Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. dor ; 18(1): 59-64, Jan.-Mar. 2017. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-845173

RESUMO

ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: This study aimed at identifying the prevalence of suspected temporomandibular disorders in employees and students of a Brazilian university and at evaluating the influence of socio-demographic and clinical variables on this disorder. METHODS: This study had a non-probabilistic sample of 575 volunteers who were evaluated by a questionnaire proposed by the American Academy of Orofacial Pain. RESULTS: Suspected temporomandibular disorder was present in 60.87% of the population. By means of multiple logistic regression analysis, just clinical variables were associated to the presence of suspected temporomandibular disorder, such as: headache, neck pain or teethache (OR=47.60), stiff, tight or regularly tired jaws (OR=13.37), mouth opening difficulty (OR=13.55) and pain around the ears, temples or cheeks (OR=4.61). CONCLUSION: The questionnaire was effective as a pre-screening tool to identify symptoms, and results support the importance of clinical symptoms for the identification and follow up of patients with such disorders.


RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi identificar a prevalência de suspeita de disfunção temporomandibular em funcionários e estudantes em uma universidade no Brasil e analisar a influência das variáveis sócio-demográficas e clínicas sobre essa disfunção. MÉTODOS: Este estudo teve uma amostra não probabilística compreendendo 575 voluntários que foram avaliadas por um questionário, proposto pela Academia Americana de Dor Orofacial. RESULTADOS: A suspeita de disfunção temporomandibular estava presente em 60,87% da população. Por meio da análise de regressão logística múltipla, apenas variáveis clínicas foram associadas com a presença de suspeita de disfunção temporomandibular, como: apresentar cefaleia, dores no pescoço ou nos dentes (OR=47,60), maxilares rígidos, apertados ou cansados com regularidade (OR=13,37), dificuldade na abertura da boca (OR=13,55) e dor ao redor das orelhas, têmporas ou bochecha (OR=4,61). CONCLUSÃO: O questionário foi eficaz como um instrumento de pré-triagem no levantamento dos sintomas; e os resultados suportam o ponto forte dos sintomas clínicos na identificação e acompanhamento de indivíduos com tais lesões.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...