Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 16 de 16
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. psicol. organ. trab ; 19(3): 687-694, jul.-set. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1014527

RESUMO

Os servidores do Judiciário têm sido expostos a modelos de gestão que colocam sua saúde mental em vulnerabilidade. Analisou-se a associação entre contexto de trabalho no Judiciário Federal do Rio Grande do Sul e Transtornos Mentais Comuns (TMC). Participaram 2.063 servidores, que responderam: questionário sociodemográfico e laboral, Escala de Avaliação do Contexto de Trabalho (EACT) e Self-Reporting Questionnaire. Realizaram-se análises bivariadas e regressão de Poisson. A prevalência de TMC foi de 27,2%. Constatou-se forte associação positiva entre contexto de trabalho e TMC. Servidores expostos à Organização do Trabalho (OT) e Relações Socioprofissionais (RS) graves apresentaram prevalências de TMC 3,95 vezes maior, comparados aos com OT e RS satisfatórias. Ao analisar a relação independente entre dimensões do contexto de trabalho e TMC, as associações permaneceram fortes, com prevalências até 2,5 vezes maiores, indicando que o contexto laboral do Judiciário, quando em situações críticas e/ou graves, é potencializador de sofrimento psíquico.


Civil servants from the Judiciary have been exposed to management models that bring risks to their mental health. Associations between the occupational context of workers from the Federal Judiciary of Rio Grande do Sul and Common Mental Disorders (CMD) were analyzed. Participants included 2,063 workers who responded to: sociodemographic and labor questionnaire, Work Context Assessment Scale, and Self-Reporting Questionnaire. We ran bivariate analyses and multivariate Poisson Regression. General prevalence of CMD was 27.2%. There was strong, positive association between work context and CMD. Workers exposed to severe work organization (WO) and severe socio-professional relations (SR) presented 3.95-fold higher prevalence of CMD, compared to those with satisfactory WO and SR. Regarding the independent relationship between work context dimensions and CMD, associations remained strong, with prevalence up to 2.5 times higher, suggesting that the Judiciary's work context, in critical or severe situations, can generate psychological suffering.


Los servidores del Poder Judicial vienen siendo expuestos a modelos de gestión que ponen su salud mental en riesgo. Se analizó la asociación entre contexto de trabajo en el Judiciario Federal de Rio Grande del Sur y Trastornos Mentales Comunes (TMC). Participaron 2.063 servidores que respondieron: cuestionario sociodemográfico y laboral, Escala de Evaluación del Contexto de Trabajo y Self-Reporting Questionnaire. Se realizaron análisis bivariados y regresión (Poisson). La prevalencia general de TMC fue 27,2%. Se constató fuerte asociación positiva entre contexto de trabajo y TMC. Trabajadores expuestos a Organización del Trabajo (OT) y Relaciones Socioprofesionales graves (RS) presentaron prevalencias de TMC 3,95 veces mayor, comparativamente a los con OT y RS satisfactorios. Analizando la relación independiente entre dimensiones del contexto de trabajo y TMC, las asociaciones permanecieron fuertes (prevalencias hasta 2,5 veces mayores), indicando que el contexto laboral del Poder Judicial, cuando en situaciones críticas/graves, es potencializador de sufrimiento psíquico.

2.
Rev. psicol. organ. trab ; 19(1): 515-522, jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-985799

RESUMO

A reestruturação das atividades bancárias ao longo dos anos modificou o contexto de trabalho e intensificou o adoecimento da categoria. O presente estudo investigou a relação entre o sofrimento psíquico dos trabalhadores bancários e seu contexto laboral, mediante a análise de fatores associados aos Transtornos Mentais Comuns (TMC). Participaram da pesquisa 1.117 bancários do Rio Grande do Sul. A prevalência de TMC na amostra foi de 49,7%. Os dados encontrados indicam elevado sofrimento psíquico da categoria bancária e evidenciam que, fatores como a percepção da interferência negativa do trabalho em outras áreas da vida (RP= 4,47), a exposição a conflitos (RP= 1,61), a existência de individualismo e disputas profissionais no ambiente de trabalho (RP= 1,86), estão intimamente relacionadas ao sofrimento, sendo fatores associados aos TMC. Ainda, demonstram o nexo causal entre as relações socioprofissionais e a prevalência de TMC na categoria bancária.


The restructuring of banking activities over the years has modified the work context and intensified illness in this occupational category. The present study investigated the association between mental suffering of bank employees and their work context, through the analysis of Common Mental Disorders (CMD) and their associated factors. Study participants included 1,117 bank employees from Rio Grande do Sul. The prevalence of CMD in the sample was 49.7%. Data indicate high psychological distress in the banking occupation, showing that topics such as the perception of negative interference of work in other areas of life (PR = 4.47), exposure to conflicts (PR = 1.61), the existence of individualism and professional disputes in the workplace (PR = 1.86) are closely related to this distress, being factors linked to Common Mental Disorders. They also demonstrate the link between socio-professional relations and the prevalence of Common Mental Disorder in the banking occupation.


La reestructuración de las actividades del sector bancario, a lo largo de los años, cambió el contexto laboral e intensificó la dolencia de esa categoría profesional. Este estudio investigó la relación entre sufrimiento psíquico de los trabajadores bancarios y su contexto laboral, por medio del análisis de factores asociados a los Trastornos Mentales Comunes (TMC). Participaron de esta investigación 1.117 trabajadores bancarios de Rio Grande do Sul, Brasil. La prevalencia de TMC en la muestra fue de 49,7%. Los datos indican alto sufrimiento psíquico de la categoría y demuestran que factores como percepción de interferencia negativa del trabajo en otras áreas de la vida (RP= 4,47), exposición a conflictos (RP= 1,61), existencia del individualismo y disputas profesionales en el ambiente laboral (RP= 1,86) están relacionadas con el sufrimiento, siendo factores asociados con los TMC. Además, demuestran el nexo causal entre relaciones socioprofesionales y prevalencia de TMC en la categoría bancaria.

3.
Rev. psicol. organ. trab ; 16(1): 61-72, mar. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-778212

RESUMO

O contexto do trabalho bancário tem sido relacionado, na atualidade, a sofrimento psíquico e processos de adoecimento. Neste cenário, a medicalização e o uso de substâncias podem estar associados a fatores laborais. Assim, este estudo investigou a prevalência e a relação entre consumo de medicamentos e de psicofármacos, uso de substâncias e contexto de trabalho. Participaram da pesquisa 1.117 bancários do Rio Grande do Sul que responderam a: questionário sociodemográfico e laboral e de uso de medicamentos, Escala de Avaliação do Contexto de Trabalho (EACT) e Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test (ASSIST). Os resultados foram analisados a partir de estatísticas descritivas e análises bivariadas. Trabalhadores avaliaram seu contexto de trabalho de forma preponderantemente negativa, com resultados Crítico e Grave para as dimensões da EACT, indicando situações potencializadoras de mal-estar no trabalho e alto risco de adoecimento.Constatou-se prevalência elevada de consumo de medicamentos (49,9%) e de psicofármacos (26,3%), assim como a atribuição do consumo de psicofármacos, álcool e/ou drogas ao trabalho (40%), sendo maior em mulheres,trabalhadores de bancos privados e com jornada laboral acima de quarenta horas semanais. O consumo de álcool mostrou-se mais frequente que o de outras drogas, correspondendo a 35,7% da amostra que afirma consumir semanalmente. Esses achados revelam a preocupante situação de medicalização nos bancários e sua associação com um contexto de trabalho potencializador de mal-estar, diante do qual os trabalhadores lançam mão de diferentes estratégias de sobrevivência, dentre as quais a medicalização e o uso de substâncias.


The context of banking work today has been related to psychological distress and disease processes. In this scenario, medicalization and substance use may be associated with work factors. The present study investigated the prevalence and the relationship between medication and psychotropic drug consumption,substance use, and working environment. The participants in this survey were 1,117 bank workers in Rio Grande do Sul, Brazil, who answered: a sociodemographic, occupational, and medication use questionnaire, the Work Context Assessment Scale (EACT), and the Alcohol, Smoking, and Substance Involvement Screening Test (ASSIST). The results were analyzed using descriptive and correlational statistics. Employees evaluated their work context mostly negatively, with Critical and Serious results for the EACT, indicating extreme situations, with potential malaise at work and high risk of illness. A high prevalence of medication (49.9 %) and psychotropic drug (26.3%) consumption was found, as well as attributing the use of psychotropic drugs, alcohol and/or other drugs to the work (40%). The prevalence was higher in women, employees of private institutions, and those with a work schedule longer than forty hours per week. Alcohol consumption was more frequent than other drugs, accounting for 35.7% of the sample, who reported weekly consumption. These results reveal the worrying situation of medicalization in banking workers and its association with a work context potentiating malaise. To deal with such conditions, workers use different coping strategies, such as medicalization and substance use.


El contexto de trabajo en la banca ha sido relacionado, en la actualidad, a sufrimiento psíquico y procesos de enfermedad. En este escenario, la medicalización y el uso de substancias pueden estar asociados a factores laborales. Así, el presente estudio ha investigado la prevalencia y la relación entre consumo de medicamentos y de psicofármacos, uso de substancias y el contexto de trabajo. Participaron del estudio 1117 trabajadores de la banca de Rio Grande del Sur, Brasil, que han respondido a: cuestionario sociodemografico y laboral y de uso de medicamentos, Escala de Evaluación del Contexto de Trabajo (EACT) y Alcohol, Smoking and Substance Involvement Screening Test (ASSIST). Los resultados fueron analizados usando estadística descriptiva y análisis bivariadas. Trabajadores evaluaron su contexto de trabajo de forma preponderantemente negativa, con resultados Críticos y Graves en las dimensiones de la EACT, Indicando situaciones que potencializan el mal-estar en el trabajo y alto riesgo de enfermedad. Se ha constatado una alta prevalencia de consumo de medicamentos (49,9%) y de psicotrópicos (26,3%), así como la asignación de consumo de psicotrópicos, alcohol y otras drogas al trabajo (40%), siendo mayor en mujeres, trabajadores de la banca privada y con jornada laboral por encima de cuarenta horas semanales. El consumo de alcohol se ha mostrado más frecuente que el de otras drogas, correspondiendo a 35,7% de la muestra que afirma consumir semanalmente. Esos resultados demuestran la preocupante situación de medicalización de los trabajadores de la banca y la asociación con un contexto que potencializa el mal-estar, delante del cual los trabajadores echan mano de diferentes estrategias de sobrevivencia, entre las cuales la medicalización y el uso de substancias.

4.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 22(4): 386-392, Oct-Dec/2014. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-741376

RESUMO

A Síndrome de Burnout (SB) consiste em uma resposta a problemas laborais, podendo resultar em adoecimento físico e mental e afastamento laboral. Profissionais da saúde são vulneráveis à SB devido às características do trabalho de cuidado e às formas de gestão. Realizou-se estudo observacional analítico transversal junto a 217 trabalhadores da atenção primária em dois distritos sanitários de Porto Alegre/RS, a fim de conhecer a prevalência e os preditores da SB. Foram aplicados: questionário sociodemográfico e laboral, CESQT (avalia SB perfis 1 (sem culpa) e 2 (com culpa) e SRQ-20 (avalia Transtornos Mentais Comuns - TMC). A análise dos dados compreendeu estatísticas descritivas, teste de Qui-quadrado e análises de regressão linear simples e múltipla. Constatou-se que 18% dos profissionais apresentaram SB perfil 1 e 11% perfil 2. Os preditores para SB perfil 1 foram presença de TMC, cansaço, maior tempo de profissão, não ter filhos, apenas trabalhar, residir em Porto Alegre e trabalhar em UBS. Os preditores para o perfil 2 foram semelhantes, exceto pelas variáveis cidade e tipo de unidade. A elevada prevalência de SB na amostra aponta a necessidade de as instituições de saúde na atenção básica realizarem ações de prevenção e promoção à saúde de seus trabalhadores.


Burnout syndrome (BS) consists in a response to chronic labor problems that becomes from physical and mental illnesses of worker and it may result in absence from work. Health professionals would be a vulnerable category of BS due to the characteristics of care work and management models. An observational analytic cross section was conducted with 217 workers from two primary health districts of Porto Alegre/RS, Brazil, to determine the prevalence and predictors of BS. It was used: demographic and labor questionnaire, SBI (which assesses BS Profile 1 and BS Profile 2) and SRQ - 20 (which assesses common mental disorders - CMD). Data analysis consisted of descriptive statistics, chi-square analysis and simple/multiple linear regression. The results indicated that 18% of professionals present BS profile 1 and 11%, profile 2. Predictors for BS profile 1 were: CMD, fatigue, length of employment, having children, only work, living in Porto Alegre and work at an ordinary primary healthcare unit. For BS profile 2 were similiar, except for the variables: city and kind of local place. The high prevalence of BS in the sample shows the need of institutions of primary healthcare to conduct prevention and promotion health projects among their own workers.

5.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 19(2)abr. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-641433

RESUMO

O estudo teve por objetivo identificar a prevalência de Transtornos Mentais Comuns em trabalhadores de empresas e verificar a existência de associações entre variáveis sociodemográficas, laborais e psicossociais entre homens e mulheres. A amostra constituiu-se de 343 trabalhadores pertencentes a empresas de Porto Alegre (RS) em 2009. Os instrumentos utilizados foram o Self Reporting Questionnaire, conhecido como SRQ-20, e um questionário composto por questões acerca de dados demográficos e laborais. Os resultados evidenciaram que as mulheres apresentam maior prevalência de Transtornos Mentais Comuns (20,5%) em relação aos homens (10%). Na relação entre Transtornos Mentais Comuns e variáveis demográficas e laborais, de acordo com o sexo, verifica-se que mulheres cursando ensino superior e que trabalham a menos de 1 ano apresentaram mais Transtornos Mentais Comuns. Homens na faixa de idade de 50 a 62 anos apresentaram maior percentual de Transtornos Mentais Comuns. Os dados foram discutidos a partir da compreensão sobre o mercado de trabalho contemporâneo e sua interface com as

6.
Psicol. soc ; 23(1): 35-45, jan.-abr. 2011. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-56702

RESUMO

Este estudo analisou a concepção de operadores do Direito acerca do assédio moral no trabalho, sua avaliação nas instâncias jurídicas, o perfil dos trabalhadores vitimados atendidos, assim como o papel do Direito e da Psicologia em relação ao fenômeno. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto a seis operadores do Direito. Com base na análise de conteúdo das entrevistas, constatou-se uma tendência, entre os entrevistados, de perceberem a natureza organizacional do fenômeno. O medo dos trabalhadores em denunciar eventos dessa natureza foi outro elemento apontado. Os participantes afirmaram ser muito difícil avaliar e comprovar o assédio nos casos que recorrem às diferentes instâncias jurídicas. Quanto ao papel da Psicologia, os entrevistados referem sua importância para a produção de conhecimento, avaliação psicológica dos casos e prevenção da violência psicológica nas organizações. Em relação ao papel do Direito, reiteraram que as instâncias legais sejam espaços de garantia de direitos e reparação de danos.(AU)


This study analyses the concept of mobbing at work among operators of the Law. The assessment of this practice at legal institutions, the profile of workers affected, and the role of Law and Psychology toward this phenomenon are investigated. Six operators of the Law participated by semi-structured interviews. Based on content analysis of the interviews, it was observed a tendency to perceive the organizational nature of mobbing at work. Another element pointed by participants was the fearfulness of workers in reporting such kind of violence. The interviewed professionals also referred the hardness to assess mobbing in those cases that appeal to legal institutions. About the role of Psychology, they affirmed its importance to production of knowledge, psychological assessment of workers and prevention of psychological violence in organizations. Concerning the role of Law, they had reiterated that legal instances are spaces of guarantee of rights and repairing of damages.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Direitos Civis/psicologia , Psicologia Industrial , Violência/psicologia , Trabalhadores/psicologia , Comportamento Social , Transtornos de Estresse Pós-Traumáticos , Trabalho/psicologia
7.
Psicol. soc. (Impr.) ; 23(1): 35-45, jan.-abr. 2011. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-590157

RESUMO

Este estudo analisou a concepção de operadores do Direito acerca do assédio moral no trabalho, sua avaliação nas instâncias jurídicas, o perfil dos trabalhadores vitimados atendidos, assim como o papel do Direito e da Psicologia em relação ao fenômeno. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto a seis operadores do Direito. Com base na análise de conteúdo das entrevistas, constatou-se uma tendência, entre os entrevistados, de perceberem a natureza organizacional do fenômeno. O medo dos trabalhadores em denunciar eventos dessa natureza foi outro elemento apontado. Os participantes afirmaram ser muito difícil avaliar e comprovar o assédio nos casos que recorrem às diferentes instâncias jurídicas. Quanto ao papel da Psicologia, os entrevistados referem sua importância para a produção de conhecimento, avaliação psicológica dos casos e prevenção da violência psicológica nas organizações. Em relação ao papel do Direito, reiteraram que as instâncias legais sejam espaços de garantia de direitos e reparação de danos.


This study analyses the concept of mobbing at work among operators of the Law. The assessment of this practice at legal institutions, the profile of workers affected, and the role of Law and Psychology toward this phenomenon are investigated. Six operators of the Law participated by semi-structured interviews. Based on content analysis of the interviews, it was observed a tendency to perceive the organizational nature of mobbing at work. Another element pointed by participants was the fearfulness of workers in reporting such kind of violence. The interviewed professionals also referred the hardness to assess mobbing in those cases that appeal to legal institutions. About the role of Psychology, they affirmed its importance to production of knowledge, psychological assessment of workers and prevention of psychological violence in organizations. Concerning the role of Law, they had reiterated that legal instances are spaces of guarantee of rights and repairing of damages.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Direitos Civis/psicologia , Psicologia Industrial , Trabalhadores/psicologia , Violência/psicologia , Comportamento Social , Trabalho/psicologia
8.
Psicol. teor. pesqui ; 25(3): 329-338, jul.-set. 2009.
Artigo em Português, Inglês | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-45641

RESUMO

Este estudo objetivou conhecer a experiência de adolescentes em processo de inserção laboral. Participaram 10 adolescentes, de ambos os sexos, com idades entre 15 e 16 anos, em contrato de aprendizagem em empresa pública. Foi utilizada uma abordagem qualitativa, com aplicação de questionário biosociodemográfico e grupos focais. Criaram-se quatro categorias temáticas: ser adolescente, aprendiz versus trabalhador, significado do trabalho e futuro profissional. Constatou-se indiferenciação entre os papéis de trabalhador e aprendiz. A experiência de aprendizagem foi percebida como situação privilegiada para a formação profissional. Expectativas acerca do futuro laboral revelaram insegurança e desinformação quanto ao mercado de trabalho. Evidenciou-se a importância da experiência para a construção da identidade de trabalhador e da realização de programas de acompanhamento junto a adolescentes aprendizes.(AU)


This study aimed to know the experience of adolescents in labor insertion process. The participants were 10 adolescents of both sexes, aged 15 and 16 years old, with an apprenticeship contract at a public enterprise. It was used a qualitative approach, with the application of a biosociodemographic questionnaire and focal groups. Four thematic categories were created: being adolescent, apprentice versus worker, meaning of work and professional future. The results revealed fusion between the worker and apprentice roles. The experience of apprenticeship was perceived as a privileged practice for professional training. Expectancies about the professional future revealed insecurity and lack of information related to labor market. This study showed the importance of the experience of apprenticeship to build worker identities and of counseling programs for adolescents.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Trabalho Infantil , Mercado de Trabalho , Aprendizagem , Trabalhadores
9.
Psicol. teor. pesqui ; 25(3): 329-338, jul.-set. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-533422

RESUMO

Este estudo objetivou conhecer a experiência de adolescentes em processo de inserção laboral. Participaram 10 adolescentes, de ambos os sexos, com idades entre 15 e 16 anos, em contrato de aprendizagem em empresa pública. Foi utilizada uma abordagem qualitativa, com aplicação de questionário biosociodemográfico e grupos focais. Criaram-se quatro categorias temáticas: ser adolescente, aprendiz versus trabalhador, significado do trabalho e futuro profissional. Constatou-se indiferenciação entre os papéis de trabalhador e aprendiz. A experiência de aprendizagem foi percebida como situação privilegiada para a formação profissional. Expectativas acerca do futuro laboral revelaram insegurança e desinformação quanto ao mercado de trabalho. Evidenciou-se a importância da experiência para a construção da identidade de trabalhador e da realização de programas de acompanhamento junto a adolescentes aprendizes.


This study aimed to know the experience of adolescents in labor insertion process. The participants were 10 adolescents of both sexes, aged 15 and 16 years old, with an apprenticeship contract at a public enterprise. It was used a qualitative approach, with the application of a biosociodemographic questionnaire and focal groups. Four thematic categories were created: being adolescent, apprentice versus worker, meaning of work and professional future. The results revealed fusion between the worker and apprentice roles. The experience of apprenticeship was perceived as a privileged practice for professional training. Expectancies about the professional future revealed insecurity and lack of information related to labor market. This study showed the importance of the experience of apprenticeship to build worker identities and of counseling programs for adolescents.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Trabalho Infantil , Mercado de Trabalho , Aprendizagem , Trabalhadores
10.
Psicol. soc ; 20(2): 165-173, maio-ago.2008. graf, tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-43091

RESUMO

Trata-se de levantamento de artigos publicados em Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT), de 2001 a 2005, nas revistas brasileiras: Estudos de Psicologia, Psicologia e Sociedade, Psicologia em Estudo, Psicologia: Reflexão e Crítica, Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia USP, e Psicologia: Organizações e Trabalho. A análise considerou número de artigos, temas, metodologia, referências, formação profissional e área de atuação dos autores. De 1105 textos publicados, 178 (16 por cento) foram em POT. Os artigos foram classificados em nove categorias temáticas. Do total de artigos analisados, 30 por cento eram teóricos e 70 por cento empíricos. A maioria dos autores é de psicólogos e está vinculada às universidades. Dentre os principais resultados, destacam-se a diversidade temática e metodológica da produção científica em POT, bem como a preocupação em contemplar as mudanças sociais, econômicas, políticas e tecnológicas. A produção de conhecimento está voltada tanto para subsidiar intervenções como para impulsionar o desenvolvimento teórico da área.(AU)


This paper is a survey about Work and Organizational Psychology (WOP) of articles published from 2001 to 2005 in the following Brazilian journals: Estudos de Psicologia, Psicologia e Sociedade, Psicologia em Estudo, Psicologia: Reflexão e Crítica, Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia USP, and Psicologia: Organizações e Trabalho. The analysis examined the number of papers, themes, methodology, references, professional education and the authors' area of practice. Out of 1105 published papers, 178 (16 percent) were on WOP. The papers were classified in nine theme categories. From the total amount of papers analyzed, 30 percent were theoretical and 70 percent empirical. Most authors are psychologists and are connected to universities. Among the main results, it was highlighted the thematic and methodological diversity of scientific production on WOP as well as the concern on social, economic, political and technological changes. The knowledge production provides data for interventions as well as for improving theoretical development of this area.(AU)


Assuntos
Organizações , Publicação Periódica , Psicologia Social , Trabalho
11.
Psicol. soc. (Impr.) ; 20(2): 165-173, maio-ago.2008. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-496125

RESUMO

Trata-se de levantamento de artigos publicados em Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT), de 2001 a 2005, nas revistas brasileiras: Estudos de Psicologia, Psicologia e Sociedade, Psicologia em Estudo, Psicologia: Reflexão e Crítica, Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia USP, e Psicologia: Organizações e Trabalho. A análise considerou número de artigos, temas, metodologia, referências, formação profissional e área de atuação dos autores. De 1105 textos publicados, 178 (16 por cento) foram em POT. Os artigos foram classificados em nove categorias temáticas. Do total de artigos analisados, 30 por cento eram teóricos e 70 por cento empíricos. A maioria dos autores é de psicólogos e está vinculada às universidades. Dentre os principais resultados, destacam-se a diversidade temática e metodológica da produção científica em POT, bem como a preocupação em contemplar as mudanças sociais, econômicas, políticas e tecnológicas. A produção de conhecimento está voltada tanto para subsidiar intervenções como para impulsionar o desenvolvimento teórico da área.


This paper is a survey about Work and Organizational Psychology (WOP) of articles published from 2001 to 2005 in the following Brazilian journals: Estudos de Psicologia, Psicologia e Sociedade, Psicologia em Estudo, Psicologia: Reflexão e Crítica, Psicologia: Teoria e Pesquisa, Psicologia USP, and Psicologia: Organizações e Trabalho. The analysis examined the number of papers, themes, methodology, references, professional education and the authors' area of practice. Out of 1105 published papers, 178 (16 percent) were on WOP. The papers were classified in nine theme categories. From the total amount of papers analyzed, 30 percent were theoretical and 70 percent empirical. Most authors are psychologists and are connected to universities. Among the main results, it was highlighted the thematic and methodological diversity of scientific production on WOP as well as the concern on social, economic, political and technological changes. The knowledge production provides data for interventions as well as for improving theoretical development of this area.


Assuntos
Organizações , Publicação Periódica , Psicologia Social , Trabalho
12.
Porto Alegre; s.n; 2003. 117 p.
Tese em Português | Index Psicologia - Teses | ID: pte-27842

RESUMO

As lesões por esforços repetitivos / distúrbios osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT) vêm adquirindo importância por sua presença constante e progressiva em diferentes ocupações, constituindo-se em um processo de adoecimento no qual a organização do trabalho tem papel relevante. Este estudo visa analisar a manifestação de patologias agrupadas como LER/DORT no âmbito do serviço público, articuladas às especificidades do modo de gestão tecnoburocrático - modelo pouco enfatizado nas investigações sobre a temática. Realizou-se um estudo de caso em uma instituição pública, utilizando diversas fontes de coletas de dados, como análise de documentos, entrevistas com trabalhadores técnico-administrativos portadores de LER/DORT e observação de reuniões sindicais. Em geral, as manifestações da doença iniciam de forma insidiosa e evoluem para quadros clínicos graves, visto a falta de administração adequada dos sintomas, com destaque para a inexistência de mecanismos institucionais de prevenção e tratamento. Os sintomas, em especial a dor, passam a ser uma constante no cotidiano dos trabalhadores, invadindo a vida fora do trabalho. Constatam-se implicações psíquicas, especialmente estados depressivos, bem como a auto-culpabilização, construída a partir de práticas que concebem a doença como propriedade do indivíduo, cabendo a ele a busca de estratégias para 'ajustar' os sintomas às exigências laborais

13.
Psicol. reflex. crit ; 11(3,n.esp): 431-40, 1998. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-253690

RESUMO

Esta pesquisa propöe-se a descrever a experiência de ser mäe adolescente vivida por jovens que participaram de um programa de assistência pré-natal. Foram obtidos, por uma entrevista semi-estruturada, depoimentos de seis adolescentes, com idades entre 17 e 20 anos, cuja vivência da maternidade se dava há mais de um ano. Os dados foram analisados através da descriçäo, reduçäo e interpretaçäo fenomenológicas, revelando dez categorias temáticas: o engravidar, o impacto da gravidez, a gestaçäo e o parto, participaçäo em um pré-natal para adolescentes, o ser gestante versus o ser adolescente, a auto-imagem, o grupo de interaçäo mäe-bebê para adolescentes, a adolescente e suas relaçöes , o bebê em relaçäo e a maternidade. Para as informantes, a orientaçäo de uma equipe multidisciplinar, a oportunidade de esclarecer dúvidas e o convívio com outras adolescentes grávidas foram fundamentais ao desenvolvimento da gravidez e do parto sem complicaçöes orgânicas, bem como ao estabelecimento da identidade materna


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Lactente , Adulto , Gravidez na Adolescência/psicologia , Comportamento Materno/psicologia , Entrevistas como Assunto , Relações Mãe-Filho
14.
Psicol. reflex. crit ; 11(3,n.esp): 559-78, 1998.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-253700

RESUMO

O abuso sexual de crianças é um dos tipos de maus-tratos mais freqüentes, apresentando implicaçöes médicas, legais e psicossociais. Essa revisäo da literatura aponta para algumas conseqüências do abuso sexual infantil, com o objetivo de entender o seu impacto no desenvolvimento da criança. Os efeitos prejudiciais do abuso sexual, a reaçäo negativa da família e o despreparo dos profissionais constituem um potencial gerador de danos psicológicos para a criança. Devido a esses fatores, as crianças vitimizadas encontram-se em situaçäo de risco. Portanto, faz-se necessária uma capacitaçäo dos profissionais que trabalham com essas crianças e com suas famílias, de modo que se possa obter a versäo real dos casos, bem como conduzir uma intervençäo adequada


Assuntos
Humanos , Criança , Abuso Sexual na Infância , Vítimas de Crime
15.
Psicol. reflex. crit ; 11(3): 431-440, 1998.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-624398

RESUMO

Esta pesquisa propõe-se a descrever a experiência de ser mãe adolescente vivida por jovens que participaram de um programa de assistência pré-natal. Foram obtidos, por uma entrevista semi-estruturada, depoimentos de seis adolescentes, com idades entre 17 e 20 anos, cuja vivência da maternidade se dava há mais de um ano. Os dados foram analisados através da descrição, redução e interpretação fenomenológicas, revelando dez categorias temáticas: o engravidar, o impacto da gravidez, a gestação e o parto, participação em um pré-natal para adolescentes, o ser gestante versus o ser adolescente, a auto-imagem, o grupo de interação mãe-bebê para adolescentes, a adolescente e suas relações, o bebê em relação e a maternidade. Para as informantes, a orientação de uma equipe multidisciplinar, a oportunidade de esclarecer dúvidas e o convívio com outras adolescentes grávidas foram fundamentais ao desenvolvimento da gravidez e do parto sem complicações orgânicas, bem como ao estabelecimento da identidade materna.


The objective of the present study was to describe the experience of being a teenage mother. Six teenage mothers, 17 to 20 years old, answered a semi-structured interview. They had all taken part of a pre-birth assistance program as well as experienced motherhood for more than one year. The data were analyzed in accordance with the phenomenological description, reduction and interpretation, which showed ten theme categories: being pregnant, impact of pregnancy, pregnancy and childbirth, taking part in a pre-birth program for teenagers, being pregnant versus being a teenager, self-image, attachment group for teenagers, teenage and its relationships, relation with the baby and motherhood. Subjects considered that having an opportunity to socialize with other pregnant teenagers, to find answers to their questions, and to have support from a multidisciplinary team was important to avoid problems during pregnancy and childbirth, as well as for establishing maternal identity.

16.
Psicol. reflex. crit ; 11(3): 559-578, 1998.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-624408

RESUMO

O abuso sexual de crianças é um dos tipos de maus-tratos mais freqüentes, apresentando implicações médicas, legais e psicossociais. Essa revisão da literatura aponta para algumas conseqüências do abuso sexual infantil, com o objetivo de entender o seu impacto no desenvolvimento da criança. Os efeitos prejudiciais do abuso sexual, a reação negativa da família e o despreparo dos profissionais constituem um potencial gerador de danos psicológicos para a criança. Devido a esses fatores, as crianças vitimizadas encontram-se em situação de risco. Portanto, faz-se necessária uma capacitação dos profissionais que trabalham com essas crianças e com suas famílias, de modo que se possa obter a versão real dos casos, bem como conduzir uma intervenção adequada.


Child sexual abuse is one of the most frequent form of maltreatment, which has medical, legal, and psychosocial implications. This review of the literature points out to some consequences of child sexual abuse, aiming to the understanding of its impact on the child’s development. The adverse effects of sexual abuse, the negative reaction of the family, and the unpreparedness of professionals represent potencial source of psychological damage to the child. Due to these factors, the children who are victimized are at risk. For this reason, it is necessary to professionalize the people who work with these children and their families to allow them to do proper diagnosis and to carry out proper interventions.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA