (reação de polimerase em cadeia- perda de alelo heterozigoto) dos genes p53, APC, DCC e Rb; e por PCR-SSCP (reação de polimerase em cadeia- polimorfismo de conformação de cadeia única) dos exons 5-6 e exons 7-8 do gene p53, empregando 35S-dATP e expressão de p53 por imunoperoxidase com monoclonal anti-p53. RESULTADOS E DISCUSSAO: Perda de alelo heterozigoto não foi detectada nos genes estudados; deleção homozigótica foi observada no gene Rb em 23% (3/13) dos casos de câncer gástrico do tipo intestinal. Desvio de motilidade de banda nos exons 5-6 e/ou exons 7-8, indicando mutação do gene p53 foi encontrada em 18 casos (81.8%). A expressão de p53 foi positiva nas células de câncer gástrico em 14 casos (63.6%). A mucosa gástrica normal não corou com anti-p53, portanto, a reatividade imune deve representar formas mutantes. A correlação de desvio de motilidade de banda e expressão imune de p53 não foi significante (p=0.90). Não houve correlação entre as alterações genéticas e a extensão da doença. CONCLUSAO: A inativação dos genes p53 e Rb tem papel na carcinogênese gástrica no nosso meio. A perda do gene Rb observada apenas no câncer gástrico do tipo intestinal deve ser avaliada posteriormente em associação com infecção pelo Helicobacter pylori. O gene p53 estava afetado em ambos os tipos histopatológicos.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Genes Supressores de Tumor , Regulação Neoplásica da Expressão Gênica/genética , Perda de Heterozigosidade , Neoplasias Gástricas/genética , Genes APC , Genes DCC , Reação em Cadeia da Polimerase , Polimorfismo Conformacional de Fita Simples
15.
Rev. argent. coloproctología ; 14(3/4): 32-35, dic. 2003. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-390881

RESUMO

Antecedentes: La poliposis adenomatosa familiar (PAF) es una enfermedad hereditaria autosómica dominante con características genéticas y clínicas deteminantes que nos permiten modificar su evolución natural (el 100 por ciento de los pacientes portadores del gen APC mutado desarrollaran cáncer colorrectal de no ser operados). En los últimos años se ha descripto que tanto el Peutz Jeghers como la poliposis juvenil tienen potencial maligno variable. Objetivos: Actualizar y demostrar que un registro es capaz de hacer detección precoz de estas enfermedades preneoplásicas y consecuentemente disminuir la prevalencia de cáncer en estos grupos. Material y métodos: Se registraron 843 individuos, pertenecientes a 172 familias (157 con diagnóstico de PAF, 8 con poliposis juvenil y 7 con Peutz Jeghers), durante un período comprendido entre comienzos del año 1995 y abril de 2003. Resultados: En el año 2003 el Registro del Hospital de Gastroenterología cuenta con 330 pacientes con diagnóstico de PAF (235 vivos), 11 con poliposis juvenil y 9 con Peutz Jeghers. Se encuentran en riesgo 475 individuos. Las manifestaciones extracolónicas observadas fueron: 38 poliposis gástrica sobre 126 pacientes estudiados; 25 poliposis duodenal (5 de ellos adenomatosos); hipertrofia del epitelio pigmentario de la retina en 14 (de 47 pacientes); osteomas en 21 (de 76); 11 lipomas; 10 tumores desmoides; 16 quistes epidermoides. De los individuos registrados que fueron citados sólo en 14 de ellos se diagnóstico cáncer (5,36 por ciento). Se realizaron en el mismo lapso 205 cirugías. De ellas 189 fueron colorrectales: 117 colectomías totales con ileorrectoanastomosis, 27 coloproctectomías con pouch ileal y 34 coloproctectomías con ileostomía definitiva, 3 Ravitch, 3 Soave y 5 proctectomías. Se analizó genéticamente a 78 casos índices, identificando la mutación en 39 de ellos. Conclusiones: Registrar en forma ordenada y metódica a los pacientes con síndromes polipósicos hereditarios nos permite citar a los familiares en riesgo en forma precoz, disminuyendo la prevalencia de cáncer colorrectal en la PAF. Del mismo surge también la necesidad de realizar la pesquisa de adenomas duodenales ya que es la segunda causa de muerte en los pacientes colectomizados.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Polipose Adenomatosa do Colo , Neoplasias Colorretais , Síndrome de Peutz-Jeghers/genética , Argentina , Colonoscopia , Cirurgia Colorretal , Diagnóstico Diferencial , Diagnóstico por Imagem , Endoscopia Gastrointestinal , Genes APC , Predisposição Genética para Doença , Hospitais Estaduais , Mutação , Lesões Pré-Cancerosas , Sistema de Registros , Testes Genéticos
17.
Rev. bras. colo-proctol ; 18(1): 5-10, jan.-mar. 1998. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-219911

RESUMO

O câncer colorretal ainda é uma das neoplasias de maior importância no mundo ocidental. O grande desenvolvimento da genética e biologia molecular nos últimos anos permitiu um melhor conhecimento dos mecanismos biomoleculares no câncer, e em especial, no câncer colorretal. Oncogenes (K-ras), genes supressores de tumor (p53, DCC e APC) e genes reparadores de DNA (hMSH2, MLH1, PMS1 e 2) estäo envolvidos na progressäo da seqüência adenoma-carcinoma no cólon e no reto. Algumas características anatômicas, histopatológicas, epidemiológicas e o comportamento biológico dos tumores parecem estar relacionados com alteraçöes genéticas específicas nestes genes. O conhecimento dos mecanismos genéticos que promovem a carcinogênese dos tumores colorretais abre novas perspectivas para o diagnóstico, tratamento, prognóstico e seguimento dos pacientes acometidos por esta neoplasia


Assuntos
Adenocarcinoma/genética , Neoplasias Colorretais/genética , Biologia Molecular , Adenocarcinoma/metabolismo , Adenocarcinoma/ultraestrutura , Células/ultraestrutura , Neoplasias Colorretais/metabolismo , Neoplasias Colorretais/ultraestrutura , Metilação de DNA , Genes APC/fisiologia , Genes Neoplásicos/genética , Genes p53/genética , Genes ras/fisiologia , Polipose Adenomatosa do Colo/diagnóstico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA