Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Artigo em Português | ECOS, Coleciona SUS | ID: biblio-1150257

RESUMO

Esta Nota Técnica visa analisar duas questões do setor cultural durante a pandemia: o potencial de trabalho remoto no setor cultural e a Lei Aldir Blanc, sancionada para mitigar os impactos da pandemia de Covid-19 na economia da cultura. Em relação ao teletrabalho, estimou-se o seu potencial a partir da metodologia desenvolvida por Dingel e Neiman (2020), aplicada ao mercado de trabalho brasileiro (considerando suas especificidades e idiossincrasias laborais) por Góes, Martins e Nascimento (2020). A partir dos microdados da PNAD Covid-19, estimou-se o 1. Os autores agradecem as sugestões de Marco Antônio Freitas de Hollanda Cavalcanti, diretor adjunto da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) do Ipea, de Bruno Cesar de Araujo e também de João Maria de Oliveira, Técnicos de Planejamento e Pesquisa do Ipea. 2Carta de Conjuntura - 49- Nota 6 - 4° trimestre de 2020 trabalho remoto no setor cultural a partir do recorte delineado no Sistema de Informações e Indicadores Culturais (SIIC) do IBGE A pandemia impactou significativamente a dinâmica do mercado de trabalho cultural, e o teletrabalho foi uma das alternativas encontradas para acomodar a necessidade das empresas. Representa, ademais, uma forma alternativa de criação de valor e sinergias nas redes e circuitos de produção cultural. Ao mesmo tempo, a Lei Aldir Blanc procura enfrentar essas vulnerabilidades, pois uma das suas dimensões é a proteção de trabalhadores do campo cultural. Por essa razão, faz-se o esforço de estimar o número potencial de trabalhadores que seriam beneficiários dos auxílios emergenciais. É possível que essa estimativa seja a única a servir de parâmetro para priorizar os recursos na direção dos auxílios individuais ou para o fomento.


Assuntos
Coronavirus , Cultura , Emprego , Infecções por Coronavirus , Pandemias
2.
Dent. press endod ; 8(3): 34-40, set.-dez. 2018. tab, graf
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-948767

RESUMO

Introdução: diferentes irrigantes têm sido estudados, propostos e utilizados durante a terapia endodôntica. Objetivo: o objetivo deste estudo foi determinar as tendências atuais em irrigação, entre os endodontistas brasileiros. Métodos: um total de 398 endodontistas brasileiros respondeu a um questionário de pesquisa na internet, com 15 questões de múltipla escolha, seleções múltiplas e rankings numéricos, sobre sua seleção de irrigante, concentração, remoção da smear layer e uso de coadjuvantes para irrigação. Resultados: o hipoclorito de sódio foi o irrigante mais utilizado em uma concentração inferior a 5,0%. Clorexidina (CHX) foi o segundo irrigante primário mais utilizado, sendo a CHX 2% em gel a forma de apresentação mais prevalente. Em relação à remoção da smear layer, 88,4% dos entrevistados declararam realizar a remoção, onde o EDTA foi o irrigante mais utilizado (93,7%). Mais de 70% dos endodontistas utilizam um sistema coadjuvante durante a irrigação, dos quais 39,9% utilizam ativação ultrassônica; 24,4%, lima plástica e 1%, ativação sônica. O uso de EndoVac não foi relatado. Conclusões: a maioria dos entrevistados utiliza hipoclorito de sódio e remove rotineiramente a smear layer durante o tratamento endodôntico utilizando EDTA. Os endodontistas brasileiros utilizam técnicas coadjuvantes à irrigação. (AU)


Assuntos
Irrigantes do Canal Radicular , Preparo de Canal Radicular , Cavidade Pulpar , Endodontia/tendências
3.
Mater Sci Eng C Mater Biol Appl ; 68: 343-349, 2016 Nov 01.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-27524029

RESUMO

This study was designed to evaluate the effects of Oxygen and Argon plasma on gutta-percha surfaces. A total of 185 flat smooth gutta-percha surfaces were used. Samples were divided into groups: control: no plasma treatment; Oxygen: treatment with Oxygen plasma for 1min; Argon: treatment with Argon plasma for 1min. Samples were evaluated topographically by scanning electron microscopy and atomic force microscopy; and chemically by Fourier Transform-infrared Spectroscopy. A goniometer was used to determine the surface free energy and the wettability of the endodontic sealers. Additionally 60 bovine teeth were filled using pellets of gutta-percha (control, oxygen and argon plasma) and the sealers. Teeth were evaluated by push-out and microleakage tests. Data were statistically analyzed using specific tests. Argon plasma did not change the surface topography, while Oxygen plasma led to changes. Both treatments chemically modified the gutta-percha surface. Argon and Oxygen plasma increased the surface free energy and favored the wettability of AH Plus and Pulp Canal Sealer EWT. Regarding bond strength analysis, for AH Plus sealer, both plasma treatments on gutta-percha favored the bond strength to dentin. However, for Pulp Canal Sealer, there is no statistically significant influence. For leakage test, dye penetration occurred between sealer and dentin in all groups. In conclusion, Oxygen plasma led to both topographic and chemical changes in the gutta-percha surface, while Argon plasma caused only chemical changes. Both treatments increased the surface free energy, favoring the wettability of AH Plus and Pulp Canal Sealer EWT sealers and influenced positively in the adhesion and leakage.


Assuntos
Dentina/química , Guta-Percha/química , Selantes de Fossas e Fissuras/química , Gases em Plasma/química , Animais , Bovinos , Propriedades de Superfície
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...