Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 132
Filtrar
2.
Arq. bras. cardiol ; 116(1): 160-212, Jan. 2021. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, CONASS, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1147218

RESUMO

A Nutrição tem importante papel na gênese das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), consideradas um dos mais importantes problemas de saúde pública da atualidade no mundo e em nosso país. Além da quantidade, a qualidade dos alimentos que consumimos (em particular aqueles que são fonte de gorduras) participa tanto na patogênese das doenças cardiovasculares (DCV) quanto na sua prevenção. Especialistas em todo o mundo têm elaborado, com base em evidências científicas, guias sobre o consumo de gorduras e proposto adequação das quantidades de gorduras, além de limitar o consumo de gorduras saturadas e trans. Tem-se priorizado avaliar e propor padrões alimentares mais saudáveis e não valorizar alimentos individualmente, com uma abordagem muito mais racional na prevenção cardiovascular, adequando-se o consumo calórico, a inclusão de grãos, frutas e hortaliças e a restrição de carboidratos refinados, alimentos ultra processados, priorizando-se gorduras mais saudáveis, em detrimento das saturadas e trans. Tal posicionamento tem por objetivo orientar os profissionais de saúde no entendimento sobre as ações dos diferentes ácidos graxos e propor medidas dietéticas adequadas visando à prevenção e ao controle da DCV. O Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC-DA) reuniu os maiores especialistas do país para a elaboração deste documento, com o objetivo de transmitir as melhores informações disponíveis para aprimorar a prática clínica em nosso país, de forma clara e objetiva, para a prevenção e o tratamento da DCV.


Assuntos
Gorduras na Dieta , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Saúde Pública , Guia , Comportamento Alimentar
3.
Res Social Adm Pharm ; 2020 Oct 28.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33129683

RESUMO

BACKGROUND: Familial hypercholesterolemia (FH) is a genetic disease that affects millions of people worldwide. OBJECTIVES: The study protocol FHBGEP was design to investigate the main genomic, epigenomic, and pharmacogenomic factors associated with FH and polygenic hypercholesterolemia (PH). METHODS: FH patients will be enrolled at six research centers in Brazil. An exon-targeted gene strategy will be used to sequence a panel of 84 genes related to FH, PH, pharmacogenomics and coronary artery disease. Variants in coding and regulatory regions will be identified using a proposed variant discovery pipeline and classified according to the American College Medical Genetics guidelines. Functional effects of variants in FH-related genes will be investigated by in vitro studies using lymphocytes and cell lines (HepG2, HUVEC and HEK293FT), CRISPR/Cas9 mutagenesis, luciferase reporter assay and other technologies. Functional studies in silico, such as molecular docking, molecular dynamics, and conformational analysis, will be used to explore the impact of novel variants on protein structure and function. DNA methylation profile and differential expression of circulating non-coding RNAs (miRNAs and lncRNAs) will be analyzed in FH patients and normolipidemic subjects (control group). The influence of genomic and epigenomic factors on metabolic and inflammatory status will be analyzed in FH patients. Pharmacogenomic studies will be conducted to investigate the influence of genomic and epigenomic factors on response to statins in FH patients. SUMMARY: The FHBGEP protocol has the potential to elucidate the genetic basis and molecular mechanisms involved in the pathophysiology of FH and PH, particularly in the Brazilian population. This pioneering approach includes genomic, epigenomic and functional studies, which results will contribute to the improvement of the diagnosis, prognosis and personalized therapy of FH patients.

4.
Arq Bras Cardiol ; 113(4): 787-891, 2019 11 04.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-31691761
5.
PLoS One ; 14(9): e0222782, 2019.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31539405

RESUMO

BACKGROUND: Abdominal aortic aneurysm (AAA) is a pathological enlargement of infrarenal aorta close to the aortic bifurcation, and it is an important cause of mortality in the elderly. Therefore, the biomarker identification for early diagnosis is of great interest for clinical benefit. It is known that microRNAs (miRNAs) have important roles via target genes regulation in many diseases. This study aimed to identify miRNAs and their target genes involved in the pathogenesis of AAA. METHODS: Tissue samples were obtained from patients who underwent AAA surgery and from organ donors (control group). Quantitative PCR Array was applied to assess 84 genes and 384 miRNAs aiming to identify differentially expressed targets (AAA n = 6, control n = 6), followed by validation in a new cohort (AAA n = 18, control n = 6) by regular qPCR. The functional interaction between validated miRNAs and target genes was performed by the Ingenuity Pathway Analysis (IPA) software. RESULTS: The screening cohort assessed by PCR array identified 10 genes and 59 miRNAs differentially expressed (≥2-fold change, p<0.05). Among these, IPA identified 5 genes and 9 miRNAs with paired interaction. ALOX5, PTGIS, CX3CL1 genes, and miR-193a-3p, 125b-5p, 150-5p maintained a statistical significance in the validation cohort. IPA analysis based on the validated genes and miRNAs revealed that eicosanoid and metalloproteinase/TIMP synthesis are potentially involved in AAA. CONCLUSION: Paired interactions of differentially expressed ALOX5, PTGIS, CX3CL1 genes, and miR-193b-3p, 125b-5p, 150-5p revealed a potentially significant role of the eicosanoid synthesis and metalloproteinase/TIMP pathways in the AAA pathogenesis.


Assuntos
Aneurisma da Aorta Abdominal/genética , Perfilação da Expressão Gênica/métodos , Regulação da Expressão Gênica , Redes Reguladoras de Genes , MicroRNAs/genética , Adulto , Idoso , Aneurisma da Aorta Abdominal/patologia , Estudos de Coortes , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa , Transdução de Sinais/genética
6.
PLos ONE ; 14(9): 1-14, set., 2019. tab., ilus., graf.
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1022252

RESUMO

BACKGROUND: Abdominal aortic aneurysm (AAA) is a pathological enlargement of infrarenal aorta close to the aortic bifurcation, and it is an important cause of mortality in the elderly. Therefore, the biomarker identification for early diagnosis is of great interest for clinical benefit. It is known that microRNAs (miRNAs) have important roles via target genes regulation in many diseases. This study aimed to identify miRNAs and their target genes involved in the pathogenesis of AAA. METHODS: Tissue samples were obtained from patients who underwent AAA surgery and from organ donors (control group). Quantitative PCR Array was applied to assess 84 genes and 384 miRNAs aiming to identify differentially expressed targets (AAA n = 6, control n = 6), followed by validation in a new cohort (AAA n = 18, control n = 6) by regular qPCR. The functional interaction between validated miRNAs and target genes was performed by the Ingenuity Pathway Analysis (IPA) software. RESULTS The screening cohort assessed by PCR array identified 10 genes and 59 miRNAs differentially expressed...(AU)


Assuntos
RNA , Biomarcadores , Aneurisma da Aorta Abdominal
9.
Arq. bras. cardiol ; 109(6,supl.1): 1-31, dez. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-887990

RESUMO

Resumo Fundamentação: desde o primeiro posicionamento da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) sobre diabetes e prevenção cardiovascular, em 2014,1 importantes estudos têm sido publicados na área de prevenção cardiovascular e tratamento do diabetes,2 os quais contribuíram para a evolução na prevenção primária e secundária nos pacientes com diabetes. Ferramentas de estratificação de risco mais precisas, novos fármacos hipolipemiantes e novos antidiabéticos com efeitos cardiovasculares e redução da mortalidade, são parte desta nova abordagem para os pacientes com diabetes. O reconhecimento de que o diabetes é uma doença heterogênea foi fundamental, sendo claramente demonstrado que nem todos os pacientes diabéticos pertencem a categorias de risco alto ou muito alto. Um porcentual elevado é composto por pacientes jovens, sem os fatores de risco clássicos, os quais podem ser classificados adequadamente em categorias de risco intermediário ou mesmo em baixo risco cardiovascular. O presente posicionamento revisa as melhores evidências atualmente disponíveis e propõe uma abordagem prática, baseada em risco, para o tratamento de pacientes com diabetes. Estruturação: perante este desafio e reconhecendo a natureza multifacetada da doença, a SBD uniu-se à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e à Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolismo (SBEM), e formou um painel de especialistas, constituído por 28 cardiologistas e endocrinologistas, para revisar as melhores evidências disponíveis e elaborar uma diretriz contendo recomendações práticas para a estratificação de risco e prevenção da Doença Cardiovascular (DVC) no Diabetes Melito (DM). As principais inovações incluem: (1) considerações do impacto de novos hipolipemiantes e das novas medicações antidiabéticas no risco cardiovascular; (2) uma abordagem prática, baseada em fator de risco, para orientar o uso das estatinas, incluindo novas definições das metas da Lipoproteína de Baixa Densidade-colesterol (LDL-colesterol) e colesterol não Lipoproteína de Alta Densidade HDL; (3) uma abordagem baseada em evidências, para avaliar a isquemia miocárdica silenciosa (IMS) e a aterosclerose subclínica em pacientes com diabetes; (4) as abordagens mais atuais para o tratamento da hipertensão; e (5) recomendação de atualizações para o uso de terapia antiplaquetária. Esperamos que esta diretriz auxilie os médicos no cuidado dedicado aos pacientes com diabetes. Métodos: inicialmente, os membros do painel foram divididos em sete subcomitês para definirem os tópicos principais que necessitavam de uma posição atualizada das sociedades. Os membros do painel pesquisaram e buscaram no PubMed estudos clínicos randomizados e metanálises de estudos clínicos e estudos observacionais de boa qualidade, publicados entre 1997 e 2017, usando termos MeSH: [diabetes], [diabetes tipo 2], [doença cardiovascular], [estratificação de risco cardiovascular] [doença arterial coronária], [rastreamento], [isquemia silenciosa], [estatinas], [hipertensão], [ácido acetilsalicílico]. Estudos observacionais de baixa qualidade, metanálises com alta heterogeneidade e estudos transversais não foram incluídos, embora talvez tenham impactado no Nível de Evidência indicado. A opinião de especialistas foi usada quando os resultados das buscas não eram satisfatórios para um item específico. É importante salientar que este posicionamento não teve a intenção de incluir uma revisão sistemática rigorosa. Um manuscrito preliminar, destacando recomendações de graus e níveis de evidência (Quadro 1), foi esboçado. Este passo levou a várias discussões entre os membros dos subcomitês, que revisaram os achados e fizeram novas sugestões. O manuscrito foi, então, revisto pelo autor líder, encarregado da padronização do texto e da inclusão de pequenas alterações, sendo submetido à apreciação mais detalhada pelos membros dos comitês, buscando uma posição de consenso. Depois desta fase, o manuscrito foi enviado para a banca editorial e edição final, sendo encaminhado para publicação. Quadro 1 Graus de recomendações e níveis de evidências adotados nesta revisão Grau de recomendação Classe I A evidência é conclusiva ou, se não, existe consenso de que o procedimento ou tratamento é seguro e eficaz Classe II Há evidências contraditórias ou opiniões divergentes sobre segurança, eficácia, ou utilidade do tratamento ou procedimento Classe IIa As opiniões são favoráveis ao tratamento ou procedimento. A maioria dos especialistas aprova Classe IIb A eficácia é bem menos estabelecida, e as opiniões são divergentes Classe III Há evidências ou consenso de que o tratamento ou procedimento não é útil, eficaz, ou pode ser prejudicial Níveis de Evidência A Múltiplos estudos clínicos randomizados concordantes e bem elaborados ou metanálises robustas de estudos clínicos randomizados B Dados de metanálises menos robustas, um único estudo clínico randomizado ou estudos observacionais C Opinião dos especialistas

10.
Arq Bras Cardiol ; 109(2 Supl 1): 1-76, 2017 Jul.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-28813069
11.
Faludi, André Arpad; Izar, Maria Cristina de Oliveira; Saraiva, José Francisco Kerr; Chacra, Ana Paula Marte; Bianco, Henrique Tria; Afiune Neto, Abrahão; Bertolami, Adriana; Pereira, Alexandre C.; Lottenberg, Ana Maria; Sposito, Andrei C.; Chagas, Antonio Carlos Palandri; Casella Filho, Antonio; Simão, Antônio Felipe; Alencar Filho, Aristóteles Comte de; Caramelli, Bruno; Magalhães, Carlos Costa; Negrão, Carlos Eduardo; Ferreira, Carlos Eduardo dos Santos; Scherr, Carlos; Feio, Claudine Maria Alves; Kovacs, Cristiane; Araújo, Daniel Branco de; Magnoni, Daniel; Calderaro, Daniela; Gualandro, Danielle Menosi; Mello Junior, Edgard Pessoa de; Alexandre, Elizabeth Regina Giunco; Sato, Emília Inoue; Moriguchi, Emilio Hideyuki; Rached, Fabiana Hanna; Santos, Fábio César dos; Cesena, Fernando Henpin Yue; Fonseca, Francisco Antonio Helfenstein; Fonseca, Henrique Andrade Rodrigues da; Xavier, Hermes Toros; Mota, Isabela Cardoso Pimentel; Giuliano, Isabela de Carlos Back; Issa, Jaqueline Scholz; Diament, Jayme; Pesquero, João Bosco; Santos, José Ernesto dos; Faria Neto, José Rocha; Melo Filho, José Xavier de; Kato, Juliana Tieko; Torres, Kerginaldo Paulo; Bertolami, Marcelo Chiara; Assad, Marcelo Heitor Vieira; Miname, Márcio Hiroshi; Scartezini, Marileia; Forti, Neusa Assumpta; Coelho, Otávio Rizzi; Maranhão, Raul Cavalcante; Santos Filho, Raul Dias dos; Alves, Renato Jorge; Cassani, Roberta Lara; Betti, Roberto Tadeu Barcellos; Carvalho, Tales de; Martinez, Tânia Leme da Rocha; Giraldez, Viviane Zorzanelli Rocha; Salgado Filho, Wilson.
Arq. bras. cardiol ; 109(2,supl.1): 1-76, ago. 2017. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-887919
12.
Diabetol Metab Syndr ; 9: 53, 2017.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-28725272

RESUMO

BACKGROUND: Since the first position statement on diabetes and cardiovascular prevention published in 2014 by the Brazilian Diabetes Society, the current view on primary and secondary prevention in diabetes has evolved as a result of new approaches on cardiovascular risk stratification, new cholesterol lowering drugs, and new anti-hyperglycemic drugs. Importantly, a pattern of risk heterogeneity has emerged, showing that not all diabetic patients are at high or very high risk. In fact, most younger patients who have no overt cardiovascular risk factors may be more adequately classified as being at intermediate or even low cardiovascular risk. Thus, there is a need for cardiovascular risk stratification in patients with diabetes. The present panel reviews the best current evidence and proposes a practical risk-based approach on treatment for patients with diabetes. MAIN BODY: The Brazilian Diabetes Society, the Brazilian Society of Cardiology, and the Brazilian Endocrinology and Metabolism Society gathered to form an expert panel including 28 cardiologists and endocrinologists to review the best available evidence and to draft up-to-date an evidence-based guideline with practical recommendations for risk stratification and prevention of cardiovascular disease in diabetes. The guideline includes 59 recommendations covering: (1) the impact of new anti-hyperglycemic drugs and new lipid lowering drugs on cardiovascular risk; (2) a guide to statin use, including new definitions of LDL-cholesterol and in non-HDL-cholesterol targets; (3) evaluation of silent myocardial ischemia and subclinical atherosclerosis in patients with diabetes; (4) hypertension treatment; and (5) the use of antiplatelet therapy. CONCLUSIONS: Diabetes is a heterogeneous disease. Although cardiovascular risk is increased in most patients, those without risk factors or evidence of sub-clinical atherosclerosis are at a lower risk. Optimal management must rely on an approach that will cover both cardiovascular disease prevention in individuals in the highest risk as well as protection from overtreatment in those at lower risk. Thus, cardiovascular prevention strategies should be individualized according to cardiovascular risk while intensification of treatment should focus on those at higher risk.

14.
Diabetol. metab. syndr ; Jul(9): 53-53, 2017.
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1062397

RESUMO

BACKGROUND: Since the first position statement on diabetes and cardiovascular prevention published in 2014 by the Brazilian Diabetes Society, the current view on primary and secondary prevention in diabetes has evolved as a result of new approaches on cardiovascular risk stratification, new cholesterol lowering drugs, and new anti-hyperglycemic drugs. Importantly, a pattern of risk heterogeneity has emerged, showing that not all diabetic patients are at high or very high risk. In fact, most younger patients who have no overt cardiovascular risk factors may be more adequately classified as being at intermediate or even low cardiovascular risk. Thus, there is a need for cardiovascular risk stratification in patients with diabetes. The present panel reviews the best current evidence and proposes a practical risk-based approach on treatment for patients with diabetes. MAIN BODY: The Brazilian Diabetes Society, the Brazilian Society of Cardiology, and the Brazilian Endocrinology and Metabolism Society gathered to form an expert panel including 28 cardiologists and endocrinologists to review the best available evidence and to draft up-to-date an evidence-based guideline with practical recommendations for risk stratification and prevention of cardiovascular disease in diabetes. The guideline includes 59 recommendations covering: (1) the impact of new anti-hyperglycemic drugs and new lipid lowering drugs on cardiovascular risk; (2) a guide to statin use, including new definitions of LDL-cholesterol and in non-HDL-cholesterol targets; (3) evaluation of silent myocardial ischemia and subclinical atherosclerosis in patients with diabetes; (4) hypertension treatment; and (5) the use of antiplatelet therapy...


Assuntos
Diabetes Mellitus , Dislipidemias , Doença da Artéria Coronariana , Fatores de Risco , Glucose , Hipertensão , Sangue
15.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.447-64, ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1084714
16.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.43-52, ilus.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1084731
17.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.53-60, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1084745
18.
In. Avezum, Alvaro; Pinto, Ibraim Masciarelli Francisco; Ferreira, João Fernando Monteiro; Izar, Maria Cristina de Oliveira. SOCESP - Cardiologia: atualização e reciclagem. São Paulo, Atheneu, 2017. p.109-111.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1084982
19.
São Paulo; s.n; 2017. 77 p. ilus.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1085430

RESUMO

O Diabetes Mellitus é uma condição de elevada prevalência e grande morbidade, principalmente devido à doença cardiovascular. O avanço no tratamento da diabetes tem aumentado a sobrevida dos pacientes e com isso, aumentado a incidência de complicações crônicas. Atualmente, diversas estratégias terapêuticas são propostas para tentar reduzir o risco de complicações cardiovasculares nesse grupo de pacientes...


Assuntos
Cardiopatias , Fatores de Risco , Fármacos Cardiovasculares
20.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 26(3): f:174-l:179, jul.-set. 2016. tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-832394

RESUMO

A hipercolesterolemia familiar (HF) é doença metabólica muito comum, mas não reconhecida e tratada adequadamente. Sua forma homozigótica, mais rara, leva a aumentos muito importantes do LDL-colesterol e à evolução dramática da aterosclerose e suas complicações em fases muito precoces da vida. Na sua forma mais branda, muito mais comum, a heterozigótica, o aparecimento de manifestações ateroscleróticas costuma ser mais tardio, dependendo da intensidade das alterações do perfil lipídico e dos outros fatores de risco eventualmente presentes. Os recursos terapêuticos para controle da HF vão desde as mudanças do estilo de vida até os medicamentos de uso comum como estatinas potentes em altas doses, na maioria das vezes combinadas à ezetimiba e/ou resina, niacina e fibratos. Novos produtos foram aprovados para uso em outros países, como a lomitapida e o mipomersen, mas apenas para a HF na forma homozigótica. Os inibidores da PCSK9 são importante esperança no controle desses pacientes. As pesquisas com os inibidores da CETP têm sido marcadas por decepções, mas um estudo clínico envolvendo um deles ainda está em andamento. Nosso país não dispõe da LDL-aférese, recurso que se tem mostrado fundamental para a melhora do prognóstico dos portadores das formas graves da HF


Familial hypercholesterolemia (FH) is a common metabolic disease, although not adequately recognized and treated. Its rarer, homozygous form leads to a significant increase in LDL-cholesterol and marked development of atherosclerosis and its complications in very early phases of life. In its milder, much more common, heterozygous form, the appearance of clinical manifestations usually occurs later, depending on the intensity of the changes in lipid profile and the presence of other risk factors. Therapeutic resources for FH control range from changes in lifestyle to medications commonly used as high potency statins in high dosages, in most cases combined with ezetimibe and/or resins, niacin and fibrates. New products have recently been approved for use in other countries such as lomitapide and mipomersen, but only for homozygous FH. PCSK9 inhibitors are an important hope for the control of these patients.Research with CETP inhibitors has failed to demonstrate clinical benefits to date, but a clinical study evaluating one of them is still ongoing. Our country does not have availability of LDL-apheresis, a resource that has proven fundamental for improving the prognosis of patients with more severe forms of FH


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Terapêutica/métodos , Hiperlipoproteinemia Tipo II , Hipolipemiantes/uso terapêutico , Prevenção Primária/métodos , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Fatores de Risco , Tratamento Farmacológico/métodos , Quimioterapia Combinada/métodos , Estilo de Vida , LDL-Colesterol/análise , LDL-Colesterol/sangue , Doenças Metabólicas/complicações , Doenças Metabólicas/diagnóstico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA