Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 1.525
Filtrar
1.
São Paulo; BIREME/OPAS/OMS; 27 mar. 2020. 5 p. ilus.
Não convencional em Inglês, Espanhol, Português | LILACS, Redbvs | ID: biblio-1088093

RESUMO

Nota técnica 2/2020 para orientar o trabalho das equipes das redes LILACS e BVS e o acesso aos sistemas da BIREME a partir de suas residências durante o período de teletrabalho.


Technical note 2/2020 to guide the work of LILACS and VHL network on how to access to BIREME systems from their residences during the telework period and cooperate with COVID-19 response initiatives n BIREME. Recipients: LILACS and VHL Network coordinators, cooperating


Nota técnica 2/2020 para orientar el trabajo de los equipos de las redes LILACS y BVS y el acceso a los sistemas de BIREME desde sus residencias durante el período de teletrabajo.


Assuntos
Humanos , Pneumonia Viral , Cooperação Técnica , Infecções por Coronavirus , Bibliotecas Digitais/normas , Pandemias , LILACS/normas , Betacoronavirus
2.
Cogitare enferm ; 25: e72955, 2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1096335

RESUMO

OBJETIVO: refletir sobre os impactos da COVID-19 no norte da Itália, epicentro europeu da pandemia. DESENVOLVIMENTO: a abordagem desenvolvida foi a partir do surgimento da doença, sua chegada na Itália e suas repercussões, não apenas no âmbito sanitário, como também nos relacionamentos humanos e no ambiente social. A epidemia vem impactando a vida dos profissionais da saúde e mobilizou avanços em pesquisas em todo o mundo. CONSIDERAÇÕES FINAIS: considera-se que o enfrentamento da doença no país evidenciou o protagonismo da enfermagem como profissão do cuidar e permitirá um novo pensar sobre o ensino, a assistência e a pesquisa da enfermagem.


Assuntos
Humanos , Infecções por Coronavirus , Pandemias , Itália/epidemiologia , Cuidados de Enfermagem , Cooperação Técnica , Enfermagem , Coronavirus
5.
Guatemala; MSPAS. Depto Desarrollo de los Servicios; nov. 2018. 16 p.
Monografia em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1024726

RESUMO

Herramienta para la aplicación de la "Metodología para la implementación de estrategia de intersectorialidad", cuyo objetivo es apoyar la implementación de la Estrategia de Intersectorialidad a nivel departamental y municipal. Contiene definiciones para comprender el tema; un paso a paso de las fases en referencia con los instrumentos a utilizar, y la recomendación de las páginas a ser consultadas del mencionado documento.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Cooperação Técnica , Sistemas de Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Colaboração Intersetorial , Guatemala
6.
Ciênc. Saúde Colet ; 23(6): 1881-1890, jun. 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDS | ID: biblio-952647

RESUMO

Resumo O artigo aborda a presença da saúde na diplomacia da saúde e na cooperação internacional do Brasil, desde o surgimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com ênfase na cooperação Sul-Sul e em linha com as prioridades da cooperação técnica internacional do país desde então, que enfatiza as relações com países da América Latina e Caribe (ALC) e da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), particularmente com os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor Leste. Ressalta os papéis do Ministério da Saúde, por meio da Assessoria Internacional em Saúde (AISA) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores, e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Aponta o papel do Termo de Cooperação TC-41 como um dos principais instrumentos da viabilização da cooperação. Apresenta os casos das redes estruturantes dos sistemas de saúde, assim como as negociações paradigmáticas da Convenção-Quadro sobre Controle do Tabaco, do Acordo TRIPS e da criação da UNAIDS, nos quais o papel da diplomacia brasileira foi preponderante.


Abstract This paper addresses the role of health in Brazil's health diplomacy and international cooperation since the emergence of the Brazilian Unified Health System (SUS), focusing in particular on South-South cooperation, in line with the priorities of the country's international technical cooperation since its creation. It highlights the relationship with the Latin American and Caribbean Countries (LAC) and the Community of Portuguese Speaking Countries (CPLP), more specifically, with the Portuguese Speaking African Countries (PALOP) and East Timor. It emphasizes the roles of the Ministry of Health, through the International Advisory Working Group on Health (AISA) and the Oswaldo Cruz Foundation (Fiocruz), the Brazilian Cooperation Agency (ABC), the Ministry of Foreign Affairs, and the Pan American Health Organization (PAHO). The article points out that the TC-41 Co-operation Agreement is one of the main instruments for enabling cooperation. It presents the cases of the structuring networks of health systems, as well as the paradigmatic negotiations of the Framework Convention on Tobacco Control, the TRIPS Agreement and the establishment of UNITAIDS, in which Brazilian diplomacy had a predominant role.


Assuntos
Sistema Único de Saúde , Diplomacia em Saúde , Cooperação Internacional , Cooperação Técnica , Brasil , Saúde Pública , Comunidade dos Países de Língua Portuguesa
7.
Guatemala; MSPAS, SIAS; abr. 2018. 59 p.
Monografia em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1024725

RESUMO

Dirigida a las direcciones del área de salud, aporta la metodología necesaria para incentivar la gobernanza participativa, buscando la intervención coordinada de instituciones representativas de más de un sector social, en acciones destinadas, total o parcialmente, a tratar los problemas vinculados con la salud, el bienestar y la calidad de vida, tal es el sentido de la intersectorialidad. Entre los puntos que aborda la metodología, está la concepción de que el fenómeno salud-enfermedad, es un proceso dependiente de condiciones previas donde interactúan múltiples variables. Por todo ello, señala el documento "el sector de la salud no puede evitar tomar en cuenta a otros sectores sociales y gubernamentales para diseñar, planificar y/o ejecutar políticas, programas o acciones en este ámbito."


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde/organização & administração , Políticas, Planejamento e Administração em Saúde/legislação & jurisprudência , Cooperação Técnica , Sistemas de Saúde , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde/métodos , Colaboração Intersetorial , Governança/organização & administração , Política de Saúde , Participação Social , Guatemala , Promoção da Saúde/organização & administração
9.
Brasília; IPEA;ENAP; 2018. 120 p.
Monografia em Português | LILACS, ECOS | ID: biblio-1044729

RESUMO

A abordagem oficial brasileira de cooperação técnica Sul-Sul centra-se no fortalecimento de capacidades estatais para o desenvolvimento, orientada por princípios como a horizontalidade, a não condicionalidade e o compartilhamento de experiências bem-sucedidas com outros países em desenvolvimento. Desde que o Brasil assumiu o comando militar da MINUSTAH, em 2004, o Haiti adquiriu centralidade em suas relações internacionais. O terremoto de 2010 foi marco para a intensificação da cooperação com o país. O Haiti reconhece direitos sociais em sua Constituição, inclusive à saúde pública. A ação social do Estado, contudo, é fragilizada. Em 2010, foi firmado o "BRA/10/005 ­ Projeto de cooperação Sul-Sul de fortalecimento da autoridade sanitária do Haiti", instrumento por meio do qual o Brasil executa a maior parte dos compromissos assumidos no Memorando de Entendimento firmado entre Brasil, Cuba e Haiti para o "fortalecimento do sistema e dos serviços públicos de saúde e de vigilância epidemiológica no Haiti". Entre suas principais atividades estão: a construção e a reforma de infraestruturas físicas, a aquisição de veículos e equipamentos para o sistema público de saúde haitiano e a manutenção e custeio de serviços, que não seriam ações de fortalecimento de capacidades preconizadas pela orientação oficial da cooperação brasileira. A partir da revisão da literatura de ação do Estado para desenvolvimento social, capacidades estatais e cooperação internacional para o desenvolvimento, da análise de documentos e registros administrativos disponíveis e de entrevistas com atores relevantes, o trabalho buscou compreender como a concepção do BRA/10/005 aborda o desenvolvimento de capacidades estatais para o fortalecimento da saúde pública no Haiti. Os achados revelam que o projeto representou uma relativa inovação em relação a projetos de cooperação técnica tradicionalmente prestados pelo Brasil e fortaleceu a capacidade de cobertura territorial do Estado e acesso para a saúde pública, com a característica de "fazer conjunto" e de vincular atividades de formação e de organização de serviços ao sistema de saúde haitiano, inspirado no Sistema Único de Saúde. As entrevistas revelam, ainda, "efeitos colaterais positivos", como o fortalecimento da saúde comunitária; de estratégias de coordenação e gestão; criação de serviço pioneiro de reabilitação de deficiências físicas; e até uma possível política de participação social em gestação.


Brazil's official approach to South-South technical cooperation focuses on strengthening state capacities for development, guided by principles such as horizontality, non-conditionality, and the commitment to share successful experiences with other developing countries. Ever since Brazil took military command of MINUSTAH in 2004, Haiti has acquired a central role in its international relations. The earthquake of 2010 marked the enhancement of cooperation between the two countries. Haiti recognizes social rights in its Constitution, including the right to public health. The social action of the State is, however, fragile. In 2010, the "BRA/10/005 - South-South cooperation project to strengthen Haiti's health authority" was entered into as the instrument through which Brazil would fulfill the majority of the commitments undertaken in the Memorandum of Understanding executed by Brazil, Cuba and Haiti to "strengthen the public health system and epidemiologic surveillance in Haiti". Among its main activities are: building and renovating health infrastructure; purchasing vehicles and equipment for the public health system; and maintaining the services of the built infrastructures. These activities would not be deemed as the capacity strengthening actions recommended according to the official guidance of Brazilian cooperation. By reviewing literature on State action for social development, State capacities and international cooperation for development; plus research of documents and administrative records available and interviews with relevant actors, this study sought to understand how the design of the BRA/10/005 addresses State capacity-building to strengthen public health in Haiti. The findings reveal that this project represented a relative innovation when compared to technical cooperation projects traditionally presented by Brazil. It strengthened the State's capacity of territorial coverage and the access to public health, with activities of a collaborative nature that incorporated training and organization of the health care services and of the Haitian health system. Experiences gained through the institutionalization and implementation of the Unified Health System of Brazil were also used as inspiration for the Haitian system. The interviews also unveil "positive side effects" such as the strengthening of communitarian health and of strategies of coordination and management, as well as the creation of a pioneer rehabilitation service for physical disabilities; and even brought forth the possibility of social participation on health policy, which is being discussed by the Haitian government.


Assuntos
Brasil , Cooperação Internacional , Cooperação Sul-Sul , Cooperação Técnica , Dissertação Acadêmica , Haiti , Mudança Social , Saúde Pública , Serviços de Saúde , Sistemas de Saúde
10.
13.
Ciênc. saúde coletiva ; 22(7)jul. 2017.
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS, BDS | ID: biblio-859960

RESUMO

A saúde tornou-se tema prioritário na agenda da cooperação técnica internacional brasileira na última década, com Moçambique sendo considerado parceiro estratégico do Brasil, tendo em vista o volume de projetos e de recursos disponibilizados. Assistiu-se ali a uma mudança de paradigma em política externa, servindo a relação bilateral de laboratório para uma nova postura exterior do Brasil, enquanto provedor de cooperação internacional. Uma análise retrospectiva e atual dos resultados aponta, todavia, para a reminiscência de importantes entraves e desafios, cujo conhecimento e enfrentamento revelam condições necessárias ao aprofundamento da relação bilateral e ao aperfeiçoamento da cooperação técnica internacional em saúde do Brasil. O presente artigo tem como objetivos a identificação e a análise desses entraves, com a apresentação de propostas, e como metodologia a revisão da literatura especializada sobre o tema e a pesquisa qualitativa dos principais atores e instituições envolvidas nessa cooperação bilateral.


Assuntos
Brasil , Cooperação Internacional , Moçambique , Saúde Pública , Cooperação Técnica
14.
Artigo em Espanhol | LILACS, BDS | ID: biblio-877361

RESUMO

La dimensión internacional de los determinantes sociales, económicos y ambientales de la salud y sus manifestaciones impulsa a los países a emprender cada vez más negociaciones entre sí y a participar activamente en la gobernanza de la salud global y en la gobernanza global por sus inequívocas relaciones con la salud. Los ministerios de salud necesitan personal capacitado para ello. En este informe se reflexiona sobre el fortalecimiento de esa función de los ministerios de salud por medio de procesos de capacitación en diplomacia de la salud y se analiza la experiencia del Programa de Fortalecimiento de la Cooperación para el Desarrollo Sanitario (CCHD), desarrollado por el Departamento de Relaciones Externas, Alianzas y Movilización de Recursos de la Organización Panamericana de la Salud (OPS) y el Centro de Relaciones Internacionales en Salud de la Fundación Oswaldo Cruz (CRIS/FIOCRUZ). Esta reflexión parte de los participantes y de los facilitadores y coordinadores del CCHD, y se basa en la construcción de los conceptos a partir de la experiencia como soporte de la reflexión para explicar la realidad y pensar en las concepciones y prácticas de los procesos de gobernanza en salud y cooperación de los ministerios de salud. Como la diplomacia de la salud es un concepto en construcción, las experiencias de capacitación en diplomacia de la salud deben promover la reflexión crítica y dar cuenta de la identidad a partir de las concepciones y prácticas de los actores involucrados en los procesos de gobernanza global y cooperación de los ministerios de salud. En este artículo también se identifican los requisitos y los procesos de formación de recursos humanos en diplomacia de la salud.


Assuntos
Humanos , Saúde Global , Diplomacia em Saúde/tendências , Mão de Obra em Saúde , Cooperação Técnica
15.
RECIIS (Online) ; 10(3): 1-11, jul.-set. 2016.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-831203

RESUMO

O presente artigo traça a evolução histórica da cooperação técnica internacional brasileira e sua relação com a saúde pública, marcando os momentos de inflexão conceitual e a perspectiva atual do Brasil sobre o tema. Analisar essa evolução histórico conceitual e a inserção brasileira na política global da saúde é o objetivo deste artigo, que tem como método a análise documental, apoiada em revisão da literatura, e metodologia qualitativa. O marco teórico apoia-se principalmente em autores da política externa brasileira, da saúde global e da diplomacia da saúde, além de relatórios de instituições nacionais e multilaterais envolvidas coma cooperação técnica internacional em saúde.


This article draws the historical evolution of Brazilian international technical cooperation and its relationship to public health, marking the moments of conceptual inflection and Brazil’s current perspective on the subject. The purpose of this article is to analyze this historical and conceptual evolution and the Brazilian participation in the global health policy, which method is document analysis, based on literature review and qualitative methodology. The theoretical framework relies primarily on authors of Brazilian foreign policy,global health and health diplomacy, as well as reports of national and multilateral institutions involved ininternational technical cooperation in health.


Este artículo describe la evolución histórica de la cooperación técnica internacional de Brasil y su relacióncon la salud pública, marcando los momentos de inflexión conceptual y la perspectiva actual de Brasil sobreel tema. Analizar esta evolución histórica y conceptual y la participación de Brasil en la política sanitaria mundial es el propósito de este artículo, que tiene como método para el análisis documental, basado en revisión de la literatura y en la metodología cualitativa. El marco teórico se basa principalmente en autores dela política exterior brasileña, de la salud mundial y de la diplomacia de la salud, así como en los informes delas instituciones nacionales y multilaterales que participan de la cooperación técnica internacional en salud.


Assuntos
Humanos , Cooperação Internacional , Saúde Pública , Comunicação e Divulgação Científica , Cooperação Técnica , Brasil , Saúde Global , Institutos Governamentais de Pesquisa
16.
RECIIS (Online) ; 10(3): 1-11, jul.-set. 2016. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-831205

RESUMO

A gestão de pesquisa em rede comumente está associada ao incremento no domínio estrutural, enquanto a percepção de pesquisa, por sua vez, versa sobre a necessidade de se incluir uma visão mais ampla,envolvendo os rumos e valores dos avanços tecnológicos e econômicos. Ambas as questões são raramente discutidas – situação que tende a prosseguir – frente ao desempenho organizacional e disseminação do conhecimento. A investigação apresentada neste artigo utilizou estudo de caso exploratório e analítico,de abordagem qualiquantitativa, que se valeu de questionários e entrevistas a membros integrantes da Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Hospitais de Ensino e gestores de ciência e tecnologia em saúde.Como resultado argumenta-se que a relação que se forma entre os pesquisadores, por meio da pesquisa, é aquela que proporciona o mais alto nível de desenvolvimento, sendo, de fato, a instância organizadora das colaborações que fomentam a aprendizagem e possibilitam a obtenção de status ou legitimidade.


The management of network research is commonly associated with the improvement in the structural domain, while in turn the perception of research deal with the need for including a wider view, involving the directions and the values of technological and economic advances. These questions are rarely discussed – something which tends to proceed – due to organizational performance and dissemination of knowledge. The investigation presented here is an explanatory and analytical case study, with qualitative and quantitative approaches, using questionnaires answered by members of the Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Hospitais de Ensino (National network of clinical research in teaching hospitals) and interviews with them and with managers of science andtechnology.for health. As a result, it is argued that the relationships developed between researchers, throughthe research, are those which offer the highest level of development and, in fact, the instance for collaborations which feed the learning and provide an acquisition of status or legitimacy.


La gestión de la investigación en red comúnmente se asocia al incremento en el dominio estructural, mientras que la percepción de la investigación, a su vez, se refiere a la necesidad de incluir una visión más amplia, involucrando los rumbos y valores de los avances tecnológicos y económicos. Ambas las cuestiones son discutidas raramente – situación que tiende a permanecer – frente al desempeño organizacional y la diseminación del conocimiento. Se trata de un estudio de caso exploratorio y analítico, de abordaje cualitativo y cuantitativo,utilizándo se cuestionarios y entrevistas con miembros de la Rede Nacional de Pesquisa Clínica em Hospitais de Ensino (Red nacional de investigación clínica en hospitales de enseñanza).y con gestores de ciencia y tecnologia en salud. Como resultado, se argumenta que la relación que se forma entre los investigadores, por medio de lainvestigación, es que proporciona el nivel más alto de desarrollo, siendo efectivamente la instancia organizadorade las colaboraciones que fomentan el aprendizaje y posibilitan la obtención del estatus o de la legitimidad.


Assuntos
Humanos , Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde , Redes de Informação de Ciência e Tecnologia , Cooperação Técnica , Pesquisa Biomédica , Hospitais de Ensino
17.
Brasília; Organização Pan-Americana da Saúde; 10; jun., 27, 2016. 9 p. ilus, graf.(Boletim semanal: 10).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-790769

RESUMO

A décima edição do boletim sobre a epidemia do vírus Zika e suas consequências apresenta as atividades realizadas pela Representação no Brasil da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) de 31 de maio a 24 de junho de 2016. A publicação também resume informações epidemiológicas divulgadas pelo Ministério da Saúde, pelas Secretarias Estaduais de Saúde e por outras agências da Organização das Nações Unidas.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Recém-Nascido , Infecção por Zika virus/epidemiologia , Microcefalia/epidemiologia , Monitoramento Epidemiológico/normas , Zika virus , Aedes/virologia , Anormalidades Congênitas/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Infecção por Zika virus/prevenção & controle , Microcefalia/virologia , Notificação de Doenças/normas , Organização Pan-Americana da Saúde , Surtos de Doenças/prevenção & controle , Cooperação Técnica , Controle de Vetores
19.
Brasília; Organização Pan-Americana da Saúde; 2; mar., 11, 2016. 8 p. mapas, graf.(Boletim semanal: 2).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-790761

RESUMO

Nesta edição do boletim sobre a epidemia do vírus zika e suas consequências são apresentadas as atividades realizadas pela Representação no Brasil da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) de 2 a 9 de março de 2016. A publicação também resume informações epidemiológicas divulgadas pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias Estaduais de Saúde. Nesta semana, o Comitê de Emergências convocado pela OMS discutiu zika, microcefalia e outros distúrbios neurológicos.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Recém-Nascido , Infecção por Zika virus/epidemiologia , Microcefalia/epidemiologia , Organização Pan-Americana da Saúde , Monitoramento Epidemiológico/normas , Zika virus , Anormalidades Congênitas/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Infecção por Zika virus/prevenção & controle , Microcefalia/virologia , Notificação de Doenças/normas , Surtos de Doenças/prevenção & controle , Cooperação Técnica , Controle de Vetores , Saúde da Mulher
20.
Brasília; Organização Pan-Americana da Saúde; 3; mar., 18, 2016. 7 p. mapas, graf.(Boletim semanal: 3).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-790762

RESUMO

A terceira edição do boletim sobre a epidemia do vírus zika e suas consequências apresenta as atividades realizadas pela Representação no Brasil da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) de 10 a 16 de março de 2016. A publicação também resume informações epidemiológicas divulgadas pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias Estaduais de Saúde. Nesta semana, a OPAS realizou uma visita de campo a Pernambuco, estado que registrou o maior número de casos de microcefalia do país.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Infecção por Zika virus/epidemiologia , Microcefalia/epidemiologia , Organização Pan-Americana da Saúde , Monitoramento Epidemiológico/normas , Zika virus , Anormalidades Congênitas/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Exantema/virologia , Infecção por Zika virus/prevenção & controle , Microcefalia/virologia , Notificação de Doenças/normas , Surtos de Doenças/prevenção & controle , Cooperação Técnica , Controle de Vetores
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA