Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 95
Filtrar
1.
Arq Bras Cardiol ; 113(3): 449-663, 2019 10 10.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-31621787
2.
Bernoche, Claudia; Timerman, Sergio; Polastri, Thatiane Facholi; Giannetti, Natali Schiavo; Siqueira, Adailson Wagner da Silva; Piscopo, Agnaldo; Soeiro, Alexandre de Matos; Reis, Amélia Gorete Afonso da Costa; Tanaka, Ana Cristina Sayuri; Thomaz, Ana Maria; Quilici, Ana Paula; Catarino, Andrei Hilário; Ribeiro, Anna Christina de Lima; Barreto, Antonio Carlos Pereira; Azevedo, Antonio Fernando Barros de Filho; Pazin, Antonio Filho; Timerman, Ari; Scarpa, Bruna Romanelli; Timerman, Bruno; Tavares, Caio de Assis Moura; Martins, Cantidio Soares Lemos; Serrano, Carlos Vicente Junior; Malaque, Ceila Maria Sant'Ana; Pisani, Cristiano Faria; Batista, Daniel Valente; Leandro, Daniela Luana Fernandes; Szpilman, David; Gonçalves, Diego Manoel; Paiva, Edison Ferreira de; Osawa, Eduardo Atsushi; Lima, Eduardo Gomes; Adam, Eduardo Leal; Peixoto, Elaine; Evaristo, Eli Faria; Azeka, Estela; Silva, Fabio Bruno da; Wen, Fan Hui; Ferreira, Fatima Gil; Lima, Felipe Gallego; Fernandes, Felipe Lourenço; Ganem, Fernando; Galas, Filomena Regina Barbosa Gomes; Tarasoutchi, Flavio; Souza, Germano Emilio Conceição; Feitosa, Gilson Soares Filho; Foronda, Gustavo; Guimarães, Helio Penna; Abud, Isabela Cristina Kirnew; Leite, Ivanhoé Stuart Lima; Linhares, Jaime Paula Pessoa Filho; Moraes, Junior João Batista de Moura Xavier; Falcão, João Luiz Alencar de Araripe; Ramires, Jose Antônio Franchini; Cavalini, José Fernando; Saraiva, José Francisco Kerr; Abrão, Karen Cristine; Pinto, Lecio Figueira; Bianchi, Leonardo Luís Torres; Lopes, Leonardo Nícolau Geisler Daud; Piegas, Leopoldo Soares; Kopel, Liliane; Godoy, Lucas Colombo; Tobase, Lucia; Hajjar, Ludhmila Abrahão; Dallan, Luís Augusto Palma; Caneo, Luiz Fernando; Cardoso, Luiz Francisco; Canesin, Manoel Fernandes; Park, Marcelo; Rabelo, Marcia Maria Noya; Malachias, Marcus Vinícius Bolívar; Gonçalves, Maria Aparecida Batistão; Almeida, Maria Fernanda Branco de; Souza, Maria Francilene Silva; Favarato, Maria Helena Sampaio; Carrion, Maria Julia Machline; Gonzalez, Maria Margarita; Bortolotto, Maria Rita de Figueiredo Lemos; Macatrão-Costa, Milena Frota; Shimoda, Mônica Satsuki; Oliveira-Junior, Mucio Tavares de; Ikari, Nana Miura; Dutra, Oscar Pereira; Berwanger, Otávio; Pinheiro, Patricia Ana Paiva Corrêa; Reis, Patrícia Feitosa Frota dos; Cellia, Pedro Henrique Moraes; Santos Filho, Raul Dias dos; Gianotto-Oliveira, Renan; Kalil Filho, Roberto; Guinsburg, Ruth; Managini, Sandrigo; Lage, Silvia Helena Gelas; Yeu, So Pei; Franchi, Sonia Meiken; Shimoda-Sakano, Tania; Accorsi, Tarso Duenhas; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci; Guimarães, Vanessa; Sallai, Vanessa Santos; Ávila, Walkiria Samuel; Sako, Yara Kimiko.
Arq. bras. cardiol ; 113(3): 449-663, Sept. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1038561
3.
Eur J Prev Cardiol ; 23(15): 1599-608, 2016 10.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-27271264

RESUMO

BACKGROUND: We investigated the effects of muscle functional electrical stimulation on muscle sympathetic nerve activity and muscle blood flow, and, in addition, exercise tolerance in hospitalised patients for stabilisation of heart failure. METHODS: Thirty patients hospitalised for treatment of decompensated heart failure, class IV New York Heart Association and ejection fraction ≤ 30% were consecutively randomly assigned into two groups: functional electrical stimulation (n = 15; 54 ± 2 years) and control (n = 15; 49 ± 2 years). Muscle sympathetic nerve activity was directly recorded via microneurography and blood flow by venous occlusion plethysmography. Heart rate and blood pressure were evaluated on a beat-to-beat basis (Finometer), exercise tolerance by 6-minute walk test, quadriceps muscle strength by a dynamometer and quality of life by Minnesota questionnaire. Functional electrical stimulation consisted of stimulating the lower limbs at 10 Hz frequency, 150 ms pulse width and 70 mA intensity for 60 minutes/day for 8-10 consecutive days. The control group underwent electrical stimulation at an intensity of < 20 mA. RESULTS: Baseline characteristics were similar between groups, except age that was higher and C-reactive protein and forearm blood flow that were smaller in the functional electrical stimulation group. Functional electrical stimulation significantly decreased muscle sympathetic nerve activity and increased muscle blood flow and muscle strength. No changes were found in the control group. Walking distance and quality of life increased in both groups. However, these changes were greater in the functional electrical stimulation group. CONCLUSION: Functional electrical stimulation improves muscle sympathetic nerve activity and vasoconstriction and increases exercise tolerance, muscle strength and quality of life in hospitalised heart failure patients. These findings suggest that functional electrical stimulation may be useful to hospitalised patients with decompensated chronic heart failure.


Assuntos
Estimulação Elétrica/métodos , Tolerância ao Exercício/fisiologia , Insuficiência Cardíaca/terapia , Pacientes Internados , Força Muscular/fisiologia , Músculo Esquelético/fisiopatologia , Sistema Nervoso Simpático/fisiologia , Adolescente , Adulto , Idoso , Feminino , Antebraço/irrigação sanguínea , Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia , Frequência Cardíaca/fisiologia , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Pletismografia , Qualidade de Vida , Fluxo Sanguíneo Regional/fisiologia , Adulto Jovem
4.
In. Soeiro, Alexandre de Matos; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci; Accorsi, Tarso augusto Duenhas; Gualandro, Danielle Menosi; Oliveira Junior, Múcio Tavares de; Kalil Filho, Roberto. Manual da residência em cardiologia / Manual residence in cardiology. São Paulo, Manole, 2016. p.1057-1061.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-971591
5.
In. Soeiro, Alexandre de Matos; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci; Accorsi, Tarso augusto Duenhas; Gualandro, Danielle Menosi; Oliveira Junior, Múcio Tavares de; Kalil Filho, Roberto. Manual da residência em cardiologia / Manual residence in cardiology. São Paulo, Manole, 2016. p.1052-1056.
Monografia em Português | LILACS | ID: biblio-971592
6.
Arq. bras. cardiol ; 74(4): 319-28, Apr. 2000. tab, graf
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-269900

RESUMO

OBJECTIVE: We analyzed the frequency of peripheral embolisms, the underlying heart disease,triggering factors, the sites of the emboli, and evolution of the patients. METHODS: We analyzed 29 cases of peripheral arterial embolism out of a total of 20,211 hospitalizations in a cardiology center in the city of São Paulo. The age was 51.89ñ18.66 years, and 15 were males. RESULTS: Embolism in the right lower limb occurred in 18 patients (62.0 percent),in the left lower 11(37.9 percent) and right upper 3 (10.3 percent) limbs, and in the left arm (1). Four patients had embolism in two limbs. The heart disease, mitral valvar heart disease (9 patients - 31.0 percent); infective endocarditis (7-24.1 percent); dilated cardiomyopathy (6 - 20.6 percent); ischemic coronary heart disease (6 patients - 20.6 percent); and one patient with cor pulmonale. Atrial fibrillation was observed in 20 patients (68.9 percent), chronic in 12 patients (41.3 percent ) and acute in 8 (27.5 percent). All patients with mitral valvar heart disease had atrial fibrillation, chronic in 8 patients (88.8percent); patients with cardiomyopathy and coronary heart disease, 4 in each group had atrial fibrillation, acute in 60 percent of the patients.Patients with infective endocarditis, 3 had staphylococcus and 2 Gram-negative bacteria. In the follow-up, 2 patients (6.8percent) required limbs amputation, and 5 (17.2 percent) died due to embolism. CONCLUSION: Most of the time, embolism does not cause permanent complications. Our data highlight the importance of anticoagulation for patients acute atrial fibrillation in myocardial dysfunction and for patients with chronic atrial fibrillation in cases of mitral valvar heart disease to prevent peripheral embolism.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Embolia/etiologia , Cardiopatias/complicações , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil/epidemiologia , Ecocardiografia , Embolia/epidemiologia , Hospitais Universitários , Fatores de Risco , Fatores de Tempo
9.
Arq. bras. cardiol ; 67(2): 77-80, ago. 1996. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-199317

RESUMO

OBJETIVO- Considerando que insuficiência Cardíaca reduz a capacidade física do paciente e que os inibidores da enzima conversora melhoram esta capacidade, procuramos verificar em que momento ocorre esta melhora,utilizando o teste de caminhada de 6min como forma deavaliaçäo.MÉTODOS- Foram estudados 21 pacientes, com aidade média de 48 anos, sendo 12 do sexo masculino, em insuficiência cardíaca congestiva (ICC) classe funcional (CF) II e III, todos com fraçäo de ejeçäo <45 por cento e diâmetro ventricular esquerdo >55mm ao ecocardiograma bidimensional.Os pacientes foram previamente tratados com digital e diuréticos e, quando compensados, medicados com captopril 25mg, três vezes ao dia, sendo submetidos a testes de caminhada de 6min ao ínicio, após quatro semanas e 16 semanas de tratamento.RESULTADOS- O emprego do captopril mostrou aumento importante na capacidade física dos portadores de ICC.A distância média caminhada e desvio padräo em 6min passou de 451 +- 110m para 476+-94m em quatro semanas e para 504+-68m após 16 semanas de tratamento (p<0,0001).COCLUSAO- Nossos resultados mostraram melhora significativa na capacidade física em 16 semanas de tratamento, 50 por cento ocorrida após quatro semanas de tratamento, concluindo que nesta amostra a melhora terapêutica foi observada já após quatro semanas de tratamento, persistindo até quatro meses após o inicío do tratamento.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Captopril , Insuficiência Cardíaca , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina
12.
Arq. bras. cardiol ; 58(3): 189-92, mar. 1992. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-122179

RESUMO

Objetivo - Avaliar a ocorrência de desnutriçäo protéico-calórica grave e sua correlaçäo com a funçäo contrátil do VE na miocardiopatia dilatada (MD) com ICC. Métodos - Grupo A - 51 pacientes com ICC classe III ou IV, 36 homens, idade 51,9 ñ 15,6 anos, com MD sem disfunçäo valvar; grupo B - 25 coronariopatas, 20 homens, idade 57,2 ñ 10,5 anos, sem ICC. Medidas de prega cutânea tricipial (PCT) e de circunferência muscular do braço (CMB) foram realizadas em todos os pacientes, e quando ambas abaixo do quinto percentil populacional definiu-se a presença de desnutriçäo protéico-calórica grave. No grupo A, determinou-se a fraçäo de ejeçäo FE), o diâmetro diastólico (DD) e o volume sistólico (VS) do VE pela ecocardiografia. Comparou-se a funçäo do VE entre os miocardiopatas Ad (desnutridos graves) e An (os restantes). Análise de correlaçäo foi realizada entre os valores de PCT e CMB e os dados ecocardiográficos de funçäo do VE, nos pacientes com miocardiopatia e ICC. Resultados - Desnutriçäo ocorreu em 7/51 (13,7%) do Gr. A, e em nenhum paciente do B. Os valores de PCT foram: 8,9 ñ 4,47 cm para o Gr. A e 23,48 ñ 8,52 para o B (p < 0,001). A CMB foi de 22,45 ñ 3,13 cm no Gr. A e 23,58 ñ 8,52 no B (p = 0,03). A FE foi de 36,29 ñ 9m43% no subgrupo Ad e 37,84 ñ 9,78 no AN (p = 0,70). O DD foi de 70,90 ñ 11,3 mm no subgrupo Ad e 70,75 ñ 8,54 no An (p = 0,98). O VS foi de 113,0 ñ 52,7 ml no subgrupo Ad e 137,6 ñ 56,8 no An (p = 0,45). Näo foi encontrada correlaçäo entre as medidas antropométricas e os valores de FE, DD e VS do VE, nos miocardiopatas com ICC. Conclusäo - Desnutriçäo foi freqüente nos pacientes com MD e ICC severa; a espessura da PCT, relacionada às reservas calóricas, foi mais afetada. O grau de disfunçäo do VE näo se correlacionou com o estado nutricional


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Cardiomiopatia Dilatada/complicações , Desnutrição Proteico-Calórica/etiologia , Função Ventricular Esquerda , Antropometria , Desnutrição Proteico-Calórica/diagnóstico , Ecocardiografia
13.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 2(1): 76-80, jan.-fev. 1992. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-102975

RESUMO

Este trabalho teve por objetivo estudar a história natural da miocardiopatia periparto (MP), tentando determinar variáveis prognósticas. Foram estudadas 34 pacientes com idade entre 16 e 44 anos (média = 27 anos), cxom insuficiência cardíaca congestiva desenvolvida no último trimestre da gravidez ou até o 6§ mês após o parto. Dezenove pacientes eram da raça branca (56%). Vinte e oito mulheres iniciaram os sintomas após o parto (82,4%), 2 estavam em classe funcional (CF) (NYHA) II (5,9%), 18 em CF III (52,9%) e 14 em CF IV (41,2%. Os achados ao ECG e RX de tórax foram inespecíficos. Estudo ecocardiogáfico na época do ínicio dos sintomas e durante os 6 meses de evoluçäo mostrou reduçäo do diâmetro diastólico do ventículo esquerdo (DDVE) 6,78 ñ 0,8cm vs 5,90 ñ 1,00cm NS) e aumento significativo da fraçäo de ejeçäo do ventrículo esquerdo (40 ñ 10% vs 57 ñ 16% - p < 0,001). Somente o diâmetro diastólico final teve valor prognóstico. Das 12 pacientes que foram submetidas à biopsia endomiocárdica de ventrículo direito, 3 (25%) apresentarom miocardite linfocitária. Em seguimento médio de 30 meses, 6 pacientes (17,6% faleceram. Com a terapêutica medicamentosa, na última avaliaçäo, 16 estavam em CFI (57,1%), 9 em CF II (32,1%), 1 em CF III (3,6%) e 2 CF IV (7,1%). Concluímos que, em nossa experiência, a MP apresentou evoluçäo considerada benigna, com grande parte das pacientes apresentando importante melhora clínica, já que, na evoluçäo, a maioria apresentou-se em CFI. Houve aumento significativo da fraçäo de ejeçäo e a sobrevida das pacientes que tiveram DDVE menor que 7cm, no início dos sintomas, foi maior que 85% em cinco anos


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Adolescente , Adulto , Cardiomiopatias , Insuficiência Cardíaca , Complicações Cardiovasculares na Gravidez , Cardiomiopatias/diagnóstico , Cardiomiopatias/tratamento farmacológico , Complicações Cardiovasculares na Gravidez/diagnóstico , Complicações Cardiovasculares na Gravidez/mortalidade , Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Insuficiência Cardíaca/tratamento farmacológico , Miocardite/diagnóstico
15.
Arq. bras. cardiol ; 56(3): 235-7, mar. 1991. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-93724

RESUMO

Homem de 19 anos, alcoólatra há 4 anos, com insuficiência cardíaca congestiva de início recente, apresentou quadro hiperdinâmico e diferença arteriovenosa de oxigênio compatível com alto débito cardíaco e evoluiu com regressäo da congestäo e cardiomegalia após suporte nutricional adequado, sem suplementaçäo de tiamina, em 10 dias


Assuntos
Humanos , Adulto , Masculino , Alcoolismo/complicações , Beriberi/complicações , Insuficiência Cardíaca/etiologia , Beriberi/etiologia , Cardiomegalia/etiologia , Insuficiência Cardíaca
17.
Arq. bras. cardiol ; 55(6): 347-53, dez. 1990. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-91431

RESUMO

Avaliar a associaçäo entre a forma indeterminada da doença de Chagas e alteraçöes em exames cardiovasculares näo invasivos. Vinte e dois portadores da forma idndeterminada da doença de Chagas, sendo 17 do sexo feminino, com idades variando de 25 a 50 anos. Todos os pacientes foram submetidos a estudo através da vetorcardiografia, ecocardiografia, teste de esforço, eletrocardiografia dinâmica e estudo cintilográfico (ventriculografia radioisotópica e mapeamento miocárdico com pirofosfato de tecnécio), num período de dois meses após a primeira consulta. Resultaram os seguintes percentuais de exames alterados: vetorcardiograma - 68,2% (distúrbio de conduçäo - 22,7%); ecocardiograma - 15,8% (hipocinesia apical); mapeamento miocárdico - 81,8%; ventriculografia radioisotópica - 68,2%; teste de esforço - 72,7% (deltaPS diminuído - 59%; arritmia ventricular - 50%); eletrocardiografia dinâmica - 50% (arritmia ventricular). Todos apresentaram pelo menos um exame alterado e a maioria (63,6%) mais de três exames alterados. Estudo da relaçäo entre os resultados do deltaPS diminuído e arritmia ventricular com resultados concordantes em 72,7%. Parece tornar-se lícito conceituar a forma indeterminada da doença de Chagas como verdadeira forma crônica, talvez de potencial agressivo atenuado, de evoluçäo indeterminada e com exteriorizaçäo clínica polimórfica identificada somente à propedêutica armada


Assuntos
Humanos , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Masculino , Feminino , Doença de Chagas/fisiopatologia , Doença de Chagas , Doença de Chagas , Hemodinâmica , Ventriculografia com Radionuclídeos , Vetorcardiografia
18.
Arq. bras. cardiol ; 54(4): 271-3, abr. 1990. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-87221

RESUMO

A endomiocardiofibrose (EMF) é doença caracterizada por fibrose do endocárdio, acometendo principalmente o ápice e a via de entrada dos ventrículos. O diagnóstico se baseia no aspecto ventriculográfico, onde se vê a perda do relevo interno e distorçäo da imagem com "amputaçäo" da ponta. Observamos dois casos em que os dados clínicos, inclusive a ventriculografia, eram sugestivos de EMF, porém o achado cirúrgico e anátomo-patológico mostraram tratar-se de pericardiopatia. Conclui-se que o aspecto ventriculográfico deve ser considerado sugestivo e näo patognomônico de EMF e a biopsia endomiocárdica percutânea deve ser utilizada, sempre que poss[ivel, como mais um elemento útil na caracterizaçäo do processo


Assuntos
Criança , Adulto , Humanos , Masculino , Fibrose Endomiocárdica/diagnóstico , Pericardite/diagnóstico , Diagnóstico Diferencial , Fibrose Endomiocárdica/cirurgia , Ventrículos do Coração
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA