Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 9 de 9
Filter
Add more filters










Publication year range
1.
Fisioter. Bras ; 18(1): f: 02-I: 11, 2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-883582

ABSTRACT

O presente estudo tem como objetivo verificar a influência da bandagem elástica no tratamento da dor pélvica posterior e na funcionalidade nas atividades de vida diária das gestantes. Tratase de um estudo experimental, controlado e prospectivo com 20 gestantes, que foram divididas em dois grupos: Grupo de Estudo (bandagem elástica e hidroterapia) e Grupo Comparativo (hidroterapia). A dor foi avaliada pela Escala Visual Numérica e a funcionalidade por meio do questionário de incapacidade funcional de Rolland-Morris. Foram incluídas no projeto 20 gestantes, sendo 10 em cada grupo, com idade entre 18 e 39 anos. Não houve diferença estatística entre os dois grupos (p > 0,05), considerando-se os valores obtidos com esses dois instrumentos de avaliação. Os dois tratamentos mostraram melhora em relação à dor e à funcionalidade das atividades rotineiras das gestantes. Entretanto, o Grupo de Estudo obteve índices melhores do que o Grupo Comparativo. Conclui-se que ambos os tipos de tratamento são eficazes para o tratamento da dor pélvica posterior e para a melhoria da funcionalidade nas atividades diárias em gestantes; e a bandagem elástica pode ser usada no tratamento da dor lombar durante a gravidez de forma segura. (AU)


The aim of this study was to verify the influence of elastic bandage in treatment of posterior pelvic pain and level of functionality in pregnant women daily activities. This was an experimental, controlled and prospective study, with 20 healthy pregnant women, divided into two groups: Study Group (elastic bandage and hydrotherapy) and Comparative Group (hydrotherapy). Pain was assessed by Visual Numerical Scale and functionality in daily activities through a disability questionnaire of Ronald-Morris. Twenty pregnant women were included in the project, 10 in each group, aged within 18 and 39 years old. There was no statistical difference between the two groups (p > 0.05), considering the values obtained from these two evaluation instruments. Both types of treatment showed improvement in pain feeling and functionality of routine activities of pregnant women. However, the Study Group obtained better results than the Comparative Group. It can be concluded that both types of treatment are effective for the treatment of posterior pelvic pain and improvement in functionality of pregnant women daily activities; and elastic bandage can be used to treat lower back pain during pregnancy safely. (AU)


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Low Back Pain , Pregnancy , Activities of Daily Living , Athletic Tape , Hydrotherapy , Physical Therapy Specialty
2.
Fisioter. Bras ; 17(2): f: 148-I: 157, mar.-abr. 2016.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-878991

ABSTRACT

O câncer (CA) de mama é a neoplasia maligna que mais acomete as mulheres no Brasil. Todo CA de mama diagnosticado durante o período gestacional, ou até um ano após o parto, é associado à gravidez. É o segundo tipo de câncer mais frequente durante a gravidez. O presente estudo teve como objetivo realizar uma revisão crítica da literatura sobre o CA de mama durante a gestação e elaborar um guia baseado nas informações mais relevantes encontradas nessa pesquisa. Trata-se de uma revisão de literatura descritiva. Foram procurados artigos nos sites Bireme e PubMed de janeiro de 2009 até janeiro de 2015. Após serem analisados pela relevância, foram selecionados 21 artigos para a revisão da literatura, sendo 11 da Bireme e 10 do PubMed. Com este levantamento pôde-se concluir que o tema "câncer de mama na gestação" ainda levanta muitas dúvidas e gera opiniões divergentes entre os profissionais da área da saúde. (AU)


Breast cancer (CA) is the malignant neoplasm that affects the most women in Brazil. Every breast CA diagnosed during pregnancy, or even a year later, is associated with it. It is the second most common cancer during pregnancy. This study intends to realize a literature review about the breast cancer and also prepare a guide based on the most important information found in this search. We searched articles published at sites as Bireme and PubMed from January 2009 to January 2015. Twenty one studies were selected after an analysis of relevance, 11 studies from Bireme and 10 from PubMed. With this survey we could conclude that this issue "breast cancer in pregnancy" still raises doubts and generates different views between health professionals. (AU)


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Breast Neoplasms , Pregnancy , Breast Feeding , Drug Therapy
3.
São Paulo; s.n; 2015. [133] p. ilus, graf, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-870937

ABSTRACT

Introdução: Devido ao aumento do volume abdominal, a posição prona é difícil e desconfortável para a gestante. Por isso, até hoje não foi testado se, nessa posição, a grávida teria seus padrões hemodinâmicos materno-fetais alterados. Objetivos: Analisar a influência da posição prona nos parâmetros hemodinâmicos materno-fetais e no conforto da mulher grávida, em um protótipo de maca especialmente construído para gestantes. Método: Estudo prospectivo, observacional e transversal, com 30 gestantes, em seguimento pré-natal, e 16 não gestantes, como grupo de controle. Os dois grupos foram subdivididos para participar de dois tipos de sequências randomizadas de posições, investigando-se se a mudança na ordem das sequências traria, nas gestantes e seus fetos, alguma variação significativa de valores hemodinâmicos. As posições utilizadas neste estudo foram: prona, supina, semissentada e decúbito lateral esquerdo. Foram avaliados os seguintes parâmetros hemodinâmicos: frequência cardíaca, pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica, saturação de oxigênio e frequência respiratória maternos e linha de base e variabilidade fetais. Para a análise estatística, foi utilizada a análise não paramétrica para medidas repetidas; e, para verificar se a posição anterior à prona teria alguma influência no desempenho dessa última, foram criadas variáveis de variação, que foram comparadas pelo teste de Wilcoxon. Resultados: Comparandose os índices da posição prona aos obtidos nos demais posicionamentos, observou-se que todos os parâmetros mantiveram-se dentro dos valores de normalidade e não houve, nesses valores, interferência das posições anteriores à prona. O grupo de gestantes revelou médias significativamente maiores do que as do grupo de não gestantes em relação às frequências cardíaca (p < 0,004), na sequência 1; e p < 0,001, na 2) e respiratória (na sequência 1, p=0,041; e, na 2, p=0,012). Na análise do grupo de gestantes, observou-se que, em...


Introduction: Due to the increase of the abdominal volume, the prone position is a difficult and uncomfortable position for pregnant women. Hence, so far, it has not been tested if, in this position, a pregnant woman would have her maternal fetal hemodynamic parameters altered. Objectives: The objectives of this study were to analyze the influence of prone position in maternal-fetal hemodynamic parameters and the comfort of the pregnant woman on a prototype stretcher specially built for pregnant women. Method: A prospective, observational, crossover study with 30 pregnant women in antenatal segment, and 16 non pregnant women as a control group. The two groups were subdivided to take part in two types of randomized sequences of positions, investigating if the change in the order of the sequences would bring a significant alteration in the maternal fetal hemodynamic values. The positions used in this study were: prone, supine position, fowler position and left lateral. The following hemodynamic parameters were assessed: maternal heart rate, systolic blood pressure, diastolic blood pressure, oxygen saturation and respiratory rate and baseline and fetal variability. To the statistical analysis we used the non-parametric analysis for repeated measures and to verify if the position prior to the prone position would have any influence in it and variables of variation were created and compared to the Wilcoxon test. Results: Comparing the prone positions indexes to the other ones obtained, we observed that all the parameters were within the standards of normality and there was no interference in positions prior to the prone position in these values. The pregnant group showed means significantly higher than the ones of the non-pregnant women regarding the heart rate in sequence 1 (p < 0.004) and in sequence 2 (p < 0.001) and respiratory rate in sequence 1 (p= 0.041) and sequence 2 (p= 0.012). In the analysis of the pregnant group we observed that in prone position the...


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Hemodynamics , Pregnant Women , Prone Position
4.
Rev Assoc Med Bras (1992) ; 59(5): 460-6, 2013.
Article in English | MEDLINE | ID: mdl-24080345

ABSTRACT

OBJECTIVE: To investigate the occurrence of urinary incontinency (UI) in pregnant women and its relationship with socio-demographic variables and quality of life. METHODS: A descriptive cross-sectional multicenter study was conducted to investigate 495 women using the International Consultation on Incontinence Questionnaire - Short Form (ICIQ-SF). The survey was conducted on the same day of delivery, with the volunteers still in the maternity ward. Statistical analysis of the comparison between groups 1 (incontinence) and 2 (continent) was done using chi-square test for comparison of proportions of women with and without urinary incontinency and logistic regression analysis. RESULTS: From the total of 495 women studied, 352 (71%) reported having had UI during the last four weeks of pregnancy. Group 1 presented the ICIQ-SF median score of 11 (range 3-21), considered as severe impact in quality of life. Logistic regression analysis showed that there was a closer relation between the self-report of UI with the following variables: level of education below 8 years (OR: 2.99; p < 0.001), black women (OR: 2.32; p= 0.005), women with more than 3 children (OR: 4.93; p < 0.001), obese (OR: 4.22; p < 0.001) and normal vaginal delivery (OR: 2.59; p < 0.001). CONCLUSION: The majority of pregnant women have UI, negatively affecting the quality of their lives.


Subject(s)
Pregnancy Complications/epidemiology , Quality of Life , Urinary Incontinence/epidemiology , Adult , Body Mass Index , Brazil/epidemiology , Cross-Sectional Studies , Female , Humans , Pelvic Floor Disorders/complications , Pregnancy , Self Report , Socioeconomic Factors , Surveys and Questionnaires , Young Adult
5.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 59(5): 460-466, set.-out. 2013. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-695286

ABSTRACT

OBJECTIVE: To investigate the occurrence of urinary incontinency (UI) in pregnantwomen and its relationship with socio-demographic variables and quality of life. METHODS: A descriptive cross-sectional multicenter study was conducted to investigate 495 women using the International Consultation on Incontinence Questionnaire - Short Form (ICIQ-SF). The survey was conducted on the same day of delivery, with the volunteers still in the maternity ward. Statistical analysis of the comparison between groups 1 (incontinence) and 2 (continent) was done using chi-square test for comparison of proportions of women with and without urinary incontinency and logistic regression analysis. RESULTS: From the total of 495 women studied, 352 (71%) reported having had UI during the last four weeks of pregnancy. Group 1 presented the ICIQ-SF median score of 11 (range 3- 21), considered as severe impact in quality of life. Logistic regression analysis showed that there was a closer relation between the self-report of UI with the following variables: level of education below 8 years (OR: 2.99; p < 0.001), black women (OR: 2.32; p= 0.005), women with more than 3 children (OR: 4.93; p < 0.001), obese (OR: 4.22; p < 0.001) and normal vaginal delivery (OR: 2.59; p < 0.001). CONCLUSION: The majority of pregnantwomen have UI, negatively affecting the quality of their lives.


OBJETIVO: Investigar a ocorrência de incontinência urinária (IU) em mulheres grávidas, e a relação com variáveis sociodemográficas e a qualidade de vida. MÉTODOS: Estudo multicêntrico do tipo descritivo, transversal, a fim de verificar por meio do International Consultation on Incontinence Questionnaire -Short Form (ICIQ-SF) a IU e m 495 mulheres. Os dados foram coletados no dia do parto, nas maternidades elegidas. A comparação das proporções entre os grupos 1 (incontinente) e 2 (continente) foi realizada pelo teste de qui-quadrado e a verificação das variáveis que mais se associavam com a IU por análise de regressão logística. RESULTADOS: No total 71,11% (352) apresentaram IU durante as últimas quatro semanas de gestação. O grupo 1 apresentou escore do ICIQ-SF de 12,11 (min. = 3e máx. = 21), considerado severo impacto na qualidade de vida. Na análise multivariada de regressão logística encontramos maior relacão entre o relato de IU com as seguintes variáveis: escolaridade abaixo de 8 anos (OR: 2,99; p < 0,001), raça negra (OR: 2,32; p= 0,005), mulheres com mais de 3 filhos (OR: 4,93; p < 0,001), obesas (OR: 4,22; p < 0,001) e parto normal (OR: 2,59; p < 0,001). CONCLUSÃO: A maioria das mulheres tinha IU, afetando sua qualidade de vida negativamente.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Pregnancy , Young Adult , Pregnancy Complications/epidemiology , Quality of Life , Urinary Incontinence/epidemiology , Body Mass Index , Brazil/epidemiology , Cross-Sectional Studies , Pelvic Floor Disorders/complications , Self Report , Socioeconomic Factors , Surveys and Questionnaires
6.
Clinics ; 62(4): 439-446, 2007. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-460027

ABSTRACT

OJETIVE: The objective of the present study was to evaluate the effect of pelvic floor muscle training in 46 nulliparous pregnant women. METHODS: The women were divided into 2 groups: an exercise group and a control group. Functional evaluation of the pelvic floor muscle was performed by digital vaginal palpation using the strength scale described by Ortiz and by a perineometer (with and without biofeedback). RESULTS: The functional evaluation of the pelvic floor muscles showed a significant increase in pelvic floor muscle strength during pregnancy in both groups (P < .001). However, the magnitude of the change was greater in the exercise group than in the control group (47.4 percent vs. 17.3 percent, P < .001). The study also showed a significant positive correlation (Spearman's test, r = 0.643; P < .001) between perineometry and digital assessment in the strength of pelvic floor muscles. CONCLUSIONS: Pelvic floor muscle training resulted in a significant increase in pelvic floor muscle pressure and strength during pregnancy. A significant positive correlation between functional evaluation of the pelvic floor muscle and perineometry was observed during pregnancy.


INTRODUÇÃO: A gravidez traz importantes modificações hormonais e anatômicas que têm efeito sobre a musculatura do assoalho pélvico. A cinesioterapia aplicada à musculatura do assoalho pélvico na gestação pode ser grande aliada no controle das alterações músculo-esqueléticas. OBJETIVOS: Avaliar efeitos da cinesioterapia no assoalho pélvico durante a gravidez, por meio da perineometria com e sem "biofeedback" e da avaliação funcional do assoalho pélvico, e correlacionar os valores da avaliação funcional com as perineometrias. MÉTODOS: Estudamos 46 gestantes nulíparas em seguimento pré-natal no Departamento de Obstetrícia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, entre novembro de 2003 e dezembro de 2004, com até 20 semanas de gestação, atendidas no Setor de Baixo-Risco, divididas em dois grupos: Grupo exercício (23 casos): pacientes submetidas à cinesioterapia para a musculatura do assoalho pélvico; e grupo controle (23 casos): sem a prática da cinesioterapia. Por 12 semanas, até a 36ª semana, seguiu-se um protocolo, com treinamento de 60 minutos semanais, executando-se quatro séries de 10 contrações destes músculos com seis segundos de manutenção e 12 segundos de relaxamento, em decúbitos distintos. Realizaram-se 2 avaliações: 1ª (até 20 semanas) e 2ª (36 semanas gestacionais), por meio da avaliação funcional do assoalho pélvico e da perineometria. RESULTADOS: Na avaliação funcional do assoalho pélvico, tanto o grupo exercício como o grupo controle apresentaram aumento significativo da 1ª avaliação para a 2ª avaliação. Para a perineometria sem "biofeedback", na 2ª avaliação, somente o grupo exercício obteve aumento significativo, com p < 0,001. Quanto à perineometria com "biofeedback", tanto o grupo exercício como o controle tiveram aumento significativo nos valores, porém o delta porcentual foi maior no grupo exercício. Houve correlação significativa e positiva entre a avaliação funcional do assoalho pélvico e as perineometrias...


Subject(s)
Adolescent , Adult , Female , Humans , Exercise Therapy/methods , Muscle Strength/physiology , Pregnancy , Pelvic Floor/physiology , Perineum/physiology , Case-Control Studies
7.
Femina ; 32(7): 545-550, ago. 2004. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-401299

ABSTRACT

Este artigo consiste em revisão da literatura sobre a cinesioterapia do assoalho pélvico durante a gravidez, mostrando quando os exercícios perineais devem ser feitos e de que forma podem ser realizados, apesar da dificuldade na elaboração de um programa de exercícios perineais específicos para a gestante...


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Pelvic Floor/pathology , Pelvic Floor
8.
Mundo saúde (Impr.) ; 24(3): 205-10, maio.-jun. 2000. ilus
Article in Portuguese | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-264192

ABSTRACT

O trabalho aborda a concepção de inter-relação entre diversos cursos do Centro Universitário São Camilo na iniciação científica, que é exemplificada por meio de dois softwares que foram desenvolvidos para a ciência da saúde e que foram elaborados por alunos do curso de matemática com ênfase em ciência da computação. Um deles está relacionado com o curso de nutrição em que a avaliação antropométrica, o inquérito alimentar e a elaboração de relatórios dos resultados são feitos de forma eficaz. O outro está relacionado com o curso de fonoaudiologia e é um software multimídia que deve ser utilizado em terapia fonoaudiológica


Subject(s)
Software , Information Systems
9.
Rev. bras. ter. intensiva ; 6(1): 5-7, jan.-mar. 1994. ilus, tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-196413

ABSTRACT

A alta pressäo do baläo no tubo endotraqueal e de traqueostomia ocasiona várias seqnelas traqueais como traqueomalacia, hemorragias, hemoptises, estenose traqueal e, dependendo do tempo de intubaçäo, temos formaçäo de granulaçöes, muco ao redor do tubo, causando obstruçäo, com possibilidade de atelectasias e pneumonias. Essas complicaçöes podem ser minorizadas quando se utiliza tubo endotraqueal adequado com uma pressäo do balpo em torno de 25 a 30 cm/H2O. O objetivo desse trabalho foi a verificaçäo da pressäo do balpo, para evitar todas essas complicaçöes. Foram verificadas as pressöes do balpo do tubo endotraqueal em 53 pacientes, no pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca, onde foi constatada uma pressäo média de 83 cm/H2.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Intubation, Intratracheal , Thoracic Surgery , Analysis of Variance , Postoperative Complications/prevention & control , Postoperative Period , Pressure
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL
...