Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Más filtros










Intervalo de año de publicación
1.
Alerta (San Salvador) ; 5(1): 12-16, ene. 28, 2022. ilus
Artículo en Español | BISSAL, LILACS | ID: biblio-1354268

RESUMEN

El neuroblastoma olfativo, también conocido como estesioneuroblastoma, es un tumor derivado de la capa basal del epitelio olfativo. Se presenta como una masa de tejido blando en la porción superior de la cavidad nasal que involucra las células de aire etmoides anteriores y medias en un lado y se extiende a través de la placa cribiforme en la fosa craneal anterior, es poco frecuente y representa menos del 3 % de las neoplasias intranasales. De acuerdo con la evolución epidemiológica, su distribución por edades es bimodal con un pico en pacientes adultos en la segunda década de la vida y otro en los quinta y sexta, sin existir predilección por género reconocida


Olfactory neuroblastoma, also known as esthesioneuroblastoma, is a tumor derived from the basal layer of the olfactory epithelium. It presents as a soft tissue mass in the upper portion of the nasal cavity that involves the anterior and middle ethmoid air cells on one side and extends through the cribriform plate in the anterior cranial fossa, it is rare and represents less 3% of intranasal neoplasms. According to the epidemiological evolution, its age distribution is bimodal with a peak in adult patients in the second decade of life and another in the fifth and sixth, with no recognized gender predilection


Asunto(s)
Mucosa Olfatoria , Estesioneuroblastoma Olfatorio , Epitelio , Cavidad Nasal , Pacientes , Aire , Neoplasias
2.
São Paulo; s.n; s.n; 2022. 111 p. tab, graf.
Tesis en Portugués | LILACS | ID: biblio-1396973

RESUMEN

O objetivo desse trabalho foi identificar as consequências moleculares e funcionais da falta da proteína Ric8b no epitélio olfatório de camundongos. Para esse fim, comparamos o transcriptoma de epitélio olfatório de camundongos knock-out tecido específico para a proteína RIC8B (Ric8b cKO) com o dos seus irmãos tipo selvagem (WT). Identificamos muitos genes que apresentaram expressão reduzida no epitélio olfatório do camundongo Ric8b cKO, mas também vários genes que apresentaram a sua expressão aumentada. A maioria dos genes com expressão reduzida corresponde a genes normalmente expressos em neurônios olfatórios maduros, como por exemplo os genes de receptores olfatórios, o que é compatível com o fato já conhecido de que os camundongos Ric8b cKO apresentam um menor número desses neurônios. Inesperadamente, apesar de a maioria dos genes de receptores olfatórios ter a sua expressão diminuída no camundongo Ric8b cKO, observamos que um grupo destes genes de receptores teve a sua expressão aumentada. Os camundongos Ric8b cKO apresentaram também genes marcadores de outros tipos celulares que não neurônios canônicos com expressão aumentada no seu epitélio olfatório. Dentre eles, os mais significativamente alterados foram os genes marcadores de neurônios Trpc2+ tipo B (que expressam a guanilato ciclase solúvel Gucy1b2). Sabe-se que este tipo de neurônio é responsável pela sensibilidade a diferentes gases, e concordantemente, observamos que os camundongos Ric8b cKO apresentaram um aumento da sensibilidade a gás carbônico. Como o olfato apresenta um papel importante na regulação de ingestão alimentar, analisamos como os camundongos Ric8b cKO se comportam frente a diferentes dietas. Interessantemente, observamos que esses animais não apresentam preferência por alimento rico em gorduras quando comparado aos seus irmãos tipo selvagem. Nossos resultados sugerem, portanto, que a ausência da proteína RIC8B resulta na alteração de representatividade de neurônios canônicos e não canônicos no epitélio olfatório de camundongos, o que por sua vez leva a alterações funcionais e comportamentais


The objective of this work was to identify the molecular and functional consequences of the lack of the RIC8B protein in the main olfactory epithelium of mice. To this end, we compared the olfactory epithelium transcriptome of Ric8b tissue-specific knock-out mice (Ric8b cKO) with that of their wild-type littermates (WT). We identified many genes with differential expression, many of which were downregulated and also some which were upregulated in the olfactory epithelium of the Ric8b cKO mice. Most of the downregulated genes correspond to genes normally expressed in mature olfactory sensory neurons, such as olfactory receptor genes. This is compatible with the already known fact that the Ric8b cKO mice have less of this kind of neuron. Unexpectedly, even though most of the olfactory receptor genes were downregulated, we observed a subset of these genes that had their expression upregulated in the Ric8b cKO mice. The Ric8b cKO mice also showed upregulation for genes that are markers for cell types other than canonic neurons in their olfactory epithelium. Among these, the most significantly altered were the markers for neurons Trpc2+ type B (that express the soluble guanylate cyclase Gucy1b2). It is known that this kind of neuron is responsible for sensitivity to different gases. Accordingly, we observed that the Ric8b cKO mice presented a higher sensitivity to carbon dioxide. Since olfaction has an important role in food intake, we analyzed how the Ric8b cKO mice behaved with different diets. Interestingly, we observed that the Ric8b cKO mice lack preference for high fat diet when compared to their wild-type littermates. Our results indicate, therefore, that the lack of the RIC8B protein results in altered representativity of canonic and non-canonic neurons in the olfactory epithelium of mice, which then leads to altered function and behavior


Asunto(s)
Animales , Masculino , Femenino , Ratones , Mucosa Olfatoria/anomalías , Receptores Odorantes/agonistas , Neuronas Receptoras Olfatorias , Ratones Noqueados , Conducta Alimentaria/clasificación , Neuronas/química , Absentismo
3.
Pesqui. vet. bras ; 36(8): 787-792, Aug. 2016. tab
Artículo en Portugués | LILACS, VETINDEX | ID: lil-798001

RESUMEN

O epitélio olfatório (EO) é uma fonte promissora de células-tronco (CTEO) para o uso terapêutico na medicina veterinária e humana, especialmente em doenças correlacionadas com o sistema nervoso periférico (medula espinhal) e central (cérebro e tronco encefálico) , pois as CTEO possuem a capacidade de se diferenciar em células do sistema nervoso, tais como: neurônios, oligodendrócitos e astrócitos. Em humanos estas células são utilizadas em ensaios terapêuticos de doenças degenerativas como o Alzheimer e Parkinson. Em animais a casuística relativa das doenças neurodegenerativas crônicas ou agudas é baixa, devido à dificuldade de diagnóstico definitivo, desta forma o enfoque das pesquisas com terapia celular são em sua grande maioria em lesões mecânicas na medula espinhal. Devido à falta de padronização e seleção das melhores metodologias que permitam confrontação de estudos, esta revisão busca reunir as mais recentes publicações, descrevendo o potencial uso das células-tronco do epitélio olfatório em terapias celulares, discutindo os principais desafios e perspectivas futuras com enfoque na medicina veterinária.(AU)


The olfactory epithelium (OE) is a promising source of stem cells (OESC) for therapeutic use in veterinary and human medicine, especially in diseases correlated with the peripheral (spinal cord) and central (brain and brainstem) nervous system (CNS), because of its ability to differentiate into neurons, astrocytes and oligodendrocytes cells. In humans, OESC has been used primarily in therapeutic trials for degenerative diseases such as Alzheimer and Parkinson. In animals, the frequency of corresponding cases of chronic or acute neurodegenerative diseases is very low, because of the difficulty of a definitive diagnosis; thus, the focus of cell therapy research are mostly mechanical spinal cord injuries. Due to the lack of normalization and selection of the best methodologies for comparative studies, this review aims to analyze recent reports on the potential use of stem cells from the olfactory epithelium in cell therapies and to discuss the main challenges and future prospects in veterinary medicine.(AU)


Asunto(s)
Humanos , Animales , Tratamiento Basado en Trasplante de Células y Tejidos/veterinaria , Mucosa Olfatoria , Células Madre , Neurogénesis , Trasplante de Células Madre/veterinaria
4.
Pesqui. vet. bras ; 30(4): 363-372, abr. 2010. ilus, tab
Artículo en Inglés | LILACS-Express | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-548890

RESUMEN

A morphological and cell culture study from nasal mucosa of dogs was performed in order to establish a protocol to obtain a cell population committed to neuronal lineage, as a proposal for the treatment of traumatic and degenerative lesions in these animals, so that in the future these results could be applied to the human species. Twelve mongrel dogs of 60-day aged pregnancy were collected from urban pound dogs in São Paulo. Tissue from cribriform ethmoidal lamina of the fetuses was collected at necropsy under sterile conditions around 1h to 2h postmortem by uterine sections and sections from the fetal regions described above. Isolated cells of this tissue were added in DMEM/F-12 medium under standard conditions of incubation (5 percent CO², >37ºC). Cell culture based on isolated cells from biopsies of the olfactory epithelium showed rapid growth when cultured for 24 hours, showing phase-bright sphere cells found floating around the fragments, attached on culture flasks. After 20 days, a specific type of cells, predominantly ellipsoids or fusiform cells was characterized in vitro. The indirect immunofluorescence examination showed cells expressing markers of neuronal precursors (GFAP, neurofilament, oligodendrocyte, and III â-tubulin). The cell proliferation index showed Ki67 immunostaining with a trend to label cell groups throughout the apical region, while PCNA immunostaining label predominantly cell groups lying above the basal lamina. The transmission electron microscopy from the olfactory epithelium of dogs revealed cells with electron-dense cytoplasm and preserving the same distribution as those of positive cell staining for PCNA. Metabolic activity was confirmed by presence of euchromatin in the greatest part of cells. All these aspects give subsidies to support the hypothesis about resident progenitor cells among the basal cells of the olfactory epithelium, committed to renewal of these cell populations, especially neurons.


Foi realizado um estudo morfológico e por cultivo celular a partir de células provenientes da mucosa olfatória de cães, como forma de estabelecer um protocolo de cultivo, como uma proposta para o tratamento de lesões traumáticas e nervosas degenerativas nestes animais e futuramente, para que tais resultados possam ser aplicados a espécie humana. Foram utilizados doze cães sem raça definida, a termo, oriundos de castrações do Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo. O tecido da lâmina cribiforme do etmóide dos fetos foi coletado sob necropsia, em condições estéreis, 1 a 2 horas post mortem, por meio de incisão uterina e acesso da região fetal supracitada. Depois as células isoladas desse tecido foram adicionadas em médio DMEM/F-12 sob condições padrão (5 por cento CO2, >37ºC). As células obtidas a partir de biópsias do epitélio olfatório de cães apresentaram rápido crescimento após 24 horas de cultivo, demonstrando morfologia esférica, sendo encontradas flutuando ao redor do fragmento aderido à garrafa de cultura. Após 20 dias, foram verificados tipos celulares específicos, predominantemente elipsóides ou fusiformes, foram observadas in vitro. Sob avaliação por imunofluorescência indireta observaram-se células com expressão positiva para marcadores de precursores neuronais (GFAP, Neurofilamentos, oligodendrócitos e â-tubulina III). O índice de proliferação celular mostrou-se positivo para Ki67 com uma tendência de marcação de grupos celulares ao longo da região apical, enquanto a imunomarcação para PCNA mostrou-se predominantemente em grupos celulares residentes sobre a lâmina basal. A microscopia eletrônica de transmissão do epitélio olfatório de cães revelou células com citoplasma eletrodenso e mesma distribuição das células marcadas positivamente para PCNA. A atividade metabólica foi confirmada pela presença de eucromatina em muitas regiões celulares. Todos estes aspectos sustentam a hipotese sobre a presença de células progenitoras ...

5.
Pesqui. vet. bras ; 27(9): 388-392, set. 2007. ilus
Artículo en Portugués | LILACS | ID: lil-471008

RESUMEN

O epitélio olfatório apresenta um mecanismo de diferenciação em que células-tronco dão origem a células progenitoras amplificadoras, as quais expressam um gene pró-neural denominado Mammalian Achaete Scute Homolog 1 (Mash1). Estas células podem se diferenciar em receptores olfatórios. O epitélio olfatório de cães sem raça definida (3 machos de um ano e 2 fêmeas de três de idade) foi analisado por imunolocalização do antígeno nuclear de proliferação celular (PCNA) e por microscopia eletrônica de transmissão. Verificou-se marcação positiva para PCNA em células do epitélio olfatório, particularmente acima da linha da membrana basal. A ultra-estrutura do epitélio olfatório revelou células adjacentes à lâmina basal, cuja eletrodensidade assemelha-se àquelas presentes no epitélio de sustentação, reforçando a idéia da renovação das células de sustentação e dos neurônios olfatórios locais. O epitélio olfatório é composto células basais, comprometidas com sua renovação, caracterizadas através da intensa atividade mitótica, identificada pela reação positiva ao PCNA. Estes resultados sugerem que há reposição das células sustentaculares locais e do sistema através de mecanismos semelhantes.


Olfactory epithelium presents a mechanism of differentiation where stem cells give arise to amplifying progenitor cell which express Mammalian Achaete Scute Homolog 1 (Mash1). These cells can be differentiated into olfactory receptors. An immunolocalization study and ultrastructural analysis by transmission electron microscopy of olfactory epithelium of mongrel dogs were made using 3 males (one year old) and 2 females (three years old). Labeled cells with positive staining by Proliferating cell nuclear antigen (PCNA) were observed in specific areas of the olfactory epithelium, especially above the basal membrane. The ultrastructure revealed cells adjacent to the basal membrane with morphology resembling sustentacular cells, supporting the idea of renewal of sustentacular and olfactory sensorial cells. Olfactory epithelium contains basal cells committed to self-renewal, characterized by high metabolic activity, identified by positive reaction to PCNA. These results suggested the renewal of sustentacular and sensorial olfactory cells through the same pathway.


Asunto(s)
Animales , Masculino , Femenino , Antígeno Nuclear de Célula en Proliferación/análisis , Perros , Microscopía Electrónica/métodos , Mucosa Olfatoria/anatomía & histología , Mucosa Olfatoria/citología , Mucosa Olfatoria/ultraestructura
SELECCIÓN DE REFERENCIAS
DETALLE DE LA BÚSQUEDA
...