Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 31
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Saúde Soc ; 18(3): 446-455, jul.-set. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-528609

RESUMO

Este estudo tem por objetivo analisar as estratégias de produção de cuidado em saúde mental de um Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO) - serviço da rede de atenção à saúde mental do município de São Paulo - na perspectiva de seu alinhamento às políticas de saúde mental e promoção da saúde, verificando as potencialidades da interação entre elas, no cotidiano das práticas de saúde. A análise baseou-se no material empírico obtido por meio de entrevista semiestruturada junto ao gerente do serviço estudado, assim como nos achados da literatura e nos documentos oficiais do Ministério da Saúde. Verificou-se que, por meio de ações intersetoriais, que visam ao fortalecimento da participação social, do empoderamento de indivíduos e comunidade e da equidade, o CECCO articula pressupostos da saúde mental e da promoção da saúde, produzindo autonomia e cidadania e tornando-se um lugar que constrói sentido de vida às pessoas.


Assuntos
Humanos , Serviços Comunitários de Saúde Mental , Promoção da Saúde , Saúde Mental , Política Pública
2.
Saúde Soc ; 18(3): 446-455, jul.-set. 2009.
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-61202

RESUMO

Este estudo tem por objetivo analisar as estratégias de produção de cuidado em saúde mental de um Centro de Convivência e Cooperativa (CECCO) - serviço da rede de atenção à saúde mental do município de São Paulo - na perspectiva de seu alinhamento às políticas de saúde mental e promoção da saúde, verificando as potencialidades da interação entre elas, no cotidiano das práticas de saúde. A análise baseou-se no material empírico obtido por meio de entrevista semiestruturada junto ao gerente do serviço estudado, assim como nos achados da literatura e nos documentos oficiais do Ministério da Saúde. Verificou-se que, por meio de ações intersetoriais, que visam ao fortalecimento da participação social, do empoderamento de indivíduos e comunidade e da equidade, o CECCO articula pressupostos da saúde mental e da promoção da saúde, produzindo autonomia e cidadania e tornando-se um lugar que constrói sentido de vida às pessoas.(AU)


Assuntos
Humanos , Saúde Mental , Promoção da Saúde , Serviços Comunitários de Saúde Mental , Política Pública
3.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 17(3): 8-20, set.-dez. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-527684

RESUMO

A sociedade brasileira não dispõe de uma educação púbica de qualidade por não ser esta uma prioridade do poder público, por outro lado o poder público não a prioriza por não ser uma demanda da sociedade. Acredita-se que para legitimar qualquer diálogo e iniciativa no campo da educação precisa-se envolver os seus legítimos protagonistas, os professores. Realizou-se, desta forma, uma pesquisa + qualitativa com professores de uma escola municipal de ensino fundamental da cidade de São Paulo, buscando identificar, por meio de entrevistas semi-estruturadas, as suas representações sociais sobre o atual papel da escola pública e as iniciativas do poder público que buscam integrar áreas como a saúde e o meio ambiente no espaço escolar. No eixo de investigação aqui discutido, o poder público e a escola pública, constatou-se que o assistencialismo, a ineficiência de políticas públicas e o desconhecimento da escola pelos gestores públicos são evidências do descaso do Estado para o desenvolvimento de uma escola de qualidade, sendo esses alguns dos determinantes do descumprimento do papel da instituição escola. O professor tem se sentido cada vez mais impotente, desvalorizado e desinteressado pela educação pública. Assim, cabe à sociedade assumir sua responsabilidade diante do ensino público e ao poder público cabe não só compreender, mas, principalmente vivenciar a escola estabelecendo um diálogo verdadeiro e profundo com o professor, buscando, por meio da educação, uma transformação social sustentável baseada em valores humanos mais éticos e mais justos.


Assuntos
Ensino Fundamental e Médio , Gestão da Qualidade Total , Promoção da Saúde , Poder Público , Setor Público , Ensino , Brasil , Pesquisa Qualitativa
4.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 17(3): 8-20, set.-dez. 2007.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-59015

RESUMO

A sociedade brasileira não dispõe de uma educação púbica de qualidade por não ser esta uma prioridade do poder público, por outro lado o poder público não a prioriza por não ser uma demanda da sociedade. Acredita-se que para legitimar qualquer diálogo e iniciativa no campo da educação precisa-se envolver os seus legítimos protagonistas, os professores. Realizou-se, desta forma, uma pesquisa + qualitativa com professores de uma escola municipal de ensino fundamental da cidade de São Paulo, buscando identificar, por meio de entrevistas semi-estruturadas, as suas representações sociais sobre o atual papel da escola pública e as iniciativas do poder público que buscam integrar áreas como a saúde e o meio ambiente no espaço escolar. No eixo de investigação aqui discutido, o poder público e a escola pública, constatou-se que o assistencialismo, a ineficiência de políticas públicas e o desconhecimento da escola pelos gestores públicos são evidências do descaso do Estado para o desenvolvimento de uma escola de qualidade, sendo esses alguns dos determinantes do descumprimento do papel da instituição escola. O professor tem se sentido cada vez mais impotente, desvalorizado e desinteressado pela educação pública. Assim, cabe à sociedade assumir sua responsabilidade diante do ensino público e ao poder público cabe não só compreender, mas, principalmente vivenciar a escola estabelecendo um diálogo verdadeiro e profundo com o professor, buscando, por meio da educação, uma transformação social sustentável baseada em valores humanos mais éticos e mais justos.(AU)


Assuntos
Ensino Fundamental e Médio , Poder Público , Ensino , Setor Público , 34002 , Promoção da Saúde , Pesquisa Qualitativa , Brasil
5.
Rev. saúde pública ; 41(2): 307-312, abr. 2007. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-55093

RESUMO

O objetivo do artigo foi ressaltar a necessidade de esforços educativos que visem ao empowerment de funcionários de abatedouros, baseado nos principais problemas de saúde por eles enfrentados. A rotina em abatedouros consiste em tarefas estressantes e cansativas. As conseqüências incluem problemas músculo-esqueléticos, transmissão de zoonoses, problemas de pele e acidentes com materiais pérfuro-cortantes e animais. Esses trabalhadores geralmente não são especializados, não têm controle sobre suas tarefas, e podem não estar conscientes dos determinantes que afetam sua saúde. Os veterinários são geralmente responsáveis pela rotina de trabalho nesses locais e conhecem os riscos à saúde que a execução dessas tarefas representam. Portanto, esses profissionais poderiam participar mais ativamente na educação para o empowerment dos trabalhadores e não se concentrarem apenas em questões referentes à segurança alimentar.(AU)


Assuntos
Matadouros , Riscos Ocupacionais , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Educação em Saúde , Educação em Veterinária
6.
Rev. saúde pública ; 41(2): 307-312, Apr. 2007. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-444589

RESUMO

O objetivo do artigo foi ressaltar a necessidade de esforços educativos que visem ao empowerment de funcionários de abatedouros, baseado nos principais problemas de saúde por eles enfrentados. A rotina em abatedouros consiste em tarefas estressantes e cansativas. As conseqüências incluem problemas músculo-esqueléticos, transmissão de zoonoses, problemas de pele e acidentes com materiais pérfuro-cortantes e animais. Esses trabalhadores geralmente não são especializados, não têm controle sobre suas tarefas, e podem não estar conscientes dos determinantes que afetam sua saúde. Os veterinários são geralmente responsáveis pela rotina de trabalho nesses locais e conhecem os riscos à saúde que a execução dessas tarefas representam. Portanto, esses profissionais poderiam participar mais ativamente na educação para o empowerment dos trabalhadores e não se concentrarem apenas em questões referentes à segurança alimentar.


The objective of the review was to emphasize the need for educational efforts aiming at the empowerment of slaughterhouse workers based on their major work-related conditions. Slaughterhouse work involves stressful and tiring tasks. These workers suffer from serious occupational injuries and health problems including musculoskeletal disorders, zoonoses, skin conditions and injuries related to animals and sharp instruments. Slaughterhouse workers are generally low-skill staff, have no control over their job tasks and may not be aware of the determinants affecting their health. While working for the Brazilian Ministry of Agriculture, veterinarians are greatly responsible for the work routine in slaughterhouses and are aware of health risks involved in these workers' job. Besides focusing their activities on food safety, veterinarians they should take an active role in educating slaughterhouse workers for their empowerment.


Assuntos
Educação em Veterinária , Educação em Saúde , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Matadouros , Riscos Ocupacionais
7.
Rev. saúde pública ; 41(2): 236-243, Apr. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-444595

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar aspectos associados à qualidade de vida de professores e buscar relações com questões de saúde vocal. MÉTODOS: Foi estudada uma amostra de 128 professores de ensino médio de quatro escolas estaduais de Rio Claro, SP, em 2002. Foram aplicados os questionários World Health Organization Quality of Life/bref e Qualidade de Vida e Voz e calculados média e desvio-padrão para os escores do primeiro questionário e da questão de auto-avaliação vocal do questionário Qualidade de Vida e Voz. Utilizou-se o teste de Wilcoxon para comparar os gêneros; o de Kruskal-Wallis para as escolas; e o coeficiente de correlação de Spearman e teste t para verificar associação entre os domínios da qualidade de vida, a auto-avaliação vocal e idade, e número de períodos que o professor leciona. RESULTADOS: A maioria avaliou a voz como boa (42,2 por cento) e o escore médio do questionário de avaliação de qualidade de vida foi 66, com maiores valores do domínio relações sociais e menores do meio ambiente. Os aspectos associados foram oportunidades de lazer, condições financeiras, ambiente de trabalho e acesso à informação. O número de períodos lecionados apresentou correlação positiva e significativa com a auto-avaliação vocal. Não houve diferença significativa entre os gêneros. Houve diferenças significativas no domínio físico, quando comparados os resultados das diferentes escolas. CONCLUSÕES: Apesar de razoavelmente satisfeitos com a voz e a qualidade de vida, os professores mostraram dificuldades na percepção do processo saúde-doença. Evidenciaram-se aspectos desfavorecidos da qualidade de vida e necessidades de saúde que podem ter implicações na voz e saúde vocal docente.


OBJECTIVE: To evaluate aspects of teachers' quality of life and describe associated factors to their vocal health. METHODS: A sample comprising 128 high school teachers from four state schools in the city of Rio Claro, Southeastern Brazil, was studied in 2002. The World Health Organization Quality of Life/bref and Voice-Related Quality of Life questionnaires were applied and there were calculated the averages, standard deviation values for the first questionnaire scores and the self-evaluation question of the Voice-Related Quality of Life. The Wilcoxon's test was used to compare teachers' genders; the Kruskal-Wallis's test was used to compare schools and Spearman's correlation coefficient and t-test were performed to assess the association between the domains of quality of life, the vocal self-evaluation question and age, and the number of working shifts by a teacher. RESULTS: Most teachers evaluated their voice as good (42.2 percent) and the mean score of the quality of life questionnaire was 66, with the highest scores in the domain of social relations, and the lowest ones in the environment domain. The most affected aspects were leisure opportunities, financial conditions, work environment and access to information. The number of hours worked by a teacher had a positive significant correlation with vocal self-evaluation. There were no significant differences between genders. There were significant differences in the physical domain when comparing schools. CONCLUSIONS: Although teachers showed to be reasonably satisfied with their vocal and life quality, they showed misperceptions of their health disorder process and evidenced neglected aspects of life quality and health needs that may compromise teachers' voice/vocal health.


Assuntos
Educação , Promoção da Saúde , Saúde do Trabalhador , Qualidade de Vida , Serviços de Saúde Escolar , Voz
9.
In. Brasil. Ministério da Saúde. Escolas promotoras de saúde: experiências no Brasil. Brasília, Ministério da Saúde, 2006. p.293-302. (Série promoção da saúde, n. 6).
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-54477
10.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 15(3): 57-68, set.-dez. 2005.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-429512

RESUMO

Resumo: Este trabalho relata a experiência de um grupo de profissionais das equipes de saúde da família que, por meio da Metodologia da Problematização, usaram "o beijo" como tema mobilizador para educação em saúde bucal, com adolescentes da oitava série do primeiro grau das escolas públicas da Regional Bairro Novo em Curitiba no período de 1999 a 2001. Os adolescentes participaram ativamente da construção do problema, levantando dúvidas, discutindo possíveis soluções, expressando desejos, interesses, relacionando a saúde bucal com suas experiências afetivas e sexuais. A estratégia utilizada mostrou-se efetiva, criando um clima de confiança entre a equipe e os adolescentes, tornando-se uma experiência satisfatória e motivadora no campo da educação em saúde bucal.


Assuntos
Adolescente , Humanos , Adolescente , Comportamento do Adolescente , Educação em Saúde Bucal , Saúde Bucal , Higiene Bucal
12.
Saúde Soc ; 13(1): 4, jan-abr, 2004.
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-50125

RESUMO

A situação da saúde e da vida da população brasileira é preocupante. O SUS, embora tenha sido institucionalizado a partir de um conceito amplo de saúde, opera ainda com o conceito de saúde como a ausência de doença, não desenvolvendo ações que levem em conta fatores sociais, econômicos e ambientais que afetam os determinantes sociais, econômicos, culturais e políticos que interferem nas condições de vida e saúde da população. A promoção da saúde, como referencial que oferece uma forma mais ampla de pensar e agir em saúde, vem reforçar as propostas do SUS de melhoria nesse quadro, por meio da intervenção nesses fatores. Coloca, como necessária, a participação da população nos processos de decisão e na elaboração de políticas publicas, sendo que para isto é importante o empoderamento da população. Mas estas práticas ainda são pontuais e inexpressivas frente aos problemas existentes. O objetivo desse trabalho é apontar e comentar as forças que podem estar agindo no sentido contrário à inserção e ao desenvolvimento da Promoção de Saúde: o modelo biomédico, a estrutura dos relacionamentos, a estrutura dos governos, os meios de comunicação e a própria cultura medicalizada da população.(AU)


Assuntos
Colaboração Intersetorial , Promoção da Saúde , Participação da Comunidade , Qualidade de Vida , Fatores Socioeconômicos , Comunicação , Pobreza , Política de Saúde , Sistema Único de Saúde , Equidade
13.
In. Lefèvre, Fernando; Lefèvre, Ana Maria Cavalcanti. Promoção de saúde: a negação da negação. Rio de Janeiro, Vieira & Lent, 2004. p.119-132.
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-49693
15.
In. Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Centro de Estudos, Pesquisa e Documentação-Cidades/Municípios Saudáveis - CEPEDOC; União Internacional de Promoção e Educação em Saúde. Oficina Regional Latino Americana - UIPES/ORLA. III Conferência Regional Latino-Americana de Promoção da Saúde e Educação para a Saúde; [anais em CD-ROM]. São Paulo, USP/FSP; UIPES/ORLA, 2002. .
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-43417
16.
In. Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Centro de Estudos, Pesquisa e Documentação-Cidades/Municípios Saudáveis - CEPEDOC; União Internacional de Promoção e Educação em Saúde. Oficina Regional Latino Americana - UIPES/ORLA. III Conferência Regional Latino-Americana de Promoção da Saúde e Educação para a Saúde; [anais em CD-ROM]. São Paulo, USP/FSP; UIPES/ORLA, 2002. .
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-43442
17.
In. Westphal, Márcia Faria; Almeida, Eurivaldo Sampaio de. Gestäo de serviços de saúde: descentralizaçäo/municipalizaçäo do SUS. Säo Paulo, Edusp, 2001. p.155-179. (Acadêmica, 37).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-307501
18.
São Paulo; USP/FSP; 2000. 231 p. ilus, mapas, tab, graf.
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-5067

RESUMO

Projeto integrado de pesquisa, desenvolvido pela faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, que tem por objetivo analisar e avaliar os limites e avanços advindos da definição de processos de co-gestão, entre o poder público e as organizações da sociedade civil, que ocorrem no delineamento e no gerenciamento de políticas pública saudáveis. Seus resultados estão sendo úteis para o estabelecimento de estratégias de fortalecimento da promoção de saúde, como a expressão de um novo paradigma de saúde (AU)


Assuntos
Promoção da Saúde , Cidade Saudável , Qualidade de Vida , Estratégias de Saúde Locais , Política Pública , Participação da Comunidade , Colaboração Intersetorial , Projetos de Pesquisa
19.
Säo Paulo; USP/FSP; 2000. 231 p. ilus, mapas, tab, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-265322

RESUMO

Projeto integrado de pesquisa, desenvolvido pela faculdade de Saúde Pública da Universidade de Säo Paulo, que tem por objetivo analisar e avaliar os limites e avanços advindos da definiçäo de processos de co-gestäo, entre o poder público e as organizaçöes da sociedade civil, que ocorrem no delineamento e no gerenciamento de políticas pública saudáveis. Seus resultados estäo sendo úteis para o estabelecimento de estratégias de fortalecimento da promoçäo de saúde, como a expressäo de um novo paradigma de saúde


Assuntos
Promoção da Saúde , Cidade Saudável , Estratégias de Saúde Locais , Qualidade de Vida , Colaboração Intersetorial , Participação da Comunidade , Política Pública , Projetos de Pesquisa
20.
Säo Paulo; Universidade de Säo Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Prática de Saúde Pública; 1996. 21 p. ilus.(Série Monográfica do Departamento de Prática de Saúde Pública da FSP, 2).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-184760

RESUMO

Analisa a seçäo "metodologia" da dissertaçäo de mestrado: "Recursos humanos em saúde como processo social" para o entendimento do aspecto "qualitativo" de pesquisas em saúde coletiva


Assuntos
Saúde Pública , Pesquisa , Métodos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...