Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Cien Saude Colet ; 17(5): 1259-65, 2012 May.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-22634818

RESUMO

With the increase in life expectancy in Brazil, there are increasing numbers of elderly. There is a marked increase in demand for Long-Term-Care Facilities for the elderly in Brazil, but there is little epidemiological data on oral health in such institutions. The objective is to evaluate the oral health of elderly residents in a Long-Term-Care Facility in São Gonçalo city, Rio de Janeiro, examining dental conditions, the use of and need for prostheses and dental treatment. Quantitative research was conducted with functionally dependent and/or independent male and female subjects over 59 years of age, involving data gathering, consulting records, interviews and clinical examinations. DMFT 30.37, predominantly missing teeth and the female population with fewer decayed teeth. Only 2 had excellent hygiene, 25 were good, 17 satisfactory and 14 bad. Tooth mobility was found in 6 elderly though 52 had no mobility, while 32 wore dentures and 26 did not, with women using them more frequently. 49 lacked treatment, mainly women as they were greater in number. The conclusion reached is that Long-Term-Care Facilities need inspection by public and dental authorities, with priority given to dental professionals, in addition to fostering academic activities for undergraduate and postgraduate students.


Assuntos
Instituição de Longa Permanência para Idosos , Assistência de Longa Duração , Saúde Bucal , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade
2.
Ciênc. saúde coletiva ; 17(5): 1259-1265, maio 2012. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-625546

RESUMO

With the increase in life expectancy in Brazil, there are increasing numbers of elderly. There is a marked increase in demand for Long-Term-Care Facilities for the elderly in Brazil, but there is little epidemiological data on oral health in such institutions. The objective is to evaluate the oral health of elderly residents in a Long-Term-Care Facility in São Gonçalo city, Rio de Janeiro, examining dental conditions, the use of and need for prostheses and dental treatment. Quantitative research was conducted with functionally dependent and/or independent male and female subjects over 59 years of age, involving data gathering, consulting records, interviews and clinical examinations. DMFT 30.37, predominantly missing teeth and the female population with fewer decayed teeth. Only 2 had excellent hygiene, 25 were good, 17 satisfactory and 14 bad. Tooth mobility was found in 6 elderly though 52 had no mobility, while 32 wore dentures and 26 did not, with women using them more frequently. 49 lacked treatment, mainly women as they were greater in number. The conclusion reached is that Long-Term-Care Facilities need inspection by public and dental authorities, with priority given to dental professionals, in addition to fostering academic activities for undergraduate and postgraduate students.


Com aumento da expectativa de vida brasileira, cresce o número de idosos. Observa-se maior demanda deles por Instituições de Longa Permanência (ILP) no Brasil, contudo são escassos dados epidemiológicos sobre saúde bucal nestas. O objetivo é avaliar as condições de saúde bucal de idosos residentes numa ILP, no município São Gonçalo (RJ), levantando a condição dentária, o uso e a necessidade de prótese e de tratamento dentário. Pesquisa quantitativa com indivíduos dos sexos masculino e feminino, funcionalmente dependentes e/ou independentes. Coleta de dados: consulta ao prontuário, entrevista e exame clínico bucal. A faixa etária foi a partir de 59 anos. CPO-D 30,37, predominando o componente perdido, tendo o grupo feminino menor número de dentes cariado. Apenas 2 apresentavam higienização ótima, 25 boa, 17 regular e 14 péssima. Mobilidade dental em 6 idosos e 52 sem mobilidade. Trinta e dois usavam prótese dentária e 26 não, mulheres com maior frequência de uso. Quarenta e nove careciam de tratamento, sendo as mulheres quem mais necessitava por estarem em número maior. Concluiu-se que as ILP necessitam de fiscalização dos órgãos públicos e odontológicos, priorizando e reivindicando profissionais de odontologia, além de estimular atividades acadêmicas para alunos da graduação e pós-graduação.


Assuntos
Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Instituição de Longa Permanência para Idosos , Assistência de Longa Duração , Saúde Bucal , Brasil
3.
JBG J. bras. odonto ; 2(7): 101-106, out.-dez.2006.
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-851862

RESUMO

O aumento no mundo da população idosa é uma realidade. Hoje em dia, cada vez mais pacientes idosos buscam tratamento odontológico. É importante para o profissional da Odontologia conhecer as mudanças fisiológicas e as doenças mais comuns que ocorrem com o envelhecimento. Prováveis reações adversas às drogas e toxicidades em função da polifarmácia a qual estes pacientes estão submetidos são também um fator determinante para evitar complicações durante o tratamento em Odontogeriatria


Assuntos
Dinâmica Populacional , Uso de Medicamentos , Odontologia Geriátrica , Envelhecimento , Assistência Odontológica para Idosos , Relações Dentista-Paciente , Tratamento Farmacológico , Conhecimento , Prática Profissional
4.
JBG J. bras. odonto ; 2(5): 47-53, abr.-jun. 2006. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-518360

RESUMO

O presente trabalho verificou que com o envelhecimento da população mundial, o cirurgião-dentista deparou-se com a necessidade de conhecer as condições mais comumente associadas à terceira idade. Desta maneira, o consultório odontológico deverá ser adaptado para se adequar e eliminar todas as barreiras arquitetônicas, tendo em vista as alterações visuais, auditivas e psicomotoras que são adquiridas no decorrer da idade. Projetou-se um consultório odontológico de aproximadamente 40 m², com seis ambientes distribuídos em: sala de espera, sala de atendimento, sala de repouso, copa, banheiro adaptado para o idoso ou deficiente físico, banheiro convencional. Na sala de espera, reservou-se um espaço específico para a acomodação de cadeira de rodas, assim como se preocupou com a iluminação mais adequada e os cuidados em manter o paciente tranqüilo para se submeter ao tratamento odontológico. A disposição da sala de atendimento propicia ao paciente tanto ser atendido na cadeira odontológica como na de rodas. A sala de repouso visa à diminuição do estresse após o tratamento odontológico e também pode ser utilizada como trocador de fraldas geriátricas. Uma copa se faz necessária para a presteza e assistência nos serviços de apoio ao idoso e acompanhantes. O banheiro deverá proporcionar todos os mecanismos para evitar quedas e facilitar a sua utilização pelo paciente. Dentre estas modificações, estão: portas específicas, barras laterais, sifão elevado, área de manobra, espelho inclinado, entre outras.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Assistência Odontológica para Idosos/métodos , Projetos de Infraestrutura , Segurança , Adaptação , Consultórios Odontológicos/organização & administração , Odontologia Geriátrica/métodos
5.
JBG J. bras. odonto ; 1(2/3): 40-43, jul.-dez. 2005. graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472450

RESUMO

A Odontogeriatria existe como disciplina na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense (FOUFF) desde 2001. A proposta do curso é dar certeza de que saúde oral é fundamental para o bem-estar do adulto bio, psico e socialmente. Este trabalho pretende descrever a ajuda da odontologia ao idoso na FOUFF. Os estudantes da Instituição são levados, ao final do período, a ter uma visão geral do paciente, de acordo com o seguinte protocolo: consulta inicial: avaliação de saúde clínica, exame geral, anamnese, avaliação médica do paciente e conferir a pressão sanguínea. Avaliação de cáries dentais e doença periodontal (exame radiográfico periapical e panorâmica), tecidos de mucosa oral e glândulas, por meio da avaliação do fluxo salivar. Logo, as ajudas seguem de acordo com o plano de tratamento determinado para cada paciente. Com relação aos resultados, os autores concluíram que o protocolo desenvolvido promove uma mudança no perfil do futuro profissional e uma boa satisfação dos pacientes por ter um tratamento diferenciado.


Assuntos
Assistência Odontológica para Idosos , Saúde Bucal , Odontologia Geriátrica , Assistência a Idosos
6.
JBG J. bras. odonto ; 1(2/3): 40-43, jul.-dez. 2005. graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472453

RESUMO

A Odontogeriatria existe como disciplina na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense (FOUFF) desde 2001. A proposta do curso é dar certeza de que saúde oral é fundamental para o bem-estar do adulto bio, psico e socialmente. Este trabalho pretende descrever a ajuda da odontologia ao idoso na FOUFF. Os estudantes da Instituição são levados, ao final do período, a ter uma visão geral do paciente, de acordo com o seguinte protocolo: consulta inicial: avaliação de saúde clínica, exame geral, anamnese, avaliação médica do paciente e conferir a pressão sanguínea. Avaliação de cáries dentais e doença periodontal (exame radiográfico periapical e panorâmica), tecidos de mucosa oral e glândulas, por meio da avaliação do fluxo salivar. Logo, as ajudas seguem de acordo com o plano de tratamento determinado para cada paciente. Com relação aos resultados, os autores concluíram que o protocolo desenvolvido promove uma mudança no perfil do futuro profissional e uma boa satisfação dos pacientes por ter um tratamento diferenciado.


Assuntos
Assistência Odontológica para Idosos , Saúde Bucal , Odontologia Geriátrica , Assistência a Idosos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA