Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 10 de 10
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Scand J Occup Ther ; 29(3): 210-228, 2022 Apr.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33153351

RESUMO

BACKGROUND: The terms territory and community were adopted by occupational therapy in Latin America approximately 30 years ago because of the social and economic experiences of its countries. AIM: To understand the formation of the concepts of territory and community by occupational therapists in Argentina, Brazil, Chile and Colombia. METHODS: A conceptual review of the specific literature in journals, databases and books published in Latin America between 1990 and July 2020. The two most frequently recurring authors of publications in each country were interviewed. RESULTS: 74 publications were selected. The first definitions of these concepts date from the late 1990s. Dialogue with other areas of knowledge began in 2002. DISCUSSION: Although the terms are conceptually little developed, their use in occupational therapy in Latin America evidences the understanding that the singularity of people and groups is inseparable from their social history. CONCLUSIONS: Occupational therapy in Latin America has appropriated notions of territory and community from studies in other areas and the practical experiences of occupational therapists, but little improvement has been observed in the proposition of specific concepts. There is a need for further research on the theoretical-conceptual foundation of the profession.


Assuntos
Terapia Ocupacional , Argentina , Chile , Colômbia , Humanos , América Latina
2.
Interface (Botucatu, Online) ; 26: e200842, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1364989

RESUMO

Os processos educativos têm exigido e possibilitado delinear e vivenciar experiências de formação e cuidado em resposta aos efeitos da atual pandemia. Em consonância com essa afirmação, o presente trabalho tem por objetivo relatar uma experiência formativa com estudantes do curso de Terapia Ocupacional de uma universidade pública durante a pandemia de Covid-19. A experiência foi analisada em dois momentos, nomeados no relato como "Respiros". No primeiro momento, em ambiente virtual, foram realizadas rodas de conversa-mosaico sem a presença obrigatória das estudantes; no segundo momento, como um módulo opcional no currículo, foram introduzidas práticas artísticas e corporais como dispositivos para o cuidado, expressão e conexão entre os corpos. As estudantes indicaram a importância de se criar um ambiente confiável e de sustentarmos uma proposta coletiva, dando ensejo à construção de corpos sensíveis, inventivos e críticos, fundamentais no exercício profissional. (AU)


Educational processes have demanded and enabled professors and students to design and live training and care experiences in response to the effects of the Covid-19 pandemic. This study documents a formative experience with occupational therapy students from a public university during the pandemic. The experience was analyzed in two moments that we call "breaths". During the first moment, we held virtual voluntarily attended talking circles with students; in the second, through an optional module offered to students, artistic and bodily practices were taught as devices for care, expression and bodily connection. The students highlighted the importance of creating a trusted environment and supporting a collective proposal, enabling the construction of sensitive, inventive and critical bodies, which is essential for professional practice. (AU)


Los procesos educativos han exigido y posibilitado delinear y vivir las experiencias de formación y cuidado como respuesta a los efectos de la pandemia actual. En consonancia con tal afirmación, este trabajo tiene el objetivo de relatar una experiencia formativa con estudiantes del curso de Terapia Ocupacional de una Universidad Pública durante la pandemia de Covid-19. La experiencia se analizó en dos momentos, denominados "Respiros" en el relato. En el primer momento, en ambiente virtual, se realizaron rondas de conversación-mosaico sin la presencia obligatoria de las alumnas; en el segundo momento, como un módulo opcional en el currículum, se introdujeron prácticas artísticas y corporales como dispositivos para el cuidado, expresión y conexión entre los cuerpos. Las alumnas señalan la importancia de crear un ambiente confiable y de sostener una propuesta colectiva, dando lugar a la construcción de cuerpos sensibles, inventivos y críticos, fundamentales en el ejercicio profesional. (AU)

3.
Rev. Ocup. Hum. (En línea) ; 21(1): 6-26, 2021.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-1254196

RESUMO

El artículo aborda el desarrollo teórico-práctico de los conceptos territorio y comunidad en la Terapia Ocupacional colombiana. El objetivo fue comprender el uso y la elaboración de tales conceptos e identificar cómo se expresan en la práctica. La recolección de datos se realizó en dos etapas: primera, revisión conceptual de la literatura publicada entre 1990 y 2020 en revistas y libros de amplia circulación en América Latina, así como entrevistas a dos autoras recurrentes en las publicaciones seleccionadas; segunda, observación participante de una pasantía profesional orientada a estudiantes de pregrado en Terapia Ocupacional de una universidad colombiana y entrevistas a actores sociales involucrados en esa práctica. Se identifica que los términos territorio y comunidad conforman el vocabulario técnico de las y los terapeutas ocupacionales en Colombia; se refieren históricamente a prácticas realizadas en contextos de pobreza, y adquirieron mayor relevancia con el desarrollo de políticas públicas. Se evidencia, además, una actuación territorial-comunitaria relacionada con el modo de vida comunitario y con la apropiación de los recursos materiales, sociales, culturales y relacionales del territorio, desde una perspectiva colectiva de la vida. Se reitera la necesidad de superar el uso de estos conceptos solo como espacios físicos de actuación profesional.


The article focuses on the theoretical-practical development of the territory and community concepts in Colombian Occupational Therapy. The objective was to understand the use and conception of territory and community and to identify how they are expressed in practice. Data collection was carried out in two stages: (1) conceptual review of the literature in journals and books with great circulation in Latin America, between 1990 and 2020, and interviews with the two most recurrent authors in the publications selected; (2) participant observation in place where a professional internship is held for occupational therapy graduation students affiliated with a university, associated to interviews with the social actors involved in that practice. It was identified that the terms make up the professional vocabulary of occupational therapists, historically refer to practices carried out in contexts of poverty and acquired greater emphasis to public policies development. The results show a territorial-community action related to the community way of life and appropriation of the material, social, cultural and relational resources of the territory, from a collective perspective of life. The need to overcome the use of concepts only as physical spaces of professional action is emphasized.


O artigo aborda o desenvolvimento teórico e prático dos conceitos território e comunidade na Terapia Ocupacional colombiana. O objetivo foi compreender o uso e a elaboração dos conceitos de território e comunidade e identificar como eles se expressam na prática profissional. A reunião dos dados foi realizada em duas etapas: na primeira, foi feita uma revisão conceitual da literatura nos periódicos e livros de grande circulação na América Latina, entre 1990 e 2020, e entrevistas com as duas autoras mais recorrentes nas publicações selecionadas; na segunda, foi produzida uma observação-participante em um local em que se realiza estágio profissional para estudantes de graduação de Terapia Ocupacional, filiados a uma universidade, bem como uma entrevista com atores sociais envolvidos naquela prática. Identificou-se que os termos compõem o vocabulário técnico das terapeutas ocupacionais; também fazem historicamente referência às práticas realizadas em contextos de pobreza, e ganharam maior ênfase com o desenvolvimento de políticas públicas focalizadas após os anos de 1990. Os resultados demonstram uma atuação territorial-comunitária específica relacionada ao modo de vida comunitário e à apropriação dos recursos materiais, sociais, culturais e relacionais do território, a partir de uma perspectiva coletiva da vida. Ressalta-se a necessidade de superação no uso dos conceitos apenas como espaços físicos da atuação profissional.


Assuntos
Prática Profissional , Terapia Ocupacional , Participação da Comunidade , Território Sociocultural
4.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 29: e2133, 2021. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1249405

RESUMO

Resumo A produção de conhecimentos nacionais da terapia ocupacional se deu de maneira contextualizada em congruência com o desenvolvimento da profissão, em seus diversos campos de atuação. Nas últimas décadas, viu-se a proposição de perspectivas e conceitos ampliados que apontam possíveis interlocuções nessa pluralidade. Nesse sentido, este estudo buscou compreender como a expressão "produção de vida" tem sido utilizada pela literatura nacional da terapia ocupacional, com base em uma revisão bibliográfica de estratégia multidimensional. Consultou-se a base de dados LILACS e periódicos nacionais da área, identificando 29 produções com a expressão "produção de vida" ou semelhante para análise do perfil das publicações, autores, referências e sentidos envolvidos na compreensão da expressão. Os achados se tornaram numericamente mais significativos nos últimos dez anos; estes se relacionavam com temáticas da saúde mental, campo social, artes e cultura, saúde coletiva, fundamentos da terapia ocupacional e campo do trabalho; e os referenciais citaram autores da terapia ocupacional, psiquiatria, filosofia, psicanálise, psicologia, saúde coletiva e antropologia. A análise de sua compreensão indicou quatro categorias: trabalho como emancipação social; ampliação de ações em saúde; experiência criativa e transformação cultural; e manutenção da própria existência. Ressaltando a produção consistente sobre "produção de vida", concluiu-se que a expressão envolve sentidos na construção de saberes-fazeres mais conectados com o mundo, com as diferentes formas de existir e de protagonizar a vida.


Abstract The production of national knowledge of occupational therapy took place in a contextualized way in line with the development of the profession, in its various fields of activity. In the last decades, there were propositions of expanded perspectives and concepts that point to possible interlocutions in this plurality. In this sense, this study sought to understand how the expression "life production" has been used by the national literature of occupational therapy, based on a bibliographic review of multidimensional strategy. The LILACS database and national journals in the area were consulted, identifying 29 productions with the expression "production of life" or similar, to analyze the profile of publications, authors, and references and the meanings involved in understanding the expression. The findings have become numerically more significant over the past ten years; they were related to themes of mental health, social field, arts and culture, collective health, occupational therapy foundations, and work field; and the references cited occupational therapy, psychiatry, philosophy, psychoanalysis, psychology, collective health, and anthropology authors. The analysis of their understanding indicated four categories: work as social emancipation; expanding health actions; creative experience and cultural transformation; and maintenance of existence. Emphasizing the consistent production on the expression 'life production', we concluded that the expression involves meanings in the construction of know-how more connected to the world, the different ways of existing and being the protagonist of life.

5.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(2): 621-639, abr.-jun. 2020. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1132788

RESUMO

Resumo As palavras território e comunidade foram incorporadas à terapia ocupacional advindas por caminhos relacionados às políticas sociais e econômicas do país, como uma maneira de informar teoricamente a crítica sobre a realidade social e as práticas profissionais, bem como influenciar a forma de sua realização. Neste debate, visou- se identificar o uso e o desenvolvimento teórico dos termos território e comunidade nas produções da terapia ocupacional brasileira para discutir se as palavras são conceitos ou noções para o campo. Para tanto, realizou-se uma revisão conceitual dos termos nos principais periódicos da área e nas bases Lilacs e SciELO, entre 1990 e 2016, e entrevistou-se as duas autoras mais recorrentes nas publicações selecionadas, com o intuito de discutir e ratificar os resultados encontrados. Foram selecionados 124 artigos que apenas citavam e 30 publicações que se dedicavam à apresentação de um dos conceitos. As primeiras conceituações datam dos anos 1990, elaboradas por autores da terapia ocupacional. O diálogo com outras áreas de saber, como geografia, sociologia e filosofia, iniciou-se em 2011, acompanhado pelo aumento de pesquisas e produção de conhecimento no campo. O conceito território sugere uma combinação de espaço, processo e relação, superando a definição de um espaço geográfico físico. Já comunidade traz a noção de coletividade, redes, pertencimento e identidade. A utilização de ambos pressupõe a reflexão sobre os modos de vida e de apropriação dos recursos materiais, sociais e culturais que se estabelecem em um lugar. Apresentam-se, assim, de forma intrínseca às ações em terapia ocupacional.


Abstract The words territory and community were incorporated into the occupational therapy derived from social and economic policies in the country, as a way of theoretically informing the critique of social reality and professional practices, as well as influencing the way of its achievement. In this debate, we aimed to identify the use and theoretical development of the terms territory and community in the productions of Brazilian occupational therapy to discuss whether words are concepts or notions for the field. We conducted a conceptual review of the terms in the main journals of the area and in the Lilacs and SciELO databases between 1990 and 2016, and the two most recurrent authors in the selected publications were interviewed, with the purpose of discussing and ratifying the results found. The total of selected productions was: 124 articles that only present a concept to the terms and 30 publications that were dedicated to it. The first conceptualizations were from the 1990s, elaborated by the authors of occupational therapy. The dialogue with other knowledge areas, such as deinstitutionalization, geography, sociology, and philosophy began in 2011, accompanied by the increase of research and production of knowledge in the field. The concept of territory suggests a combination of space, process, and relation, surpassing the definition of physical geographic space. In its turn, the community brings the notion of collectivity, networks, belonging and identity. The use of both presupposes the reflection on the ways of life and of the appropriation of the material, social and cultural resources that are established in a place. Therefore, they are presented in an intrinsic way to the actions in occupational therapy.

6.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 25(1): [53-66], 20170330.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-847281

RESUMO

Objetivo: O presente artigo teve como objetivo compreender as trajetórias de conselheiros municipais de saúde representantes dos usuários e traçar reflexões a respeito da participação popular e da cultura política na realidade de um município de médio porte do interior paulista. Método: Para tanto, realizou-se uma pesquisa de caráter qualitativo e exploratório, com a proposição da busca de conhecimento através da reconstituição de trajetórias de vida, uma abordagem baseada no método da história oral. Foram realizadas entrevistas em profundidade com cinco conselheiros através de roteiro de questões amplo, para estimular a livre narração. Em seguida, realizou-se a análise das trajetórias à luz de dois conceitos: participação popular e cultura política. Resultados: As trajetórias apontaram motivações e impasses, como a satisfação na ocupação do cargo, a ascensão de uma usuária à presidência do conselho e a crítica pela falta de auxílio financeiro. Observou-se assimetria de saber e poder dentro do conselho, visto que os conselheiros se julgam menos capacitados por não dominarem questões técnicas e de gestão. A cultura política local vivencia um período de transição de uma cultura política tradicional para uma democrática e participativa, contudo predominam autoritarismo e cooptação das relações entre gestores e usuários. Conclusão: Considera-se necessária e de grande importância uma maior apropriação pelos conselheiros das atribuições do Conselho Municipal de Saúde para que se realize um controle social efetivo.


Objective: This study aimed to understand the trajectories of aldermen health representatives representing the users and discuss the popular participation and political culture in the reality of a medium-sized municipality of São Paulo. Method: Therefore, we carried out a qualitative and exploratory research, with the proposition of the pursuit of knowledge by reconstituting life trajectories, inspired by the method of oral history. Interviews were conducted in depth with five directors through broad issues roadmap to encourage the free narration. We then performed the analysis of the trajectories the light of two concepts: popular participation and political culture. Results: The trajectories pointed motivations and deadlocks, as the satisfaction in charge of the occupation, the rise of a user presidential council and the critical lack of financial support. We observed asymmetry of knowledge and power within the board, since the board members consider themselves less able not to dominate technical and management issues. The local political culture experiences a period of transition from a traditional political culture for a democratic and participatory, however prevails to authoritarianism and cooptation of relations between managers and users. Conclusion: It is considered necessary and of great importance greater ownership by the directors of the duties of the Municipal Health Council to be held an effective social control.

7.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 21(3)set.-dez. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-712136

RESUMO

Os centros urbanos no âmbito social brasileiro são caracterizados por realidades de grande desigualdade socioeconômica, trazendo para os técnicos de diferentes áreas, entre eles o terapeuta ocupacional, a atuação em contextos de vulnerabilidade social. Assim, a pesquisa teve como objetivo se aproximar e identificar as intervenções em terapia ocupacional social e aquelas na atenção básica em saúde, com o intuito de verificar as proximidades e as distinções das atuações, quando realizadas em cenários de vulnerabilidade social. A pesquisa se deu no município de São Carlos-SP, a partir da entrevista com todas as terapeutas ocupacionais em atuação nas áreas selecionadas, sendo seis terapeutas ocupacionais no campo social e cinco terapeutas ocupacionais na atenção básica em saúde. Realizou-se também observação participante de atividades de terapeutas ocupacionais na área social e na atenção básica em saúde. A partir da observação da prática e análise temática do discurso das terapeutas ocupacionais, observou-se uma diferenciação significativa quanto aos objetivos e recursos utilizados pelas profissionais mesmo quando desempenhadas no mesmo território caracterizado por grande vulnerabilidade social. Conclui-se que há especificidades claras em cada campo, sendo que se faz necessária a identificação das diferenciações e dos objetivos de cada intervenção. Compreender as práticas desempenhadas permite aproximar-se da identidade do profissional e de suas maiores contribuições que possam vir a ser executadas nos diferentes setores.


In the scenario of the Brazilian social reality urban centers are characterized by high socioeconomicinequality, this fact makes social/health professionals of many areas, including occupational therapists, take part insocial vulnerability contexts. Thus, the objective of this study was to approach and identify interventions in socialoccupational therapy and primary health care in order to verify the proximities and distinctions between the actions,when performed in social vulnerability contexts. This research was carried out in São Carlos, state of São Paulo,based on semi-structured interviews with all occupational therapists working in the selected areas: six therapistsworking in the social field and five from the primary health care area. We have also observed in situ the activities of occupational therapists in the social and primary health care areas. Based on the observation of the occupationaltherapists’ practices and on the thematic analysis of their speech, we found a significant difference between theobjectives and resources used, even when performed in the same territory of social vulnerability. It was possibleto conclude that there are clear specificities in each field, and that it is necessary to identify the differences andobjectives of each intervention. The understanding of the practices performed allows us to approach the identity ofthe professionals and their major viable contributions to different sectors.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Vulnerabilidade Social , Terapia Ocupacional/tendências , Brasil
8.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 21(3)dez. 2013. tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-68655

RESUMO

: In the scenario of the Brazilian social reality urban centers are characterized by high socioeconomic inequality, this fact makes social/health professionals of many areas, including occupational therapists, take part in social vulnerability contexts. Thus, the objective of this study was to approach and identify interventions in social occupational therapy and primary health care in order to verify the proximities and distinctions between the actions, when performed in social vulnerability contexts. This research was carried out in São Carlos, state of São Paulo, based on semi-structured interviews with all occupational therapists working in the selected areas: six therapists working in the social and five from the primary health care area. We have also observed in situ the activities of occupational therapists in the social and primary health care areas. Based on the observation of the occupational therapists' practices and on the thematic analysis of their speech, we found a significant difference between the objectives and resources used, even when performed in the same territory of social vulnerability. It was possible to conclude that there are clear specificities in each , and that it is necessary to identify the differences and objectives of each intervention. The understanding of the practices performed allows us to approach the identity of the professionals and their major viable contributions to different sectors.(AU)


Os centros urbanos no âmbito social brasileiro são caracterizados por realidades de grande desigualdade socioeconômica, trazendo para os técnicos de diferentes áreas, entre eles o terapeuta ocupacional, a atuação em contextos de vulnerabilidade social. Assim, a pesquisa teve como objetivo se aproximar e identificar as intervenções em terapia ocupacional social e aquelas na atenção básica em saúde, com o intuito de verificar as proximidades e as distinções das atuações, quando realizadas em cenários de vulnerabilidade social. A pesquisa se deu no município de São Carlos-SP, a partir da entrevista com todas as terapeutas ocupacionais em atuação nas áreas selecionadas, sendo seis terapeutas ocupacionais no campo social e cinco terapeutas ocupacionais na atenção básica em saúde. Realizou-se também observação participante de atividades de terapeutas ocupacionais na área social e na atenção básica em saúde. A partir da observação da prática e análise temática do discurso das terapeutas ocupacionais, observou-se uma diferenciação significativa quanto aos objetivos e recursos utilizados pelas profissionais mesmo quando desempenhadas no mesmo território caracterizado por grande vulnerabilidade social. Conclui-se que há especificidades claras em cada campo, sendo que se faz necessária a identificação das diferenciações e dos objetivos de cada intervenção. Compreender as práticas desempenhadas permite aproximar-se da identidade do profissional e de suas maiores contribuições que possam vir a ser executadas nos diferentes setores.(AU)


Assuntos
Humanos , Terapia Ocupacional/tendências , Apoio Social , Atenção Primária à Saúde , Vulnerabilidade Social , Brasil
9.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 20(3): 443-454, set.-dez. 2012. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-664936

RESUMO

Nos anos 2000, impulsionadas pela Estratégia Saúde da Família e pelos investimentos governamentais em seu entorno, vimos emergirem reflexões ascendentes sobre a Atenção Primária em Saúde (APS), no Brasilchamado de Atenção Básica à Saúde (ABS). Como parte integrante de nossas pesquisas nesse âmbito, colocamos o foco sobre a questão da atuação profissional terapêutico-ocupacional nessa área. Neste artigo objetivamos apresentar um mapeamento da discussão da categoria acerca de sua intervenção nesse contexto, elegendo para tal os dois periódicos nacionais de maior circulação entre os terapeutas ocupacionais, assim como o fórum nacional de maior importância para a categoria: os congressos brasileiros de Terapia Ocupacional. Buscamos artigos publicados na temática no período de 2000 a 2011, assim como o conhecimento científico apresentado nos últimos sete congressos, no período de 1999 a 2011. Encontramos 21 artigos completos publicados sobre a temática nas revistas científicas especificadas no período. A análise dos artigos mostrou que a maioria referia-se à atuação do terapeuta ocupacional junto às pessoas com deficiência na ABS e principalmente resultados advindos de ações de pesquisa e ensino ligadas às universidades paulistas. Com relação aos trabalhos apresentados nos congressos, dos 3.755 trabalhos apresentados no período de 1999 a 2011, 191 deles referiam-se à Atenção Básica em Saúde, ou seja, cerca de 5%. Os dados revelam uma ascendência de discussões da categoria sobre essa temática no período estudado. Conclui-se que o tema vem sendo enfocado no interior da profissão, requerendo o aprofundamento de pesquisas que se dediquem à produção de conhecimento nesse campo


In the 2000's, supported by governmental investments in the Family Health Strategy, reflections on the subject of Primary Health Care (PHC) began to arise, which in Brazil was called Basic Health Care. As part of the research in the Primary Health Care matter, an analysis on the occupational therapy work in this context was carried out. This article seeks to present a discussion map of the category about its intervention in the areabased in two national Journals of Occupational Therapy and the main local forum of discussion, the Brazilian Congress of Occupational Therapy. Articles with this thematic published between 2000 and 2011, as well as the scientific knowledge presented in the last seven congresses (1999-2011) were searched. Twenty-one full articles on this theme published in specialized Periodicals during this period were selected. The investigation showed that most articles related to the assistance of the occupational therapist to disabled people in Primary Health Care, mainly results of research and education studies carried out by universities from the State of Sao Paulo. With respect to the papers presented in the congresses, from a total of 3755, 191 (5%) scientific congress presentationsconcerned Primary Health Care. Results showed an increase in the discussions on this theme during the study period. It was possible to conclude that more importance has been given to this theme and more comprehensive researches are needed to support knowledge improvement in this field


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Terapia Ocupacional , Publicações de Divulgação Científica
10.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 20(3)dez. 2012. graf
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-68587

RESUMO

Nos anos 2000, impulsionadas pela Estratégia Saúde da Família e pelos investimentos governamentais em seu entorno, vimos emergirem reflexões ascendentes sobre a Atenção Primária em Saúde (APS), no Brasilchamado de Atenção Básica à Saúde (ABS). Como parte integrante de nossas pesquisas nesse âmbito, colocamos o foco sobre a questão da atuação profissional terapêutico-ocupacional nessa área. Neste artigo objetivamos apresentar um mapeamento da discussão da categoria acerca de sua intervenção nesse contexto, elegendo para tal os dois periódicos nacionais de maior circulação entre os terapeutas ocupacionais, assim como o fórum nacional de maior importância para a categoria: os congressos brasileiros de Terapia Ocupacional. Buscamos artigos publicados na temática no período de 2000 a 2011, assim como o conhecimento científico apresentado nos últimos sete congressos, no período de 1999 a 2011. Encontramos 21 artigos completos publicados sobre a temática nas revistas científicas especificadas no período. A análise dos artigos mostrou que a maioria referia-se à atuação do terapeuta ocupacional junto às pessoas com deficiência na ABS e principalmente resultados advindos de ações de pesquisa e ensino ligadas às universidades paulistas. Com relação aos trabalhos apresentados noscongressos, dos 3.755 trabalhos apresentados no período de 1999 a 2011, 191 deles referiam-se à Atenção Básica em Saúde, ou seja, cerca de 5%. Os dados revelam uma ascendência de discussões da categoria sobre essa temática no período estudado. Conclui-se que o tema vem sendo enfocado no interior da profissão, requerendo o aprofundamento de pesquisas que se dediquem à produção de conhecimento nesse campo.(AU)


In the 2000?s, supported by governmental investments in the Family Health Strategy, reflections on the subject of Primary Health Care (PHC) began to arise, which in Brazil was called Basic Health Care. As part of the research in the Primary Health Care matter, an analysis on the occupational therapy work in this context was carried out. This article seeks to present a discussion map of the category about its intervention in the areabased in two national Journals of Occupational Therapy and the main local forum of discussion, the Brazilian Congress of Occupational Therapy. Articles with this thematic published between 2000 and 2011, as well as the scientific knowledge presented in the last seven congresses (1999-2011) were searched. Twenty-one full articles on this theme published in specialized Periodicals during this period were selected. The investigation showed that most articles related to the assistance of the occupational therapist to disabled people in Primary Health Care, mainly results of research and education studies carried out by universities from the State of Sao Paulo. With respect to the papers presented in the congresses, from a total of 3755, 191 (5%) scientific congress presentationsconcerned Primary Health Care. Results showed an increase in the discussions on this theme during the study period. It was possible to conclude that more importance has been given to this theme and more comprehensive researches are needed to support knowledge improvement in this .(AU)


Assuntos
Publicações de Divulgação Científica , Terapia Ocupacional , Atenção Primária à Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...