Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 51
Filtrar
1.
Acta paul. enferm ; 30(1): 80-86, jan.-fev. 2017.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-837823

RESUMO

Resumo Objetivo Compreender os sentidos da inibição da amamentação como prevenção da transmissão vertical entre mulheres vivendo com HTLV-1 (MVHTLV). Métodos Trata-se de pesquisa qualitativa com observação participante e entrevistas em profundidade, por meio de roteiro temático, pela análise de conteúdo temática de Bardin, pré-testado e realizados com 13 pessoas - 11 mulheres e dois homens - maiores de 18 anos, diagnosticados com HTLV-1 e sem co-infecções, entre Junho/2006 a Abril/2008, em sala reservada de centro especializado em São Paulo, onde atuava a pesquisadora, psicóloga, com familiaridade e acesso aos usuários. A seleção dos sujeitos ocorreu por conveniência durante a observação participante. Os relatos dos sujeitos foram gravados, transcritos e analisados na busca dos sentidos e significados para elaboração das categorias e, foram apresentados trechos destes, identificados por nomes fictícios. Resultados A inibição da amamentação é uma decisão complexa dificultada em um contexto de desconhecimento dessa infecção pela equipe de saúde. Conclusão O desconhecimento do HTLV-1 no contexto hospitalar se torna um risco para a transmissão vertical desse vírus, além de consequências emocionais significativas. Indica-se a necessidade de informação e formação da equipe de saúde para um cuidado integral e o acolhimento das necessidades específicas de MVHTLV.


Abstract Objective Understand the meanings of breastfeeding inhibition to prevent vertical transmission among women living with HTLV-1 (WLHTLV). Methods A qualitative research with participant observation and in-depth interviews was undertaken, using a pretested thematic script, analyzed by means of Bardin’s thematic content analysis. The participants were 13 people - 11 women and two men - over 18 years of age, diagnosed with HTLV-1 and without co-infections. The study was undertaken at a private room in a specialized center in São Paulo between June/2006 and April/2008, where the researcher worked, so that she was familiar with and had access to the users. The subjects were selected by convenience, during the participant observation. The subjects’ reports were recorded, transcribed and analyzed in search of senses and meanings to elaborate the categories. Excerpts were presented, identified by fictitious names. Results Breastfeeding inhibition is a complex decision that is even more difficult in a context in which the health team does not know this infection. Conclusion The lack of knowledge on HTLV-1 in the hospital context is a risk for the vertical transmission of this virus and entails significant emotional consequences. The health team needs information and education for comprehensive care and welcoming of WLHTLV’s specific needs.

2.
Saúde Soc ; 24(2): 633-645, Apr-Jun/2015. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-749039

RESUMO

We conducted a qualitative study to understand how women living with HIV/Aids realize their reproductive decisions and characterize their unconscious desire. In-depth interviews were conducted with 15 adult women, in an infectious diseases hospital and in a non-governmental organization. We constructed the interviewees' life trajectories following thematic type oral history. Moreover, in the psychoanalytic theoretical framework, we refer to the concepts of imaginary identification and symbolic identification to reveal aspects of unconscious desire. The interviewees' discourse showed contradictions and unconscious logic underlying their reproductive decisions, and pregnancy, in this context, is intended to restore narcissistic injuries, as their goal is to generate seronegative offspring. Another contradiction is that they evaluate the reproductive decisions of other HIV-positive women as "madness" or "irresponsibility" as they seek to justify their own desire and run away from responsibilities concerning reproductive decisions. Thus, a contribution of psychoanalysis to the public health field is the inclusion of the subject's idiosyncrasies and enabling the recovery of the singularity of the unconscious desire, besides allowing a reflection of these issues in comprehensive care, which, after all, can affect the complex needs of women living with HIV/Aids.


Realizou-se um estudo qualitativo para conhecer como mulheres vivendo com HIV/Aids atribuem sentido às suas decisões reprodutivas, bem como caracterizar seu desejo inconsciente. Foram realizadas entrevistas em profundidade com 15 mulheres adultas, atendidas em um hospital especializado em doenças infecciosas e em uma organização não-governamental. Foi construído um relato sobre a trajetória de vida das entrevistadas com base na técnica da história oral do tipo temática e na perspectiva teórica psicanalítica. Referiu-se aos conceitos de identificação imaginária e identificação simbólica para explicitar aspectos do desejo inconsciente. As falas das entrevistadas mostraram contradições e suas decisões reprodutivas são pautadas por uma lógica inconsciente, sendo que a gravidez, nesse contexto, tem a função de restauração narcísica cujo objetivo é gerar um rebento soronegativo. Outra contradição é que as entrevistadas avaliam as decisões reprodutivas de outras mulheres soropositivas como uma "loucura" ou "irresponsabilidade", enquanto justificam suas próprias decisões procurando se desresponsabilizar por seu desejo inconsciente. Assim, uma contribuição da Psicanálise para o campo da saúde pública é a inclusão das idiossincrasias na relação do sujeito com o outro e, deste modo, viabilizar o resgate da singularidade do desejo inconsciente dos sujeitos, além de permitir uma reflexão sobre a interferência dessas questões no cuidado integral, o que, afinal, pode interferir no acolhimento das necessidades complexas de mulheres vivendo com HIV/Aids.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Adaptação Psicológica , Tomada de Decisões , HIV , Saúde Reprodutiva , Mulheres , Saúde da Mulher , Terapia Antirretroviral de Alta Atividade , Política Pública , Direitos Sexuais e Reprodutivos , Sexualidade
4.
São Paulo; s.n; 2012. 294 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-713185

RESUMO

O presente trabalho, apresentado como Tese de Livre-Docência à Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, constitui-se em um compêndio de três trabalhos, dois deles publicados pela autora, em colaboração com outros pesquisadores, nos anos de 2011 e 2005. O primeiro, intitulado "Histórico, fundamentos filosóficos e teórico-metodológicos da interdisciplinaridade", foi publicado como capítulo no livro editado por Arlindo Philippi Jr. e Antônio J. Silva Neto "Interdisciplinaridade em Ciência, Tecnologia & Inovação". O segundo refere-se ao artigo "Congressos Internacionais sobre Transdisciplinaridade: reflexões sobre emergências e convergências de idéias e ideais na direção de uma nova ciência moderna", publicado na revista Saúde e Sociedade. O terceiro trabalho apresentado, como terceiro capítulo, intitulado "Pensadores Transdisciplinares e seus Discursos", constitui-se em um texto original, representado por entrevistas realizadas, nos anos de 2006 e 2007, com 14 representantes, nacionais e estrangeiros, do que convencionamos chamar, em uma aproximação à terminologia kuhniana, de integrantes e representantes de uma comunidade de pensadores transdisciplinares. Esses entrevistados respondem às muitas das indagações teórico-metodológicas que colocamos oriundas de nossas reflexões presentes no artigo de 2005, publicado na revista Saúde e Sociedade. Finalizamos nossa apresentação, com um quarto capítulo, no qual buscamos tecer um balanço do que representou nossa própria trajetória intelectual ao buscarmos refletir sobre as propostas inovadoras e heurísticas que a interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade trazem, que passam a representar novas formas inovadoras de conhecimento que contribuem, igualmente, para o próprio repensar da chamada ciência moderna, em termos de seus princípios, de seus fundamentos e, especialmente, de sua finalidade na produção de conhecimento.


Assuntos
Gestão do Conhecimento para a Pesquisa em Saúde , Métodos , Filosofia , Políticas e Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação , Ciência , Ciência, Tecnologia e Sociedade
5.
Saúde Soc ; 20(3): 568-578, jul.-set. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64184

RESUMO

OBJETIVO: Descrever a experiência de homens vasectomizados há pelo menos um ano em serviços públicos de saúde de Campinas, Estado de São Paulo. Procedimentos metodológicos: estudo descritivo com um componente qualitativo e outro quantitativo. Para a etapa qualitativa, realizaram-se 10 entrevistas semiestruturadas com homens selecionados de acordo com critérios propositais de escolaridade e número de filhos. Em seguida, foi aplicado um formulário estruturado a 202 homens, sorteados a partir da lista completa daqueles que haviam sido vasectomizados entre 1998 e 2004. Realizou-se análise temática do conteúdo das entrevistas semiestruturadas. Os dados quantitativos foram digitados e foi realizada análise descritiva. RESULTADOS: Observou-se que 97 por cento dos homens estavam satisfeitos por terem feito a cirurgia e poucos referiram efeitos indesejados. Entre os poucos homens insatisfeitos, apenas um havia feito a reversão da cirurgia porque vivia com uma nova companheira e queria ter filhos; entre os demais a insatisfação devia-se à dor provocada pelo procedimento cirúrgico. A maioria dos entrevistados atribuiu à vasectomia mudanças para melhor sobre sua saúde, corpo, relacionamento em geral com a família e com a esposa, na vida sexual e na situação econômica. Prevaleceu a ideia de que a vasectomia só trouxera benefícios. A possibilidade de arrependimento foi mencionada pelos entrevistados como algo que não aconteceria com eles. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo permitiram verificar que os homens que optam pela vasectomia tendem a ver o método como fator de mudanças positivas, principalmente sobre a vida sexual e o relacionamento com a companheira e a família em geral.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Saúde Pública , Vasectomia , Satisfação do Paciente , Comportamento do Consumidor , 50242
6.
Saúde Soc ; 20(3): 568-578, jul.-set. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-601150

RESUMO

OBJETIVO: Descrever a experiência de homens vasectomizados há pelo menos um ano em serviços públicos de saúde de Campinas, Estado de São Paulo. Procedimentos metodológicos: estudo descritivo com um componente qualitativo e outro quantitativo. Para a etapa qualitativa, realizaram-se 10 entrevistas semiestruturadas com homens selecionados de acordo com critérios propositais de escolaridade e número de filhos. Em seguida, foi aplicado um formulário estruturado a 202 homens, sorteados a partir da lista completa daqueles que haviam sido vasectomizados entre 1998 e 2004. Realizou-se análise temática do conteúdo das entrevistas semiestruturadas. Os dados quantitativos foram digitados e foi realizada análise descritiva. RESULTADOS: Observou-se que 97 por cento dos homens estavam satisfeitos por terem feito a cirurgia e poucos referiram efeitos indesejados. Entre os poucos homens insatisfeitos, apenas um havia feito a reversão da cirurgia porque vivia com uma nova companheira e queria ter filhos; entre os demais a insatisfação devia-se à dor provocada pelo procedimento cirúrgico. A maioria dos entrevistados atribuiu à vasectomia mudanças para melhor sobre sua saúde, corpo, relacionamento em geral com a família e com a esposa, na vida sexual e na situação econômica. Prevaleceu a ideia de que a vasectomia só trouxera benefícios. A possibilidade de arrependimento foi mencionada pelos entrevistados como algo que não aconteceria com eles. CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo permitiram verificar que os homens que optam pela vasectomia tendem a ver o método como fator de mudanças positivas, principalmente sobre a vida sexual e o relacionamento com a companheira e a família em geral.


Assuntos
Humanos , Masculino , Satisfação do Paciente , Saúde Pública , Saúde Reprodutiva , Comportamento do Consumidor , Vasectomia
7.
Saúde Soc ; 20(2): 300-313, abr.-jun. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-592810

RESUMO

Este artigo apresenta reflexões teórico-metodológicas sobre processo de investigação de pós-doutorado que objetivava basicamente construir - na ação - estratégia de "psico-sócio-formação" de pessoas envolvidas com a questão do morador de rua; criar e aplicar um recurso metodológico operacional denominado "conto de encontro transformador". Do ponto de vista teórico, sob perspectivas inter e transdisciplinares de produção do conhecimento, essa "pesquisa-ação-formação" baseou-se no encontro dialógico entre os conhecimentos sobre "encontro transformador", "resiliência" e "ágape" e construtos teóricos da área da Educação, com ênfase no processo de autoformação. O projeto contou com vinte participantes: moradores de rua; trabalhadores de instituições de apoio a moradores de rua; técnicos das Secretarias de Assistência Social da Prefeitura de São Paulo e/ou da Secretaria da Saúde; e provenientes da Universidade de São Paulo e de outras Universidades do Brasil, França e Canadá.


Assuntos
Pessoas em Situação de Rua , Comunicação Interdisciplinar , Resiliência Psicológica , Sociologia , Brasil , Canadá , França
9.
Saúde Soc ; 20(1): 86-94, jan.-mar. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-582848

RESUMO

Neste ensaio os autores buscam expor ideias, críticas e reflexão ética ao destacarem questões complexas e que requerem a análise densa de estudiosos do campo interdisciplinar da saúde pública. A defesa do ponto de vista dos autores é pensar que a complexidade inerente ao campo requer aproximação mais conseqüente junto às necessidades sociais, criatividade dos agentes públicos, investigação e estudos inovadores que possibilitem uma saúde pública contemporânea e voltada para a realidade brasileira.


In this essay, the authors seek to expose critical ideas and ethical reflection by highlighting complex issues that require a thorough analysis by scholars in the interdisciplinary field of public health. The defense of the authors' point of view is to think that the complexity inherent in the field requires a qualified approach to social needs, public officials' creativity, research studies and new ideas, so as to promote a contemporary public health based on the Brazilian reality.


Assuntos
Saúde , Saúde Pública , Política Pública , Ciências Sociais
10.
Saúde Soc ; 18(2): 259-272, abr.-jun. 2009. ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-518898

RESUMO

Este trabalho apresenta, a partir de histórias de vida, características do processo de "encontro transformador" entre dois moradores de rua e uma professora, que foi "ponto de apoio" positivo em suas vidas. O "encontro transformador" é interação entre os seres humanos que possibilita a transformação dos envolvidos, no sentido de despertar suas potencialidades, a retomada do sentido da vida, promovendo-lhes a resiliência, que é a capacidade humana de fazer frente às adversidades da vida, superá-las e sair delas fortalecidos e, inclusive, transformados. O estudo longitudinal realizado envolveu o resgate de histórias de vida, através de entrevistas abertas, fotografias, registros em Diário de Campo e desenhos feitos pelos sujeitos de observação. Na interpretação dos dados contemplou-se o emprego de conceitos de determinadas teorias de: Psicologia, Geografia, Sociologia, Direito, Ciências da Educação, Complexidade e Sistêmica, em diálogo entre diferentes disciplinas. A análise do fenômeno - em que o morar na rua surgiu como situação existencial excludente - revelou nova configuração nas psiques dos moradores de rua, em movimento de transformação. No fenômeno observado - complexo - desvelou-se a dificuldade dos moradores de rua estudados de se manterem no processo resiliente sem o apoio efetivo da Sociedade Civil e do Estado, a partir de políticas públicas voltadas para esse tipo de população. Conclui-se pela importância dos resultados deste trabalho como contribuição para a ampliação de processos de formação, não só de profissionais que atuam com moradores de rua como de integrantes da sociedade em geral, norteados por uma visão solidária de busca de cidadania para todos.


This work presents, based on life histories Stories, characteristics of a "transforming encounter" that took place between two homeless people and oneA teacher. and that was It was a positive "point of support" in their lives. "Transforming encounter" is an interaction between human beings that enables the transformation of the people involved, in the sense that their potentialities are awoken, they recover their direction of life, and their resilience is promoted. Resilience is the human capacity to deal with life's adversities, overcome them;so, and become stronger and even transformed. The longitudinal study that was conducted involved the obtention of life histories stories through open interviews, photographs, registers in a Field Diary and drawings made by the observation subjects. In the data interpretation, concepts from certain theories were used, p.from the following areas (e.g.: Psychology, Geography, Sociology, Law, Education Sciences, Complexity and Systemic Theory), in a dialog among different disciplines. The analysis of the phenomenon analysis - in which living on the street emerged as an excluding existential situation - revealed a new configuration in the homeless' psyches, which were undergoing a transformation movement. The observed phenomenon - awhich was complex one - showed the difficulty that the studied homeless individuals have into maintaining themselves in the resilient process without the effective support of the CCivil Society's and of the State's support, through public policies targeted at this kind of population. The conclusion is that the results of this work are important as a contribution to the amplification of education processes amplification, not only of professionals who work with the homeless people, but also of members of society in general, guided by solidarity and by the will to search - for citizenship - conditions for all.

12.
In. Rocha, Aristides Almeida; Cesar, Chester Luiz Galvão. Saúde pública: bases conceituais. São Paulo, Atheneu, 1 ed; c2008. p.297-310.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-498854
13.
Saúde Soc ; 16(2): 125-132, maio-ago. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-476026

RESUMO

A saúde reprodutiva relaciona-se ao usufruto da liberdade intrínseca aos direitos sexuais e reprodutivos. A questão central, neste artigo, é como a noção de liberdade se articula à condição social, de gênero, raça/etnia, com o intuito de investigar diferenças de gênero e de raça nas questões reprodutivas de mulheres negras e brancas, em relação à concepção de liberdade. A pesquisa é de natureza qualitativa e aborda questões reprodutivas de mulheres, a partir de um recorte de gênero e raça. Foram entrevistadas 36 mulheres, autoclassificadas brancas e negras (pretas e pardas), em união conjugal há, pelo menos, um ano. Os discursos foram analisados articulando-se raça/etnia e diferentes níveis de escolaridade. No conjunto, observa-se que as condições de vida e saúde reprodutiva de mulheres negras e brancas diferenciam-se em razão das condições socioeconômicas e culturais. Comparativamente, os discursos dos dois grupos podem ser interpretados em dois níveis característicos, da vida privada e do espaço público: enquanto mulheres brancas focam a defasagem das mulheres, no exercício eqüitativo da liberdade em relação aos homens, mas destacam conquistas no mundo do trabalho, mulheres negras pensam a liberdade mais circunscrita à possibilidade de vivência democrática da conjugalidade. As diferenças de discurso em relação à liberdade podem estar relacionadas tanto à questão do racismo no Brasil, historicamente vivenciado por mulheres negras no cotidiano, como às questões especificamente culturais dos dois grupos estudados.


Reproductive health is related to the enjoyment of freedom that is intrinsic to sexual and reproductive rights. The core issue, in this article, is how the notion of freedom articulates itself to the social condition of gender, race and ethnicity. To investigate gender and race differences in reproductive issues of black and white women regarding the conception of freedom. The research is of a qualitative nature and approaches reproductive issues of women based on an outline of gender and race. Thirty-six women were interviewed, self-classified as white and black (black and mulatto), in conjugal union for, at least, one year. The discourses were analyzed articulating race/ethnicity and different levels of schooling. Overall, one can observe that the life conditions and reproductive health of black and white women differ due to socio-economic and cultural conditions. Comparatively, the discourses of the two groups can be interpreted in two characteristic levels, those of private life and public space: while white women focus on the delay of women in the equitable exercise of freedom compared to men, but highlight achievements in the world of labor, black women view freedom as concerning the possibility of a democratic experience of conjugality. The differences in discourses as to freedom can be related as much to the issue of racism in Brazil suffered daily by black women throughout history, as to the specifically cultural issues of the two groups that were studied.


Assuntos
Negros , Etnicidade , Liberdade , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Mulheres , Saúde da Mulher , Pesquisa Qualitativa , Fatores Socioeconômicos , Saúde da Mulher
14.
Rev. saúde pública ; 40(3): 474-481, jun. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-430422

RESUMO

OBJETIVO: Compreender como o risco da transmissão vertical do HIV é apreendido e reconstruído pelas pessoas vivendo com HIV/Aids em suas decisões reprodutivas. MÉTODOS: Estudo qualitativo, envolvendo oito mulheres e homens, em três serviços de saúde especializados em DST/Aids, do Município de São Paulo. Foram realizadas entrevistas com roteiros temáticos e semi-estruturados, no período de julho a dezembro de 2001. Os depoentes selecionados foram os informantes-chave, soropositivos ou seus parceiros, com 18 anos ou mais e em união conjugal há pelo menos um ano. RESULTADOS: Dentre as motivações para ter filhos, destacaram-se aquelas relacionadas às expectativas dos parceiros conjugais, especialmente como modo de retribuir suas ações. O risco da transmissão vertical é utilizado pelos profissionais de saúde tanto para desestimular quanto para orientar sobre a profilaxia da transmissão. Entretanto, as questões reprodutivas não são explicitadas no espaço dos serviços de saúde, tanto pelos usuários quanto pelos profissionais. CONCLUSÕES: A atenção deve ser orientada não apenas ao controle da infecção, mas efetivamente no bem-estar das pessoas vivendo com HIV. Há necessidade de explicitação dos diferentes pontos de vista de usuários e profissionais, para que se possa chegar à solução mais efetiva e adequada para cada situação de cuidado.


Assuntos
Feminino , Gravidez , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida , Assistência Integral à Saúde , Fatores de Risco
16.
Saúde Soc ; 14(3): 9-29, set.-dez. 2005.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-431824

RESUMO

O artigo focaliza o processo de constituição de um corpo de conhecimento recente sobre a transdisciplinaridade. Baseia-se em fontes documentais de congressos e colóquios internacionais sobre o tema e apresenta tal processo como parte do amplo movimento de crítica, na atualidade, ao paradigma dominante que preside a ciência moderna, considerado fragmentador e redutor da realidade, porque centrado em disciplinas cujo pressuposto é ignorar o que existe “entre ” e “além ” de suas fronteiras. Discute as possibilidades do surgimento desse novo referencial relacionadas ao poder heurístico do termo transdisciplinaridade, considerado capaz de congregar cientistas de diferentes áreas e humanistas em geral em torno de um conjunto de idéias passível de representar a consecução de um grande ideal: integrar o conhecimento e humanizar a ciência. Essa proposta é considerada inovadora, por não colocar a transdisciplinaridade como uma hiperdisciplina, mas considera-la, ao lado da pluri, da inter e também da disciplina, como uma das quatro flexas de um mesmo arco: o do conhecimento. Também por propor o diálogo entre as ciências, assim como com a filosofia, a arte, a literatura, a experiência humana, etc. Destaca, igualmente, a capacidade heurística desse referencial, organizado sobre três pilares -“ a complexidade ”,“ os diferentes níveis de realidade ”e “ a lógica do terceiro incluído ” – , por possibilitar avanços em estudos que o tem empregado objetivando a construção de uma metodologia transdisciplinar. Aponta, finalmente, para a contribuição que a adoção desse referencial poderá trazer para pesquisas no campo da saúde pública e coletiva.


Assuntos
Congresso , Comunicação Interdisciplinar , Saúde Pública , Ciência
18.
In. Adorno, Rubens de Camargo Ferreira; Alvarenga, Augusta Thereza de; Vasconcellos, Maria da Penha Costa. Jovens, trajetórias, masculinidades e direitos. São Paulo, FAPESP;EDUSP, 2005. p.15-29.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-428353
19.
Rev. bras. educ. méd ; 28(3): 223-233, set.-dez. 2004.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1137486

RESUMO

Resumo: Sendo o aluno de graduação em Medicina pertencente a uma sociedade que valoriza a prática médica tecnológica e especializada, que pode afastar o médico de uma visão humanizada do paciente, este trabalho objetivou caracterizar os discursos sobre formação e prática médica dos estudantes de Medicina que frequentaram cursos curriculares e extracurriculares de Acupuntura na Unifesp-EPM, assim como idenflficar visões desses alunos sobre o ensino de Acupuntura na graduação médica. A pesquisa, de natureza qualitativa, foi realizada entrevistando-se em profundidade 12 estudantes do curso de graduação em Medicina da Unifesp-EPM que tiveram aulas de Acupuntura na universidade, a partir de um roteiro temático. As entrevistas foram interpretadas com a técnica de análise de conteúdo, buscando desvelar unidades de significado que foram analisadas a partir de uma perspectiva socioantropológica da Medicina. Na visão dos alunos, Acupuntura e medicina convencional são uma só Medicina, com diferentes abordagens do paciente, sendo a visão holística do doente um pressuposto da medicina chinesa motivador para os nossos sujeitos procurarem e valorizarem o ensino de Acupuntura no currículo médico.


Abstract: Since medical students belong to a society that values specialized and technological medical practice, sometimes shifting physicians away from a more humamstic interpretation of patients, the purpose of this study was to characterize the discourse of undergraduate medical students who had attended curricular and extra-curricular Acupuncture courses at Unifesp-EPM, as well as to identify their perspectives toward Acupuncture education in undergraduate medical studies. The qualitative research included in-depth interviews with twelve medicine students at the Unifesp-EPM using a thematic script. The interviews were interpreted using the content analysis research technique, aiming to reveal significant unit, that were analyzed according to a social-anthropological view of Medicine. From the student's point of view, Acupuncture and Conventional Medicine merely comprise one single field of Medicine, corresponding to different approaches to the patient, with Acupuncture taking a more holistic approach, thus motivating them to attend Acupuncture classes.

20.
Psicol. soc ; 16(3): 47-56, set.-dez. 2004. ilus
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-29957

RESUMO

Este trabalho busca a caracterização do encontro transformador entre seis moradores de rua e duas professoras na cidade de São Paulo. Este encontro possibilitaria a transformação psíquica dos envolvidos, no sentido de promover o despertar das potencialidades de self, do sentido de suas vidas, contribuindo para a promoção da resiliência. À resiliência, compreendida como 'a capacidade humana de fazer frente às adversidades da vida, superá-las e sair delas fortalecido ou inclusive transformado', foi associada a noção do ágape, amor ao próximo, articulado com conceitos de self e falso self . Neste estudo longitudinal, o morar na rua surgiu como situação existencial excludente, favorecendo envolvimentos com droga e criminalidade. Revelou-se nova configuração nas psiques dos moradores de rua - em movimento transformador - junto às pessoas que foram seus pontos de apoio positivos. No entanto, tiveram dificuldades na permanência nesse processo sem o apoio mais amplo da Sociedade Civil e Estado(AU)


Assuntos
Pessoas em Situação de Rua/psicologia , Apoio Social
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...