Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 57
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Intervalo de ano de publicação
1.
Rio de Janeiro; s.n; 2018. xvii, 99 p. ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-1048792

RESUMO

Introdução: A infecção pelo HIV-1 se tornou uma doença crônica. Este novo cenário clínico está associado a um estado pró-inflamatório e a um aumento proporcional na incidência de doenças cardiovasculares (DCV). Este tema foi abordado e será exposto na forma de dois artigos originais. Artigo 1: "Infecções graves aumentam o risco cardiovascular em indivíduos infectados pelo HIV". Objetivo: Avaliar se a presença de infecções graves influencia a ocorrência de DCV em indivíduos infectados pelo HIV. Métodos: Indivíduos infectados pelo HIV incluídos na coorte do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/FIOCRUZ) entre 2000 e 2013 foram seguidos até a ocorrência do primeiro evento cardiovascular, morte ou fim do estudo. Infecção grave foi definida como hospitalização associada ao tratamento de infecção. Modelos de regressão de Cox, ajustados para potenciais confundidores, foram utilizados para avaliar o efeito de uma hospitalização por infecção no risco de ocorrência de DCV. Resultados: O risco de uma DCV foi 4 vezes maior no período de <3 meses pós-hospitalização (hazard ratio ajustada [aHR], 4,52; intervalo de confiança de 95% [CI] 2,46-8,30) e permaneceu elevado até um ano (3-12 meses após a alta hospitalar aHR 2.39, IC 95% 1.30-4.38)


Conclusão: Infecções graves aumentam o risco cardiovascular na população estudada. Um gradiente de efeito foi observado, sendo o risco maior nos primeiros meses após o evento infeccioso. Artigo 2: "Persistência da ativação plaquetária e apoptose em indivíduos infectados pelo HIV-1". Objetivo: Investigar marcadores de ativação plaquetária e apoptose em indivíduos infectados pelo HIV-1 e controlados virologicamente. Métodos: Citometria de fluxo e microscopia de fluorescência foram utilizadas para avaliar parâmetros de ativação, função mitocondrial e apoptose em plaquetas de indivíduos infectados pelo HIV- 1 da coorte do INI/FIOCRUZ, e controles. Resultados: Maior ativação (expressão de Pselectina), disfunção mitocondrial (despolarização mitocondrial e aumento da geração de espécies reativas de oxigênio) e apoptose (fosfatidilserina e caspase-9) foi evidenciada na plaqueta de indivíduos infectados pelo HIV-1, comparada com controles. Conclusões: Apesar do controle virológico, infecção pelo HIV-1 está associada a um fenótipo de ativação, apoptose e exaustão granular. (AU)


Assuntos
Humanos , Doenças Cardiovasculares , Ativação Plaquetária , HIV-1 , Terapia Antirretroviral de Alta Atividade
2.
Rev. cuba. hematol. inmunol. hemoter ; 33(4): 97-103, oct.-dic. 2017. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-960442

RESUMO

La extrofia vesical es una anomalía congénita grave del tracto urinario inferior que afecta la vejiga, los huesos pelvianos, la pared abdominal, los genitales externos, el perineo y, en algunos casos, el intestino. Los tratamientos convencionales están basados en técnicas quirúrgicas, para lograr reconstruir la vejiga, los genitales y cerrar el defecto de la pared. Se presenta el caso de una niña de 3 años de edad, en la que el tratamiento quirúrgico se había aplicado en 6 ocasiones sin resultados. Se decidió combinar el tratamiento quirúrgico con la aplicación de medicina regenerativa. Se le aplicó lisado de plaquetas en la pared de la vejiga y los bordes de la pared abdominal a razón de 1 mL semanal, durante 4 semanas. Se logró la regeneración de los tejidos que permitió afrontar los bordes de dichas estructuras y realizar la técnica quirúrgica convencional. Como resultado se logró cierre total de vejiga, uretra y pared abdominal, sin fístulas entre estas estructuras ni al exterior. La utilización del lisado de plaquetas favorece el crecimiento y regeneración de los tejidos que componen el tracto urinario. La cirugía puede ser una solución definitiva, después de haber aplicado los factores de crecimiento plaquetarios, que preparan el tejido en cuanto a calidad y cantidad, favoreciendo el afrontamiento de los bordes, la cicatrización y disminuyendo las complicaciones posquirúrgicas(AU)


Bladder exstrophy is a severe congenital anomaly of lower urinary tract that affects the bladder, pelvic bones, abdominal wall, external genitalia, perineum and in some cases intestine. Conventional treatments are based on surgical techniques, in order to reconstruct bladder, genitals and close wall defect. We present a case of a 3 year old girl, in which surgical treatment was applied 6 times without results. It was decided to combine the surgical treatment with application of regenerative medicine. It was applied platelet lysate in the bladder wall and the edges of the abdominal wall at the rate of 1 mL weekly for 4 weeks, achieving tissue regeneration. It enabled to face the edges of those structures and perform conventional surgical technique. As a result, we achieved a total closure of bladder, urethra and abdominal wall, without fistulas either between these structures or outside. Therefore the use of platelet lysate promotes growth and tissue regeneration comprising the urinary tract, decreasing number of interventions, time exposition structures of the abdominal cavity, and post surgical complications such as fistulas(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Pré-Escolar , Extrofia Vesical/cirurgia , Extrofia Vesical/terapia , Medicina Regenerativa/métodos , Ativação Plaquetária/imunologia
3.
Rev. bras. reumatol ; 56(6): 504-508, Nov.-Dec. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-830075

RESUMO

ABSTRACT Background: Only a few biomarkers are available for assessing disease activity in systemic lupus erythematosus (SLE). Mean platelet volume (MPV) has been recently studied as an inflammatory biomarker. It is currently unclear whether MPV may also play a role as a biomarker of disease activity in adult patients with SLE. Objective: We investigated the association between MPV and disease activity in adult patients with SLE. Methods: In this retrospective study, we compared two groups of adult patients divided according to disease activity (36 per group). Subjects were age- and gender-matched. Results: MPV was significantly decreased with respect to those of inactive patients (7.16 ± 1.39 vs. 8.16 ± 1.50, p = 0.005). At a cutoff level of 8.32 fL, MPV has a sensitivity of 86% and a specificity of 41% for the detection of disease activity. A modest positive correlation was found between MPV and albumin (r = 0.407, p = 0.001), which in turn is inversely associated with disease activity. Conclusions: In summary, MPV is decreased in adult patients with active lupus disease, and positively correlated with albumin, another biomarker of disease activity. Prospective studies are needed to evaluate the prognostic value of this biomarker.


RESUMO Antecedentes: Existem poucos biomarcadores disponíveis para avaliar a atividade da doença no lúpus eritematoso sistêmico (LES). O volume plaquetário médio (VPM) foi recentemente estudado como um biomarcador inflamatório. Atualmente não está claro se o VPM também pode desempenhar um papel como um biomarcador da atividade da doença em pacientes adultos com LES. Objetivo: Investigou-se a associação entre o VPM e a atividade da doença em pacientes adultos com LES. Métodos: Neste estudo retrospectivo, compararam-se dois grupos de pacientes adultos divididos de acordo com a atividade da doença (36 por grupo). Os indivíduos foram pareados por idade e gênero. Resultados: O VPM esteve significativamente diminuído nos pacientes com doença ativa em comparação com os níveis em pacientes com doença inativa (7,16 ± 1,39 versus 8,16 ± 1,50, p = 0,005). Em um nível de corte de 8,32 fL, o VPM tem uma sensibilidade de 86% e uma especificidade de 41% para a detecção da atividade da doença. Encontrou-se uma correlação positiva modesta entre o VPM e a albumina (r = 0,407, p = 0,001), que por sua vez está inversamente associada à atividade da doença. Conclusões: Em resumo, o VPM está diminuído em pacientes adultos com lúpus ativo e positivamente correlacionado com a albumina, outro biomarcador da atividade da doença. São necessários estudos prospectivos para avaliar o valor prognóstico desse biomarcador.


Assuntos
Humanos , Adulto , Plaquetas/citologia , Volume Plaquetário Médio , Lúpus Eritematoso Sistêmico/sangue , Ativação Plaquetária , Estudos Prospectivos , Estudos Retrospectivos
4.
Pesqui. vet. bras ; 36(1): 39-44, Jan. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-777381

RESUMO

Platelet-rich plasma (PRP) is a product easy and inxpesnsive, and stands out to for its growth factors in tissue repair. To obtain PRP, centrifugation of whole blood is made with specific time and gravitational forces. Thus, the present work aimed to study a method of double centrifugation to obtain PRP in order to evaluate the effective increase of platelet concentration in the final product, the preparation of PRP gel, and to optimize preparation time of the final sample. Fifteen female White New Zealand rabbits underwent blood sampling for the preparation of PRP. Samples were separated in two sterile tubes containing sodium citrate. Tubes were submitted to the double centrifugation protocol, with lid closed and 1600 revolutions per minute (rpm) for 10 minutes, resulting in the separation of red blood cells, plasma with platelets and leucocytes. After were opened and plasma was pipetted and transferred into another sterile tube. Plasma was centrifuged again at 2000rpm for 10 minutes; as a result it was split into two parts: on the top, consisting of platelet-poor plasma (PPP) and at the bottom of the platelet button. Part of the PPP was discarded so that only 1ml remained in the tube along with the platelet button. This material was gently agitated to promote platelets resuspension and activated when added 0.3ml of calcium gluconate, resulting in PRP gel. Double centrifugation protocol was able to make platelet concentration 3 times higher in relation to the initial blood sample. The volume of calcium gluconate used for platelet activation was 0.3ml, and was sufficient to coagulate the sample. Coagulation time ranged from 8 to 20 minutes, with an average of 17.6 minutes. Therefore, time of blood centrifugation until to obtain PRP gel took only 40 minutes...


O plasma rico em plaquetas (PRP) é um produto de fácil obtenção a baixo custo, destacando-se pelos seus fatores de crescimento na reparação tecidual. Para obtenção do PRP, a centrifugação do sangue total é realizada com tempos e forças gravitacionais específicas. Assim, o presente trabalho teve por objetivo estudar o método da dupla centrifugação para obtenção do PRP, a fim de avaliar a eficácia de aumento da concentração de plaquetas no produto final, a preparação de gel de PRP e otimizar o tempo de preparação da amostra final. Quinze coelhos Nova Zelândia Branco, fêmeas, foram submetidos à coleta de sangue para a preparação de PRP. As amostras foram separadas em dois tubos estéreis contendo citrato de sódio. Os tubos foram submetidos ao protoloco de dupla centrifugação, com a tampa fechada a 1600 revoluções por minuto (rpm) durante 10 minutos, resultando na separação dos glóbulos vermelhos, plaquetas e plasma contendo os leucócitos. Na sequência, foram destapados para pipetar o plasma e transferí-lo para outro tubo de estéril. O plasma foi novamente centrifugado a 2000pm durante 10 minutos, resultando em duas partes: a parte superior, que consistia em plasma pobre em plaquetas (PPP) e a parte inferior do botão de plaquetas. Parte PPP foi descartado de modo que apenas 1ml de PPP permaneceu no frasco juntamente com o botão de plaquetas. Este material foi agitado suavemente para promover a ressuspensão das plaquetas, o que resultou na produção de PRP. O protocolo de centrifugação dupla foi capaz de promover a concentração de plaquetas 3 vezes maior em relação à amostra de sangue inicial. O volume de gluconato de cálcio utilizado para a ativação das plaquetas foi de 0,3ml, e foi suficiente para coagular a amostra, e o tempo de coagulação variou de 8 a 20 minutos, com uma média de 17,6 minutos. O tempo da centrifugação do sangue até a obtenção do PRP gel levou apenas 40 minutos...


Assuntos
Animais , Coelhos , Coelhos/sangue , Ativação Plaquetária , Plasma Rico em Plaquetas , Centrifugação/veterinária , Gluconato de Cálcio/sangue
6.
Invest. clín ; 55(2): 173-184, jun. 2014. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-749975

RESUMO

El síndrome drepanocítico (SD) comprende un grupo de anemias hemolíticas hereditarias de tipo multisistémico asociadas a la hemoglobina S. Los pacientes que padecen este síndrome tienen un mayor riesgo, en comparación con individuos sanos, de presentar accidentes cerebrovasculares, hipertensión pulmonar, necrosis avascular de articulaciones, síndrome torácico agudo y complicaciones durante el embarazo, asociados a un estado de hipercoagulabilidad inducido por alteraciones en los diferentes componentes de la hemostasia, que incluyen la activación del endotelio y de los sistemas plaquetario, de la coagulación y de la fibrinólisis. Esta revisión resume las alteraciones en la hemostasia reportadas en los pacientes con SD, en los cuales se ha demostrado: mayor interacción de células endoteliales con leucocitos, hematíes y plaquetas; aumento de la expresión de proteínas de adhesión, como el factor von Willebrand y sus multímeros de alto peso molecular; aumento de la adhesión y la agregación plaquetaria y de la expresión de proteínas en sus membranas. En el sistema de coagulación se ha detectado aumento en la expresión del factor tisular (FT) en micropartículas derivadas de diferentes células, aumento de marcadores de activación de este sistema, entre estos los fragmentos 1.2 de la protrombina y los complejos trombina-antitrombina y una disminución de las proteínas C y S que actúan como anti-coagulantes. Adicionalmente, se han encontrado aumentados los marcadores de activación del sistema fibrinolítico como los dímeros D y los complejos plasmina/antiplasmina. Todas estas manifestaciones favorecen la aparición de complicaciones trombóticas, implicadas en el deterioro de la calidad de vida de los pacientes. Se recomienda implementar en el diagnóstico y seguimiento de esta enfermedad, la determinación de variables del sistema hemostático, con el fin de identificar alteraciones en etapas tempranas y aplicar terapias que puedan prevenir complicaciones trombóticas.


Sickle cell syndrome (SCS) includes a group of congenital hemolytic anemias associated to the presence of hemoglobin S, which is characterized by acute pain episodes and progressive damage of different organs. Some patients with sickle cell syndrome have shown, when compared with healthy individuals, an increased risk of presenting stroke, pulmonary hypertension, avascular necrosis of joints, acute chest syndrome and pregnancy complications, associated to a hypercoagulable state induced by alterations in different components of hemostasis, such as changes that include activation of the endothelium, platelet activity, coagulation and fibrinolytic systems. This paper compiles hemostasis disorders, associated with thrombotic manifestations, reported until now in sickle cell syndrom. These patients have an increase in activation markers of the coagulation system, such as prothrombin fragment 1.2, thrombin-antithrombin complex, etc., depletion of natural anticoagulant proteins, abnormal activation of the fibrinolytic system and increased tissue factor expression. Similarly, abnormal expression of glycoproteins and increased adhesion and platelet aggregation have been reported. All these alterations produce a hypercoagulable state, which induces, among other things, the appearance of thrombotic complications. In view of the importance of controlling the different complications that can occur in patients with sickle cell syndrome, we recommend the implementation, in diagnosis and monitoring studies, of the evaluation of the different components of the hemostatic system, identifying alterations at an early stage and applying effective treatments to prevent thrombotic complications.


Assuntos
Humanos , Anemia Falciforme/sangue , Hemostasia , Trombofilia/etiologia , Proteínas ADAM/sangue , Proteínas Sanguíneas/análise , Micropartículas Derivadas de Células , Moléculas de Adesão Celular/sangue , Eritrócitos Anormais , Fibrinólise , Produtos de Degradação da Fibrina e do Fibrinogênio/análise , Fibrinolisina/análise , Interleucinas/sangue , Ativação Plaquetária , Fragmentos de Peptídeos/análise , Protrombina/análise , Risco , Tromboembolia/etiologia , /análise , Fator de von Willebrand/análise
7.
Pesqui. vet. bras ; 34(3): 233-240, mar. 2014. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-709871

RESUMO

[...]The objective of this study was to evaluate type I and III collagen gene expression during different phases of the healing process of PRP-treated skin. Eight healthy crossbred geldings, aged 16 and 17 years (16.37±0.52) were used. Three quadrangular-shaped lesions (6.25cm²) were surgically induced in the right and left gluteal regions of all the animals. Twelve hours after induction of the lesions, 0.5mL of PRP was administered in each of the four edges of the wounds (T=treated group) in one of the gluteal regions, randomly chosen. The contralateral region was used as control (NT=non-treated group). The wounds were submitted to daily cleaning with Milli-Q water, and the samples were obtained with a 6mm diameter biopsy Punch. Six skin biopsies were obtained, with the first being performed on the day the lesions were induced (T0), and the others 1 (T1), 2 (T2), 7 (T3), and 14 (T4) days, after the wound was induced. The sixth biopsy (T5) was performed after fully healed of the skin. Evaluation of type I and III collagen gene expression was carried out by the qRT-PCR technique. The data were analyzed by the Bonferroni test, Student t-test, paired t-test, and regression analysis (p<0,05). Difference (p<0.05) between groups were observed for both collagen gene expressions from T1 to T4, being higher in the animals of group T. The peak for type I and III collagen gene expressions occurred in T5 for both groups, but the highest expression was different (p<0.05) from zero time, starting in T3. In the animals of treated group, collagen expression started to establish at T5, while in the horses of NT group, the values remained increased. Local administration of a single PRP dose in cutaneous wound of the gluteal region of horses results in a higher local gene expression of type I and III collagens. However, this expression does not alter the maximum time of macroscopic healing of the wound.


[...] Objetivou-se avaliar a expressão dos genes dos colágenos tipos I e III durante diferentes fases do processo de cicatrização da pele tratada com PRP. Foram utilizados oito equinos machos castrados, mestiços, hígidos, com idade entre 16 e 17 (16,37±0,52) anos. Três feridas em formato quadrangular (6,25cm²) foram confeccionadas nas regiões glúteas direita e esquerda de todos os animais. Doze horas após indução das lesões, 0,5mL do PRP foi administrado em cada uma das quatro extremidades das feridas (T=grupo tratado), de uma das regiões glúteas, escolhida aleatoriamente. A região contralateral foi utilizada como controle (NT=grupo não tratado). As feridas foram submetidas à limpeza diária com água Milli Q, e amostras foram obtidas com biópsias utilizando-se Punch de 6mm de diâmetro. Seis biópsias de pele foram obtidas a primeira no dia de indução das lesões (T0), e as demais com 1 (T1) 2 (T2) 7 (T3) e 14 (T4) dias após a realização das feridas. A sexta biópsia (T5) foi realizada após o completo fechamento da pele. A avaliação da expressão dos genes dos colágenos tipos I e III foi realizada pela técnica qRT-PCR e os dados analisados pelo teste de Bonferroni, t de Student, t pareado e análise de regressão (p<0,05). Diferenças (p<0,05), entre grupos, foram observadas para a expressão de ambos os colágenos nos T1 a T4, sendo maior nos animais do grupo T. O pico de expressão dos colágenos tipos I e III ocorreu no T5 para ambos os grupos, mas a maior expressão foi diferente (p<0,05) do tempo zero a partir do T3. Nos animais do grupo tratado a expressão dos colágenos começou a estabilizar no T5, enquanto que nos equinos do NT os valores permaneceram elevados. A administração local de uma única dose do PRP em ferida cutânea na região glútea de equinos, resulta em maior expressão gênica local dos colágenos tipos I e III. Entretanto, essa expressão não altera o tempo máximo de fechamento macroscópico da ferida.


Assuntos
Animais , Masculino , Ativação Plaquetária , Colágeno Tipo I , Colágeno Tipo II , Cicatrização/fisiologia , Expressão Gênica , Cavalos , Plasma Rico em Plaquetas , Curativos Oclusivos/veterinária , Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
8.
São Paulo; s.n; 2014. [91] p. ilus, graf, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-870823

RESUMO

A Trombocitopenia imune (PTI) é uma doença imuno mediada adquirida de adultos e crianças caracterizada por plaquetopenia transitória ou persistente, onde o grau de plaquetopenia aumenta o risco de sangramento. Geralmente, os pacientes apresentam manifestações clínicas apenas em plaquetopenias abaixo de 50x103/mm3, e contagem de plaquetas entre 100 e 150 x103/mm3, se estável por mais de 6 meses, necessariamente não indica uma condição patológica. Tem sido sugerido diferentes processos fisiopatológicos relacionados às plaquetas de acordo com a intensidade da plaquetopenia, e que alterações na megacariocitopoiese e diminuição da sobrevida plaquetária são eventos determinantes na PTI. Contagem de plaquetas reticuladas em citometria de fluxo é um teste muito útil para avaliação da plaquetopenia, pois reflete a atividade megacariocitopoiética, destruição das plaquetas e a própria contagem de plaquetas. Tanto as plaquetas quanto os megacariócitos apresentam a via intrínseca da apoptose. A atividade dos principais mediadores da apoptose intrínseca, como Bax a Bak, é regulada por proteínas anti-apoptótica da família Bcl-2, tais como Bcl-xL. Um balanço entre Bcl-xL e Bax regula a sobrevivência plaquetária. Pacientes de PTI apresentam aumento da ativação plaquetária e da formação de micropartículas derivadas de plaquetas (MPP). Nosso objetivo foi avaliar a relação entre produção e apoptose plaquetária, e associá-la com a ativação plaquetária e a formação de MPP nos diferentes graus de intensidade da PTI. Os pacientes recrutados foram diagnosticados para trombocitopenia imune (PTI) primária, "idiopática", não esplenectomizados, acompanhados regularmente no ambulatório de Doenças Hemorrágicas e Trombóticas, do Serviço de Hematologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e foram divididos grupos de acordo com contagem de plaquetas: < 50x103/mm3 (n=7); entre 50-100x103/mm3 (n=7); > 100x103/mm3 (n=7). Como grupo...


Immune thrombocytopenic (ITP) is an immune-mediated acquired disease of adults and children characterized by transient or persistent decrease of the platelet count and, depending upon the degree of thrombocytopenia, increased risk of bleeding. ITP usually presents with clinical manifestations only in platelet counts below 50x103/mm3, and counts between 100 and 150x103/mm3 if they have been stable for more than 6 months do not necessarily indicate a pathologic condition. It has been suggested the existence of different pathophysiological processes involving platelets according to the severity of thrombocytopenia, and that alterations in the megakaryopoiesis and reduced platelet lifespan play a key role in ITP. The flow cytometric analysis of reticulated platelets is useful for evaluating thrombocytopenia that reflect the activity megakaryopoiesis, platelets destruction, plataelet count, and age. Platelets and megakaryocytes contain intrinsic pathway of apoptosis. The activity of key mediators of intrinsic apoptosis, Bak and Bax, is tightly controlled by anti-apoptotic Bcl-2 family members, of which Bcl-xL, wich have been shown to coordinately regulate platelet survival. ITP patients have a larger amount of activated platelets that express P-selectin as well as an increase of platelets-derived microparticles (PMP). We suggest a relationship between platelet production and Bcl-xL and Bax expression in ITP patients from different degrees of thrombocytopenia, that has relate with platelet activation and PMP. Our aim was assessment of ratio between platelets production and apoptosis, and it associate with platelets activation and PMP in differents thrombocytopenia degree in ITP. Patients were considered eligible for the study if they were on regular follow-up at the clinic of haemorrhagic and thrombotic diseases of the Hematology Service of Clinics Hospital of University of São Paulo Medicine School diagnosed with primary immune thrombocytopenia, "idiopathic"....


Assuntos
Apoptose , Plaquetas , Micropartículas Derivadas de Células , Ativação Plaquetária , Púrpura Trombocitopênica Idiopática
10.
Rio de Janeiro; s.n; 2014. xvii,178 p. ilus, tab, graf, mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-774292

RESUMO

A dengue é a arbovirose humana mais prevalente no mundo. A infecção pelo vírus da dengue (DENV) tem um vasto espectro de sintomas, causando desde febre auto-limitada até casos graves com sangramento e choque podendo evoluir para o óbito. Apesar de plaquetopenia ser frequentemente observada em pacientes com dengue, a participação das plaquetas na patogênese da dengue permanece pouco explorada. Nós inicialmente investigamos a ativação plaquetária em pacientes com dengue ou em plaquetas expostas ao DENV in vitro. Na tentativa de associar a ativação plaquetária com mecanismos imunopatogênicos da dengue, a secreção de citocinas e quimiocinas em plaquetas estimuladas com o DENV e a síntese de IL-1beta em plaquetas de pacientes com dengue foram investigadas. Os mecanismos envolvidos no processamento e secreção da IL-1beta, bem como suas contribuições para a permeabilidade endotelial também foram objetos de estudo. A formação de agregados plaqueta-monócito e a expressão de marcadores de ativação de monócitos também foram avaliados em pacientes com dengue. Finalmente, nós investigamos o impacto da apoptose de plaquetas na dengue e sua relação com o desfecho de plaquetopenia. Nossos resultados indicam intensa ativação plaquetária em pacientes com dengue, especialmente em pacientes com dengue grave. Nós observamos uma expressão elevada de IL-1beta em plaquetas e micropartículas (MP) derivadas de plaquetas de pacientes com dengue, ou após a exposição de plaquetas ao DENV in vitro...


Dengue is the most frequent hemorrhagic viral disease and re-emergent infection in theworld. Dengue infection has a large spectrum of clinical manifestations from self-limitedfebrile illness to severe syndromes accompanied by bleeding and shock. Althoughthrombocytopenia is characteristically observed in mild and severe forms of dengue, therole of platelet activation in dengue pathogenesis has not been fully elucidated. Wehypothesize that platelet activation have major roles in inflammatory amplification andincreased vascular permeability during severe forms of dengue. Here we investigate plateletactivation in patients with dengue or in platelets exposed to DENV in vitro. The secretionof cytokines and chemokines in DENV-stimulated platelets and the synthesis of IL-1 beta inplatelets from patients with dengue were investigated. The mechanisms involved inprocessing and secretion of IL-1beta, as well as potential contribution of these events toendothelial permeability during infection were also evaluated. Platelet-monocyteaggregates formation and markers of monocyte activation were evaluated in patients withdengue. Finally, we investigated the impact of platelet apoptosis in dengue-associatedthrombocytopenia. Our results show increased platelet activation in patients with dengue,especially patients with severe dengue...


Assuntos
Camundongos , Apoptose , Dengue/epidemiologia , Inflamassomos , Ativação Plaquetária , Trombocitopenia , Western Blotting , HIV
11.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. xx,77 p. graf, ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-762496

RESUMO

A terapia antirretroviral de alta potência (TARV) aumentou significativamente a sobrevida e a qualidade de vida dos pacientes portadores de HIV/AIDS, levando, por conseguinte, à cronificação da doença. Neste novo cenário epidemiológico, cresce a importância de complicações cardiovasculares como o infarto agudo do miocárdio e a trombose venosa profunda. A plaqueta tem papel central na gênese destas complicações e seu papel na infecção pelo HIV-1 começa a ser explorado na literatura. No presente trabalho objetivamos avaliar a função plaquetária durante a infecção pelo HIV-1, especificamente o grau de ativação, disfunção mitocondrial, morte celular, produção de óxido nítrico e resposta a estímulos agonistas. Para tal, avaliamos 30 voluntários saudáveis e 26 pacientes infectados pelo HIV- 1 em acompanhamento no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (IPEC) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) de Janeiro de 2012 a Janeiro de 2013. Dentre os pacientes infectados avaliados, 17 apresentavam uso regular de TARV e tinham a carga viral para HIV-1 no sangue periférico indetectável (< 50 cópias/mm3 ) e 9 apresentavam carga viral para HIV-1 no sangue periférico detectável (> 50 cópias/mm3 ). Observamos que a plaqueta dos dois grupos de pacientes portadores de HIV/AIDS analisados exibe um aumento no perfil de ativação (expressão de P-selectina e exposição de fosfatidilserina), aumento na produção de óxido nítrico e menor indução da expressão de P-selectina após estímulo com trombina, quando comparada à resposta da plaqueta de indivíduos controles. Além disso, observamos sinais claros de ativação da via intrínseca de apoptose (diminuição do potencial de membrana mitocondrial, aumento na produção de superóxido mitocondrial, exposição de fosfatidilserina e ativação de caspase 9) mesmo com o controle da replicação viral, atingido com o uso regular de TARV...


The advent of highly active antiretroviral therapy (HAART) has increased life expectancy and the quality of life of patients living with HIV/AIDS. Now, new clinical data emphasizes long term complications of HIV-1 infection, such as cardiovascular diseases. Blood human platelets have a pivotal role in thrombus formation and their physiology during the course of HIV-1 infection has recently begun to be explored. The aim of the present study is to build up this literature by characterizing platelet activation, mitochondrial dysfunction, apoptosis and response to agonist stimulus in HIV/AIDS patients and control subjects. From January of 2012 to January of 2013 we included 30 healthy volunteers and 33 HIV-1 infected subjects from the outpatient clinic of Evandro Chagas Clinical Research Institute (IPEC), Oswaldo Cruz Foundation (FIOCRUZ). Among the HIV-1 population, 18 patients were under HAART therapy and had achieved virological suppression (viral load in peripheral blood < 50 copies/mm3 ) and 9 patients had uncontrolled viral replication (viral load in peripheral blood > 50 copies /mm3 ). We noted that HIV-1 infected individuals exhibit increased platelet activation (P-selectin expression and fosfatidilserine exposition), enhanced nitric oxide (NO) production and abnormal response to agonistic stimulus (thrombin). Moreover, we noted marked sigs of intrinsic apoptotic pathway activation (decreased transmembrane mitochondrial potential, increased superoxide production, fosfatidilserine exposure and caspase 9 activation) in patients under virological suppression achieved through HAART...


Assuntos
Humanos , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Terapia Antirretroviral de Alta Atividade , HIV-1 , Ativação Plaquetária , Infarto do Miocárdio , Reação em Cadeia da Polimerase
12.
Clinics ; 68(2): 193-198, 2013. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-668806

RESUMO

OBJECTIVES: Atherosclerosis is a chronic inflammatory disease. Research has focused on identifying specific serum biomarkers to detect vulnerable plaques. These markers serve as diagnostic tools for acute coronary syndrome and assist in identifying high-risk patients. However, the existing data are limited and conflicting. This study tested the hypothesis that CD137 levels identify patients with acute coronary syndrome who are at a heightened risk for recurrent cardiac events. METHODS: The levels of soluble CD137 (sCD137) were measured using ELISA in 180 patients with acute coronary syndrome and 120 patients with acute chest pain. Platelet activation was assessed by flow cytometry. Receiver operating characteristic curve analysis was performed to evaluate the prognostic characteristics of sCD137. RESULTS: The levels of sCD137 were elevated in 75 patients with acute coronary syndromes and 20 patients with acute chest pain (>35.0 ng/ml). In patients with acute coronary syndrome, elevated sCD137 levels (>35.0 ng/ml) indicated an increased risk for major adverse cardiovascular events (OR =1.93, 95% CI: 1.39-2.54). Elevated serum levels of sCD137 and cTnT were correlated with a significantly increased risk of major adverse cardiovascular events in both groups after 30 days, six months and nine months of follow-up. The increased sCD137 levels were significantly correlated with the levels of troponin I (r = 0.4799, p<0.001). Importantly, 26 patients with normal cTnI levels had acute coronary syndrome. However, elevated sCD137 levels identified these patients as a being high-risk subgroup (OR = 2.14, 95% CI: 1.25-4.13). CONCLUSIONS: Elevated sCD137 levels indicate an increased risk of cardiovascular events in patients with acute coronary syndrome. Soluble CD137 may be a useful prognostic marker or indicator for adverse events in patients with acute coronary syndrome.


Assuntos
Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Síndrome Coronariana Aguda/sangue , /sangue , Análise de Variância , Síndrome Coronariana Aguda/diagnóstico , Biomarcadores/sangue , Ativação Plaquetária , Prognóstico , Valores de Referência , Medição de Risco , Fatores de Tempo
13.
Rev. méd. Maule ; 28(2): 88-98, dic. 2012. ilus
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-679622

RESUMO

Reactive oxygen species have emerged as important molecules in cardiovascular function. Recent research has shown that the NADPH oxidases are important sources of superoxide in vascular cells and myocytes. The NADPH oxidases vascular share some, but not all, of the characteristics of the enzyme in neutrophils, both produce superoxide, which is metabolized to hydrogen peroxide, at the same time these reactive oxygen species serve as second messengers activate multiple intracellular signalling pathways. NADPH oxidases are essential in the physiological response of vascular cellsto pathological states such as atherosclerosis, and are functionally relevant in activation and recruitment of platelets. Recent studies suggest a key role for NADPH oxidase in the formation of a specific product from the oxidation of arachidonic acid, and a potential role in the process of recruitment of platelets. Taking into account these characteristics and evidence of the involvement of the NADPH oxidases in cardiovascular diseases as the thrombosis, inhibition of this enzymatic system appears as a promising therapy to treat and prevent these diseases.


Assuntos
Humanos , Aterosclerose/enzimologia , Espécies Reativas de Oxigênio , NADPH Oxidases/metabolismo , Plaquetas/enzimologia , Antioxidantes , Ativação Plaquetária/fisiologia , Isoprostanos , Polifenóis
15.
Araraquara; s.n; 2012. 80 p. bi.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866838

RESUMO

A sinalização celular por PAR¹ tem mostrado influenciar uma ampla gama de respostas patofisiológicas, incluindo ativação plaquetária, crescimento tumoral, inflamação e metástases. Baseando-se nisto, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do Parstatin, droga que tem ação biológica oposta àquela desencadeada pela ativação do PAR¹, durante o processo de indução e reparo da inflamação. Foi utilizado um modelo de periodontite experimental em ratos através da instalação de ligaduras de fio de algodão nos segundos molares superiores. Para isto, 72 ratos foram separados aleatoriamente em 9 grupos com 8 animais cada e receberam as ligaduras e injeção de veículo ou Parstatin nos períodos de 7 e 14 dias para observar a ação da inibição deste receptor nos períodos de indução de inflamação e reparo. Após estes períodos, os animais foram sacrificados e tiveram as maxilas removidas, dissecadas e divididas ao meio para avaliação histológica e radiográfica a fim de caracterizar infiltrado de células inflamatórias e perda óssea ao redor dos dentes.


PAR¹ cell signaling has been shown to be involved in several pathophysiological responses including platelet activation, tumor growth, inflammation and metastasis. Based on this, the aim of the present study was to evaluate the influence of Parstatin, a drug that presents a biological effect opposed to that of PAR¹ receptor activation, on inflammation induction and repair processes. Rats were subjected to cotton ligature-induced periodontitis bilaterally on the second upper molar teeth. Seventy-two rats were randomly assigned to 9 groups (n=8/group) and received ligatures and injection of vehicle or Parstatin for 7 or 14 days for both inflammation and repair induction. After that, the animals were sacrificed and their maxilla removed, dissected and divided in two for histologic and radiographic evaluation to characterize inflammatory cell infiltrate and bone loss around teeth.


Assuntos
Animais , Ratos , Moduladores da Angiogênese , Inflamação , Periodontite , Ativação Plaquetária , Ratos , Receptor PAR-1
16.
Rio de Janeiro; s.n; 2011. 71 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-673666

RESUMO

Estudos publicados nas duas últimas décadas sugerem um aumento do risco de doença cardiovascular (DCV) em pacientes com periodontite, mas os mecanismos fisiopatológicos dessa associação ainda não estão completamente esclarecidos. Uma vez que foi demonstrado aumento da ativação plaquetária e do estresse oxidativo na periodontite, o objetivo do presente estudo foi investigar a via L-arginina-óxido nítrico (NO)- guanosina monofosfato cíclica (GMPc) e parâmetros de estresse oxidativo em plaquetas de pacientes com periodontite, bem como avaliar o efeito do tratamento periodontal não-cirúrgico nessas variáveis. Um total de 10 pacientes sem periodontite (periodontalmente saudáveis ou com gengivite) e 10 pacientes com periodontite participaram do estudo. A avaliação clínica, laboratorial e experimental foi realizada no início do estudo e 90 dias após realização da terapia periodontal básica (grupo periodontite). A avaliação clínica periodontal incluiu registros de: profundidade de bolsa à sondagem (PBS), nível de inserção (NIC), percentual de placa e percentual de sangramento à sondagem. Os seguintes experimentos foram realizados: influxo de L-arginina; atividade e expressão das enzimas óxido nítrico sintase e da arginase; expressão das enzimas guanilato ciclase solúvel e fosfodiesterase 5; determinação dos níveis intraplaquetários de GMPc; agregação plaquetária; avaliação do estresse oxidativo (atividade oxidante total, atividade das enzimas antioxidantes catalase e da superóxido dismutase - SOD); medição dos níveis de proteína C reativa (CRP) e de fibrinogênio. Os resultados obtidos no início do estudo demonstraram ativação do influxo de L-arginina em plaquetas via sistema y+L nos pacientes com periodontite, bem como concentrações intraplaquetárias de GMPc diminuídas e aumento sistêmico da CRP. Após o tratamento periodontal, observou-se redução do percentual de sítios com PBS ≥ 6 mm, NIC 4-5 mm e NIC ≥ 6 mm, aumento nos níveis de GMPc, para níveis ...


Studies published over the last two decades have suggested an increase of cardiovascular disease (CVD) risk on periodontitis patients, but the physiopathological mechanisms involved in this association are not yet clear. Since it has been demonstrated an enhancement on both platelet activation and oxidative stress on periodontitis patients, the aim of this study was to investigate the L-arginine-nitric oxide (NO)-cyclic guanosine monophosphate (cGMP) pathway on platelets from periodontitis patients, and the effect of non-surgical periodontal treatment in these variables. A total of 10 patients without periodontitis (periodontal healthy controls or gingivitis patients) and 10 periodontitis patients were included in this study. The clinical, laboratorial, and experimental evaluations were performed at the beginning of the study and 90 days after the basic periodontal therapy (periodontitis group). The clinical periodontal evaluation included the measurements of probing pocket depth (PPD), clinical attachment level (CAL), plaque percentage, and percentage of bleeding on probing. The following experiments were performed: L-arginine influx; nitric oxide synthase and arginase enzymes activity and expression; expression of guanylate cyclase and phosphodiesterase-5 enzymes; measurement of intraplatelet cGMP levels; platelet aggregation; oxidative stress evaluation (total oxidant activity and activity of both antioxidant enzymes catalase and superoxide dismutase – SOD); measurement of C reactive protein (CRP) and fibrinogen. The initial results demonstrated an activation of L-arginine influx in platelets from periodontitis patients via y+L system, reduced intraplatelet cGMP levels and increased CRP. After periodontal treatment, it was observed reduction on percentage of sites with PPD ≥ 6 mm, CAL 4-5 mm and CAL ≥ 6 mm, enhancement on cGMP levels, to levels comparables to patients without periodontitis, accompanied by a higher activity of both antioxidant ...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Arginina/metabolismo , GMP Cíclico/metabolismo , Estresse Oxidativo , Óxido Nítrico/metabolismo , Periodontite/terapia , Plaquetas/enzimologia , Plaquetas/metabolismo , Proteína C-Reativa , Doenças Cardiovasculares/etiologia , Fibrinogênio , Ativação Plaquetária , Agregação Plaquetária
17.
Rio de Janeiro; s.n; 2011. 109 p. ilus, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-619454

RESUMO

Pseudomonas aeruginosa é um importante agente de pneumonia, particularmente em pacientes submetidos à ventilação mecânica, que pode evoluir para sepse, com elevadas taxas de letalidade. Na sepse, o processo inflamatório sistêmico exacerbado favorece o desequilíbrio entre as vias de coagulação e fibrinólise e a instalação de um estado pró-coagulante, com o aparecimento de trombose microvascular, coagulação intravascular disseminada e falência de múltiplos órgãos. Conhecendo a potente atividade pró-inflamatória da toxina ExoU produzida por P. aeruginosa, decorrente de sua atividade fosfolipásica A2, o objetivo desta tese foi investigar seu potencial de indução de alterações hemostáticas relacionadas à patogênese da sepse. Utilizando modelo de sepse em camundongos inoculados, por via intratraqueal, com suspensões de P. aeruginosa produtora de ExoU (PA103) ou de cepa com deleção do gene exoU, não produtora da toxina, foi mostrado que ExoU determinou maior gravidade da infecção, maior taxa de letalidade, leucopenia, trombocitose, hiperpermeabilidade vascular e transudação plasmática, evidenciadas, respectivamente, pela maior concentração de proteínas nos lavados broncoalveolares (LBAs) e acúmulo do corante Azul de Evans, previamente inoculado nos animais, por via endovenosa, no parênquima renal. ExoU favoreceu, também, a ativação plaquetária, confirmada pela maior concentração de plaquetas expressando P-seletina em sua supefície, maior número de micropartículas derivadas de plaquetas e maior concentração plasmática de tromboxano A2. A histopatologia dos pulmões e rins dos animais infectados com PA103 confirmou a formação de microtrombos, que não foram detectados nos animais controles ou infectados com a cepa mutante. Nos pulmões, a produção de ExoU determinou intensa resposta inflamatória com maior concentração de leucócitos totais e polimorfonucleados, interleucina-6 e fator de necrose tumoral-alfa nos LBAs. A análise imunohistoquímica mostrou intensa deposição...


Pseudomonas aeruginosa is an important agent of pneumonia, mainly in patients undergoing mechanical ventilation, which can progress to sepsis with high mortality rates. In sepsis, the systemic inflammatory process favors exacerbated imbalance between the coagulation and fibrinolysis pathways and the installation of a procoagulant state, leading to microvascular thrombosis, disseminated intravascular coagulation and multiple organ failure. Knowing the powerful proinflammatory activity of the P. aeruginosa toxin ExoU, secondary to its phospholipase A2 activity, the goal of this study was to investigate the ExoU potential to induce hemostatic changes related to sepsis pathogenesis. By using a murine model of pneumosepsis, obtained by the intratracheal injection of suspensions of the ExoU-producing PA103 P. aeruginosa strain or of its isogenic mutant PA103 exoU, defective in the toxin synthesis, ExoU was shown to enhance the severity of the infection and to induce higher mice mortality rate as well as leukopenia, thrombocytosis, vascular hyperpermeability and plasma transudation, evidenced, respectively, by the higher protein concentration in the bronchoalveolar lavage fluids (BALF) and accumulation of Evans blue dye, previously intravenous infectioned, in mice renal parenchyma. ExoU also favored platelet activation, evidenced by the higher concentration of platelets expressing P-selectin on their surface, greater number of platelet-derived microparticles and increased plasma concentration of thromboxane A2. Histopathology of the lungs and kidneys of PA103 - infected animals confirmed the formation of microthrombi, which were not detected in controls or in animals infected with the bacterial mutant. In lungs, ExoU induced an intense inflammatory response with high concentrations of total and polymorphonuclear leukocytes, interleukin-6 and tumor necrosis factor-alfa in mice BALF. Immunohistochemical analysis showed intense fibrin deposition in the alveoli...


Assuntos
Humanos , Animais , Masculino , Feminino , Camundongos , Coagulação Sanguínea , Fator de Ativação de Plaquetas/antagonistas & inibidores , Fator de Ativação de Plaquetas/metabolismo , Infecções por Pseudomonas/complicações , Infecções por Pseudomonas/sangue , Inibidor 1 de Ativador de Plasminogênio/sangue , Proteínas de Bactérias/metabolismo , Pseudomonas aeruginosa/metabolismo , Pseudomonas aeruginosa/virologia , Sepse/sangue , Ativação Plaquetária , Pneumonia Bacteriana/sangue , Sepse/etiologia
18.
Rio de Janeiro; s.n; 2011. 81 p. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-691503

RESUMO

A obesidade é um distúrbio metabólico de etiologia multifatorial e elevada prevalência no Brasil, que pode ser definida por um índice de massa corporal (peso em quilogramas dividido pela altura em metros ao quadrado) maior ou igual a 30 kg/m2, e que está associada de forma independente a um elevado risco de morbidade e mortalidade cardiovascular devido aos eventos aterotrombóticos. O óxido nítrico (NO), uma pequena molécula gasosa, é produzido através da conversão do aminoácido catiônico L-arginina em L-citrulina e NO em uma reação catalisada por uma família de enzimas denominadas NO-sintases (NOS), e funciona como um protetor cardiovascular modulando por exemplo o relaxamento do músculo liso vascular e a função plaquetária. O objetivo desta tese foi avaliar a via L-arginina-NO, bem como investigar a função plaquetária, o estresse oxidativo, e a atividade da arginase em pacientes com obesidade. O transporte de L-arginina, a produção de guanosina monofosfato cíclica (GMPc), a atividade e a expressão das isoformas da NOS (iNOS e eNOS), a atividade da arginase, o estresse oxidativo (produção de espécies reativas de oxigênio – EROs; atividade da superóxido dismutase – SOD; e atividade da catalase), bem como a função plaquetária foram medidos nas plaquetas dos pacientes com obesidade. Nas hemácias, foram medidos o transporte de L-arginina e a atividade da NOS e da arginase. Os níveis de aminoácidos e de marcadores inflamatórios (fibrinogênio e proteína C reativa) também foram medidos sistemicamente. Os resultados demonstram que o influxo de L-arginina via sistema y+L, a atividade da NOS e a produção de GMPc estão diminuídos nas plaquetas dos pacientes obesos em relação aos controles saudáveis, enquanto que não houve diferença na atividade da arginase. Além disso, a expressão das isoformas da NOS bem como a agregação plaquetária em plaquetas de pacientes com obesidade mostrou-se aumentada em relação aos controles. Nas hemácias destes pacientes, observou-se...


Obesity is a metabolic disorder of multifactorial etiology and high prevalence in Brazil, which can be defined as a body mass index (weight in kilograms divided by height in square meters) greater than or equal to 30 kg/m2, and that is independently associated with a high risk of cardiovascular morbidity and mortality due to atherothrombotic events. Nitric oxide (NO), a small gaseous molecule, is produced through the conversion of the cationic amino acid L-arginine to L-citrulline and NO in a reaction catalyzed by a family of enzymes called NO synthases (NOS) and it acts as a cardiovascular protector modulating, for example, the relaxation of vascular smooth muscle and the platelet function. The aim of this thesis was to assess the L-arginine-NO pathway, as well as to investigate platelet function, oxidative stress, and the arginase activity in patients with obesity. The L-arginine transport, the production of cyclic guanosine monophosphate (cGMP), the activity and expression of NOS isoforms (eNOS and iNOS), the arginase activity, oxidative stress (production of reactive oxygen species - ROS; superoxide dismutase activity - SOD, and catalase activity), and platelet function were evaluated in platelets from patients with obesity. In erythrocytes, the L-arginine transport and the activity of NOS and arginase were investigated. Systemic levels of amino acids and inflammatory markers (fibrinogen and C-reactive protein) were also investigated. The results demonstrated that L-arginine influx via y+L system, NOS activity, and cGMP levels were decreased in platelets from obese subjects compared to healthy controls, whereas no difference was observed in arginase activity. In addition, the expression of NOS isoforms and platelet aggregation in platelets from patients with obesity was increased in relation to controls. In erythrocytes from these patients, there were a higher influx of L-arginine via y+ and y+L system, and NOS activity, and no difference in arginase...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Arginina/metabolismo , Obesidade , Óxido Nítrico/metabolismo , Arginase/metabolismo , Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia , Estresse Oxidativo , Óxido Nítrico Sintase/metabolismo , Ativação Plaquetária , Plaquetas/metabolismo , Ureia/química
19.
Rio de Janeiro; s.n; 2011. 71 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866135

RESUMO

Estudos publicados nas duas últimas décadas sugerem um aumento do risco de doença cardiovascular (DCV) em pacientes com periodontite, mas os mecanismos fisiopatológicos dessa associação ainda não estão completamente esclarecidos. Uma vez que foi demonstrado aumento da ativação plaquetária e do estresse oxidativo na periodontite, o objetivo do presente estudo foi investigar a via L-arginina-óxido nítrico (NO)- guanosina monofosfato cíclica (GMPc) e parâmetros de estresse oxidativo em plaquetas de pacientes com periodontite, bem como avaliar o efeito do tratamento periodontal não-cirúrgico nessas variáveis. Um total de 10 pacientes sem periodontite (periodontalmente saudáveis ou com gengivite) e 10 pacientes com periodontite participaram do estudo. A avaliação clínica, laboratorial e experimental foi realizada no início do estudo e 90 dias após realização da terapia periodontal básica (grupo periodontite). A avaliação clínica periodontal incluiu registros de: profundidade de bolsa à sondagem (PBS), nível de inserção (NIC), percentual de placa e percentual de sangramento à sondagem. Os seguintes experimentos foram realizados: influxo de L-arginina; atividade e expressão das enzimas óxido nítrico sintase e da arginase; expressão das enzimas guanilato ciclase solúvel e fosfodiesterase 5; determinação dos níveis intraplaquetários de GMPc; agregação plaquetária; avaliação do estresse oxidativo (atividade oxidante total, atividade das enzimas antioxidantes catalase e da superóxido dismutase - SOD); medição dos níveis de proteína C reativa (CRP) e de fibrinogênio. Os resultados obtidos no início do estudo demonstraram ativação do influxo de L-arginina em plaquetas via sistema y+L nos pacientes com periodontite, bem como concentrações intraplaquetárias de GMPc diminuídas e aumento sistêmico da CRP. Após o tratamento periodontal, observou-se redução do percentual de sítios com PBS ≥ 6 mm, NIC 4-5 mm e NIC ≥ 6 mm, aumento nos níveis de GMPc, para níveis ...


Studies published over the last two decades have suggested an increase of cardiovascular disease (CVD) risk on periodontitis patients, but the physiopathological mechanisms involved in this association are not yet clear. Since it has been demonstrated an enhancement on both platelet activation and oxidative stress on periodontitis patients, the aim of this study was to investigate the L-arginine-nitric oxide (NO)-cyclic guanosine monophosphate (cGMP) pathway on platelets from periodontitis patients, and the effect of non-surgical periodontal treatment in these variables. A total of 10 patients without periodontitis (periodontal healthy controls or gingivitis patients) and 10 periodontitis patients were included in this study. The clinical, laboratorial, and experimental evaluations were performed at the beginning of the study and 90 days after the basic periodontal therapy (periodontitis group). The clinical periodontal evaluation included the measurements of probing pocket depth (PPD), clinical attachment level (CAL), plaque percentage, and percentage of bleeding on probing. The following experiments were performed: L-arginine influx; nitric oxide synthase and arginase enzymes activity and expression; expression of guanylate cyclase and phosphodiesterase-5 enzymes; measurement of intraplatelet cGMP levels; platelet aggregation; oxidative stress evaluation (total oxidant activity and activity of both antioxidant enzymes catalase and superoxide dismutase – SOD); measurement of C reactive protein (CRP) and fibrinogen. The initial results demonstrated an activation of L-arginine influx in platelets from periodontitis patients via y+L system, reduced intraplatelet cGMP levels and increased CRP. After periodontal treatment, it was observed reduction on percentage of sites with PPD ≥ 6 mm, CAL 4-5 mm and CAL ≥ 6 mm, enhancement on cGMP levels, to levels comparables to patients without periodontitis, accompanied by a higher activity of both antioxidant ...(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Arginina/metabolismo , GMP Cíclico/metabolismo , Estresse Oxidativo , Óxido Nítrico/metabolismo , Periodontite/terapia , Plaquetas/enzimologia , Plaquetas/metabolismo , Proteína C-Reativa , Doenças Cardiovasculares/etiologia , Fibrinogênio , Ativação Plaquetária , Agregação Plaquetária
20.
Arq. bras. cardiol ; 95(3): 321-327, set. 2010. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-560561

RESUMO

FUNDAMENTO: Alguns estudos têm sugerido redução da atividade do clopidogrel sobre a ativação e adesão plaquetárias em pacientes em uso de estatinas. OBJETIVO: Avaliar se a ativação e agregação plaquetárias diminuem com clopidogrel, e se ocorre redução da ação do clopidogrel quando associado à atorvastatina ou à sinvastatina. MÉTODOS: Estudo prospectivo que incluiu 68 pacientes com angina estável em uso prévio de sinvastatina, atorvastatina, ou nenhuma estatina (grupo controle), com indicação prévia eletiva de realização de intervenção coronária percutânea. Foi analisada a ativação plaquetária através do número de plaquetas, níveis de P-selectina e glucoproteína IIb/IIIa (com e sem estímulo de ADP) através de citometria de fluxo. Os resultados foram analisados antes e após a intervenção coronária percutânea e da administração de clopidogrel. RESULTADOS: Observamos redução da atividade plaquetária com uso de clopidogrel. Além disso, não houve diferenças entre as variáveis analisadas que comprovassem redução da atividade do clopidogrel quando associado à estatinas. Observou-se níveis de p-selectina (pré-angioplastia: 14,23±7,52 x 11,45±8,83 x 7,65±7,09; pós angioplastia: 21,49±23,82 x 4,37±2,71 x 4,82±4,47, ρ<0,01) e glicoproteína IIb/IIIa (pré-angioplastia: 98,97±0,43 x 98,79±1,25 x 99,21±0,40; pós angioplastia: 99,37±0,29 x 98,50±1,47 x 98,92±0,88, ρ=0,52), respectivamente nos grupos controle, atorvastatina e sinvastatina. CONCLUSÃO: Concluímos que a ativação plaquetária diminui com a administração de clopidogrel, e que o clopidogrel não tem seu efeito antiplaquetário reduzido na presença de sinvastatina ou atorvastatina.


BACKGROUND: Some studies have suggested reduced activity of clopidogrel on platelet activation and adherence in patients using statins. OBJECTIVE: To assess whether platelet activation and aggregation decrease with clopidogrel, and whether there is a reduction of the action of clopidogrel when associated with atorvastatin or simvastatin. METHODS: This prospective study included 68 patients with stable angina with previous use of simvastatin, atorvastatin, or no statin (control group), with previous elective indication of percutaneous coronary intervention (PCI). Platelet activation was analyzed by means of platelet count, levels of P-selectin and glycoprotein IIb/IIIa (with and without ADP stimulation) by flow cytometry. The findings were analyzed before and after percutaneous coronary intervention and the administration of clopidogrel. RESULTS: We observed reduction in platelet activity with use of clopidogrel. Furthermore, no differences were found between the variables analyzed to prove reduced activity of clopidogrel when combined with statins. We observed levels of p-selectin (pre-angioplasty: 14.23 ± 7.52 x 8.83 x 11.45 ± 7.65 ± 7.09; after angioplasty: 21.49 ± 23.82 x 4 37 ± 2.71 x 4.82 ± 4.47, ρ < 0.01) and glycoprotein IIb/IIIa (pre-angioplasty: 98.97 ± 0.43 ± 1.25 x 98.79 x 99.21 ± 0.40 after angioplasty: 99.37 ± 0.29 ± 1.47 x 98.50 x 98.92 ± 0.88, ρ = 0.52), respectively, in the control, atorvastatin and simvastatin groups. CONCLUSION: We concluded that platelet activation decreases with administration of clopidogrel, and clopidogrel has no antiplatelet effect reduced in the presence of simvastatin or atorvastatin.


FUNDAMENTO: Algunos estudios han sugerido reducción de la actividad del clopidogrel sobre la activación y adhesión plaquetarias en pacientes en uso de estatinas. OBJETIVO: Evaluar si la activación y agregación plaquetarias disminuyen con clopidogrel, y si ocurre reducción de la acción del clopidogrel cuando está asociado a la atorvastatina o a la sinvastatina. MÉTODOS: Estudio prospectivo que incluyó 68 pacientes con angina estable en uso previo de sinvastatina, atorvastatina, o ninguna estatina (grupo control), con indicación previa electiva de realización de intervención coronaria percutánea. Fue analizada la activación plaquetaria a través del número de plaquetas, niveles de P-selectina y glucoproteína IIb/IIIa (con y sin estímulo de ADP) a través de citometría de flujo. Los resultados fueron analizados antes y después de la intervención coronaria percutánea y de la administración de clopidogrel. RESULTADOS: Observamos reducción de la actividad plaquetaria con uso de clopidogrel. Además de eso, no hubo diferencias entre las variables analizadas que comprobasen reducción de la actividad del clopidogrel cuando está asociado a las estatinas. Se observaron niveles de p-selectina (pre-angioplastia: 14,23±7,52 x 11,45±8,83 x 7,65±7,09; post angioplastia: 21,49±23,82 x 4,37±2,71 x 4,82±4,47, ρ<0,01) y glicoproteína IIb/IIIa (pre-angioplastia: 98,97±0,43 x 98,79±1,25 x 99,21±0,40; post angioplastia: 99,37±0,29 x 98,50±1,47 x 98,92±0,88, ρ=0,52), respectivamente en los grupos control, atorvastatina y sinvastatina. CONCLUSIÓN: Concluimos que la activación plaquetaria disminuye con la administración de clopidogrel, y que el clopidogrel no tiene su efecto antiplaquetario reducido en la presencia de sinvastatina o atorvastatina.


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Angioplastia Coronária com Balão , Ácidos Heptanoicos/farmacologia , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/farmacologia , Agregação Plaquetária/efeitos dos fármacos , Pirróis/farmacologia , Sinvastatina/farmacologia , Ticlopidina/análogos & derivados , Interações Medicamentosas , Estudos Prospectivos , Ativação Plaquetária/efeitos dos fármacos , Inibidores da Agregação de Plaquetas/metabolismo , Inibidores da Agregação de Plaquetas/farmacologia , Ticlopidina/farmacologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA