Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 75
Filtrar
1.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 26(9): 4193-4204, set. 2021. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1339575

RESUMO

Resumo Esse artigo objetivou descrever as práticas de promoção da saúde desenvolvidas numa comunidade escolar do Município do Rio de Janeiro à luz das políticas públicas e da cultura escolar; analisar os significados atribuídos pelos escolares às práticas de promoção da saúde, a partir do cotidiano da comunidade; discutir o modelo de atenção e as práticas de promoção da saúde desenvolvidas na escola, a partir dos significados atribuídos por crianças em idade escolar. A abordagem qualitativa e etnográfica apoiada em Geertz permitiu compreender os significados emergentes acerca do tema saúde. Os resultados demonstraram a incorporação das ações de promoção da saúde no cotidiano escolar, sua interface com as políticas setoriais, e a centralidade dessas ações em aspectos normativos. Os significados reproduziram clichês médico-sanitários retratando os espaços sociais, recursos materiais, procedimentos envolvidos e atores sociais dessas ações. Destaca-se a influência da cultura local, hábitos/modos de vida na construção do conceito de saúde na coletividade estudada.


Abstract The scope of this paper was to describe the health promotion practices developed in a community school in the municipality of Rio de Janeiro in the light of public policies and the school culture. It sought to analyze the significance attributed by the students to these practices and discuss the model of care and health promotion practices developed at school, based on the meanings attributed to such practices by the subjects under study. The qualitative and ethnographic approach supported by Geertz facilitated an understanding of the significance emerging around the health issue. The results demonstrated the incorporation of health promotion actions in daily school life, their interface with sectorial policies, and the central importance of these actions in normative aspects. The significance reproduced medical-sanitary clichés portraying the social spaces, the material resources, the procedures involved and the social actors in these actions. The influence of local culture, habits and lifestyles in the construction of the concept of health in the community studied is highlighted.


Assuntos
Humanos , Instituições Acadêmicas , Promoção da Saúde , Estudantes , Brasil , Estilo de Vida
2.
Cien Saude Colet ; 26(9): 4193-4204, 2021 Sep.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-34586271

RESUMO

The scope of this paper was to describe the health promotion practices developed in a community school in the municipality of Rio de Janeiro in the light of public policies and the school culture. It sought to analyze the significance attributed by the students to these practices and discuss the model of care and health promotion practices developed at school, based on the meanings attributed to such practices by the subjects under study. The qualitative and ethnographic approach supported by Geertz facilitated an understanding of the significance emerging around the health issue. The results demonstrated the incorporation of health promotion actions in daily school life, their interface with sectorial policies, and the central importance of these actions in normative aspects. The significance reproduced medical-sanitary clichés portraying the social spaces, the material resources, the procedures involved and the social actors in these actions. The influence of local culture, habits and lifestyles in the construction of the concept of health in the community studied is highlighted.


Esse artigo objetivou descrever as práticas de promoção da saúde desenvolvidas numa comunidade escolar do Município do Rio de Janeiro à luz das políticas públicas e da cultura escolar; analisar os significados atribuídos pelos escolares às práticas de promoção da saúde, a partir do cotidiano da comunidade; discutir o modelo de atenção e as práticas de promoção da saúde desenvolvidas na escola, a partir dos significados atribuídos por crianças em idade escolar. A abordagem qualitativa e etnográfica apoiada em Geertz permitiu compreender os significados emergentes acerca do tema saúde. Os resultados demonstraram a incorporação das ações de promoção da saúde no cotidiano escolar, sua interface com as políticas setoriais, e a centralidade dessas ações em aspectos normativos. Os significados reproduziram clichês médico-sanitários retratando os espaços sociais, recursos materiais, procedimentos envolvidos e atores sociais dessas ações. Destaca-se a influência da cultura local, hábitos/modos de vida na construção do conceito de saúde na coletividade estudada.


Assuntos
Promoção da Saúde , Instituições Acadêmicas , Brasil , Humanos , Estilo de Vida , Estudantes
3.
BIS, Bol. Inst. Saúde (Impr.) ; 21(2): 40-49, dez. 2020.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, CONASS, SESSP-ISPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISACERVO | ID: biblio-1361546

RESUMO

Tomando como ponto de partida a etimologia do termo cultura realiza-se uma rápida exposição da noção de cultura na antropologia, do etnocentrismo a diversidade, da cultura como signo humano, subjetividades e os usos de drogas como cultura constrangidos pela intensidade dos processos de mercado e pela ideologia neoliberal.


Assuntos
Preparações Farmacêuticas , Saúde Pública , Cultura
4.
BIS, Bol. Inst. Saúde (Impr.) ; 18(1): 83-100, Jul. 2017.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ISACERVO | ID: biblio-1017289

RESUMO

Quando se estuda o uso de crack parece haver unanimidade: o uso sempre é problemático. Diversos estudos são desenvolvidos com usuários que estão em tratamento e/ ou internados. Ou então, quando se trata de usuários em cenas públicas, da rua, não se interpreta o contexto, a situação de rua e todas as outras questões sociais envolvidas, mas todas as mazelas são apresentadas por uma monocausalidade, a droga. Tendo isso em conta, a perspectiva desse artigo é de colocar em discussão a afirmação de que o uso de crack se daria sem nenhum controle por parte dos envolvidos nesta prática. Visa, também, examinar em que medida os chamados "usos problemáticos" (associados às cenas de uso público) e a produção de discursos morais e estigmatizantes performam as experiências dos usuários de crack de uso não visível.


Assuntos
Humanos , Política Pública , Preparações Farmacêuticas , Fumar Cocaína
5.
Saúde Soc ; 24(3): 803-815, jul.-set. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-756595

RESUMO

This article is the result of research based on the human and social sciences aiming to understand the everyday life of crack users in the center of Porto Alegre city. Participant observations and informal interviews were conducted to characterize users, the forms and effects of drug use, the disease and health process in their daily life and their survival strategies. The daily life of the place studied is connected to the history of degradation of the city's central area, currently marked by attempts to control and arrange the urban space. Most users were males, lived on the streets, had transmitted diseases and a compulsive pattern of crack use linked to the economic and social precariousness of their lives, although crack users have been observed who are capable of controlling their relationship with the drug, employing strategies of self-control and survival.


Este artigo é resultado de uma investigação que, com base no campo das ciências humanas e sociais aplicadas à saúde, visou compreender o cotidiano de usuários de crack na região central da cidade de Porto Alegre. Foram realizadas observações participantes e entrevistas informais para caracterizar os usuários, as formas e efeitos do uso de drogas, o processo saúde-doença em seu cotidiano e suas estratégias de sobrevivência. O cotidiano do local pesquisado liga-se à história de degradação da região central da cidade, marcada atualmente por tentativas de controle e ordenação do espaço urbano. A maioria dos usuários era do sexo masculino, estava em situação de rua, apresentava doenças transmissíveis e um padrão de uso compulsivo de crack, que se articulavam à precariedade econômica e social de suas vidas, embora tenham sido observados usuários capazes de controlar sua relação com o uso de substâncias psicoativas, empregando estratégias de autocontrole e de sobrevivência.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Antropologia Cultural , Cocaína Crack , Usuários de Drogas , Drogas Ilícitas/efeitos adversos , Processo Saúde-Doença , Pessoas em Situação de Rua , Condições Sociais , Comportamento Compulsivo , Política Pública , Área Urbana
6.
Saúde Soc ; 23(1): 30-41, Jan-Mar/2014.
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-710453

RESUMO

Nas últimas duas décadas a utilização do termo vulnerabilidade foi expandida para diferentes campos de conhecimento e de intervenção. Neste artigo analisamos o uso da noção de vulnerabilidade no âmbito do sistema socioeducativo como um componente das relações de poder entre instituições de execução de medidas socioeducativas e jovens atendidos. Baseado em pesquisa etnográfica realizada na Região Metropolitana de São Paulo em 2009, 2010 e 2011, com a participação de 14 adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, o texto analisa o conflito entre o relatório psicológico de um jovem e sua própria interpretação ao falar sobre os mesmos aspectos de sua vida. Discute também como o jovem, intrincado diferentemente por códigos distintos, enseja em sua própria existência conflitos simbólicos que têm escapado às práticas do sistema socioeducativo. O encontro da ideia de vulnerabilidade no relatório psicológico com a perspectiva da mente como atributo de um jovem configura-se um campo de disputas simbólicas entre visões da capacidade de autorregulação do indivíduo...


Over the last two decades, the use of the term vulnerability has been expanded to several knowledge and intervention fields. This article examines the use of the idea of vulnerability in the socio-educational system as a component of power relations between institutions performing educational measures and adolescents. Based on ethnographic research conducted in the metropolitan area of São Paulo in 2009, 2010 and 2011, with the participation of fourteen teenagers serving social-educational measures, the paper analyzes the conflict between the psychological report of a young man and his own interpretation when talking about the same aspects of his life. The article discusses how the adolescent, who is differently intricated by distinct codes, experiences a reality shock which has escaped socio-educational system practices in their own existence. The meeting of the idea of vulnerability in the psychological report with the perspective of the mind as an attribute of a young man, creates a field of symbolic disputes between visions of the individual’s capacity for self-regulation...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adolescente , Antropologia Cultural , Apoio Social , Comportamento Social , Violência , Vulnerabilidade Social , Áreas de Pobreza
9.
Saúde Soc ; 21(1): 232-245, jan.-mar. 2012.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-65415

RESUMO

Esta pesquisa investiga os fatores que estão relacionados à descontinuidade do tratamento da tuberculose em Rio Branco-Acre e foi realizada com uma contribuição da etnografia para uma apreensão da realidade a ser estudada. Foi desenvolvida em duas etapas de mapeamento: na primeira, procedeu-se à busca de informações na base de dados do SINAN (Sistema de Notificação de Agravos Nacional) e na Coordenação Municipal do Programa de Tuberculose, a segunda etapa procurou registrar fatos a partir da observação do atendimento numa unidade de saúde que presta assistência aos portadores de tuberculose em tratamento, e entrevistas com eles, assim como de profissionais que prestavam assistência. Na análise das observações, coletas de narrativas e entrevistas, observou-se que os profissionais dos serviços de saúde caracterizam algumas pessoas como propícias a descontinuarem o tratamento e não consideram os diferentes modos de vida na abordagem de seus pacientes, dificultando, assim, a formação do vínculo e favorecendo a descontinuidade ou o abandono. Identificou-se também que as pessoas que faziam o tratamento da tuberculose tinham várias formas de lidar com as limitações que foram geradas pela doença, como a restrição para o trabalho, entre outras, e as pessoas que o descontinuaram levavam em consideração seu sistema de crenças e valores, bem como a própria percepção de saúde/doença, devido a estarem se sentindo curados quando o interromperam.(AU)


Assuntos
Humanos , Tuberculose/tratamento farmacológico , Suspensão de Tratamento , Serviços de Saúde , Percepção , Tuberculose/etnologia , Antropologia Cultural , Processo Saúde-Doença , Atitude do Pessoal de Saúde/etnologia , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Relações Profissional-Paciente
10.
Saúde Soc ; 21(1): 232-245, jan.-mar. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-625365

RESUMO

Esta pesquisa investiga os fatores que estão relacionados à descontinuidade do tratamento da tuberculose em Rio Branco-Acre e foi realizada com uma contribuição da etnografia para uma apreensão da realidade a ser estudada. Foi desenvolvida em duas etapas de mapeamento: na primeira, procedeu-se à busca de informações na base de dados do SINAN (Sistema de Notificação de Agravos Nacional) e na Coordenação Municipal do Programa de Tuberculose, a segunda etapa procurou registrar fatos a partir da observação do atendimento numa unidade de saúde que presta assistência aos portadores de tuberculose em tratamento, e entrevistas com eles, assim como de profissionais que prestavam assistência. Na análise das observações, coletas de narrativas e entrevistas, observou-se que os profissionais dos serviços de saúde caracterizam algumas pessoas como propícias a descontinuarem o tratamento e não consideram os diferentes modos de vida na abordagem de seus pacientes, dificultando, assim, a formação do vínculo e favorecendo a descontinuidade ou o abandono. Identificou-se também que as pessoas que faziam o tratamento da tuberculose tinham várias formas de lidar com as limitações que foram geradas pela doença, como a restrição para o trabalho, entre outras, e as pessoas que o descontinuaram levavam em consideração seu sistema de crenças e valores, bem como a própria percepção de saúde/doença, devido a estarem se sentindo curados quando o interromperam.


Assuntos
Humanos , Percepção , Serviços de Saúde , Tuberculose/tratamento farmacológico , Suspensão de Tratamento , Antropologia Cultural , Atitude do Pessoal de Saúde/etnologia , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Processo Saúde-Doença , Relações Profissional-Paciente , Tuberculose/etnologia
11.
Interface comun. saúde educ ; 15(38): 701-714, jul.-set. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-602023

RESUMO

Apresenta-se uma história de vida com o intuito de traçar uma análise das manifestações particulares de uma trajetória individual em diálogo com os elementos presentes na vida de jovens de grupos populares. Foca-se na discussão dos equipamentos sociais na produção de sentidos, lugares e sofrimentos em algumas vidas, ocasionando processos em que "doenças" e medicalização são geradas a partir de problemas sociais. Com base nos pressupostos da pesquisa etnográfica, acompanhou-se a trajetória de uma jovem, por quatro anos, em sua passagem por serviços sociais de atenção à infância e à juventude, assim como de saúde mental. Considera-se que as políticas sociais devem intervir com jovens sob uma compreensão ampliada dos problemas sociais, sendo que o campo da atenção em saúde mental, em conexão com a esfera social, deve cuidar das situações de sofrimento sem que haja a homogeneização das necessidades, traduzindo-se numa iatrogenia e na medicalização do social.


A life story is presented with the aim of analyzing the particular manifestations of an individual path, in dialogue with the elements present in the lives of young people in popular groups. It focuses on discussion of social equipment for production of meanings, places and distress in some lives, which causes processes in which "diseases" and medicalization are generated from social problems. Based on the assumptions of ethnographic research, the path followed by a young woman through the social services for child and youth care and for mental health was tracked for four years. It is considered that social politics should intervene among youth people under a broad comprehension of social problems; and that the field of mental health care, in connection with the social sphere, should provide care in situations of distress without homogenization of needs, which would translate into iatrogeny and medicalization of the social context.


Se presenta una historia de vida a analizar las manifestaciones de una trayectoria individual y su diálogo con elementos presentes en la vida de jóvenes de grupos populares. Se discuten los equipos sociales en la produción de sentidos, lugares y sufrimientos, causando procesos en los que "enfermedades" y medicalización nacen de problemas sociales. Teniéndose por base los presupuestos de la búsqueda etnográfica, se acompaña la trayectoria de una joven por cuatro años mientras pasaba por servicios sociales de atención a la niñez y juventud y salud mental. Se considera que las políticas sociales deben intervenir junto a jóvenes bajo una comprensión más amplia de los problemas sociales, siendo que el campo de la atención en salud mental, conectado con la esfera social, debe cuidarles a las situaciones de sufrimiento sin que se homogenizen las necesidades, lo que se traduciría en iatrogénico y en la medicalización de lo social.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adolescente , Adolescente , Doença Iatrogênica , Institucionalização , Serviço Social
12.
Cien Saude Colet ; 16(5): 2613-22, 2011 May.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-21655735

RESUMO

Although drug usage has been prevalent since the dawn of humankind, drug abuse has currently escalated alarmingly and can be characterized as a public health problem. The spread of "crack," a drug derived from cocaine paste, is worsening the situation by aggravating the social damages and harming the health of users. An ethnographic study was conducted in downtown São Paulo, SP (Brazil) in locations where crack is sold and used in order to establish the impact of the spread of this drug in the daily life of users. A field diary was used to record the observations and informal dialogues with the people who circulate in the location under scrutiny. The results of this study show the circuits covered by the users, their dynamics and the complex relationships with other social players, based on permanent tension, involving the practice of violence in which the users are both victims and perpetrators. The study also suggests the importance of other factors such as the history of the region in question, the public policies, economic questions and the lack of social investments and public health. It is suggested that the advanced degree of degradation of the region researched is not only the result of the people and activities practiced in the area, but also mainly of the urban process that led to such a social scenario.


Assuntos
Transtornos Relacionados ao Uso de Cocaína/epidemiologia , Adulto , Brasil/epidemiologia , Cidades , Cocaína Crack , Feminino , Humanos , Masculino , População Urbana , Adulto Jovem
13.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 16(5): 2613-2622, maio 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-588959

RESUMO

Apesar de o uso de drogas ser uma prática presente desde os primórdios da humanidade, atualmente o seu abuso adquiriu dimensões preocupantes, configurando-se como um problema de saúde pública. O surgimento do crack, droga derivada da pasta de coca, agravou esse quadro ao aumentar os danos sociais e à saúde dos usuários. Visando conhecer o impacto de sua inserção no cotidiano dos usuários, foi realizado um estudo etnográfico em locais de venda e uso de crack na região central da cidade de São Paulo (SP, Brasil). Foi utilizado um diário de campo para registrar as observações e os diálogos informais efetuados com as pessoas que circulavam no local estudado. Os resultados apontaram os circuitos percorridos pelos usuários, suas dinâmicas e as relações que estabelecem com outros atores sociais, as quais são permeadas por permanente tensão, envolvendo a prática de atos violentos nos quais os usuários são tanto agressores quanto vítimas. O estudo também sugere a importância de outros fatores como a história da região pesquisada, as políticas públicas, questões econômicas e ausência de investimentos sociais e em saúde pública. Sugere-se que o alto grau de degradação da região pesquisada não seria consequência apenas das pessoas e atividades exercidas no local, mas principalmente do processo urbano que gerou tal quadro social.


Although drug usage has been prevalent since the dawn of humankind, drug abuse has currently escalated alarmingly and can be characterized as a public health problem. The spread of "crack," a drug derived from cocaine paste, is worsening the situation by aggravating the social damages and harming the health of users. An ethnographic study was conducted in downtown São Paulo, SP (Brazil) in locations where crack is sold and used in order to establish the impact of the spread of this drug in the daily life of users. A field diary was used to record the observations and informal dialogues with the people who circulate in the location under scrutiny. The results of this study show the circuits covered by the users, their dynamics and the complex relationships with other social players, based on permanent tension, involving the practice of violence in which the users are both victims and perpetrators. The study also suggests the importance of other factors such as the history of the region in question, the public policies, economic questions and the lack of social investments and public health. It is suggested that the advanced degree of degradation of the region researched is not only the result of the people and activities practiced in the area, but also mainly of the urban process that led to such a social scenario.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Adulto Jovem , Transtornos Relacionados ao Uso de Cocaína/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Cidades , Cocaína Crack , População Urbana
15.
Saúde Soc ; 20(1): 86-94, jan.-mar. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-582848

RESUMO

Neste ensaio os autores buscam expor ideias, críticas e reflexão ética ao destacarem questões complexas e que requerem a análise densa de estudiosos do campo interdisciplinar da saúde pública. A defesa do ponto de vista dos autores é pensar que a complexidade inerente ao campo requer aproximação mais conseqüente junto às necessidades sociais, criatividade dos agentes públicos, investigação e estudos inovadores que possibilitem uma saúde pública contemporânea e voltada para a realidade brasileira.


In this essay, the authors seek to expose critical ideas and ethical reflection by highlighting complex issues that require a thorough analysis by scholars in the interdisciplinary field of public health. The defense of the authors' point of view is to think that the complexity inherent in the field requires a qualified approach to social needs, public officials' creativity, research studies and new ideas, so as to promote a contemporary public health based on the Brazilian reality.


Assuntos
Saúde , Saúde Pública , Política Pública , Ciências Sociais
17.
Saúde Soc ; 17(3): 63-76, jul.-set. 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-493341

RESUMO

Este trabalho problematiza, a partir de uma perspectiva sócio-histórica, formas de enfrentamento à violência a que estão submetidos adolescentes e jovens de grupos populares urbanos no Brasil. Considera-se a violência como um fenômeno complexo de grande relevância para diversas instâncias sociais. A vulnerabilidade daqueles adolescentes e jovens, expressa por inúmeros índices relacionados à violência, tem alcançado patamares alarmantes no nosso país, num contexto de políticas públicas que são, em grande parte, insuficientes, fragmentadas e/ou inadequadas. Assim, apresenta-se o relato e a análise de uma intervenção social calcada na educação e na defesa dos direitos decorrentes da cidadania, para adolescentes e jovens vulneráveis socialmente, tomando-se como referência uma região composta por bairros pobres e carentes de infra-estrutura social numa cidade média do interior do estado de São Paulo. Trabalhou-se em diferentes projetos com ações pautadas na abordagem interdisciplinar, por meio de três eixos bases: Violência Escolar; Violência Urbana; e Violação de Direitos e Comunidade. Os resultados alcançados refletem elaborações coletivas acerca das ações destinadas aos jovens de grupos populares urbanos e suas alternativas, buscando produzir estratégias de enfrentamento dessas questões em espaços públicos, desde a instituição escolar historicamente constituída para essa população, assim como as instituições mais recentes que respondem à lógica contraditória e complexa da assistência ao direito. Cria-se, portanto, subsídios para políticas públicas cujo impacto se dê na direção de promover a diminuição da desigualdade, da discriminação e da violência a que está sujeita a maioria dos adolescentes e jovens no Brasil.


Assuntos
Adolescente , Humanos , Adolescente , Direitos Humanos , Pobreza , População Urbana , Violência , Brasil
18.
Saúde Soc ; 17(3): 63-76, jul.-set. 2008.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-58929

RESUMO

Este trabalho problematiza, a partir de uma perspectiva sócio-histórica, formas de enfrentamento à violência a que estão submetidos adolescentes e jovens de grupos populares urbanos no Brasil. Considera-se a violência como um fenômeno complexo de grande relevância para diversas instâncias sociais. A vulnerabilidade daqueles adolescentes e jovens, expressa por inúmeros índices relacionados à violência, tem alcançado patamares alarmantes no nosso país, num contexto de políticas públicas que são, em grande parte, insuficientes, fragmentadas e/ou inadequadas. Assim, apresenta-se o relato e a análise de uma intervenção social calcada na educação e na defesa dos direitos decorrentes da cidadania, para adolescentes e jovens vulneráveis socialmente, tomando-se como referência uma região composta por bairros pobres e carentes de infra-estrutura social numa cidade média do interior do estado de São Paulo. Trabalhou-se em diferentes projetos com ações pautadas na abordagem interdisciplinar, por meio de três eixos bases: Violência Escolar; Violência Urbana; e Violação de Direitos e Comunidade. Os resultados alcançados refletem elaborações coletivas acerca das ações destinadas aos jovens de grupos populares urbanos e suas alternativas, buscando produzir estratégias de enfrentamento dessas questões em espaços públicos, desde a instituição escolar historicamente constituída para essa população, assim como as instituições mais recentes que respondem à lógica contraditória e complexa da assistência ao direito. Cria-se, portanto, subsídios para políticas públicas cujo impacto se dê na direção de promover a diminuição da desigualdade, da discriminação e da violência a que está sujeita a maioria dos adolescentes e jovens no Brasil.(AU)


Assuntos
Humanos , Adolescente , Adolescente , Pobreza , Violência , População Urbana , Direitos Humanos , Brasil
19.
Saúde Soc ; 17(2): 95-106, abr.-jun. 2008.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-486331

RESUMO

Investigamos neste estudo a interação entre gênero, envelhecimento e consumo particularizado de calmantes (benzodiazepínicos), procurando entender como, dentro do processo de medicalização da sociedade, essa interação interfere nos modos de utilizar e nas concepções sobre os calmantes e como são (re)significados pelas consumidoras. No estudo, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 18 mulheres idosas, que a partir de uma análise qualitativa foram interpretadas, à luz dos enfoques teóricos de gênero, transição de idades e medicalização. Essas mulheres eram pertencentes a classes populares da cidade de Ribeirão Preto-SP, pacientes psiquiátricas do serviço público ambulatorial do Núcleo de Saúde Mental, vinculado ao Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Observamos que o consumo de calmantes é intensificado entre as mulheres idosas, que passam a tratar conflitos e questões cotidianas por meio do uso de medicamentos. As mulheres idosas, com experiência de freqüência dos serviços de saúde, entre eles os psiquiátricos, durante vários anos, conseguem incorporar conhecimentos e experiências sobre o uso dos calmantes, promovendo a sua difusão no meio social.


Assuntos
Humanos , Feminino , Idoso , Envelhecimento , Ansiolíticos/uso terapêutico , Identidade de Gênero , Brasil
20.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 18(1): 35-45, abr. 2008. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-54991

RESUMO

Inicia-se uma discussão sobre as práticas de saúde e cuidado utilizadas pelos Kaiowá e Guarani da Terra Indígena de Caarapó no enfrentamento das doenças diarréicas na infância. Utilizou-se de uma contribuição etnográfica, através do uso da técnica da observação participante e de entrevistas aberta com moradores da comunidade. Em se tratando de uma sociedade que vivencia permanentes transformações de ordem social advindas das relações interétnicas e da sucessiva presença dos serviços de saúde, observa-se que o significado de diarréia infantil, assim como as decisões relativas à prevenção e ao seu tratamento, refletem comportamentos diferenciados e complexos. A diarréia, também conhecida como chiri, é definida através de sinais que, de certa forma, são semelhantes aos biomédicos. No entanto, nem sempre as explicações de causalidade e as formas de tratamento seguem, unicamente, a abordagem biomédica. A variedade de causas da doença diarréica entre as crianças indígenas implica na escolha do processo terapêutico, que pode ser desde a procura por um especialista tradicional, realização de chás e infusões e, ainda, procura pelos serviços de saúde. Tais explicações e formas de tratamento pressupõem a existência de um processo de negociação entre pessoas de uma mesma cultura e de culturas distintas. Neste sentido, os serviços de saúde ao tratar a criança com diarréia, devem considerar não apenas a perspectiva biomédica, mas também dialogar com a percepção e as práticas indígenas na identificação da causalidade, na definição do diagnóstico e do tratamento, sobretudo, pela coexistência destas práticas no contexto local.(AU)


In this article, we start a discussion on health and care practices used by the Kaiowá and Guarani from Caarapó Indian Reserve in coping with diarrhea diseases in childhood. This ethnographical study was carried out through the use of the participant observation technique and open interviews with the community's inhabitants. As it is a society that experiences permanent social transformations deriving from interethnic relations and from the successive presence of the health services, it is observed that the meaning of infantile diarrhea, as well as the decisions related to prevention and treatment, reflect different and complex behaviors. Diarrhea, also known as chiri, is defined through signals that, in a certain way, are similar to the biomedical ones. However, the explanations of causes and the forms of treatment sometimes do not follow the biomedical approach. The variety of causes of diarrhea disease among Indian children implies the choice of the therapeutic process, which can be the search for a traditional specialist, the preparation of teas and infusions and the search for the health services. Such explanations and forms of treatment presuppose the existence of a negotiation process between people from the same culture and from distinct cultures. Thus, the health services, when treating the child with diarrhea, must not only consider the biomedical perspective, but they should also interact with the Indian perception and practices, in order to identify the causes and to define the diagnosis and treatment, mainly because of the coexistence of these practices in the local context.(AU)

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...