Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Más filtros










Intervalo de año de publicación
1.
Rev. bras. ter. comport. cogn ; 11(1): 154-171, jun. 2009. tab
Artículo en Portugués | LILACS | ID: lil-531601

RESUMEN

A linguagem pode ser considerada um objeto de estudo interdisciplinar, construído, este, no diálogo entre diversas disciplinas, dentre as quais a Filosofia da Linguagem e a Psicologia. Nesse sentido, o presente trabalho procurou analisar a aproximação entre proposições de Bakhtin e Skinner. O principal ponto analisado foi a noção de língua como o produto de interações entre sujeitos socialmente organizados. Bakhtin foca a interação verbal entre locutores e interlocutores, enquanto Skinner salienta o fazer, necessariamente mediacional, daquele que se comporta verbalmente. Ambos os autores indicam a importância dos determinantes sociais para a ação verbal e criticam a noção da língua como um reflexo de condições internas daquele que fala. Entretanto, não apenas pontos de convergência foram encontrados, também há elementos divergentes. A partir dos resultados encontrados, verifica-se que com este tipo de estudo de aproximação entre áreas e teorias o intuito não é o de suplantar uma área pela outra, mas sim, abrir novas possibilidades de estudo.


Language may be considered as a subject for interdisciplinary study, constructed through dialog across many areas, including the Philosophy of Language and Psychology. With this in mind, this work sought to analyze the reconciliation between the propositions of Bakhtin and Skinner. The most important point analyzed is the notion of language as the product of interactions between socially organized individuals. Bakhtin focuses on the verbal interaction between speakers, while Skinner focuses on the doing, of necessity mediational, of the subject acting verbally. Both authors point to the importance of social determinants in verbal action and they are in agreement when criticizing the notion of language as a reflection of the internal condition of the speaker. Nevertheless, there are divergent elements as well as points of convergence. From the results of this research, we may ascertain that this kind of work, of reconciling areas and theories, does not aim to replace one area with the other, but in fact aims to open up new possibilities of study.


Asunto(s)
Humanos , Relaciones Interpersonales , Lenguaje , Conducta Verbal
2.
Rev. bras. ter. comport. cogn ; 11(1): 154-171, jun. 2009. Tab
Artículo en Portugués, Inglés | Index Psicología - Revistas técnico-científicas | ID: psi-44118

RESUMEN

A linguagem pode ser considerada um objeto de estudo interdisciplinar, construído, este, no diálogo entre diversas disciplinas, dentre as quais a Filosofia da Linguagem e a Psicologia. Nesse sentido, o presente trabalho procurou analisar a aproximação entre proposições de Bakhtin e Skinner. O principal ponto analisado foi a noção de língua como o produto de interações entre sujeitos socialmente organizados. Bakhtin foca a interação verbal entre locutores e interlocutores, enquanto Skinner salienta o fazer, necessariamente mediacional, daquele que se comporta verbalmente. Ambos os autores indicam a importância dos determinantes sociais para a ação verbal e criticam a noção da língua como um reflexo de condições internas daquele que fala. Entretanto, não apenas pontos de convergência foram encontrados, também há elementos divergentes. A partir dos resultados encontrados, verifica-se que com este tipo de estudo de aproximação entre áreas e teorias o intuito não é o de suplantar uma área pela outra, mas sim, abrir novas possibilidades de estudo(AU)


Language may be considered as a subject for interdisciplinary study, constructed through dialog across many areas, including the Philosophy of Language and Psychology. With this in mind, this work sought to analyze the reconciliation between the propositions of Bakhtin and Skinner. The most important point analyzed is the notion of language as the product of interactions between socially organized individuals. Bakhtin focuses on the verbal interaction between speakers, while Skinner focuses on the doing, of necessity mediational, of the subject acting verbally. Both authors point to the importance of social determinants in verbal action and they are in agreement when criticizing the notion of language as a reflection of the internal condition of the speaker. Nevertheless, there are divergent elements as well as points of convergence. From the results of this research, we may ascertain that this kind of work, of reconciling areas and theories, does not aim to replace one area with the other, but in fact aims to open up new possibilities of study(AU)


Asunto(s)
Humanos , Conducta Verbal , Lenguaje , Relaciones Interpersonales
SELECCIÓN DE REFERENCIAS
DETALLE DE LA BÚSQUEDA