Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 21
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. ADM ; 76(6): 332-335, nov.-dic. 2019.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1087510

RESUMO

La salud bucal está relacionada con varios factores que son considerados dañinos o protectores para poder estar en un equilibrio de la salud, desde el punto de vista preventivo debemos de enfocarnos cada vez más a aquellos factores protectores, como lo es la nutrición, ya que el alimentarnos adecuadamente nos ayuda a estar sanos, no solamente de la cavidad bucal sino de todo nuestro cuerpo. Una de las ciencias que ha tenido un creciente avance para el entendimiento de este fenómeno es la nutrigenómica, ya que nos ayuda a entender como los alimentos y sus contenidos desde el punto de vista genético colaboran a tener una mejor salud (AU)


Oral health is related to several factors that are considered harmful or protective to be in a balance of health, from the preventive point of view we must focus increasingly on those protective factors, such as nutrition, since to feed ourselves properly helps us to be healthy, not only of the oral cavity but of our whole body. One of the sciences that has had a growing advance for the understanding of this phenomenon is the nutriogenomic, since it helps us to understand how foods and their contents from the genetic point of view collaborate to have a better health (AU)


Assuntos
Humanos , Saúde Bucal , Odontologia , Nutrigenômica , Doenças Periodontais/prevenção & controle , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Doença Crônica/prevenção & controle
2.
São Paulo; s.n; 2018. 107 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-981779

RESUMO

Introdução: no contexto das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), vários estudos associam a presença de determinados polimorfismos de nucleotídeo único (SNP) ao risco de desfechos metabólicos, como a obesidade e a dislipidemia. Objetivo: avaliar a presença de SNP associados à adiposidade corporal e ao metabolismo lipídico sobre o índice de massa corporal (IMC), o consumo alimentar, o perfil lipídico e a concentração plasmática de biomarcadores inflamatórios em indivíduos adultos participantes do estudo de base populacional (ISA-Capital). Métodos: 244 indivíduos adultos de ambos os gêneros (idade entre 20-59 anos) participaram do estudo, no qual foram realizadas as avaliações antropométricas e do consumo alimentar por meio do questionário de 24 horas (R24h) e a coleta de sangue para avaliação da concentração de biomarcadores inflamatórios. O índice de qualidade da dieta revisado (IQDR) foi utilizado no estudo. Foi realizada a genotipagem de oito genes e 13 SNP (FTO rs9939609, rs8050136, rs9930506; LDLR rs688, rs5925; APOB rs693, rs1367117, APOA5 rs662799; LIPC rs2070895, rs1800588; FADS1 rs174546; MYRF rs174537 e ELOVL2 rs953413) pelo sistema TaqMan Open Array. A partir dos resultados da genotipagem, foi elaborado um escore de risco genético (ERG). Resultados: foi verificada associação negativa entre o consumo de vegetais totais (P=0,004) e vegetais verdes-escuros e alaranjados e leguminosas (P=0,002) e leite e derivados (P=0,009) com o IMC. O consumo de cereais totais (P=0,029) e de carboidratos totais (P=0,011) mostrou interação negativa para o ERG, enquanto o consumo de carnes, ovos e leguminosas teve interação positiva (P=0,028) ao influenciar o IMC. As concentrações plasmáticas de HDL-c tiveram associação negativa (P=0,026) com o IQDR e associação positiva (P=0,007) com o componente Gord_AA (valor energético proveniente da gordura sólida, álcool e açúcar de adição). Foi encontrada interação significativa entre o consumo de óleos (lipídios insaturados) (P=0,019) e de Gord_AA (P<0,001). Concentrações plasmáticas de HDL-c e de LDL-c são significativamente menores nos carreadores do alelo variante T para os SNP que correspondem às atividades das enzimas dessaturases (FADS1 e MYRF). As concentrações do ácido oleico foram maiores nos indivíduos com genótipo CT/TT no gene da FADS1 e AG/GG no gene da ELOVL2 em relação aos genótipos selvagens. Apenas os carreadores do alelo T tanto em FADS1 quanto em MYRF tiveram concentrações de ácido linoleico e linolênico superiores em relação aos genótipos selvagens. Por outro lado, as concentrações de ácido araquidônico, de ácido docosapentaenoico (DPA), de ácidos graxos saturados e de poli-insaturados totais foram menores nos indivíduos carreadores dos alelos variantes para os três polimorfismos avaliados. O conteúdo de ácido eicosapentaenoico (EPA) foi menor nos carreadores do alelo T dos genes FADS1 e MYRF, enquanto o conteúdo de ácido esteárico foi menor apenas nos carreadores do alelo G do gene ELOVL2, sendo que nestes indivíduos as concentrações plasmáticas do conteúdo total de ácidos monoinsaturados foram significativamente maiores quando comparados ao genótipo selvagem (AA). Observou-se também que a atividade estimada da enzima estearoil CoA dessaturase (SDC_18) é maior nos genótipos CT/TT da FADS1 e da ELOVL2. Contudo, a estimativa da atividade da enzima delta-5 dessaturase (D5D) foi estatisticamente menor na presença do alelo polimórfico para os três SNP estudados (FADS1 CT/TT; MYRF GT/TT; ELOVL2 AG/GG). Apenas para os carreadores do alelo T da FADS1 (CT/TT), a estimativa da atividade da enzima delta-6 dessaturase (D6D) foi estatisticamente menor em relação ao genótipo selvagem CC. Conclusões: a presença dos SNP estudados na população de São Paulo mostraram associações em relação ao aumento do risco para adiposidade corporal e dislipidemias, podendo também apresentar associações com a qualidade da dieta dos participantes. Nesse sentido, a aplicação do IQDR junto com o ERG pode ser uma ferramenta útil na identificação de associações entre gene-nutriente e o impacto nas doenças metabólicas.


Introduction: excess weight and changes in lipid profile may be associated with environmental factors, such as diet quality, and non-modifiable factors, such as genetic inheritance. In the context of chronic noncommunicable diseases (NCDs), several studies associate the presence of certain single nucleotide polymorphisms (SNP) to the risk of metabolic outcomes, such as obesity and dyslipidemia. Objective: to evaluate the presence of SNP associated with body fat and lipid metabolism on body mass index (BMI), dietary intake, lipid profile and plasma concentration of inflammatory biomarkers in adult individuals participating in the population-based study (ISA-Capital). Methods: 244 adult subjects of both genders (ages 20-59 years) participated in the study, in which the anthropometric traits were evaluated, and food consumption evaluations were performed using the 24- hour questionnaire (R24h) and blood collection for evaluation of concentration of inflammatory biomarkers. The Brazilian healthy eating index revised (BHEIR) was used in the study. Genotyping of eight genes and 13 SNP (FTO rs9939609, rs8050136, rs9930506; LDLR rs688, rs5925; APOB rs693, rs1367117, APOA5 rs662799; LIPC rs2070895, rs1800588; FADS1 rs174546; MYRF rs174537 and ELOVL2 rs953413) were performed by the TaqMan Open Array system. From the results of the genotyping, a genetic risk score (GRS) was elaborated. Results: there was a negative association between the consumption of total vegetables (p = 0.004) and dark green and orange vegetables and legumes (p = 0.002), milk and dairy (p=0.009) with BMI. Total cereal consumption (p = 0.029) and total carbohydrates (p = 0.011) showed negative interaction for GRS (categories 3 to 5), while meat, egg and legume consumption had a positive interaction (p = 0.028) influence BMI. Of the BHEIR components, plasma HDL-c concentrations were negatively associated (p = 0.026) with the BHEIR and positive association (p = 0.007) with the SoFAAS component (energy value from solid fat, alcohol and addition sugar). Significant interaction was observed between the consumption of oils (unsaturated lipids) (p = 0.019) and SoFAAS (p <0.001). About the enzymes associated with biosynthesis of omega 3 and polyunsaturated fatty acids 6, plasma HDL-c and LDL-c plasma concentrations are significantly lower in carriers of the T variant allele for SNP that correspond to the activities of desaturases (FADS1 and MYRF). Oleic acid concentrations were statistically higher in individuals with CT / TT genotypes in the FADS1 and AG / GG gene in the ELOVL2 gene in relation to wild genotypes. In addition, only the T allele carriers in both FADS1 and MYRF had higher concentrations of linoleic and linolenic acid than wild genotypes. The concentrations of arachidonic acid, docosapentaenoic acid (DPA), saturated fatty acids and total polyunsaturated fatty acids were lower in the carriers of the variant alleles for the three evaluated polymorphisms. The eicosapentaenoic acid (EPA) content was lower in the T allele carriers of the FADS1 and MYRF genes, while the stearic acid content was lower only in the G allele carriers of the ELOVL2 gene, where in these individuals the plasma concentrations of the total content of monounsaturated acids were significantly higher when compared to the wild-type (AA) genotype. It was also observed that the estimated activity of the stearoyl CoA desaturase enzyme (SDC_18) is higher in the CT / TT genotypes of FADS1 and ELOVL2. However, the estimate of the activity of the enzyme delta-5 desaturase (D5D) was statistically lower in the presence of the polymorphic allele for the three SNP studied (FADS1 CT/ TT; MYRF GT / TT; ELOVL2 AG / GG). Only for the FADS1 (CT / TT) allele carriers, the estimate of the activity of the enzyme delta-6 desaturase (D6D) was statistically lower than the wild-type CC genotype. Conclusions: the presence of SNP studied in the population of São Paulo showed associations in relation to the increased risk for body fatness and dyslipidemia and may also present associations with the quality of the participants' diet. In this sense, the application of BHEIR together with GRS may be a useful tool in the identification of genenutrient associations and the impact on metabolic diseases.


Assuntos
Humanos , Adulto , Consumo de Alimentos , Polimorfismo de Nucleotídeo Único , Metabolismo dos Lipídeos/genética , Nutrigenômica , Obesidade , Biomarcadores/sangue , Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia , Genética Populacional , Inflamação , Metabolismo/genética
3.
Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr ; 42: 1-11, Dec. 2017. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-881184

RESUMO

Position statement: The Brazilian Society for Food and Nutrition (SBAN) bases the following position statement on acritical analysis of the literature on nutritional genomics and nutrigenetic tests: (1) Nutrigenetic tests are predictive and not diagnostic, should not replace other evaluations required to treatment, and should only be used as an additional tool to nutritional prescription; (2) Nutritionists/registered dietitians and other health professionals must be able to interpret the nutrigenetic tests and properly guide their patients, as well as build their professional practice ongeneral ethical principles and those established by regulatory authorities; (3) It is extremely important to highlight that them is interpretation of nutrigenetic tests can cause psychological and health problems to the patient; (4) Currently, there is insufficient scientific evidence for the recommendation of dietary planning and nutritional supplementation based only on nutrigenetic tests. This position statement has been externally reviewed and approved by the board of SBAN and has not gone through the journal's standard peer review process.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Nutrigenômica/ética , Nutrigenômica/métodos , Nutrigenômica/normas , Epigenômica/tendências
4.
Diaeta (B. Aires) ; 34(157): 40-47, 20160000.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-834506

RESUMO

Introducción: existe evidencia sobre la relación entre niveles elevados de homocisteína (Hcy) en plasma y riesgo de enfermedad cardiovascular (ECV). El polimorfismo C677T del gen que codifica la enzima 5,10-metilenetetrahidrofolato reductasa (MTHFR) es considerado un determinante genético para la concentración de homocisteína. Vitaminas como el ácido fólico, B12, B2 y B6 participan en el metabolismo de este aminoácido. Objetivo: explorar la evidencia bibliográfica sobre el polimorfismo C677T, el riesgo de enfermedad cardiovascular y aquellos nutrientes que puedan prevenirla.Materiales y Método: se realizó una búsqueda de publicaciones en bases de datos electrónicas MEDLINE, EMBASE y Google académico. Se incluyeron aquellos artículos que contenían las palabras claves o una combinación de ellas, durante 1994-2015. Resultados: 15 artículos fueron incluidos. Se evidenció un aumento del riesgo de ECV en portadores del polimorfismo C677T. El ácido fólico es un importante determinante de la concentración de Hcy en plasma. Portadores homocigotos TT mostraron una disminución del nivel de Hcy en respuesta a la suplementación con vitaminas B12, B2 y B6.Conclusión: los trabajos analizados mostraron la relación entre la menor actividad de la enzima MTHFR, el incremento de Hcy y el riesgo de ECV. Los valores de Hcy en plasma se vieron influenciados por deficiencias de vitaminas del grupo B, siendo éstas un importante determinante de su concentración plasmática en el genotipo TT.


Assuntos
Doenças Cardiovasculares , Nutrigenômica , Vitaminas
5.
São Paulo; s.n; s.n; 2016. 94 p. tab, graf, ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-846565

RESUMO

O câncer de mama é um importante problema de saúde pública, sendo o mais frequente em mulheres no mundo. A alimentação influencia diretamente o desenvolvimento do câncer de mama. Assim, por exemplo, dietas ricas em ácidos graxos poliinsaturados ômega 3 (AGPI ω-3), flavonóides, vitaminas A e E, bem como em minerais, incluindo selênio e zinco, têm sido associadas a redução de risco desta neoplasia. Neste contexto, zinco tem-se destacado por regular mecanismos celulares e moleculares como reparo de DNA, controle de ciclo celular e controle de fatores transcricionais. Uma hipótese pouco descrita na literatura, ainda que biologicamente plausível, aponta a origem do câncer de mama já na vida intrauterina, período em que a glândula mamária estaria mais suscetível à influência da alimentação e níveis hormonais maternos. A dieta materna no período gestacional parece ter importante influência na modulação do ambiente intrauterino e, consequentemente, na programação do risco de desenvolvimento do câncer de mama na progênie. Assim, fatores dietéticos e níveis hormonais poderiam induzir modificações na morfologia da glândula mamária durante as fases iniciais do desenvolvimento, alterando, assim, o risco para o desenvolvimento do câncer de mama. Do ponto de vista molecular, a modulação inadequada do epigenoma no início da vida pode ter implicações para os descendentes ao longo da vida, modificando a suscetibilidade ao risco de doenças crônicas não transmissíveis, incluindo o câncer de mama. Sugere-se que a exposição, durante o período fetal, ao zinco parece também modular a suscetibilidade ao desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. Dessa forma, propôs-se avaliar se o zinco representa fator dietético que modula o risco de câncer de mama já no início da vida. Camundongos fêmeas C57BL/6 foram expostas, durante a gestação, a dieta controle (AIN-93G; grupo CO); dieta deficiente em zinco (8 ppm; grupo ZND) e dieta suplementada com zinco (45 ppm; grupo ZnS). Neoplasias mamárias foram induzidas na prole feminina com 6 semanas de idade com a administração subcutânea de 15 mg de medroxiprogesterona, seguida pela administração oral de 1 mg 7,12-dimetilbenz [a] antraceno uma vez por semana durante 4 semanas. As glândulas mamarias da prole feminina com 7 semanas de idade não iniciadas, de todos os grupos, foram usadas para análise morfológica, proliferação celular, apoptose e análise molecular. Em relação a prole feminina do grupo CO, a do ZnS apresentou aumento (p<0,05) da incidência final de neoplasias mamária, proliferação celular (Ki67) e apoptose. A expressão da proteína p21 foi maior (p=0,06) no grupo ZnS em relação ao grupo CO. Em relação a prole do grupo ZnD, ZnS apresentou maior (p<0,05) nível de expressão da proteína p53. Sem diferença (p>0,05) em relação a estas variáveis entre o grupo CO e ZnD. Em relação a prole femina do grupo CO, ZnS apresentou aumento (p=0,08) marginal da expressão dos genes RASSF1 e STAT3. Em relação a prole feminina do grupo ZnD, ZnS apresentou maior (p=0,02) expressão de ZPF382. H3K9me3 e H4K20me3 foram regulados positivamente (p<0,05) na glândula mamária da prole feminina do grupo ZnD em relação aos grupos CO e ZnS. A suplementação com zinco, mas não a deficiência, no início de vida foi associado com aumento da susceptibilidade de câncer de mama na vida adulta


Breast cancer is an important public health problem, representing the main cause of women death worldwide. Dietetic factors, such as omega-3 fatty-acids, flavonoids, vitamins A and E, and micronutrients have been associated with the reduction of breast cancer risk. Zinc is a micronutrient of remarkable importance for health, essential for several cellular mechanisms, which may influence the development of breast cancer through epigenetic mechanisms, among others. A hypothesis not frequently addressed in the literature, although biologically plausible, considers the fetal origin of breast cancer, a developmental stage in which the mammary gland would be more sensitive to the influence of maternal diet and hormone levels. The maternal diet during pregnancy seems to have significant influence in the modulation of the intrauterine environment and, consequently, in programming the risk of development of breast cancer in offspring through the induction of morphological and molecular changes. The inadequate modulation of the epigenome in early life may have implications for the offspring throughout life, modulating the susceptibility to the risk of chronic diseases, including breast cancer. The exposure during the fetal period, to zinc, seems also to modulate the susceptibility to the development of chronic diseases, such as cardiovascular diseases and renal dysfunctions. Thereby, it would be interesting to evaluate the effects of zinc deficiency or supplementation in maternal diet during pregnancy period in the susceptibility of breast cancer in offspring. In this context, we propose to evaluate if zinc is a dietary factor that may modify the risk of breast cancer during early life, by modulation of morphological, molecular and epigenetic events. C57BL/6 female mice consumed during pregnancy control diet (AIN-93G; CO group); zinc-deficient diet (8 ppm; ZnD group) and zinc-supplemented diet (45 ppm; ZnS group). Mammary tumors were induced by subcutaneous administration of 15mg of medroxyprogesterone to 6-week-old female offspring, followed by oral administration of 1mg 7, 12-dimethylbenz[a]anthracene once-a-week for 4 weeks. Non-initiated mammary glands of 7-week-old female offspring from all groups were used to morphological, cell proliferation, apoptosis and molecular analysis. Compared to CO group offspring, ZnS presented increased (p<0.05) mammary tumor incidence, cell proliferation (Ki67) and apoptosis. Expression levels of p21 protein was higher (p=0.06) in ZnS compared to the CO group. Compared to ZnD group offspring, ZnS showed higher (p<0.05) expression level of p53 protein. There were no differences (p≥0.05) concerning these variables between CO and ZnD group. Compared to CO offspring group, ZnS also showed marginal increased (p=0.08) expression of RASSF1 and STAT3 genes. Compared to ZnD offspring group, ZnS showed higher (p=0.02) expression of ZPF382. H3K9me3 and H4K20me3 were upregulated (p<0.05) in the mammary gland of ZnD female offspring compared to CO and ZnS groups. Thereby, zinc-supplementation, but not zinc-deficiency, in early-life was associated with an increased susceptibility to breast cancer development in adulthood


Assuntos
Animais , Feminino , Camundongos , Neoplasias da Mama/prevenção & controle , Ciências da Nutrição/educação , Zinco/análise , Repressão Epigenética , Desenvolvimento Fetal , Nutrigenômica/instrumentação , Ciências da Nutrição
6.
São Paulo; s.n; 2015. 100 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-781885

RESUMO

Variações genéticas podem influenciar a relação entre ácidos graxos (AG) do plasma e concentração plasmática de biomarcadores inflamatórios. Objetivo: Verificar a associação entre polimorfismos de nucleotídeo único (SNP) presentes nos genes da proteína C reativa (PCR), fator de necrose tumoral (TNF) e interleucina (IL)-10 e AG do plasma e seus efeitos sobre a concentração plasmática de biomarcadores inflamatórios em um estudo de base populacional ISACapital. Métodos: Foram coletadas informações sociodemográficas, de estilo de vida, de atividade física (IPAQ longo), hábito de fumar e beber, bem como amostras de sangue de 281 indivíduos (20 a 59 anos), oriundos de um estudo de base populacional (ISA-Capital). A partir do plasma, foram determinadas as concentrações de IL1, IL6, IL8, IL10, TNF, IL12p70, adiponectina, PCR, proteína quimiotática para macrófagos solúvel (sMCP)1, molécula de adesão intercelular solúvel (sICAM)1 e molécula de adesão celular vascular solúvel (sVCAM)1 por meio da técnica multiplex de imunoensaio e o perfil de ácidos graxos por cromatografia gasosa. O DNA genômico foi extraído e realizada a genotipagem dos SNP presentes no gene da PCR (rs1205, rs1417938, rs2808630), TNF (rs1799964, rs1799724, rs1800629 e rs361525) e IL10 (rs1800871, rs1800896 e rs1800872) pela ténica TaqMan Open Array. Foi realizada análise multivariada de cluster com base nos 11 biomarcadores inflamatórios, permitindo agrupar os indivíduos em grupo inflamado e cluster não inflamado...


Genetics variation can influence the relation between fatty acids (FA) and inflammatory biomarkers levels. Objective: To verify the association between Single Nucleotide Polymorphisms (SNP) in adiponectin, C-Reactive Protein (CRP), Tumor Necrosis Factor (TNF)- and Interleukin (IL)-10 genes and plasma fatty acids and their effects to a systemic inflammatory pattern at a population-based study. Methods: Sociodemographics information, life style, physical activity (IPAQ long form), smoking and drinking habits, as well as blood samples of 281 individuals (20 years 59 years) participants of a population based study (ISA-Capital). Plasma IL1, IL6, IL8, IL10, TNF, IL12p70, adiponectin, CRP, soluble monocyte chemoattractant protein-1 (sMCP-1), soluble intercellular adhesion molecule-1 (sICAM-1) and soluble vascular cell adhesion molecule 1 (sVCAM-1) levels were measured using a multiplex immunoassay and the fatty acid profile was measured by gas chromatography. The DNA was extracted and genotyping of SNP in CPR gene (rs1205, rs1417938, rs2808630), TNF (rs1799964, rs1799724, rs1800629 e rs361525) and IL10 (rs1800871, rs1800896 e rs1800872) was analyzed by TaqMan Open Array. Multivariate cluster analysis was applied on 11 inflammatory biomarkers, allowing to group individuals in inflammatory (INF) or non-inflammatory (NINF) group...


Assuntos
Humanos , Biomarcadores , Proteína C-Reativa , Inflamação , Polimorfismo de Nucleotídeo Único , Fator de Necrose Tumoral alfa , Genética Populacional , Técnicas de Genotipagem , Nutrigenômica , Polimorfismo Genético
7.
São Paulo; s.n; 2015. 99 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-782183

RESUMO

Evidências experimentais, epidemiológicas e clínicas mostram o papel da inflamação na patogênese de desordens metabólicas, sendo a modulação da resposta inflamatória associada a quantidade e a qualidade dos ácidos graxos (AG) da dieta. Polimorfismos de nucleotídeo único (SNP) podem influenciar a relação entre AG e concentração plasmática de biomarcadores inflamatórios. Objetivo: Verificar a associação de SNP relacionados aos genes da adiponectina, Receptor do tipo Toll (TLR)-4, interleucina (IL)-1 e IL-6 e ingestão de lipídios com um padrão inflamatório sistêmico, baseado na concentração plasmática de onze biomarcadores inflamatórios em estudo de base populacional ISA-Capital. Metodologia: O presente estudo compreende adultos (20 a 59 anos) do estudo de base populacional, ISA-capital 2008-2010 (n=302). A coleta dos dados dietéticos foi realizada por meio de recordatório de 24 horas, aplicado em duplicata. A partir do plasma, foram determinadas as concentrações plasmáticas de adiponectina, proteína C reativa (PCR), IL-1, IL-6, IL-8, IL-10, fator de necrose tumoral-alfa, IL- 12p70, Quimiocina C-C motif ligante (CCL) 2, molécula de adesão intercelular solúvel (sICAM)-1 e molécula de adesão celular vascular solúvel (sVCAM)-1, por meio da técnica multiplex de imunoensaio, e o perfil de ácidos graxos (AG) do plasma por cromatografia gasosa. A partir do DNA genômico foi realizada a genotipagem dos SNP relacionados aos genes da adiponectina (rs266729, rs17300539, rs16861209, rs1501299 e rs2241766), TLR4 (rs4986790, rs4686791, rs5030728, rs11536889), IL-1 (rs1143623, rs16944, rs1143627, rs1143634 e rs1143643) e da IL-6 (rs1800795, rs1800796, rs1800797) pelo sistema Taqman Open Array. Uma análise multivariada de Cluster (k-means) foi realizada para separar os indivíduos legíveis entre grupo inflamado (INF), n=93, e grupo não inflamado (NINF),n=169, segundo a concentração plasmática dos onze 8 biomarcadores inflamatórios avaliados...


Experimental, epidemiological and clinical evidences point to a pathogenic role of inflammation on metabolic disorders development, and to the relationship between this inflammatory response and the quantity and quality of dietary fatty acids. Single Nucleotide Polymorphisms (SNP) can modulate the relationship between fatty acids and plasma inflammatory biomarkers levels. Objective: To verify the association between SNP in the genes of adiponectin, TLR- 4, IL-1 and IL-6 and dietary fatty acids and their effects to a systemic inflammatory pattern at a population-based study ISA-Capital. Methods: This study sample was composed by adults (20 to 59 years), participants of the population-based study ISAcapital 2008-2010 (n=302). Dietary data was collected using two 24 hours dietary recall. Plasma concentration of adiponectin, C reactive protein, IL-1, IL-6, IL-8, IL- 10, tumor necrosis factor-alfa, IL-12p70, Chemokine C-C motif ligand (CCL) 2, soluble intercellular adhesion molecule (sICAM)-1 and soluble vascular cell adhesion molecule (sVCAM)-1 was determined by multiplex immunoassay. Plasma FA profile was determined by gas chromatography. SNP from adiponectin (rs266729, rs17300539, rs16861209, rs1501299 e rs2241766), TLR4 (rs4986790, rs4686791, rs5030728, rs11536889), IL-1 (rs1143623, rs16944, rs1143627, rs1143634 e rs1143643) and IL-6 (rs1800795, rs1800796, rs1800797) gene were genotyped by Taqman Open Array system. A Cluster multivariate analysis (k-means) was conducted to separate individual into inflammatory group (INF), n=93, and noninflammatory group (NINF), n=169, according to eleven inflammatory biomarkers plasma levels...


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Adiponectina , Interleucina-1beta , Inflamação/sangue , Polimorfismo Genético , Biomarcadores , Inquéritos sobre Dietas , Ácidos Graxos , Nutrigenômica
8.
Acta bioquím. clín. latinoam ; 48(3): 375-381, set. 2014.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-734247

RESUMO

Las enfermedades cardiovasculares (ECV) ocupan los primeros lugares entre las causas de morbilidad y mortalidad a nivel mundial. Su desarrollo se inicia por la relación de procesos multifactoriales que incluyen factores genéticos y factores de riesgo potencialmente modificables, como la dieta. Las recomendaciones nutricionales actuales están centradas en reducir los factores de riesgo modificables, destacando el control de las concentraciones elevadas del colesterol plasmático. Sin embargo, esta variable es sólo una dentro de los múltiples factores de riesgo asociados a las ECV. Con el objetivo de identificar las interacciones nutrigenómicas y nutrigenéticas relacionadas con las ECV, se realizó una revisión sistemática de bibliografía en las bases de datos de PUBMED, ELSEVIER y SciELO, encontrándose que la interacción nutricional con algunos genes como la lipasa hepática, los alelos e2, e3, e4 y e5 de la apolipoproteína E modulan las concentraciones plasmáticas de lípidos. Esto potencia el riesgo de desarrollar una enfermedad cardiovascular, sin dejar de lado los efectos de la ingesta rica en ácidos grasos saturados. A pesar de esto se observa que no todos los individuos responden igual al consumo de grasas y no todos desarrollan dicha enfermedad. Este concepto es aplicable en el contexto de la nutrición personalizada como prevención y tratamiento de las enfermedades cardiovasculares. Se concluye que el tratamiento de la enfermedad cardiovascular depende de las variantes genéticas que influyen sobre la respuesta a la dieta y sobre la forma en cómo determinados nutrientes influyen sobre el genoma.


Cardiovascular Diseases (CVDs) rank first among the causes of morbidity and mortality worldwide. Their development started by the ratio of multifactorial factors including genetic factors and potentially modifiable risk factors, such as diet. The current nutritional recommendations focus on reducing modifiable risk factors, highlighting control of elevated plasma cholesterol. However, this variable is only within the multiple risk factors associated with CVD. With the objective of identifying the interactions related to nutrigenetics, nutrigenomics and CVD, a systematic review of the literature in PUBMED, ELSEVIER and SciELO databases, made it possible to find that the nutritional interaction with some genes such as, hepatic lipase, e2, e3, e4 and e5 alleles of apolipoprotein E modulate plasma lipid levels, increasing the risk of developing cardiovascular disease, without neglecting the effects of a diet rich in saturated fatty acids. However, this shows that not all individuals respond equally to fat and not all develop the disease. This concept is applicable in the context of personalized nutrition as prevention and treatment of cardiovascular diseases. In conclusion, the treatment of cardiovascular disease depends on the genetic variants that influence the response to a diet and the way how certain nutrients influence the genome.


As doenças cardiovasculares (DCV) ocupam o primeiro lugar entre as causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Seu desenvolvimento começou pela relação entre multifatorial, incluindo fatores genéticos e fatores de risco potencialmente modificáveis, como dieta. As recomendações nutricionais atuais concentrar em reduzir fatores de risco modificáveis , com destaque para o controle do colesterol plasmático elevado. No entanto, esta variável é somente dentro dos múltiplos fatores de risco associados a doenças cardiovasculares. A fim de identificar as interações relacionadas nutrigenômica nutrigenéticas e CVD, foi realizada uma revisão sistemática da literatura em bases de dados PUBMED, ELSEVIER e SciELO, constatação de que a interação nutricional com alguns genes como lipase hepática alelos e2, e3, e4 e e5 da apolipoproteína E modulam as concentrações de lipídios plasmáticos, o que aumenta o risco de desenvolver doença cardiovascular, sem descurar os efeitos de uma dieta rica em ácidos gordos saturados. Apesar disso, foi observado que nem todos os indivíduos reagiram igualmente gordura e não todo o desenvolvimento da doença. Este conceito é aplicado no contexto de nutrição personalizada como a prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares. Em conclusão, o tratamento da doença cardiovascular em função das variantes genéticas que influenciam a resposta à dieta e na maneira como certos nutrientes influenciar o genoma.


Assuntos
Humanos , Doenças Cardiovasculares/metabolismo , Nutrigenômica , Nutrigenômica/tendências , Doenças Cardiovasculares , Metabolômica
9.
Med. UIS ; 26(1): 29-35, ene.-abr. 2013.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-711447

RESUMO

Introducción: las enfermedades cardiovasculares son la relación de procesos multifactoriales que incluyen factores genéticos y factores de riesgo potencialmente modificables, como la dieta. Las recomendaciones nutricionales actuales están centradas en reducir los factores de riesgo modificables, como por ejemplo el control de las concentraciones elevadas de colesterol plasmático. Sin embargo, esta variable es sólo una dentro de los múltiples factores de riesgo asociados a la enfermedades cardiovasculares. Objetivo: identificar las interacciones nutrigenómicas y nutrigenéticas relacionadas con la enfermedades cardiovasculares. Metodología: revisión sistemática de bibliografía en las bases de datos de PubMed, ELSEIVER y Scielo. Resultados: la interacción nutricional con algunos genes como, la lipasa hepática, apolipoproteína A-1, A-4, A-5 y apolipoproteína E modulan las concentraciones plasmáticas de lípidos, esto potencia el riesgo de desarrollar una enfermedad cardiovascular, sin dejar de lado los efectos de la ingesta rica en ácidos grasos saturados. A pesar de esto se observa que no todos los individuos responden igual al consumo de grasas y no todos desarrollan dicha enfermedad. Este concepto es aplicable en el contexto de la nutrición personalizada como prevención y tratamiento de las enfermedades cardiovasculares. Conclusiones: el tratamiento de la enfermedad cardiovascular depende de las variantes genéticas que influyen sobre la respuesta a la dieta y sobre la forma en cómo determinados nutrientes influyen sobre el genoma...


Introduction: the cardiovascular disease is multifactorial relationship processes including genetic factors and potentially modifiable risk factors, such as diet. The current nutritional recommendations focus on reducing modifiable risk factors, the highlighting the control of elevated plasma cholesterol eg. However, this variable is only within the multiple risk factors associated with cardiovascular disease. Objective: know to interactions related nutrigenétics nutrigenomics and cardiovascular disease. Methodology: systematic review of literature in the databases PubMed, and Sciel o ELSEIVER. Results: the nutritional interaction as some genes, hepatic lipase, apolipoprotein A1, A-4, A5 and apolipoprotein E modulate plasma lipid levels, this increases the risk of developing cardiovascular disease, without neglecting the effects of diet rich in saturated fatty acids. Although this shows that not all individuals respond equally to fat and not all develop the disease. This concept is applicable in the context of the personalized nutrition as prevention and treatment of cardiovascular diseases. Conclusions: the treatment of cardiovascular disease depends on the genetic variants that influence the response to diet and the way how certain nutrients influence the genome...


Assuntos
Doenças Cardiovasculares , Genes , Nutrigenômica
10.
São Paulo; s.n; 2013. 161 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-713164

RESUMO

Introdução: A ingestão de lipídios saturados está relacionada ao aumento da adiposidade, seja em humanos ou em modelos animais. O excesso de gordura corporal promove quadro de inflamação crônica e de baixa intensidade, condição esta associada à alteração no metabolismo da glicose, à resistência a ação da insulina e ao desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). No tecido muscular, o aumento da atividade das proteínas quinases designadas quinase do inibidor do fator nuclear B (IKK)- e a c-Jun N-terminal quinase (JNK) contribui para o quadro de hiperglicemia por meio da redução da ativação do substrato 1 do receptor de insulina (IRS-1) e da proteína quinase B (Akt/PKB). A administração da erva-mate (EM), que possui compostos bioativos (CBA) com atividade anti-inflamatória, pode atuar na redução do processo inflamatório induzido pela elevada ingestão de ácidos graxos saturados. Objetivo: Investigar os efeitos do consumo isocalórico da ração hiperlipídica e da administração da erva-mate (Ilex paraguariensis) sobre a expressão de proteínas envolvidas na via de sinalização da insulina no músculo sóleo de ratos Wistar. Métodos: O delineamento experimental foi realizado em 2 momentos. Inicialmente, 36 ratos Wistar, machos foram distribuídos em dois grupos, os quais ingeriram ração controle (CON) (n= 18) ou hiperlipídica (HL) (n= 18), durante 12 semanas, caracterizando os grupos baseline CONBL e HLBL, respectivamente. Após esse período, 6 animais de cada grupo sofreram eutanásia, enquanto o restante dos animais de cada grupo foi distribuído em grupos que receberam, ou não, por gavagem, o extrato aquoso de erva-mate (EAEM) na dose de 1 g/kg de massa corporal, durante 4 semanas. Os animais foram submetidos ao teste oral de tolerância à glicose (oGTT) e ao teste intraperitoneal de tolerância à insulina (ipITT) na primeira, décima segunda e décima sexta semana do protocolo experimental. A partir do sangue, foram determinadas as concentrações de glicose, insulina, ácidos graxos não esterificados totais, adiponectina e proteína C reativa. A composição corporal foi avaliada por meio da carcaça dos animais. A partir do músculo sóleo, foi avaliada a expressão das proteínas JNK, IKK-, AKT e IRS1, nas suas formas totais e fosforiladas, e do fator de transcrição nuclear NFB, na sua forma fosforilada. Também foi realizada a avaliação histológica nesse tecido. Resultados: A ingestão isocalórica da ração HL não promoveu aumento de adiposidade.


