Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros










Filtros aplicados

Base de dados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
2.
Ciênc. saúde coletiva ; 20(4): 1085-1098, 04/2015. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-744894

RESUMO

The aim of this study was to examine the prevalence of oral cancer self-examinationamong the elderly and confirm whether prevalence was higher among users of the dental services provided by Brazil's Unified Health System (SUS, acronym in Portuguese). A transversal study of elderly people aged between 65 and 74 years living in a large-sized Brazilian municipality was conducted using simple random sampling. Logistic regression was conducted and results were corrected for sample design and unequal weighting using the SPSS(r) software. The study assessed 740 individuals. A total of 492 met the inclusion criteria, of which 101 (22.4%) reported having performed an oral cancer self-examination. Prevalence was higher among users of the dental services provided by the SUS, higher-income individuals, people with higher levels of education, individuals that used a removable dental prosthesis, and people who had not experienced discomfort attributed to oral condition, and lower among people who sought regular and periodic dental treatment and individuals who did not have a drinking habit. This type of self-care should be encouraged by public health policies which respond to the needs of the elderly, with emphasis on users of private and philanthropic services, and other services outside the public health network.


Este estudo objetivou identificar a prevalência do autoexame bucal entre idosos e constatar se essa prevalência foi maior entre usuários de serviços odontológicos prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Estudo transversal conduzido a partir de amostragem probabilística complexa por conglomerados, entre idosos (65-74 anos) de um município brasileiro de grande porte populacional. Foi realizada regressão logística binária, as estimativas foram corrigidas pelo efeito de desenho e por ponderações, utilizando-se o SPSS(r). Dentre os 740 avaliados, atenderam aos critérios de inclusão 492 idosos e, destes, 101 (22,4%) relataram a prática do autoexame bucal. Esta prática foi maior entre idosos usuários dos serviços odontológicos prestados no SUS, entre aqueles com maior renda per capita, os com maior escolaridade, aqueles que utilizavam prótese dentária removível e entre os que não tiveram impactos decorrentes das desordens bucais; foi menor entre os que usaram serviços odontológicos por rotina e os que não possuíam hábito etilista. A prevalência do autoexame bucal entre idosos foi baixa e maior entre aqueles usuários do SUS. O estímulo à adesão a este autocuidado deve ser considerado nas políticas de saúde do idoso vigentes, especialmente entre usuários de serviços particulares, supletivos e filantrópicos.


Assuntos
Criança , Humanos , /genética , Dislexia/genética , Transtornos da Linguagem/genética , Colorado , Loci Gênicos , Genótipo , Haplótipos , Testes de Inteligência , Iowa , Itália , Desequilíbrio de Ligação , Estudos Longitudinais , Proteínas Associadas aos Microtúbulos/genética , Proteínas do Tecido Nervoso/genética , Proteínas Nucleares/genética , Fenótipo , Pseudogenes , Testes Psicológicos , Proteínas/genética , Leitura , Tioléster Hidrolases/genética , Fatores de Transcrição/genética
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA