Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 14 de 14
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Hygeia (Uberlândia) ; 5(8): 29-45, jun. 2009. tab, map, graf
Artigo em Português | Coleciona SUS, CRSSUL-Producao, Sec. Munic. Saúde SP, Sec. Munic. Saúde SP | ID: biblio-945117

RESUMO

As ações de vigilância em saúde na cidade de São Paulo são organizadas segundo a divisão geopolítica administrativa em 31 Subprefeituras. Visando compreender os fatores socioeconômicos e ambientais determinantes da infestação por roedores em cada Subprefeitura, realizou-se levantamento de infestação predial por roedores, onde foram visitados 23.606 imóveis selecionados por amostragem probabilística. Estimaram-se a taxa de infestação predial por roedores e a freqüência dos fatores ambientais, referentes à disponibilidade de alimento, abrigo e acesso. Classificaram-se as Subprefeituras em grupos homogêneos quanto às condições socioeconômicas e ambientais. Depois, estimaram-se modelos de regressão logística buscandoe ntender os fatores explicativos da infestação em cada grupo. As 31 Subprefeituras formaram 6 grupos homogêneos, onde as taxas médias de infestação por roedores variaram de 15,84% a 41,36%. Os modelos logísticos evidenciaram que em diferentes localidades distintas condições dirigem as infestações. Os resultados geram possibilidade de intervenção direta e dirigida pelo poder público nos fatores determinantes da infestação por roedores.


Assuntos
Reservatórios de Doenças , Saúde Ambiental , Fatores de Risco , Controle de Roedores , Análise por Conglomerados , Modelos Logísticos
2.
Hygeia rev. bras. geogr. médica saúde ; 5(8): 29-45, jun. 2009. tab, mapas, graf
Artigo em Português | Sec. Munic. Saúde SP, CRSSUL-Producao, Sec. Munic. Saúde SP, Sec. Munic. Saúde SP | ID: sms-7062

RESUMO

As ações de vigilância em saúde na cidade de São Paulo são organizadas segundo a divisão geopolítica administrativa em 31 Subprefeituras. Visando compreender os fatores socioeconômicos e ambientais determinantes da infestação por roedores em cada Subprefeitura, realizou-se levantamento de infestação predial por roedores, onde foram visitados 23.606 imóveis selecionados por amostragem probabilística. Estimaram-se a taxa de infestação predial por roedores e a freqüência dos fatores ambientais, referentes à disponibilidade de alimento, abrigo e acesso. Classificaram-se as Subprefeituras em grupos homogêneos quanto às condições socioeconômicas e ambientais. Depois, estimaram-se modelos de regressão logística buscandoe ntender os fatores explicativos da infestação em cada grupo. As 31 Subprefeituras formaram 6 grupos homogêneos, onde as taxas médias de infestação por roedores variaram de 15,84% a 41,36%. Os modelos logísticos evidenciaram que em diferentes localidades distintas condições dirigem as infestações. Os resultados geram possibilidade de intervenção direta e dirigida pelo poder público nos fatores determinantes da infestação por roedores. (AU)


Assuntos
Saúde Ambiental , Controle de Roedores , Fatores de Risco , Reservatórios de Doenças , Análise por Conglomerados , Modelos Logísticos
4.
Mundo saúde (Impr.) ; 29(1): 104-111, jan.-mar. 2005.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-400330

RESUMO

O presente trabalho procura retratar a experiência recente da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo no sentido de se colocar em prática a idéia de Vigilância em Saúde, como oposição ao desgastado modelo dicotômico que coloca em paralelo (no sentido de nunca se encontrarem!) as chamadas vigilâncias Epidemiológica, Sanitária e Ambiental. Entendeu-se como tema de relevância em função de que a experiência - aqui avaliada como positiva - tem o potencial de ser utilizada por municípios tanto de pequeno quanto de grande porte, bastando para isto muito esforço e determinação política. Procurou-se descrever os esforços feitos na gestão municipal de 2001 a 2004 para a construção de estruturas que pudessem não só favorecer o diagnóstico e acompanhamento da situação de saúde da população como proporcionar informações cientificamente válidas para o planejamento, administração e avaliação de serviços e programas de atuação dirigidos a problemas específicos. A epidemiologia encerra um importante potencial de utilidade nas práticas de vigilância e de monitorização, bem como no desenvolvimento de ações de controle de problemas de saúde com sua respectiva avaliação, tendo em mente a prevenção de agravos e a promoção da saúde. A metodologia utilizada é a de relato de experiência, além de uma brevissíma revisão de literatura recente.


Assuntos
Humanos , Vigilância Sanitária/métodos , Vigilância da População/métodos
7.
São Paulo; s.n; 1998. 102 p. ilus.
Tese em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES | ID: ses-23970
8.
Säo Paulo; s.n; 1998. 102 p. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-226631

RESUMO

Oferece subsídios para que as Comissöes de Controle de Infecçäo Hospitalar (CCIH), no nível local, possam coletar, armazenar e analisar dados relacionados com as infecçöes hospitalares em berçários de alto risco, além de produzir os relatórios previstos em lei como de sua competência. Trata-se do desenvolvimento de um programa de entrada e processamento de dados com uso de microcomputadores para ser utilizado por pessoal sem profundos conhecimentos de informática. Os resultados do processamento dos dados, obtidos através de comando simples, säo apresentados, em forma de relatórios, na tela do computador ou podem ser impressos em equipamentos de uso corriqueiro em nosso meio. Os relatórios säo referentes a aspectos descritivos das populaçöes expostas ao risco de adquirir infecçöes em berçários e aos principais indicadores utilizados em programas de controle de infecçäo hospitalar


Assuntos
Infecção Hospitalar/prevenção & controle , Berçários Hospitalares , Fatores de Risco , Software , Controle de Formulários e Registros , Recém-Nascido
9.
Sao Paulo; Sao Paulo (Estado). Secretaria da Saude. Centro de Vigilancia Epidemiologica; 1994. 39 p. ilus.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES, SESSP-CVEPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-813
11.
s.l; s.n; set. 1985. 26 p. ilus.
Não convencional em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES | ID: ses-1291

RESUMO

É apresentado um programa mínimo de atividades para um Centro de Prevençäo de Incapacidades em Hanseníase, a nível de Centro de Saúde, visando minimizar a incidência e a prevalência no Estado de Säo Paulo das incapacidades ocasionadas por esta patologia


Assuntos
Humanos , Educação em Saúde , Hanseníase , Oftalmopatias , Terapia Ocupacional
13.
Londres; s.n; 1983. 49 p.
Tese em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-SUCENPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1069250

RESUMO

The author describes historical aspects of the introduction an dissemination of shistosomiasis in Brazil, the State of São Paulo and with more details in Metropolitan Regional of São Paulo. Aspects related to internal migration, conditions of housing, water supply and sanitation are discusse. The activities of the institution in charge of the epidemiology and control of the disease are also commented on.


Assuntos
Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Humanos , Esquistossomose/epidemiologia , Brasil
14.
Londres; s.n; 1983. 49 p.
Tese em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-SUCENPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-4868

RESUMO

The author describes historical aspects of the introduction an dissemination of shistosomiasis in Brazil, the State of São Paulo and with more details in Metropolitan Regional of São Paulo. Aspects related to internal migration, conditions of housing, water supply and sanitation are discusse. The activities of the institution in charge of the epidemiology and control of the disease are also commented on.(AU)


Assuntos
Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Humanos , Masculino , Feminino , Esquistossomose/epidemiologia , Brasil
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA