Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Más filtros










Base de datos
Intervalo de año de publicación
1.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 11(1): 18-25, Abril/2019.
Artículo en Portugués | LILACS, ECOS | ID: biblio-1005624

RESUMEN

Objetivo: A obtenção do número adequado de órgãos cadavéricos para transplantes é um item de política pública importante. Modelos econômicos tradicionais supõem que a solução pode ser obtida por incentivos financeiros. Críticos dessa abordagem insistem que o mercado não resolve o problema, mas a intervenção estatal sim. Métodos: Este artigo apresenta o modelo do homo economicus maturus de Frey (1997), cujo principal mérito é mostrar que ambas as críticas estão incorretamente colocadas, pois indivíduos respondem não apenas a incentivos monetários de forma positiva, como demonstram os modelos tradicionais, mas também podem apresentar reações psicológicas adversas. Esse modelo é aplicado ao dilema da doação de órgãos com a inclusão do fator tecnológico, por meio da substituição de órgãos humanos por órgãos não humanos (xenotransplantes). Resultados: O principal resultado do artigo é mostrar como um avanço tecnológico pode melhorar o bem-estar sem alterar o dilema moral dos indivíduos. Conclusões: A extensão do modelo econômico tradicional permite uma análise com novas possibilidades acerca de mudanças tecnológicas e dos dilemas morais que elas podem trazer.


Objective: Obtaining the adequate number of cadaveric organs for transplantation is an important public policy item. Traditional economic models assume that solution can be obtained by financial incentives. Critics of this approach insist that the market does not solve the problem, but state intervention does. Methods: This article presents Frey's (1997) homo economicus maturus model, whose main merit is to show that both critics are incorrectly because individuals respond not only to monetary incentives in a positive way, as traditional models demonstrate, but they can also present adverse psychological reactions. This model is applied to the dilemma of organ donation with the inclusion of the technological factor, through the replacement of human organs by non-human organs (xenotransplantation). Results: The main result of the article is to show how a technological advance can improve well-being without changing the moral dilemma of individuals. Conclusions: The extension of the traditional economic model allows an analysis with new possibilities about technological changes and the moral dilemmas that they can bring.


Asunto(s)
Humanos , Trasplante Heterólogo , Trasplante de Órganos , Políticas Públicas de Salud
SELECCIÓN DE REFERENCIAS
DETALLE DE LA BÚSQUEDA