Assuntos
Animais , Ratos , Gorduras na Dieta , Ilex paraguariensis , Insulina , Nutrigenômica , Fitoterapia , Inflamação , Resistência à Insulina , Obesidade , Ratos Wistar
11.
Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr ; 36(3)dec. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-614408

RESUMO

Appropriate amounts of reactive oxygen and nitrogen species are essential to many cellular functions. However, when present in amounts higher than those of the antioxidant system they can promote damages to a great deal of molecules such as DNA, proteins, carbohydrates and lipids, which in turnimpair the normal cellular functions. Selenium, discovered by Berzeliusin 1817, had its essentiality established when its role at the active site of glutathione peroxidase was determined. Its functions are completely related to the selenoproteins, and several of them present antioxidant activity, while others are related to the metabolism of some specific organs. Lately, great advances in the molecular biology area have succeeded and the study of metabolic and nutritional aspects is more and more linked to the genotypic individual characteristics. In Nutrition, the identification of polymorphisms at genes that encode proteins involved in the metabolism of nutrients is of great interest. Studies have shown that polymorphisms in genes codifying selenoproteins, such as glutathione peroxidases and selenoprotein P, seem to interfere with selenium biomarkers, and therefore in the susceptibility to certain diseases. The aim of this work was to summarize the major information related to oxidative stress and to the essential mineral selenium,with emphasis on its antioxidant role, as well as to highlight some singlenucleotide polymorphisms (SNPs) linked to this mineral and the possible interaction with its metabolism and functions and to the oxidative stressstatus.


En bajas concentraciones, especies reactivas de oxígeno y nitrógeno son esenciales para diversas funciones celulares. Sin embargo, en concentraciones elevadas o superiores a las de antioxidantes, estas especies reactivas pueden promover daños a varias moléculas, entre las cuales el ADN, proteínas, carbohidratos y lípidos, perjudicando las funciones celulares normales. El selenio, descubierto en 1817 por Berzelius, tuvo su esencialidad demostrada con la comprobación de su participación en el sitio activo de la enzima glutatión peroxidasa. Sus funciones están directamente relacionadas con las selenoproteínas, siendo que gran parte de ellas presentan funciones antioxidantes y otras están comprometidas en el metabolismo de ciertos órganos. A partir de los progresos verificados en el área de la biología molecularen las últimas décadas, el estudio de aspectos metabólicos y nutricionales está cada vez más relacionándose con las características genotípicas de los individuos. En Nutrición, la identificación de polimorfismo en genes que codifican proteínas implicadas en el metabolismo de los nutrientes es muy importante. Los estudioshan demostrado que polimorfismo identificado en los genes que codifican selenoproteínas como la glutatión peroxidasa y la selenoproteína P parece interferir en el comportamiento de los biomarcadores del selenio y por lo tanto, en la susceptibilidad a determinadas enfermedades. El objetivo de este estudio fue resumir las principales informaciones relacionadas al estrésoxidativo y al mineral selenio, con énfasis en su función antioxidante, así como destacar algunos polimorfismos de nucleótido único(SNPs) en relación con este mineral y las posibles interacciones con su metabolismo y funciones, por lo tanto, también con el estrés oxidativo


Em baixas concentrações, espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio são essenciais para diversas funções celulares. Entretanto, em quantidades elevadas ou superiores aos níveis de compostos antioxidantes, estas espécies reativas podem promover danos adiversas moléculas, dentre as quais ao DNA, a proteínas, a carboidratos e a lipídios, o que por sua vez, prejudica as funções celulares normais. O selênio, descoberto em 1817 por Berzelius, teve sua essencialidade comprovada quando se verificou sua participação no sítio ativo da enzima glutationa peroxidase. Suas funções estão diretamente relacionadas às selenoproteínas, sendo que grande parte delas apresenta ação antioxidante e outras participam no metabolismo de determinados órgãos. A partir dos avanços verificados na área da biologiamolecular nas últimas décadas, o estudo de aspectos metabólicos e nutricionais está cada vez mais relacionado às características genotípicas dos indivíduos. Em Nutrição, a identificação de polimorfismos em genes que codificam proteínas envolvidas com o metabolismo de nutrientes é de extrema importância. Estudos vêm demonstrando que polimorfismos identificados em genes que codificam selenoproteínas, como as glutationas peroxidases e a selenoproteína P, parecem interferir no comportamento de biomarcadores relativos ao selênio e, portanto, na suscetibilidade a determinadas doenças. O objetivo do trabalho foi sintetizar as principais informações referentes ao estresse oxidativo e ao mineral selênio, com ênfase em sua função antioxidante, bem como destacar alguns polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs) relacionados a este mineral e a possível interação com seu metabolismo e funções e, portanto, também com o estresse oxidativo.


Assuntos
Nutrigenômica , Estresse Oxidativo , Selênio/metabolismo , Disponibilidade Biológica , Radicais Livres , Minerais na Dieta/análise
13.
Rev. nutr ; 23(6): 935-945, nov.-dez. 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-582782

RESUMO

No cenário mundial, a emergência do campo da Nutrição foi um fenômeno característico do início do século XX. No Brasil, a emergência da Nutrição localizou-se na área das Ciências da Saúde (ou Ciências da Vida), caracterizando-se, à primeira vista, como uma ciência de natureza biológica. Este artigo tem por objetivo analisar a trajetória do processo de produção do conhecimento científico que garantiu especificidade ao campo da Nutrição no Brasil, da emergência aos dias atuais. Os pressupostos teóricos que norteiam o artigo são: o conceito de campo científico, desenvolvido por Pierre Bourdieu e os conceitos de paradigma e comunidade científica, introduzidos por Thomas Samuel Kuhn. A análise histórica evidencia que desde o seu nascimento, além da natureza biológica, a Nutrição brasileira assumiu dimensões sociais e ambientais, caracterizando-se como um campo de conhecimento multidisciplinar, constituído a partir da integração de Ciências Biológicas, Ciências Sociais e Ciências dos Alimentos e Nutrição. Nas últimas décadas, com o intenso desenvolvimento da comunicação e informática, da genética e das teorias sobre a sustentabilidade ecológica do planeta Terra, importantes mudanças paradigmáticas têm ocorrido no campo da Nutrição. Portanto, pode-se afirmar que a Nutrição estaria vivenciando a era pós-genômica, constituindo-se uma ciência multidisciplinar, caracterizada pela integração das dimensões biológica, social e ambiental.


In the world scenario, the emergence of nutrition science was a phenomenon characteristic of the early Twentieth Century. In Brazil, its emergence occurred in the health sciences area (or life sciences) and was characterized, at first, as a science of biological nature. This article aims to analyze the trajectory of the process of producing scientific knowledge which ensured specificity to the field of nutrition in Brazil, from its emergence to the present. The theoretical assumptions that guide the article are: the concept of scientific field, developed by Pierre Bourdieu, and the concepts of paradigm and scientific community, introduced by Thomas Samuel Kuhn. Historical analysis shows that, from birth and in addition to its biological nature, Brazilian nutrition assumed social and environmental dimensions, being characterized as a multidisciplinary field of knowledge formed from the integration of the biological sciences, social sciences and food and nutrition sciences. In the last decades, with the intensive development of communication and information technology, genetics and sustainability theories, major paradigmatic changes have occurred in the field of nutrition. Therefore, one can say that nutrition is experiencing a post-genomic era and becoming a multidisciplinary science, characterized by the integration of the biological, social and environmental dimensions.


Assuntos
Ciências da Nutrição/história , Dietética/história , Ciências da Nutrição/educação , Nutrigenômica/história
14.
Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr ; 35(1)abr. 2010. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-545719

RESUMO

The genetic map accomplished in the Human Genome Project was crucialto supply the tools and information about genetic aspects. The knowledge about the communication between genes and food compounds, such as nutrients and bioactive compounds, enabled the emergence of two new sciences, named nutrigenomics and nutrigenetics. Nutrigenomics refers to the study of how these compounds can act in the genetic expression modulation, while nutrigenetics studies the effect of genetic variation in the diet and disease interaction, with the identification of genes responsible for different responses to diet. Given the importance of understanding thein teraction between diet and gene, whereas the substances found in food can modify phenotype, the purpose of the present work is to search andgather literature data about the main advances in nutrigenomics and nutrigenetics, thus contributing to the updated education of students and health professionals. In order to achieve it, an extensive bibliographic research was done into the main scientific electronic database Pubmed and Medline, using the descriptors Nutrigenomics, Nutritional Genomics, Nutrigenetics. Data observed in literature state that environmental factors, mainly the diet, can initiate different responses among individuals due togenetic variability or polymorphisms. The current technology allows the identification of more than 500 thousand polymorphisms per person. However, only some of them seem to have functional effect. In epigeneticevents, polymorphisms are responsible for modifying the phenotype and even for the function of genes, resulting in metabolic changes such as increase or decrease in dietary intake requirements. So, the challenge isto understand how this interaction works on the balance between healthand disease. This knowledge will allow an effective nutritional interventionby the professional, based on the client's genetic map.


El mapa genético realizado en el Proyecto Genoma Humano fue crucial para suministrar herramientase informaciones sobre los aspectos genéticos. El conocimiento de la comunicación entre los genes y los componentes de los alimentos como los nutrientes y los compuestos bioactivos posibilitó el surgimiento de dos nuevas ciencias llamadas nutrigenómica y nutrigenética. La nutrigenómica se refiere al estudio de cómo tales compuestos actúan en la modulación de la expresión genética, mientras que la nutrigenética estudia el efecto de la variación genética en la interacción entre dieta y enfermedad, con la identificación de los genes responsables por diferentes respuestas a la dieta. Dada la importancia de conocer la interacción gen-nutriente, y a que las sustancias presentes en los alimentos pueden modular la expresión génica y cambiar el fenotipo, el presente trabajo pretende pesquisar y compilar los datos de la literatura sobre los principales avancesen nutrigenómica y nutrigenética. Para ello, fue realizada una extensa investigación bibliográfica en los principales banco de datos electrónico scientíficos Pubmed y Medline, por medio de los descriptores Nutrigenomic, Nutritional Genomics y Nutrigenetic. En la literatura, los datos observados afirman que factores ambientales, principalmente la dieta, pueden desencadenar diferentes respuestas entre los individuos en función de variabilidad genética o polimorfismos. La tecnología actual permite la identificación de más de 500 mil polimorfismos por persona, sin embargo, sólo algunos de ellos tienen efecto funcional. En casos epigenéticos,los polimorfi smos son responsables por la alteración del fenotipo e inclusive por las funciones de los genes que pueden resultar en alteraciones metabólicas tales como el aumento o reducción de la necesidadde ingestión de nutrientes. El desafío es entender como esa interacción influye en el equilibrio entre salud y enfermedad. Tal conocimiento permitirá al profesional de nutrición una i...


O mapeamento genético realizado no Projeto Genoma Humano foi crucial no fornecimento de ferramentas e informações acerca dos aspectos genéticos. O conhecimento da comunicação entre os genes e os compostos dos alimentos, como os nutrientes e os compostos biotativos possibilitou o surgimento de duas novas ciências, denominadas nutrigenômica e nutrigenética. A nutrigenômica se refere ao estudo de como tais compostos atuam na modulação da expressão gênica, enquanto a nutrigenética estuda o efeito da variação genética na interação entre dieta e doença, com a identificação dos genes responsáveis por diferentes respostas para com a dieta. Visto a importância em se compreender a interação genenutriente, já que as substâncias presentes nos alimentos podem modular a expressão gênica, modificando o fenótipo. O presente trabalho visa pesquisar e compilar os dados da literatura sobre os principais avanços na nutrigenômica e nutrigenética, contribuindo com a formação atualizada de estudantes e profissionais da saúde. Para tanto, foi realizada extensa pesquisa bibliográfica nos bancos de dados eletrônicos científicos Pubmed e Medline, por meio dos descritores Nutrigenomic, Nutritional Genomics e Nutrigenetic. Na literatura, os dados observados afirmam que fatores ambientais, principalmente a dieta, podem desencadear diferentes respostas entre os indivíduos em função da variabilidade genética ou polimorfismos. A tecnologia atual permite a identificação de mais de 500 mil polimorfismos por pessoa, porém, somente alguns deles têm efeito funcional. Em eventos epigenéticos, os polimorfismos são responsáveis pela alteração do fenótipo e até mesmo pelas funções dos genes, podendo resultar em alterações metabólicas como no aumento ou redução da necessidade de ingestão dos nutrientes. O desafio é entender como essa interação atua no balanço entre a saúde e a doença. Tal conhecimento poderá possibilitar ao profissional de nutrição uma eficaz intervenção nutricional, uma vez que o mes...


Assuntos
Fenômenos Fisiológicos da Nutrição/genética , Nutrigenômica , Epidemiologia Descritiva , Formação de Conceito/classificação
15.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 53(5): 497-508, jul. 2009. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-525412

RESUMO

A genômica nutricional avalia o efeito da variação genética na interação entre dieta e doenças crônicas. O objetivo deste manuscrito foi revisar os principais polimorfismos associados à obesidade, ao diabetes melito e também aos fatores da dieta. As principais interações entre polimorfismos genéticos e dieta foram: para obesidade: interleucina-6 (IL-6) com consumo energético; receptor ativado por proliferador de peroxissoma gama 2 (PPAR-gama2) e fat mass and obesity associated (FTO) com consumo de gorduras; receptor β-adrenérgico 2 (ADRB2) e receptor da melanocortina-4 (MCR4) com consumo de carboidratos; para perda de peso: proteínas desacopladoras (UCPs) com restrição calórica; para leptinemia: receptor da leptina (LEPR) com restrição calórica; para diabetes melito: PPAR-gama2 com consumo de gordura; para hipertrigliceridemia: proteína transportadora de ácidos graxos 2 (FABP2) com consumo de gordura. Os dados apresentados sugerem que a genômica nutricional é importante ao desenvolvimento da obesidade e do diabetes melito.


Nutritional genomics evaluates the effects of genetic variation in the interaction between diet and chronic diseases. The aim of this manuscript was to review the most important genetic polymorphisms associated with obesity, diabetes mellitus, and dietary factors. The main interactions among genetic polymorphisms and diet were: for obesity: interleukin-6 (IL-6) with daily intake; peroxisome proliferator-activated receptor gamma 2 (PPAR-gama2) and fat mass and obesity associated (FTO) with fat intake; β-adrenergic receptor 2 (ADRB2) and melanocortin receptor 4 (MCR4) with carbohydrate intake; or reduction in body weight: uncoupling proteins (UCPs) with restriction of energy; for leptinemia: leptin receptor (LEPR) with restriction of energy; for diabetes mellitus: PPAR-gama2 with fat intake; for hypertriglyceridemia: fatty acid-binding protein 2 (FABP2) with fat intake. The data demonstrated suggest that nutritional genomics is important for the development of obesity and diabetes mellitus.


Assuntos
Humanos , Diabetes Mellitus/genética , Nutrigenômica , Obesidade/genética , Polimorfismo Genético/genética , Doença Crônica , Predisposição Genética para Doença , Fenótipo
17.
Gac. méd. Méx ; 145(2): 147-150, mar.-abr. 2009.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-567518

RESUMO

El establecimiento de la medicina genómica en México oferta la posibilidad de una mirada más integral de los factores etiológicos de las enfermedades, incorporando en una visión global la interacción del genoma con el ambiente. La nutrición es reconocida como determinante para algunas enfermedades, pero su interacción con polimorfismos, y en general con el genoma, ha sido poco estudiada. En México se informa alta prevalencia de polimorfismos en el gen metilenotetrahidrofolato reductasa, y tanto estudios clínicos como básicos la han relacionado con aumento de susceptibilidad para el desarrollo de enfermedad de Alzheimer. Esto ofrece una potencial aproximación nutrigenómica en el país.


The establishment of medical genomics in Mexico offers the possibility to study in a more comprehensive manner the etiological factors of different diseases, providing a global view of the interaction between the genome and the environment. Nutrition is recognized as a significant determinant in several diseases, yet its interaction with polymorphisms, and in general with the genome, has not been properly addressed Mexico has a high prevalence of polymorphisms of the methylenetetrahydrofolate reductase gene, and in both clinical and basic studies this has been associated with an increased susceptibility of developing Alzheimer's disease. We propose a potential nutrigenomic approach for the study of Alzheimer disease in Mexico.


Assuntos
Humanos , Doença de Alzheimer/enzimologia , Doença de Alzheimer/genética , /genética , Nutrigenômica , Polimorfismo Genético , México
18.
São Paulo; VP Editora; 2009. 384 p. (Coleção nutrição clínica funcional).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-558218
19.
Rev. nutr ; 21(6): 757-766, nov.-dez. 2008. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-509608

RESUMO

Após seqüenciamento do genoma humano, os estudos genômicos têm se voltado à elucidação das funções de todos os genes, bem como à caracterização de suas interações com fatores ambientais. A nutrigenômica surgiu no contexto do pós-genoma humano e é considerada área-chave para a nutrição nesta década. Seu foco de estudo baseia-se na interação gene-nutriente. Esta ciência recente tem como objetivo principal o estabelecimento de dietas personalizadas, com base no genótipo, para a promoção da saúde e a redução do risco de doenças crônicas não transmissíveis como as cardiovasculares, o câncer, o diabetes, entre outras. Nesse contexto, é fundamental a aplicação na área de nutrição das ferramentas de genômica funcional para análise do transcritoma (transcritômica), do proteoma (proteômica) e do metaboloma (metabolômica). As aplicabilidades dessas metodologias em estudos nutricionais parecem ilimitadas, pois podem ser conduzidas em cultura de células, modelos de experimentação em animais, estudos pré-clinicos e clínicos. Tais técnicas apresentam potencial para identificar biomarcadores que respondem especificamente a um determinado nutriente ou composto bioativo dos alimentos e para estabelecer as melhores recomendações dietéticas individuais para redução do risco das doenças crônicas não transmissíveis e promoção da saúde.


After sequencing the human genome, genomic studies have been focusing on elucidating the function of all genes, as well as characterizing their interactions with environmental factors. Nutrigenomics emerged in the pos-genome era and is considered a key-area for nutrition in the present decade. Its research focus is nutrient-gene interaction. The main objective of this recent science is to establish personalized genotype-based diets that promote health and reduce the risk of non-communicable chronic diseases such as cardiovascular diseases, cancer, diabetes and others. In this context, it is essential to use functional genomic tools to analyze the transcriptome (transcriptomics), proteome (proteomics) and metabolome (metabolomics) in the field of nutrition. The applicabilities of such methodologies in nutritional studies seem unlimited since they can be conducted in cell cultures, animal models and pre-clinical and clinical studies. Such techniques may allow one to identify biomarkers that respond specifically to a certain dietary nutrient or bioactive compound and to establish the best individual dietary advice to reduce the risk of non-communicable chronic diseases and promote health.


Assuntos
Ciências da Nutrição , Nutrigenômica/métodos , Proteômica/métodos
20.
Rev. méd. Chile ; 136(11): 1460-1467, nov. 2008. tab
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: lil-508968

RESUMO

Nutritional genomics forms part of the genomic sciences and addresses the interaction between genes and the human diet, its influence on metabolism and subsequent susceptibility to develop common diseases. It encompasses both nutrigenomics, which explores the effects of nutrients on the genome, proteome and metabolome; and nutrigenetics, that explores the effects of genetic variations on the diet/disease interaction. A number of mechanisms drive the gene/diet interaction: elements in the diet can act as links for transcription factor receptors and alter intermediary concentrations, thereby modifying chromatin and impacting genetic regulation; affect signal pathways, regulating phosphorylation of tyrosine in receptors; decrease signaling through the inositol pathway; and act through epigenetic mechanisms, silencing DNA fragments by methylation of cytosine. The signals generated by polyunsaturated fatty acids are so powerful that they can even bypass insulin mediated lipogenesis, stimulated by carbohydrates. Some fatty acids modify the expression of genes that participate in fatty acid transport  by lipoproteins. Nutritional genomics has myriad possible therapeutic and preventive applications: in patients with enzymatic deficiencies; in those with a genetic predisposition to complex diseases such as dyslipidemia, diabetes and cancer; in those that already suffer these diseases; in those with altered mood or memory; during the aging process; in pregnant women; and as a preventive measure in the healthy population.


Assuntos
Feminino , Humanos , Gravidez , Dietética/métodos , Predisposição Genética para Doença/prevenção & controle , Doenças Metabólicas/dietoterapia , Nutrigenômica , Doença Crônica
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA