Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. dor ; 17(2): 88-92, tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-788001

RESUMO

RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A disfunção temporomandibular é um termo coletivo que abrange um largo espectro de problemas clínicos da articulação e dos músculos na área orofacial. O sistema estomatognático integra o sistema postural, assim sendo, alterações que ocorrem em um sistema podem interferir no funcionamento do outro. O objetivo deste estudo foi verificar se há alteração da posição da mandíbula e da cabeça antes e após o tratamento da disfunção temporomandibular. MÉTODOS: Foram selecionados 16 voluntários, com idade acima de 18 anos, de ambos os gêneros, que buscaram tratamento na clínica do curso de odontologia de Instituição Pública de Ensino Superior, com diagnóstico de disfunção temporomandibular de acordo com os Critérios de Diagnóstico para Pesquisa das Desordens Temporomandibulares. Realizaram-se tomadas radiográficas (telerradiografia com análise de pontos cefalométricos); a avaliação postural, em relação cêntrica fisiológica, foi verificada por meio da fotogrametria computadorizada e a intensidade da dor foi avaliada pela escala analógica visual com pontuação de zero a 10. Os pacientes foram avaliados antes e após 8 semanas de tratamento. RESULTADOS: A percepção à dor diminuiu de 6,43±2,84 para 2,17±2,39, antes e após tratamento, respectivamente (p<0,05). O alinhamento vertical da cabeça, no ângulo inicial, mudou de 21,84º±17,49º para 11,38º±14,61º (p<0,05). A posição da mandíbula mudou de A-NB (ângulo que indica a relação maxila-mandíbula no sentido anteroposterior): 4,95±2,52mm para A-NB: 4,64±2,52 mm (p<0,05). CONCLUSÃO: A disfunção temporomandibular muscular pro-move alteração do alinhamento vertical da cabeça e interfere na posição da mandíbula.


ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Temporomandibular disorder is a collective term encompassing a wide range of clinical orofacial joint and muscle problems. The stomatognatic system is part of the postural system, so changes in one system may interfere with the other. This study aimed at observing whether there is change in jaw and head position before and after temporomandibular disorder treatment. METHODS: Participated in the study 16 volunteers, aged above 18 years, of both genders, who looked for assistance in the dentistry course clinic of a Public University, with diagnosis of temporomandibular disorder according to Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorder Research. Volunteers were submitted to X-rays (teleradiography with analysis of cephalometric points); posture in physiologic centric relation was evaluated by computerized photogrammetry and pain intensity was evaluated by the visual analog scale from zero to 10. Patients were evaluated before and after 8 weeks of treatment. RESULTS: Pain has decreased from 6.43±2.84 to 2.17±2.39, before and after treatment, respectively (p<0.05). Vertical head alignment, in initial angle, has changed from 21.84º±17.49º to 11.38º±14.61º (p<0.05). Jaw position has changed from A-NB (angle indicating mandible-jaw relationship in the anterior posterior direction): 4.95±2.52mm to A-NB: 4.64±2.52mm (p<0.05). CONCLUSION: Muscle temporomandibular disorder changes vertical head alignment and interferes with jaw position.

2.
Rev. dor ; 14(4): 280-283, out.-dez. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-700065

RESUMO

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A disfunção temporomandibular é uma síndrome clínica que acomete principalmente músculos mastigatórios e articulações temporomandibulares. Como a articulação temporomandibular está diretamente relacionada à região cervical e escapular por meio de cadeias musculares, alterações posturais da coluna podem acarretar distúrbios de articulação temporomandibular, e vice-versa. A relação entre a postura corporal e a disfunção temporomandibular pode estabelecer uma forma de prevenção e reabilitação. Sendo assim o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do tratamento da disfunção temporomandibular muscular na postura global de indivíduos diagnosticados por meio do Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders. MÉTODOS: Trinta pacientes foram classificados em grupo controle (n=12) (sem diagnóstico clínico de disfunção temporomandibular) e tratamento (n=17) (com diagnóstico de disfunção temporomandibular). Esses pacientes passaram por avaliação postural através da fotogrametria e análise pelo Software de Avaliação Postural. O tratamento consistiu em aconselhamento, fisioterapia caseira e uso do dispositivo interoclusal, monitorado por dois meses. Os pacientes do grupo controle apenas utilizaram o dispositivo interoclusal pelo mesmo período. Após o tratamento, uma nova avaliação foi feita pela fisioterapia. RESULTADOS: Nos pacientes do grupo controle, não ocorreram alterações nas medidas correspondentes ao inicio da intervenção comparado ao pós-tratamento. Já no grupo tratamento, apenas o ângulo de alinhamento vertical da cabeça exibiu resultado estatisticamente significativo (p<0,05). Para análise da melhora da dor foi comparado antes e após o tratamento e obtiveram-se resultados positivos para remissão de sintomas dolorosos. CONCLUSÃO: Pode-se concluir que desvios posturais globais causam adaptações e realinhamento corporal que podem interferir na função e organização da articulação temporomandibular. O tratamento foi efetivo para melhora da dor.


BACKGROUND AND OBJECTIVES: Temporomandibular disorder is a clinical syndrome affecting primarily masticatory muscles and temporomandibular joints. Since temporomandibular joint is directly related to cervical and scapular region by means of muscle chains, postural spinal changes may induce temporomandibular joint disorders and vice-versa. The relationship between body posture and temporomandibular disorder may determine prevention and rehabilitation. So, this study aimed at evaluating the influence of temporomandibular joint disorder management on global posture of individuals diagnosed by the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders. METHODS: Thirty patients were classified in control group (n=12) (without clinical diagnosis of temporomandibular disorder) and treatment group (n=17) (with diagnosis of temporomandibular disorder). These patients went through postural evaluation by photogrammetry and analysis with the Postural Evaluation Software. Treatment consisted of counseling, home physiotherapy and interocclusal device, monitored for 2 months. Control group patients have only used interocclusal device for the same period. After treatment a new evaluation was performed by the physiotherapy department. RESULTS: Control group patients have shown no changes in measurements corresponding to beginning of intervention as compared to after treatment. In the treatment group, only the vertical alignment angle of the head has shown statistically significant results (p<0.05). To analyze pain relieve pre and post treatment data were compared with positive results for painful symptoms remission. CONCLUSION: It is possible to conclude that global postural changes cause body adaptations and realignment, and may interfere with temporomandibular joint function and organization. Treatment was effective to relieve pain.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...