Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 1.378
Filtrar
1.
Arch. argent. pediatr ; 118(3): e265-e270, jun. 2020. ilus
Artigo em Inglês, Espanhol | LILACS, BINACIS | ID: biblio-1116917

RESUMO

La metagenómica en el estudio de los ecosistemas bacterianos intestinales ha permitido definir un perfil genético funcional estándar en el recién nacido, de forma que un ecosistema bacteriano será tanto más "normal" cuanto más se parezca su perfil genético funcional a un estándar. El desarrollo de determinado enterotipo funcional en los primeros días de vida tras el parto es fundamental para que tenga lugar el cebado del sistema inmunológico con determinados antígenos bacterianos. Independientemente de si las primeras bacterias intestinales se adquieren antes o justo después del parto, la microbiota del recién nacido va a ser el resultado de una situación de simbiosis con la flora microbiana de su entorno, en especial, con la flora bacteriana de su madre. El tipo de parto, la administración de antibióticos perinatales, el entorno y la exposición nutricional, en especial, la lactancia materna, han demostrado relacionarse de forma importante con el microbioma intestinal predominante


The use of metagenomics in the study of gut bacterial ecosystems has helped to define a standard, functional genetic profile in newborn infants, so that a bacterial ecosystem will be deemed more "normal" the more similar its functional genetic profile is to a standard. The development of a specific functional enterotype in the first days of life after birth is critical for the priming of the immune system with certain bacterial antigens.Regardless of whether the first gut bacteria are acquired before or just after birth, the newborn microbiota will result from the symbiosis with the environmental microbial flora, especially with the bacterial flora of the mother. The type of delivery, the administration of perinatal antibiotics, the environment, and nutritional exposure, especially breastfeeding, have demonstrated an important relationship with the prevalent gut microbiome


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Microbiota , Bactérias , Aleitamento Materno , Parto , Metagenômica , Microbioma Gastrointestinal , Saúde do Lactente
2.
RECIIS (Online) ; 14(2): 416-430, abr.-jun. 2020. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1102804

RESUMO

Este artigo aborda a questão das convocações biopolíticas em torno das vias de nascimento, parto e cesariana, identificadas em dois grandes jornais de circulação nacional: Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo. Considerados como dispositivos, segundo conceito adotado, esses veículos de mídia propagam o paradoxo: normal e seguro é fazer cesariana; estranho e arriscado é o parto normal. No entanto, mais do que propagarem o discurso em prol da cesariana, essas mídias convocam os leitores, com enunciados ancorados no medo, no controle do corpo e na bioeconomia. A constatação resultou da investigação conceitual realizada nas 390 reportagens sobre o tema publicadas nesses dois jornais entre 2010 a 2015. O período é marcado pelo crescimento constante do número dessas cirurgias no Brasil, o que chegou a ser considerado uma epidemia pela Organização Mundial de Saúde.


This article approaches the issue of biopolitical calls for the processof childbirth, to give birth spontaneouly or surgical procedure known as caesarean section, identified in two major newspapers having national circulation in Brazil: Folha de S.Paulo and O Estado de S. Paulo. Considered as devices, according with the concept taken into account in this study, these media vehicles propagate this paradox: Normal and safe is caesarean section. Strange and risky is normal birth. However, rather than propagating the discourse in favour of caesarean section, these media invite their readers to choose this surgery, with statements anchored in fear, body control and bioeconomy. The findings are resulted from the conceptual investigation conducted in the 390 articles on the theme published in these two newspapers between 2010 and 2015. The period is marked by the steady increasing number of these surgeries in Brazil, which was considered an epidemic by the World Health Organization.


Este artículo aborda el tema de las llamadas biopolíticas acerca de las maneras como nacer, parto y cesárea, identificadas en dos importantes periódicos de difusión nacional en Brasil: Folha de S.Paulo y O Estado de S. Paulo. Considerados como dispositivos, según el concepto adoptado en este estudio, estos vehículos de comunicación propagan la paradoja: lo normal y seguro es la cesárea. Extraño y arriesgado es el parto normal. Sin embargo, más que propagar el discurso a favor de la cesárea, estos medios convocan a sus lectores, con declaraciones ancladas en el miedo, el control corporal y la bioeconomía. La conclusión a que se ha llegado resultó de la investigación conceptual realizada en los 390 artículos sobre el tema publicados en estos dos periódicos entre 2010 y 2015. El período está marcado por el crecimiento constante del número de estas cirugías en Brasil, fenómeno que la Organización Mundial de la Salud consideró una epidemia.


Assuntos
Humanos , Brasil , Cesárea , Comunicação , Parto , Meios de Comunicação de Massa , Gravidez , Jornalismo , Parto Normal , Jornais como Assunto
3.
Enferm. foco (Brasília) ; 11(1): 176-181, jun. 2020. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1103027

RESUMO

Trata-se de uma revisão de integrativa, norteada pela pergunta "Quais as práticas de violência obstétrica e suas implicações no bem-estar das mulheres, e quais os cuidados de enfermagem frente à violência obstétrica?" Os dados foram coletados em abril de 2019, na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) e no Portal Capes, a partir de dois cruzamentos, utilizando os descritores em ciências da saúde (DeCs): Violência; Parto; Parto humanizado; Assistência de Enfermagem. Resultados: Constatou-se a ocorrência de humilhações no momento do parto e a realização de procedimentos desnecessários. O cuidado de enfermagem destaca-se na redução destes procedimentos invasivos, através de métodos não farmacológicos, o acolhimento digno, escuta ativa e apoio físico e emocional. Conclusão: É necessário politicas públicas eficazes e o fornecimento de capacitação para os profissionais de enfermagem, tendo em vista uma assistência humanizada. (AU)


Objective: To identify in the scientific literature what points about obstetric violence and nursing care to prevent this occurrence. Method: This is an integrative review, guided by the question "What are the practices of obstetric violence and its implications on women's well- being, and what nursing care in the face of obstetric violence?" Data were collected in April 2019, in the Virtual Health Library (VHL) and at Capes Portal, from two crossings, using the descriptors in health sciences (DeCs): Violence; Childbirth; Humanized birth; Nursing care. Results: It was found the occurrence of humiliation at the time of delivery and the performance of unnecessary procedures. Nursing care stands out in reducing these invasive procedures through non-pharmacological methods, decent reception, active listening and physical and emotional support. Conclusion: Effective public policies and the provision of training for nursing professionals are needed for humanized care. (AU)


Objectivo: identificar en la literatura científica qué puntos acerca de la violencia obstétrica y los cuidados de enfermería para prevenir este hecho. Método: Esta es una revisión integradora, guiada por la pregunta "Cuáles son las prácticas de violencia obstétrica y sus implicaciones en el bienestar de las mujeres, y qué cuidados de enfermería frente a la violencia obstétrica?". Los datos se recopilaron en abril 2019, en la Biblioteca Virtual en Salud (BVS) y en Capes Portal, a partir de dos cruces, utilizando los descriptores en ciencias de la salud (DeCs): violencia; Parto Parto humanizado; Cuidados de enfermería. Resultados: se encontró la aparición de humillaciones en el momento del parto y la realización de procedimientos innecesarios. La atención de enfermería se destaca en la reducción de estos procedimientos invasivos a través de métodos no farmacológicos, recepción decente, escucha activa y apoyo físico y emocional. Conclusión: Se necesitan políticas públicas efectivas y la provisión de capacitación para profesionales de enfermería para la atención humanizada. (AU)


Assuntos
Violência , Parto Humanizado , Parto , Cuidados de Enfermagem
4.
rev. cuid. (Bucaramanga. 2010) ; 11(2): e1056, 1 de Mayo de 2020.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem, COLNAL | ID: biblio-1118391

RESUMO

Introducción: La gestación y el parto son experiencias significativas, que dejan huella en cada mujer que realiza éste tránsito, por tanto, la aplicación de estrategias complementarias contribuye a un cuidado más humano. Objetivo: Describir las terapias complementarias que se pueden aplicar en forma efectiva y segura en mujeres gestantes, para contribuir a un mayor bienestar durante el embarazo y parto. Materiales y métodos: Se realizó una revisión integrativa de la literatura, en diferentes bases de datos: Science Direct, Medline, Scielo, Scopus y Ovid; en inglés, portugués y español, durante el segundo semestre de 2018 y primero del 2019. Resultados: Se analizaron diferentes terapias alternativas que se usan con mujeres gestantes: la masoterapia, hidroterapia, termoterapia, libertad de movimientos, uso de pelotas, visualización de imágenes, musicoterapia; las cuales dieron seguridad en su aplicación, con resultados benéficos en el binomio madre-hijo. Discusión: las terapias complementarias, son una oportunidad que tiene el profesional de enfermería para poder aplicarlas en los diferentes contextos en donde se cuida la gestante, si bien existe diversa literatura que señalan los beneficios tanto para la madre como para el feto, es necesario que los profesionales las reconozcan y pongan en práctica en los diferentes escenarios de cuidado. Conclusiones: El uso de las terapias complementarias, durante el embarazo y parto de bajo riesgo, son útiles para disminuir las diferentes molestias presentadas durante estas etapas y mejorar así la experiencia de gestar y parir.


Introduction: Pregnancy and childbirth are significant experiences that mark every woman who makes this journey, so the application of complementary strategies contributes to more humane care. Objective: To describe the complementary therapies that can be applied effectively and safely in pregnant women to contribute to greater well-being during pregnancy and childbirth. Materials and Methods: An integrative literature review was carried out in ScienceDirect, Medline, SciELO, Scopus and Ovid databases in English, Portuguese and Spanish over the second semester of 2018 and the first semester of 2019. Results: Different alternative therapies used in pregnant women were analyzed such as massage therapy, hydrotherapy, thermotherapy, freedom of movement, birth ball usage, imagery visualization, and music therapy, which gave security in their application with beneficial results in the mother-child binomial. Discussion: Complementary therapies are an opportunity for nursing professionals to apply them in the different contexts in which pregnant women are cared for. Although diverse literature points out the benefits for both the mother and the fetus, it is important for professionals to recognize them and put them into practice in the different care settings. Conclusions: The use of complementary therapies during low-risk pregnancy and childbirth is useful to reduce the different discomforts presented during these stages and thus improve the experience of pregnancy and childbirth.


Introdução: Gravidez e parto são experiências significativas que marcam cada mulher que passa por esse trânsito. Portanto, a aplicação de estratégias complementares contribui para um atendimento mais humanizado. Objetivo: Descrever terapias complementares que possam ser aplicadas de forma eficaz e segura em mulheres grávidas, contribuindo para um maior bem-estar durante a gravidez e o parto. Materiais e métodos: Foi realizada uma revisão integrativa da literatura em diferentes bancos de dados: ScienceDirect, Medline, SciELO, Scopus e Ovid em inglês, português e espanhol, durante o segundo semestre de 2018 e o primeiro semestre de 2019. Resultados: Foram analisadas diferentes terapias alternativas usadas em mulheres grávidas: massagem terapêutica, hidroterapia, termo-terapia, liberdade de movimento, uso de bolas, visualização de imagens, musicoterapia, o que deu segurança em sua aplicação, com resultados benéficos no binômio mãe-filho. Discussão: As terapias complementares são uma oportunidade para o profissional de enfermagem poder aplicá-las nos diferentes contextos em que a gestante é atendida. Embora exista uma literatura diversa que indique os benefícios tanto para a mãe quanto para o feto, é necessário que os profissionais os reconheçam e os coloquem em prática em diferentes contextos de atendimento. Conclusões: O uso de terapias complementares, durante a gravidez e o parto de baixo risco, é útil para reduzir os diferentes desconfortos apresentados nessas etapas e, assim, melhorar a experiência de gestar e dar à luz.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Terapias Complementares , Gravidez , Parto , Enfermagem
5.
Av. enferm ; 38(1): 77-86, ene.-abr. 2020.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1089012

RESUMO

Resumo Objetivo: Descrever o parto e o nascimento na perspectiva da portadora de esclerose múltipla. Materiais e método: Estudo fenomenológico alicerçado na fenomenologia descritiva de Husserl e na fenomenologia social de Alfred Schütz. A descrição foi obtida por meio de entrevista fenomenológica efetuada com puérpera em agosto de 2018 em um hospital do Nordeste, Brasil. Foi aplicada a redução fenomenológica eidética para analisar os discursos da mulher com esclerose no pós-parto. Resultados: Da análise dos depoimentos, emergiram as categorias: Medo de engravidar com esclerose múltipla (EM), Dor terrível e medo do parto, e Felicidade com o bebê. Conclusões: A maternidade em condições crônicas como a em proporciona novos significados no mundo da vida, em que o nascimento do bebê projeta novas perspectivas positivas para o futuro da mulher.


Resumen Objetivo: Describir el parto y el nacimiento desde la perspectiva de la paciente con esclerosis múltiple. Materiales y método: Estudio fenomenológico basado en la fenomenología descriptiva de Husserl y la fenomenología social de Alfred Schütz. La descripción se obtuvo mediante una entrevista fenomenológica realizada a una mujer puérpera en agosto de 2018 en un hospital en el noreste de Brasil. Se aplicó la reducción fenomenológica eidética para analizar los discursos de la mujer con esclerosis en el posparto. Resultados: A partir del análisis de los testimonios surgieron las categorías: Miedo a quedar embarazada con esclerosis múltiple (EM); Dolor terrible y miedo al parto, y Felicidad con el bebé. Conclusiones: La maternidad en condiciones crónicas como la EM proporciona nuevos significados en el mundo de la vida, en el cual el nacimiento del bebé proyecta nuevas perspectivas positivas para el futuro de una mujer.


Abstract Objective: To describe labor and childbirth from the perspective of multiple sclerosis patient. Materials and method Phenomenological study based on Husserl's descriptive phenomenology and Alfred Schütz's social phenomenology. The description was obtained through a phenomenological interview with a puerperal woman in August 2018 in a hospital in the Northeast, Brazil. The eidetic phenomenological reduction was applied to analyze the speeches of the postpartum woman with sclerosis. Results: From the analysis of the testimonials emerged the following categories: Fear of getting pregnant with multiple sclerosis (MS); Terrible pain and fear of labor, and Happiness with the baby. Conclusions: Motherhood in chronic conditions such as MS provides new meanings in the world of life, in which the birth of the baby projects new positive perspectives for a woman's future.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Mulheres , Parto , Pesquisa Qualitativa , Esclerose Múltipla , Brasil , Período Pós-Parto
6.
BEPA, Bol. epidemiol. paul. (Impr.) ; 17(194): 1-13, 2020. map, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1087431

RESUMO

Objetivos: verificar a evolução das proporções de cesáreas no Vale do Paraíba entre 2001 a 2015 e analisar a evasão de nascidos vivos por cesárea e sua distribuição espacial nos municípios da região (2013-2015). Metodologia: estudo observacional descritivo baseado em microdados. Foram comparadas proporções de cesáreas e, para análise da evasão de cesáreas, foram tabulados dados de mães residentes na região e observado o município de residência e ocorrência. Resultados: A proporção de cesáreas na região aumentou de 50,1% em 2001 para 63,5% em 2015, porém, nota-se discreta diminuição no último biênio (2014-2015). Observou-se proporção heterogênea de cesáreas entre os municípios e a quase totalidade registrou aumento da média trienal. Dos nascidos vivos por cesárea no triênio 2013- 2015, 20,8% ocorreram em municípios diferentes daquele de residência da mãe. A taxa de evasão variou de 2,4% a 100,0% e o deslocamento ocorreu de municípios com menor população para os mais populosos. Discussão: No mundo, o Brasil é líder na realização de cesáreas. A região possui uma proporção maior que a do Brasil e demonstrou aumento no período estudado. Para diminuir o deslocamento das mães para outros municípios, a rede de atenção obstétrica deve oferecer serviços de atenção ao parto no próprio município de residência das mães. Conclusões: A região apresenta distribuição heterogênea da proporção de cesáreas. Apesar do aumento no período, há discreta diminuição no último biênio (2014-2015). O deslocamento de nascidos vivos por cesárea ocorre entre os municípios da própria região, de municípios menores para os mais populosos.


Objectives: to verify the evolution of the proportions of cesarean sections in the Valley Paraíba between 2001 and 2015 and to analyze the evasion of live births cesarean section and its spatial distribution in the region's municipalities (2013-2015). Methodology: descriptive observational study based on microdata. Proportions of cesarean sections were compared and, for the analysis of cesarean sections, data from mothers living in the region were tabulated and the municipality of residence and occurrence. Results: The proportion of cesarean sections in the region increased from 50.1% in 2001 to 63.5% in 2015, however, slight decrease in the last biennium (2014-2015). A proportion was observed heterogeneous number of c-sections among the municipalities and almost all registered increase in the three-year average. Of live births by cesarean section in the 2013- 2015, 20.8% occurred in municipalities other than the one where the mom. The evasion rate varied from 2.4% to 100.0% and the displacement occurred from municipalities with less population to more populous ones. Discussion: In the world, Brazil is a leader in the performance of cesarean sections. The region has higher proportion than that of Brazil and showed an increase in the period studied. To decrease the displacement of mothers to other municipalities, the obstetric care network must offer childbirth care services in the mothers' own municipality of residence. Conclusions: The region presents heterogeneous distribution of the proportion of cesarean sections. Despite the increase in the period, there is a slight decrease in the last biennium (2014-2015). THE displacement of live births by cesarean section occurs between the municipalities of region itself, from smaller to more populous municipalities.


Assuntos
Cesárea , Parto
7.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 28: e3292, 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1101705

RESUMO

Objective: to analyze the time of access to care during labor and delivery and the safety of maternal health. Method: cross-sectional analytical study, carried out in five maternity hospitals, four of which are of habitual and intermediate risk and one of high risk. For data collection, data from the maternal medical record and interviews with the puerperal woman were used. In the data analysis, the Chi-square test (p≤0.05) was performed to search for possible associations between the independent variables - model three delays and dependents [Adverse maternal outcomes], [Knowledge about labor/delivery] and [Service satisfaction]. Results: statistical significance was observed between the adverse maternal outcome and the delay in looking for a health service (p = 0.005) and the delay in transport to the maternity hospital (p = 0.050), while the outcome knowledge about labor/delivery showed statistical association with delay in looking for a health service (p = 0.048). There was no statistically significant difference between the three delays model and satisfaction with the care. Conclusion: the women's knowledge about labor and delivery and the time of access to obstetric care negatively interferes with the maternal outcome at delivery, which directly impacts maternal health safety.


Objetivo: analisar o tempo de acesso aos cuidados no trabalho de parto e no parto e a segurança para a saúde materna. Método: estudo transversal analítico, realizado em cinco maternidades, sendo quatro maternidades de risco habitual e intermediário e uma de alto risco. Para coleta de dados utilizou-se dados do prontuário materno e entrevista com a puérpera. Na análise dos dados foi realizado o Teste Qui-quadrado (p≤0,05) para busca de possíveis associações entre as variáveis independentes - modelo três atrasos e dependentes [Desfechos maternos adversos], [Conhecimento sobre trabalho de parto/parto] e [Satisfação no atendimento]. Resultados: observou-se significância estatística entre o desfecho materno adverso e o atraso em procurar por um serviço de saúde (p=0,005) e o atraso no transporte até a maternidade (p=0,050), enquanto o desfecho conhecimento sobre trabalho de parto/parto apresentou associação estatística com atraso em procurar por um serviço de saúde (p=0,048). Não houve diferença estatisticamente significativa entre o modelo três atrasos e a satisfação no atendimento. Conclusão: o conhecimento das mulheres sobre o trabalho de parto e parto e o tempo de acesso aos cuidados obstétricos interfere negativamente no desfecho materno no parto o que impacta diretamente na segurança à saúde materna.


Objetivo: analizar el tiempo de acceso a los cuidados de salud en el trabajo de parto y parto y su incidencia en la seguridad para la salud materna. Método: estudio transversal analítico, realizado en cinco maternidades de riesgo habitual e intermedio y en una de alto riesgo. Para la recolección de datos, se utilizaron los datos de la historia clínica materna y la entrevista realizada con la puérpera. En el análisis de datos se realizó la Prueba de Chi-cuadrado (p≤0,05) para la búsqueda de posibles asociaciones entre las variables independientes- modelo de tres demoras- y dependientes [Resultados maternos adversos], [Conocimiento sobre trabajo de parto/parto] y [Satisfacción en la atención] Resultados: se observó relevancia estadística entre el resultado materno adverso y la demora en buscar atención en un centro de salud y la demora en el transporte hasta la maternidad (p=0,050), mientras que la variable relativa al conocimiento sobre trabajo de parto presentó asociación estadística con la demora en buscar un centro de salud (p=0,048). No hubo diferencias significativas entre el modelo de las tres demoras y la satisfacción en la atención. Conclusión: el conocimiento de las mujeres sobre trabajo de parto y parto y el tiempo de acceso a la atención obstétrica tienen una incidencia negativa en el resultado materno durante el parto, situación que impacta de manera directa sobre la seguridad de la salud materna.


Assuntos
Humanos , Feminino , Qualidade da Assistência à Saúde , Parto , Serviços de Saúde Materno-Infantil , Saúde Materna , Acesso aos Serviços de Saúde , Segurança do Paciente
8.
Nursing (Säo Paulo) ; 23(262): 3729-3735, abr.2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1100605

RESUMO

Objetivo: Verificar se as tecnologias não invasivas apresentadas as gestantes durante o pré-natal promovem o protagonismo no pré-parto e parto. Metodologia: Estudo de campo do tipo exploratório-descritivo com abordagem qualitativa, Parecer n.º 3.208.521. Resultados: Foram feitas 16 entrevistas com mulheres jovens, 68,75%referiram ser solteiras, com um filho (62,5%) e parto nos últimos 12 meses. Verificou-se que as mulheres vinculam tecnologias não invasivas ao conceito de parto humanizado; que a presença de um acompanhante se tornou demanda social e vai de encontro ao direito e protagonismo da mulher no momento do parto; que a incidência dos procedimentos invasivos diminuíram, porém continua a existir e causar a insatisfação das mulheres. As tecnologias alternativas reconhecidas foram a deambulação, a movimentação, o banho, a música e chamou atenção para o não reconhecimento da bola suíça, recomendado na rede Cegonha. Por fim, a satisfação das mulheres esta interligada a uma experiência mais tranquila e natural, enquanto a insatisfação a utilização de procedimentos invasivos, a falta de orientação e acompanhante. ainda persiste. Conclusão: Observou-se que o enfermeiro deverá focar mais em ações educativas voltadas ao reconhecimento das tecnologias não invasivas, durante o pré-natal, tornando as mulheres aptas a tornarem-se protagonistas do ato de gerar outro ser humano e de seu próprio corpo.(AU)


Objective: To verify if the non-invasive technologies presented to pregnant women during prenatal care promote prominence in pre-delivery and childbirth. Methodology: Exploratory-descriptive field study with a qualitative approach, Opinion No. 3,208,521. Results: 16 interviews were conducted with young women, 68.75% reported being single, with a child (62.5%) and giving birth in the last 12 months. It was found that women link non-invasive technologies to the concept of humanized childbirth; that the presence of a companion has become a social demand and goes against the right and protagonism of women at the time of delivery; that the incidence of invasive procedures has decreased, but continues to exist and cause women's dissatisfaction. The recognized alternative technologies were walking, moving, bathing, music and called attention to the non-recognition of the Swiss ball, recommended in the Cegonha network. Finally, women's satisfaction is linked to a more peaceful and natural experience, while dissatisfaction with the use of invasive procedures, the lack of guidance and a companion. still persists. Conclusion: It was observed that nurses should focus more on educational actions aimed at the recognition of non-invasive technologies, during prenatal care, making women able to become protagonists in the act of generating another human being and their own body.(AU)


Objetivo: Verificar si las tecnologías no invasivas presentadas a las mujeres embarazadas durante la atención prenatal promueven la prominencia en el parto previo y el parto. Metodología: Estudio exploratorio descriptivo de campo con enfoque cualitativo, Opinión No. 3,208,521. Resultados: se realizaron 16 entrevistas con mujeres jóvenes, 68.75% informaron ser solteras, con un hijo (62.5%) y dar la luz en los últimos 12 meses. Se descubrió que las mujeres vinculan las tecnologías no invasivas con el concepto de parto humanizado; que la presencia de un compañero se ha convertido en una demanda social y va en contra del derecho y el protagonismo de las mujeres en el momento del parto; que la incidencia de procedimientos invasivos ha disminuido, pero continúa existiendo y causa insatisfacción de las mujeres. Las tecnologías alternativas reconocidas fueron caminar, moverse, bañarse, escuchar música y llamaron la atención sobre el no reconocimiento del balón suizo, recomendado en la red Cegonha. Finalmente, la satisfacción de las mujeres está vinculada a una experiencia más pacífica y natural, mientras que la insatisfacción con el uso de procedimientos invasivos, la falta de orientación y un compañero. Aún persiste. Conclusión: se observó que las enfermeras deberían centrarse más en acciones educativas dirigidas al reconocimiento de tecnologías no invasivas, durante la atención prenatal, haciendo que las mujeres puedan convertirse en protagonistas en el acto de generar otro ser humano y su propio cuerpo.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Cuidado Pré-Natal , Trabalho de Parto , Parto , Enfermagem Materno-Infantil , Parto Humanizado , Enfermagem Obstétrica
9.
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1048327

RESUMO

Objetivo: descrever ações executadas pelo acompanhante junto à parturiente, conforme informações recebidas no pré-natal. Método: estudo qualitativo, descritivo, exploratório, com 21 acompanhantes, com o uso de um questionário semiestruturado. No processamento de análise dos dados, foi utilizado o software Iramuteq. Resultados: emergiram duas classes: 1. A informação no pré-natal sobre o direito do acompanhante e 2. A participação do acompanhante junto à parturiente e as ações executadas. Conclusão: a informação referente ao direito do acompanhante e ações a serem desenvolvidas por eles no processo de parto foram poucas ou nenhuma durante o pré-natal e as ações realizadas por eles foram provenientes de conhecimento adquirido por meio de busca individual ou recebido no momento da internação


Objective: to describe actions taken by the companion of the parturient, according the information received in prenatal care. Method: qualitative, descriptive, exploratory study with 21 companions, with the use of a semi-structured questionnaire. In the data analysis processing, Iramuteq software was used. Results: the two categories that emerged: 1. The information in the prenatal about your rights to the parturient companion 2. The participation of the parturient companion and the actions taken. Conclusion: observed that the information concerning the right of the companion and actions to be undertaken by them on labor process, were little or no during prenatal care, and the actions performed by them came from knowledge acquired through individual search or received at the time of hospitalization


Objetivo: describir acciones ejecutadas por el acompañante junto a la parturienta, conforme informaciones recibidas en el prenatal. Método: estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio, con 21 acompañantes, con el uso de un cuestionario semiestructurado. En el procesamiento de análisis de los datos, se utilizó el software Iramuteq. Resultados: emergieron dos clases: 1. La información en el prenatal sobre el derecho del acompañante y 2. La participación del acompañante junto a la parturienta y las acciones ejecutadas. Conclusión: la información referente al derecho del acompañante y acciones a ser desarrolladas por ellos en el proceso de parto y parto fueron pocas o ninguna durante el prenatal y las acciones realizadas por ellos, fueron provenientes de conocimiento adquiridos por medio de búsqueda individual o recibidas en el momento de la internación


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gravidez , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cuidado Pré-Natal , Parto Humanizado , Acompanhantes Formais em Exames Físicos/tendências , Relações Profissional-Família , Relações Profissional-Paciente , Trabalho de Parto , Parto , Pesquisa Qualitativa , Humanização da Assistência , Acolhimento
10.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 12: 107-113, jan.-dez. 2020. ilus, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1048279

RESUMO

Objetivo: analisar a assistência ao parto das mulheres assistidas em um hospital público da baixada litorânea do Rio de Janeiro. Método: trata-se de um estudo descritivo, de natureza quantitativa, de delineamento transversal, que utilizou a técnica documental retrospectiva. Os dados da pesquisa são relativos aos partos que ocorrem na instituição durante o período de janeiro a junho de 2015. Resultados: dos 796 partos, 352 (44,22%) ocorreram por via vaginal e 444 (55,77%) por via abdominal. Constatou-se que as primíparas e as mulheres com mais de 35 anos foram submetidas com maior frequência a cesárea. Das 352 parturientes que tiveram parto vaginal, 164 (46,59%) tiveram a episiotomia realizada. Conclusão: a instituição apresenta alto índice de partos cirúrgicos e realização de intervenções obstétricas, tais como a episiotomia, sendo realizada de forma rotineira e sem indicação adequada. A assistência encontra-se desumanizada e em desacordo com as atuais recomendações e evidências científicas


Objective: the study's purpose has been to analyze the childbirth care of women assisted at a public hospital in the coastal lowland of Rio de Janeiro State. Method: this is a descriptive and cross-sectional study with a quantitative approach that applied the retrospective documentary technique. The research data are related to the births that occured in the institution during the period from January to June 2015. Results: a total of 796 births were recorded, 352 (44.22%) occurred by the vaginal route and 444 (55.77%) via abdominal. It was found that primiparous and women over 35 years old were more frequently submitted to cesarean section. Among 352 parturients who had a vaginal delivery, 164 (46.59%) had the episiotomy performed. Conclusion: the institution has a high rate of surgical deliveries and obstetric interventions, such as episiotomy, performed routinely and without adequate indication. The assistance is dehumanized and in disagreement with current recommendations and scientific evidence


Objetivo: analizar la asistencia de parto de las mujeres assistidas en un hospital público de la baixada litorânea del Rio de Janeiro. Método: trata de um estúdio descriptivo, de naturaleza cuantitativa, de delineamento transversal, que utiliza la técnica documental retrospectiva. Dado los resultados de la investigación los partos ocurren en instituciones en Enero a Junio de 2015. Resultados: de los 796 partos, 352 (44,22%) ocurren por via vaginal, el 444 (55,77%) por via abdominal. Constantemente las mujeres primerisas con más de 35 anos son sometidas con mayor frecuencia a cesárea. Dadas las 352 pacientes que tuvierón parto vaginal, 164 (46,59%) tuvieron una epiosotomía. Conclusión: la institución representa un alto índice de partos cirúrgicos y realización de intervenciones obstétricas, tales como una episiotomia, siendo realizada de forma rutinaria y sin indicación adecuada. La asistencia se encuentra desumanizada en desacuerdo con las actuales recomendaciones y evidencias científicas


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Saúde da Mulher , Parto , Episiotomia , Brasil
11.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e38686, jan.-dez. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1005435

RESUMO

Objetivo: analisar a prática da presença do acompanhante durante o processo de parturição. Método: estudo transversal, desenvolvido em hospital universitário com 586 puérperas. Para a coleta de dados, utilizaram-se questionário estruturado, prontuário e carteira pré-natal, no período de fevereiro a setembro de 2016. Para análise, utilizaram-se os Testes Qui-quadrado e de Cochran's. Resultados: 86% tiveram acompanhante. A informação sobre o direito do acompanhante foi mais frequente no Centro Obstétrico e Internação Obstétrica. Não houve relação significativa entre o conhecimento da Lei de Acompanhante e o número de consultas pré-natal. Onde houve menor frequência de acompanhante foi na sala de recuperação pós-parto, devido à ausência do acompanhante e à não permissão. O companheiro foi o acompanhante mais frequente. Não houve significância quanto à presença do acompanhante e realização de analgesia, o tipo de parto e o Apgar. Conclusão: a compreensão dos benefícios do acompanhante é primordial, bem como o incentivo e estímulo para a implementação de práticas baseadas em evidências.


Objective: to examine the practice of having a companion present during childbirth. Method: this cross-sectional study was conducted with 586 postpartum women at a university hospital. Data were collected, from February to September, 2016, using structured questionnaires, patient medical charts and antenatal records, and were analysed using Chi-square and Cochran's Tests. Results: 86% had a companion present. Being informed of the right to a companion was more frequent in the Obstetric Center and Obstetric Ward. No significant relationship was found between knowledge of the Companion Law and number of antenatal consultations. Companions were present least often in the postpartum recovery room, due to absence of the companion and to permission not being given. Companions were most often the women's partners. No significant relation was found between the presence of a companion and analgesia, delivery type or Apgar. Conclusion: understanding the benefits of having a companion is paramount, as are incentives and encouragement for implementing evidence-based practices.


Objetivo: analizar la práctica de la presencia del acompañante durante el proceso de parto. Método: estudio transversal, desarrollado en un hospital universitario con 586 puérperas. Para la recolección de datos, se utilizaron un cuestionario estructurado, un registro médico y libreta prenatal, en el período de febrero a septiembre de 2016. Para el análisis, se utilizaron Pruebas Chi-cuadrado y de Cochran's. Resultados: el 86% tuvo acompañante. La información sobre el derecho del acompañante fue más frecuente en el Centro Obstétrico e Internación Obstétrica. No hubo relación significativa entre el conocimiento de la Ley del Acompañante y el número de consultas prenatal. El sitio que presentó menor frecuencia de acompañante fue la sala de recuperación postparto, debido a la ausencia del acompañante y al no permiso. El compañero fue el acompañante más frecuente. No hubo significancia en cuanto a la presencia del acompañante y la realización de analgesia, el tipo de parto y el Apgar. Conclusión: la comprensión de los beneficios del acompañante es primordial, así como el incentivo y estímulo a la implementación de prácticas basadas en evidencias.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Adulto Jovem , Parto Humanizado , Parto/psicologia , Humanização da Assistência , Acompanhantes Formais em Exames Físicos , Enfermagem Obstétrica , Atenção Primária à Saúde , Estudos Transversais , Hospitais Universitários
12.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 53: e03464, Jan.-Dez. 2019.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1020376

RESUMO

RESUMEN Objetivo Explorar la construcción social que sobre violencia obstétrica han elaborado mujeres Tének y Náhuatl de México. Método Estudio cualitativo-sociocrítico, mediante gupos focales se profundizó en las experiencias de parto de quienes vivieron un parto en el periodo 2015-2016. Resultados Participaron 57 mujeres. Mediante análisis de discurso se identificó que las participantes no poseen suficiente información sobre violencia obstétrica y/o derechos sexuales y reproductivos, lo que las imposibilita para asociar sus experiencias negativas al término legal "violencia obstétrica". Sus discursos corresponden en su mayoría a lo que desde el marco legal se ha denominado "violencia obstétrica", sin embargo, experiencias como el ayuno prolongado o el uso de tecnologías para la invasión de su intimidad fueron narradas como algo que conciben violento y que no se ha incorporado dentro del término legal. Conclusión Múltiples acciones que atentan contra los derechos humanos de las mujeres tienen lugar dentro de las salas de parto, la mayor parte no son identificadas por las usuarias, puesto que no han construido socialmente la imagen de la violencia obstétrica, ello no las hace menos susceptibles sin embargo, a sentirse agredidas y denigradas en sus partos.


RESUMO Objetivo Explorar a construção social que as mulheres Tének e Náhuatl do México elaboraram sobre a violência obstétrica. Método Estudo qualitativo-sociocrítico; por meio de grupos focais, houve um aprofundamento nas experiências de parto daquelas que passaram por um parto no período de 2015 a 2016. Resultados Participaram 57 mulheres. Mediante análise do discurso, foi identificado que as participantes não possuem informação suficiente sobre violência obstétrica e/ou direitos sexuais e reprodutivos, o que as impossibilita de associar suas experiências negativas ao termo legal "violência obstétrica". Seus discursos correspondem na sua maioria ao que, a partir do marco legal, foi denominado "violência obstétrica"; entretanto, experiências como jejum prolongado ou uso de tecnologias para a invasão da sua intimidade foram narradas como algo que concebem ser violento e que não foi incorporado ao termo legal. Conclusão Múltiplas ações que atentam contra os direitos humanos das mulheres têm lugar dentro das salas de parto, a maior parte não é identificada pelas usuárias, visto que não construíram socialmente a imagem da violência obstétrica, mas isso não as faz menos suscetíveis de sentir-se agredidas e denegridas nos seus partos.


ABSTRACT Objective To explore the social construction of obstetric violence developed by Tenek and Nahuatl women in Mexico. Method Qualitative, socio-critical study conducted through focal groups in which were deepened the childbirth experiences lived in the period 2015-2016. Results Participation of 57 women. Through discourse analysis, it was identified that participants do not have enough information about obstetric violence and/or sexual and reproductive rights. This makes the association of their negative experiences with the legal term "obstetric violence" impossible. Most of their speeches correspond to the legal denomination of "obstetric violence". Experiences like prolonged fasting or the use of technologies for invading their privacy were narrated like situations they perceive as violent, but have not been incorporated within the legal term. Conclusion Multiple actions against women's human rights take place within delivery rooms. Most remain unidentified by users, since they have not socially constructed the image of obstetric violence. However, that fact does not make them less susceptible to feel attacked and denigrated during their childbirth experiences.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Salas de Parto , Parto , Grupos Populacionais , Violência contra a Mulher , México , Grupos Focais , Pesquisa Qualitativa , Enfermagem Obstétrica
13.
Rev. costarric. cardiol ; 21(2): 8-10, jul.-dic. 2019. graf
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1042864

RESUMO

Resumen Se presenta un caso clínico de una mujer gestante que presentó bloqueo atrioventricular completo en labor de parto, bradicardia severa, intervalo QT prolongado secundario, torsión de puntas y paro cardiorrespiratorio, del cual fue recuperada. Se discuten los mecanismos potenciales que pueden desencadenar este escenario.


Abstract A clinical case of a pregnant woman who presented with complete atrioventricular block in labor, severe bradycardia, secondary prolonged QT interval, Torsades de pointes and aborted cardiorespiratory arrest is presented. Potential mechanisms that can trigger this scenario are discussed.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Trabalho de Parto , Gravidez , Taquicardia Ventricular , Costa Rica , Morte Súbita , Parto , Bloqueio Atrioventricular
15.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e43354, jan.-dez. 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1052551

RESUMO

Objetivo: analisar, a partir da experiência de primíparas, a relação entre a assistência recebida durante o parto normal e o pósparto imediato e seus reflexos na amamentação. Método: qualitativo, descritivo, aprovado pelo Comitê de Ética, realizado em um Centro de Parto Normal, do polo Petrolina-Juazeiro, em 2018. Participaram 17 primíparas, através de entrevista semiestruturada, sendo os dados submetidos a análise temática de conteúdo. Resultados: a amamentação ocorreu positivamente, pois esse lócus é apropriado para essa prática, favorecendo-a de maneira natural. O apoio e a compreensão são primordiais e devem superar uma assistência focada apenas em informações rápidas, técnicas e generalizadas. Conclusão: os anseios e particularidades de cada puérpera precisam ser respeitados e atendidos, valorizando o investimento em políticas de saúde que enfatizem o cuidado humanizado para cada mulher. Logo, a educação em saúde precisa estabelecer reflexão, discussão e aprendizado nesse processo que transcende o biológico.


Objective: to analyze the relationship between the care received during normal delivery and the immediate postpartum and its effects on breastfeeding, from the experience of primiparous women. Method: qualitative and descriptive study, approved by the Ethics Committee, held in a Normal Birth Center in Petrolina-Juazeiro Center, Brazil, in 2018. Seventeen primiparous women participated through semi-structured interviews, treated by thematic content analysis. Results: breastfeeding occurred positively, as this locus is appropriate for this practice, favoring it naturally. Supporting and understanding are primordial and should go beyond assistance focused only on quick, technical and generalized information. Conclusion: the wishes and particularities of each postpartum woman need to be respected and met, valuing the increment in health policies that emphasize humanized care for each woman. Therefore, health education needs to establish reflection, discussion and learning in this process that transcends the biological.


Objetivo: analizar la relación entre la atención recibida durante el parto normal y el posparto inmediato y sus efectos sobre la lactancia materna, a partir de la experiencia de las mujeres primíparas. Método: estudio cualitativo y descriptivo, aprobado por el Comité de Ética, realizado en un Centro de Parto Normal en el Centro Petrolina-Juazeiro, Brasil, en 2018. Diecisiete mujeres primíparas participaron a través de entrevistas semiestructuradas, tratadas por análisis de contenido temático. Resultados: la lactancia materna ocurrió positivamente, ya que este lugar es apropiado para esta práctica, favoreciéndolo naturalmente. El apoyo y la comprensión son primordiales y deben ir más allá de la asistencia centrada solo en información rápida, técnica y generalizada. Conclusión: los deseos y particularidades de cada mujer posparto deben ser respetados y cumplidos, valorando el incremento en las políticas de salud que enfatizan la atención humanizada para cada mujer. Por lo tanto, la educación sanitaria necesita establecer reflexión, discusión y aprendizaje en este proceso que trasciende lo biológico.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Aleitamento Materno , Parto , Período Pós-Parto/psicologia , Parto Normal/enfermagem , Parto Normal/psicologia , Cuidados de Enfermagem , Aleitamento Materno/psicologia , Parto Humanizado
16.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e43933, jan.-dez. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1052568

RESUMO

Objetivo: descrever as condutas utilizadas pela enfermeira obstétrica na assistência ao trabalho de parto e parto. Método: estudo observacional, descritivo e retrospectivo, realizado em duas maternidades de Maceió-Alagoas com 138 prontuários. A coleta de dados se deu por meio do partograma e da declaração de nascidos vivos que ficam anexadas ao prontuário. As variáveis foram agrupadas em categorias e descritas em percentuais e variáveis categóricas. Resultados: foi possível observar que não houve diferença, estatisticamente significante entre as instituições (p<0,05) nem em relação à idade, nem escolaridade. Já em relação às variáveis obstétricas, notou-se que houve diferença estatisticamente significante entre as instituições (p<0,05) em relação à paridade, idade gestacional, posição materna, uso de ocitocina e complicações. Conclusão: as ações realizadas pelas enfermeiras na assistência ao trabalho de parto e parto neste estudo estão dentro de um contexto de mudança real de paradigma e de postura frente às evidências científicas.


Objective: to describe the managements used by the obstetric nurse in assisting labor and parturition. Methods: an observational, descriptive and retrospective study conducted in two maternity hospitals in Maceió-Alagoas with 138 medical records. Data were collected through the partograph and the declaration of live births attached to the medical record. Variables were categorized and described as percentages and categorical variables. Results: it was possible to observe that there was no statistically significant difference between institutions (p <0.05), regarding age and education. Considering maternal variables, it was observed that there was a statistically significant difference between institutions (p <0.05) regarding parity, gestational age, maternal position, oxytocin use and complications. Conclusion: actions performed by nurses in the care of labor and delivery in this study are within a context of real change of paradigm and attitude towards scientific evidence.


Objetivo: describir las acciones utilizadas por la enfermera obstétrica para ayudar en el parto y el parto. Métodos: estudio observacional, descriptivo y retrospectivo realizado en dos maternidades de Maceió-Alagoas con 138 historias clínicas. Los datos se recopilaron a través del partograma y la declaración de nacimientos vivos adjunta a la historia clínica. Las variables se clasificaron y describieron como porcentajes y variables categóricas. Resultados: fue posible observar que no hubo diferencias estadísticamente significativas entre las instituciones (p <0.05), con respecto a la edad y la educación. Considerando las variables maternas, se observó que había una diferencia estadísticamente significativa entre las instituciones (p <0.05) con respecto a la paridad, edad gestacional, posición materna, uso de ocitocina y complicaciones. Conclusión: las acciones realizadas por las enfermeras en el cuidado del trabajo de parto y el parto en este estudio están dentro de un contexto de cambio real de paradigma y actitud hacia la evidencia científica.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Trabalho de Parto , Parto Humanizado , Parto , Parto Normal , Enfermeiras Obstétricas , Enfermagem Obstétrica , Epidemiologia Descritiva , Estudo Observacional , Tocologia
17.
RECIIS (Online) ; 13(4): 736-753, out.-dez. 2019. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1047532

RESUMO

Este artigo, de caráter interdisciplinar, tem como objetivo articular questões da diversidade sociocultural com o direito à comunicação e à saúde e a estratégias de reconhecimentos identitários. Para isso, propomos uma análise de conteúdo, de abordagem qualitativa, da comunicação produzida pela Equipe de Base Warmis ­ Convergências das Culturas sobre o caso que ficou conhecido como Projeto pró-cesárea no SUS ou PL 435/2019, comparando-a ainda com matérias veiculadas sobre o tema na mídia tradicional comercial e em notas e comunicados oficiais de instituições formais de classe profissional envolvidas com a questão. Como recurso teórico-metodológico, utilizamos os conceitos de interculturalismo e comunicação intercultural. Entre os principais resultados, destacamos que processos comunicacionais, quando entendidos não somente a partir de seu alcance instrumental, mas, em seu sentido de vinculação sociocultural, interação simbólica e produção subjetiva, podem ter caráter mobilizador coletivo e de reconhecimento identitário visando, muitas vezes, a transformação da realidade social, ainda que essa signifique uma coexistência sociocultural capaz de ser negociada.


This interdisciplinary article aims to articulate issues of sociocultural diversity with the right to communication and health and identity recognition strategies. For this, we propose a qualitative content analysis about the communication produced by the Warmis Base Team ­ Convergences of Cultures on the case known as the Pro-cesarean project in SUS or PL 435/2019, comparing it with articles published about the theme in the traditional commercial media and in formal professional class institutions official notes involved with the case. As a theoretical-methodological resource, we use the interculturalism concept and intercultural communication. Among the main results, we highlight that communicational processes, when understood not only from their instrumental reach, but, in their sense of sociocultural attachment, symbolic interaction and subjective production, can have collective mobilizing character and identity recognition, often aiming at the transformation of social reality, even if it means a sociocultural coexistence able of being negotiated.


Este artículo, interdisciplinario, tiene como objetivo articular temas de diversidad sociocultural con el derecho a la comunicación y a la salud y estrategias de reconocimiento de identidad. Para esto, proponemos un análisis de contenido cualitativo de la comunicación producida por el Equipo Base de Warmis ­ Convergencias de las Culturas en el caso conocido como el Proyecto pro cesárea en SUS o PL 435/2019, comparándolos con artículos publicados sobre el tema en los medios comerciales tradicionales y con notas oficiales de instituciones formales de clase profesional involucradas en el tema. Como recurso teórico-metodológico, utilizamos los conceptos de interculturalidad y comunicación intercultural. Entre los principales resultados, destacamos que los procesos comunicacionales, cuando se entienden no solo desde su alcance instrumental, sino que, en su sentido de apego sociocultural, interacción simbólica y producción subjetiva, pueden tener un carácter movilizador colectivo y reconocimiento de identidad, con el objetivo de la transformación de la realidad social, aunque esa signifique una convivencia sociocultural capaz de ser negociada.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Mulheres , Sistema Único de Saúde , Cesárea , Diversidade Cultural , Competência Cultural , Emigrantes e Imigrantes , Brasil , Cesárea/estatística & dados numéricos , Participação da Comunidade , Parto Humanizado , Parto , Estudos Interdisciplinares , Comunicação em Saúde , Mídias Sociais
18.
ABCS health sci ; 44(2): 114-119, 11 out 2019. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1022349

RESUMO

INTRODUÇÃO: A violência apresenta várias faces e, nesse contexto, pode ocorrer no cenário das instituições de saúde a violência obstétrica, que pode ser definida por qualquer ato ou conduta que venha a causar morte, sofrimento seja de ordem sexual, física ou psicológica à mulher, que pode ocorrer em instituições públicas ou privadas. OBJETIVO: Analisar as experiências de trabalho de parto e parto de mulheres que sofreram violência obstétrica. MÉTODO: Estudo descritivo, transversal, com abordagem qualitativa. Desenvolveu-se em Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Juazeiro do Norte, região Sul do Ceará, Brasil. Foram convidadas a participar do estudo mulheres que sofreram violência obstétrica no referido município e que estivessem cadastradas em UBS desta mesma cidade. Os critérios de inclusão, mulheres que foram mães em um período de até seis meses e sofreram violência obstétrica. Para a coleta de dados, realizou-se uma entrevista semiestruturada, utilizando-se do critério de saturação dos dados. Para a interpretação dos resultados foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. RESULTADOS: O estudo evidenciou que as mulheres sentiram medo, insegurança e ficaram de fato assustadas em estar no ambiente da maternidade. Revelou que à assistência precisa ser modificada, com maior clareza, até para os profissionais, sobre a violência obstétrica. Notou-se que as mulheres não souberam identificar ao certo o que é violência obstétrica e de que forma sofreu essa violência. E por fim, percebeu-se que essa violência afeta no vinculo do binômio mãe-filho. CONCLUSÃO: É preciso uma assistência humanizada e qualificada a estas mulheres neste momento tão delicado e importante de suas vidas.


INTRODUCTION: Violence has many faces and, in this context, may occur in the setting of health institutions obstetric violence, act or conduct based on gender, causing death, damage or suffering of a physical, sexual or psychological nature to women, both in the public sphere and in private. OBJECTIVE: To analyze the labor and delivery experiences of women who suffered obstetric violence. METHODS: Descriptive, cross-sectional study with qualitative approach, developed at Primary Health Centers (UBS) of the municipality of Juazeiro do Norte, southern region of Ceará, Brazil. Women registered in UBS of this city who suffered obstetric violence were invited to participate in the study. The inclusion criteria were women who were mothers in a period of up to six months and who suffered obstetric violence. Data collection used a semi-structured interview, using the data saturation criterion. The interpretation of the results used the content analysis technique. RESULTS: The study showed that these women felt fear, insecurity and were actually scared to be in the maternity setting. It revealed the need for care change, and the need for more clarity, even for professionals, on obstetric violence. These women do not know for sure what obstetric violence is and the way they suffered this violence. Finally, the study showed that this violence affects the bond of the mother-child binomial. CONCLUSION: It is necessary to provide humanized and qualified assistance to these women at this very delicate and important time in their lives.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Trabalho de Parto , Parto , Exposição à Violência , Relações Mãe-Filho , Obstetrícia
19.
Nursing (Säo Paulo) ; 22(257): 3193-3198, out.2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1026064

RESUMO

O processo de parturição é um evento fisiológico, que ocasiona contrações uterinas e dilatação cervical, o feto exerce pressão sobre as estruturas do assoalho pélvico materno aumentando a intensidade da dor. Este estudo buscou evidenciar o conhecimento e aplicabilidade dos métodos não farmacológicos utilizados pelos enfermeiros obstetras para alívio da dor na parturição. Trata-se de uma pesquisa de campo, com abordagem qualitativa, onde foram entrevistados 20 enfermeiros obstetras numa maternidade de referência Materno Infantil no Estado do Pará no período de outubro a novembro de 2016. Evidenciou-se o conhecimento dos enfermeiros obstetras sobre os métodos não farmacológicos, entretanto, somente uma pequena parcela dos profissionais utilizam os métodos em benefício da parturiente, devido a carga de trabalho ou falta de estrutura. Mesmo com as dificuldades encontradas nas práxis do cuidado os enfermeiros buscam vencer os obstáculos que aparecem no exercício profissional.(AU)


The process of parturition is a physiological event, which causes uterine contractions and cervical dilatation, the fetus exerts pressure on the structures of the maternal pelvic floor, increasing the intensity of the pain. This study aimed to demonstrate the knowledge and applicability of nonpharmacological methods used by obstetrical nurses to relieve parturition pain. This is a field research with a qualitative approach, where 20 obstetrician nurses were interviewed in a Maternal Infant Reference Maternity Hospital in the State of Pará from October to November 2016. The obstetrical nurses' knowledge about methods However, only a small proportion of these professionals use these methods for the benefit of the parturient, due to work load or lack of structure. Even with the difficulties found in the practice of care nurses seek to overcome the obstacles that appear in the professional practice.(AU)


El proceso de parturión es un evento fisiológico, que ocasiona contracciones uterinas y dilatación cervical, el feto ejerce presión sobre las estructuras del suelo pélvico materno aumentando la intensidad del dolor. Este estudio buscó evidenciar el conocimiento y aplicabilidad de los métodos no farmacológicos utilizados por los enfermeros obstetras para alivio del dolor en la parturición. Se trata de una investigación de campo, con abordaje cualitativo, donde fueron entrevistados 20 enfermeros obstetras en una maternidad de referencia Materno Infantil en el Estado de Pará en el período de octubre a noviembre de 2016. Se evidenció el conocimiento de los enfermeros obstetras acerca de métodos no farmacológicos, sin embargo, sólo una pequeña parte de estos profesionales utilizan tales métodos en beneficio de la parturienta, debido a la carga de trabajo o falta de estructura. Incluso con las dificultades encontradas en las práxis del cuidado los enfermeros buscan vencer los obstáculos que aparecen en el ejercicio profesional.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Trabalho de Parto , Saúde Materno-Infantil , Dor do Parto , Manejo da Dor , Enfermagem Obstétrica , Parto , Serviços de Saúde Materna
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA